Flamengo perde a Sul-Americana, por João Sucata

Foto RISE Esportes

Flamengo perde a Sul-Americana – Torcida dá show de selvageria

por João Sucata

Empatando com o Independiente da  Argentina, o Flamengo perdeu sua chance de ter um título este ano. Alguns torcedores deram um show de selvageria e pobreza mental, agredindo covardemente os argentinos que vieram ver os jogos, quebrando vidros do ônibus da delegação do visitante, surrando quem passava por perto do estádio. O Flamengo irá ser punido, e como sempre nada será feito contra os animais, recalcados, revoltados que por falta de consciência ou coragem não se dirigem contra quem realmente os oprime. É justo reclamar, protestar, chamar o time de sem vergonha, mas agredir jogadores ou outros torcedores porque se está em maioria, é covardia. Como sempre defendemos essa gente seja processada, mas parece que só temos polícia para prender reitores e professores. Aí sim,  vemos quase uma centena, todos paramentados, com o rosto mascarado, como se fossem prender algum grupo do PCC (que agem livremente, até dentro das prisões).  

Os torcedores, especialmente os cariocas, tem razões de sobra para se revoltarem? No futebol temos os cartolas canalhas, em especial da CBF, no Rio parece que não sobra um  governador honesto, mas lembremos:  todos eleitos por esses mesmos cariocas, como, aliás, acontece pelo país. O pior é que com os poderes que temos, executivo, legislativo e judiciário, mais mídia e MP fazendo política, a revolta de torcedores pode ser apenas a ponta do iceberg.

GRÊMIO VICE CAMPEÃO MUNDIAL

O time gaúcho perdeu do Real Madrid de 1 x 0, foi até onde pode. Como tem acontecido nos últimos vinte anos, a diferença de qualidade dos jogadores é oceânica. O Real é uma seleção mundial, é bem possível que o jogador de menor remuneração no time europeu ganhe mais que o de melhor remuneração entre os gaúchos.  Não bastasse isso, tem o maior jogador do mundo, o português Cristiano Ronaldo.

O poder econômico vai se impondo e tudo indica que essa diferença irá aumentar, graças a expansão do futebol por meio da TV; milhões de pessoas pagam para ver bons jogos, nos cinco continentes.

O RESTO DA VIDA PARA SE ARREPENDER

Apesar da diferença de qualidade, Cristiano Ronaldo marcou o único gol da partida em chute decorrente de uma falta  e porque a barreira abriu, permitindo que a bola passassem em direção ao gol. Em vez de se manterem compactos, de frente, os jogadores do Grêmio, com medo da bola, pularam virando de lado. Terão o resto da vida para se arrepender desses segundos. E a torcida jamais perdoara os culpados.

AL JAZIRA

O ponto destoante do torneio que aponta o campeão mundial é a participação de campeões de continentes. Se o campeão sul americano já deixou de ser páreo para um time europeu, que dizer do campeão asiático? O Al Jazira teria dificuldade de manter-se na segunda divisão do futebol brasileiro. Deu sorte contra o Real, pois o placar deveria ser de uma dez a zero.

NEYMAR EMBAIXADOR DO MC DONALDS

Neymar nunca deixa de lembrar que seu negócio é dinheiro. Virou embaixador da comida de plástico. Mas dificilmente outro craque não faria o mesmo. Por sua conduta, Neymar deveria ter uma imagem negativa.  Certamente terá dificuldades extra campo para ser eleito o melhor do mundo. Simpatia conta. Mas como joga muito, rivaliza com Cristiano Ronaldo e Messi, o público esquece e sua imagem continua vendendo. Evidente que a grande rede americana não o contrataria antes de estudar os resultados. A comida do Mc, sabidamente, sabidamente uma das causas do excesso de peso e desnutrição, vai aparecer mais saborosa. Logo veremos algo como “seja como Neymar, coma um hambúrguer.”

João Sucata

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora