Idosos do sertão sergipano aprendem a sambar com médico cubano

do Blog da Saúde

Mais Médicos: Atividades físicas e educativas mudam hábitos de idosos do sertão sergipano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao chegar ao povoado de Gado Brabo Sul, a 22 quilômetros da sede do município de Nossa Senhora das Dores no médio sertão sergipano, o médico cubano Rodolfo Garcia Baluja começou a desenvolver um trabalho com os idosos da região. Ele tem aplicado atividades de relaxamento, alongamento, exercícios de respiração, danças e palestras sobre alimentação saudável, higiene pessoal e dos alimentos, saúde coletiva, controle do lixo, contaminação das águas, entre outros temas.

Antes de iniciar as consultas na Unidade Básica de Saúde(UBS), o profissional do programa Mais Médicos faz três vezes por semana uma atividade com exercícios e palestras temáticas com informações sobre saúde. O grupo de idosos começou com 10 pessoas e hoje, três meses após o início das atividades, já está com quase 50.


“Antes ninguém fazia atividade aqui, só de vez em quando que faz uma caminhada. Agora quem nunca dançou já está dançando. Eu mesmo tenho uma dor nas costas e com as atividades já melhorei muito. Até o colesterol baixou um pouco porque a gente sua, samba e queima caloria” relata a faxineira Zenilde Bispo dos Santos. Iniciativas lúdicas, artísticas, de dança e descontração também fazem parte desse trabalho de recuperar a saúde dos idosos.

Segundo o médico Rodolfo, os problemas de saúde mais recorrentes no povoado de Gado Brabo Sul são os relacionados ao trabalho. Lombalgia, dores musculares, exposição excessiva ao sol, e parasitoses devido à falta de saneamento e má qualidade da água. Alcoolismo e doenças crônicas também são comuns, como diabetes e hipertensão. “São pessoas muito carentes. Não se alimentam bem, existe muita verminose. Agora, com o trabalho, estamos conseguindo mudar os hábitos de higiene pessoal e estimular uma alimentação saudável”, comenta o cubano.

Leia também:  Governo Bolsonaro é denunciado na CIDH por violação aos direitos

Entre os trabalhos de educação em saúde, ele ressaltou o problema da água. “É uma população carente de água. Eu falo da origem da água e explico que tudo tem que estar bem limpo, tem que saber se a água é boa. Como tem muito verme aqui, não adianta apenas tratar as pessoas para depois elas contraírem de novo a enfermidade pela água. Estamos trabalhando muito com essa questão da educação”, relata o Dr. Rodolfo.

Com 68 anos e aposentada, Maria da Graça Lima comemora os novos hábitos. “Estava com uma dor no joelho e hoje estou muito melhor. A gente samba, brinca de Reisado (dança folclórica da região)”, narra Maria. Na palestra sobre a água, Maria aprendeu a sempre ferver a água antes de tomar, colocar no filtro, e sempre lavar as mãos. “A gente não fazia isso. Quase não lavava as mãos, para falar a verdade”, comenta a aposentada, que só faltou um dia de atividades com o Dr. Rodolfo.

Lucas Pordeus Leon / Blog da Saúde

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

14 comentários

  1. A SAÚDE PÚBLICA É ESSENCIALMENTE PREVENTIVA

    Isto é maravilhoso.

    A saúde pública é essencialmente preventiva. Neste pensamento está a saída para que o povo brasileiro possa ter uma saúde melhor, evitando a chegada das doenças e sobrando mais recursos para combatê-las, se o cidadão ficar doente.

    Aprendi isto, ainda adolescente, vendo um prefeito, excelente administrador, asseverar que hospitais e remédios, para ele, estariam no último lugar da fila. No fim do atendimento, embora fosse essencial e importante. Para ele,  era a última jogada, o final do embate contra as doenças. Não podia, no entanto,  faltar recursos para ter hospitais, médicos e remédios, mas antes, segundo ele, era muito importante evitar as doenças.

    Dizia que tudo era prevenção. E inclusive até evitar desastres automobilísticos, acidentes de trabalhos. Ah, o saneamento básico e a educação neste setor era primordial. Não posso deixar de vacinar toda a população, dizia ele. E a alimentanção? Era importantíssima. Criança mal alimentada tinha um futuro ruim e certamente iria adoecer. O povo precisava de bons hábitos, boa alimentação, exercícios físicos, muita educação para ter uma saúde melhor.

    Era importante, segundo ele, postos de saúde, com todo o contigente necessário para que as doenças fossem evitadas. Quanto custaria um medicamento para controlar a pressão arterial? Quantas pessoas não desenvolveriam doenças cardíacas se tomassem esses medicamentos de baixíssimo custo?

     Com isto, gastar-se-iam muito menos com hospitais, remédios, médicos e até, por que não, com licenças de saúde e até aposentadoria por invalidez. Certamente, evitando as doenças, haveria, com segurança, maior recursos para o final da linha, os hospitais,

    Acho que era um sábio.

    E vejo neste médico cubano outro sábio.

    Precisamos que os prefeitos municipais nos mais de cinco mil e quinhentos municípios deste País acordem para essa verdade: A SAÚDE PÚBLICA É ESSENCIALMENTE PREVENTIVA.

     

  2. E então eles……..

    Isto é só o começo, pois o medo dos médicos brasileiros, era que, com o tempo, fossem mostrado à população que os médicos cubanos, com seu profissionalismo, e sua medicina preventiva, os superassem!

    O tepo dirá, e temos certeza que a prevenção, sempre foi o caminho, e só não foi até agora implmentada, pela atuação do lobbys dos planos de saúde e hospitais particulares, dentro o Congresso! 

  3. Então, neh… Agente

    Então, neh… Agente Comunitário de Saúde, com treinamento devido, desenvole um trabalho brilhante nas unidades de saúde familiar devenvolvendo atividades físicas, palestras, trabalhos manuais, etc. Contribuindo muito com a saúde preventiva da comunidade que participa. Não é fácil, muitos pacientes entendem que só basta a assistência médica para cuidar de sua saúde, essa mudança de hábitos que demanda a saúde preventiva.

    Portanto o programa mais médico não precisa só médicos e sim de toda uma equipe estrutura para a prática da saúde pública…

     

      • Bom…Você é uma dessas

        Bom…Você é uma dessas pessoas convictas que só o médico pode cuidar da saúde da população? Creio que não, certo?! Já trabalhei em unidades de saúde da família, como agente comunitária e recepção e, afirmo, munida de experiência _ mais de cinco longos anos, que para promoção da saúde é necessário uma equipe bem estruturada e não só médico e, se não usufruir de uma gestão compromissada com o SUS a coisa mingua. Essa situação em que médicos ou outros funcionários públicos estão agindo de má fé; não cumprindo horário, praticando mau atendimento, etc , necessita de punições severas, pois além da falta de humanização e decadência da saúde, é o dinheiro público que está em jogo, ou seja, é o dinheiro do pagador de impostos, nosso dinheiro. Temos que denunciar estes maus funcionário, a mídia está aí para isso, já que não desfrutamos de gestores competentes…Temos diversos canais de comunicação, vamos dar nomes aos bois…

  4. Estou com dificuldades em

    Estou com dificuldades em imaginar uma daquelas Patricinhas de branco das manifestações “Saúde padrão Fifa” fazendo exercícios com idosos carentes. Mas estou tentando

  5. Nossa que incrivel!!!
    ainda

    Nossa que incrivel!!!

    ainda mais quando sabemos que a unica coisa a que estao autorizados ( ate pq nao sabemos de fato a qualifaçao dos mesmos ) entao sendo que nao ha estrutura para medicina e tendo eles a funçao de ser testemunhas medicas e voltados à medicina de familia isso é o minimo que poderia ser feito…

  6. É um negocio sem futuro: lá

    É um negocio sem futuro: lá não deve ter aparelho de RX, não tem como fazer uma ultrassonografia, uma ressonacia magnética, não tem UTI Neo-Natal, não tem hospital, não tem laboratorio sofisticado. Enfim, nada tem para se prestar um serviço decente e nem condições mínimas de trabalho. Portanto, só deveira aparecer médico por lá quando tivesse tudo isso e muito mais à disposição do médico e da população.

  7. Dá-lhes cubanos…….

    Os médicos mauricinhos e patricinhas devem estar se mordendo!!!!

    A casta, ou melhor, a máfia de branco, que vaiou-os quando de suas chegadas, devem estar se rasgando, pois com estas atitudes e a aplicação da medicina  preventiva, irão mostrar que não se pratica medicina somente em consultorios refrigerados!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Nossos médicos, infelizmente

    Nossos médicos, infelizmente são formados para tratar as doenças e não prevení-las. Precisamos de uma mudança de currículo  que leve ao  direcionamento dos profissionais para a prevenção.

  9. A iniciativa é válida, temos

    A iniciativa é válida, temos sim que divulgar, mas ainda existe muito à fazer e investir.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome