A Lava Jato vista do Supremo Tribunal Federal

Ao enviar dados contra Dilma ao TSE, Moro pode estar fornecendo o argumento que faltava para o STF avocar o processo

O STF (Supremo Tribunal Federal) conseguirá segurar a onda punitiva e intolerante que tomou conta do país a partir de Curitiba? É uma incógnita.

Para alguns Ministros mais experientes, há a percepção nítida de que a anarquia está liquidando não apenas com a noção de governo e Estado, mas com o próprio sentido de Nação.

Nos últimos anos sentia-se uma Nação em construção, com o próprio Supremo dando uma contribuição inestimável, aprovando um conjunto de avanços sociais, como o casamento homoafetivo, as cotas raciais e outras políticas libertárias.

O  irracionalismo que tomou conta do país, no rastro da Lava Jato, está fazendo tudo refluir, fortalecendo os grupos mais preconceituosos, as teses mais anacrônicas,  prenúncio de uma longa noite pela frente.

No próprio STF, Ministros estão expostos a um leque amplo de pressões, que se ampliaram enormemente desde que se permitiu o show bizz em torno do julgamento da AP 470.

Hoje em dia, mal saem dos seus gabinetes os Ministros se vêem cercados por equipes de TV querendo arrancar declaração sobre tudo, ou intimidar os recalcitrantes com perguntas agressivas. Ministros mais frágeis, como a Ministra Rosa Weber, por exemplo, demonstram quase pavor com esse cerco.

Figuras respeitáveis, cuja reputação foi construída no meio jurídico, capazes de enfrentar as discussões mais acerbas em defesa de suas convicções, muitos deles não sabem como se comportar em relação aos assassinatos de reputação provenientes da mídia ou das redes sociais. A superexposição banalizou a figura de Ministros do Supremo e os expôs aos ataques.

Leia também:  Proposta polêmica: pelo fim da Justiça Federal

Nos últimos meses, um deles, que ousou remar contra a maré, foi alvo de ataques impiedosos de jornais e redes sociais em cima de um falso escândalo. Depois do ataque, encolheu no seu canto e não ousou mais se colocar contra a maré.

Outro Ministro relatava a lavagem cerebral perpetrada pela mídia. Nas reuniões familiares, 90% dos parentes engolem acriticamente tudo o que vem dos jornais, dizia um deles.

O clima é tão pesado que, em alguns gabinetes, Ministros solicitam aos visitantes guardar seus celulares em uma gaveta, depois que foram informados ser possível grampear ambientes até através de celulares desligados. 

O legalismo do STF

Mesmo assim, setores de maior bom senso consideram que, quando a Lava Jato chegar ao STF, serão definidos limites aos abusos cometidos. Há confiança no legalismo e nas convicções de pelo menos seis Ministros: o presidente Ricardo Lewandowski, Celso de Melo, Teori Zavascki, Luiz Facchin – apesar do comportamento dúbio no julgamento do ritual do impeachment – Luís Roberto Barroso e Marco Aurélio de Mello. Há dúvidas sobre Rosa Weber. De um lado, observadores que consideram que ela vem crescendo e progressivamente ganhando confiança nas sessões. Outros julgam que na hora agá ela não suportará a pressão, como no famoso julgamento “não tenho nenhuma prova, mesmo assim vou condenar”.

Próxima presidente do STF, Carmen Lúcia é vista como uma Ministra cada vez mais empenhada em conquistar a mídia com frases de efeito. É a que mais se encantou com os holofotes. Luiz Fux está cada vez mais centrado em si próprio; e Gilmar Mendes e Dias Toffoli cada vez mais focados na conspiração.

Leia também:  João Doria defende regras contra o abuso de autoridade do Ministério Público

Há convicção nas inclinações legalistas do Procurador Geral da República Rodrigo Janot, visto como patriota e bem-intencionado. Mas reconhece-se que ele enfrenta inúmeras dificuldades em administrar uma corporação na qual cada procurador tem prerrogativas constitucionais e não é submetido a nenhuma forma de controle em suas incursões políticas e midiáticas.

Revelando o viés político

Choca os Ministros mais legalistas a rapidez com que Sérgio Moro autoriza as operações, decreta prisões, analisa, julga e condena. Mas não há muito a fazer, enquanto os casos não chegarem ao Supremo. Relator da Lava Jato, o Ministro Teori Zavaski tem procurado impedir abusos maiores. Mas reconhece-se no STF que o juiz Sérgio Moro tem resguardado suas arbitrariedades com enorme competência processual, não abrindo espaço para questionamentos jurídicos. Pelo menos até que o caso chegue ao Supremo.

Há enorme cuidado de não passar sequer a impressão de que está avançando além das chinelas, a fim de que o processo não seja transferido para tribunais superiores. Um parlamentar que conviveu com Moro relata a decepção no caso Banestado, quando a ação foi transferida para os tribunais estaduais e morreu.

Nas últimas semanas, Moro extrapolou com a perseguição desenfreada a Lula e a corrida para encontrar algo que incrimine a campanha de Dilma Rousseff. Ficou nítida sua estratégia com Gilmar Mendes, quando ofereceu delatores da Lava Jato para instruir o julgamento das contas de Dilma.

Pode estar aí seu erro.

No momento em que encaminhar as supostas provas, ficaria comprovado que seu alvo maior é a presidente da República.

Leia também:  TV GGN: As cabeçadas de Paulo Guedes e Sérgio Moro, por Luis Nassif

Nessa hipótese, abrirá oportunidade do STF retirar-lhe toda a Lava Jato, já que a investigação sobre presidentes é prerrogativa do Supremo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

88 comentários

  1. Discordo do Nassif. O

    Discordo do Nassif. O  objetivo é só prender o Lula(2018). 

    +http://www.viomundo.com.br/denuncias/assessor-de-lula-espera-acao-da-lava-jato-contra-ex-presidente-na-semana-que-vem-ate-caseiros-de-sitio-frequentado-por-lula-teriam-sigilos-fiscal-bancario-e-telefonico-quebrados.html

  2. Então para que?

    Aqui na minha visão de trabalhador já meio antigo, analiso e acabo não entendendo, porque uma pessoa chegaria na posição máxima de uma carreira, num cargo sem chefes, para se tornar um cagão. Então tendo a achar que os juízes do STF, todos com vasta bagagem política necessária à quem chega a ser indicado para a suprema corte, são pessoas conservadoras exibindo um carreirismo de caráter duvidoso. Enfim, não se trata exatamente de medo, apenas são brasileirinhos médios, autoritários, conservadores, tacanhos, cheios de “estudos jurídicos”, utilizam falas rebuscadas, mas com pouco conteúdo sócio civilizatório, poucos valores de caráter. Depois que identificaram a fraqueza do governo e do PT, preferem embarcar no alpinismo social proporcionado pela grande mídia. Nada de consumir status recém adquirido em prol de reflexões políticas trabalhosas, mais fácil curtir a vida boa das celebridades… Lembram-me uma frase famosa num momento de entrevamento de nossa história: “às favas senhor presidente, neste momento, todos os escrúpulos de consciência”.

    Um abraço.

    PS: “Não, essa ameaça da barbárie fascista não desapareceu totalmente. Por isso, apelamos sempre para uma verdadeira insurreição pacífica contra os meios de comunicação de massa, que, como horizonte para nossos jovens, só sabem propor o consumo de massa, o desprezo aos mais fracos e à cultura, a amnésia generalizada e a competição desenfreada de todos contra todos. A todos aqueles e aquelas que construirão o século XXI, dizemos com carinho: Criar é resistir. Resistir é criar”. (Stéphane Hessel, “Indignai-vos”, 2010)

    • O ‘Poder de Achacar’ na ‘Guerra ao Tesouro’

      Caro Sérgio,

      Acrescente-se que, ao chegar a determinados postos da República, os senhores ganham um poder adicional, ilegal e ilegítimo, mas um poder de fato, “o poder de achacar”. É o poder de oferecer dificuldades, para vender facilidades. É o poder de chantagear pura e simplesmente, em troca de benefícios diversos, que vão de grana mesmo a cargos para a parentela e apaniguados, o que não é menos importante, pois tem a ver com manter o mando hereditário por gerações e gerações. Etc.

      É o que se pode chamar de “Entrar na Guerra ao Tesouro” (tesouros, nas três esferas de governo). E não vamos nem falar dos mais escancarados achacadores, Eduardo Cunha e Renan Calheiros, chantageando com o impeachment, o primeiro para se livrar dos seus crimes e o segundo, para entregar o pré-sal e assim se safar também dos seus crimes, para citar só dois exemplos. Veja-se, em relação ao judiciário, como lutam os poderosos para nomear filhos ou parentes como juizes, desembargadores e ministros, e assim facilitar a vida do governante numa ou noutra decisão, ou dificultar caso não atendido. Veja-se o caso de querer impor o TSE o título de eleitor como RG nacional (quando isso é atribuição clara do Executivo) e o alinhamento à oposição de certos juízes ao não conseguir. É isso e não acho necessário me estender mais.

      Um grande abraço

  3. Uma outra análise de conjuntura

    O inimigo oculto e um antídoto chamado pacto social

    Em épocas pretéritas se falava em pacto social, e isso nunca se concretizava, pois as forças produtivas nacionais e os trabalhadores estavam em lados opostos.

    Agora estamos, trabalhadores e empresários nacionais, sob fogo cerrado.

    É chegada a hora, ou há uma união inédita que se contraponha a esta tentativa de nos roubarem o país, ou não haverá nada a ser partilhado, nem pão, nem terra, nem país, nem dignidade, nem nada.

    Breves considerações.

    Quando Lula estabeleceu a estratégia lulinha paz e amor, seus adversários que também eram, em parte, seus parceiros, eram as grandes empresas brasileiras, representativas do capital produtivo, que lograra se fazer poder numa aliança com a classe trabalhadora representada por seu líder.

    Estas grandes empresas nacionais, apesar de sua contrariedade com a priorização do projeto social, entenderam a necessidade da efetivação de um acordo nos moldes em que proposto, pois precisavam que a calma e a tranquilidade voltassem ao mercado (ao seu mercado), para assim poderem desenvolver suas atividades e seus planos de expansão, num cenário em que se estavam estabelecendo novas correlações de força e entabulados inéditos acordos políticos.

    Eis, em breves linhas, a explicação do acerto daquela estratégia frente a conjuntura então delineada.

    Feitas estas considerações e, nos transportando para o atual cenário, Pergunta-se? Porque esta mesma estratégia resulta totalmente inexitosa em sua tentativa de pacificação, na atual cena politico econômica.

    A  resposta é simples.

    No caso, a  briga é outra e outros são os personagens, com o devido reparo que, ao que parece, ainda não há uma clara compreensão desta situação, nem por parte do governo nem pelos demais componentes do setor produtivo, trabalhadores e empresários.

    Trata-se de coisa simples, no atual cenário o adversário (aparentemente oculto) não quer paz nem tranquilidade, portanto, não adianta Dilma apostar nessa estratégia.

    Explico.

    É que, desta vez é o capital rentista internacional que esta promovendo a desestabilização interna (inimigo, em tese, oculto), para que se desajuste o setor produtivo nacional e que se acirre a contraposição capital trabalho.

    Para atingir seus objetivos, além de incentivar e promover, através de setores (político-midiáticos) comprometidos com sua estratégia, uma crescente desestabilização social, interessa  a este grupo econômico que primeiro haja uma grande depreciação no valor das empresas nacionais, bem como a retirada do mercado de setores internos com suficiente poder econômico para competirem com os produtos das empresas por eles controladas.

    Assim, se eles obtiverem sucesso, logo veremos as nossas empresas serem vendidas a preços irrisórios e assistiremos as gigantes americanas da construção civil e do setor petrolífero, aterrissarem em nosso país, tomando conta do mercado bilionário da construção pesada e da extração de nossas riquezas naturais.

    E, que não se enganem os liberais de plantão, apoiando este verdadeiro saque que se esta tentando fazer no patrimônio nacional, pois ninguém esta a salvo de tais predadores.

    Percam as ilusões, nenhum setor será poupado, nem a grande indústria, nem os conglomerados educacionais, de comunicação e serviços, e, por óbvio, menos ainda, o mais rentável , o setor financeiro nacional  e agroindústria.

    Os grandes  bancos que se preparem, a prosseguir esta estratégia de terra arrasada em relação as forças produtivas nacionais,  eles serão os próximos, logo depois dos setores da indústria pesada.

    O BTG Pactual, não foi um mero recado, foi um teste e, ao mesmo tempo uma confirmação, não há nenhum empresário grande o suficiente que não possa ser atingido de forma letal em sua atividade econômica.

    Neste ponto, chegamos a uma imponderável  encruzilhada.

    Por paradoxal que seja, nas atuais circunstancias, novamente é posta a necessidade da união deste setor empresarial ameaçado, com o governo que ai esta, à semelhança de 2002 e 2006..

    E o motivo é simples.

    A aliança selada entre a oposição golpista de Aécio Serra Alckmin e outros tucanos e demos, com a referida estratégia expropriatória externa, esta escancarada.

    Resta fechada, portanto, esta saída ao setor produtivo nacional.

    Por outro lado, ainda que sejam grandes as críticas a este governo, eles sabem que a proposta desenvolvimentista nacional ainda esta mantida, não há surpresas, sendo a tônica a conciliação, e a coalizão a regra, fatos estes que permitiram que houvesse uma certa simbiose e êxito, na conjunção entre um capital extremamente ambicioso  com um governo alinhado à uma tendência de bem estar social.

    A descoberta do pré-sal e suas imensas potencialidades, num setor estratégico  que move trilhões de dólares, quebrou este pacto.

    E, a quebra deste acordo com o governo, por parte deste setor empresarial, e sua aliança com o capitalismo produtivo e rentista norte americano, foi o maior erro a que a grande indústria nacional poderia ter incorrido.

    Não compreenderam que com estes novos negociadores, não haviam regras nem acordos a serem respeitados e, assim que foram usados, no momento seguinte foram descartados e, agora estão sendo destruídos.

    Descobriram que, quem controla a mídia, controla o grande cenário, mas, tardiamente se deram conta que não estavam mais no controle.

    Aliás, a grande mídia, na busca do controle absoluto, ao se ver, ainda que minimamente ameaçada pelos pequenos blogs na internet, não hesita em usar toda sua força de coerção para anular estes pequenos baluartes de resistência à suas pretensões monopolistas e hegemônicas.

    Pois bem.

    Ainda que possa haver pequenas variações, o cenário, em linhas gerais, é este.

    Com efeito, isto, a princípio é algo que nos traz sentimentos de quase impotência, para enfrentarmos com êxito esta formidável máquina de moer toda forma de oposição ao seu poder que se pretende absoluto.

    O cerco esta se fechando, e a semelhança da trilogia Senhor dos Anéis, a era dos homens pode estar chegando ao seu término.

    Mas, antes que desça esta negra cortina sobre nosso mundo, talvez tenhamos forças para um último embate, mas isso não pode ser feito somente por um grupo senão por toda a coletividade.

    Sabemos também, que uma eventual saída somente se dará através de um efetivo enfrentamento destas forças, que tem a mídia por seu braço mais robusto.

    Desta forma, o governo, os trabalhadores e o empresariado nacional, de forma conjunta, primeiro precisam dar nome aos bois, para que todos saibam quem é o verdadeiro inimigo, quem lhe protege, e a quem interessa o atual desmonte das grandes empresas brasileiras.

    Deve ficar absolutamente claro que é o capital rentista internacional e suas grandes empresas transnacionais, em conluio com políticos entreguistas e setores definidos da elite econômica e midiática, que buscam se apropriar do setor produtivo nacional, sendo que, para isso, não hesitarão em usar todo seu dinheiro falso e seus executivos, políticos e mercenários, pagos com moedas de Judas.

    Esse é o inimigo a ser derrotado.  

    Mas, neste movimento, queira ou não, o governo, o PT, o PC do B e as demais forças progressistas, vão precisar defender, não só as empresas estatais, mas também as empresas nacionais privadas e suas conquistas, pois elas também são parte indissociável do progresso social e econômico alcançado nestes últimos anos…  são igualmente responsáveis pela melhora na vida da parcela pobre da população brasileira e estão igualmente sob ataque neste momento.

    Faço um novo parenteses.

    Entendam, neste momento o que podemos buscar é um estado do bem estar, não uma nova experiência socialista, cuja tentativa, vã, na atual conjuntura, seria feita sob uma tragédia social e humanitária sem precedentes.

    Em épocas pretéritas se falava em pacto social, e isso nunca se concretizava, pois as forças produtivas nacionais e os trabalhadores estavam em lados opostos.

    Agora estamos, trabalhadores e empresários nacionais, sob fogo cerrado.

    É chegada a hora, ou há uma união inédita que se contraponha a esta tentativa de nos roubarem o país, ou não haverá nada a ser partilhado, nem pão, nem terra, nem país, nem dignidade, nem nada.

     

    • Esta é uma das melhores

      Esta é uma das melhores análises que li nos últimos tempos. O texto pode ser facilmente compreendido e retrata o que hoje vivenciamos de maneira didática. Obrigada por isto.

    • Esta é uma das melhores

      Esta é uma das melhores análises que li nos últimos tempos. O texto pode ser facilmente compreendido e retrata o que hoje vivenciamos de maneira didática. Obrigada por isto.

    • Parabéns pelo seu texto

      É necessário que a burguesia nacional enxergue que ela pode deixar de existir enquanto burguesia, pois o capital rapinador internacional pode tomar tudo o que a nossa burra e incompetente burguesia nacional nunca se interessou em fazer: defender a economia nacional.

      A nossa burguesia tem que se aperceber que o inimigo é a famiglia Marinho, os udenistas golpistas, juízes fascistas como o Homem de Preto da Vara de Guantánamo e Gilmar (PSDB-MT).

  4. É inadmissível,  até

    É inadmissível,  até inacreditável a fundamentação,  ou melhor, a falta de fundamento da Ministra Rosa na AP 470. Outra decepção foi ver a Ministra Carmen proferir um voto mais preocupada em agradar a plateia do que promover a justiça.  Fux proferiu votos descolados do legalismo e Fachin no seu relato em relação ao rito do impedimento da Presidenta Dilma Rousseff foi uma decepção. No meu sentir os fies da balança são os Ministros Barroso e Marco Aurélio,  que não raramente, não permitem que Gilmar faça do Plenário do STF a área goumet da churraqueira da sua mansão do Lago Sul.

    PS: O Ministro Presidente do STF Ricardo Lewandovisk é um jurista e um excelente presidente, pois é discreto, firme e coerentena ccondução dos trabalhos, não deixando o Gilmar fazer show;  Teori tem se mostrado centrado e equilibrado, ja Celso de Mello dificilmente contratita com a maioria, é movido pelo efeito manada.

  5. Nassif não menciona fatos

    Nassif não menciona fatos ligados a Lava Jato, apenas tenta acreditar numa guerra entre pessoas insensatas ( PF, MP, toda mídia,…) e pessoas sensatas (poderosos da construção, marqueteiros, blogs sujos, ex-amantes, JD que acha 120 mil reais por mes uma miséria, lider do governo planejando fuga de Cervero, a madame que checa as reformas das casas dos outros,…). Não tem guerra, está tudo dentro da legalidade.

    • Quer fatos? Então vou dar só

      Quer fatos? Então vou dar só um (dentre inúmeros).

      O empresário Ademir Auada foi pego em grampo da PF conversando com a filha sobre a quantidade enorme de documentos que havia destruído.

      Ele foi detido em 28 de janeiro e libertado 7 dias depois. Alias, acho que todo mundo ligado a tal Mossak Fonseca já está na rua. Será por causa das ligações dessa empresa com a Globo?

      Enquanto isso, João Santina, que havia se olocado inteiramente a disposição da justiça para esclarecer o que fosse necessário, teve sua prisão decretada quando estava fora do país. Ele imediatamente se desligou da campanha política que esteva realizando, retornou ao Brasil e se apresentou à PF por livre e espontânea vontade. Mesmo assim, teve sua prisão prorrogada e não deve sair tão cedo.

      • Outra, e uma das mais graves.

        Outra, e uma das mais graves. Paulo Roberto Costa disse com todas as letras que o Marcelo Odebretch não tem participação no esquema. Falou para o procurador não colocar o nome dele. Mais direto impossivel. Mesmo depois disso aparecer e os advogados reclamarem, Moro ignorou.

        E tem muito mais. Eu e voce, caro Jorge, poderiamos elencar atos e mais atos ilegais e arbritários do Moro. Daria o post mais longo do blogo do Nassif

         

    • Bobagem

      Os FATOS elencados aqui neste blog a meses, muitos com farta documentação, são solenemente ignorados pela “junta do Paraná” e aparentemente pelo senhor. Mas para quem os leva a sério, e analisa com um mínimo de isenção, conclui que muitos somam com informações não investigadas e outros falam contra os seus argumentos fáticos…

      Já que o senhor não os reconhece, então faça como o Moro e diga: “- não vem ao caso…”

    • Um pouquinho de HONESTIDADE

      Um pouquinho de HONESTIDADE INTELECTUAL faz bem, e muito,  ao caráter.Pessoas do teu tipo ENTENDEM PERFEITAMENTE o sentido e o objetivo que se dá a essas críticas. Entretanto, à falta de argumentos apelam para espantalhos e outros artifícios retóricos. Ora, vá cantar noutra frequesia que aqui o público é um pouco mais refinado que os assíduos nos portais da VEJA, UOL, Estadão, Folha etc etc.

      O que está em jogo extrapola em muito a capacidade de vocês apreenderem. Ou isso ou desvio de caráter Qual hipótese preferes

       

  6. “O clima de irracionalismo

    “O clima de irracionalismo que tomou conta do país…”

    “A superexposição banalizou a figura de Ministro do Supremo…”

    Quem deu a partida para a situação acima descrita? Os próprios ministros do STF, inclusive os mais “experientes”, na ação penal 470. E a prisão do Delcídio, retaliação porque se sentiram ofendidos com a menção a nome de ministros na conversa com  filho de Cerveró? E agora  “há a percepção nítida de que a anarquia está liquidando não apenas com a noção de governo e Estado, mas com o próprio sentido de Nação”? Haja óleo de peroba.

  7. Luiz Marinho

    Entrevista da Globo News ao Luiz Marinho (ex prefeito de São Bernardo, PT), ontem, este exibiu uma listinha sobre este anos de acusações, em especial a Lava-Jato, onde ilustrou que apenas 6 políticos do PT estão sendo acusados, em comparação com 33 do PP, 10 do PMDB e um monte de outros políticos, de outros partidos, incluindo tucanos. Acontece que esta proporção efetiva não é refletida em forma proporcional pela mídia, que passa ao povo a impressão de que apenas o PT é o culpado. Some-se a isso a persecução ao Lula.

    Assim, na hora de sair da fase Moro e subir o processo para o STF, o povo poderá ver com maior cuidado esta “proporcionalidade” entre gatunos. Mas, será que chega tudo ao STF em tempo oportuno, antes que destruam o país?

  8. A decisão de permitir a

    A decisão de permitir a prisão com decisão de 2º grau, em minha modesta opinião, foi um passo atrás do STF para dar 2 passos adiante na batalha das batalhas que será a garantia do cumprimento do mandato presidencial por Dilma que, certamente, será objeto de análise qualquer hora.

    O STF vem se equilibrando no jogo político tentanto calibrar suas decisões ao contexto da ofensiva reacionária do momento, só assim posso entender os votos de bons e sérios julgadores como Teori e Barroso.

    A direita clama pela ruptura sabe que é ruim de voto e não quer se expor a mais uma vergonhosa derrota, certamente, tentarão emplacar mais um golpe em seu currículo mas antes precisa combinar com os russos; não podemos esquecer que eles parecem muitos mas não são apenas detém cargos estratégicos nas diversas instituições, a principal, delas a mídia.

  9. Um STF fraquinho fraquinho.
    Os abusos que animam o show e fazem a cabeça de gente que já perdeu quatro eleições não têm mais volta. A esperança estaria em iniciativas pelas casas do congresso, como a recente proposta do deputado Wadih Damous com o projeto de lei que faria cessar ou minimizar tais abusos. Esperar desse STF que já deu provas – no mensalão – de toda espécie de inovação jurídica, não faz nenhum sentido. O carro já saiu dos trilhos e não se escuta uma viva alma na Corte com proposta ou disposição de recolocá-lo nos trilhos. Resta-nos especular.

  10. Eu tenho a convicção de que

    Eu tenho a convicção de que os membros do Poder Judiciário não sabem o que significa a Justiça para o cidadão comum.

    Por um motivo simples: a Justiça jamais os alcança. Independente do que façam, eles de uma forma ou de outra escapam da Justiça. No máximo, quando cometem crimes ou graves irregularidades, eles minimizam perdas, saindo impunes se comparados ao cidadão comum.

    Por outro lado, quando eles próprios têm demanda junto ao Poder Judiciário, todos os caminhos são facilitados, resolvendo-se os conflitos e demandas rapidamente.

    Além do mais, superam em muito os rendimentos e os benefícios que auferem em comparação com os demais trabalhadores do país.

    Eles realmente se acham um segmento da sociedade que não tem que dar satisfação a absolutamente ninguém.

    A imprensa obsoleta investe muito contra os serviços públicos de Educação e Saúde no país.

    Talvez, nestes casos, eu não esteja na média, pois estudei em uma excelente escola pública do ensino médio e me formei em uma boa universidade pública onde, também, fiz um ótimo mestrado com bolsa de instituição de pesquisa.

    Quando, ocasionalmente, precisei de serviços públicos de saúde, também fui bem atendido, inclusive no caso de atendimento para outras pessoas da família.

    Mas, quando se trata do Poder Judiciário, os serviços são absurdamente ruins, são escancaradamente péssimos. Um simples conflito de invasão de propriedades de terrenos urbanos, um simples espólio, passam décadas e não são resolvidos e encerrados.

    A relação benefício/custo do Poder Judiciário é, sem medo de errar, bem menor do que 1..

    Esse sim é um grande problema para a sociedade brasileira do qual a imprensa obsoleta foge como o diabo da cruz

    • A Lava Jato vista sob o olhar do cidadão comum.

      Ora, se eles não resolvem um espólio, não resolvem um conflito de invasão de terrenos, como esses senhores, que não tem a menor noção da verdadeira missão da Justiça, vão entender o significado de uma operação como a Lava Jato.

      Essas V.Excias., com suas vestimentas ridículas, com seus simbolismos anacrônicos, com seu linguajar propositadamente afetado para engabelar os incautos, que se deixam levar pela vaidade, o pior dos defeitos, que não têm formação acadêmica em antropologia, sociologia, economia, política, administração, como essas V.Excias vão entender o caos que essa operação Lava Jato está implantando no país ?

      Será que vão entender somente quando o Tesouro Nacional não dispor mais de recursos para pagar as abastadas remunerações de V.Excias ?

      Nã me venham dizer qua a economia do país está despencando quase 10% nos anos de 2015 e 2016 por causa dos erros cometidos pela gestão do 1º mandato da Presidenta. Dilma.

      É esta maldita condução da operação Lava Jato, operada por um juiz messiânico, subsiado por fanáticos membros do MPF e da PF, sobre os quais não se tem controle nenhum, que está levando o país ao caos.

      Vejam que eu não estou designando a Operação Lava Jato como maldita. É a condução da operação que é incompetente, enviezada politicamente, que impulsiona o caos na economia, destruindo empregos e abalando fortemente a confiança do empresariado.

      Como se mantém em prisão preventiva há quase um ano um dos maiores empresários do país, um executivo gerador de empregos, impulsor da engenharia nacional e de riquezas para a nação brasileira, uma empresa que orgulha o país no exterior ?. Será porque ele é baiano ?

      Não, ontem, a tal da operação Zelotes conduziu, coercitivamente, o executivo, filho do dono da Gerdau, catarinense, o maior grupo siderúrgico do país, para prestar depoimento sobre questões fiscais envolvendo a receita federal.

      Onde essa turma de justiceiros quer chegar ?  Será que eles querem um país sem pecados só p”ra eles ?.P’ra dizer que é meu brinquedinho de estimação ?

      Bem, uma conclusão é que eles querem dar um golpe de estado. E uma das ações estratégicas do golpe é fustigar o empresariado com denúncias e prisões com a promessa que depois do golpe tudo volta ao normal se eles aderirem ao golpe.. Não medem consequências, não importa se empregos e riquezas são destruídos.

      São conspiradores e, como tal, deveriam ser contidos. Por quem ? Pela única instância legítima para agir, o STF.

      .

      • Barata com medo

        Todo mundo aqui já percebeu o verdadeiro pavor de uma barata sendo perseguida. Ela percebe que vai morrer.

        Ela paralisa. É o momento de meter a chinela em cima. Se você errar, ela corre desesperada para frente, para os lados e para trás, sem noção de como escapar.

        É o nosso STF, frente ao juizo  da 13ª vara de Curitiba, procuradores e policiais federais aecistas e imprensa obsoleta e mofada.

        Vejam como o STF reagiu às inúmeras irregularidades e ilegalidades já cometidas pelo juízo (ou falte de) de Curitiba, de vez em quando explicitadas pelo juiz Teori Zavasck em seus despachos.

        O STF, o guardião da Constituição, simplesmente rasgou-a, sem cerimônia, sem dó nem piedade. Quis mostrar à opinião publica, influenciada pela opinião publicada da imprensa obsoleta, que ele, STF, podia ser pior do que o rei, o juízo de Curitiba.

        Veio confirmar a tese que eu defendí lá em cima: eles não tem noção do significado da Justiça para o cidadão comum.

        O cidadão comum só quer que eles defendam e façam cumprir a Constituição e tornem a Justiça mais célere e justa.

        O cidadão não quer que o STF tente suprir a ineficiência da Justiça inventando uma nova Constituição, Não é papel dele, Esse papel foi do constituinte de 1988 e é, hoje, do Poder Legislativo.

        Será que é tão difícil assim entender.

         

      • Concordo, sem reparos, com

        Concordo, sem reparos, com teu ponto de vista. Querem desqualificar nossas críticas À CONDUÇÃO dessa operação e desse processo envolvendo grandes empresários e agentes públicos dando-as como rejeição. Houve, isso é inegável, ilícitos, mas que – infelizmente – se fez das investigações, inquéritos e processos instrumentos de luta política com isso acarretando prejuízos incalculáveis para o país.

        O que choca e até mesmo revolta, ai se entra no tema do post, é a omissão da Corte Constitucional frente aos descalabros como se não fizessem parte do problema. A desídia chega ao ponto de reconhecerem, mesmo que timidamente e de forma enviesada, que há, sim, abusos que ao cabo e ao final merce do “ganhos” de imagem para justiceiros desmerecerão o Judiciário. 

        Como entender prisões cautelares ad infinitum transformando-as em antecipação de penas, o que fere princípios estabelecidos há séculos pelo Direito? Eis aí uma das monstruosidades candidamente admitidas pelo ministro Teori. Outro absurdo  é concentrar nas mãos de um juízo de primeiro grau a jurisdição de um processo tão complexo e abrangente como esse em foco. O Juiz Moro age e delibera como se fosse um déspota. 

        O Supremo, é triste afirmar isso, está acovardado. 

         

    • jorge e diogo, parabés…

      jorge e diogo, parabés… seus comentários são

      essenciais para que possamos bem compreender o momento atual…

      muita coragem e ótima argumentação de ambos….

      valeu!!!

  11. Lembrando

    Caro Pfffff!, só gostaria de lembrá-lo, que o tal “campo acadêmico” é composto (pelo menos os midiáticos, inclusier o deslumbrado Singer) paulistanos e uspianos. Eles são acima de tudo paulistano, assim como a Marta. Quando ao governo, bem este está em processo de leilão e o preço está em queda. 

  12. O PT nomeou quase todos

    O PT nomeou quase todos Ministro, mas só precisava nomear um Gilmar Mendes petista. Ops! Esqueci. Isto não seria republicano.

     

     

  13. Muito simples

    Com Dilma no poder seguirão a sanha punitiva do moro, com a faca da midia no pescoço. Com a queda de Dilma o Estado Democrático de Direito volta a normalidade.

    • Fascismo é o nome dessa política

      Frederico

      Depois disso tudo, com os objetivos alcançados, teremos no Brasil um governo plutocrático com valores fascistas. Governo plutocrata significa todo o poder político para o 1% mais rico.

      Os democratas serão perseguidos e, sempre que possível, eliminados: moralmente ou  fisicamente.

      Os 99% restantes serão estimulados por valores e propagandas para brigarem entre si, disputando as migalhas que os poderosos distribuirão de acordo com seus interesses.

      Haverá uma degradação dos seres humanos, que serão dominados pelo medo e pelo ódio.

      Para benefício de poucos, o que poderia ser um paraíso torna-se um dissimulado reino de Hades – o inferno tirânico.

      Observe que todos esses sintomas já existem em nossa atual realidade e são cada vez mais fortes.

  14. Já esão anunciando a nova

    Já esão anunciando a nova temporada de House of cards. Só de ler o post  sobre o STF, comecei a relembrar  episódios onde a justiça é subornada, ameaçada, comprada ou alijada pelos vilões. Vou rever espisódios e prestar bastante atenção, quem sabe encontro algumas referências da nossa realidade. Afinal, hoje as inspirações  do imaginário são globais e a verossimilhança é a chave do sucesso. Desde Aristóteles. Um palpite em relação ao post: assim como cobram de Dilma uma postura política, uma tomada real do poder,  também estranhamos que a mídia  (Merval fez isso ontem) possa insuflar delações sem provocar nenhuma postura jurídica do STF. Se eles se sentem tão mal com as pressões – chegando a cometer um equívoco com a prisão de Delcídio, porque não refletem sobre essa realidade anárquica e sem liderança alguma da tropa de choque do MPF e de um tribunal de 1a instância?

  15. Nassif, publique a análise do SergioMedeirosBr !

    Nassif, por favor, publique essa análise do SergioMedeirosBr para que todos possam dela ter conhecimento. Ela é muito importante e vai ajudar muitos comentaristas, tenho certeza.. 

    SergioMedeirosBr, sua análise é um retrato lúcido e didático da gravidade da situação no Brasil de hoje. Realmente estamos num impasse, numa encruzilhada histórica e fatal para o destino da nossa gente. A maioria ainda não compreendeu a tragédia sem volta que as decisoes políticas acarretarão para o país como um todo, porque ainda vivem num mundo de visão simplista, romantica e sem nehuma compreensão da dimensão verdadeira dos reflexos nas suas vidas.Mas nao atoa. É que elas nao tem na sua existencia uma experiencia paralela da realidade para  possibilitar comparação do que elas estao vivendo atualmente. Essa realidade paralela está nos livros de história e aí complica tudo, porque um povo que desconhece a própria história corre o risco de cometer os mesmos erros do passado e nãó ter a chance de fazer reparação eficaz..

     

     

  16. Pago pra ver.
    Mas se o

    Pago pra ver.

    Mas se o Supremo chamar a si o papel da legalidade, apontar as incoerências do processo político produzido pela república do paraná e procurar a verdade para condenar os realmente culpados estaremos “atravessando o rubicão” para um país mais maduro e democrático  onde o poder da imprensa e o poder da elite que ela representa, não se sobrepõe aos poderes da república. É a terceira vez que “forças ocultas” se associam à imprensa para impedir o desenvolvimento democrático do país.

    Eu não acredito mas … Não é possível que o Supremo vá aceitar delações premiadas onde a prova é ..”o que o ladrão falou o que a república do paraná mandou falar para ficar com parte do dinheiro roubado e se livrar da prisão”.

    Não acredito também nas boas intenções de Janot. Ele resguardou o Cunha até que ele colocasse em prática o processo do impeachment. Livra Aécio de todas (está sentado em cima de Furnas e do envio de dinheiro para Liechtenstein), livrou o Anastasia e  mandou apurar Lindenberg Farias, Humberto Costa e todos os petistas que são mencionados pelos caguetas da Lava jato. E se fosse nacionalista enquadrava o procurador sem respeito a lei e a hierarquia Antonio Fernando de Curitiba que malhou o quanto pode os acordos de leniência.

    • E se o Moro tivesse ficado

      E se o Moro tivesse ficado decepcionado realmente com o fracasso da operação Banestado estaria procurando os tucanos que ele sabe que estão envolvidos em corrupção. Ao contrário, ele desvia de todos aqueles que não façam parte de seu viés ideológico. Haja vista o caso da offshore em que ele soltou rapidinho os presos que poderiam implicar a Globo. 

       

      • Perfeito,

        Vera, também notei essa balela no meio do texto : “Um parlamentar que conviveu com Moro relata a decepção no caso Banestado, quando a ação foi transferida para os tribunais estaduais e morreu.”.

        Deve ser a parte humorística do escrito!

  17. Alguns esclarescimentos

    Investigar Presidentes ou qualquer outro cidadão não é prerrogativa do STF e nem da justiça de pirmeira instância.

    Investigar é prerogativa da Polícia e do Ministério Público. Em 2013 tentaram cassar do MP esta prerrogativa, “alguém” colocou o povo nas ruas e tiveram que recuar das suas intenções.

    Se e PEC 37 tivesse sido aprovada, a Lava Jato simplesmente não existiria.

    Quando, durante as investigações chega-se a alguma autoridade com foro privilegiado, seja pela polícia ou pelo MP, o PGR tem que pedir autorização ao respectivo foro para seguir investigando aquela autoridade. Portanto, é o PGR Janot que decide a quem ele quer propor a investigação.

    Foi essa regra constitucional que originou a famos “Lista de Janot” apresentada ao Ministro Zavaski.

    Foi também por isso que a prisão de Delcídio do Amaral foi pedida ao STF, e não ao Juiz Moro.

    Portanto, investigações contra o(a) Presidente nem chegam na mesa do Juiz de primeira instância.

    Sobre o suposto ativismo do Juiz Sérgio Moro, que teria oferecido por sua conta “há poucas semanas” delatores da Lava Jato para o TSE, vale esclarescer de uma vez por todas.

    Logo após as eleições de 2014, o PSDB representou ao TSE contra a candidata Dilma ( e não contra a Presidente Dilma ) dentro do prazo legal de 15 dias, citando que as investigações da Lava Jato, que são públicas, indicavam que poderia haver dinheiro de propina na campanha de Dilma. 

    Em fevereiro/2015 a Ministra Maria Thereza, do TSE, decidiu monocraticamente arquivar o processo por falta de provas.

    O PSDB recorreu ao pleno do TSE da decisão da Ministra alegando que ela sequer havia solicitado informações à 13 Vara Federal de Curitiba.

    Provocado pelo recurso interposto pelo PSDB, o Corregedor da Justiça Eleitoral SOLICITOU ao Juiz titular da  13a Vara Federal, responsável pelos processos da Lava Jato, que fornecesse as informações referentes a possibilidade de existência de dinheiro público desviado da Petrobras na campanha de Dilma Roussef.

    Em OUTUBRO DE 2015, e não há poucas semanas, o Juiz respondeu ao TSE fornecendo as informações necessárias. Se assim não procedesse, se ocultasse informações, estaria cometendo grave crime funcional, além de prestar um desserviço ao eleitor brasileiro.

    De posse dessas informações o TSE resolveu em votação do colegiado reabrir o processo.

    Como se vê, nenhuma ilegalidade ou afronta constitucional, apenas o exercíco da justiça em toda sua plenitude.

    Cabe ainda dizer que este processo, de cassação do Mandato de Dilma e Temer, só chegará ao STF via recurso, depois de ser jukgado no TSE, a mais alta instência eleitoral. Se for cassada, a Presidente irá recorrer. Se não for, o proponente da ação, o PSDB, irá recorrer.

    Sabe quando o STF írá reformar uma sentença do Tribunal Superior Eleitoral, instância máxima da Justiça Eleitoral no país ?  Nunca !

    • Perfeito comentário.

      Destaco 2 trechos de leitura essencial aos incautos que acreditam que o juiz Moro tomou a iniciativa de investigar Lula e pior, que o STF poderia sustar todos o trabalho da Lava Jato se o TSE recebesse dados do ex-presidente:

      Provocado pelo recurso interposto pelo PSDB, o Corregedor da Justiça Eleitoral SOLICITOU ao Juiz titular da  13a Vara Federal, responsável pelos processos da Lava Jato, que fornecesse as informações referentes a possibilidade de existência de dinheiro público desviado da Petrobras na campanha de Dilma Roussef.

      Em OUTUBRO DE 2015, e não há poucas semanas, o Juiz respondeu ao TSE fornecendo as informações necessárias. Se assim não procedesse, se ocultasse informações, estaria cometendo grave crime funcional, além de prestar um desserviço ao eleitor brasileiro.

      Entenderam? Moro respondeu a uma demanda legítima de uma instância do Judiciário, sobre a qual não tem qualquer poder discricionário. 

      Sabe quando o STF írá reformar uma sentença do Tribunal Superior Eleitoral, instância máxima da Justiça Eleitoral no país ?  Nunca !

      O TSE é composto e presidido pelos Ministros do STF e não existe hierarquia entre os órgãos, pois  suas áreas de competência são completamente distintas. Pretender que um Ministro do STF vá anular ato aprovado por outros 3 de seus pares no TSE já é um absurdo; imaginar que além disso ele ainda use uma ilegalidade inexistente para embargar a operação Lava Jato é um nonsense total. 

  18. O próprio STF já aderiu há

    O próprio STF já aderiu há algum tempo aos manuais do Direito Penal do Inimigo, isso ficou claro na sua recente decisão quando abriu mão de guardião da Constituição para jogar carne fresca para os justiceiros de plantão e deixou ao bel prazer dos mouros sic moros da vida se o réu ficará preso em decisão de segunda instância ou quando o caso transitar em julgado.

    Sobre Direito Penal do Inimigo publicamos bons artigos, o vídeo-aulo de Alexandre Salim é bastante esclarecedor

    http://jornalggn.com.br/resultados?g=direito%20penal%20do%20inimigo

  19. Se no STF tem ministros que

    Se no STF tem ministros que tem medo da mídia porca deste país e de seus seguidores,o melhor a fazer é pegar o chapéu (ou a capa preta) e se mandar.

    Nào acredito em nenhuma destas hipóteses. O mais provável,assim como na AP 470.é que na falta de embasamento jurídico,alguns destes sujeitos possam fingir que é a pressão “popular”.

    É melhor assumir de vez a postura de uma dessas ministras que disse que condenaria porque a legislação assim o permitia ou,ainda,como a triste figura,babaovo convicto do mais emplumado dos bicudos que não disfará seu partidarismo.

    Enfim,essa gente precisa saber que tem de buscar a justiça baseada na legislação vigente e não nas suas opiniões pessoais.

    O poder judiciário não pode continuar como um poder acima dos demais,sem controle externo algum e sem mandato.

  20. Parece exagero, mas não é .

    Já comentei aqui no blog, e volto a insistir .

    Todo este furdunço político-social tem o planejamento no exterior, talvez a melhor saída para Dilma estancar esta conspiração, seria nomear o excelente Procurador Cáudio Fonteles para o Ministério da Justiça e nomear um militar LEGALISTA com alto prestígio junto as Forças Armadas e que atuava como assessor direto do almirante Othon Pinheiro no desenvolvimento do programa nuclear brasileiro para diretor geral da P.F .

    Este oficial militar (ex assessor de confiança do grande cientista Othon Pinheiro) teria carta branca para fazer uma limpeza na Polícia Federal e ao mesmo tempo denunciar a nação as conspirações que estão encobertas nesta Operação Lava a Jato .

     

    • Boa idéia. Não se esquecendo

      Boa idéia. Não se esquecendo de partir para cima de outros traidores que estão na mídia e no judiciário.

  21. Se a esperança é o STF
    Se a esperança é o STF estamos lascados. O próprio STF passou por cima da constituição ao flexibilizar o artigo onde foi expressamente dito que ninguém será culpado até o trânsito em julgado. Por que esse mesmo STF que julga conforme o tribunal midiático vai agora levar em consideração os princípios basilares do direito ?

  22. Video-aula sobre Direito Penal do Inimigo

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=MjNcdY2-N_0%5D

    Neste vídeo, o professor Alexandre Salim aponta que o Direito Penal do Inimigo costuma ser usado em tempo de guerra, quando o inimigo precisa ser abatido. Na Lava Jato, o inimigo é politico[Lula], e o crime cometido foi ter confrontado o apartheid racial sic social. Por se tratar de supressão de direitos e garantias, o Direito Penal do Inimigo não pode ser permitido nos dias de hoje mas é o que ocorre e por isso vemos cidadãos começando a cumprir pena ainda na fase do inquérito, com a prisão preventiva decreta com a desculpa da “destruição de provas”  [como ocorre com Vaccari]. Neste caso, o juiz moro condenou-o não como juiz e sim como justiceiro que não concorda com que o réu pensa, a que partido pertence, com permissão para torturar tal qual ocorreu em Guatánamo, e ai daquele que ousar criticar os justiceiros de plantão: Trata-se de uma lógica adotada pelo Terceiro Reich, afirma o professor Salim(curriculum).

     

    • já vi este video duas vezes e

      já vi este video duas vezes e pretendo ve-lo mais vezes,

      pois aí está a explicação dos absurdos que a operação lava-jato

      e o conluio midiático estão cometendo atualmente….

    • Muito bom o vídeo.
      O mais

      Muito bom o vídeo.

      O mais importante, para os cidadãos comuns entenderem (aqueles que não operam com o Direito) é a ideia por trás da tese.

      A maneira como o Direito pode estar sendo operado pelos agentes do Estado a partir dessa concepção.

      Em resumo.

      O direito tem o papel de regrar o funcionamento da sociedade.

      Os “inimigos” querem acabar com o direito (para romper o pacto social).

      Logo, não devem ter o direito de acessá-lo (pois, são “não cidadãos”).

      E quem são os “inimigos”?

      Ora, ora, ora.

      Quem o Estado disser que é inimigo.

      E quem é o Estado?

      Ora, ora, ora.

      Aí você já está querendo saber demais.

      Eu conto o milagre, mas não o santo.

  23. Sem chances

    Não, estão vendo as coisas Santo Deus????? Não  tenham esperanças ou eu vou precisar desenhar aqui pra vocês??????????????????? Peço encarecidamente que a Dilma renuncue e rec0omecemos juntos com o povo antes que perdas fatais se concretizem, entre tantas, por exemplo a terceirização do Ives Gandra Filho. Peço ao parcos jornalistas sadios que abarquem e repliquem essa ideia pois É A ÚNICA saída 

  24. caça

    Ou o STF toma as redeas nos dentes, ou…ou não haverá outro “ou” pois será o nada, o FIM. “Tout court”

  25. No meio disso tudo, entre

    No meio disso tudo, entre justiça e FAZER JUSTIÇA, tem uma coisa chamada rede globo e SUA OPINIÃO PUBLICA!

    Quem condenou no mensalão, foi a rede globo, os ministros foram compelidos pelo clamos a fazê-lo!

    Foram fracos…

  26. O Dom da palavra

    Infelizmente não o tenho. Tenho o dom do pressentimento, e desde sempre imaginei tudo isto que está acontecendo. Desde o JB, passando pela “virada” do Eduardo Campos e qdo o Moro foi o escolhido a dedo” p/ ficar c/ o processo. Ele que já tinha mostrado suas “qualidades” no caso do BANESTADO. Só podia dar nisso, uma quadrilha que merecia ir para uma masmorra pelo resto dos seus dias: PGR,STF (alguns) Procuradores, PSDB e PMDB inteirinhos  e principalmente a mídia comandada pela rede Globo. Muito mais que uma quadrilha, e sim uma verdadeira máfia comandada por aqueles que sabemos muito bem quem são”

    “O amor, é o meu país”, velhos tempos, novos dias de globalização.

  27. Já deveria ter ido para

    Já deveria ter ido para o sTF. Isso não garantiria nada a priori , mas com certeza haveria espaço para o equilíbrio. 

    O Moro investiu-se de um poder imperial que não se eplica apenas pela parceria com o pig. Não encontrou obstáculo no omisso ministro(?) da justiça, com o aval da Dilma, diga-se de passagem. Ninguém protege quem o Moro persegue, nem o PT se protege direito, fora um Damous aqui e um Pimenta ali. Os blogs são os unicos que ousam enfrentar o carrasco.

    Gostaria de saber porque. Quantas divisões ele tem? Tem a PF, mas se a Dilma assumir sua autoridade não terá nada, só a voz do Bonner.

    É pouco, pois seus objetivos vão levar ao enfrentamento. se ele pensa que vai cassar a Dilma, empossar o Aécio, prender o Lula, e banir o PT, sem reação, está muito enganado.

     

     

    • Vc tem razão. O STF não é garantia de nada.

      Mas é interessante como o texto do Nassif passa a ideia de que o STF tem agido dentro dos seus limites! (???)

       

      “Choca os Ministros mais legalistas a rapidez com que Sérgio Moro autoriza as operações, decreta prisões, analisa, julga e condena. Mas não há muito a fazer, enquanto os casos não chegarem ao Supremo.”

      Ora! Como os Ministros podem estar chocados e ao mesmo tempo permanecerem inertes? E, como isso pode ser considerado normal? Como pode ser aceitável que, quando a sujeira que eles estimulam ameaçou bater nas suas nádegas reais, nas supostas influencias reveladas nas falas do Senador Delcídio, eles tenham reagido de forma imediata, emocional e aparentemente ilegal, mandando prender um Senador da República? Nesse episódio até o Teori pareceu despertar de sua aparente sonolencia e brandiu rapidamente a espada da Deusa Themis. A Ministra Carmem Lúcia proferiu um discurso partidário absolutamente descabido, sem nenhum fundamento. E absolutamente anormal que os Srs. Ministros ajam apenas quando sentem-se ameaçados, pelas aberrações do processo que eles mesmos deixaram crescer e avançar, e omitam-se quando são provocados para reverter detenções ilegais praticadas por atacado na República de Curitiba. O mesmo Teori em março de 2014 mandou soltar todo mundo preso arbitrariamente, sem o cumprimento do rito processual legal. Depois voltou atrás e não acolhe mais nem pedido de HC para soltura de presos sob alegação de suspeitas duvidosas. Acredito que uma análise mais criteriosa revelará que crise hoje enfrentada tem origem e fundamento nas oscilações do judiciário e o STF é o maior resposável por essas aberrações que já se arrastam há mais de dois anos impunemente.

       

    • A responsabilidade de Dilma sobre os desmandos da PF

      Prezado Juliano,

      Certa vez fiz uma crítica aguda, responsabilizando a presidenta Dilma pelo que está acontecendo no Brasil no que concerne à manutenção do inepto Ministro José Eduardo Cardozo à frente do Ministério da Justiça. Foi no Blog da Cidadania, do Edu Guimaraes. Acho que foi você respondeu-me naquela ocasião.

      Vejo, agora, a confirmação de nossas piores expectativas.

      Stella

  28. Nação.

    “há a percepção nítida de que a anarquia está liquidando não apenas com a noção de governo e Estado, mas com o próprio sentido de Nação”.

    Há algum tempo em que noto que o sentido de Nação foi perdido pelos brasileiros. Pelos comentários que vejo, nação é entendida como um território, onde quem tiver mais força fica com o butim. Perdeu-se, talvez pela campanha midiática de cidadão do mundo e globalização, que nação é a reunião de pessoas falando a mesma língua, tendo base cultural similar e em busca de objetivo comum.

    No passado, tendo tido a oportunidade de permanecer no exteriror e fazer vida lá – e não era como lavador de pratos – retornei ao Brasil, pois pretendia colaborar com minha nação na construção do futuro. Saiamos naquele momento de um tempo obscurantista proporcionado pela ditadura que tenta retornar ao poder.

    Hoje já não sei se quero ficar.

  29. O perigo do Déficit Civilizatório

    O problema é que no futuro também no Planalto se encontre algum déficit civilizatório.

  30. Última piada pronta  da

    Última piada pronta  da semana vem do Aetico ao convocar atos de protesto  contra Dilma em Goiás. Escutem ou leiam só isto aqui: “”Eu acho que está chegando a hora da presidente da República, da presidente Dilma Rousseff, refletir e, quem sabe, em um gesto de grandeza, deixar a Presidência da República para que o Brasil possa construir um novo caminho”; como a oposição não tem votos no Congresso para um impeachment e o processo no TSE se arrastaria por muito tempo, Aécio sugere que Dilma saia para que o vice Michel Temer governe o Brasil; tucano declarou ainda: “nenhum brasileiro foi mais investigado, teve sua vida mais revirada do avesso, da sua família, como eu”.

    O quêeeee?! Aécio foi investigado? Quando?! Nem me contaram!!!! Cadê os autos? Os processos?

    PS: Bem que tinha notado o ânimo novo de Temer. E cadê o Dino, do Maranhão?  Vamos para as ruas, gente. Sem Dino, sem os Gomes, vamos defender sim, a democracia contra esse bando, essa quadrilha de tucanos e companhia  ilimitada.

  31. O STF não tem que temer as

    O STF não tem que temer as pressões dessa mídia. Já passou da hora de afastar esse Moro e seus procuradores onde só se consegue ver perseguição ao PT. Levou tanto tempo para interrogar o Dirceu e o Moro não conveceu em nenhum momento. Não vi nada para que o Dirceu continui preso. Os ministro do STF, pelo menos aqueles que são guardiões da constituição e da democracia tem que se tornarem impermeável as pressões dessa mídia sórdia. O STF deve fazer um pronunciamento em rede nacional com a finalidade de dizer para o povo brasileiro que dever do juiz respeitar a constituiçõa e agir de maneira imparcial e não para agradar essa mídia. Garanto que os ministros terão o apoio daqueles que são formadores de opinião na sociedade…

  32. Não subestime a direita. Ela

    Não subestime a direita. Ela se move por uma inteligência de resultados, enquanto a pobre esquerda, embora tenha todas as razões do mundo, se move por uma inteligência de princípios, que é lerda, já que poucas pessoas hoje acreditam em princípios.

     Existe um nível de inteligência da direita que está anos luz acima de intelectuais provincianos tipo Fernando Henrique Cardoso. FHC sente que tal inteligência existe, procura entendê-la sem muito sucesso, mas presta reverência bovina aos luminares desta direita. Ela está acima de seu parco raciocínio provinciano, porque ela se move quanto a informações que poucos têm o direito de compartilhar.

    • Subestimar ou superestimar

      Jamais subestime nem superestime o inimigo. O  poder da direita foram as armas e a quinta coluna,e agora o judiciário e a quinta coluna. Quanto ao sucesso, ainda veremos, pois ela foi impiedosamente derrotada por quase 16 anos , apesar de continuar tentando tudo. O nível da inteligência da direita é algo bastante discutivel. Ela é apenas herdeira, mas de fato historicamente ela acumula muitos insucessos, tanto na condução da nação, quanto até mesmo em cumprir o que deveria ser sua missão histórica. No momento ela se digladia pois deixa vários dos seus  a mercê de interesses  externos.  Sua inteligência é discutível, pois uma direita que sempre viveu do estado se coloca agora a favor da destruição deste mesmo estado.  Nossa direita ainda tem muito do coronelato.  E sequer podemos reconhecer quais são de fato suas propostas além da sede incontida de voltar ao poder. Isto talvez não seja inteligência mas apenas truculência. Quando a arena voltar a ser as ruas e a base social, veremos se a direita vai se mostrar tão inteligente assim.

  33. Pois é, aqui um exemplo de nossa Casta Jurídica

     

    Quem foi que disse  sobre a criação do MP pela Constituição de 1988 “Criei um monstro”? Aqui um exemplo para vocês, e não pensem que é exceção não, isso é a regra

     

    VIDEO: Confusão vira crise entre poderes no ES: Promotor do MP exige ser atendido antes do horário de abertura de agencias do correio e cria confusão com a polícia, fugindo e se refugiando no prédio do MP.

     

    http://www.folhavitoria.com.br/videos/2016/02/748888517-14565697251537784082.html

  34. Louvável é termos poderes

    Louvável é termos poderes públicos, neles o país deve ser evocado com anéis e não com algemas.

    Mas vemos confronto a um poder constituído como independente – de tal modo estranho – que se submete a outro poder com atos contrários que sequer existem provas.                                                                                                                                                                                       Diga-se de passagem que supremo tribunal é o de Deus, os juízes do STF existem para um pequeno circulo de pessoas do PSDB recorrerem com instrução superior para eles; mas os três poderes são para o conjunto da nação como tal.                                                                                                                                                                                                                                     As tragédias modernas foram substituídas por manifestações de loucura.

     

  35. Erro ?

       Embasbacado, cavalgando em sua imensa vaidade, certo da perfeição processual se seus atos, da não contestação efetiva de suas descisões, um jovem funcionário do judiciário ( juiz de 1a instancia ), sem trabalhos relevantes, que esgrime-se continuadamente contra as melhores bancas de advogados do País, rejeita qualquer opinião de nossos mais relevantes professores do Direito, que se olha no espelho e ve-se como um revivido Diogenes, mas com o poder de um Tomás de Torquemada, com significativo apoio incondicional da midia e da maioria do povo por ela tangido, jamais consideraria que poderia errar, a vaidade atingida, seu ego reificado, não o permite a esta divagação.

        Portanto, maquiavelicamente, o Sr. Moro, em conjunto com sua “força tarefa” ( uma combinação que recorda o RSHA/ Heidrich/Goebbels, somados a Vishinsky ), não tem o minimo medo, sequer acredita que os ministros, já “emparedados”, do STF, anulem a qualquer descisão por ele tomada, ou requeiram que este processo “suba” de instancia, ele está “testando” seus limites, não está a cometer um “erro”, seu grupo avalia as possibilidades de sucesso, pois caso de “errado”, e algum “legalista” corajoso, vá contra suas intenções, ele poderá recuar – retirar a Presidanta e Lula do processo – e sabe, tem plena consciência, que a midia e seus adjuntos, vão cair em cima do pretenso legalista, portanto ele vencerá, ele e seu grupo ( o adjunto a ele, e o macro apoiante ).

         O Estado está nas mãos deste grupo, as instituições, os agentes economicos ( estatais e privados), os agentes politicos, incluindo o PGR, estão centrados nas descisões destes diletantes, atualmente é mais importante, até para o “mercado”, não o que acontece em Brasilia, que tornou-se um detalhe, nem em São Paulo/Rio de Janeiro/BH, mas o que ocorre em Curitiba, terças e quintas feiras tornaram-se os “dias”, que refletirão a semana seguinte, e o que “mata” é a espera, ninguem tem idéia de a quanto irão estas operações, nem mesmo é possivel imaginar, calcular, o que vem pela frente, até os melhores “insiders”, competentes de anos, pessoas acostumadas aos movimentos politicos brasileiros, que cobram caro por informações, estão perdidos.

          As ações judiciarias, conseguiram uma proeza, a de desparametrizar o mercado.

  36. Infelizmente, ainda que “bem

    Infelizmente, ainda que “bem intencionada”, a esquerda brasileira é tão ególatra quanto à direita. Quando o Supremo legislou no caso das cotas, uniões homoafetivas, gravidez de anencéfalo, células tronco; a esquerda aplaudiu e comemorou, alegando ser uma “contribuição inestimável”. Naquele momento, em que os grupos socias “ganharam no tapetão o que não conseguiriam ganhar no Congresso”, rompeu-se a harmonia entre os três poderes, o Judiciário agigantou-se diante dos demais; e o Governo ficou com o ônus de carregar a má querência de uma maioria que era contra. Mas a esquerda não viu, estava ocupada, festejando a democracia do eu.

  37. Ninguém me explicou até agora
    Ninguém me explicou até agora como o processo da Petrobras foi
    parar em Curitiba nas mãos da “coisa mandada” i(MORO)lista!
    Logo ele de família psdbista e oriundo do caso Banestado!
    Quem mandou o processo para lá é que é o responsável pela
    ANARQUIA JURÍDICA/INSTITUCIONALdo País!!

    • Verdade, esta perdido no buraco negros esse fato

      Mas acho que foi o Youssef…..o mesmo do Banestado, que deu em nada, e o tal ainda continuou na vida de crimes, mas foi lá ser delator “premiado” de novo…..

  38. Não há dúvidas, este

    Não há dúvidas, este processo/investigação da midia e judiciário esta banalizando a nossa Justiça, pois muitos já não acreditavam nela,por ser seletiva. Agora, ficou nitido. Tendo em vista que a pessoa não precisa ser um bom entendedor de financiamento de campanha eleitoral. Pois, como uma empresa doa dinheiro para A, B, C, D. sendo que para B,C e D seria dinheiro licito e para A seria ilicito. Ora, todos sabemos que o empresário é um jogador, pricipalmente aquele que participa de concorrrenciap pública. Ele sabe que quem ganhar poderá investir em alguma obra, setor ou coisa que lhe interesse. E, qualquer que ele ajudar financeiramente, ficará muito grato no futuro. Vejamos as quantias das construtoras, bancos, industrias que fizeram doações aos partidos politicos. São bilhões de reais. Agora quando o trabalhador vai receber a participação dos lucros e resultados, a emrpesa alega sempre que não teve nenhum lucro. Ou pior, teve prejuízo. Mas, para as campanhas eleitorais, esta reservado. O STF deve avocar para sí todos o processo que esta na vara de quantanamo, pois um juiz de primeiro grau não pode ter qualquer processo sobre a Presidencia da República. E, este juiz deveria ter se declarado suspeito, pois ele tem interesse nos processo, tendo em vista que seu pai foi fundador do PSDB. E, sua mulher e advogada de grupos de empresa petroliferas e advogada do PSDB. Quanto ao gilmar dantas mendes, deveria se declarar por suspeição, pois qualquer leigo sabe que ele é tucano…………….

  39. Todo homem tem seu preço

    Nâo olhar a realidade como ela é dá nisso. Fantasiar na mente o que não existe no mundo.

    O desejo por poder e dinheiro é universal, para que a sociedade como um todo não sucumba a ambições pessoais desmedidas é preciso que exista um freio, o que funciona desde a antiguidade na construção de Impérios são as instituições que colocam limites a estas pretensões desmedidas.

    O Brasil não têm instituições que lhe permitam refrear aventureiros ou grupo de aventureiros corporativistas, que à menor brecha ou oportunidade mostram suas garras e suas ambições.

    O Governo do Brasil precisa de uma nova arquitetura institucional, uma que nos coloque em condições de igualdade com os países e corporações que nos exploram e dilapidam. Na minha humilde opinião, uma que tenha por base a Geometria, o Tarot e a Astrologia. Funciona desde tempos imemoriais e consegue absorver no mole os avanços da tecnologia. 

    Um novo pacto social, para mim, só faz sentido se for para implementar esta nova arquitetura institucional, que têm infelizmente até aqui no blog, seu debate interditado. Mas se fosse diferente, os que tem o poder hoje não teriam este poder, assim, faz parte do jogo o bloqueio à qualquer discussão que lhes tragam riscos.

    Mas que se têm de mudar, isto eu acho que todos concordam e que não vai cair do Céu esta mudança, também.

  40. O Judiciário já planejou o
    O Judiciário já planejou o golpe através dos seus líderes MORO e Gilmar,este meio escondido da mídia p não sofrer pressão!
    Vejamos então;
    1. Gilmar vai julgar o q já foi aprovado por unanimidade pq?
    2. MORO de família psdbista entra pra ajudar com docs,pq né?
    3. Lei antiterrorismo com várias brechas aprovada
    4. TVs Senado,assembléia fora do ar(ao menos onde moro) logo
    neste momento de votações importantes!
    5. Globo deitando e rolando intimidando a todos,se fazendo de santinha e os atacados por ela acuados e com medo,td isso de.propósito para MUDAR O FOCO DOS SEUS ESCÂNDALOS!!
    Cunha ,Zelotes,Tríplex dos Marinhos,Mossack Fonseca,BNDES ajudando a NET,u$$100 milhões p FHC, fazendona e apartamentão do FHC e outros…UFA! NÃO VÊM AO CASO! E depois não querem
    Q os blogs não falem nada,cadê a tão propagada liberdade de expressão? Pelo jeito só serve para eles Todos os direitos possíveis

    • Concordo com o bocejo… Não

      Concordo com o bocejo… Não só ninguém requisitou, como o Pleno do STF já aderiu à posição do próprio Marco Aurélio, e reafirmou, tanto em reclamação quanto em questão de ordem, não faz nem 3 anos. Se tem autoridade com prerrogativa de foro, a regra é desmembrar, a menos em casos especialíssimos, e quem vai desmembrar é o próprio STF, que é o competente. Aliás, já prestaram informações ao Mendes. Vai avocar o quê, se o Lula não é mais autoridade, se o fato suspeito é restritíssimo, da lavagem em cima daquele apartamento e do sítio, e se a Dilma é impoluta, e nem sequer defende o suspeito oculto publicamente?

      Vai avocar no REx, por força de cabimento de recurso, ou algum HC voador – e olhe lá – porque o STF mesmo já autorizou prender quando o TRF4 confirmar as penas. A menos que alguém esteja descobrindo uma quadrilha de proporções nacionais e extensas instalada no centro do governo federal nessas delações premiadas – e caso alguém do partido queira confessar isso com uma petição para remeter os autos ao STF – isso vai desmembrar e seguir em Curitiba. Mas para quem conseguiu entornar o caldo em cima da própria na Zelotes, como fez essa esquerda da realpolitik, nada é impossível. O Brasil só sai desse atoleiro político quando vier uma socialista feito o Bobbio, com cultura jurídica e capacidade de entender que a Política não é terra sem lei.

      Vou aderir ao bocejo, ao quadrado. Essa ôla toda só serve para o que vemos abaixo. Os vândalos e ostrogodos acendendo suas tochas para queimar a Bastilha, demolir Roma, sem nem entender muito bem o que está acontecendo. Esse auê até agora produziu um desmaiado na Barra Funda, uma mandíbula quebrada, e mais nada. Sequer o PT conseguiu melhorar seus argumentos.

  41. Enquanto houver uma Rede

    Enquanto houver uma Rede Globo, com este poder quase absoluto de manipulação sobre milhões de pessoas, o Brasil estará ameaçado. Nossa democracia está praticamente destruída, graças ao esquema mafioso montado pela Globo e este juizinho de classe média alta com mentalidade colonialista. Estão conseguindo destruir a economia do país; estão conseguindo destruir o pouco de identidade nacional que ainda existe; estão destruindo as conquistas sociais das últimas décadas. Combate seletivo à corrupção nenhum justifica o estrago que esta tropa da elite está causando ao Brasil. Especialmente ao Brasil dos de baixo. Mas, que a elite não se iluda: mais cedo ou mais tarde, todos serão atingidos, principalmente quem tem mais a perder.

  42. pesadelo

    O que me assombra são as parcas e tímidas denúncias que esse povo, funcionário público da justiça do Paraná (e outros!), recebem verbas e treinamento de potências estrangeiras.

    Retribuem, inclusive, essa deferência dos líderes do mundo enviando documentos contra os interesses da pátria mãe!

    Pior, gozam aqui de ilegais e altíssimos salários pagos pela República para defender interesses alienígenas!

    Até no desenvolvimento de armas de defesa estratégica causam danos!

    Do povo midiota nada esperar que não seja o pior. Se o mais poderoso partido político, o PIG mandar esses seus filhotes comer m. não vai ter m. para todos. 

  43. Irracionalismo ?

       É visivel que a “Lava Jato “, proporcionou a Nação, instruindo, pela midia, grande parte do povo, levando-os a um comportamento irracional, que é aceito quando em relação a massa, mas o comprometimento de agentes dos poderes com as descisões da Lava Jato, não possuem nada de irracional, não são tangidos pelo “calor do momento”, muito ao contrario, a “Lava Jato” está inserida em um projeto politico, muito bem engendrado, friamente conduzido, matematicamente compreensivel, com claros objetivos finais. 

        As ações da “lava jato”, estão ocorrendo como um aperfeiçoamento, da ação anterior a ela, a AP 470, ambas, apesar de terem em seu escopo original objetivos juridicos, em verdade, acessória consciente ou não, são muito mais relevantes em seus aspectos politicos e economicos.

        Portanto as ações/operações da “lava – jato”, obedecem uma racionalidade bem objetiva, a qual não deve ser precificada apenas no aspecto juridico, aliás o mais desimportante, uma vez que suas incursões, tanto policiais, como juridicas de 1a instancia, muito aumentadas pela midia, como uma relação  simbiótica – colaborativa, são eminentemente visando consequencias politicas, para as quais pouco importam futuras descisões de tribunais superiores, o “momentum” do julgamento, não nos Foros, condena antecipadamente, a Lava Jato é batalha do hoje, do agora, os resultados buscados são os imediatos.

  44. BRASILIANAS Se prisão após 2ª instância é constitucional

    http://advivo.com.br/materia-artigo/programa-discute-se-prisao-apos-2%C2%AA-instancia-e-constitucional

    Enviado por Lilian Milena, sex, 26/02/2016 – 10:42 (adaptado)

    Brasilianas gravou, nesta 6ª feira, debate entre especialistas para avaliar constitucionalidade do entendimento do STF, que admite prisão após 2ª instância. As participações foram enviadas e selecionadas até às 16h.

    Brasilianas.org – Durante julgamento realizado dia 17, o Tribunal Superior decidiu, por 7 votos a 4, que uma pessoa poderá ser presa após condenação em 2ª instância. Desde 2009 o entendimento era outro, a prisão só poderia ser imposta depois de esgotados todos os recursos do réu.

    Para avaliar a nova interpretação do Supremo, o programa Brasilianas recebe nesta sexta (26), na TV Brasil, Nino Toldo, que é desembargador do Tribunal Regional Federal, ex-presidente da Associação Juízes Federal (Ajufe), José Robalinho Cavalcanti, procurador regional da República e presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Luiz Guilherme Arcaro Conci, coordenador do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Constitucional na PUC de São Paulo, e Andre Kehdi, presidente do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM).

    O programa irá ao ar na próxima segunda (29), às 11h da noite, na TV Brasil. Nesta edição queremos saber o que é o princípio de presunção de inocência, como esse mecanismo é previsto na Constituição Federal de 88, e quais serão os impactos do entendimento do STF no sistema judiciário e, mais importante, no dia a dia do brasileiro. 

    Veja a prévia dos argumentos na matéria:  Juízes e advogados divergem sobre prisão após 2ª instância http://jornalggn.com.br/noticia/juizes-e-advogados-divergem-sobre-prisao-apos-2%C2%AA-instancia

     

  45. STF

    O QUE  ESTÁ ACONTECENDO COM OS MINISTROS DO SUPREMO, NÃO É NOVIDADE MAIS, ISSO JÁ FOI DEMOSTRADO, QUANDO SEM PROVAS, CONDENARAM O JENUÍNO, O J. DIRCEU  E PERMITIRAM  QUE A MÍDIA FISESSE UM ESPETÁCULO CIRCENSE .. AI FICARAM REFENS DELA.COM ISSO ELES AUTO SE DESTRUIRAM. E AGORA, SEM MORAL. SEM PODER E SEM RUMO.  CONTRIBUIRAM PARA O FIM DE UM DOS PODERES, DEMOCRÁTICO DO BRASIL. AGORA SALVE-SE QUEM PUDER.

  46. Sabe de nada, inocente!

    Na matéria, fala-se do STF como se fosse o último bastião da legalidade. Mas o fato é que os verdadeiros conspiradores estão lá. São funcionários públicos, com cargo vitalício, podendo alterar decisões de todos os outros tribunais e juízes. Um Poder incrível!

    As senhoras e senhores do STF são conservadores, por natureza ou por contaminação. Vivem num ambiente conservador, com capas pretas, livros grossos, cerimoniais ultrapassados.

    Não há nada de mal em ser conservador. Mas tentar fazer com que todos sigam sua dieta, suas leituras e sua cultura conservadora é mais que um grande mal.

    Os funcionários vitalícios do STF estão por trás da Lava Jato. Eles têm conhecimento e controle de tudo. Não se iludam.

  47. Roberto Jefferson indiciado em processo de Furnas. Falta Aécio!

    Gostaria de colocar uma dúvida: quando a mídia nacional, exceto o jornal Estado de Minas, noticiou a condenação de Eduardo Azeredo a mais de 20 anos por seu envolvimento no chamado “mensalão mineiro”, logo se publicou que através de recursos mais recursos, todos legais ainda que imorais, Eduardo Azeredo certamente conseguiria adiar a decisão da justiça para depois que completasse 70 anos….e assim segue o processo, inclusive após o STF determinar que julgado “o meliante” em segunda instância, confirmado o veredicto da primeira instância, seria determinada a prisão imediata, sendo citado o famoso caso “Luiz Estevão & TRT/SP”.

    Pergunto se o caso Eduardo Azeredo/Mensalão tucano-mineiro já teve decisão de segunda instância? E mais, assim como Walfrido Mares Guia e Cláudio Mourão que se livraram de julgamento por terem mais de 70 anos, Eduardo Azeredo, que segundo consta fará 70 anos em 2018, caso perca todos os recursos, ficará isento de punição após esta data?

    Questão final: Zé Dirceu completa 70 anos daqui a 16 dias e Lula completou 70 anos em 27/10/2015, portanto este processo em curso contra Zé Dirceu em Curitiba teria que ser abolido após 16 de março próximo? E Lula, já setentão não estaria, em face da mesma legislação vigente que livrou Mares Guia e Cláudio Mourão de serem processados pelos crimes do mensalão tucano-mineiro, digo, não estaria Lula automaticamente livre de qualquer processo?

  48. Será que você falou demais?

    Nassif, será que você não falou mais do que devia, alertando Moro desse seu escorregão? Não terá ele ainda tempo de se armar para que a LavaJato continue nos labirintos de Curitiba, antes que os ministros do Supremo lhe dêem um basta?

  49. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome