O caso dos “arquitetos piratas” na China

Por jns

A DUPLIQUETETURE CHINESA

Um edifício, projetado pela empresa de design de arquitetura Zaha Hadid Architects, em Pequim foi copiado por um desenvolvedor em Chongqing e os dois projetos competem para a conclusão em primeiro lugar.

A questão envolvendo a China e a sua atitude em relação a direitos de propriedade intelectual foi reacendido, após alegações de que um projeto, em Pequim, está sendo replicado por “arquitetos piratas” em Chongqing, a megalópole do sul, que poderia até ser concluído, no próximo ano, antes que terminem as obras do projeto original, criado por Zaha Hadid, que está em andamento.

O projeto para  o Hadid’s Wanjing Soho Complex (imagem superior), um complexo de formas e volumes curvilíneos, inspiradas em seixos, com até 200 metros de altura, transformados em torres (uma de escritórios e as outras de varejo), foi apresentado em agosto de 2011.

Este projeto, que está em construção e deve ser concluído em 2014, é, em si, algo de uma cópia do recém-concluído trabalho arquitetônico da própria Zaha, o Hadid’s Galaxy Soho Complex (imagem abaixo), também em Pequim. 

medium_8044000300
O escritório Zaha Hadid Architects pretende tomar medidas legais, enquanto um furioso Pan Shiyi, presidente do império bilionário Soho, prometeu “levar os infratores à Justiça”.

Mas o “desenvolvedor”, Chongging Meiquan Properties, por trás da clonagem dos edifícios de Zaha, alega inocência, insistindo que o projeto foi inspirado “pelas pedras na margem do rio Yangtze que fica próximo do local onde o Chongqing foi construído” e não pelas curvas criadas por Hadid e também refutou as acusações de copiar e postou em seu blog: “Nunca quis copiar, só quero superar.”

Leia também:  Trump e Bolsonaro articulam barrar a China na OMS, diz colunista

Projetos: Hadid’s Wanjing Soho Complex e Meiquan 22nd Century

Informações e imagens da Internet

(…)
A inspirada pirataria arquitetônica chinesa copiou os projetos da extraordinária arquiteta iraquiana-britânica Dame Zaha Mohammad Hadid. 

Ela foi, em 26 anos de história, a primeira mulher a receber, em 2004, o prestigiadíssimo Pritzker Architecture Prize e ganhou o Stirling Prize em 2010 e 2011.

http://www.zaha-hadid.com/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome