“Ir ao Oriente Médio foi a pior decisão já tomada na história”, diz Trump em pré-campanha eleitoral

"As intermináveis guerras estúpidas estão acabando para nós!", disse o presidente dos EUA, que anunciou a retirada das tropas americanas da Síria, abrindo caminho para a ofensiva turca

Donald Trump | Foto: Julien de Rosa/EPA/Agência Lusa/Arquivo

Sugerido por Thiago
comentário no post Clipping do dia

Trump admite que EUA não deveriam ter se envolvido em conflitos no Oriente Médio

Da EFE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, após ordenar a saída das tropas americanas da Síria, admitiu que seu país “jamais deveria ter se envolvido no Oriente Médio”.

Em mais uma declaração polêmica no momento em que sofre processo de impeachment e se desenha o quadro da pré-campanha eleitoral, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, critica seus antecessores ao afirmar que o país não deveria ter se envolvido em guerras no Oriente Médio.

Quase ao mesmo tempo que o presidente turco Recep Tayyip Erdogan anunciou o início da ofensiva militar no nordeste da Síria contra as milícias curdas, Trump disse em sua conta no Twitter que no Oriente Médio “acontece luta entre vários grupos que já dura centenas de anos”.

“Os Estados Unidos gastaram US$ 8 trilhões combatendo e atuando como polícia no Oriente Médio”, escreveu o presidente, acrescentando que milhares de soldados americanos “morreram ou ficaram gravemente feridos” nessas guerras.

Trump afirmou que “milhões de pessoas morreram do outro lado”, e que “ir ao Oriente Médio foi a pior decisão já tomada na história” do país, pois aconteceu “sob falsas premissas e agora desmentidas: as armas de destruição em massa”.

O presidente americano se referiu a razão dada por um dos seus antecessores, o presidente George W. Bush (2001-2009), para invadir o Iraque em 2003, sem encontrar as armas de destruição em massa que dizia estar com o então presidente iraquiano, Saddam Hussein.

Leia também:  A bilionária e feroz propaganda eleitoral nos EUA, por Tatiana Teixeira

“Os EUA jamais deveriam ter se envolvido no Oriente Médio”, sentenciou.

“Tirei nossos 50 soldados”, completou, sobre a retirada das tropas americanas da Síria, antes da ofensiva militar turca contra um grupo que nos últimos anos foi um aliado próximo dos Estados Unidos na luta contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI) nessa região.

Donald Trump também se referiu aos 12 mil combatentes do EI que a milícia liderada pelos curdos, as Forças Democráticas Sírias (FSD), mantêm aprisionados, enquanto 70 mil parentes dos jihadistas estão em acampamentos sob controle curdo.

“As intermináveis guerras estúpidas estão acabando para nós!”, concluiu o presidente, que no último domingo, após uma conversa telefônica com o presidente da Turquia, surpreendeu e anunciou a retirada das tropas americanas da Síria, abrindo caminho para a ofensiva turca.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Claro, já tem petróleo fresquinho brasileiro e entregue de bandeja, com isenção fiscal sem a perda de vida de marines…
    Mais um tempo de pressão sem disparar tiros e cai no colo o petróleo da Venezuela…
    para quê guerras…

    11
  2. Não acredito que o petróleo brasileiro explique, já que a exportação de petróleo para aquele país não chega a quinze por cento do consumo dos EUA. Não é de agora, que os EUA tentam reduzir sua dependência do Oriente Médio, daí também a sua desmesurada pressão para dominar o petróleo venezuelano. Agora, esse posicionamento que Trump anuncia não deve estar em desacordo com o pentágono. Algo mais acontece. Seriam as mudanças tenológicas no campo da energia, junto às mudanças estratégicas no enfrentamento armado, que tem dificuldades de usar o potencial nuclear e só tem sido viável na guerra convencional, que exige uso da infantaria para ocupação de território, que é muita caro com muitas implicações políticas?

  3. Não é por ser bom moço que o Trump quer evita guerras convencionais. Acharam um jeito mais barato de dominação. As tais guerras híbridas, demora um pouco para ser vencida, mas é só ganho, sem gastos maiores que o pagamento corriqueiro de funcionários treinados no ramo lucrativo.

  4. So acredito se ele parar de sustentar as forças armadas de israel assassino de crianças mulheres e idosos.
    Messias q vai trazer paz ao om?
    Doando nosso petroleo?
    Vou olhar de lado e ver o q acontece😚

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome