Hildegard Angel: Agência Lupa fez jogo de cartas marcadas contra mídia independente

 
Jornal GGN – A jornalista Hildegard Angel publicou artigo no Brasil de Fato avaliando que a Agência Lupa fez um “jogo de cartas marcadas” na checagem da história do terço que o Papa Francisco teria enviado a Lula. A Agência atacou principalmente os blogs progressistas (Brasil 247, DCM e Fórum) publicando uma checagem com informações erradas e, depois, não quis se retratar com os atingidos.
 
“É de se estranhar que apenas esses três sites, talvez os mais vistos e prestigiados dos blogs progressistas, tenham sido punidos, quando dezenas de outros postaram a mesma notícia, alguns até com mais ênfase, bem como sites ligados à grande mídia, como IG e UOL, e para eles não houve retaliação do Facebook…”, disse a jornalista.
 
Como é parceira do Facebook no fact-checking, a Lupa pode, unilateralmente, recomendar à rede social que suspenda as páginas de portais que são acusados por ela de difundir fake news.
 
Foi o que a Agência fez no caso do terço de Lula, mas depois teve de voltar atrás e retirar o pedido de sanção ao Facebook, pois a nota do Vatican News que usou para descredenciar os blogs continha erros que foram corrigidos a pedido do responsável por entregar o objeto a Lula, o assessor do Papa Francisco Juan Grabois.
 
Hildegard levanta em seu artigo a questão de que a Agência está usando o combate ao fake news, de forma errada, para promover censura à imprens independente.
 
“Tem legitimidade a Agência Lupa, financiada pela Editora Alvinegra, que publica a revista Piauí, de propriedade de João Moreira Salles, para definir/decidir quem pode fazer imprensa neste país?”, indagou.
 
“João Moreira Salles está qualificado para determinar quem pode exercer o jornalismo no Brasil?”
 
Leia o artigo aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora