Joesley entregará extrato de conta “de Dilma e Lula” que pagou luxos do empresário

Foto: Agência Senado

Jornal GGN – A possível farsa da conta de “Dilma e Lula” mantida no exterior pelo empresário Joesley Batista, da JBS, ganhou mais um capítulo nesta sexta (1), com a jornalista Mônica Bergamo noticiando em sua coluna que os donos da empres prometem entregar os “extratos” e “explicar em detalhes” de despesas e depósitos ao Ministério Público Federal. Os documentos são parte do material vinculado ao acordo de delação premiada.

No final de julho, Bergamo revelou que há elementos nessa trama que fazem a delação de Joesley contra e Dilma e Lula parecer uma farsa. Isso porque o empresário admitiu que embora atribua aos ex-presidentes do PT os fundos por onde teriam passado 150 milhões de dólares nos últimos anos, o fato é que Joesley usou o dinheiro que escondia no exterior para pagar a festa de seu casamento com uma apresentadora de TV, bancou o luxo de possuir dois barcos e ainda adquiriu um apartamento em Nova York. Leia mais aqui.

“As contas foram abertas em nome de uma offshore controlada por Joesley Batista, da JBS. Ele diz que, quando fazia negócio com o governo, depositava propina de cerca de 4%, primeiro numa conta ‘de Lula’, no governo dele, e depois numa conta ‘de Dilma’. O dinheiro ficaria reservado para o PT. O empresário afirma que mostrava os extratos para o então ministro Guido Mantega”, explicou a jornalista.

“Cada vez que dava dinheiro para campanhas do PT no Brasil, Joesley diz que abatia contabilmente da poupança do exterior. No fim das contas, o PT gastou tudo o que tinha direito, afirma. E Joesley usou o saldo no exterior para comprar um apartamento em NY, dois barcos e até mesmo para pagar a festa de seu casamento, em 2012”, acrescentou.

O GGN já havia apontado, com base em um dos anexos da delação de Joesley, que a delação contra Dilma e Lula carece de provas correspondentes. Lula chegou a ironizar as acusações em discursos públicos, sublinhando que só Joesley tem acesso à conta e apenas ele foi beneficiário direto dela. Mas os procuradores acreditaram no delator quando este disso que era tudo para Dilma e Lula e Guido Mantega sabia disso. Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora