Dilma diz que não pretende voltar para a política: “o grande presidente para o Brasil é Lula”

Jornal GGN – Dilma Rousseff, presidente reeleita em 2014 e deposta em um processo de impeachment neste ano, disse que não pretende voltar para a política. “Penso que o grande presidente para o Brasil é Lula”, afirmou em entrevista para o portal argentino Infobae.

“Presidentes como Lula ou Cristina [Kirchner], que se atreveram a gerar redistribuição de riqueza, são vistos como inimigos pela oligarquia neoliberal. E os inimigos são destruídos”, disse, afirmando que acredita na inocência da ex-presidente da Argentina, acusada de corrupção e ter cometido manobras ilegais durante sua gestão.

Dilma também se defendeu das acusações que sofreu durante o processo de impeachment, e diz que não sente raiva, e sim desprezo, pelas figuras políticas que a tiraram do Palácio do Planalto. “A raiva se pode ter com quem você tem relações estreitas, isso implica uma certa intimidade. Não se pode ter raiva dos traidores, apenas desprezo”.

A ex-presidenta também comentou o governo de Mauricio Macri, presidente argentino. Para ela, Macri propõe um Estado mínimo com radicalização do neoliberalismo, afirmando que a desigualdade deve aumentar no país vizinho, e os argentinos irão perder direitos, fazendo um paralelo com o que está acontecendo no Brasil.

Para Dilma, a vitória do republicano Donald Trump nas eleições dos EUA é a consequência do neoliberalismo aplicado sem regulação ou controle, que resultou no crescimento de uma riqueza apropriada por poucos.

Leia a entrevista completa, em espanhol, aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora