CFM avisa: não topamos o que ofereceram aos cubanos, por Gilberto Maringoni

Foto Araquém Alcântara

CFM avisa: não topamos o que ofereceram aos cubanos

por Gilberto Maringoni

O Conselho Federal de Medicina, entidade que ataca com baixeza os médicos cubanos desde 2013, lançou nota sobre o tema em seu portal.

Num tom desinteressado-esperto, a entidade começa afirmando que:

“O Brasil conta com médicos formados no País em número suficiente para atender às demandas da população”.

Então tá. Mas, quando se pensa que os discípulos de Esculápio se oferecerão de forma cívica e desassombrada para cumprirem a sagrada missão de salvar vidas nos confins do Brasil – aquele que está “acima de tudo” – eis que as exigências aparecem:

“Cabe ao Governo – nos diferentes níveis de gestão – oferecer aos médicos brasileiros condições adequadas para atender a população, ou seja, infraestrutura de trabalho, apoio de equipe multidisciplinar, acesso a exames e a uma rede de referência para encaminhamento de casos mais graves;

Para estimular a fixação dos médicos brasileiros em áreas distantes e de difícil provimento, o Governo deve prever a criação de uma carreira de Estado para o médico, com a obrigação dos gestores de oferecerem o suporte para sua atuação, assim como remuneração adequada”.

Leiam novamente: “Infraestrutura de trabalho, apoio de equipe multidisciplinar, acesso a exames e a uma rede de referência para encaminhamento de casos mais graves” e “a criação de uma carreira de Estado para o médico”.

Em português claro, os brasileiros avisam que não irão tratar de pobre, ainda mais longe de casa, tão cedo. Nem mortas topamos o que vocês ofereceram à mulambada!

Leia também:  ONU e OEA receberão denúncia sobre a criminalização de movimentos de moradia em SP

Diante da emenda de teto de gastos em vigor e com a tara de Paulo Guedes por cortes, a agência de lobby dos médicos acaba de lavar as mãos sobre a saúde de milhões de brasileiros.

Com desinfetante.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

25 comentários

  1. Impressionante

    Ontem eu estava lendo alguns comentários acerca do assunto em um site de notícias, fui obrigado a parar de ler. O foco da discussão era governo de Cuba x governo Bolsonaro, enquanto que as pessoas desassistidas não foram mencionadas em momento algum. Impressionante o desprezo pelo ser humano, a falta de amor, o ódio saindo do esgoto, é como andar no umbral. Um cachorro, um gato, um cavalo ainda pensam melhor, o que eu vi ontem era pior do que barata, rato, cobra. Socorro.

    • Fiz a mesma coisa, desde

      Fiz a mesma coisa, desde ontem estou passando mal, de ver tamanha desumanidade, brutalidade, sadismo.

      Me arrempi de ler os comentários.

      Não que desconheça as violências.

      Mas é muito brutal, ver isso em conhecidos, parentes.

      Muitas mascaras estão caindo.

  2. Perder pra Bolsonaro por WO ?

    MARINGONI: o governo militar-fascista de Bolsonaro tem tudo pra dar errado nos campos econômico e social. Mas pode se manter politicamente em decorrência do apoio que recebe de milhões de pessoas espiritualmente envenenadas ou mesquinhamente usurpadoras.

    Para o enfrentamento político é urgente a formação de uma Frente Ampla, acima dos partidos, pra resistir em defesa da Democracia. Sabemos que você é uma pessoa influente no PSol. Use seu relacionamento político visando a contribuir na formação da frente, deixando os interesses partidários eleitorais em nível secundário. Agir segundo o conceito de “Vontade Geral” de Rousseau.

    Bolsonaro tem tudo pra dar errado, mas pode ganhar o jogo por WO.

  3. Bolsonaro vai lançar 1 programa e a carreira de estado

    Aposto que o próximo ministro da saúde vai lançar a “Carreira de Medico do Estado”, com 1 programa pra construir posto e hospital no interiorzão. Aí, os eleitores e a massa manipulada pela mídia vão ver o lançamento disso e algumas obras na TV e vão achar que melhorou.

    Só a estatística dos 10 mil posto de trabalhos (incluindo as 1,5 mil que já estão abertas) que ficarão vagas quando todos os Cubsnos se forem, comparada com as que continuarem em aberta no governo Bolsonaro é que mostrará o tamanho do insucesso.

  4. copiei ontem do Tambosi! ficou muito bom. já repassei

    CONDIÇÕES SOLICITADAS PELOS MENOS MÉDICOS!!

    1. Criação de shopping-centers com cinema nas localidades de atuação, para fruição do profissional bem como de sua família;

    2. Estabelecimento de ensino particular com alto nível de qualidade;

    3. Restaurantes padrão luxo e com variedade de cozinhas internacionais para que o profissional possa se alimentar adequadamente;

    4. Condomínios de alto padrão para que o profissional possa se estabelecer com conforto e segurança;

    5. Asfaltamento das estradas da cidade. Cientes de uma eventual dificuldade de atendimento deste requisito, fica como opção ao prefeito o asfaltamento apenas do entorno e das ligações entre os locais citados nos requisitos 1 a 4.

  5. impressionante

    Impressionante como não existe visão estratégica em ponto algum da sociedade brasileira, fora da defesa dos interesses do capital. A solução encontrada para o atendimento das regiões carentes do país, via convênio internacional, para trazer médicos por tempo determinado, é muito boa para os interesses da classe médica brasileira. Só que eles não percebem isso. A proposta do CFM é inviável e eles sabem disso. O caminho que sobra, muito ao gosto das multinacionais do ensino, será a massificação do ensino de medicina, via faculdades particulares de baixa qualidade com cadáveres e pacientes de plástico. A produção de médicos brasileiros em linha de montagem continuará até que os trabalhos hoje rejeitados passem a ser disputados a tapa. Logicamente, a super oferta de mão de obra resultará em rebaixamento remuneratório de todos os médicos, em todo o país.

  6. Fico triste ou até nem tanto,

    Fico triste ou até nem tanto, dependendo do anencéfalo que vomitou tal interpretação citada pelo CFM.

    Visto que não conhece a infraestrutura necessária para o bom funcionamento integrado de um sistema de saúde. Não sei para qual público esse informativo, parcial e demasiadamente retrógrado, se dirige, mas pesso tomem cuidado ao lidar com assunto tão sério!

  7. Parcialidade desnecessária

    Fico triste ou até nem tanto, dependendo do anencéfalo que vomitou tal interpretação citada pelo CFM.

    Visto que não conhece a infraestrutura necessária para o bom funcionamento integrado de um sistema de saúde. Não sei para qual público esse informativo, parcial e demasiadamente retrógrado, se dirige, mas pesso tomem cuidado ao lidar com assunto tão sério!

  8. Ou seja, os médicos

    Ou seja, os médicos brasileiros só irão tratar os pobre coitados dos rincões dos cafundó do Judas, quando estas localidades tomarem vergonha na cara e virarem uma Amestradâm, Bruxelas ou Copenhage. Isso com o corte na saúde por vinte anos!

    Falando nisso, o CFM falou alguma coisa quando esse projeto do temeroso foi lançado? Não lembro.

    Enquanto isso no ocorre, os doentes miseráveis rezem muito à Deus tá? Já que o futuro presidente o homenageou em seu slogan de campanha, quem sabe em agradecimento o Todo Poderoso não faz umas milagrezinhos?

  9. O medico cubano formado em

    O medico cubano formado em cuba nao serve mas o

    brasileiro formado la sim? Ou entao o formado no paraguai ou bolivia? Aquele que nao passou via enem aqui e foi la estudar? Somos ou nao hipocritas????

  10. Totalmente envergonhada !

    Pelo CFM

    pelo OAB

    pelo STF

    pelo STE

    Por nossa mídia

    Por nossos Eleitores

    Pela nossa internet lenta

    Pela formação elitista de nossos médicos

      ”         ”         de baixo nível de nossos advogados.

    Etc, etc, etc,

    Mas orgulhosa de nossa mídia independente, que cresce dia a dia .

    Abraços a todos e bom domingo.

     

  11. Infraestrutura de trabalho,
    Infraestrutura de trabalho, apoio de equipe multidisciplinar, acesso a exames e a uma rede de referência para encaminhamento de casos mais graves” e “a criação de uma carreira de Estado para o médico”.
    Meu caro essas são as condições básicas de trabalho! Médico não faz milagres, apenas Jesus! Certamente você não entende nada de medicina a jugar pela crítica ilógica.

    • Ué, os médicos cubanos faziam
      Ué, os médicos cubanos faziam milagres. Deixe vc de desfaçatez. Não existe equipe de apoio multidisciplinar para médicos, existem outros profissionais de saúde com atividades específicas. Ninguém está lá para apoiar médico, mas para atender pacientes. E sendo assim, por que carreira de estado só para médicos? Esse CFM é nojento sim, não está nem aí para o cidadão, só tem interesse corporativo.

    • A questão não é pedir o

      A questão não é pedir o básico. A questão é saber que isso não existe no momento. E é isso que os cubanos fazem, atendem em condições ruins e levam sa´´ude aos lugares onde isso não chegou.

      Se você leu o texto inteiro, viu que ele disse “os médicos brasileiros não vão atender pobre TÃO CEDO”.

  12. Há médicos bons e humanistas

    Há médicos bons e humanistas no Brasil. Mas grande parcela trabalharia com prazer em campos de concentração nazistas.

  13. Sacerdócio de medicina

    Esqueçam este negócio de voltar 50 anos no tempo. O brasileiro sem dinheiro, voltará aos tempos pré colombianos, na época em que só haviam índios no Brasil. Vamos voltar 500 anos no tempo, pra que voltar pouco, né?

    Hoje em dia, se um pobre fica doente, ou ele recorre a uma benzedeira de qualidade, isto devidamente em sigilo, para não despertar a inveja e o ódio criminoso dos médicos brasileiros, ou ele mesmo já tem suficientes conhecimentos médicos e se diagnostica e se medica ( aqui para todos os que me criticarem dizendo que faço alguma apologia à auto-medicação, recomendo uma caixa de leite de magnésia reforçada, para o grupo todo). Auto medicação não é algo que se escolhe, é algo que não se tem escolha, pela falta de um médico, ou pela falta de dinheiro para pagar as colsultas milhonárias que os médicos particulares cobram.

    Muitos pacientes de baixa renda, só em caso de vida ou morte buscam o SUS, até porque muitos pronto socorros não atendem se não for emergência, ou deixam o paciente esperar até 10 horas na fila se não for emergência… E como o paciente tem de trabalhar no dia seguinte ( mesmo doente ), senão perde o emprego, então, só vai ao SUS mesmo quando é caso gravíssimo. Sem falar que há tantos erros crassos cometidos pelos médicos no SUS, tantas vidas perdidas por erros, que muita gente tem medo de ir fazer uma consulta e saber se vai sair de lá com vida. Compreensível…

    Geralmente uma pessoa de baixa classe social já até sabe, pois decora com a mãe ou tia, ou avó que é benzedeira, quais são as plantas para fazer chás e tomar em cada caso e para cada tipo de doença mais comum. E as que não sabe, pesquisa no google. Pra ser sincero, as vezes vejo benzedeiras diagnosticarem melhor que o SUS. Embora eu não recomende a auto diagnosticação, eu não julgo quem  a pratica, pois tem coisas que só o desespero explica.

    ———–

    Incrivelmente, nem todos os médicos são egoístas. Certa vez, um paciente, com cólicas renais severas, após passar por vários pronto socorros e não ter um diagnóstico do porque das pedras nos rins, resolveu procurar na internet um médico especialista, isto às 7 da noite. Achou um, cujo consultório ficava em uma favela na periferia, ligou, e o médico disse que podia vir, pois ele embora já tivesse fechado o consultório a estas horas, iria reabrir para atendê-lo haja visto que era uma emergência. Um médico nefrologista de 50 anos de profissão.

    Com muito custo o paciente dirigiu até lá, não aguentando de dor. Um consultório de última geração dentro de uma favela, e ninguém roubou nem mexeu com o carro do paciente também, parecia que este doutor era altamente respeitado nesta comunidade. O doutor, recebeu-o, apenas olhou na iris dos olhos dele, em seguida prescreveu uma dieta, alimentos que o paciente não deveria comer. O médico pediu para o paciente não contar aos outros, porque podia despertar a ira dos outros médicos. E o doutor desta vez, inexplicavelmente não quis cobrar nada pela consulta

    O paciente nunca mais sentiu dores nos rins, se curou, embora precise manter a dieta pelo resto da vida. Isto me leva a crer que Medicina não é profissão, é sacerdócio.

    Este foi um caso real.

    Vida que segue.

     

     

     

  14. Ignorância é uma
    Ignorância é uma tristeza!!
    Aos faladores e urubus de plantão que nada conhecem de saúde e vêm repetindo esses discursinhos, as exigências feitas pelo CFM estão na legislação do SUS. Não há como fazer tratamentos de qualidade sem infraestrutura. Reclamam pq o médico só passa remédio, não passa exame,reclama que não foi sarado das suas enfermidade, mas na hora que o CFM faz uma exigência dessa acham ruim. É fácil um cubano ou um brasileiro ir e remediar um paciente, quero vê-lo fazer o diagnóstico correto. Tem enfermidades que para serem diagnosticadas precisam de exames específicos – mas não tem como fazer pq é luxo-medico ter infraestrutura. O médico não é um alienígena que foi formado para sugar e odiar as pessoas, pelo contrário, médico sofre com o sofrimento alheio. Nunca vi uma reportagem falar dos médicos que perdem a vida nas estradas do Brasil pq saíram dos plantões cansados e não conseguiram voltar pra suas casas… Agora, médico DEVE se sacrificar pq sua profissão é uma causa NOBRE… Me poupe, médico não é super-herói, é ser humano igual a qualquer um. Parem de endeusar o médico. Reclama disso, mas não perdem a mania.

    • Já foi o tempo em que alguém

      Já foi o tempo em que alguém estudava medicina por vocação ou por altruísmo – o que não quer dizer que não está impedido de querer ganha bem, e construir patrimônio. Hoje o cidadão faz o curso de medicina com o único objetivo de fazer fortuna. Se tornaram – a maioria, em mercenários. Uma pergunta: A cidadã é usuária do dedo de silicone?

       

  15. Defendem o Programa, mas se a
    Defendem o Programa, mas se a CLT tiver as mesmas regras do PMM vão reclamar.
    Sem décimo terceiro…
    Sem 1/3 de férias…
    Se adoecer, desconta-se dos 30 dias de descanso anual.Se afastar 30 dias perde as férias. Se afastar mais de 30 dias, é desligado do Programa.
    Brasil nao vai perder nenhum trabalhador.Todos os médicos do programa são considerados estudantes.
    Pimenta nos olhos dos outros é refresco.
    Se nenhum profissional deveria ser contratado assim, por que os médicos podem?

  16. Que tristeza essa do Conselho hierárquico, descriminatotorio, onde busca atenção não pra saúde e sim pró poder social elevado, todos os medicos no mundo todo estudam e muito qual o pioneirismo do país em relação aos outros formados, moro no interior do Pará , lugar onde nenhum médico da cidade quer atender,tínhamos os medicos cubanos que nos tratavam com muita ética e profissionalismo, éramos felizes, hoje nosso posto aqui tem apenas um médico,que não tem condições de atender a todos,ruins tempos , independente de politicagem nos pobres precisamos ter dignidade na saúde, governos lembre se dos mais necessitados nos sim precisamos e seja qualquer nacionalidade medicos são iguais, e nos precisamos , acabem com descriminação, egoísmo, soberbagens, queremos é ser atendidos dignamente, sejam bem vindos medicos cubanos, os brasileiros formados no exterior .

  17. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome