Drama sobre boxe, na periferia paulistana, em quadrinhos, por Rogério Faria

Narrada de forma magnífica, em texto e arte, além de cativar, é capaz de fazer refletir sobre nossas próprias ambições pessoais.

Drama sobre boxe, na periferia paulistana, em quadrinhos

por Rogério Faria

Último assalto é um drama policial que conta a história de Kevin, um jovem da periferia de São Paulo que trabalha num lava-jato e sonha ser um grande lutador de boxe. A trama mostra que os maiores desafios do protagonista estão fora dos ringues. Sejam esses desafios potencializados pela cor da pele, sejam pela origem, Kevin se vê afogado numa rotina exaustiva, cuja a saída para a criminalidade o espreita a cada esquina.

O roteirista Daniel Esteves demonstra mais um vez seu domínio sobre a criação de personagens, seja com seu protagonista, seja com coadjuvantes que roubam a cena e possuem seus próprios arcos, evoluindo dentro da história. O roteiro é hábil em expor as emoções, em criar empatia, além de proporcionar um desenvolvimento que nos mantêm presos ao destino dos personagens.

Alex Rodrigues na arte, usa de forma inteligente o preto, branco e cinza, além de hachuras, para construir sua história com força, agilidade, mas sensível quando necessário. Ao ter São Paulo como cenário, a cidade contribui para um drama palpável, que realmente poderia estar acontecendo perto da gente.

Último assalto é uma história que te acerta como um soco bem colocado. Narrada de forma magnífica, em texto e arte, além de cativar, é capaz de fazer refletir sobre nossas próprias ambições pessoais.

Importante registrar que a obra foi vencedora do ProacSP, indicada para o troféu HQMix deste ano e é um dos finalistas para o prêmio Jabuti 2020, a principal premiação literária do Brasil. Aliás, Daniel Esteves e Alex Rodrigues já foram indicados ao Troféu HQMIX em 2016 pelo quadrinho Por Mais Um Dia Com Zapata, sobre o revolucionário mexicano.

Último assalto, de Daniel Esteves e Alex Rodrigues, tem 160 páginas, é uma publicação da Zapata Edições e pode ser encontrada aqui, no site da editora.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome