Revista GGN

Assine

Xadrez do PSDB no 2o tempo do golpe

Peça 1 – o fator Alexandre de Moraes

Analise-se, primeiro, a ficha de Alexandre de Moraes:

1.     Suspeitas de captar clientes entre grupos beneficiados por ele enquanto Secretário de Administração da gestão Gilberto Kassab na prefeitura de São Paulo.

2.     Estimulador da violência inaudita da PM paulista contra estudantes secundaristas, inclusive permitindo o trabalho de grupos de P2 contra adolescentes.

3.     Autor de um plano de segurança condenado unanimemente por todos os especialistas no tema.

4.     Acusação de plágio em suas obras e uma resposta ridícula, na sabatina do Senado: a de que manifestações em sentenças de Tribunais superiores (no caso, da Espanha) não contempla direito autoral. Ora, ele copiou as manifestações sem aspas – isto é, apropriou-se do texto copiado.

5.     Nenhuma dúvida sobre a parcialidade com que irá se conduzir no Supremo Tribunal Federal (STF).

O que explicaria, então, a quantidade de apoios que recebeu de entidades e juristas, quase tão expressivo quanto as manifestações de indignação.

Peça 2 - os apoios a Alexandre de Moraes

O que o Conselho Nacional de Procuradores Gerais do Ministério Público dos Estados, a Associação dos Magistrados do Brasil (AMB), o Ministro Celso de Mello, o diretor da Escola de Direito da FGV-SP Oscar Vilhena, a OAB nacional, a Associação dos Juízes Federais (AJUFE), a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Gilmar Mendes, o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima e a Procuradoria Geral da República (PGR) tem em comum, a ponto de hipotecar apoio à indicação de Moraes?

1.     São radicalmente antipetistas e tiveram papel no movimento de deposição de Dilma Rousseff.

2.     Compõem uma frente informal de apoio ao PSDB.

O apoio dado à indicação de Alexandre de Moraes inaugura o segundo ciclo da Lava Jato, de partidarização maior ainda do Judiciário, que será a grande marreta sobre a cabeça do lulismo.

Entra-se, agora, no segundo tempo do golpe, com a tentativa de institucionalização do protagonismo do Judiciário e do ataque final à candidatura de Lula em 2018

Peça 3 – como será o segundo tempo

As características do segundo tempo estão dadas.

Em breve, haverá a explosão das delações da Odebrecht, de alto impacto, mas sem foco definido devido à extensão das denúncias. Durante algumas semanas se ouvirão os ecos da bomba. Depois, volta-se ao dia a dia da Lava Jato.

O fluxo de fatos e factoides surgirá de dois centros: o TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4a Região), julgando as sentenças de Sérgio Moro; e o Supremo Tribunal Federal (STF), analisando as denúncias de Rodrigo Janot.

No inferno, os réus sem prerrogativa de foro; no purgatório, alguns caciques do PMDB; no paraíso, o PSDB.

Com a garantia do voto de Alexandre de Moraes pela prisão após a confirmação de sentença em 2a instância, e sabendo-se de antemão do posicionamento político dos desembargadores do TRF4, se terá a cada semana uma prisão nova a ser celebrada.

Já o ritmo das denúncias dos políticos com foro privilegiado dependerá exclusivamente da PGR que já demonstrou à farta seu jogo, cuidando de asfaltar as estradas que o levam ao PSDB ao indicar como vice-procurador José Bonifácio Borges de Andrada, umbilicalmente ligado ao PSDB de Aécio Neves.

Janot é todo-poderoso, porque suas armas são fundamentalmente subjetivas – isto é, dependem exclusivamente de sua vontade.

Bastará acelerar as ações contra o PMDB e segurar as denúncias contra o PSDB para promover a cristianização final do PMDB (de Cristiano Machado, candidato a presidente abandonado por seus correligionários). Ou basta produzir uma denúncia inepta para assegurar a blindagem do réu.

Tem-se, então, todos os pontos críticos sob controle:

1.     Na PGR, Janot e Bonifácio.

2.     No Supremo, Gilmar, Toffoli, Alexandre, Barroso.

3.     No Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar, possivelmente Alexandre e novos Ministros nomeados por Temer.

4.     No Ministério da Justiça, alguém da confiança de Temer.

5.     Na PGR e na Polícia Federal, uma frente política cerrada contra o PT.

Peça 4 – a força tarefa da Lava Jato

A força tarefa da Lava Jato – juiz, procuradores e delegados – praticamente dá seu trabalho por encerrado. Agora, é apenas aguardar a confirmação das sentenças de Sérgio Moro e correr para o abraço.

Como profissionais aplicados, em todo caso, deixaram lotadas as estantes das delações, permitindo boa margem de manobra para a PGR. E continuarão trabalhando incessantemente para encontrar algo que inviabilize a candidatura de Lula.

A cada dia que passa fica mais nítida a semelhança da Lava Jato com o DOI-CODI: autonomia política, autonomia financeira, operações combinadas e, juntos, investigação, denúncia e julgamento. E, agora, começam a expandir a atuação em uma espécie de Operação Condor atualizada, tenho como fonte de informação a parceria com o FBI e a DEA visando a desestabilização das experiências progressistas na América Latina.

Peça 5 – a dificuldade do jogo de cena

Aí se entra em um terreno complexo: como administrar a malta, a opinião pública sedenta de sangue?

Na bomba Odebrecht, o sistema Globo e os jornalões certamente focalizarão preferencialmente no PT e no PMDB. Mas não haverá como esconder os malfeitos dos tucanos.

O jogo do PGR e da mídia é fundamentalmente hipócrita. Mas não há hipocrisia que resista à luz do sol. A cada Novo movimento, mais nítida fica a parcialidade da mídia e de Janot. A recuperação de parte da popularidade de Lula é a prova mais significativa.

Com as revelações da Odebrecht, o leão se contentará apenas com a carne de petistas ou irá querer carne nova?

Novos veículos vêm se somar aos trabalhos pioneiros dos blogs, aplicando um dos princípios básicos do jornalismo: revelar o lado oculto da notícia. Há tempos a imprensa internacional rompeu a dependência dos órgãos de imprensa nacionais. É BBC, El Pais, Washington Post, New York Times, Guardian, todos de olho em um jogo de cartas marcadas.

Quanto tempo a hipocrisia nacional resistirá a essa devassa?

Média: 4.5 (68 votos)
144 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de WELINTON NAVEIRA E SILVA
WELINTON NAVEIRA E SILVA

O Inferno e a Justiça

 

 

“Peça 1 – o fator Alexandre de Moraes

Analise-se, primeiro, a ficha de Alexandre de Moraes:

1.     Suspeitas de captar clientes entre grupos beneficiados por ele enquanto Secretário de Administração da gestão Gilberto Kassab na prefeitura de São Paulo.

2.     Estimulador da violência inaudita da PM paulista contra estudantes secundaristas, inclusive permitindo o trabalho de grupos de P2 contra adolescentes.

3.     Autor de um plano de segurança condenado unanimemente por todos os especialistas no tema.

4.     Acusação de plágio em suas obras e uma resposta ridícula, na sabatina do Senado: a de que manifestações em sentenças de Tribunais superiores (no caso, da Espanha) não contempla direito autoral. Ora, ele copiou as manifestações sem aspas – isto é, apropriou-se do texto copiado.

5.     Nenhuma dúvida sobre a parcialidade com que irá se conduzir no Supremo Tribunal Federal (STF).

O que explicaria, então, a quantidade de apoios que recebeu de entidades e juristas, quase tão expressivo quanto as manifestações de indignação.”...

 

Por conta das incontáveis notícias e análises sobre o que vem acontecendo desde os tempos do Mensalão, das gigantescas seguidas badernas passando pela Lava Jato e outras inacreditáveis farsas revestidas de pretenso combate a muito antiga, conhecida, ampla e sempre presente maldita corrupção das impunes, ricas e felizes elites, só vai consolidando, a cada dia mais, os terríveis conceitos que o povo tem de nossa decadente, caríssima, incompetente, injusta e nada cega Justiça.  Se o Inferno existe, irão para lá.  

 

Seu voto: Nenhum

Moraes no STF?? Eu digo “ótimo”, ora!


Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Edison de Queiroz Albuquerque
Edison de Queiroz Albuquerque

STF acovardado

Com a morte no "acidente" do ministro Teori, os membros do STF, que ainda tentavam ser juizes do Supremo, devem estar em pânico. Qualquer um que for minimamente contra o golpe pode sofrer um "acidente" parecido. Assim, é de esperar, que eles votem a favor de qualquer coisa pró-golpe, daqui para frente. Por falar nisso, ninguém fal mais deste suspeito acidente.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Maria Rita
Maria Rita

Mudanças no xadrez do psdb.

Mudanças no xadrez do psdb. Serra sai de cena ou é mais uma encenação? Pediu demissão e disse que vai cuidar da saúde.  Acompanhemos mais esse enredo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de gesiel
gesiel

SE BANDIDOS VENCE USANDO A INTELIGENCIA assim oh

Aqui em São Paulo, ONDE OS BANDIDOS DOMINAM, porque o governador Geraldo Alckmin deixou o PCC nascer, cresce e se transformar NA MAIOR GRIFE DO CRIME, tendo como lider maior O MARCOLA, que virou IDOLO DOS BANDIDOS; porque o governador Alckmin, NÃO TEM CORAGEM de mandar o Marcola para um PRESIDIO FEDERAL, como "agora VIVE DEFENDENDO o LEX MORAES em todos os estados, a transferencia  de lideres de facções criminosas para oum dos 4 presidios federais CONSTRUIDO PELO LULA; coisa que ele LEX MORAES NUNCA FEZ AQUI EM SÃO PAULO, nem quando era secretario de segurança e nem como ministro da justiça; """"""""A GENTE TEM QUE APRENDER A SER MAIS INTELIGENTE DO QUE BANDIDOS"""""""". Aqui: os policiais e JUIZES E PROMOTORES,  APRENDERAM QUE NÃO PODEM DEIXAR ATÉ MESMO TROBADINHAS perceberem que eles são representantes da Lei, porque senão SERÃO MORTOS para servirem como CURRICULUM para a carreira de bandidos no PCC; trabalhadores moradores da periferia, aprenderam a responder tudo com NÃO SEI; e os MILIONARIOS e CLASSE MEDIA ALTA, aprenderam que SE NÃO TIVEREM DINHEIRO PARA MANDAR BLINDAR CARRO IMPORTADO, O MELHOR É NÃO COMPRAR CARRO IMPORTADO. -Por isso, eu sugiro que """OBSERVEMOS AS MANIFESTAÇÕES NAS RUAS e PARTICIPEMOS DE AMBAS, seja: as do PT, com tema e objetivo claro de que contrario ao golpe; e A QUE DIZ QUE É APARTIDARIA; com o detalhe de  USARMOS VERMELHO, ou qualquer OUTRA COR, para MOSTRARMOS UNIÃO DOS BRASILEIROS em defesa de UM PAÍS MELHOR, afinal  CORES SÃO APENAS CORES, e o que vale mesmo SÃO OS OBJETIVOS, que os 40% das manifestações do PT SABEM, e os 60% das manifestações dos ignorantes, AINDA NÃO SABEM"""". Portanto pessoal, """"""VAMOS PRAS RUAS COM ROUPAS DE QUALQUER COR, mostrando A UNIÃO das cores: VERDE, AMARELO, AZUL E BRANCO; que estão na bandeira do Brasil, com a cor VERMELHA que ESTÁ NA BANDEIRA DE VARIOS ESTADOS DO BRASIL, e que ESTÁ TAMBÉM NAS BANDEIRAS DOS PAÍSES MAIS DESENVOLVIDOS; e com OUTRAS CORES COMO:  PRETO, ALARANJADDO, MARRON, LILAS, DOURADO, PRATA, CINZA e etc; que 'NÃO ESTÃO EM NOSSAS BANDEIRAS'; para mostrarmos UNIÃO e AMADURECIMENTO CULTURAL, e não sermos confundidos com aquela figura que DISSE QUE A BANDEIRA DO JAPÃO (um dos países mais capitalistas) era A PROVA DE UM PLANO DA ESQUERDA BRASILEIRA de mudar a cor da bandeira brasileira, para a cor vermelha""""". Então """"""""""""""""""""""""""""""vamos nessa manifestação M,ARCADA PARA O DIA 26 DE MARÇO DE 2017, usando ROUPAS NA COR VERMELHA, para dizer AOS POLITICOS CORRUPTOS QUE O POVO ESTÁ UNIDO, e que esse movimento que GANHA DINHEIRO PARA PROMOVER MANIFESTAÇÕES, NÃO TEM PODER de FAZER O POVO APOIAR ESSE GOVERNO ILEGITIMO"""""""""""""""""""""""". -Esta é nossa forma de sermos mais inteligente que os bandidos: MISTURANDO A COR VERMELHA às cores que ESTÃO NA BANDEIRA DO BRASIL, e as que NÃO ESTÃO NEM NAS BANDEIRAS DO BRASIL NEM NAS DOS ESTADOS BRASILEIROS. """"""""""""""""""""VAMOS VESTIR VERMELHO EMPELO MENOS UM PEÇA DE ROUPA, durante essas manifestações que foram contra a Dilma, e apoiaram o Eduardo Cunha e o Aecio Neves"""""""""""". Um boné, uma camiseta, um shorts, uma bermunda, uma meia, um tenis, um chinelo, uma pulseira, um relogio, um celular, um oculos, DE COR VERMELHA, ja serão suficientes PARA IDENTIFICAR A UNIÃO dos brasileiros, nas manifestações. """"""""""VAMOS PRA RUAS DE VERMELHO"""""""""".

Seu voto: Nenhum
imagem de Clever Mendes de Oliveira
Clever Mendes de Oliveira

Falar da amizade do PSDB com a alta burocracia é truísmo

 

Luis Nassif,

Tem havido para os seus últimos textos muitos elogios. Aqui também neste post “Xadrez do PSDB no 2o tempo do golpe” de quarta-feira, 22/02/2017 às 06:59, de sua autoria na sequência do que você intitula “O Xadrez do Golpe”, os elogios proliferam.

Já indo para a terceira página o comentário de Junior Sertanejo, enviado terça-feira, 21/02/2017 às 19:33, em que ele diz que este seria “[o] mais preciso e conciso de todos os Xadrez ja produzidos”.

Pode até ser. Antes sem rodeios você sacava uma acusação qualquer a incapacidade da ex-presidenta às custas do golpe, Dilma Rousseff. Não havia precisão nem concisão no que assacava contra a ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff. Agora você já nem mesmo tergiversa. Agora como carta fora do baralho até mesmo reconhecida por ela você tem outros assuntos mais importantes para colocar no texto do post. E este post gira em torno de dois assuntos. A indicação de Alexandre de Morais e o apoio que o PSDB recebe na alta burocracia estatal.

Em relação a Alexandre de Morais, eu vou transcrever aqui uma pequena historinha que eu inventei para mostrar que, se vindo de outra pessoa, a crítica a Alexandre de Morais é uma forma de valorizar a indicação do presidente, antes provisório agora em definitivo por causa do golpe Michel Temer.

A história é a seguinte:

“E o que eu avalio como horrível é argumentar contra a ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff pelo republicanismo dela e criticar o presidente antes provisório agora definitivo por causa do golpe Michel Temer pelo fato de ele não fazer questão de ser republicano. Eu defendia a ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff porque considero que o republicanismo é uma meta possível de ser alcançada e que assim devem se portar os chefes de executivos. Agora, não indo contra a lei, não se pode atacar um chefe de executivo se ele tem uma postura que só tem como limite o que a lei impõe.

O último exemplo que eu menciono como uma reação sem sentido da esquerda é criticar a indicação de Alexandre Morais para o STF. Tão sem sentido que eu passei a inventar a seguinte história. Conta-se que existiu ou ia existir uma gravação de um presidente antes provisório agora definitivo por causa do golpe em que ele conversava com um baronato de terras paulistas para que o baronato financiasse uma campanha contra o indicado por ele para a Corte Superior. E que alguém que escutou, ou iria escutar, a gravação foi pedir, ou iria pedir, explicação ao presidente antes provisório agora definitivo por causa do golpe, a razão dele ter feito um pedido tão esdrúxulo. Bem, ele teria respondido, ou iria responder, para garantir o golpe eu prometi fazer o que os parlamentares pedissem, mas eles também teriam que fazer o que eu pedisse. Quanto pior falarem do meu indicado mais eu tenho o que apresentar como trabalho feito por mim aos parlamentares e, portanto, mais deles poderei cobrar.”

Inventei o enredo acima e o publiquei no meu comentário enviado quarta-feira, 15/02/2017 às 13:51, para Miguel do Rosário lá no post “A lição de Nietzsche e o moralismo golpista nosso de cada dia, por Miguel do Rosário” de quarta-feira, 15/02/2017 às 11:21, e que apareceu aqui no seu blog reproduzindo o texto de Miguel do Rosário publicado no blog dele “O Cafezinho” com o título “A lição de Nietzsche e o moralismo golpista nosso de cada dia”. O endereço do post “A lição de Nietzsche e o moralismo golpista nosso de cada dia, por Miguel do Rosário” é:

http://jornalggn.com.br/noticia/a-licao-de-nietzsche-e-o-moralismo-golpista-nosso-de-cada-dia-por-miguel-do-rosario

Como queria ressaltar que não incluo você entre aqueles a quem seria necessário financiar para falar mal de Alexandre de Morais, retirei o trecho que reproduzi acima de uma transcrição que havia feito em comentário enviado quinta-feira, 16/02/2017 às 23:39, para o Jornal GGN no post “Colocar um plagiário no STF é um insulto à memória de Teori, por Janio de Freitas” de quinta-feira, 16/02/2017 às 13:34, aqui no seu blog e que trazia após rápida introdução o artigo de Janio de Freitas “Um plagiário para substituir Teori é um insulto à memória do ministro”. Em meu comentário para o Jornal GGN eu explicitei que a acusação de receber financiamento não cabia ser feita a Janio de Freitas. O endereço do post “Colocar um plagiário no STF é um insulto à memória de Teori, por Janio de Freitas” é:

http://jornalggn.com.br/noticia/colocar-um-plagiario-no-stf-e-um-insulto-a-memoria-de-teori-por-janio-de-freitas

Se já não fosse em si amorfa e com um conteúdo de senso comum que agrada a maioria dos leitores, a crítica do financiamento também não cabe a Bernardo Mello Franco que faz crítica a Alexandre de Morais como se pode ver no post “Moraes deve ter se surpreendido com docilidade da sabatina, por Bernardo Mello Franco” de quarta-feira, 22/02/2017 às 11:29, aqui no seu blog, com texto do artigo “Aprovado com louvor” de Bernardo Mello Franco na Folha de S. Paulo de hoje, quarta-feira, 22/02/2017, podendo o post ser visto no seguinte endereço:

http://jornalggn.com.br/noticia/moraes-deve-ter-se-surpreendido-com-docilidade-da-sabatina-por-bernardo-mello-franco

Também não atingiria Lenio Luiz Streck a crítica de que estaria sendo financiado para superdimensionar o esforço solitário do presidente antes provisório agora em definitivo por causa do golpe Michel Temer que agora espera ser atendido nas suas demandas junto ao Congresso Nacional. Lembrei-me de Lenio Luiz Streck porque recentemente li aqui no seu blog o post “Jurista Nutella não consegue interpretar textos e não entende ironias, por Lenio Luiz Streck” de sexta-feira, 17/02/2017 às 14:27, e que pode ser visto no seguinte endereço:

http://jornalggn.com.br/noticia/jurista-nutella-nao-consegue-interpretar-textos-e-nao-entende-ironias-por-lenio-luiz-streck

No artigo ele se refere a um artigo anterior dele que eu pensei que se encontrava apenas no Consultor Jurídico (Conjur), mas que também pode ser visto no post “21 razões pelas quais Temer acertou ao indicar Alexandre de Moraes para o STF, por Lenio Luiz Streck” de quinta-feira, 09/02/2017 às 10:19, aqui no seu blog, no seguinte endereço:

http://jornalggn.com.br/noticia/21-razoes-pelas-quais-temer-acertou-ao-indicar-alexandre-de-moraes-para-o-stf-por-lenio-luiz-streck

Aliás, no caso do post “21 razões pelas quais Temer acertou ao indicar Alexandre de Moraes para o STF, por Lenio Luiz Streck”, a opinião do jurista não difere muito da minha e eu também não recebi financiamento. E como admiro muito o Lenio Luiz Streck vou deixar o link para o post “Constituição é contra impeachment de Dilma por fato do mandato anterior” de segunda-feira, 24/08/2015 às 14:57, aqui no seu blog e que pode ser visto no seguinte endereço:

http://jornalggn.com.br/noticia/constituicao-e-contra-impeachment-de-dilma-por-fato-do-mandato-anterior

Lá em comentário que enviei quarta-feira, 26/08/2015 às 13:36 para LACosta junto ao comentário dele enviado segunda-feira, 24/08/2015 às 16:36, em que LACosta considerava que Lenio Luiz Streck era o candidato dele à vaga hoje ocupada pelo Fachin, eu disse o seguinte para LACosta:

“Estou há muito tempo afastado do Direito para que a minha opinião tenha algum valor, mas há mais tempo eu já me manifestei contra a escolha de Lenio Luiz Streck para o STF. Avalio que ele tem mais espaço como jurista e doutrinador fora do STF. É mais como um elogio que eu digo que Lenio Luiz Streck é muito grande para o STF.

De certo modo, os ministros do STF são pequenos perto dos grandes juristas que o país produz com abundância. A diferença é que a voz majoritária deles faz lei e o jurista ou doutrinador não tem esse poder nem diante de um juiz estadual em um lugar a esmo qualquer do país.

É bem verdade que com o poder modulador que foi conferido posteriormente às decisões do STF, um juiz do STF pode manifestar mais livremente e de modo mais doutrinário e depois modular a sentença de forma a reduzir as consequências muito delas danosas que a interpretação mais elaborada e avançada que ele tinha poderia causar.”

E faço ainda uma rápida observação ao trecho de meu comentário lá no post “Colocar um plagiário no STF é um insulto à memória de Teori, por Janio de Freitas” e que transcrevi anteriormente na parte que falo sobre o republicanismo da ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff. Quando acrescento que o presidente antes provisório agora definitivo por causa do golpe Michel Temer, não seria republicano, mas agiria dentro dos limites da lei, eu me expressei de modo equivocado. Ser republicano é cumprir a lei. Se o presidente antes provisório agora definitivo por causa do golpe Michel Temer age no limite da lei ele é republicano.

O que eu queria dizer é que para cada um que a ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff indicou para um órgão superior ela teria pedido: “sede republicano”. Evidentemente o presidente antes provisório agora definitivo às custas do golpe Michel Temer não dirá tal frase aos indicados dele. É nisso que difere o republicanismo de um e outro.

Quanto ao assunto dos órgãos máximos do Estado serem cheios de gente do PSDB, eu creio que se trata quase de um truísmo que não vale muito merecer um comentário mais alongado. A elite educacional brasileira que passa nos concursos para atingir os altos postos na burocracia estatal é composta de pessoas com perfil próximo do PSDB.

E essa tendência apenas se reforçou quando, dada a disputa com o PT, o PSDB assumiu uma postura mais de direita. O envolvimento do PT com os chamados escândalos de corrupção e a forma pouco amistosa como o governo da ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff foi tratado, levou a uma resistência muito grande ao governo da ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff.

Essa resistência foi facilitada, por uma, pela falta de carisma dela, por duas, pelo caráter técnico do governo dela que não foi percebido pelo grande número de cidadãos que não gostam de políticos e deveriam ter admiração por ela, por três, porque no governo dela afloraram os escândalos de corrupção que tiveram origem em outros períodos. E quarto porque a política econômica dela teve como resultado, em uma análise menos consubstanciada, um rotundo fracasso.

A animosidade chegava em todas as classes, mas ela existia de modo expressivo junto as classes mais bem aquinhoadas pela sorte, filhos de pais abastados que lhes poderiam custear os cursos mais caros. E já era duro ler pessoas como o Sacha Calmon, juiz federal, hoje aposentado, grande conhecedor de direito tributário, fazendo críticas ao PT em forma de achincalhe semanalmente nas páginas do jornal O Estado de Minas. E se trata de alguém que não podia ser considerado de direita. Se somarmos os que optaram por cargos públicos e hoje ocupam postos relevantes na alta burocracia estatal e são filhos de fazendeiros, proprietários de grande extensão de terra e que só ensinaram aos filhos a ambição de ter mais, a sequência inexorável é sempre aumentar a parte da burocracia estatal com o viés da direita.

Então não se pode querer que o aparato estatal nos seus altos escalões tenha um comportamento de imparcialidade. Aliás, a imparcialidade não é própria dos humanos. Todo o discurso sobre a proteção que a alta burocracia faz ao PSDB não tem relevância, ou talvez tenha relevância, mas não mereça nenhum destaque, pois se trata de uma espécie de truísmo. É assim e assim vai continuar a ser durante muito tempo.

O que talvez precisaria ser mais estudado é saber até que ponto o comportamento do Poder Judiciário e do Ministério Público e da própria Polícia Federal órgãos que tiveram participação relevante na consumação do golpe, vazando matérias que em outra situação poderiam ser considerados vazamentos contra a República, não seja um golpe contra a possibilidade de outro golpe muito mais problemático. A ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff não teve o apoio de 22 senadores na votação contra o impeachment. Isso em um órgão onde 2/3 foram eleitos em 2010, numa eleição em que tudo estava favorável ao PT e com a participação em destaque de Lula. Já não parecia impossível um grupo de congressista subir a rampa do planalto e lá tomar da ex-presidenta às custas do golpe Dilma Rousseff o cetro presidencial.

Assim, eu pergunto, será que esta postura do Ministério Público e do Poder Judiciáro de proteger o PSDB não visa impedir que um grupo, que não se sabe bem o que o guia, ou quem o conduz ou a quem o grupo serve, viesse tomar o poder? Há uma ação muito bem feita dos poderes da República que de certo modo não é estranha pela natural tendência de uma postura mais conservadora dos altos escalões do governo, mas que ao mesmo tempo vai além dessa postura conservadora, no sentido de preservar os ganhos da classe que representam. Afinal na sua alta cúpula, o STF trouxe inovações incalculáveis como possibilitar o amparo da lei às relações homoafetivas, ou considerar que não se trata de aborto a retirada do feto antes que se tenha vida, a proibição de financiamento de empresas nas campanhas políticas. Essas são medidas imagináveis de serem tomadas pelo Congresso Nacional. A própria decisão no julgamento da Ação Penal 470 no STF, em que pese suas consequências mais duras terem sido direcionadas para o PT, é de uma grande modernidade ao transformar o crime de caixa dois quando praticado por políticos com uma grande gama de competência na sua área de atuação em crime de corrupção

Ver o Ministério Público e o Poder Judiciário como agentes de proteção ao PSDB para evitar que aventureiros desconhecidos alcancem o poder é ideia que coaduna com uma velha teoria conspiratória que eu lancei já na eleição de Lula em 2002, quando vi o Ciro Gomes que teria muito mais facilidade de vencer Lula, sendo destruído por José Serra e em um dos debates José Serra ridicularizar Antonio Garotinho porque esse fizera pergunta para Lula sobre a CIDE para mostrar a ignorância de Lula sobre assuntos diretamente vinculado a sorte dos estados na federação. Pela minha teoria conspiratória, O PSDB e o PT se reunião na USP para dividir entre os dois partidos o butim da luta pelo cetro presidencial. Uma vez quando apresentei esta teoria conspiratória alguém com mais conhecimento disse que para isso deveria ser escolhido um campo neutro uma vez que o PSDB é da USP e o PT da PUC. A minha ideia era apenas destacar como no Brasil as forças econômicas e políticas conseguem se amotinar em São Paulo para colocar sobre seu jugo o Brasil inteiro. E fazem isso com uma maestria tal que em vez de relatar essa história assim como eu fiz acima a história é relatada a sua maneira supervalorizando poderes que no máximo conseguem quando se associam com alguns políticos com mais poder de atuação evitar o que seria um perigo muito maior.

Clever Mendes de Oliveira

BH, 22/02/2017

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Vera Pasq
Vera Pasq

Parei na primeira frase.....

Parei na primeira frase..... alguem que quer fazer um comentário maior que o texto....seria o que??????

Seu voto: Nenhum

Xadrez de Uma Revolução à Brasileira em Cinco Pontos

Contra os predadores da Pátria.

1- Os governadores Flávio Dino, do Maranhão, e Fernando Pimentel, de Minas Gerais, colocam suas polícias civis e militares nas ruas e convocam o povo a acompanhá-las, paralisando os dois Estados com uma greve geral, ressalvando-se os serviços médicos de Pronto Atendimento.

1a - O período atual muito favorável a protestos para todas as polícias do Brasil pode atrair novos aliados policiais, principalmente entre soldados, cabos, sargentos e alguns oficiais, principalmente dos Estados do ES, RJ e SP.

2 - As Associações de classe; os sindicatos e centrais sindicais; os movimentos sociais; os estudantes e intelectuais; a igreja libertária e as mídias progressistas paralisam suas atividades e convocam o restante da população brasileira para aderir ao movimento.

2a - O movimento pega no tranco, cresce, espalha-se pelas grandes cidades do País, apavora o governo que tenta buscar segurança nas Forças Armadas,

3 - As forças armadas, inconformadas com o entreguismo predatório das riquezas nacionais pelo atual governo, ficarão divididas entre cumprir suas atribuições constitucionais e reprimir o movimento, garantindo o funcionamento das Instituições, ou levar os protestos em banho maria, caso não haja deflagrações de violências, com mortes, o que, seguindo a tradição brasileira em crises políticas do tipo, não haverá.

4 - As tensões geradas pela crise e a adesão cada vez maior da população nos protestos e greves levarão o governo predatório - numa estimativa máxima de doze dias - a decidir por uma solução meio termo, não renuncia, mas convoca eleições gerais para dentro de três meses, para se evitar o brasileiríssimo "medo do banho de sangue". 

5 - Seriam eleições para um Congresso semi-Constituinte com apreciações das reformas política, previdenciária e tributária. Esse Congresso já entraria com o poder legítimo para fazer as três Reformas sem precisar se observarem as regras para alterações constitucionais.    

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Aecio Neves e a hipocrisia na indicação de Alexandre Moraes

"Não é possível que a gente tenha um ministro do Supremo Tribunal com vinculações e compromissos partidários" Aécio Neves, 2015.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

“Queiram ou não os golpistas,

“Queiram ou não os golpistas, a volta de Lula é a saída mais adequada para a crise do país, pois só ele conseguirá recosturar as alianças necessárias para superar os conflitos que esgarçaram nosso tecido institucional[...]”

Deputado Federal Wadih Damous (PT-RJ) – 22/02/2017

é impossível discernir qual o delírio maior. o dos golpistas, convictos de estabilizar o Brasil enquanto o lançam na maior crise de nossa História? ou o Lulismo, apostando tudo numa impossível volta ao passado no hipotético futuro das eleições de 2018?

nunca como antes neste país as alucinações se impuseram com tanta força, a ponto da quase totalidade dos agentes políticos demonstrarem nenhuma conexão com os fatos.

apesar de finalmente começar a questionar “Qual é o jogo do PT?”, ainda se permanece na conveniente ilusão, sem dar o passo definitivo para se assumir a dura realidade:

- o PT é Lula. Humberto Costa é Lula. Dilma é Lula. Rui Falcão é Lula. 2018 é Lula. o jogo é Lula!

e Lula não quer, nunca quis e, muito provavelmente, nunca vai querer de fato se opor ao golpe do impeachment inconstitucional.

Lula não tem o vigor físico, tampouco o perfil psicológico, e muito menos a postura política para liderar um movimento de reconstrução do Brasil.

sim, porque é disto que se trata! o Brasil tal qual o conhecíamos já não existe. está morto. foi assassinado. terá que ser reconstruído de baixo para cima, de dentro para fora.

desta vez a lumpenburguesia brasileira foi com tanta sede ao pote, que o quebrou. não caberá a ela o trabalho da reconstrução, até mesmo porque lhe falta a mínima competência para tal. mas a ela será debitada a conta da reconstrução do Brasil.

seja como for, ainda há muito fundo do poço para descermos no abismo. só quando assumirmos coletivamente nosso grau zero, poderemos iniciar o processo de volta à superfície. até lá, ficaremos vagando nos mais profundos círculos do inferno.

.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de kaleidos
kaleidos

Só se vaza o que se sabe e o

Só se vaza o que se sabe e o que está escrito. E só quem conhece os fatos é que pode fazê-lo. Então, quem conhece os fatos são os próprios denunciantes e seus advogados, a Dra Carmem Lúcia e os auxiliares do Dr Teori e, finalmente, o Dr Janot.

Então a coisa está indo por aí mesmo. Os nomes dos principais delatados começaram a vazar sem a necessidade de um ato judicial para tanto. Os daí de cima se incumbiram da tarefa. Ato contínuo, polvorosa no Congresso. Uma vergonha constatar o pessoal correndo para a popa em desespero quando a proa começa a fazer água. Todo mundo viu o filme Titanic e a sensação do pessoal do Congresso deve ser a mesma da do pessoal do convés, naquele momento.

E nós, como a orquestra, anestesiados, como se não fosse conosco. Assistimos tudo como se estivéssemos vendo uma novela, esperando o próximo capítulo e nos perguntando, curiosos, e agora ?, e agora ?

Lamentável.

Seu voto: Nenhum
imagem de sergio antonio
sergio antonio

2018 ????

A solução para a reconstrução é o povo na rua gritando. Não mais impeachment ,mas paredon,

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de jose de floripa
jose de floripa

Com a subida de Moraes ao STF

Com a subida de Moraes ao STF segue o golpe:

1 - PSDB totalmente blindado no TSE e STJ e STF e afins

2 - Sai Janot (boi de piranha fantasiado de tucano) e entra Andrada (esse sim, tucano legítimo)

3 - Cassar Temer

4 - Prender os caciques do PMDB

5 - Prender Lula (de qualquer "geito")

6 - PSDB fica de bom moço e limpinho e cheiroso e no poder.

Viva a República dos Estados Unidos do Brasil.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

SIMPLESMENTE ESTÃO

SIMPLESMENTE ESTÃO ESTRUTURANDO UM SISTEMA DE REPRESSÃO JURÍDICA AOS Q NÃO

PENSAM IGUAL A ELES,À REVELIA DA NOSSA CONSTITUIÇÃO,TIPO IGUAL À ÉPOCA DA ESCRAVIDÃO,

ACEITAVAM A ESCRAVIDÃO E OS ABUSOS,OS DIREITOS HUMANITÁRIOS NÃO "VINHA AO CASO" E O Q

PREVALECIA ERA OS INTERESSES ECÕNOMICOS,FICO PREOCUPADO,COMO SE PARECE COM AQUELA ÉPOCA!

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Ascensão fascista

Dilma, que entende de política (sim, senhores), já anteviu que a 2ª etapa do Golpe será muito mais violenta. Começou com o assassinato de Teori Zavascki.

O PSDB é mais confiável que o PMDB ao olhos do imperialismo norte-americano. São muito mais corruptos, amorais e subervientes que a coronelzada jeca, que fala "haverão mudanças".

É preciso lançar luz sobre a participação de tucanos, togados ou não, em acordos ilegais de espionagem com FBI, DEA e NSA. Pelo visto, além do grampeamento de celulares e monitoramento da web, o acordo envolveu a eliminação de alvos incômodos. Obscuro tb é o envolvimento dos grandes cartéis de droga no comando do Golpe.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

2018 não havera

Esse xadrez adverte de que o tunel que estamos atrevessando é longo e de que Lula sera condenado por Sergio Moro e, eu achava que não seria na segunda instância, mas, xeque-mate, a segunda instância confirmara a sentença condenatoria e Lula sera preso até a defesa recorrer ao STF... STF com Gilmar, Toffoli, Celso de Mello, Barroso e agora Alexandre de Moraes... Ninguém mais no reino politico de Brasilia sera condenado, apenas Lula e talvez mais uns caraminguas do PT. Se o DEA e FBI estão operando com o MPF, esse sera um dos resultados. 

Seu voto: Nenhum (8 votos)

A cada dia...

... mais tenho a sensação que a bomba da Odebrecht não será acionada, como não foi a Zelotes original, o caso HSBC, Panamá Papers, etc, etc.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de franciscopereira neto
franciscopereira neto

Duas linhas

Para resumir o que está por vir.

Na Zelotes, além de não fazerem nada, ainda usaram para só incriminar o Lula.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Como previsto

Como previsto o judiciário, grande auxiliar das manobras burguesas e da elite nacional, assumiu de vez o papel de excludente da seriedade, da honestidade, da competência e da parcialidade que há tempos o contaminou

 com a ascensão de moraes fica sacramentada a corrupção no Brasil, ficando a esquerda relegada a ser condenada por qualquer deslize

mesmo que o lula seja o próximo presidente, basta encaminhar uma denúncia anônima ao mpf sobre pasta de dente superfaturada para a sua condenação midiática e imediata 

o caminho dos justos foi selado, agora só restam barganhas, picuinhas e negociatas

tudo com a aprovação e os auspícios do judiciário 

porque a "justiça" só vai ser feita para quem quiser fazer o bem por esse país , esses, estarão na mira do judiciário 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Avanço fascista sobre a UNE

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Do jornal Libération

Au Brésil, un ministre accusé de corruption devient juge... anti-corruption

http://www.liberation.fr/planete/2017/02/21/au-bresil-un-ministre-accuse...

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de CEduardo
CEduardo

ANDRADA, José Bonifácio

ANDRADA, José Bonifácio de
*adv.–ger. União 2002.

José Bonifácio Borges de Andrada nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 7 de dezembro de 1956, filho de Bonifácio José Tamm de Andrada e Amália Borges de Andrada. Seus quatro irmãos também seguiram a vida pública. Martim Francisco Borges de Andrada foi prefeito de Barbacena.  Seu outro irmão, Dorgal Gustavo Borges de Andrada, foi magistrado, presidente da Associação das Magistrados Mineiros (Amagis) e vice-presidente da Associação dos Magistrados do Brasil (AMB). Lafayette Luiz Dorgal de Andrada e Antônio Carlos Dorgal de Andrada, conhecido como Toninho Andrada, foram deputados estaduais em Minas Gerais.
Graduou-se em direito na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG), em 1979.
Procurador da República desde 1984, atuou como secretário executivo do Ministério da Justiça, como subsecretário-geral da Secretaria Geral da Presidência da República, subchefe para assuntos jurídicos da Casa Civil da Presidência da República, consultor jurídico do Ministério da Previdência e Assistência Social, promotor de Justiça do Estado do Espírito Santo, vereador na Câmara Municipal de Barbacena e como advogado da Mendes Júnior International Company, no Iraque.
No período de 20 de junho a 31 de dezembro de 2002 ocupou o cargo de advogado-geral da União (AGU) em substituição a Gilmar Ferreira Mendes, quando este foi empossado ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). Em janeiro de 2003 tomou posse como advogado-geral do Estado de Minas Gerais.
Em reunião extraordinária do Conselho Superior do Ministério Público Federal (MPF), realizada em outubro de 2009, foi promovido ao posto de subprocurador geral da República, por antiguidade. 
Casou-se com Bernardete de Lourdes com quem teve sete filhos.
Sabrina Guerghe

FONTES: Portal AGU. Disponível em http://www.agu.gov.br/sistemas/site/templatesitehome.aspx acesso 9/12/09; Portal ALMG. Disponível em http://www.almg.gov.br/ acesso em 9/12/09; Portal Prefeitura Municipal de Barbacena. Disponível em http://www.barbacena.mg.gov.br/pmb/ acesso em 9/12/09.
Bibliografia Geral

fonte:

http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/andrada-jose-bonifacio-borges-de

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Reação armada é tudo de que

Reação armada é tudo de que os EUA precisam para, "atendendo a pedidos", intervir militarmente e ajudar o patriótico Temer a restabelecer a Democracia. A intervenção política daquele país contra o nosso, corrompendo os golpistas, já vem sendo tocada faz tempo. E chamar para a briga, claro, só interessa ao grandalhão covarde.

Fico pensando... como pode um país como os EUA manter-se, pelo aspecto imperialista e de política externa, no século 19 em pleno século 21? Ô paísinho atrasado, viu?

***

Semana passada mais um estadunidense foi chutado de um bairro aqui perto. É que a turma dos puxa-sacos de "americanos" perdeu a eleição para a diretoria da sociedade de amigos do bairro para a turma que quer efetivamente realizar uma administração bacana aos nossos interesses, e ninguém aguentava mais o tal de John sei-lá-das-quantas insistindo em sabotar. Ufa!

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Gilberto Leite Mauro
Gilberto Leite Mauro

Desenhando...

- Temer será mantido até 2018 porque assim não irá expor o PSDB diante do pior governo de todos os tempos e todos sabem disso, da classe E até classe AA do Brasil. 
- O PSDB sairá ileso da lava-jato e o pais totalmente reprimido pelo novo DOI-CODI ( tribunal de Curitiba) e entregue as forças do capital especulativo mundial.
- O PSDB irá promover a destruição do PT e todas as esquerdas e lógico, prender ou no mínimo impedir Lula. Qualquer manifestação será reprimida a bala.
- Depois de feito todo o trabalho sujo, O PSDB irá para as eleições de 2018 - Porque depois disso tudo, é lógico, que vai haver - inclusive para legitimar a "democracia" e irá possando de salvador da pátria e ainda culpando Temer que é apenas um fantoche e suas ratazanas ( eventualmente algumas estarão presas), pelos erros, mesmo depois de ter "extirpado" o grande mal, o PT. 
- Irá ganhar as eleições porque, todas as urnas estarão viciadas. Claro, depois disso tudo alguém ainda acredita em eleições limpas? afff..

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Fabiano Jota
Fabiano Jota

De fato, após a passagem do

De fato, após a passagem do Gilmar pelo TSE, se houver forma, tentarão levar no roubo.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Tem que sair do quadrado..

.. se houvesse uma proposta concreta de um novo sistema político, por exemplo um parlamentarismo online, onde através dos nossos smartphones pudéssemos acessar uma plataforma e avaliar políticos 24 horas por dia, 7 dias por semana, e prorrogar seus mandatos conforme desempenho, tecnologia simples, abundante, já teríamos superado esse golpe.. a burrice não é só da direita.. a nossa esquerda não consegue sair do quadrado.. já tem um ano que eu prego no deserto.. e o nosso problema piora a cada dia que passa.. https://setimarepublica.wordpress.com/2016/11/04/a-revolucao-que-todos-queremos/ http://www.forumimobiliario.com.br/2017-nibiru-facebook-vai-acabar/

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Você acha mesmo que...

Você acredita mesmo que o Suplicy não foi reeleito Senador, tendo perdido sua vaga para o pilantra Zé Serra, apenas porque não usamos smartphones para exercermos a democracia?

Se usássemos o smartphone o Maluf não seria reeleito?

Porque que se o eleitor usasse smartphone o Maluf não seria reeleito?

Seu voto: Nenhum
imagem de CB
CB

Ilusão antiga esta de que a

Ilusão antiga esta de que a tecnologia a tudo resolveria... Não importa a tecnologia, mas o uso que se faz dela e quem detém o o controle sobre ela. Basta ver o estrago em termos de disseminação de mentiras e manipulação dos coxinhas ignorantes promovido através da internet, que muita gente um dia achou que serviria para elevar o nível de conhecimento, informação  e esclarecimento das pessoas. Nos anos 30, usando a tecnologia disponível na época, a oligarquia apulista convenceu uns pobres coitados a se meterem em trincheiras no inverno, mal agasalhados e mal alimentados para lutar contra Getúlio Vargas. E teve também a ascensão de HItler, a Inquisição, o Macartismo, etc. Cada época com sua tecnologia (ou falta dela...) que foi usada pelos donos do poder real para preseguir aqueles que representavam ameaça ao seu poder.

Seu voto: Nenhum
imagem de Rocky Racoon
Rocky Racoon

Amigo,   Qual você acha que

Amigo,

 

Qual você acha que seria o resultado se as seguintes propostas fossem votadas pela população pelo smartphone:

Pena de morte

Dez medidas contra a corrupção

Golpeachment da Dilma

Direitos de minorias

 

 

Seu voto: Nenhum (8 votos)

cara, isso que vc está

cara, isso que vc está falando chama-se "democracia direta", não é a mesma coisa que eu estou propondo.. mas o seu comentário revela o grande problema que temos na humanidade: todos, esquerda e direita, tem medo do povo..

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Você acha mermo que a Smartphonocracia é a solução?

Voc é smartphonocrático ou smartphonocracida?

Pelamor, Mano

Seu voto: Nenhum (10 votos)

prezado, o smartphone é um

prezado, o smartphone é um meio mais poderoso do que a urna eletrônica, essa mais desenvolvida que a urna analógica, ambas mais eficazes que a eleição por aclamação.. e assim sucessivamente..

Chama-se tecnologia.. não precisa ficar com medo..

Em 10 anos, se estiver vivo, não só estará votando com seu smartphone (mas aí, em função da burrice atual, fará isso através de um sistema suspeito desenvolvido pelo Bill Gates, enfim), como fará pagamentos, assinará documentos, etc..

Mas o âmago da proposta NÃO é esse: a essência é permitir a avaliação permanente dos políticos com base em questões temáticas que induzam o raciocínio lógico para responder a seguinte pergunta: quem são os melhores representantes..

Difícil entender isso?

Prá faciltar o raciocínio, imagine que é a câmara municipal aí da sua cidade.. através da internet, aí do seu sofá mesmo vc consegue acessar o site da câmara e avaliar os vereadores..

Talvez opinar sobre projetos da prefeitura..

Um Orçamento Participativo online..

Consegue imaginar?

Eu tenho 53, imagino que vc deve estar por essa idade também (ou mais, não?).. e sabe qual o maior dos nossos problemas? A maioria das nossas lideranças tem idade daí pra mais e são, tecnologicamente falando, retardados, ainda que brilhantes em vários outros aspectos..

A velharada está igual uma bola de ferro amarrada aos pés de um movimento que poderia muito bem revolucionar o planeta..

.. e salvar todos nós..

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

A impressora de metralhadora é mais viável à democracia

Eu quero é suprimir a democracia representativa, não aperfeiçoá-la.

Seu voto: Nenhum
imagem de Tomas Oliveira
Tomas Oliveira

É isso aí! Sair do quadrado

É isso aí!
Sair do quadrado ou deixar a porteira do fascismo escancarada!

Seu voto: Nenhum (1 voto)

.. bom saber que vc não saiu

.. bom saber que vc não saiu do quadrado e que o fascismo foi contido..

Seu voto: Nenhum
imagem de CFilho
CFilho

64 x 2016

Golpe é golpe porém há uma diferença muito grande entre o golpe de 64 e o de agora. Em 64 o inimigo eram os comunistas. No de hoje o inimigo são os mais pobres. Em 64 os militares trataram de unir o Brasil através de uma campnha massiva de mídia com as famosas frases BRASIL AME-O  OU DEIXE-O, BRASIL CONTE COMIGO quem não se lembra? No de agora os golpistas dividem o país jogam o que restou de nacionalismo na lama. Em 64 os militares defenderam com unhas e dentes a soberania nacional e implementaram uma política desenvilvimentista e educacional muito grandes, fortaleceram o ensino público. No golpe de hoje a saúde, a educação o desenvolvimento e a soberania nacional foram pro brejo. O nosso atual presidente nem sequer fala o nome Brasil, não tem projetos e é um dos maiores entreguistas que se tem notícia. Até nos esportes o Brasil foi grande. No futebol nem se fala, no tenis, no basket na Fórmula 1 no boxe, no atletismo. Hoje somos uma nação à deriva, sem rumo e sem esperanças governado por uma quadrilha que se apoderou do poder com o respaldo do judiciário e do legislativo. Assombroso.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de João de Paiva
João de Paiva

PSDB, burocracia estatal e ACI: três faces da trama golpista.

Análise sobre o PSDB no 2º tempo do golpe

Prezado Jornalista Luís Nassif, prezados leitores do GGN.

Há algum tempo tenho dito e escrito sobre as dificuldades e riscos que corremos quando nos propomos desafios como o de fazer análises prognósticas ou escrever e descrever fatos históricos ao mesmo tempo em que eles ocorrem. Se os riscos e possibilidades de erro são maiores, muito maiores são os méritos de quem os corre, quando acerta. Luís Nassif é Jornalista e Analista que se dispõe a correr esses riscos. Erra de vez em quando, mas acerta na maioria das vezes.

Nesta série de crônicas encampadas pelo título geral "O xadrez do golpe", Luís Nassif não apenas analisa fatos ocorridos, descrevendo e traçando as nuances e perfil da trama golpista; ele vai mais longe e costuma antecipar lances que depois se confirmam. Sendo um Jornalista profissional, com décadas de experiência, claramente identificado com as idéias de uma Esquerda progressista, nacionalista e desenvolvimentista, Luís Nassif muitas vezes precisa adotar uma postura prudente, já que para denunciar ações ilegais ou criminosas de determinadas pessoas - sobretudo aquelas encasteladas na burocracia estatal, com destaque para a PF, MP e PJ - é preciso ter provas muito robustas e cabais; indícios fortes e provas fracas já renderam processos contra o Jornalista, além de injúrias, difamações e calúnias não apenas por parte das autoridades denunciadas (sejam elas da direita política - criminosa e golpista - sejam elas da burocracia estatal) como de profissionais de mídia que fazem o chamado 'JP', ou seja, o jornalismo patronal, de puro puxa-saquismo, de que Merval Pereira, Ricardo Noblat, Míriam Leitão e quejandos são exemplos.

Corajoso, navegando contra a corrente, Luís Nassif demonstrou que o chamado 'mensalão do PT' foi uma farsa; o dinheiro da VISANET não era público e foi, de fato, usado em campanha publicitária para divulgar um cartão de crédito; Henrique Pizzolato, sòzinho, não tinha poder para liberar recursos para campanhas publicitárias, sendo necessárias assinaturas de dois superiores hierárquicos dele; esses dois diretores eram polìticamente identificados como PSDB e jamais foram convocados pela PF, pelo MP ou pelo PJ para dar explicações. Nas milhares de páginas que compõem os processos e o acórdão daquele farsesco e midiático julgamento da AP-470 JAMAIS ficou provada a compra de apoio parlamentar por meio de pagamento de mensalidades a deputados ou senadores. NENHUMA prova concreta foi apresentada contra José Dirceu e José Genoíno; João Paulo Cunha foi condenado pelo fato e sua esposa ter sacado R$50 mil da SMP&B, do publicitário Marcos Valério. Como sempre declarado pelos acusados, o que houve foi um esquema de caixa 2, para pagamento de dívidas de campanha. Esse caixa 2 atingiu diversos partidos - inclusive o PSDB - precursor do esquema, que já em 1998 alocou milhões para a campanha de Eduardo Azeredo (então governador de MG) à reeleição; o mesmo Marcos Valério e a mesma agência SMP&B estavam envolvidos nesse esquema de caixa 2 do PSDB, que ficou conhecido como 'mensalão tucano' ou 'mensalão mineiro'. Diferentemente do que ocorreu com o 'mensalão do PT', o do PSDB não resultou em nenhuma condenação que tenha levado à efetiva prisão de políticos graúdos. Hoje não há mais NENHUMA dúvida de que a farsa do 'mensalão do PT' foi a primeira tentativa de golpe, para derrubar Lula e criminalizar o PT e a Esquerda.

Conforme eu e muitos outros já mostramos - por meio de artigos, análises, ensaios e depoimentos/entrevistas - Lula e o PT sempre foram combatidos e sabotados, desde que o retirante nordestino presidia o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista. A sórdida campanha anti-Lula e anti-PT na eleição presidencial e 1989 e a criminosa manipulação daquele debate pela TV Globo mostram como as oligarquias plutocráticas, o braço armado e repressor do Estado, o capital nacional e internacional SEMPRE trabalharam para impedir que um líder operário fundador de um partido de Esquerda chegasse à presidência da república. Até mesmo Itamar Franco, que assumiu a presidência da república após a deposição de Collor, foi ridicularizado e massacrado  pelo PIG/PPV, pelas oligarquias e pelo grande capital. Homem íntegro, Itamar foi traído por FHC e pelas raposas do PMDB, que 'fecharam em copas' com o filho bastardo, o PSDB, impedindo que fosse ele, Itamar, o candidato do PMDB na eleição de 1994. Embora sem nenhum conhecimento profundo em economia, FHC foi nomeado ministro da Fazenda por Itamar. Mas, ao contrário do que diz o PIG/PPV, não foi FHC quem arregimentou a equipe que elaborou o Plano Real, com os grandes defeitos e poucas qualidades que teve. Na onda populista de um plano econômico (mais um), o PIG/PPV e as oligarquias plutocráticas não tiveram dificuldades em eleger FHC no 1º turno.

Em 1997, penúltimo ano de mandato de FHC, a plutocracia e o PIG/PPV começaram a ficar incomodados com a possibilidade de Lula se candidatar no ano seguinte e vir a ser eleito presidente. Naquela época, FH e sua turma não haviam implementado, da forma como pretendiam, o desmonte do Estado Brasileiro, com a avassaladora privataria. Para demolir o Estado Brasileiro e sepultar a era Vargas, as oligarquias plutocráticas e a direita privatista e entreguista que FHC representava precisariam de mais um mandato. Foi nesse ano que se deu mais um golpe, com a compra de votos no Congresso Nacional, para aprovação de emenda constitucional que permitiu a FHC concorrer a um 2º mandato. O proponente e relator dessa PEC foi o então jovem deputado Mendonça filho, esse mesmo colocado pelo golpista Michel Temer como ministro da educação; um ministro que diz coisas do tipo "haverão mudanças..." ou "houveram mudanças...". Em maio daquele ano, a partir de denúncias da CNBB durante a tramitação da PEC, o jornal Folha de São Paulo publicou reportagens mostrando que houve escancarada compra de votos para aprovação da PEC da reeleição. O jornalista Fernando Rodrigues pediu ao Sr. X (o ex-deputado federal pelo Acre, Narciso Mendes) que gravasse conversas que costumava ter com deputados daquele estado, sobre o esquema da compra de votos na Câmara Federal, para aprovar a PEC da reeleição. As várias fitas com registros das negociatas estão em poder do jornalista e da FSP; parte delas foi divulgada, embasando a reportagem de 1997. Mas não foi Fernando Rodrigues quem revelou a identidade do Sr. X; foi o jornalista Palmério Dória, no seminal livro "O príncipe da privataria" quem deu nome aos bois e revelou o 'segredo de polichinelo' que Fernando Rodrigues e colegas da imprensa mantinham, sob a justificativa de 'manter o sigilo a fonte'. A propósito desse assunto, sugiro aos leitores do GGN que assistam à reportagem/documentário produzido pelo DCM, que por meio do repórter Joaquim de Carvalho entrevistou Narciso Mendes, João Maia, Ronivon Santiago e Chico Brígido, então deputados que confessaram ter vendido o voto, para aprovar a PEC da reeleição. Canalha e covarde como sempre se mostrou, FHC não atendeu ao pedido da reportagem e se negou a comentar o assunto.

O golpe de Estado, ainda em andamento no Brasil, teve início naquelas manifestações de 2013, como eu e muitos outros analistas mostramos. Luís Nassif, Alberto Dines, outros jornalistas e analistas experientes, líderes políticos de certa 'esquerda', como alguns do PSOL e PSTU, embarcaram na onda, seja por oportunismo, seja por auto-engano. Em ensaio que escrevi no ano passado, publicado aqui no GGN (que vocês podem ler acessando http://jornalggn.com.br/noticia/a-logica-e-as-forcas-externas-que-comandam-o-golpe-de-2016-por-joao-de-paiva-andrade) é mostrada toda a lógica do golpe de Estado e os principais atores envolvidos. O grupo político que tem a confiança do alto comando internacional é o do PSDB. Os caciques do PMDB, de onde provém o PSDB, se anteciparam às manobras finais do golpe e tomaram frente; mas o máximo que figuras como Renan Calheiros, Romero Jucá, Eliseu Padilha, Moreira Franco, Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha e quejandos podem conseguir é sobreviver à Fraude a Jato, sem condenação ou prisão. Polìticamente essas figuras estão liquidadas e provavelmente não conseguem mais sequer um mandato para deputado federal.

Para mim está nítido que todo o aparato de Estado (Polícia Federal, Ministério Público da União e nos estados, Poder Judiciário, Forças Armadas), midiático (PIG/PPV) e político (Congresso Nacional corrupto, fisiológico, plutocrata, cleptocrata, privatista e entreguista), além das quadrilhas políticas que tomaram de assalto o Executivo Federal, após a deposição da Presidenta Dilma Rousseff, tendo à frente as do PSDB e do PMDB, está ordenado para que a direita política com certa 'finesse' e 'classe' tenha o comando do País nos próximos anos. O velho e superado neoliberalismo da década de 1990 e do consenso de Washington é apresentado como a mais modernosa 'novidade', a 'maior inovação', a 'última bolacha do pacote'. É a quadrilha política do PSDB a representante política legítima dessa direita oligárquica, plutocrática, escravocrata, cleptocrata, privatista, entreguista e vira-lata. É para colocar essa quadrilha no poder e se apoderar das nossas riquezas e setores estratégicos (petróleo, minerais, energético em geral, eletro-nuclear, aero-espacial, de defesa, terras agricultáveis, reservas de água doce, etc.) que o alto comando internacional do golpe (que fica nos EUA) cooptou a burocracia do Estado (PF, MP, PJ) e as Forças Armadas.

As verdadeiras quadrilhas, os bandos, as ORCRIMs estão hoje no comando do País; a Fraude a Jato é a mais acintosa delas; o STF tem agido como uma ORCRIM institucional. As quadrilhas da política, com destaque para as do PSDB e do PMDB, dispensam comentários mais detalhados. A cumplicidade e conivência criminosas mostradas pelas FFAA - como demonstra o edificante diálogo entre Romero Jucá e Sérgio Machado - com a trama golpista, a infiltração de P2 do exército em manifestações contra o golpe e pela democracia, o uso das PMs para reprimir e massacrar estudantes, professores e trabalhadores, a passividade em relação ao desmonte da Petrobrás, dos setores eletro-nuclear e de defesa, tudo isso mostra que as FFAA são parte do golpe, garantindo que os braços armados e repressores do Estado estão alinhados com as quadrilhas políticas que o encabeçam em Brasília e submissos e servis ao alto comando internacional.

Como mostrei na crônica intitulada "Escárnio (ou Carta Aberta a Cármen Lúcia e colegas ministros do STF)", a nomeação de Alexandre de Moraes, um plagiador vulgar, um criminoso bruto e sem escrúpulos, primeiro para ministro da justiça e depois para ministro do STF é o máximo escárnio, uma cusparada, uma defecada sobre todos os brasileiros. Poucos dias antes da 'sabatina', Alexandre de Moraes se reuniu num barco-motel, de propriedade do senador goiano Wilder Morais, testa-de-ferro de Carlinhos Cachoeira e herdeiro da vaga deixada pelo 'ínclito' Demóstenes Torres, paladino da justiça que foi cassado por corrupção e quebra do decoro. 

Três dias após a homologação das delações feitas por executivos da Odebrecht, em que Moreira Franco é citado pelo menos 34 vezes e Michel Temer pelo menos 43 vezes, além de outras figuras que ocupam o 1º escalão do governo golpista, 'MT' inventou um ministério e nomeou o 'Angorá', de modo  a protegê-lo com foro por prerrogativa de função. Continuando o escárnio, as cusparadas e defecadas sobre os cidadãos o STF, por meio do ministro Celso de Mello - aquele mesmo a quem o jurista Saulo Ramos chamou de "um juiz de merda" - referendou a nomeação de Angorá. 

Mas em março de 2016, em decisão monocrática, Gilmar Mendes impediu que o Ex-Presidente Lula (que não era citado em nenhuma delação, não era denunciado e muito menos réu em ação penal) por meio de liminar; até hoje o plenário do STF não apreciou a decisão de GM. É esse STF imundo, podre, golpista de quatro costados, criminoso e estuprador da CF que jurou guardar, esse tribunal que julga de acordo com as conveniências políticas e midiáticas, a suprema trapaça federal, que dá ares de legalidade ao mais vagabundo e canalha dos golpes de Estado perpetrados no Brasil. 

Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Celso de Mello, Dias Toffoli, Cármen Lúcia, Luiz Fux e Rosa Weber formam a bancada tucana no STF, sendo os dois primeiros verdadeiros pitbulls, como era Sérgio Motta. Pusilânimes, Luiz Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski demonstram covardia e mediocridade, cedendo às pressões do PIG/PPV e às chantagens. Marco Aurélio Mello é o pavão-mor, o ególatra cuja vaidade e necessidade de aparecer se sobrepõem a qualquer conhecimento jurídico ou acadêmico. MAM é capaz de proferir um voto dissonante, apenas para criar polêmica e atrair os holofotes e microfones; foi assim que ele tomou a monocrática e inconstitucional decisão de afastar Renan Calheiros da presidência do Senado. MAM sabia que sua decisão era inconstitucional e seria derrubada pelo plenário (afinal MAM integra o STF e sabe muito bem que todos ali estão 'fechados em copas' com a trama golpista), mas fez uma média com a parcela manipulada da chamada 'opinião pública', atraiu holofotes e teve o ego massageado por milhões de brasileiros e por colegas de côrte, que lhe dirigiram salamaleques, embora votando contra a decisão monocrática do colega. 

O golpe de 2016-2017, que alguns chegaram a classificar de sutil e sofisticado, foi desmascarado, desnudado, antes mesmo de se consumar. Todo o aparato de Estado está com os golpistas, mas a verdade histórica e factual não. A narrativa do golpe foi derrotada em termos da imprensa internacional. Na área acadêmica e científica mais do  que convicção existe a certeza de que houve um golpe de Estado no Brasil. Cientistas sociais e políticos, historiadores dignos desse nome, analistas, jornalistas e intelectuais dignos de assim ser chamados denunciaram e continuam a denunciar toda a trama e crimes perpetrados pelas quadrilhas golpistas. O desespero dos golpistas pode ser visto na manchete diversionista do jornal 'O Globo' de hoje; por não ter qualquer notícia positiva sobre o governo golpista e para se esquivar de destacar todas as sórdidas operações que ocorrem em Brasília - como a farsesca sabatina de Alexandre de Moraes e os subornos e negociatas para aprovar as emendas constitucionais que desmontam a Previdência Social e a CLT - estampa na 1ª página: "Conta de luz barata de Dilma pode custar R$61 bi ao consumidor".

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de WG
WG

Sem ilusões.

Nassif, agora sim, o Xadrez definitivo, não há mais como negar a consolidação do golpe. Compartilho da opinião do Somebody, o PSDB não tem capacidade para conceber tal plano. Foi forjado em círculos mais altos, tanto internos quanto externos . O Doi-Codi do PSDB em  SP e GO evidenciou, na repressão aos secundaristas, que não haverá limites na repressão aos movimentos sociais. O Estado brasileiro perdeu a soberania e a liberdade está por um fio. No limite, caso a sociedade civil se rebele, os militares darão o golpe final.  

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de Somebody
Somebody

"e a liberdade está por um

"e a liberdade está por um fio"

Correção, a liberdade no Brasil já acabou. Se não acreditar em mim basta que você se reúna com um grupo razoavelmente grande e peçam juntos a renúncia de Temer e a prisão dos conspiradores para ver o que irá acontecer. O Brasil já é uma ditadura não declarada aonde vocês já não têm o direito de divergir (toda manifestação contra os conspiradores é ridicularizada e atacada pela polícia), não têm mais o direito de escolher quem vocês querem para presidente (Lula irá ser preso por mais absurdas e rídiculas que sejam as acusações que estão inventando contra ele) e para completar a humilhação agora vocês terão que pagar por uma aposentadoria que vocês não terão.

A democracia no Brasil acabou. O país agora é mais uma república bananeira africana que só é democrática no nome.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de João Nilton Birnfeld
João Nilton Birnfeld

Infelizmente e muito triste,

Infelizmente e muito triste, sou obrigado a concordar contigo: a Democracia no Brasil já não existe.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Carlos Alberto Freitas Lima
Carlos Alberto Freitas Lima

O CONSORCIO UNIVERSAL DA GOVERNANÇA.GLOBO,MP,STF E POLICIA.

Penso assim também, o PSDB não tinha essa capacidade sozinho, principalmente moral e ética, da forma como está sendo feito e na velocidade que está sendo feita, agregando o partido ao sistema jurídico como espectro partidário levou a nossa justiça, polícia e MP para a lama da história. Não tendo como democraticamente serem escolhidos ou referendados pelo povo, midiatizou-se se tornou um poder universal sobre a sociedade, onde corruptos, bandidos de toda ordem manipulam o que querem, sempre disse que o PSDB era a GLOBO e a GLOBO era o PSDB, agora digo mais o nosso SISTEMA JURÍDICO É A GLOBO e a GLOBO é o nosso SISTEMA JURÍDICO. O STF se tornou um faz de contas na história do BRASIL ao aceitar toda essa imoralidade manipulada como impoluta e explicita diuturna e em tempo real pela mídia de tal forma que as pessoas estão aceitando passivamente toda essa "SURUBA" como disse o JUCÁ, o mesmo da gravação com um tal MASCHADO que iria estancar essa "PORRA" e que o judiciário protetor da constituição queria a deposição da PRESIDENTA. Completa-se um ciclo que eu definiria como o fim da tentativa de sermos uma nação democrática e passamos agora para a nação da BARBARIE DO PODER. Que a partir de agora engulamos toda essa GOSMA RUIM ‘ESTANCADA” e que fiquemos calos e subjugados diante do CONSORCIO do MAL que apoderou de tudo e que os tratemos agora como o PODER DA GOVERNAÇA UNIVERSAL no junta junta da GLOBO/JUSTIÇA/MP/POLICIA/PSDB. VIVA ESSA “PORRA ESTANCADA” VIVAAAAAA.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Carlos Alberto Freitas Lima
Carlos Alberto Freitas Lima

O CONSORCIO UNIVERSAL DA GOVERNANÇA.GLOBO,MP,STF E POLICIA.

Penso assim também, o PSDB não tinha essa capacidade sozinho, principalmente moral e ética, da forma como está sendo feito e na velocidade que está sendo feita, agregando o partido ao sistema jurídico como espectro partidário levou a nossa justiça, polícia e MP para a lama da história. Não tendo como democraticamente serem escolhidos ou referendados pelo povo, midiatizou-se se tornou um poder universal sobre a sociedade, onde corruptos, bandidos de toda ordem manipulam o que querem, sempre disse que o PSDB era a GLOBO e a GLOBO era o PSDB, agora digo mais o nosso SISTEMA JURÍDICO É A GLOBO e a GLOBO é o nosso SISTEMA JURÍDICO. O STF se tornou um faz de contas na história do BRASIL ao aceitar toda essa imoralidade manipulada como impoluta e explicita diuturna e em tempo real pela mídia de tal forma que as pessoas estão aceitando passivamente toda essa "SURUBA" como disse o JUCÁ, o mesmo da gravação com um tal MASCHADO que iria estancar essa "PORRA" e que o judiciário protetor da constituição queria a deposição da PRESIDENTA. Completa-se um ciclo que eu definiria como o fim da tentativa de sermos uma nação democrática e passamos agora para a nação da BARBARIE DO PODER. Que a partir de agora engulamos toda essa GOSMA RUIM ‘ESTANCADA” e que fiquemos calos e subjugados diante do CONSORCIO do MAL que apoderou de tudo e que os tratemos agora como o PODER DA GOVERNAÇA UNIVERSAL no junta junta da GLOBO/JUSTIÇA/MP/POLICIA/PSDB. VIVA ESSA “PORRA ESTANCADA” VIVAAAAAA.

Seu voto: Nenhum

"4.     No Ministério da

"4.     No Ministério da Justiça, alguém da confiança de Temer.

5.     Na PGR e na Polícia Federal, uma frente política cerrada contra o PT."

 

O fato é o seguinte: o PT não soube lhe dar com o poder. Tem um  leque de assessores medíocres, uma visão de poder quase infantil, não soube se "armar" juridicamente, vide pgr e ministro do stf, e o resultado está aí para todo mundo ver. O poder não perdoa os amadores. Se vc é amador não deve nem entrar na política. Fique de fora. O jogo aqui(na política) é só para os mais adaptados, os mais resistentes e acima de tudo, é para os que tem visão ampla sobre o que é poder.

Como disse o delcidio, o senador cassado, essa turma aí não é amadora, são todos muitos profissionais. E digo mais, eles vão agora pra cima desses delatores, vão acabar com esses benefícios e poderão voltar para a cadeia...observem bem isso...

O jogo pesado ainda nem começou...quem viver verá...

Lula 2018, esqueça!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de WELINTON NAVEIRA E SILVA
WELINTON NAVEIRA E SILVA

Aterradora possibilidade

 

...”A cada dia que passa fica mais nítido a semelhança da Lava Jato com o DOI-CODI: autonomia política, autonomia financeira, operações combinadas e, juntos, investigação, denúncia e julgamento. E, agora, começam a expandir a atuação em uma espécie de Operação Condor atualizada, tenho como fonte de informação a parceria com o FBI e a DEA visando a desestabilização das experiências progressistas na América Latina.”...

O sistema capitalista, desenganado no leito de morte, principalmente por conta do insolúvel gigantesco desemprego tecnológico tomando conta do mundo, já iniciou uma bizarra tentativa de continuar vivo por mais algum tempo. Para o desespero da “competente direita tupiniquim” já estão distribuindo bolsa família no primeiro mundo:

no jornal inglês, “The Guardian”:   “Is Finland’s basic universal income a solution to automation, fewer jobs and lower wages?”

Já passa da hora de admitir a crua verdade sobre a estonteante evolução da tecnologia da inteligência artificial, da robótica e outras mais na maior segurança e desenvoltura do mundo, ocupando os mais diversos espaços do trabalho humano, braçal e intelectual, com grandes vantagens para os patrões e para os consumidores. Deslumbre total.

Mas nessa deslumbrante rota, a tecnologia vai demitindo milhares e milhares por todo o Planeta. Muito possivelmente, todos os jovens que deveriam entrar no mercado de trabalho agora em 2025, não encontrarão emprego nem trabalho, por mais capazes que sejam. Sem chance alguma de concorrerem com a inteligência artificial, com a robótica e outras inacreditáveis soluções tecnológicas rapidamente tomando conta dos mercados. Gigantesco desemprego global a caminho. Acreditem.

Com milhares de desempregados e de trabalhadores ganhando pouco por conta da tecnologia, o outrora gigantesco potente polo consumidor, vai ficando cada dia mais fraco devido ao baixo poder médio de consumo, rumando para inviabilizar o gigantesco polo produtor de riquezas global do sistema capitalista. Empurrando o capitalismo para inevitável ruptura mundial. Global e derradeira.

Nesse perigoso final do sistema, a cúpula pensante dos EUA, nada a ver com o politicamente abestalhado povão, sabe muito bem da gravidade do estado de saúde da economia capitalista. E, na desesperada crença de ganhar sobrevida a qualquer preço, tudo indica que estariam acreditando na importância de manterem total controle político e militar de toda a América Latina, especialmente do Brasil, possuidor de vasta terra produtiva, muita água doce, gigantescas reservas minerais, inclusive de petróleo, e minerais raros e estratégicos, além de outras mais incontáveis riquezas. Trágico.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Rui Ribeiro
Rui Ribeiro

Se terá a cada semana uma prisão nova a ser celebrada

"Teve na semana passada, e esta semana vai ter mais, podem ficar tranquilos. Quando vocês me virem esta semana, vão se lembrar de mim". Alexandre de Moraes, antecipando a prisão do Palloci

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Quanto tempo a hipocrisia

Quanto tempo a hipocrisia nacional resistirá a essa devassa?

Minha aposta é mais uns 500 anos.

Nenhuma elite dura mais que mil anos, logo, lá por 2.517 ele deve ser substituída por outra. Vamos torcer que essa seja um pouco mais altiva e perspicaz.

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Só não vê quem não quer...

Há um conluio da justiça com a desigualdade social.

Por que fechar os olhos diante de leis que agravam a situação dos menos favorecidos ou da sociedade como um todo, reduzindo a esperança de futuro melhor - é apoiar indiretamente o aumento da violência...

Isso favorece a bandidagem, isso a reforça...

E friamente falando -  a bandidagem, não só a do psdb, mas todos já conseguem ver brechas que estão sendo abertas na justiça!

Houve e continuará aumentando as agressões aos direitos dos cidadãos!

Nunca vi um investimento tão grande em bandidos como agora!

É de deixar o queixo caído...

Até a OAB indiretamente favorece o crime ao se alinhar com os golpistas...

Os bandidos não se guiam pelo editoriais dos jornalões, mas já enxergam que justiça é um lugar onde a vontade deles pode ser exercida, não precisa ser mais justa!

Verdade e justiça estão deixando de ter parecência...

Não apontam mais para um mesmo destino...

Basta que tenham alguma forma de pressão sob um juiz ou que tenham um juiz simpatizante.

Sarney tem foro, o LULA não!

O sarney acusado de receber 25 milhões por correligionário e o LULA um triplex já desmentido por 65 testemunhas, inclusive as solicitadas pela acusação!

Se houve algum tipo  de acordo com o PCC, o PCC está sabendo, e isso para eles é o que basta!

E isso será repassado a todos os bandidos - não vão contar à folha ou ao estadão...

Se o Morais mentiu, as consequências existirão e alcançarão todo o país!

Isso favorece os bolsonaros em detrimento dos pentecostais...

Para os golpistas, para o PIG, a direita é burra e mais fácil de controlar -  as pentecostais já têm mídia...

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"O que fazemos na vida, ecoa na ETERNIDADE!" (Máximus - Gladiador)

"Os dois mais importantes dias em sua vida são o dia em que você nasceu e o dia em que você descobrir o porquê... - M

imagem de mauro silva 1
mauro silva 1

e o pt no congresso?

turismo em israel; mordomias etc, totalmente divorciados da base do partido.

passou da hora de uma grande articulação para uma frente de esquerda sem o protagonismo do pt por faltar-lhe um mínimo de credibilidade.

o partido dos trabalhadores foi aparelhado por oportunistas.

acabou a democracia no brasil e a culpa do pt é tão grande quanto a dos golpistas, uns mequetrefes ordinários.

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Qorpo
Qorpo

O xadrez do acomodamento do PT

Nassif, é hora de encarar com seriedade o papel do PT na institucionalização do golpe. É óbvio, certo, que Lula será impedido de concorrer. Então, qual é a jogada? Esperar pela "sangria" do traidor até 2018 (e o povo que se f.... no meio do caminho)? Esperar pelo moralismo oportunista do PSol? Esperar que o eleitor compreenda o messianismo progressista de Ciro Gomes? Pois é... Humildemente recomendo esse breve texto de um professor na UnB:

http://www.brasil247.com/pt/colunistas/luisfelipemiguel/281356/Qual-%C3%...

 

 

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de CB
CB

O brasil dá nojo. Parcela

O brasil dá nojo. Parcela considerável do povo é burra, ignorante, preconceituosa e é levada no bico facilmente pela mídia. Felizmente, pela média de expectativa de vida dos brasileiros, não vou passar mais muito tempo nesta merda de país. Quem for mais jovem, arrume uma maneira de cair fora. O brasil não vale o sacrifício de ninguém. 

Seu voto: Nenhum (19 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.