Blitzkrieg no Programa Nuclear Brasileiro: os EUA, o MPF e as bocas malditas, por Romulus

por Romulus

As Cassandras paraguaias, aquelas que não se cansam de antever os movimentos (óbvios) deste golpe paraguaio – em várias acepções do termo – atacam novamente.

Boca maldita!

Cala-te boca…

Cala-te boca?

*   *   *

(1) Extrato do post “Fadiga na resistência ao golpe: galinha decapitada corre mas cai morta, por Romulus“, publicado em 29/6 – exatamente uma semana atrás:

Aconteça o que acontecer, palmas para a sua [Dilma] resistência. Não esmoreceu com as inúmeras traições, injustiças, ilegalidades, baixezas, mesquinharias, ataques a honra e mentiras mil do consórcio do golpe:

– PMDB/PSDB, velha mídia familiar, MPF/PGR, PF, Moro e (parte (?) do…) STF.

Sem esquecer nunca do Department of Justice (e a NSA?) dos EUA, cujos dossiês animam há anos a dimensão jurídico-policial do golpe.

Não é verdade, Dr. Janot?

Está guardando o dossiê da Eletronuclear dado a si nos EUA, entre os demais, para usar quando?

Atente o Sr.: estamos a ver que a Justiça Federal do Rio de Janeiro não tem feito o “bom serviço” que se faz no Paraná.

Talvez seja hora de o Sr. chamar a bola a si e “matar no peito”.

Pergunte ao Ministro Gilmar como é que se faz…

*   *   *

(2) Extrato do post “A malícia e a burrice no golpe político e no golpe das corporações/geopolítico, por Romulus”, publicado em 31/5:

Por Ciro d’Araújo

Às vezes a malícia usa a burrice. A malícia existe, mas a burrice abunda.

Lembro da narrativa do antigo embaixador dos EUA na Itália faz da operação Mãos Limpas em seu leito de morte. Ele dizia que levavam a operação para onde queriam, sem os procuradores italianos nem perceberem, em sua gana moralizante, que estavam sendo manipulados na direção que interessava. A melhor e mais convincente negação é a negação honesta”.

Leia também:  Pronunciamento… procuradora declara guerra ao sistema constitucional brasileiro, por Fábio de Oliveira Ribeiro

*   *   *

 (3) Extrato do post “MP”F” – a Qual ‘FEDERAÇÃO’ Serve o Ministério Público?, por Romulus”, publicado em 12/4:

O papel anti-nacional que o MPF – e o PGR! – vem desempenhando na Lavajato está claro para qualquer pessoa bem informada e articulada. E a iniciativa é claramente deles.

O que a motiva?

O velho viralatismo e xenoFILIA brasileiros? Sentem-se “os caras” viajando de executiva para Washington D.C. e sentando à mesma mesa que seus homólogos do DoJ? Ou será por “30 moedas de prata” – para voltar para casa com papeizinhos que tão bem os ajudam a seguir com sua agenda política interna? Ou mesmo convicção dogmática econômica de viés liberal primário e raso? Ou tudo isso misturado?

O fato é que o dano que causam à economia brasileira conta-se em décadas. Não é apenas o percentual do PIB que perdemos no ano passado ou neste. É a capacidade de criar esse percentual que estamos perdendo. A morte das empresas e do know how, em metáfora tosca, é o assassinato das galinhas e não simplesmente a quebra dos ovos que põem hoje.

E quem é que vai se refestelar com os frangos assados? Quem terá bala na agulha para o banquete? Certamente não seremos nós brasileiros.

*   *   *

(i) Acompanhe-me no Facebook:

Maya Vermelha, a Chihuahua socialista

(perfil da minha brava e fiel escudeirinha)

*

(ii) No Twitter:

@rommulus_

*

(iii) E, claro, aqui no GGN: Blog de Romulus

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Irrealidade midiática cotidiana: onda de protestos no mundo e o fiasco do leilão que deu certo, por Wilson Ferreira

7 comentários

  1. Prezado Romulus,
     
    Porsche,

    Prezado Romulus,

     

    Porsche, Mercedes, Wolkswagen, Bayer, Krup, Siemens, BMW, Hugo Boss e muitas outras, alemãs ou não (Kodak, IBM e outras), apoiaram e participaram da ascenção e do esforço de guerra nazista. Nem por isso, tais empresas foram destruídas…pelos aliados (EUA e caterva). Nas terras de Macunaíma, ao contrário,…

  2. osso

    Mas é realmente tão deprimente ver em tempo real a implosão do país e de seu potencial por gente tão pequena, tão mesquinha.. Mas só estamos vendo o que sempre aconteceu por aqui, faz 500 anos.

  3. Ok Romulus,a cada dia que

    Ok Romulus,a cada dia que passa vejo o quanto este País é doente e o quanto este blog e pessoas

    igual a você e o Nassif são um remédio a essa doença,acredito que tudo tem uma QUESTÃO CHAVE e

    visitando este site me “abre a mente” a questões importantes,aqui é o verdadeiro jornalismo!!

    Obs:Não sou parente/sócio/anunciante e não quero emprego,POR ISSO Ñ ME CHAMEM DE PUXA-SACO!!!

  4. E eu sempre pergunto: De onde
    E eu sempre pergunto: De onde os ilustres procuradores e juizes pensam que saem os gordos(muito) salários que recebem? Dos impostos pagos pelas empresas que eles estão se esforçando(muito) para falir, dos vários impostos pagos pelos funcionários dessas empresas, que estão sendo demitidos(muitos) como primeira estratégia do empresário para tentar fugir da falência.

  5. O biquini

         ” Mostra quase tudo, mas esconde o essencial “.

         É uma citação que tb. cabe em certos negócios, uma vez que centrados em o que querem que vejamos, certos itens, conversas, contratos, passam ao largo, como por exemplo :

         Para Angra 3 existiam très fornecedores de reator concorrendo, a européia AREVA  com o Atmea-1, a russa ROSATOM com o VVER-1000 e a norte americana + japonesa Westinghouse com o AP 1000.

          A AREVA pulou fora junto com os sul coreanos da KEPCO, e por mais estranho que possa parecer, em julho de 2014 a ROSATOM assinou um contrato com o consórcio liderado pela Camargo & Correa, portanto antes dos escandalos da Eletronuclear, tambem  participe deste “agreement” russo.

           Após a detonação do escandalo e visitas de pessoas aos Estados Unidos, o jogo virou, pois em junho de 2015 a Westhinghouse “caroneou” os cossacos e por definição a Eletronuclear e a Camargo, assinando diretamente com a CNEN e a NUCLEP (Nuclebrás Equipamentos Pesados ) um amplo acordo que inclui até mesmo a fabricação de componentes do AP 1000 no Brasil.

           Pode não ser nada apenas mera desconfiança, mas…………………..

    http://www.world-nuclear.org/information-library/country-profiles/countries-a-f/brazil.aspx

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome