Babatunde Olatunji, o ‘pai da percussão africana’

Enviado por jns

“Só o amor indiscriminado pode nos tornar livres.”

“Rufar os tambores é a coisa mais simples que podemos fazer para nos unirmos.”

 

O pensador Michael Babatunde ‘Baba’ Olatunji, o ‘Pai da Percussão Africana’

“Ontem é história. O amanhã é um mistério.  E hoje? Hoje é um presente.  É por isso que nós o chamamos de ‘presente’.”

“O espírito do tambor é algo que você sente, mas não pode colocar suas mãos.  Ele faz algo para você de dentro para fora…  Ela atinge pessoas de tantas maneiras diferentes.  Mas o sentimento é aquele que é gratificante e alegre.  É um sentimento que faz você dizer para si mesmo: “Estou feliz por estar vivo hoje! Estou feliz por fazer parte deste mundo!” 

“O Criador quer que toquemos o tambor. Ele quer que a gente corrompa o mundo com tambores, danças e cânticos, afinas de conta, nós já corrompemos o mundo com o poder e a cobiça… que não nos têm levado a lugar nenhum. Então, agora é a hora de corromper o mundo com tambores, danças e cânticos”

“O espírito do tambor é algo que você sente, mas não pode colocar suas mãos… Ele faz algo para você de dentro para fora… Ele atinge pessoas de tantas maneiras diferentes. Mas o seu sentimento é gratificante e alegre. É um sentimento que faz você dizer para si mesmo: “Estou feliz por estar vivo hoje! Estou feliz por fazer parte deste mundo!”

“O poder evocativo do tambor pode ser comparado com a da Santíssima Trindade. A estrutura do tambor vem do tronco de uma árvore, e sabemos que a árvore tem um espírito. A madeira não está morta. Há também um espírito na pele animal. Se não fosse o espírito, ela não iria produzir som. Juntar os espíritos vegetais e animais, com o espírito da pessoa que está tocando, a força torna-se irresistível.”

“Eu sou o que eu sou. Eu sou beleza. Eu sou a paz, eu sou alegria, eu sou uno com a Mãe Terra. Eu sou uno com todos ao alcance de minha voz. Nesta unidade, nós pedimos a inteligência divina para erradicar todos os aspectos negativos dos nossos corações, das nossas mentes e das nossas ações. E que assim seja… Axé.”

Babatunde por Santana e Clapton

 

Infoimagens da Internet

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome