Início Direitos humanos

Direitos humanos

Da Terra Brasilis

Hoje, estamos numa guerra. Não que potências exteriores nos estejam atacando, mas o próprio governo, com sua necropolítica, está promovendo o genocídio de nossa população.

Grupo se une para desapropriar Casa da Morte, em Petrópolis

Apenas uma pessoa escapou viva do imóvel símbolo da ditadura militar; objetivo é transformar sobrado em Centro de Memória

Braga Netto exalta golpe e Doria reage

O novo ministro da Defesa, Walter Braga Netto divulgou um texto enaltecendo o 31 de Março de 1964. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou o espaço para criticar o governo

Comissão Interamericana critica violações contra indígenas no Brasil

Em relatório, CIDH manifesta profunda preocupação com marco temporal, que vem sendo utilizada em clara violação aos direitos originários dos povos indígenas

Justiça suspende apuração contra Felipe Neto por chama Bolsonaro de genocida

Segundo a Justiça a notícia-crime aberta pelo vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) é ilegal

Pesquisa de agrotóxicos leva professora da USP a pedir exílio, diz site

Pesquisadora do Departamento de Geografia da USP pede afastamento sob intimidação devido ao objeto de pesquisa

#8M: Os atos neste Dia da Mulher

Neste 8 de Março, movimentos sociais realizam jornadas de protestos e diversas manifestações nas redes sociais

Duas histórias oficiais: 34 anos de um estupro, 50 anos de uma tortura até...

Os horrores promovidos por Hitler ocorreram numa sociedade que havia desenvolvido nas décadas anteriores uma indiferença à brutalidade.

Subnutrição materna e infantil continua alarmante, mostra The Lancet

Apesar do modesto progresso em algumas áreas, a subnutrição materna e infantil continua sendo uma grande preocupação de saúde global

Enquanto Brasil é denunciado, demais países assinam declaração pró-mulher na ONU

Mais de 60 países aderiram a uma declaração no Conselho de Direitos Humanos da ONU, neste 8 de Março, menos o Brasil de Bolsonaro

Desmatamento e invasões a terras indígenas aumentaram em pandemia

Amazônia perdeu 11.088 km², invasões aumentaram 134,9% e recursos à FUNAI foram os mais baixos em 10 anos. Nesta semana, Conselho Indigenista Missionário denunciou o cenário à ONU

Não vou celebrar meu aniversário. Porquê?, por Armando Januário dos Santos

De um cristofascista, passei a estudar e principalmente aprender sobre diferença e diversidade, inclusive sobre como esses dois conceitos são distintos.

Não é pela segurança pública, é a conta do acordo com a milícia, por...

Usou os decretos para encurtar caminho, impossibilitar o debate público, pagar dívidas contraídas com grupos paramilitares (milícias) durante a campanha e postar-se diante sua base eleitoral.

Ampliar o acesso a armas aumentará mortes, já dizia Instituto Igarapé

Estudos já mostravam que ampliar o acesso a armas aumentava conflitos com mortes e fortalece organizações criminosas

Fake News e ódio nas redes alimentaram flexibilização de armas, adiantava FBSP

"Agenda simplista e altamente contaminada por discursos salvacionistas, que propõe o uso de mais violência como resposta", acrescentava em artigo

“Não há surpresa”, adiantava Instituto há 2 anos sobre decretos de armas

"As pessoas legitimamente têm medo, e a promoção de discursos duros de lei e ordem dialoga muito bem com este medo", adiantava diretor do Instituto Sou da Paz

Bolsonarismo arma milícias para 2022 e cala ou ameaça quem denuncia

"Não há qualquer justificativa ou conhecimento técnico que embase as perigosas mudanças" previstas dos decretos de Bolsonaro

A morte como política de governo, por Thiago Antônio de Oliveira Sá

O que Bolsonaro faz? Atiça as pulsões individuais enquanto afrouxa os mecanismos de controle social. Institui, enfim, a morte como política de governo. Atira-nos uns nos outros. Aliás, atirar é o verbo da vez.

Damares: Autoritarismo não!, por Leo Pinho

Damares Alves, criou um grupo de trabalho para modificar unilateralmente a Política Nacional de Direitos Humanos atualmente em vigor, a PNDH-3.

Em campanha, Igrejas criticam governo e negacionismo na pandemia

CNBB e Conic lançaram hoje a campanha da fraternidade 2021, com críticas de diversos representantes da Igreja católica e cristãs

Leia também

Últimas notícias

GGN