Reforma política: Dilma deve vetar janelas e sancionar financiamento privado

Jornal GGN – Já a caminho da sanção presidencial após ser aprovada pelo Congresso, a minirreforma política ganhou destaque na mídia essa semana por, entre outros pontos, ter aprovado o financiamento empresarial de campanhas e feito mudanças no prazo para filiação com vistas às eleições.

O financiamento privado foi rejeitado no Senado, mas na Câmara recebeu o voto de mais de 300 deputados. Segundo informações do colunista Ilimar Franco, desta sexta-feira (11), Dilma Rousseff (PT) deve sancionar o projeto da reforma política com vetos parciais. E como as doações empresariais não são um “tema de governo”, a presidente tende a “respeitar a votação da Câmara” e manter esse tópico.

Por outro lado, “deputados governistas e de oposição” avaliam que a petista não vai sancionar a emenda que trata da abertura de “janela para troca de partidos”.

Pelo projeto final, aprovado pela Câmara, os interessados em disputar a eleição poderão se filiar a partidos políticos em até seis meses antes do pleito. No Senado, o prazo era de um ano antes da eleição. Antes de expirar a data, haverá um intervalo de 30 dias para que políticos possam trocar de partido sem correr o risco de perder o mandato.

Além da janela, a reforma política da Câmara prevê dois motivos para que políticos troquem de legenda sem sofrer sanções: eles podem argumentar que houve “mudança substancial ou desvio reiterado no programa partidário” ou “grave discriminação política pessoal”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

19 comentários

  1. Dilma não deveria fazer isso,

    Dilma não deveria fazer isso, até porque houve vício constitucional na gênese dessa reforma política, tendo a votação sobre o financiamento privado de campanhas voltado à pauta, depois de ter sido rejeitada.

    • O governo dela está por um

      O governo dela está por um fio. Você acha que ela vai ser louca de desafiar a Câmara, no atual estado de coisas? O certo seria mesmo que ela vetasse, mas ela vai passar essa batata quente pro Supremo, que certamente será de novo provocado pelo OAB.

      • A Dilma tem que usar todo o

        A Dilma tem que usar todo o prazo que dispõe. Esperar pelo STF e ao final vetar a matéria (acompanhando o Senado).

        É o que se espera da presidenta.

  2. Dilma tem prazo e deveria

    Dilma tem prazo e deveria usar esse prazo. O STF, ao que parece, retomará a votação em 16/09/15. Portanto, antes disso, é bobagem sancionar qualquer coisa. Se ela vetar, poderá alegar a inconstitucionalidade com base me decisão do STF e não precisará se expor . Além disso, mostrará lado na questão e mostraá também que é contra a compra de mandatos por empresas. Se sancionar sem o veto, pode cair no ridículo de sancionar algo que em seguida será definido como inconstitucional. A mídia, Cunha, o PSDB e o PMDB desejam que ela caia nesse ridículo. 

    • Sergio, o financiamento

      Sergio, o financiamento privado é inconstitucional, a maioria dos juizes do STF, 6×1, já disse isto, se ela não vetar passará como sem convicção, mentirosa, sem coragem, pois já se posicionou contra! 

      Prefiro acreditar no veto!

      • Olha, o pior é que existe e

        Olha, o pior é que existe e como existe! A vitória ou a derrota em si mesmas, na política, não traduzem nada. Dilma ganhou em 26 de outubro de 2014, mas nem ela reconhece a própria vitória, pelos seus atos a partir de então.

  3. Saco cheio
    Pois é, de correlação de forças à “correlação de forças”, de pragmatismos à “pragmatismos”, de ajustes à aju$te$, a gerentona pitiseira está se saindo como a maior traíra às origens do PT.
    Vai perder aliados assim lá na “Conchinchina”.
    Aguardem agora o ataque aos petroleiros…
    Um abraço.

    • Calma Sergio… A matéria do

      Calma Sergio… A matéria do GGN é mera especulação, palpite de torcedor. E, pior, reproduz “colonista do globo”.

      Aposto um doce como ela não vai passar isso antes do STF se pronunciar pela incontitucionalidade desta aberração.

      • E ……………….

        Estou com Jorge, e peço, não so ao Jorge como também a todos que estão à espera da atitude da dilma sobre esta matéria espinhosa!!!

        Mas………, caso ela não vete, podem estar certo que eu como milhares que conheço, irão desembarcar de vez da vida publica e politica deste País. Não valerá mais a pena fazer parte deste circo, que até então, era o sonho de muitos.

        Acabar de vez com esta pornografia chamada financiamento privado de campanhas eleitorais!

        Repito, caso a Dilma não tome a atitude que toda sociedade pensante espera, FUI………………… 

  4. Votei no PT e elegi um FHC covarde e indeciso

    A Dilma só tem coragem para falar em aumento de impostos da classe média, peitar ricos, banqueiros, evangélicos ou políticos do pmdb não é com ela, mesmo que a maioria da população em peso aprove o fim do financiamento privado.

  5. Amigos,
    Se Dilma não vetar o

    Amigos,

    Se Dilma não vetar o “financiamento privado de campanha”, estará se suicidando, pois os “ainda 7% de aceitação”, que ela tem, vai virar pó, ela vai dar uma demonstração de falta de coragem, a coragem decantada que ainda não foi provada no governo!

    Ela própria já disse que é contra o financiamento privado, o povo já disse que é contra também, só os “300 picaretas” da Câmara aceitam, o que prova que são manipulados pelo capital das empresas, aceitam a corrupção que eles gostam!

    Ela, se não vetar, liquidará sua biografia e sairá antes do prazo de validade!

    Ela tem a faca e o queijo na mão, tem a oportunidade de mudar radicalmente o modelo de eleição no Brasil, torná-la decente! 

    Estou na fronteira entre o “Apoio Dilma” e “Saia Dilma”!

    Joel

  6. 24 horas de velha mídia na veia!

    24 horas de velha mídia na veia e a gente endoidece.

    Lembram do agosto negro para Dilma?

    Quem está tendo um strike para valer é a oposição.

    A Presidenta Dilma não tem razão para aprovar o financiamento privado.

    Tem que vetar e deixar a Câmara dos Deputados resolver o problema com a sociedade. 

    Quem são esses jornalistas da velha mídia para dizer alguma coisa? De onde o Jornalista tirou a conclusão? 

    Dilma deve aprovar, como o Jornalista sabe? 

    Noutra notícia de hoje: PT já conta com “impitman” até o final do ano? Quem do PT conta? Quais as pessoas do partido?

    Essa generalização é sem valor, não existe esse tipo de Jornalismo. 

    Onde todo mundo é oculto. Onde ninguém sabe quem afirmou (quais as pessoas) tal coisa. 

     

     

  7. Esses colonistas da “grande”

    Esses colonistas da “grande” imprensa são uns propagandistas do que tem de mais retrógrado na sociedade brasileira. O que esse fofoqueiro desse Ilimar sabe do que a Dilma vai fazer? Eles fazem parte é do jogo de pressão e de desgaste de Dilma. Depois é só ele dizer que “a presidente recuou” e se indispõs com o Congresso, como se já estivesse certo um acordo que estão ainda desejando forçar.

    Dilma tem mais é que vetar, e se não se derem por satisfeitos que derrubem o veto; é do jogo. Não queiram é se livrar das responsabilidades, esses “mariquinhas” que se acham “raposas” políticas. Já está claro pra quem quiser ver – quem não quer, que seja feliz – quem é quem na defesa da dinheirama de empresas no jogo político.

    Ou vão querer dizer que foi um “erro” da “articulação política” do governo?! Erro será se não falar em alto e bom som que veta e veta mesmo, por isso, por aquilo e por aquilo outro; de preferência em rede nacional de radio e TV. O texto pra botar no teleprompter já deveria estar redigido há anos.

  8. 74% dos brasileiros são contra o financiamento empresarial…

    74% dos brasileiros são contra o financiamento empresarial das campanhas eleitorais. Portanto, a presidenta Dilma têm duas opções: ou fica do lado do povo brasileiro, ou fica do lado dessa Câmara dos Deputados desmoralizada e seus lobistas.

  9. Prazo de filiação a partir da mini reforma

    Parabéns pela matéria. Fica apenas uma pergunta: a tendência é de que a presidente vete a janela para transferência entre partidos, mas e a redução do prazo de filiação de um ano para seis meses ela deverá sancionar? Abraços. 

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome