O Brasil à mercê de um chantagista, por Aldo Fornazieri

O Brasil à mercê de um chantagista, por Aldo Fornazieri

Artigo publicado originalmente no Estadão 

A decisão de Eduardo Cunha de dar encaminhamento ao pedido de impeachment contra a presidente Dilma é um ato gravíssimo que poderá mergulhar o País numa convulsão política e grave crise institucional. Trata-se de um ato de aventura e irresponsabilidade política, um ato de chantagem consumada e de vingança. Nesse contexto, independentemente das razões que possam ou não fundamentar tal pedido, o processo nasce contaminado pela marca do golpe político.

Não é um ato que nasce de uma decisão fundada no bom senso, na prudência que todo líder político deve ter. Bastou o PT decidir que se posicionaria favoravelmente à continuidade do processo de cassação de Cunha no Conselho de Ética para que o ato de vendeta política fosse desencadeado, desnudando à luz do dia a chantagem que vinha sendo urdida nos bastidores. O PT e o governo têm sua responsabilidade em tudo isso, pois foram longe demais na aceitação dessa chantagem.

O problema agora se coloca no seguinte terreno: qual será a conduta dos partidos, principalmente da oposição, mediante o encaminhamento de um processo de impeachment de uma pessoa sem legitimidade e de uma decisão movida pela chantagem e pela vingança?

Se esse encaminhamento prosperar, abrir-se-á um grave precedente para o futuro do País e a própria legitimidade democrática do processo político estará em risco. O sistema político como um todo e a oposição em particular estarão colocando em jogo o seu futuro político imediato e mediato.

Leia também:  EUA receberão informações sigilosas da Petrobras graças à Lava Jato

Mas não é só isto: os partidos e os líderes estarão colocando em jogo as suas histórias e as suas biografias. Estarão colocando em jogo a sua dignidade em face de um ato de aventura e de irresponsabilidade de um político que não tem nenhum escrúpulo. Se a oposição não se pronunciar com urgência, o País terá pela frente meses tormentosos. Meses de incerteza política e de agravamento da crise econômica e social. Esse processo de impeachment, tal como foi encaminhado e dada a gravidade de sua contaminação, tem tudo para provocar muitas perdas e nenhum ganho.

* Aldo Fornazieri é professor da Escola de Sociologia e Política de São Paulo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

17 comentários

  1. Tudo está como o diabo(cia)

    Tudo está como o diabo(cia) gosta, um corrupto chantagista e uma oposição que defende os interesses dos Capitalistas.

  2. PSDB e DEM votarão admitindo só pra manter Cunha em suas rédeas

    Mas prometerão inocentá-lo se ele seguir o roteiro determinado pelos Golpistas.

  3. Concordo que parte da culpa

    Concordo que parte da culpa pela conjuntura política é do PT e do governo. A necessidade de parecer confiável para a classe média, institui-se o pragmatismo politico dentro do partido. Este pragmatismo corroeu algumas caras virtudes do ptismo e transformou a maquina partidaria num atrativo para oportunistas. Ontem foi um momento de se sentir orgulho do partido, apesar de ter parte da culpa, o PT se mostrou corajoso e eficiente como nos velhos tempos.

     

  4. Deixaram o maluco solto

    Deixaram o macaco solto na loja de cristais, tinha que dar merda.

    Ao invés de prende-lo e a sua mulher, aqueles que se dizem oposição firmam aliança com esta triste figura, esta figura maléfica e maligna de forma a atender suas ambições. Por favor não fale em “história” para seres como Aloysio, Caiado, Aecio, fhc, são vis, sem nada a perder, não se importam com o Brasil.

    É um processo que não vai dar em nada, nem mesmo servirá como cortina de fumaça para este bandido do Cunha (que acha q servirá), mas certamente acarretará danos irreversíveis ao país, a nossa economia e a nossa frágil democracia.

    Canalhas, corruptos, pulhas, é o que são.

    • Quem são os canalhas, corruptos, pulhas?

      prezado amigo, 

      vc tem coragem que dizer que a direita desse país é corrupta? pense um pouco na decadencia que o PT (que se sente dono do país que governa)  provocou e isso pode levar anos talvez décadas pra ser restaurado. PENSE  nos milhões de pesadelos de trablhadores desempregados nesse natal, que mal terão como dar um panetone pra sua família??? oque vcs fizeram foi criminoso, foi hediondo,  foi nojento. e falam em golpe? o grande golpe começou em 2002 com o Sr Luiz Inácio da Silva, que morava numa casinha de 40 metros quadrados e hoje é bilionário ele e sua familia….o golpe continuou com  essa vil amizade de dona Dilma aos governantes da AMÉRICA LATRINA,  de Cuba, Argentina, Venezuela, Bolívia… que maldição é essa?

      O comunismo faliu e vcs querem usar defuntos pra se beneficiar??? pois usem o putrefato Hugo Chaves… e o passarinho safadinho que fala aos ouvidos do insolente Maduro. 

      A esquerda tá morta e não se apercebeu disso em pleno século 21, azar de vcs….

       

  5. Será que o alvo da chantagem

    Será que o alvo da chantagem de Cunha era o PT mesmo?  O problema menor de Cunha é a presidência da Câmara; ele quer é evitar a cadeia e, de quebra, ficar com seu dinheiro. Como é que os ladrões da Petrobras estão conseguindo as duas coisas? Cunha é tudo, menos burro. Já fez seu acordo, mas esse nào foi devidamente gravado pela filha dele.

    Vai ter golpe, sim. Aliás, está tendo. Se irão vencer, esse é o problema.

  6. Um parlamentar com o perfil

    Um parlamentar com o perfil conhecido de Eduardo Cunha só pode chegar à Presidencia da Camara por completa descoordenação politica no Executivo que com seu poder poderia perfeitamente compor outro nome mais equilibrado

    se dialogasse com outros partidos, até da oposição. Preferiu bater chapa com Arlindo Chinaglia que nunca teve chance

    nessa eleição, o nome teria que ser outro e não do PT. Cunha só existe por causa da cegueira e incompetencia do Planalto, na epoca representado por Mercadante. Faltou conversa e jogo politico, que era perfeitamente possivel  se iniciado a tempo.

    • Será, André? Concordo com a

      Será, André? Concordo com a inapetência política de Dilma e seu governo, mas não esqueça que o golpe começou após o resultado das urnas com o pedido de auditoria e a ameça de GM de não aprovar as contas de campanha. Depois disso, a oposição foi se armar no Congresso e escolheu Cunha como canhão. Seria difícil até para Deus com esse aborto de Congresso que as manifestações nos legaram.

  7. Dilma mentiu em seu pronunciamento

    O PT e o governo têm sua responsabilidade em tudo isso, pois foram longe demais na aceitação dessa chantagem.

    Ao instruir seus deputados a apoiar Cunha na Comissão de Ética, Dilma literalmente fez a barganha que ela negou em seu pronunciamento. A barganha demonstrou ser um abraço de náufragos, e é digícil livrar-se do abraço de um afogado. Se Dima não for melhor orientada em seus pronunciamentos, complica-se mais ainda, pois mais mentiras só piorão as coisas.

  8. Terceira lei de Newton

    “Combinado, o Ministério da Ciência e Tecnologia fica contigo. Mas olha lá, hein?”

     

    Tempos depois…

     

  9. O homem “santo”

    O homem “santo”

     

    Não, senhor cientista!

    Não pode ser verdade!

    O Deputado Eduardo Cunha não é um chantagista.

    Ele é um homem honrado. Um homem do “bem”. Um “santo” homem.

    Ele está empenhado em transformar o Brasil num Estado Evangélico, de onde fluirá leite e mel, e onde não haverá corrupção, nem pessoas do mal; só do bem, como ele e sua gente.

    Será o Brasil da prosperidade!

    Aliás, esse processo de “evangelização” política da Brasil já está em curso há muito tempo. Basta um olhar para história no Século XX para constatarmos.

    E essa ação se percebe, não apenas no Parlamento, mas em outras Instâncias do País.

    Salve-se, quem puder!

    Obs. Isso não significa que eu concorde com os princípios do materialismo filosófico.

     

    Humberto E. Almeida

     

     

     

  10. A esculhambação é completa.

    A esculhambação é completa. Agora, nada pode se esperar da oposição, sr Aldo, não confie nisso. O presidente do PSDB, por exemplo, aquele garotão cinquentão mimado, não tem história nem biografia que preste. Só sobrenome, sua história é de um playboy que dirige bêbado porque a família garante.

    O PT estava numa sinuca de bico. Saiu dela corajosamente reencontrando-se com seu passado. Agora quem está numa sinuca de bico é o país inteiro. Por conta de um deliquente.

    O que fazer, não sei. A unica coisa em que penso é jogar o elemento na cadeia imediatamente. Será que não dá para deixar de ser garantista agora, Janot e Savaski? Num momento muito mais propício do que quando os senhores prenderam o Delcídio?

  11. Achacadores personalistas

    Achacadores personalistas sempre existirão, Prof. Aldo. Tem gente capaz de insuflar desesperança e medo junto ao povo, pessimismo disfarçado de realismo, só para provar que tinha razão. Sabe essa coisa de ameaçar o povo com “cuidado com os comunistas”? Pois é, tem até acadêmico que faz isso, professor… quem disse que não há ignorância até na Academia? Talvez não seja má ideia vasculhar a própria consciência, verificar com isenção de ego, se a gente não foi atingido por esses negativismos. Olha que sentimentos como otimismo ou pessimismo mal dosados podem derrubar economias pátrias, bolsas de valores… Parece pouco, né? “Sentimentos, ora estamos falando de coisas objetivas.” O pior personalista é aquele que não vê sua subjetividade… Ou finge que não vê, como Eduardo Cunha por exemplo. Mas exemplos é o que não falta.

  12. Todos os governadores, ministros e parlamentares sabem que se…

    Todos os governadores, ministros e parlamentares sabem que se levarem adiante essa maluquice de golpe, todo mundo sai perdendo. Enquanto pairar toda essa indefinição, a economia do país não vai sair da crise e todas as esferas de governo ficarão paralisadas.

    Só estão lucrando com essa bagunça institucional quem aposta no quanto pior melhor, ou seja a turma do Cunha, Aécio, Paulinho da Força Sindical… Qualquer político de bom senso sabe que uma ruptura institucional inviabilizará qualquer governo pós-golpe e trará mais prejuízos.

    Portanto, é chegado o momento de virar essa página e tocar em frente o país. Até mesmo o PSDB e o PMDB serão beneficiados no final das contas, pois também estão a frente do executivo de outras esferas federativas.

  13. Um chantagista?! Olha o que a

    Um chantagista?! Olha o que a turma que usa indevidamente a alcunha de “oposição política” está fazendo contra o Brasil só porque, pueris, não se conformam com a vitória de Dilma nas urnas. O ódio que insuflam pela mídia, a desesperança que estimulam de todas as formas possíveis, inclusive fingindo-se de ex-petistas, de apartidários (sem partido mas sem ideologia?) e até tentando disfarçar crítica mordaz e maldosa como se fosse construtiva. Essa “oposição”, que vem sendo executada desde o dia seguinte à apuração dos votos, está tentando qualquer coisa para inviabilizar o governo: recontagem de votos, desaprovação de contas já aprovadas, retirada de apoio político… até violência explícita: quem não lembra de Aloisio Nunes dizendo “quero ver Dilma sangrar”? Além de Cunha há um monte de gente chantageando Dilma, usando o bem estar dos brasileiros como refém. Opor-se de boa fé, e mais aos projetos e menos às pessoas, caracterizaria legitimamente uma oposição. Por isso é que não se pode chamar de oposição a nenhum desses verdadeiros chantagistas que sofrem de falta de maturidade e seriedade.

  14. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome