TV GGN: Dois ineptos no comando do Titanic, com o iceberg entrando pela proa, por Luis Nassif

Guedes e Bolsonaro não dispõem de conhecimento mínimo sobre as maneiras de enfrentar a crise

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Não procedem boatos sobre situação alarmante nos grandes hospitais paulistas

8 comentários

  1. Bolsonaro e toda a sua entourage estão mais perdidos do que cego em tiroteio.
    A Regina Duarte é uma é uma $ecretaria de Cultura decorativa.
    Ela reina mas quem governa são os palhaços Bozos.
    A vaquinha vai ficar ali, enfeitando o presépio enquanto os Aloprados fazem presepadas.

    4
    1
    • Você que pensa que a miséria é pouca,ou quase nada.O respeitado Prof. Marcos Nobre em entrevista à blogosfera desvairada,indicou que a coisa deve rolar por,no minimo,+7 aninhos.Não se apoquente,essas situações passam rápido,que você nem sente.É VAPT VUPT.

  2. A analogia com o Titanic é boa, porque em nau de coletes poucos, meu bore primeiro.
    O navio se foi, levando 2/3 dos que estavam lá.
    Mas a primeira classe se salvou…

  3. Como que o Guedes pode falar que os funcionários públicos são parasitas sem reação dos funcionários públicos mais bem preparados do Brasil? Sim, os funcionários públicos fardados deveriam protestar (dentro da lei, claro) de forma firme mas sem agredir fisicamente o aloprado de Chicago (ou do Chile, sei lá). Chi……cago, Chi…….le, chi…………
    Acho que o Guedes vai acelerar a crise.
    Oremos.

  4. “Com todo respeito ao Pai de Santo, que é mais sério” – essa foi ótima
    Nassif, eu imagino que Bolsonaro já deu conta que a ambição dos militares em tomar o poder é bem maior que a de Sérgio Moro, em ser presidente. É bem possível que até a ganância contida de Moro tenha relação com esse fato. Afinal, se prudência e canja de galinha não faz mal a ninguém, grande parte dessa retração de Moro indica ser por respeito e temor aos militares, enquanto a outra parte menor pode se creditar a uma estratégia ambiciosa de se manter com o poder, ainda que lhe custe continuar concordando com a tolerável submissão. Penso que a prova final, que indica sinais da ambição militar em assumir o poder se confirma na coluna de Lauro Jardim, onde escreve que o Clube Militar apoia o tal movimento que Bolsonaro (Presidente da República) tanto agita e conclama, através do chamado que ele próprio fez, ao pedir a adesão de seus seguidores. O texto do Clube Militar é tão dantesco, que considera o protesto contra o STF e o Congresso como uma hipoteca de solidariedade a um movimento cívico. Porém, nós todos sabemos o quão cívica deverá ser a reação dos simpatizantes do emérito mito pacificador “Bolsonaro”, que tanto encanta aos militares e a seu clube.

  5. O pais está atolando nos esgotos em todos os sentidos. Nao há segurança pública ,não temos um Supremo forte e coeso, parte da população ainda parece que não.percebe.o mal que seu voto equivocado causou ao.país. Ratos estão no poder tentando cumprir um acordo , talvez ja’ combinadissimo antes das eleições de passar o poder aos militares .Um retrocesso até há pouco inimaginável no.Brasil. Ou o brasileiro percebe q escolhdeu errado ,e nas ruas exige o.impedimento da chapa, ou será a destruição total .

  6. Diz a lenda que o capitão afunda com seu navio. No caso do Bolsonaro, ele por diversas vezes já mostrou que não tem tamanha dignidade. Portanto resta saber quem vai cair fora antes ou junto com o Bolsonaro, quando ele deixar a presidência pro Mourão.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome