Acabou a brincadeira com a crise

A brincadeira da aliança neocon, de explorar a crise para enfraquecer o governo, esbarrou em uma dura realidade de mercado: as receitas publicitárias caíram de 30 a 40% em janeiro. E prometem repetir o desempenho em fevereiro.

Deram um tiro no próprio pé, como cansei de alertar em dezembro. Primeiro, como a crise é global não conseguiram colar sua responsabilidade no Lula. Segundo, ao espalhar o medo da crise pelo país, aumentaram os receios dos empresários, que pisaram mais forte no freio. E os primeiros cortes são na publicidade.

Não fosse a enxurrada de verba publicitária injetada pelo governo de São Paulo no mercado, a situação teria sido pior.

Agora, é um tal de buscar pontos positivos na crise que dá até medo. Ontem, o Jornal Nacional ressuscitava a velha franquia e o empreendedorismo brasileiro. Hoje, é a vez da Folha. Aliás, há vários dias que o JN mostra regiões em que a crise não chegou. Ainda não entrou no tema infraestrutura.

Os que brincavam de política com a crise tiveram que se curvar ao poder maior do mercado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Ministra da informação do Líbano renuncia ao cargo

104 comentários

  1. Uai,

    Postei e a maquininha
    Uai,

    Postei e a maquininha aí disse que estava postando muito rápido…

    Eu hein..

    _____

    Em resumo questionei-me como a esta grande imprensa pode ser tão burra. Isto é infantil demais para empresas com largo histórico de atuaçaõ.

    É só colher aqui e ali os comentários de dirigentes da Globo sobre essa ideologização primário que o Kamel impos à emissora, assim como dos novos dirigentes da Abril sobre a direção da Veja.

  2. Não aguento mais ver
    Não aguento mais ver propaganda do Governo de São Paulo. A Warner passa em todo intervalo, aqui em Curitiba.

  3. Nassif, com os 84% de
    Nassif, com os 84% de aprovação de Lula. A mídia teve de mudar o seu comportamento com relação a crise.
    O problema é que a campanha pela crise, buliu com o caixa das empresas jornalísticas. O mal já foi feito, mas é alguma coisa.

  4. PERFEITO …tb reparei esta
    PERFEITO …tb reparei esta mudança de atitude no JN

    só acrescentaria que os DESDOBRAMENTOS, duração e tamanho da crise ainda são incertos

    E ser incerto QUER DIZER QUE ninguém SABE AO CERTO

    pode NÃO ser tão ruim …ou NÃO ser tão superficial …aliás, provavelmente diferente de tudo quanto muitos dos CHUTADORES conhecidos que vemos e já arriscaram palpitar

    O atual momento exige uma política de AAA, viver um dia de cada vez

    e de preferência com o BC e o governo não subestimando …nem a oposição amplificando

    SERENIDADE já !!!!!

  5. Já faz alguns anos que eu
    Já faz alguns anos que eu tinha cancelado as assinaturas da TV a cabo e também do JB, quando surgiu a invasão no Iraque aí é que eu definitivamente deixei de consumir produtos de grandes anunciantes desta porca mídia e passei a assistir SOMENTE a TVE .
    Então, eu quero mais é que esta mídia esgoto se exploda .

    Saudações libertárias !

  6. Nos últimos 2 anos, o governo
    Nos últimos 2 anos, o governo de São Paulo cortou quase 500 milhões de investimentos em habitação popular. Ao mesmo tempo, elevou gastos com propaganda, em quase o mesmo montante.
    Será que os custos desse enxurrada de anúncios embutem os custos das propagandas eleitorais de 2010?

  7. Nem tanto ao céu, nem tanto
    Nem tanto ao céu, nem tanto ao mar, a crise é real e medidas paliativas restritas ao Brasil têm pouco efeito na conjuntura universal desta crise. Era moleza se bastasse colocar uma censura na mídia e proibisse veicular noticias sobre a crise e assim acabasse com o problema.

    Este comportamento indica, em meu modo de ver, que o comentarista não percebe a falha estrutural que destruiu o sistema economico financeiro. Pior ainda impede que medidas de contenção de danos possam ser tomadas o que provocará muito mais miséria e sofrimento, especialmente à classe mais pobre da população. Ou seja uma extrema maldade contra os que menos tem poder de se defender.

    Se a mídia não sobreviver á crise é por que está superdimensionada para o mercado que atende. Impedir que as leis do mercado funcionem só tras mais pobreza para os que a elas estão submetidos, vide as economias dirigidas que foram destruidas estrepidosamente na década de 1980.

    As verbas publicitárias do governo beneficiam quem? É políticalha o que estes sujeitos fazem, não valem a comida que comem.

  8. Caro Nassif,
    Ver o mercado
    Caro Nassif,
    Ver o mercado fazer curvar aqueles que tanto o defendem não tem preço…
    Com relação a “enxurrada de verba publicitária injetada pelo governo de São Paulo no mercado”, o Ministério Público pode tomar alguma providência?
    Abraços.

  9. Mas de qualquer maneira a
    Mas de qualquer maneira a crise de liquidez que provocou a diminuição do compulsório, o aporte para o BNDES de mais R$ 100 bilhões, o avanço dos Bancos Públicos tanto na captação como no mercado de crédito e uma forte redução do valor em dólares da carteira de investimento estrangeiro em renda fixa e ações.

    O aporte ao BNDES inclusive irá proporcionar um custo de capital de giro muito menor do que no período anterior a crise de liquidez, mesmo sem considerar a redução dos juros da selic, por substituir parte do crédito dos bancos comerciais muito mais caros.

    Caso o COPOM reduza bastante os juros da Selic os custos da linhas de crédito do BNDES destinado ao capital de giro será ainda mais reduzido, o que aumentará bastante a competitividadde das empresas instaladas no Brasil.

    Essa nova realidade que pode ser aberta com a queda dos juros da Selic irá viabilizar o alongamento dos prazos de pagamento de bens semi-duráveis para 50 a 60 meses.

    Creio que o foco adotado pela imprensa foi provocado pela expectativa de que a forte correção cambial iria provocar uma inflação bem mais alta no Brasil e um choque de juros como nas crises anteriores, provocando um grande desemprego, a oposição nem percebeu que caso as reservas não fossem queimadas para segurar o dólar a R$ 1,70 como defendia a maioria dos analistas de mercado, iriia provocar uma forte queda da dívida pública em relação ao PIB, em função da dívida externa estava totalmente desdolarizada.

    Agora que os números constataram o poderoso ajuste fiscal inédito na histório deste país, de mais de 5% do PIB, eles estão percebendo que temos possibilidade de superar a crise econômica internacional.

    Mas agora já é tarde, mas depende ainda do COPOM, se manter o aperto monetário a atual recuperação nas vendas do comércio e principalmente da venda de veículos não se sustentará.

    Sorte é para quem tem, mas o Governo do Presidente Lula precisa saber aproveitar, nada está garantido.

  10. Acontece que em alguns
    Acontece que em alguns setores, como a construção civil, há um superaquecimento que tem como principais vetores:

    1) A Caixa continua liberando crédito para imóveis em até 30 anos para pagar com taxas relativamente baixas. o que mantem o ritmo no baixo e médio padrão nas alturas.

    2- Investimentos publicos em saneamento, estradas e novas escolas que deixam “literalmente” as empreiteiras com 100% de sua capacidade
    ocupada.

    Em Joinville Shopping lotados neste fim de semana por conta de liiquidações, ou seja, no maior parque industrial do Estado, diversificado com empresas como Tupy, Tigre, Amanco, Dohler, Embraco, Whilpor e Datasul o que se sente no comércio em geral é consumo em alta.

    Obviamente não em todos os setores, mas o clima dominante é de otimismo.

  11. São Paulo financiando o
    São Paulo financiando o PiG?

    (o mecanismo de comentários está doidão de novo, se o meu comentário anterior à este saiu então apague este para não ficar duplicado)

  12. Nassif, azararam tanto que
    Nassif, azararam tanto que quebraram a cara. Quanto às propagandas de S.Paulo tem em todos os canais internacionais da TVA…e ainda dizem: “governo de S.Paulo cuidando de você” pelo visto Serra é candidato a “presidente da ONU” ahahahah

  13. Nassif, vc poderia dar os
    Nassif, vc poderia dar os nomes aos bois? Neocons fica muito vago…

    Ali Kamel, Merval, Eurípedes, Otavinho.

  14. Apesar de ainda não ter se
    Apesar de ainda não ter se convertido em anúncios e campanhas, a virada parece já estar se inciando no setor publicitário. Um amigo muito próximo, sócio de uma pequena empresa publicitária, que ficou contando as moscas do Paraíso (o bairro de SP) durante meses, sem nem sequer uma apresentação a fazer, que dirá novas contas, quase não está conseguindo dar conta de tantas apresentações têm aparecido neste último mês. Algumas certamente — espero — se transformarão em novos negócios.

  15. He, he, tiro no pé. Como
    He, he, tiro no pé. Como podemos confiar na mídia que tem problemas de miupia e não se dá conta? Quem sabe mudam um pouco pois afinal fizeramm seus caixas diminuírem.

  16. Do Yahoo notícias
    Do Yahoo notícias economia
    http://br.noticias.yahoo.com/s/13022009/22/economia-negocios-chile-corta-juro-basico.html

    Chile corta juro básico em 2,50 pontos percentuais, para 4,75% ao ano Sex, 13 Fev, 11p5
    SÃO PAULO – Em decisão tomada na noite de quinta-feira (12), o Banco Central do Chile optou por reduzir em 2,5 pontos percentuais sua taxa básica de juro, fixando-a agora no patamar de 4,75% ao ano.

    Todos os cinco membros votaram a favor da redução, que foi anunciada no mesmo dia em que foi aprovado um pacote de estímulos fiscais no valor de US$ 4 bilhões…………….

    ………………Em nota, o colegiado afirmou que a medida foi tomada após o governo ter evidências de que a demanda e a produção estavam ficando mais fracas no país……………………

  17. Nassif, está impossível. Meu
    Nassif, está impossível. Meu primeiro comentário, depois de um negado na sexta à noite e já recebi o aviso de que estou comentando demais. Vamos ver se este vai.

  18. É aquele apego que o refém
    É aquele apego que o refém tem com o sequestrador.

    A mídia não consegue se desvincular daqueles que a fizeram ficar nesta situação. Precisa apoiar. Talvez caminharam em uma direção e não aceitam que estavam errados e foram manipulados.

    Imagino o peso que tem alguém que escreveu algo e não pode assumir que o escrito estava errado. Talvez por isso se identifiquem com o FHC que conseguiu quebrar a vergonha e assumir que estava “errado”.

    Talvez Freud explique. Ou melhor ainda, a mitologia grega.

  19. Pois é Nassif,
    Pois é Nassif, irresponsabilidade não é taxada pois se fosse a carga tributária dos neocons seria 100%. E o pior: a irresponsabilidade se tornou idiotice. E acho que o tiro não foi no pé já que o revolver estava na cintura…

  20. “A brincadeira da aliança
    “A brincadeira da aliança neocon, de explorar a crise para enfraquecer o governo, esbarrou em uma dura realidade de mercado: as receitas publicitárias caíram de 30 a 40% em janeiro. E prometem repetir o desempenho em fevereiro.” por Luis Nassif

    Sinceramente, Nassif?

    Bem-feito para esse bando de irresponsáveis e terroristas midiáticos.

    Aliás, eu gostaria de saber uma coisa: até quando a Mídia tupiniquim continuará promovendo essas campanhas terroristas (como a que, por exemplo, criou um verdadeiro pânico no Brasil inteiro a respeito de uma inexistente epidemia de febre amarela nos primeiros meses de 2008) e continuará totalmente impune??

    Cadê a Justiça, nesta hora? Sumiu?

    Por que o sr. Gilmar Mendes não chama os Donos da Mídia às falas?

    Até quando o Brasil continuará refém dessa mídia mentirosa, desonesta, reacionária e golpista?

    O que estão esperando para responsabilizar a Mídia por tais iniciativas, que tantos prejuízos trazem ao país e ao seu povo?

    Basta de ‘Terrorismo Midiático’!

  21. Aqui no Espirito Santo é a
    Aqui no Espirito Santo é a mesma coisa, SABESP pra lá SABESP pra cá, tem mais propaganda da SABESP do que da CESAN que é a empresa estadual de saneamento, um verdadeiro escandalo.

  22. Ler um jornalista bom tem
    Ler um jornalista bom tem estes defeitos.

    Achei que só o genio aqui tinha percebido a mudança de postura induzida pelos departamentos comerciais das respectivas midias.

    Não era questão de ser contra ou a favor de Lula, mas de não perceber que essa ênfase exagerada no pessimismo estava induzindo todos ao pessimismo. A crise é braba sim e não vão poder enveredar pela fantasia. Mas, ao menos, irão equilibrar um pouco melhor o noticiário.

  23. Eu não havia entendido o
    Eu não havia entendido o porque de propaganda da SABESP em Goiânia, agora já sei.
    Uma pergunta: Qual o montante ($$$) de propaganda pública (Estado+ estatais monopolistas) em relação a por exemplo Educação ou saúde? qual a participação no orçamento?
    Pergunto por que um cliente meu construiu um prédio (galpão de transportadora) em Guarulhos e teve que pagar a instalação de água (+- 200 metros) e depois fazer a doação da obra à SABESP sem qualquer reembolso ou desconto na conta de água.

  24. Bem feito pra eles ! Tv
    Bem feito pra eles ! Tv aberta ou tv a cabo sobrevive com uma enxurrada de propagandas. Considero absurdo pagar uma grana alta pra ter direito a cabo e sou obrigada a ver propaganda. Empresários nunca irão “apertar os cintos” então sobra para o povo. Tem mais o povo tá nem ai sempre vai dar seu jeito. É só sair na noite botecos, barzinhos, roda de samba etc, etc, etc … tá é bombando. Abraços Yvy

  25. Nassif

    Não aguento mais
    Nassif

    Não aguento mais ouvir a palavra CRISE, quanto mais falar nela. Trabalho na área da saude, e para conseguir material tenho que colocar pedido com 30 dias de antecedencia a preço “cheio”(em dez. o desc.chegava a 20%).
    TV, só filmes, jornail e revista faz tempo cancelei assinatura, optei focar somente o trabalho (e a familia), acabou a azia, má digestão e dor de cabeça. (cá pra nós, quem ainda tem estomago de ouvir a Miriam Leitão durante o café da manhã e achar que esta bem informado, marece entrar em CRISE).

  26. Nassif

    Como era previsto
    Nassif

    Como era previsto tomaram do proprio veneno ao “importar” os efeitos da crise. Que peçam aos “guros” que despejam varias opiniões catástróficas em suas matérias, para que contribuam agora com alternativas para queda das Receita publicitárias, ou exijam uma contrapartida maior ao governo de são paulo para cobrir os rombos.

  27. As crises não vêm à toa, não
    As crises não vêm à toa, não é lição minha, é pura repetição, valiosa. O Brasil tem de aprender muito. Se há uma crise tão grande, antes brincavam com outras coisas. Com a crise, se brinca muito menos.

    Nessas horas se diz que se o país é sério, desmentindo De Gaulle, mesmo nesse caso o Brasil parece ainda adolescer, e dizem que é por causa da falta de uma guerra mais séria, ou de uma guerra civil, etc. Bobagem, já há sofrimento e experiências de luta suficientes no país.

    Esse negócio de ser imatura ou de não ser sério é disfarce, no fim das contas. Estudo sim, falta escolaridade e dedicação, concentração nos temas, discussão pra valer, isto falta, e é essencial.

    Há seriedade no país, claro que há, mas convive com uma insconseqüência que no fundo é falta de conhecimento ou pior, falta de querer conhecer. Uma certa preguiça cultural, um desdém pela seriedade e pela responsabilidade. E um certo desdém por quem tenta seguir o script com maturidade.

    Se tivesse de escolher uma leve crítica, uma pequena provocação, diria que esse imenso e exuberante país é na verdade um pouquinho mimado.

    Mas isto não alivia as conseqüências.

  28. LN,

    Alguns desses jornalões
    LN,

    Alguns desses jornalões perigam é de falir, o que já está ocorrendo com os lá de fora.

  29. Tomara que dentre a redução
    Tomara que dentre a redução da publicidade, esteja a do governo federal em relação aos grande órgõas da imprensa que, propositalmente, deseinformam e mentam para a população. Esta semana vi a Veja, como está magrinha, em relação aos anos 90. Será efeito da “crise”ou da falta de crediblidade? A revista é tão ruim que parece que anunciantes fugiram.

  30. Assistindo um canal a cabo
    Assistindo um canal a cabo vejo num intervalo propaganda do governo de SP.
    Que coisa!
    Pago a tv e tenho que aguentar isso!
    O governo de SP perdeu a linha.
    Faz propaganda do candidato a presidente.
    Que m…
    E fico pensando que gastam o din din do povo paulista com essa bobagem.
    Passou da hora do povo de SP dar um basta nisso.
    Fora tucanato de SP!!!
    Senão, vai ficar cada vez pior.

  31. A coisa vai ficar boa quando
    A coisa vai ficar boa quando eu ouvir a Fatima e o Williian dizerem. “A CRISE AQUI FOI SÓ UMA MAROLINHA” . Aliás, e a Mirian Leitão for comentar economia nos quinto do inferno.

    Como dizem os alagoanos : EU QUERO É TOME. kkkkkk

  32. Mas, Nassif…do jeito que
    Mas, Nassif…do jeito que você coloca a coisa até, dá a impressão que esses empresários de mídia…muito mais do que incompetentes são amadores em vários assuntos, inclusive a gestão de seus próprios negócios.

  33. Na década de 50 e 60 a mídia
    Na década de 50 e 60 a mídia conseguiu por diversas vezes induzir o povo verdades mentirosas (verdades fabricadas, mentiras impostas) e o Pais entrou numa quase guerra civil. O que veio a História conta, tambem com algumas mentiras, evidentemente. Mas não estou falando de História e sim da Mídia. Por causa das mentiras a Mídia hoje não representa tanto peso na formação de opinião. O Povo, hoje, quer primeiro ver e sentir para depois acreditar. E, ainda, há quem diga que nada aconteceu ou acontece neste País. Não dá para acreditar, á claro! O Povo evoluiu muito, sim. Está muito mais prudente em suas análises e julgamentos. Não raro com muito mais critério do que o próprio Poder. Afinal, “TODO PODER EMANA DO POVO E EM SEU NOME SERÁ EXERCIDO.” Um dia chegamos lá, sim.

  34. Dia 14/02/09 às 22:50h,
    Dia 14/02/09 às 22:50h, enquanto assistia a um programa no canal a cabo NETGEO, passou uma propaganda do Governo de SP aqui no PARANÁ (Foz do Iguaçu) dizendo que os acidentes de trânsito em SP caiu 35%(!?) graças à lei seca EM CONJUNTO com as ações do Governo e da polícia do Serra(!?). Era o “Governo de SP trabalhando por mim… =:0″
    Pergunta: Quando o TRE vai tomar providências para acabar com essa pouca vergonha de se queimar R$ de SP para fazer campanha eleitoral nacional?

  35. Não aguento mais receber a
    Não aguento mais receber a mensagem de que sou rápido demais, depois de um dia sem postar aqui……tão sabotando?

  36. Em algum lugar, eu li que o
    Em algum lugar, eu li que o Abílio Diniz reclamou do catastrofismo e elogiou medidas do governo. O Grupo Pão de Açúcar é um grande anunciante, não?

  37. É depois querem falar da
    É depois querem falar da Dilma Rousseff, pelo menos ela é Ministra da Casa Civil e, portanto, é responsabilidade dela acompanhar a andamento das os obras do PAC. Já o Serrágio está indo longe de mais. Eu moro no Mato Grosso do Sul e aqui está sendo veiculado um comercial da SABESP sobre a recuperação do litoral santista. No final do comercial é dito o seguinte: “Governo de São Paulo trabalhando por você”. Eu só não entendi ainda qual a necessidade da população do meu Estado saber o que a Companhia de Água e Esgosto de São Paulo está fazendo em Santos? E pior, que está trabalhando por mim.

  38. E , ainda afirmam
    E , ainda afirmam ,escandalizados, a antecipação da campanha presidencial,
    com Dilma & Lula. Serra, com o apoio do PIG,local e nacional,já deu início a sua “campanha”,mais precisamente,logo após a confirmação da vitória de Kassab.
    Os mesmos “órgãos” da mídia criticaram a verba destinada à publicidade e propaganda,do governo federal.Misturando duas coisas:divulgação dos atos administrativos com editais de licitação. Bem diferente,do tucano paulista,propagando SABESP nacionalmente(!).

  39. E essa é a nossa (suposta)
    E essa é a nossa (suposta) elite intelectual e econômica, Nassif… Essa situação na qual eles se jogaram é muito cômica, no mínimo!

  40. tba nao aguento…acho q vou
    tba nao aguento…acho q vou entrar uma representação no mp eleitora..o q uma empresa de saneamento de sao paulo quer fazer propaganda no estado deGoias..??

  41. A mídia protagonista não
    A mídia protagonista não aprende.

    Nessa mesma época, no ano passado, estavam a promover a epidemia de febre amarela, a inconsequente vacinação em massa e a consequente morte de alguns inocentes apavorados.

    Quando serão cobrados por esses crimes causados por objetivos politicos?

  42. Nassif,
    Quando o sujeito age
    Nassif,
    Quando o sujeito age de forma obsessivo/compulsiva, passa a dirigir toda sua atenção à pessoa ou ao objeto que desencadeou a sua mania, esquecendo-se daquilo que acontece à sua volta.
    Em vão, as nossas oposições e a grande mídia, desde a posse de Lula, janeiro de 2.003, vêm tentando colar no Presidente, a inculpação por todas as coisas negativas que têm ocorrido tanto, desde então, aqui, como no exterior. Em vão, repito. Enumerar aquim tais tentativas ocuparia muito espaço e estes acontecimentos já pertencem ao domínio público. Agora, com os índices de popularidade tanto de Lula, quanto do seu Governo sofrendo incremento a cada pesquisa divulgada, bateu o desespero nos seus opositores. Afinal, 2.010 está logo ali na esquina do tempo. A mais recente tentativa dessa gente, obetivando incompatibilizar Lula com a população, foi esta de procurar importar, com toda sua gravidade, a crise que assola o planeta. Para desmentir eridicularizar o nosso Presidente, passaram a apregoar que a nossa crise não seria uma marolinha. Seria similar à que assola as maiores economias do mundo. Conforme muitos internautas, analistas não piguianos e jornalistas descompromissados com as oposições vinham prevendo, boa parte do nosso empresariado foi influenciado pela onda do pessismismo levantada pelo PIG e, como consequêrncia, parou de fazer propaganda, prejudicando ainda mais as finanças das empresas exploradoras das notícias que, antes já manifestavam sintomas de estarem com as pernas bambas. Cabe aqui repetir aquela letra daquela música do Vandré: “é a volta do cipó da arueira, no lombo de quem mandou dar”.

  43. Ainda tento entender o tiro
    Ainda tento entender o tiro no pé que o PIG promove em todos os dias com suas manchetes sobre a crise. Só aqui no meu prédio várias pessoas já cancelaram assinaturas com revistas semanais , jornais e TV. Freud explica: narcisismo vincilado á pulsão de morte. Traduzindo, querem atingir o governo e não vem que estão cortando na própria carne. Sinceramente Nassif, haja incompetência e burrice na gestão do PIG.

  44. O que me impressiona é a
    O que me impressiona é a falta de senso empresarial dos barões da imprensa, em deixarem seus jornalistas fazerem este tipo de trabalho. Que um jornalista não tenha senso empresarial é ruim, mas não é grave. Mas que o dono da firma não saiba ser empresário de comunicação, pode ser mortal para seus negócios…

  45. A publicidade do Estado de
    A publicidade do Estado de São Paulo é um ESCÂNDALO!!!!

    O mais incrivel é que já vimos esse filme e vimos como termina ! Vem aí o “mensalão II”, a revanche….!
    E não se faz nada!!!!
    Pergunto? Cadê o Ministerio Publico? O TCE? Os partidos que se contrapoem ao Governador?

  46. .Quem brinca com fogo é pra
    .Quem brinca com fogo é pra se queimar… Quem sai na chuva é pra se molhar… Quem planta chuva, colhe tempestade… assim sucessivamente, não tem erro, é lógica clara e irreversível.

  47. Não acredito em “burrice” por
    Não acredito em “burrice” por parte do PIG. Simplesmente, junto com o neoliberarismo, foi por terra outra grande falácia, tido como absolutamente eficiente, que é o poder conferido a midia em todas as suas formas. Claro que tanto um quanto outro, colheram retumbantes e propaladas vitórias para os seus, mas um dia a casa caiu para ambos. Na verdade acho que ainda falta muito estudo ou o surgimento de um iluminado para explicar como ambos puderam acontecer de maneira tão repentina a ponto de surpreender e causar incomensuráveis prejuízos aos seus controladores.

    Taí, Nassif, um tema a ser investigado: de que forma, contrariando a história, a carga pesada da midia resultou em um efeito diametralmente contrário a sua petensão. E nesta mesma linha, como seus controladores levaram (levam) tanto tempo para perceber a notável reviravolta.

    Um fator me parecer pertinente a este assunto: Lula enfrentou tudo com galhardia apostando na inteligência do povo… e ganhou.

    De resto, também me parece promissora a vitória da Dilma e o aumento do desespero de setores oposicionistas (tomara que não tentem a violência física). Necessário também esclarecer ao eleitor a necessidade de propiciar a Dilma um congresso situacionista, mais empenhado com o projeto Brasil pois, todos sabemos, as concessões por conta da governabilidade, continuam a ser o grande prego no sapato de Lula.

    Vai por mim: são primários.

  48. Caro Nassif
    Ontem, assistindo
    Caro Nassif
    Ontem, assistindo rapidamente a GloboNews, um comentarista diz que ainda bem que o PAC não está com tudo, a construção civil já recente da falta de mão de obra, pelo menos no Rio.
    Uma outra comentava que se Dilma chegar aos 20% de intenção de votos, o Serra irá ter grandes dificuldades.
    Pois é, o que está se passando?!
    Saudações

  49. Nassif: além do tiro no pé no
    Nassif: além do tiro no pé no item financeiro, pode ter sido também um tiro no pé no item político, pois ao pintar o céu mais negro do que seria, e ao não conseguirem colar no Lula a responsabilidade pela crise, podem ter feito exatamente o inverso: passaram anos vendendo a idéia do administrador de céu de brigadeiro, e agora provaram exatamente o contrário a do Administrador em tempos de crise.
    O Lula pode ter saído muito mais forte do episódio, o aumento de sua popularidade, que os jornais (principalmente a Globo) tentaram esconder pode ser o indicativo, sem contar o crescimento da Dilma (a gerente do Lula, imagem que os tucanos sempre tentaram vender aos país e nunca conseguiram) e a queda do Serra, na mesma pesquisa.

  50. Como não sabiam que a
    Como não sabiam que a publicidade está diretamente relacionada ao consumo, por sua vez à produção…
    E que o Estado mais prejudicado seria justamente o do candidato demo-tucano…
    Loucura cega e é burra!

  51. A mídia pode ter sido besta,
    A mídia pode ter sido besta, mas o Lula tb não é santo. É só lembrar dos tempos em que ele foi deputado federal e dizia que o congresso tinha 300 picaretas. Naquele tempo ele já não sabia fazer contas, eram muito mais…
    O PT foi mestre na arte do “quanto pior melhor” e provou seu próprio veneno.
    Acredito que as maiores “acertadas” do Lula e talfez as únicas foram aumentar o saláriio mínimo e o bolsa Família. Nem o Fome Zero ele conseguiu fazer andar.
    Com mais dinheiro injetado na economia, experimentamos crescimento econômico e confirmou-se o que há muito se sabia: a política nacional é dirigida pelo bolso do cidadão, “é a Economia, estúpido”…

  52. LN,

    Sempre imaginei o
    LN,

    Sempre imaginei o seguinte:

    O embalo da crise, pela mídia, tratou-se de estratégia para justificar perante a opiniao publica uma virtual transferência de significativos recursos públicos a algumas corporações privadas (para “salvar o sistema”).

    Será mesmo que a mudança de rumos tem a ver com a receita publicitária? Ou será que já há alguns acertos de contas a caminho? (como os 4 bi injetados no banco Votorantin, por exemplo…).

  53. Acabei de ver na Rede Record
    Acabei de ver na Rede Record uma campanha bem legal de incentivo a idéias para enfrentar a crise. Acho que realmente estavam exagerando nas previsões catastróficas, enquanto nós reles mortais continuamos nossas vidas exatamente como eram antes.
    Também fiquei a pensar se esse movimento do governo de SP em inundar o país com publicidade, que normalmente seria para informar as ações do governo para os eleitores de SP, não seria uma mãozinha lavando a outra, politicamente falando?

  54. Recebi telefonema do MKT da
    Recebi telefonema do MKT da Veja oferecendo a dita cuja com 40% de desconto!!! Sabe que na hora até senti um pouco de pena…E isso aqui em Minas. Imagino que promoções não devem estar pipocando em São Paulo e no Rio.

  55. [
    É, podemos dizer que
    [
    É, podemos dizer que tivemos sorte desta vez. porque a política do meireles é igualzinha igualzinha a um outro governante que tivemos a pouco tempo atrás.

    13/02/2009]

    Nestlé financia fornecedores para evitar demissões

    O aperto no crédito que a crise gerou em 2008 atingiu até a Nestlé do Brasil. Mas não foi a subsidiária brasileira da maior empresa de alimentos do mundo o alvo da falta de liquidez. Ao contrário, a multinacional suíça conseguiu cumprir sua meta e teve crescimento real acima de 3% e planeja chegar a 4% em 2009. O problema aconteceu com os fornecedores da Nestlé.

    Por isso, pela primeira vez em seus 88 anos de Brasil, a companhia iniciou uma operação de crédito combinado com bancos para ajudar essas outras empresas. “Estamos descontando as duplicatas de nossos fornecedores com os bancos. A Nestlé fica como avalista e a condição para instituição financeira é que ela cobre, do fornecedor, os juros (menores) que cobraria da companhia”, explica o presidente da Nestlé Brasil, Ivan Zurita.

    A empresa está, no momento, financiando entre R$ 40 milhões e R$ 50 milhões para fornecedores, que no total são 44 mil. A Nestlé, entretanto, não informou quantos estão usando essa linha de crédito. “Há grandes fornecedores e pequenos também”, disse.

    http://www.milkpoint.com.br/nestle-financia-fornecedores-para-evitar-demissoes_noticia_51653_50_165_.aspx

  56. “Não fosse a enxurrada de
    “Não fosse a enxurrada de verba publicitária injetada pelo governo de São Paulo no mercado, a situação teria sido pior.”

    Nassif, os caras são burros. Acreditaram que o Serra, muito esperto, ia compensar toda a perda!

    Se imaginavam que não ia haver perdas, então são totalmente desprovidos de inteligência, o burro ainda tem uma quantidade apreciável.

    Ou estão achando que no futuro as compensações serão tão grandes, mas tão grandes….

    Isso coloca uma suspeita danada sobre o Serra.

  57. Até a Dilma mereceu uma
    Até a Dilma mereceu uma “crônica” hoje em O Globo, bem-humorada, falando de sua beleza, do batom etc.

    Sem batom não há crescimento
    Vestida à Dilma, Ana Cristina Reis, editora do Ela (O Globo), reflete sobre estética e poder
    Ana Cristina Reis

    Eu troco os óculos pelas lentes de contato na hora das fotos, Dilma Rousseff também. Eu uso blazer (quando a temperatura no Rio permite), Dilma Rousseff também. Daí a me parecer com a ministra, sei não. Mas Arnaldo Bloch, editor desta Logo, a Página Móvel, foi veemente: “Escreve sobre ela, vai. Deve ter um monte de homem por aí achando a Dilma atraente. E você se parece com ela, ou melhor, ela queria ser você. É isso: vamos dar uma foto dela e outra sua”.

    Arnaldo venceu. E se é para fazer uma paródia, vamos lá, sem pudores, mas que fique em minha defesa que a fotografia que fiz não reflete o meu gosto: eu nunca combinaria este colar, uma referência às pérolas da Dilma, com este blazer.

    Segundo a Teoria da Semelhança Blochiana, sou a cara da Dilma. Então, deve ter um monte de homem de olho em mim. Mas sou mulher séria, casada e sem poder político. O séria e casada até são atrativos para alguns, mas o poder é o verdadeiro afrodisíaco. Lembram de Zélia Cardoso de Mello? De Sarah Palin? Deve ser a fantasia com a professora primária. Se o traje for um blazer vermelho, meu Deus, segura o coração. O vermelho vivo incita à ação, é a imagem do ardor e da beleza, da força impulsiva e generosa, da saúde, da juventude, da riqueza, do Eros livre e triunfante.

    Não é por menos que algumas tribos enfeitam índios e índias jovens com pintura vermelha — acreditam que esta cor estimula a força e desperta o desejo. Não é à toa que o batom vermelho ainda é o mais cobiçado no mercado, apesar de tantos lançamentos criativos (não basta ser uma cor, tem que ser adjetivada: já vi um batom ocre do deserto, um lilás de Tânger, um rosa de Derbyshire). Tudo bem que a chefe da Casa Civil fica melhor com uma cor mais suave nos lábios — toda mulher com mais de 50 anos sabe disso.

    O vermelho ressalta as reentrâncias do lábio superior, que mesmo a plástica mais eficiente dificilmente consegue encobrir.

    Mas daí a vetar o batom, quanta diferença! “Cortaremos o batom de dona Dilma e o meu corte de unha, mas não cortaremos nenhuma obra do PAC”, disse Lula, terça-feira passada, no Encontro Nacional de Prefeitos. Há tempos eu não ficava tão indignada com o nosso presidente.

    O sou ou não sou da beleza

    Francamente, senhor presidente: comparar suas unhas com o batom da Dilma… Tirar o batom de uma mulher equivale a tirar o palanque de um sindicalista, o bisturi de um cirurgião, a panela de um chef.

    Tirar o batom de Dilma é jogar por terra o esforço de reconstrução de sua imagem: o nariz de menininha, as bochechas rosadas, o queixo empinado, o olhar descerrado.

    São todos sinônimos de juventude e beleza, quer queiramos ou não. E faz muito tempo. A cena de mulheres beliscando as próprias bochechas, tão recorrente nos filmes sobre os romances de Jane Austen, foi substituída pelo blush: um rosto rosado denota saúde e feminidade. Quem bolou as máscaras de carnaval de Dilma, como a que está no alto da página, exacerbou o conceito.

    O queixo empinado… Imagina se Noel Rosa fosse uma mulher. O mundo pode ser tão cruel com as desqueixadas quanto com as que têm olhos de peixe morto em lugar de olhos de gata. O que fazer, então? Ajustar as pálpebras com cirurgia, aumentar as pestanas com rímel ou cílios postiços — os 200 em cada olho, naturais, não bastam — e caprichar na maquiagem. É claro que ficará sempre a dúvida: sou gostada pelo que sou ou por minha aparência? Os prefeitos que faziam fila para cumprimentar Dilma queriam louvar a pré-candidata a presidente pelo PT ou saudar a bela nova mulher? Dilma vem sorrindo mais porque é candidata ou porque está gostando mais de si mesma? O mundo gira, a lusitana roda, e o apego à boa aparência não esmorece. Cinco mil anos antes de Cristo, no Egito, usavam galena, um minério de chumbo, para realçar a forma das pálpebras, e malaquita, um óxido de cobre, para criar uma tintura verde. Nem os ovos de formiga escaparam: com eles foram feitas as primeiras sombras de que se tem notícia.

    Se hoje temos maquiadores (o meu é o Alberto, de um salão no Leblon; o da Dilma, ao menos até antes da cirurgia, era do Metamorphose, em Brasília) que se esmeram para nos fazer parecer naturalmente ótimas, temos que agradecer à moda do menos é mais. Cosmético vem do grego kosmetikos, que significa elaborada decoração.

    Curiosamente, na Grécia antiga as mulheres respeitáveis e as jovens casadouras não se maquiavam, recurso usado só pelas cortesãs, chegadas a um kohl nos olhos aqui e um incenso preto nos cílios. Já os romanos eram mais liberais. E criativos. O poeta Ovídio, criador de frases como “A beleza é um bem frágil” e “Não há mulher, por mais feia que seja, que não tenha um traço de beleza”, foi quem escreveu o primeiro livro sobre cosméticos, citando sombras pretas (de cinzas de madeiras) e douradas (açafrão).

    O poder dos lábios

    Os olhos têm sua potência; os lábios têm o poder. Tente disfarçar um esgar de desprezo, um trejeito de censura ou um sorrisinho forçado. É obra para peritos. Sem um batonzinho para distrair as atenções, sei não.

    Agora longe do seu passado de atuação na luta armada, a artilharia para transformar a rígida superministra em uma Dilma Paz & Amor inclui batom, sim, e sombra, e rímel e blush.

    Ela trabalha no Programa de Aceleração do Crescimento sem perder de vista o Programa de Aceleração Cosmética (d’après Agamenon).

    O segundo tem a vantagem de ser transparente: o avanço está na cara.

  58. Lee santos.

    Esses
    Lee santos.

    Esses “empresários de mídia…muito mais do que incompetentes são amadores”, não são não! É que o plano não deu certo.

    Todo mundo com uma certa informação e boa análise sabia que essa crise se arrastava a mais de 1 ano e em setembro do ano passado ela explodiu.

    O PLANO

    1ª fase: A mídia bate diuturnamente (setembro, outubro, novembro e dezembro) na tecla de que o Brasil esta no olho do furacão da crise e entra em recessão.

    2ª fase: Em janeiro cai a receita de publicidade, e em fevereiro entra o Governo de São Paulo (campanha de José Serra) ocupando o lugar de outros anunciantes, assim as empresas de comunicação vão ter uma perda muito pequena (todo mundo tem que se sacrificar um pouco).

    3ª fase: O Brasil que dá certo – São Paulo – administrado com competência, sem problemas e com as soluções para colocar o país nos trilhos entra em cena.

    4ª fase: Retorno triunfal ao poder.

    Obs.:
    1 – Como o plano não deu certo tiveram que refazer os comerciais, dando um enfoque diferente para os mesmos.
    2 – Vão executar o plano B. Que é tentar colar em Serra tudo que deu certo em âmbito nacional, exemplos:
    – Incentivo às montadoras. (Serra fez)
    – PAC. (Serra fez)
    – Pacto com prefeitos – (Serra vai fazer)
    E assim por diante, já que toda a mídia vai desenvolver essa teoria e com isso retomar o poder.

    Um detalhe. Esqueceram de combinar com o povo.

    Um abraço.

  59. Do blog do Oni:

    “MEU AMIGO
    Do blog do Oni:

    “MEU AMIGO PIMENTA”
    Depoimento de Ênio Mainardi (PAPITO DE DIOGUITO MAINARDI)
    “O Pimenta matou a Sandra. Se eu repetir essa frase quatrocentas mil vezes, ainda me fica difícil acreditar. O Pimenta??! Isso é inaceitável, porque o Pimenta, meu amigo, não faz a figura do assassino. E ainda que ele tenha voluntariamente confessado o crime, ainda assim, para mim, não consigo enxergar o Pimenta como sendo um assassino. Não o amigo que eu tenho há mais de quarenta anos. O máximo que posso humanamente admitir é que ele cometeu um assassinato. O que não o transforma, para mim, num “assassino”.
    “Assassinos são os que fazem de sua vida um rosário de maldades, são os de má índole, os que vivem da violência.
    “Não sei qual o adjetivo mais adequado para o Pimenta. Porque ele sempre foi, tanto pessoal, como profissionalmente, extremamente generoso e consciente.
    “O Pimenta é a última pessoa do Universo de quem se esperaria estar envolvido num crime. E isso traz pensamentos mórbidos: pois se até o Pimenta matou, então pode-se imaginar que qualquer um, numa determinada e indesejada situação limite, também poderia se deixar envolver numa tragédia igual.
    “Essa constatação, essa estupefação, aliás, deve estar no fundo da psique de todos os que se assombraram com o acontecido.
    “Essa talvez seja a razão de o crime ter provocado tanto ódio, abalando a opinião pública. Porque as pessoas não aceitam, não compreendem como alguém tão dotado de inteligência, cultura e posição social pode ter-se tornado personagem de tal fatalidade. Ou, num outro ângulo, talvez essas pessoas compreendam até bem demais. A questão é que, enquanto o Pimenta se mantinha como figura de sucesso, todos se identificavam com ele. Mas depois do que aconteceu, os mesmos que admiravam ou invejavam o Pimenta tiveram que se perguntar: e eu? Será que eu também me deixaria levar pela insanidade e, num impulso, cometeria um crime igual, mesmo que sem intenção?
    “Quem conheceu o Pimenta no mundo do jornalismo, ou no Banco Mundial, em Washington, ou os que conviveram com sua presença gentil e generosa no dia-a-dia, são justamente as pessoas que ficaram mais chocadas. É difícil aceitar o que aconteceu. É algo inexplicável – ou que tem demais explicações.
    “A passionalidade está fora do alcance das conjecturas fáceis. A morte da Sandra é uma tragédia que também matou muito do Pimenta. Não posso imaginar como os rigores da Lei poderiam fazer esse homem justo e honrado sofrer mais do que tem sofrido. Pois a consciência penaliza justamente quem mais tem consciência. O culpado passa a enxergar, com nitidez cegante, tudo aquilo que o levou ao crime estúpido, nunca por ele desejado. E são dias, e são noites de reavaliação penosa, remorso, uma maldição que não tem fim. Mais do que nunca, agora, quero estar próximo ao meu amigo. Para tentar trazer alguma paz a um homem que, em seu desespero, até hesita em se defender, que aceita a culpa incondicionalmente. Ele sabe que o seu ato trouxe sofrimento para todos. A triste sina da moça morta, o luto de seus parentes e amigos. Para o Pimenta, o arrependimento e a inexorabilidade de seu destino.
    “Confesso que não consigo julgar o Pimenta com isenção. Porque desejo, mais do que tudo, compreender e perdoar o ser humano que ele é.”
    Assinado:
    Enio Mainardi
    (sem data)
    Quem disser que já viu tudo é porque não navega tanto quanto pode na internet.

    Atitude digna e leal de quem teve a coragem de enfrentar o mundo em defesa de um amigo, ainda que com todas as culpas. Infelizmente, Ênio não vai deixar nenhuma herança para o filho, muito menos a coragem de tomar atitudes dignas. O Ênio jamais utilizaria problemas de filhos como arma para constranger adversários ou provocar pena.

  60. O Presidente Lula mais uma
    O Presidente Lula mais uma vez está dando uma aula de política, e quebrando todos os dogmas referente aos últimos anos de um governante. O maior “medo” de um governante é ver o seu governo terminar antes do final previsto, principalmente com brigas internas e oposição “deitando e rolando” sobre o mesmo. Pois o que vemos é exatamente ao contrário, o próprio Presidente dando o “ponta pé” inicial, e lançando a sua sucessora, assim como fazem os grandes conglomerados, abrem a sucessão antes mesmo de se iniciar o período determinado. O que a oposição mais buscou nestes anos todos foi exatamente o enfraquecimento do Lula, e conseguiram exatamente o ao contrário, o seu fortalecimento, bem diferente de como terminou o governo do FHC, onde nem mesmo o próprio podia aparecer nas propagandas políticas do partido. Por essas e outras que a dita oposição faz de tudo para ser “amiga” do Presidente Lula, a começar por José Serra, quem sabe tirar uma lasquinha de seu prestígio, mas eles não contavam com o lançamento, mesmo disfarçado, antecipado de uma candidatura, e que ao parece tem tudo para deslanchar nos próximos meses, a não ser que realmente algo de fora para dentro, do País, aconteça, pois por aqui, pelas forças que já estão postas, muito dificil. Lula deverá nadar de braçadas no término de seu mandato.

  61. Não foi só isso, caro Nassif,
    Não foi só isso, caro Nassif, também passaram a impressão de que tanto a imprensa quanto a oposição estavam torcendo pelo pior e que só o Lula estava combatendo a crise… Agora estão correndo atrás do prejuízo, mas estou convicto que já é tarde demais para eles.

  62. heheeh…será que a Miriam
    heheeh…será que a Miriam Leitão continuará com a fala clássica: “…esse governo Federal paternalista…” E mais cômico é saber que se não fosse o partenalismo do presidente(!) Serra, ela já estaria na rua!

  63. “Atitude digna e leal de quem
    “Atitude digna e leal de quem teve a coragem de enfrentar o mundo em defesa de um amigo, ainda que com todas as culpas. Infelizmente, Ênio não vai deixar nenhuma herança para o filho, muito menos a coragem de tomar atitudes dignas. O Ênio jamais utilizaria problemas de filhos como arma para constranger adversários ou provocar pena.”

    Dez, Mouro, dez…
    Ele em nenhum momento se furta à culpa do amigo, mas tão pouco à solidariedade….

    Não, filho de peixe nem sempre peixinho é……..

  64. um dado interessante dessa
    um dado interessante dessa possivel mudanca da nossa grande midia eh que os veiculos internacionais comecaram a entrar com forca no mercadonacional – dia desses vi no site do financial times propaganda de empresa privada brasileira…

    Quer dizer: a mida internacional viuj melhor o que a nossa grande midia nao viu…ou nao quis ver porfque pauta-se pelos demotucanos ou viceversa, ou simultaneamente…

    As denuncias vazias ja nao pegam mais – e3les quebraram tanto a cara nesse esquema de pautas dirigidas que ninguem mais acredita neles…

    Ha momentos que ate da penas deles, mas acho que eles tramam tanto que devem estar tramando mais uma para voltarem ao poder em 2010…

    So que nao tem projeto nenhum – ou se tinham, ruiu com essa crise do neonliberalismo…

  65. Acontece que o PIG há muito
    Acontece que o PIG há muito se apega ideologicamente contra o Governo Lula, e a favor do (…) FHC (que homem forte). Da mesma forma que guando do mensalão ele fhc mandou sangrar o Presidente LULA para que o mesmo agonizace até a ultima gota de sangue, nesta crize internacional a idéia dele de quanto pior melhor também foi comprada por esse bando de panacas. Pior para eles que não aprenderam a fazer oposição e se deram muito mal outra vez.Abraços Nassif

    Mas se soubessem o trabalhão que dá editar comentários para retirar os adjetivos mais ofensivos até maneirariam, por pena do blogueiro.

  66. Não sei se já foi comentado
    Não sei se já foi comentado em outro tópico, mas esta matéria da Isto É (Sinais de retomada) da uma idéia da mudança que pode estar acontecendo e sobre a expectativa de um novo quadro, o que torna ainda mais sem sentido esta onde de notícias de cunho pessimista. Segue o link:

    http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2049/artigo126020-1.htm

    Nassif, só por curiosidade, você recebeu um e-mail meu sobre o show do Lô Borges. Espero não ter sido mal interpretado.

    Márcio, o que falava do vídeo colorido? Recebi sim, obrigado. Mas a troco de quê esse temos de ser mal interpretado?

  67. Nassif, também acho o termo
    Nassif, também acho o termo “neocon” muito vago. É justo colocar no mesmo barco “neocon” a Veja, a Folha e a Globo??

  68. Da agência EFE divulgado pelo
    Da agência EFE divulgado pelo Uol economia
    http://economia.uol.com.br/ultnot/2009/02/15/ult1767u140290.jhtm

    15/02/2009 – 21h09 PIB japonês se contrai 12,7% no último trimestre

    Tóquio, 16 fev (EFE).- O Produto Interno Bruto (PIB) do Japão se contraiu 12,7% entre outubro e dezembro de 2008 frente ao mesmo período do ano anterior, sua terceira redução trimestral consecutiva, informou hoje o Governo japonês.

    Segundo a agência local “Kyodo”, é a maior contração da economia japonesa em 35 anos, empurrada pela queda das exportações em 13,9% e a forte queda da demanda externa.

    Com estes dados, a segunda economia do mundo aprofunda sua recessão pois entre abril e junho registrou contração de 3% em seu PIB e entre julho e setembro, de 0,4%. Em todo o ano 2008, a economia japonesa caiu 0,7%, pela primeira vez em nove anos.

  69. SOBRE O ARTIGO DO ENIO
    SOBRE O ARTIGO DO ENIO MAINARDI, CONCORDO COM O PONTO DE VISTA DE QUE NINGUÉM ESTÁ IMUNE AO INFORTÚNIO. NO FINAL DE ÉDIPO REI, O CORO FALA QUE SÓ SE PODE DIZER QUE UM HOMEM TEVE UMA VIDA FELIZ DEPOIS QUE ELE MORRE – SIGNIFICANDO QUE ATÉ O ÚLTIMO SEGUNDO A TRAGÉDIA PODE SE ABATER EM ALGUÉM.

    AGORA A TRAGÉDIA MAIOR SEJA A DA JUSTIÇA NO BRASIL . SE EU PUDESSE COLOCAR UMA PAUTA NUM JORNAL, MANDARIA UM REPÓRTER PEGAR UM CASO IDENTICO AO DO PIMENTA [ CRIME PASSIONAL SEM POSSIBILIDADE DE DEFESA DA VÍTIMA ] SÓ QUE ACONTECIDO NUMA REGIÃO DE PERIFERIA, E NO QUAL O ASSASSINO DESDE O INÍCIO ASSUMISSE A CULPA. DÚVIDO QUE O CULPADO, SEM DISPOR DOS RECURSOS FINANCEIROS DO PIMENTA, JÁ NÃO ESTARIA AMARGANDO ALGUMA MASMORRA QUE É O SISTEMA PRISIONAL BRASILEIRO PRA QUEM NÃO TEM NÍVEL SUPERIOR.

    E AÍ ME PERGUNTO = JOGA-SE A CULPA NO GOVERNO PELA NÃO EXECUÇÃO DE UMA REFORMA DO SISTEMA JUDICIAL, TORNANDO-O MAIS ÁGIL E MENOS PROPENSO AOS INFINITOS ADIAMENTOS – PRA QUEM TEM DINHEIRO, CLARO. MAS SERÁ QUE A CLASSE MÉDIA MÉDIA PRA CIMA ACEITARIA UMA REFORMA EM QUE ELA NÃO TERIA MAIS AS FACILIDADES QUE A JUSTIÇA DÁ PRA QUEM DISPÕE DE BOA QUANTIDADE DE DINHEIRO?

  70. Dizer que a crise – no Brasil
    Dizer que a crise – no Brasil – é uma invenção da grande mídia com motivos políticos é uma análise impressionante.Os NEOCONservadores são tão estúpidos a este ponto? Acredito mais que a mídia(toda mídia – impressa, televisa, blogs, etc,etc) é sensacionalista, parcial, tendenciosa, etc. Não há almoço grátis.As exceções apenas confirmam a regra.
    Mídia golpista parece mais um mote petista e bolivariano.Fica a pergunta: nos países desenvolvidos os Neocon também seriam golpistas?

    Adailton, se alguém disse isso, me avise, que bateremos juntos nesse povo. O que se diz aqui é que a crise é global mas existe um grande componente psicológico – especialmente no Brasil, que foi menos afetado por ela. E que a grande mídia tem um grande peso na formação desse estado de espírito. Tanto tem que, quando sentiu a água batendo no pescoço, tratou de enfatizar aspectos positivos do momento. Quanto ao golpismo, sugiro acompanhar as trinta e tanto capas da Veja sobre Lula durante 2006 e 2007.

  71. Isso já era tratado com muita
    Isso já era tratado com muita clareza há meses atrás… No que a mídia acreditou??? Quero que passem dificuldades mesmo para aprender que sem o povo, sem nós não nada… A força está na maioria!

  72. A meu ver alguém errou feio
    A meu ver alguém errou feio ao tratar como muito fácil a difícil tarefa de reconciliar idéias novas e tradição.
    Simplesmente alguém, provavelmente um patrono, deu ordem para que os nomes Lula e Dilma fossem vinculados a qualquer coisa que representasse o que há de pior para o país, como por exemplo, cpi, dossiê, traficantes, terroristas e terrorismo, mas, com a chegada da crise mundial, o pig pirou de vez e se perdeu no uso da velha cartilha, a que manda obedecer sempre, sem ao menos perguntar, pela falta de coragem, talvez, da possibilidade, da necessidade urgente de uma contra-ordem, porque a partir de um certo momento o pior para o país passou a ser a crise mundial, o desemprego e a falta de crédito.
    E quem repassava a antiga ordem por sua vez nem se preocupou em analisar se a reação do governo era a mais indicada ou não, se estava dando certo ou não, chegando ao cúmulo do descontrole ao insistir no perigo de inflação e também mandar destacar em letras garrafais que esta ou aquela empresa já estava demitindo, todas estrangeiras, informação esta que era para ser dada em letras miúdas…eta jogadinha infame, primária, uma quase burrice, em vista da preferência e da tendência nacional para o consumo desenfreado com dinheiro novo. Recuso-me a acreditar que eles pretendiam realçar o desemprego, com tanta gente gastando à vontade
    Hoje estão sentindo como será difícil a reconciliação com o público massa, justamente aqueles que mais se beneficiaram com as ações do governo, nova classe média que, pasmem, vem a ser o consumidor que mais interessa aos empresários sérios e antenados com o mercado…bah! investir em publicidade em veículos que não espelham a realidade, só sendo louco, burro ou patrono !!!

  73. Hoje estive no jogo São Paulo
    Hoje estive no jogo São Paulo x Corinthians, do lado são-paulino, claro.

    Um fato curioso ocorreu. Por volta das 14:30 a Rede Globo representada por 3 pessoas começou a entrevistar torcedores na arquibancada azul.

    De repente começou uma manifestação que incendiou a torcida e foram gritadas frases como:

    – êêê globo vai tomar…
    – êêê fora globo, vai filmar novela.

    Os 3 saíram rapidinho de lá, quase que expulsos pela torcida.

    Eu acho que tem relação com a cena da novela, onde a Globo estereotipou a torcida tricolor.

    Estes erros primários estão acontecendo por lá e as consequências são desastrosas para e empresa.

  74. Nassif, quanta vezes me
    Nassif, quanta vezes me perguntei:

    Como é que empresários contratam espaços na mídia, e esta vai ao consumidor pedir que não compre nada?

    As grandes empresas investem rios de dinheiro promovendo seus produtos e a mídia, no afã de derrubar um governo, vai na contramão do mercado, insuflando o consumidor a não comprar…

    Eu ainda me perguntava: será que esses empresários são tão burros ao ponto de financiar sua própria derrocada?

    Sinceramente, acho que os empresários estão reagindo muito tarde.

  75. Nassif, tem alguma coisa
    Nassif, tem alguma coisa errada….As montadoras saíram fechando fábricas e dando férias coletivas. Aqui no Rio, existem filas de espera por um carro novo em quase todas as concessionárias. Em algumas, a fila já é de 40 dias….O que está havendo?

  76. Escrevi da dificuldade de se
    Escrevi da dificuldade de se reconciliar idéias novas com tradição, pela certeza de que mares calmos, como era no passado, nunca
    fazem bons marinheiros…com a primeira tempestade, destroços até onde a vista alcança ! bem feito !!!

  77. Concordo com o leitor Carlos.
    Concordo com o leitor Carlos. O PIG tem TOC( Transtorno obsessivo compulsivo ). Agora está sendo obrigado a ir para o divã. E o Kamel? Não vai ser “demitido para cima” como o Eurípedes?

  78. Olá,
    “Primeiro, como a crise
    Olá,
    “Primeiro, como a crise é global não conseguiram colar sua responsabilidade no Lula.”.
    E ela não é mesmo. Mutatis mutandis, o mesmo sempre pôde ser dito sobre o crescimento dos períodos passados.
    [ ]´s

    Quem atribui a culpa da crise ao Lula sáo os mesmos que atribuíam o mérito do crescimento anterior ao Banco Central. Mutatis mutandis, são os imutáveis.

  79. A direita brasileira apostou
    A direita brasileira apostou no quanto pior melhor. Pareciam gente de ultraesquerda que aposta na crise geral do capitalismo; como os extremos se tocam, dá para ver como anda extremada a direita no país. Deram uma de Amélia: acham bonito não ter o que comer. No caso representaram uma burguesia que acha bonito o capitalismo falir, assim, quem sabe, surgiria a chance de derrotar o/a candidato/a do Lula. Mas onde é mesmo que o governo Lula foi alguma vez anticapitalista para provocar tanta fúria, uma ira quase suicida?
    O patronato fora da grande imprensa não via o mesmo filme dos editorialistas, a mesma paretida, o mesmo jogo. Agora começam enfrentar a crise cortando o surpéfluo: despesas com uma imprensa que não se enxerga, muito menos a realidade.

  80. Nassif, pelo que li na coluna
    Nassif, pelo que li na coluna do Daniel Castro, há duas ou três semanas, as receitas publicitárias SUBIRAM 30% (comparação de janeiro 2008 com janeiro 2009) e não cairam. Ou entendi errado o que você escreveu?

    Caíram de 30 a 40%.

  81. O governo de SP faz
    O governo de SP faz propaganda da Sabesp em outros estados e não trata o esgoto na cidade de Bragança Paulista, uma região de mananciais. Os rioes e córregos aqui estão todos poluídos.

  82. Sob a aba MUNDO, o jornal A
    Sob a aba MUNDO, o jornal A Tarde setenciaem letras garrafais: Brasileira é acusada de autoflagelo e Lula silencia.
    Todos os dias é a mesma coisa.
    Por estas e outras que a mídia está de caneco na mão…

  83. Polemizando
    Polemizando ,
    ————————————————
    “Enviado por: josé adailton

    Dizer que a crise – no Brasil – é uma invenção da grande mídia com motivos políticos é uma análise impressionante.Os NEOCONservadores são tão estúpidos a este ponto? Acredito mais que a mídia(toda mídia – impressa, televisa, blogs, etc,etc) é sensacionalista, parcial, tendenciosa, etc. Não há almoço grátis.As exceções apenas confirmam a regra.
    Mídia golpista parece mais um mote petista e bolivariano.Fica a pergunta: nos países desenvolvidos os Neocon também seriam golpistas?

    Adailton, se alguém disse isso, me avise, que bateremos juntos nesse povo. O que se diz aqui é que a crise é global mas existe um grande componente psicológico – especialmente no Brasil, que foi menos afetado por ela. E que a grande mídia tem um grande peso na formação desse estado de espírito. Tanto tem que, quando sentiu a água batendo no pescoço, tratou de enfatizar aspectos positivos do momento. Quanto ao golpismo, sugiro acompanhar as trinta e tanto capas da Veja sobre Lula durante 2006 e 2007.”
    ————————————————

    Crise fictícia ?

    E a massiva destruição do crédito, segundo consta 97% do crédito mundial foi destruido em 15 de setembro de 2008, provocando a massiva deflação que vem filtrando inelutavelmente para o mercada desde esta data.

    O que falar então dos fictícios 25 a 35 trilhões de Dollares de dívidas incobráveis produzidas por contratos impossíveis?

    E o USA, agora mesmo estão especulando que vai quebrar de hoje a duas semanas, que a Hillary foi a Asia pedir mais uns dias. Não dá para tapar o sol com a peneira, a usura pois o planeta de joelhos, no Islã onde a taxa de juros é zero isto não ocorreu.

  84. Olá,
    Nassif, ainda bem que
    Olá,
    Nassif, ainda bem que pensamos a mesma coisa. Só acho que não devemos ser “bairristas” nestes casos. Vc. sabe que eu acho que Lula e o BC não são antagônicos e não foram (ou são) isoladamente responsáveis por uma ou por outra oscilação econômica. Se erram ou acertam o fazem sempre juntos, por mais que queiram me fazer crer o contrário.
    Mas a minha conclusão é a mesma: se o atual encolhimento econômico global é a mola do nosso, nada mais coerente que atribuir a expansão econômica passada ao mesmo fator global.
    [ ]´s

    Mas quem definiu que o BC é sozinho na alegria e junto na tristeza foi esse pessoal.

  85. Nassif,

    Não acredito na tal
    Nassif,

    Não acredito na tal primariedade deste pessoal. São falcões igual aos dos EUA. Vejamos:

    Você não acha estranho que, de repente, o Serra passe a fazer propagandas nacionais com as estatais paulista justamente neste momento?

    Não é plausível acreditar que tenha havido uma estratégia de tentar o quanto pior, melhor, para tentar atingir o Lula. Já calculado no pessimismo a perda de arrecadação, devidamente compensada pelos providênciais patrocínios da Sabesp?

    Esta mudança me parece tb calculada. A estratégia não deu certo. Como as demissões ocorreram principalmnete em SP, o resultado foi um tiro no pé. Serra perdeu quatro pontos nas intenções de voto.

    O que se faz agora então? O oposto. Tentar fazer ver que o buraco não é tão fundo assim. Percebendo que as ações do governo estão dando certo e que o País já dá sinais de melhora tentam pegar carona no otimismo. E, claro, providencialmente, o Serra, com atraso, lança o seu paquinho e muda o discurso.

    Quer apostar quanto que vão tentar vender que é o paquino do Serra e não o PAC do governo o responsável pela recuperação do País.
    As manchetes vão ser óbvias, vender a idéia de que o PAC do governo estão empacadas (ouvi alguém dizer que a idéia é produzir adesivos com frases do tipo ” um governo que não precisa mudar de cara”, referência à plástica da Dilma, e ” um governo que não emPAca”) e dar a entender que o paquinho está de vento em popa.
    Acompanhe e depois me diga.

  86. O Weden pergunta, lá no
    O Weden pergunta, lá no primeiro comentário, como empresas experientes podem ser tão burras.
    Uma resposta possível é que as políticas de certas empresas são fortemente influenciadas pelos altos executivos que são… funcionários.
    Eles não têm a visão macro do empresário. São empregados. Isso já deu muita encrenca em empresas pelo mundo afora.
    Em tempos recentes, veja-se o exemplo daquele funcionariozinho da Vale, um tal de Roger Agnelli, querendo encolher os salários. Ora, se o salário é menor, o consumo é menor, a produção é menor, e a crise é maior! Agnelli demonstrou ter a visão tacanha típica de empregado.
    O empregado da Globo, Ali Kamel, foi pelo mesmo caminho, assim como os funcionários Miriam Leitão, Sardenberg, Merval, etc.

  87. Bom momento para que o
    Bom momento para que o governo federal deixe de veicular seus anuncios por algum tempo, dando o troco a esse jornalismo mentiroso e sujo. Estara dando uma boa maozinha para que tenhamos o prazer de ver desempregados o ali kamel, o arnaldo jabour, a miriam leitao, o merval pereira,, a lucia hipolito, o william vaack e outros. Seria algo muito prazeroso.

  88. “Anunciantes surpreendem TVs
    “Anunciantes surpreendem TVs em janeiro” diz a Folha de São Paulo -D.Castro de 29.1.09 : “As redes de TV vão fechar janeiro declarando receitas até 30% superiores às do mesmo mês de 2008. O resultado surpreendeu as emissoras, que esperavam retração, por causa da crise econômica mundial. Foi um janeiro muito bom”, diz Henrique Casciato, diretor comercial do SBT, festejando um crescimento de 14%. ”

    A informação da Folha tá errada, Nassif? Não bate com a queda. Ou hoje estou com os neurônios afetados. Desculpe!

    É despiste das emissoras. Houve queda sim.

  89. Sou eu quem ‘fecha’ as verbas
    Sou eu quem ‘fecha’ as verbas de marketing do ano que se inicia, do grupo que sou dirigente. Funciona assim:
    > em marketing, uma vez definida a verba, ela acaba sendo gasta – com ou sem vendas.
    > como não sabemos bem como vao se comportar as vendas em 2009, somos induzidos a puxar as verbas para baixo, por precaução.
    Assim, depois de dois dias de reuniões e de tentar ‘tirar a temperatura’ dos mercados onde trabalhamos, optei por reduzir em 40 % as verbas de mkt para 2009, em relação a 2008.
    Se a crise nao for ‘tão’ séria, é mais fácil se aumentar a verba depois do que diminuir.
    De modo geral, no meu segmento – construcao imobiliaria – foi isto que senti em todas as empresas que acompanho – reduções de verbas de mkt de 40 % para mais.
    abs

  90. Concordo inteiramente com
    Concordo inteiramente com você, Nassif: são primários. Mas que a queda do Serra nas pesquisas, junto com subida da Dilma, deixou a turma pra lá de desesperada, isso deixou. Deu tudo errado nos planos deles. O terrorismo midiático era para diminuir a popularidade do Lula e do governo, aumentar a intenção de votos do Serra e diminuir a da Dilma. Ocorreu justamente o contrário! E, agora, essa propaganda ridícula da SABESP pelo país todo também terá efeitos devastadores para a campanha do Serra. Mas, tá ótimo, quero que a oposição continue com esse time, sem tirar nem por: FHC, líder inconteste da oposição; Ali Kamel, coordenador geral da campanha na mídia; Serra, candidato pétreo; e Alberto Dines, consultor especializado e muito sagaz. Com esse time na oposição, a opinião pública vai continuar vencendo a mídia de goleada.

  91. Nassif, outro dia eu te enchi
    Nassif, outro dia eu te enchi a paciência para você que falasse mais sobre os exageros da imprensa em relação à crise. Mas foi porque aqui eu sempre encontro análises mais realistas que a realidade construída nos noticiários.
    Porém, estou tentando imaginar a fonte da queda publicitária. Dizer que foi de 30% a 40% indica que você não viu os números, senão seria mais preciso. Eu vi os números e não encontrei essa diminuição aí, não.

    Bom, conversei com pessoas de três redes de TV e os números variavam por aí.

  92. Eu por aqui, NÃO AGUENTAVA
    Eu por aqui, NÃO AGUENTAVA MAIS ver e ouvir propaganda do Governo de Minas Gerais.

    DECIDI PARAR DE VER TV E OUVIR RÁDIO !

    E PAREI !!!!

    ESTOU FELIZ ! FEEEEEEEELIZ DEMAIS !!!!!!!

    URRRA !!!!

    VIVA A REDE !!!!!

    Nela eu bloqueio as propagandas pululantes !!!

    Aaaaaahhhh !!! Doce firefox com seu addon tab permissions !!!

    Xô propagandas !!!!

    Xô imagens !!!!

    Xô flashs !!!!

    Xô javas !!!!

    Que venham as letras, O CONTEÚDO !!!!!!

  93. Uma coisa é certa. De fato o
    Uma coisa é certa. De fato o Serra, como é notório, se blindou. Quase não há oposição ao seu governinho midiático. Pena que a democracia, ou melhor, o seu arremedo, vai para aquele lugar com isso.
    Ainda que os jornais, ou os meios de comunicação estejam em crise, a propaganda parcial ou surreal do governo paulista nos bombardeia diariamente.

  94. O sistema bancário islâmico
    O sistema bancário islâmico só tem registrado alto crescimento nesta crise bancária mundial. O “sukuk” é altamente seguro para tomadores e investidores. Este sistema bancário é baseado na sharia e proíbe a cobrança de juros

  95. Refirmo o que eu sempre disse
    Refirmo o que eu sempre disse aqui: apenas dois países sobrevivem a esta megacrise: China e Brasil, pelos mesmos motivos antes expostos.

  96. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome