Lula pede para dar entrevista e Lewandowski autoriza, mas deixa palavra final com Toffoli

Jornal GGN – A defesa de Lula solicitou ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, autorização para que o ex-presidente conceda entrevista a toda a imprensa interessada. Após uma guerra de decisões na Corte por pedido feita pelos jornalistas Mônica Bergamo (Folha) e Florestan Fernandes Jr (El País e TV Minas), Lewandowski voltou a permitir a entrevista, mas jogou para Dias Toffoli, presidente do STF, a palavra final sobre quando ela se dará.

De acordo com informações do portal Jota, Toffoli tratou nesta quarta (3) “o desgaste [entre Lewandowski e o ministro Luiz Fux, que não quer que Lula seja entrevista antes da eleição] como superado. Questionado se há alguma espécie de censura no caso, o magistrado respondeu que pontos de mérito serão enfrentadas no julgamento em plenário, que não tem data para ocorrer. A tendência é que o caso não seja analisado durante o período eleitoral.”

Lewandowski, por sua vez, anotou na decisão que “a fim de evitar tumulto processual e instabilidade no sistema de Justiça, encaminha autos ao presidente, o ministro Dias Toffoli, para deliberar o que entender de direito.”

Toffoli apoiou a decisão de Fux contra a de Lewandowski e censurou a entrevista de Lula com os jornalistas da Folha e El País.

Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  "Moro é um herói com pé de barro, em desmoronamento", diz Ciro Gomes

12 comentários

  1. O vazamento criminoso de parte da delaçao de Palocci pode?

    A entrevista com Lula influencia eleição mas cometer crime para manchar a honra do perseguido politico via execração publica a 6 dias da eleição isso nao altera o resultado nem macula o judiciário?

  2. ENTÃO, NÃO!
     

    O  ministro só deu autorização para a entrevista  porque foram os meios de comunicação que pediram        ( Folha, El País e TV Minas).

    Se tivesse a defesa do Lula feito o pedido, a negativa já teria sido cabal e peremptória.

    Se a justiça tivesse respeito a algum direito de Lula, ele não estaria preso.

     

  3. Golpe?

    Ainda há gente, inclusive altos funcionários da República, que afirmam não existir golpe.

    Que as instituições funcionam perfeitamente.

    Como todos sabemos, hoje o que acontece é similar a 1964. 

    O que há é um “movimento”.

     

  4. Revisor

    O STF agora tem um revisor, e os ministros têm decisões confirmáveis ou descartáveis.

    Supremo, sim, mas nem tanto.

  5. Toffoli apoiou a decisão de Fux?

    Toffoli apoiou a decisão de Fux?

    “Toffoli apoiou a decisão de Fux contra a de Lewandowski e censurou a entrevista de Lula com os jornalistas da Folha e El País.”

    Tudo indica que Fux, Toffoli e (provavelmente) outros ministros do STF decidiram intervir no processo eleitoral. Ao Fux, coube a responsabilidade de “matar no peito”. Cabra frouxo esse presidente do STF ……

  6. Seria uma entrevista tão

    Seria uma entrevista tão aguardada que seria transmitida no mundo todo. Será que Fux e Toffoli não sentem vergonha disso? Chutaram as bases primordiais do jornalismo como se chutassem um cachorro. Chutaram não apenas o jornalismo nacional, que não liga muito para isso. Chutaram também o jornalismo mundial! Espero que essa atitude inominável desses dois amigos da Besta jamais seja esquecida, sobretudo nos países estrangeiros.

  7. Sinceramente……
     
    Pede pra

    Sinceramente……

     

    Pede pra sair, depois de ser desmoralizado por TRES!!!!! vezes…..ta fazendo o que aí?? 

     

    Vai vender pastel na feira meu irmão!!

  8. Chame o ladrão!

    Apelar para quem ? Como Chico Buarque em Acorda, amor, só resta chamar o ladrão!  É vergonhoso, é uma desmoralização, como diz Nassif, não são fantasmas que estão amedrotando os Ministros. São ameaças concretas. Eles sabem que se Lula der uma entrevusta, o PT ganha a eleição. Idéias se combatem com idéias e não com mordaças. Mas como a direita não tem melhores idéias, a solução é amordaçar. 

  9. Diferente dos demais

    Diferente dos demais ministros do STF, que não têm o menor apreço pelo atributo honra, Levandowski acredita que exista 1/2 honra. Nenhum vale coisa alguma! Não percamos tempo com esse tipo de detrito humano; vamos em frente! 

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome