A Marselhese baiana

A Marselhese já foi cantada milhares de vezes, marcou cenas históricas. Mas balanço igual os baiano-nordestinos deram no “Show Viva Brasil em Paris”, estou para ver.

Quando Ilia Aiyê soltou o batuque característico, depois do solo de Jorge Mautner, deve ter levantado do túmulo a revolução francesa inteira.

Estou assistindo o DVD agora. Arrepia mais do que Hino Nacional em final de Copa do Mundo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora