Bolsonaro gera aglomeração em ato no Rio de Janeiro

Passeio com motociclistas ocorre no momento em que país se aproxima da marca de 450 mil mortes por covid-19

Presidente Jair Bolsonaro durante passeio de moto pelas ruas de Brasília no Dia das Mães (09/05). Foto: Marcos Corrêa/PR

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro começou um ato com motociclistas que vai percorrer mais de 30 quilômetros pelas ruas do Rio de Janeiro.

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, o presidente chegou de helicóptero após às 9h30, e posou para fotos junto com alguns motociclistas no Parque Olímpico, local de início do ato, que deve terminar no bairro da Glória, no monumento de homenagem aos pracinhas que combateram na Segunda Guerra.

A manifestação foi organizada por apoiadores do presidente via redes sociais. Bolsonaro apareceu à frente dos motociclistas, em sua maioria sem máscaras. Este é o segundo ato organizado por motociclistas e que Bolsonaro participa – o primeiro foi no Dia das Mães, 09 de maio, em Brasília.

De acordo com o site do Ministério da Saúde, 448.208 pessoas morreram durante a pandemia de covid-19. E os dados mostram que a terceira onda da covid-19 está se aproximando rapidamente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. O sujeito que ocupa a presidência da República parece já ter jogado a toalha em relação ao seu desgoverno.
    Agora,tenta somente virar chacota mundial e manter seu rebanho unido. Tarefa cada vez mais difícil .
    Evidentemente, como ele conseguiu chegar a presidência sendo um nada,propondo nada, p,ele acredita que o raio possa cair duas vezes no mesmo lugar. É pode! Difícil será o raio encontrar alguma coisa para queimar.

  2. O que eu acho interessante é que muita gente fala de aglomeração, mas pouca gente dá importância ao essencial: a mobilização popular que Bolsonaro está gerando em torno de si. Não dá para ser só moralista, é necessário ser político. Bolsonaro está criando uma massa crítica de apoio, e a esquerda só pode responder a isso se mobilizando nas ruas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome