Polícia Federal investiga movimentações financeiras suspeitas de Wassef

Inquérito é instaurado com base em dados do Coaf, que identificou repasses a Wassef que somam 9 milhões de reais

Jornal GGN – A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar Frederick Wassef, advogado amigos da família Bolsonaro, por movimentações financeiras suspeitas.

Segundo o Painel desta segunda (26), o inquérito tem como base “documento de inteligência do Coaf produzido em julho deste ano, que mostrou pagamentos de R$ 9 milhões da JBS para Wassef.” Algumas das operações, acrescenta o jornal, foram consideradas suspeitas pelo órgão de controle.

O Ministério Público já havia enviado à Polícia Federal a documentação do Coaf, com o objetivo de que os indícios existentes fossem apurados.

O relatório foi produzido depois que a Polícia flagrou Wassef escondendo Fabrício Queiroz em um sítio em Atibaia (SP). Wassef se afastou da defesa de Flávio Bolsonaro depois do episódio.

O advogado virou réu na operação Esquema S, da Lava Jato do Rio de Janeiro.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Fora de Pauta

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome