Crescem as manifestações em todo o Brasil: Fora Bolsonaro!

Mas também ficou claro que os manifestantes não se contentam apenas em apear do Governo central da República o capetão negacionista e fascista que lidera o atual Governo Federal.

Foto Portal Favelas

do Portal Favelas

Crescem as manifestações em todo o Brasil: Fora Bolsonaro!

Neste 03 de julho o povo brasileiro voltou a ocupar as ruas, por todo o país, com centenas de atos de protesto, passeatas e carreatas da campanha Fora Bolsonaro. Os atos reuniram mais de 800 mil cidadãos e cidadãs em 312 manifestações em cidades brasileiras e outras 35 no exterior. Faixas, cartazes, panfletos e falas das principais lideranças nos carros de som deixaram claro o foco principal deste movimento: Basta de Genocídio! O povo não aguenta mais! Fora Bolsonaro!O ato no Centro do Rio reuniu mais de 70 mil pessoas, num alto astral de garra e animação. Outros 21 atos aconteceram em outros Municípios do nosso Estado.

Mas também ficou claro que os manifestantes não se contentam apenas em apear do Governo central da República o capetão negacionista e fascista que lidera o atual Governo Federal. Palavras de ordem comoVacina no Braço e Comida no Prato! Auxílio Emergencial de 600,00! Não aos Cortes na Educação! Fora Bolsonaro e Mourão! Fora Guedes Vendilhão! Em Defesa da Soberania Nacional! Em Defesa da Amazônia! Parem de nos Matar! Vidas Negras Importam! Não à Reforma Administrativa! Impeachment Já! Não às Privatizações!dialogavam o tempo todo com o mote principal da campanha, na miríade de cartazes, faixas e adesivos que enfeitavam os atos.

Diversidade de atores políticos e sociais, pluralidade de vozes e movimentos, mescla de cores e nuances de tons coloridos nas bandeiras e camisetas, muito vermelho, de vários partidos de esquerda, misturado com o azul da UNE, com o verde dos ambientalistas, com o amarelo do MNU, as cores do arco-íris do movimento lgbtqi+, o lilás das feministas, o branco, o preto, o laranja, o rosa, o rôxo,tudo junto e misturado. Forte protagonismo da classe trabalhadora, da juventude, das mulheres, dos coletivos lgbtqi+, mas também do movimento negro anti racista e de moradores de favelas. A onipresença da liderança de Lula aparecia estampada em várias camisetas, adesivos e bandeiras.

No ato do Centro do Rio poemas foram declamados e músicas foram cantadas, do alto dos carros de som. O clímax da manifestação aconteceu quando as cantoras Teresa Cristina e Marina Íris cantaram o samba enredo da Mangueira de 2019, ‘História pra Ninar Gente Grande’, fazendo os manifestantes cantarem junto a plenos pulmões.

Continue lendo no Portal Favelas.

Este artigo não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome