Revista GGN

Assine

Os pesos e medidas do Conselho Nacional de Justiça

Um corregedor nacional de Justiça interino do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), Gilberto Martins, recebe denúncia anônima de que Ministros do Superior Tribunal de Justiça viajaram para o exterior com as esposas em primeira classe.

É apenas uma denúncia e documentos que meramente demonstram “número elevado de viagens ao exterior”. Não se sabe motivos da viagem, circunstâncias etc.

Mesmo assim, o CNJ chamou a imprensa e expos o presidente do Tribunal  e do Conselho de Justiça Federal Félix Fischer, mesmo antes de ele ser ouvido.

Enquanto isto, uma auditoria do CNJ no Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) levantou contratações milionárias de cursos de direitos dos notórios IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), de propriedade do Ministro Gilmar Mendes, e da Escola de Direito da FGV-Rio, do notório Joaquim Falcão.

Os inquéritos não são divulgados, sequer os valores dos contratos. Um órgão que faz alarde até com denúncias não apuradas,

Duas pesos e duas medidas que colocam em xeque a suposta isenção do CNJ.

 

Média: 4.6 (9 votos)
11 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

O objetivo era expor

O objetivo era expor Lewandowski.

Como sempre a mídia só dá "foco" ao que interessa.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Djalma Santos
Djalma Santos

Faz muito tempo que martelo

Faz muito tempo que martelo nesta tese. Dois quatro poderes, quatro, pois considero a imprensa poder, o poder judiciário é o pior.

O problema maior do Brasil é o poder judiciário.

Quanto ao CNJ colocaram a raposa tomando conta do galinheiro.

Em relação ao tal fux.... sem comentários.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de José X.
José X.

Concordo totalmente, também é

Concordo totalmente, também é o que sempre digo, o judiciário (junto com o mp) é o pior dos poderes, pois é o mais autoritário e na prática está acima das leis. Juízes, desembargadores, promotores e procuradores: são semi-deuses aqu na terra, agem como que por direito divino. E ai de quem contrariá-los.

Seu voto: Nenhum

Reforma do Judiciário Já!

A estrutura e o funcionamento do STF é o mesmo da época da ditadura militar, se esqueceram que o país se democratizou, faz-se urgente uma PEC para mudar isso, mandato para os ministros, Corte Constitucional, etc, quanto ao CNJ, a sua criação foi uma tentativa de Lula para moralizar o Judiciário mas ao cair nas mãos do Rei Joaquim virou isso

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

...spin

 

 

imagem de Silvio Luiz Morais
Silvio Luiz Morais

Absolutismo

Fala-se muito, em ambientes progressistas, da urgência de uma Reforma Política e de como ela poderia contribuir para o fortalecimento dos partidos e para o avanço da democracia no Brasil. A cada dia que passa, não apenas pelo episódio descrito no post, fico mais convencido da impossibilidade de um avanço democrático sem mexer com o absolutismo do Poder Judiciário. Só para ficar em notícias rápidas, em 2009 e 2010, 45% dos magistrados de SP não haviam realizados a declaração anual de Imposto de Renda e 150 fizeram movimentações atípicas, segundo o COAF. Em MS, a situação foi ainda pior, pois nenhum dos magistrados de lá fez a declaração. Essas informações foram repassadas à imprensa pelo Conselho Nacional de Justiça.

Seu voto: Nenhum

o CJN tá preocupado com o garoto de recados de JB na VEP

Veja só se o CNJ sob o comando do Rei Joaquim vai querer saber desse propinão de milhões de reais que envolve o TJ-BA, o problema de Barbosa é punir o TJ-DF por ter tentado apurar as falcatruas do garoto de recados do ministro-carcereiro,...

Seu voto: Nenhum (3 votos)

 

...spin

 

 

imagem de JoselitoSN
JoselitoSN

"Suposta isenção".   Assim

"Suposta isenção".

 

Assim como vários artigos de Lei, a isenção dos juízes é utopia. Ser humano que são, é impossível terem distanciamento da causa a ponto de serem IMPARCIAIS. Não é anti-ético, imoral, ilegal, é simplesmente humano!

 

O dia que os juízes virarem robôs, ai sim teremos imparcialidade (caso os hackers não tenham interferência nesses)

Seu voto: Nenhum

Já podemos considerar

Já podemos considerar corrupção de servidor público como um "simplesmente humano"? Ou então o policial que vira matador de aluguel como "simplesmente humano"? Me aponte um defeito ou crime que não dê paras ser considerado como reflexo do sujeito ser "simplesmente humano". Daí a considerar normal e legal, são outros 5 milhões...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Primeiramente: FORA TEMER! E pra encerrar: FORA TEMER!

Esse "lado humano" do Judiciário tem uma explicação

Joselito: Esse "lado humano" do Judiciário tem uma explicação, e baseado nessa lógica Fux acabou de negar HC a um cidadão que TENTOU furtar uma galinha, já os amigos da Corte...

Seu voto: Nenhum

 

...spin

 

 

Justamente por isso existem

Justamente por isso existem procedimentos para evitar excessos de humanidade. 

Seu voto: Nenhum
imagem de DanielQuireza
DanielQuireza

Claro que sim, mas há que se

Claro que sim, mas há que se ter um mínimo, algo razoável, dentro do bom senso ou mesmo em situações práticas como esta. Não dá para o cara julgar alguem que empregue a sua mulher.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Al Almeida
Al Almeida

Controle democrático no Poder

Controle democrático no Poder Judiciário. O único dos poderes republicanos em que a população não tem vez nem voz.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.