Papa aceita renúncia de bispo acusado de acobertar padres pedófilos

 
Jornal GGN – O Vaticano anunciou que o papa Francisco acolheu a renúncia do bispo Aldo di Cillo Pagotto, de 66 anos, arcebispo da Paraíba,  acusado de ter acobertado padres pedófilos. Em carta publicada no site da diocese, Pagotto diz que acolheu padres e seminaristas “com a inteção de lhes oferecer novas oportunidades na vida”, afirmando que errou por “confiar demais, com misericórdia ingênua.”
 
No ano passado, a igreja havia tirado do arcebispo o poder de ordenar padres, enquanto eram apuradas as acusações. No mês passado, o papa emitiu um decreto determinando que os bispos poderão ser investigados e afastados do ofício em casos de negligência ao lidar com suspeitas de abuso sexual.
 
Ao aceitar a renúncia de Dom Aldo, Papa Francisco nomeou Dom Genival Saraiva de França, bispo emérito de Palmares (PE), como Administrador Apostólico da Arquidiocese até que um novo arcebispo seja escolhido.
 
Em março do ano passado, Pagotto participou de ato a favor do impeachment da presidente Dilma em João Pessoa, e disse que protestava contra “a roubalheira, a falcatrua e a corrupção”.

 
Da Reuters
 
Papa aceita renúncia de bispo paraibano acusado de acobertar padres pedófilos

O papa Francisco aceitou a renúncia de um bispo brasileiro acusado de fazer vista grossa a supostos padres pedófilos de sua diocese, informou o Vaticano nesta quarta-feira.

O Vaticano disse que Francisco acolheu a abdicação do bispo paraibano Aldo di Cillo Pagotto, de 66 anos, citando uma determinação da lei eclesiástica da Igreja Católica segundo a qual os bispos têm obrigação de se demitir se estiverem doentes ou se houver uma “causa grave”.

Em circunstâncias normais, ele teria continuado na função até completar 75 anos.

No ano passado, a igreja tirou de Pagotto o poder de ordenar padres, enquanto as acusações contra ele eram investigadas.

Pagatto foi acusado de permitir que homens se inscrevessem nos seminários de sua diocese para se tornarem padres, mesmo tendo sido rejeitados em outros locais do país por serem suspeitos de pedofilia.

Em uma carta publicada no site da diocese, Pagotto disse:

“Acolhi padres e seminaristas com a intenção de lhes oferecer novas oportunidades na vida. Mais tarde alguns se tornaram suspeitos de terem cometido faltas graves… cometi erros por confiar demais, com misericórdia ingênua.”

No mês passado, Francisco emitiu um novo decreto dizendo que no caso de bispos que se descobrir terem sido negligentes ao lidar com casos de abuso sexual podem ser investigados e afastados do ofício se não pedirem para renunciar.

O decreto exige que o Vaticano inicie uma investigação se forem encontrados “indícios sérios” de negligência. O bispo tem chance de se defender. Em última instância, o Vaticano pode emitir um decreto para afastá-lo ou pedir que renuncie dentro de 15 dias.

O porta-voz do Vaticano disse que o caso de Pagatto foi tratado segundo os procedimentos pré-existentes.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. Tem jeito não: por mais que

    Tem jeito não: por mais que demore, os “sepulcros caiados” acabam sendo desmacarados. Esse bispo é, ou foi, um dos maiores ativistas políticas antiPT e antiesquerda da ICAR. 

    Ainda falta um bocado. 

  2. Interessante…

    Acolher pedofilia é misericórdia ingênua, mas massacrar a Dilma, Lula e PT é dever cristão… sinistro. Dá-lhe Papa Francisco.

    Se começar apagar das fotos das manifestações quem tem culpa no cartório, vai parecer a paulista em dia de jogo de copa.

  3. Pedofilía

    Imaginem o que esse Pagoto fez na escuridão e na surdina de seu clericado e bispado! Foi por último um “golpista”! Fez tudo porque sabe que não existe inferno! Agora vai gastar o que arrecadou como produto de sua hipocrisía e vagabundagem! Olho nêle e em suas contas bancárias! Daí dá para sair propina! Quem sabe o Moro não faz ele delatar outros bispos e políticos!

    • Eu ainda acredito que a corda

      Eu ainda acredito que a corda arrebentou do lado mais fraco.

      Como no golpe político, os mais PODRES estão fingindo combater delitos, enganam superiores (o que não é novidade, já que sabem usar o jargão técnico da religiosidade), enquanto atacam dissimuladamente, como convém a salafrários, e agridem ingenuas ovelhas.

  4. Política Verdadeira, o resto é golpe:

    Volta e meia, para não dizer sempre, essa história de PASTOR HUMANO, líder, rei, presidente, grande chefe, etcaterva…,se transforma em LOBO MAU (pedófilos, corruptos , invejosos, também etcaterva…). E é onde a ingenuidade, quando existe, vem sempre acompanhada de alguma outra falha grave, na comprensão e pratica da realidade. (a soberba, por ex., causa isso)

    O único pastor é Jesus Cristo, os que veem antes dele, ou seja, pregam e praticam uma mensagem diferente do evangelho, são qualquer outra coisa, menos pastores.

    Jesus é o único caminho –*  Jesus continuou dizendo: «Eu garanto a vocês: eu sou a porta das ovelhas.  Todos os que vieram antes de mim são ladrões e assaltantesmas as ovelhas não os ouviram.  Eu sou a porta

    Quem entra por mim, será salvoEntrará, e sairá, e encontrará pastagem.  

    ladrão só vem para roubarmatar e destruir. Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância.

     Eu sou o bom pastor. O bom pastor  a vida por suas ovelhas.  O mercenárioque não é pastor a quem pertencem, e as ovelhas não são suas, quando  o lobo chegarabandona as ovelhas e saicorrendoEntão o lobo ataca e dispersa as ovelhas.  O mercenário foge porque trabalha só por dinheiro, e não se importa com as ovelhas. (Jo: 10,7-13)

    * 10,1-6: Nesta comparação, o curral representa a instituição que explora e domina o povo. Os ladrões e assaltantes são os dirigentes. Jesus mostra que sua mensagem é incompatível com qualquer instituição opressora e que sua missão é conduzir para fora da influência dela os que nele acreditam, a fim de formar uma comunidade que possa ter vida plena e liberdade.

    * 7-21: O único meio de libertar-se de opressores ou de uma instituição opressora é comprometer-se com Jesus, pois ele é a única alternativa (a porta). Jesus é o modelo de pastor: ele não busca seus próprios interesses; ao contrário, ele dá a sua própria vida a todos aqueles que aceitam sua proposta. Jesus provoca divisão: para uns, suas palavras são loucura; para outros, sua ação é sinal de libertação.

    * 22-39: Jesus define sua condição de Messias, apresentando-se como o Filho de Deus. As provas de seu messianismo não são teorias jurídicas, mas fatos concretos: suas ações comprovam que é Deus quem age nele.

    * 40-42: O testemunho revela Jesus aos homens, levando-os a compreender que Jesus realiza o projeto de Deus (cf. 1,26-34).

  5. E por falar em apagar das

    E por falar em apagar das fotos, temos o célebre caso da igreja católica e seu culto à macheza, até pelos homossexuais, naquilo que lhes convém: ( ter, poder e prazer).

    As apagadas das fotos são:

    As mulheres servem a Jesus –* Depois dissoJesus andava por cidades e povoadospregando e anunciando a Boa Notícia do Reino de Deus. Os Doze iam com ele, e também algumas mulheres quehaviam sido curadas de espíritos maus e doençasMariachamada Madalena, da qual haviam saído sete demôniosJoanamulher de Cuza, alto funcionário de HerodesSusana, e várias outras mulheres,que ajudavam a Jesus e aos discípulos com os bens que possuíam. (Lc 8, 1-3)

    * 8,1-3: Jesus continua sua missão, e vai formando uma comunidade nova, a partir daqueles que são marginalizados pela sociedade do seu tempo, como eram as mulheres. Elas também são parte integrante do grupo que acompanha Jesus.

    oficial e o soldados que estavam com ele guardando Jesus, ao notarem o terremoto e tudo o que havia acontecidoficaram com muito medo, e disseram: «De fato, ele era mesmo Filho de Deus!» Grande número de mulheres estavam aí, olhando de longe. Elas haviam acompanhado Jesus desde a Galiléiaprestando-lhe serviços.  Entre elas estavam Maria MadalenaMariamãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu. (Mt: 27,54-56)

    * 45-56: Em meio ao aparente fracasso, a fé descobre todo o significado da morte de Jesus. Com ela chega o dia do julgamento e começa a era da ressurreição: todo sistema que gera a morte é desmascarado, e a vida se manifesta em plenitude. A salvação está aberta para todos aqueles que confessam que Jesus é o Filho de Deus.

  6. Papa aceita renúncia

    Esse bispo é conhecido em João Pessoa por defender a corrupção seletiva. Na campanha de Cássio Cunha Lima (PSDB) onde ocorreu o evento do dinheiro voador, ele fez uma defesa apaixonada tentando justificar esse ato de corrupção.

  7. Realmente, ainda falta UM BOCADO.!

    Entre CRIMINOSOS (ativos) e CÚMPLICES ACOBERTADORES (passivos), acredito que não sobre um, em quem honestas ovelhas confiem.

    Aliás, muito suspeita essa punição seletiva e à um integrante do nordeste.

    Ingenuidade (por crença em falsas informações), ou sei lá o que, seria acreditar que no resto do país é diferente. É o mesmo que acreditar que a op. Lavajato é justa e combate a corrupção.

    E se isto acontece no meio de “lideres” que se dizem de Deus, imagina entre a escumalha. É a canalhice a que temos assistido, com ares de padrão grobal.

     O escambau!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome