GGN pergunta: Senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) é a favor do impeachment

 
Jornal GGN – A equipe GGN perguntou a todos os 81 senadores o posicionamento de cada um sobre o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Além do voto “a favor” ou “contra”, a reportagem quis saber as razões que movem o posicionamento dos parlamentares. O peemedebista Garibaldi Alves Filho (RN) defende o afastamento de Dilma por “atentar contra as leis orçamentárias” e por não ter “condições mínimas de apoio parlamentar”, após a aprovação do processo pela Câmara dos Deputados.
 
Leia o posicionamento do senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN):
 
1) Votará pela admissibilidade do processo de impeachment no Senado?
Sim.
 
2) Se aceito o processo, votará contra ou a favor do impeachment no Senado?
A favor.
 
3) Por quê?
 
Votarei a favor do impeachment da presidente da República por considerar que ela cometeu crime de responsabilidade ao atentar contra as leis orçamentária e de responsabilidade fiscal.
 
Além disso, o resultado da votação na Câmara dos Deputados demonstrou que, lamentavelmente, a presidente Dilma perdeu as condições mínimas de apoio parlamentar.
 
As manifestações populares e as pesquisas de opinião pública também demonstram que uma expressiva maioria da sociedade deseja o impeachment.
 
Caso as expectativas se confirmem e o Senado decida pelo afastamento da presidente, pretendo contribuir pela pacificação política e para que o Brasil supere a grave crise econômica que está atravessando.
 
Acompanhe no infográfico do GGN o voto a voto dos senadores, nessa primeira etapa, quando o plenário decide se aprova a proposta.
 

18 comentários

  1. Esperar o que

    de um traidor e canalha; foi ministro de Lula, o RN recebeu montantes diversos nos governos de Lula e Dilma em diversas frentes de desenvolvimento, ele e sua oligarquia se benefeciaram enormemente do prestìgio de Lula nas últimas eleições e agora dá a punhalada pelas costas na Dilma por ela “não ter apoio parlamentar e por te ‘pedalado” (como se ele nunca o tenha feito quando foi governador aqui no RN)”.

    É outro que vai galopando para o lixo da História; dos senadores Potiguares só teremos a Fátima Bezerra ao lado de Dilma… mas 2018 vem ai (supondo que Temer não dará o golpe dentro do golpe e suspenda as eleições) e aí vamos ver o quanto dessa “falta de apoio parlamentar de Dilma” vai refletir no ‘apoio’ dos eleitores pra esses calhordas aqui do Nordeste.

  2. Esse Garibaldi é um…

    Esse Garibaldi é um cínico de carteirinha, além de ser, “unha e cutícula” com o cretino Henrique Eduardo Alves, um boçal que esteve na Câmara do Deputados por 11 mandatos e nunca fez nada de relevante, nem pelo nosso pobre estado do Rio Grande do Norte, quanto mais pelo Brasil.

    Ambos, o senador traíra e o primo, idem, foram grandes beneficiários dos governos Lula e Dilma. O anódino Garibaldi chegou inclusive a ser alçado á Presidência do Senado no Governo Lula, com atuação completamente apagada, sem nada haver feito em benefício do povo potiguar. O outro,o Henrique Alves, conhecido aqui na terra potiguar pelo epíteto de “enriquinho” ($$$), também, foi alçado à Presidência da Câmara Federal com o apoio de Lula e Dilma.

    O Filho desse Garibaldi, o tal Walter Alves, um fedelho medíocre foi eleito no último pleito para o cargo de deputado federal com o uso e abuso do prestígio desse traíra que era Ministro da Previdência do governo Dilma.

    É muito cinismo desse sujeito, mas, outras eleições virão e ele terá o troco, como em 2006 quando se imaginava imbatível e foi fragorosamente derrotado na campanha para governador.

    Ele realmente, se imagina muito bem acompanhado com o corrupto Agripino Maia de que já foi ferrenho adversário, por décadas, e desde 2006, através de conchavos da política mais rasteira, tornou-se amigo de infância.

    Mas, certamente, ele não esqueceu das estocadas que levava quando aqui foi governador, e o também “probo” Agripino lhe fazia gravíssimas acusações sobre o mau uso que teria feito do dinheiro da venda (privatização) da COSERN – Compoanhia de Serviços Elétricos do Rio Grande do Norte.

    Tem nada não Garibaldi, nós lhe aguardaremos para muito em breve lhe mandar ao lugar que você merece: a lata de lixo da história!

    • Câncer! Metástase

      São parentes bem próximos. Dominam o Estado do Rio Grande do Norte com Tvs, rádios, jornais e que tais.

      É essa gente que “ajuda” fazer o Brasil. 

      Estão indignados porque Henrique Eduardo Alves é péssimo de voto. Não ganha uma disputa majoritária. Vive de cargo (nomeação) no Executivo.

      Uma família que se tornou um câncer para o Rio Gande do Norte. Pensamento pequeno.

      Henrique estava no governo Dilma. Saiu para ocupar cargo no governo Temer. 

      Ou seja, um câncer!

       

  3. Um Senador da República trocando a legalidade pela conveniência.

    “Votarei a favor do impeachment da presidente da República por considerar que ela cometeu crime de responsabilidade ao atentar contra as leis orçamentária e de responsabilidade fiscal.”

    Senador Garibaldi, o senhor tem certeza dessa afirmação ou o senhor apenas acha?

    Poderia explicar melhor? O senhor pode, se quiser, pedir ajuda à sua Acessoria Jurídica ou aos universitários.

    É com esse tipo de argumento que o senhor elabora projetos de lei ou vota regularmente no Senado? Ou discursa para o seu eleitorado?

     

  4. Qual a diferença entre

    Qual a diferença entre ouvir/ler repetidamente essas bobeiras e ‘voto pela minha mãe, meu pai, meus amigos e especialmente pra você’ do plenário? Cade a ‘sisudez’, do senado?

  5. pmdb, fisiologia patrocinada pelo “judiciário” corrupto.

    – A Fisiologia –

    “No Brasil, criou-se a expressão “partido fisiológico” para designar os partidos que se estruturam e sobrevivem às custas de cargos e dinheiros públicos. Esta expressão não é traduzível para outros idiomas, e nem é conhecida no português de Portugal. Simplesmente porque nas democracias modernas, tal hábito é condenado pela Justiça comum, com pena de prisão para os que o praticam, criminosos que são. Os diferentes códigos e leis caracterizam como crime de prevaricação a utilização de dinheiros públicos para beneficiamento pessoal.

    Os fisiológicos não mereceriam sequer fazer parte da classificação dos partidos. Desaparecem quando se aprimoram os costumes políticos e são meros e lamentáveis acidentes na vida política.”

    http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/28111-28121-1-PB.html 

     

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome