As dúvidas sobre a morte de Naya

Se a polícia e o Ministério Público agirem rapidamente, será possível apurar as causas reais da morte de Sérgio Naya. Ou que, de fato, morreu de um ataque cardíaco; ou, que possa ter sido assassinado. E será possível, antes que desapareçam, levantar todos os bens de Naya em nomes de terceiros, permitindo ressarcir todas as vítimas do Paláce 1 e 2.

Em setembro, um amigo e sócio de Sérgio Naya ligou para seu irmão Paulo Naya. Marcaram um encontro no Kubistcheck Plaza, em Brasília. Lá, Paulo teria sido alertado que seu irmão corria risco de vida.

Nenhum dado mais concreto, mas deduções a partir da análise dos negócios de Naya. Ele montou uma rede intrincadíssima de laranjas e procuradores, e tinha se desarmado completamente em relação às precauções legais, caso morresse. Sua morte poderia beneficiar muitas pessoas.

Para entender, esse imbróglio, é necessário reconstituir parte da vida profissional de Naya, depois da tragédia dos dois edifícios.

O círculo de laranjas

Depois do episódio, Naya ficou com os bens todos bloqueados. Teve início, então, um trabalho de colocação dos bens em nomes de laranjas. Montou-se uma rede intrincada. Parte dos laranjas são funcionários humildes dos hotéis de Naya. Eles ficavam com os bens, Naya com a procuração.

Se a Justiça quiser, se os advogados das vítimas do Pálace forem rápidos, tratem de investigar pelo menos dois funcionários, em nome dos quais Naya colocou parte dos seus bens. São pessoas humildes, pobres até. Naya colocava-os como laranjas, mas ficava com a procuração – que perde efeito com sua morte. São eles o gerente do San Peter Luiz Gonzaga Ferreira e Narlei Ferreira, outro empregado dele. Há inúmeras propriedades em Brasília em nome desses laranjas. O importante é levantar quem são os coordenadores dessa rede de laranjas.

Há outro laranja em Salvador, em nome do qual estão dois empreendimentos de Naya em Ilhéus: um loteamento de 30 mil m2 e um projeto hoteleiro, o Centro de Convivência de Idosos. O empreendimento foi vendido para um terceiro. Naya recebeu R$ 100 milhões em pagamento, em precatórios de Minas Gerais. Mas a escritura não chegou a ser passada. Provavelmente o comprador dançou. O que significa que os bens continuarão em nome do laranja.  Há também uma fazenda de 500 alqueires em Planaltina de Goiás, também em nome de laranjas.

A Justiça nunca investigou as circunstâncias das vendas de bens de Naya, os leilões pelos quais os bens – destinados a ressarcir as vítimas – saíam por preços irrisórios. Seu irmão Paulo Naya, por exemplo, ficou com 40% de um de seus bens valiosos, o Hotel San Peter, em Brasília. Recentemente aumentou sua participação para 60%.

Esta semana foi vendido um terreno de Naya em Osasco. O valor estimado é de R$ 40 milhões. Mas apenas R$ 8 milhões foram depositados na conta das vítimas do Pálace.

Há uma imobiliária em Brasília, cujo procurador é o advogado Wilson Campos de Miranda Filho. Era através dela que Naya fazia todos seus negócios, recebia pagamentos e pagava compromissos. É possível que a imobiliária tenha em caixa pelo menos 50 milhões de dólares.

A fonte – que meu passou nome, telefone e mostrou documentos que atestavam sua proximidade com Naya – sustenta que existem no Bradesco R$ 70 milhões em debêntures da Vale, de propriedade de Naya, em nome do advogado. Estima-se mais R$ 200 milhões em nomes de laranjas diversos.

O advogado de Naya

A aproximação de Naya com Wilson se deu nos últimos anos. Wilson e seu irmão Leonardo eram lutadores de kikboxing. São advogados jovens – Wilson com pouco mais de 30 anos. Em dezembro passado,  Wilson foi o campeão na categoria Light Contact masculino adulto (até 79Kg) do 5o Campeonato Panamericano de Kikboxing

Depois do episódio do Pálace, Naya se recolheu. Ficou morando sozinho em um apartamento de mil metros quadrados. Deixou de ser visitado por políticos, amigos, familiares e protegidos. Suas únicas diversões eram visitar as Feiras Paraguaias (de quinquilharias) em Brasília e Ilhéus.

Gozava de perfeita saúde, ao menos na aparência. Nunca se queixou de dores no peito ou algo que sugerisse problemas cardíacos. Nos últimos tempos, amigos passaram a notar oscilações bruscas no seu humor, alterando momentos tranquilos com explosões – que nunca foram comuns em sua vida.

Com o tempo, passou a entregar todos os negócios a Wilson, que criou uma malha intrincadíssima. Para desmanchar cada nó era uma dureza. Segundo essa fonte, Naya queria resolver definitivamente as pendências do Palace, mas Wilson colocava empecilhos a cada passo.

Esses dados mostram que muitos poderiam ser beneficiados com a morte súbita de Naya. Mas não prova que ele foi assassinado.

Início das investigações

Para poder avançar em conclusões serão necessárias duas providëncias iniciais. Primeiro, uma nova autópsia. Depois, o levantamento dos bens em nomes de laranjas ou procuradores, para saber se houve algum saque relevante no dia da morte de Naya.

Finalmente, uma ação rápida para impedir que os bens em nomes de laranjas sumam no cipoal da economia informal, antes que as vítimas do Palace possam ser resssarcidas.

Por Stanley Burburinho

“(…) Terceiro dos nove filhos de uma família de classe média de uma pequena cidade de Minas Gerais, ele chegou à capital logo depois de se formar em Juiz de Fora, no final dos anos 60.(…)”

“(…) A rede de emissoras, porém, é uma ínfima parte da imensa fortuna de Naya. Ele é dono de milhares de imóveis no Brasil, nos Estados Unidos e na Espanha, uma dezena de carros de luxo, três jatinhos, empresas de mineração e de turismo.(…)”

“(…) Aos 55 anos de idade, Naya continua solteiro e gosta de circular ao lado de belas mulheres. Hipocondríaco, é um workaholic que só dorme cinco horas por dia e faz o tipo truculento.(…)”

http://www.terra.com.br/istoe/politica/148330a.htm

“(…) Paulo Naya, irmão do empresário e ex-deputado Sergio Naya, 66 anos, que morreu na madrugada de sexta-feira (20), chegou na manhã deste sábado a Ilhéus, no sul da Bahia, para buscar o corpo do irmão. Naya foi encontrado morto em um quarto do hotel Jardim Atlântico, onde estava hospedado, havia dez dias com seu motorista para tratar de negócios na cidade.(…)”

“(…)Amigo de Naya e de sua família, o ex-deputado federal e médico Jorge Viana (PMDB-BA), o primeiro a chegar ao hotel acompanhando o médico legista, lembrou que o empresário possuía um histórico de problemas cardíacos e já havia enfrentado dois acidentes vasculares cerebrais.(…)”

http://noticias.uol.com.br/politica/2009/02/21/ult5773u677.jhtm

20/02/2009 – 21h29

Corpo de Naya foi retirado ilegalmente, diz delegada

Salvador – A titular da Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur) de Ilhéus, município a 459 quilômetros ao sul de Salvador, Adriana Paternostro, afirma que as investigações sobre a morte do empresário e ex-deputado Sérgio Naya podem ter sido atrapalhadas pela remoção ilegal do corpo do hotel Jardim Atlântico. “Não fomos comunicados sobre a morte nem autorizamos a retirada do corpo”, disse. “Essa autorização é dada pela delegacia, que depois comunica o Departamento de Polícia Técnica, que providencia a remoção para o Instituto Médico Legal.”

O corpo de Naya, encontrado morto na tarde de hoje em seu quarto no hotel, já passou por perícia no Instituto Médico Legal (IML). A causa da morte deve ser oficialmente conhecida em até 30 dias, mas suspeita-se que o empresário tenha sofrido um enfarte fulminante

http://noticias.uol.com.br/ultnot/agencia/2009/02/20/ult4469u37677.jhtm

Comentário meu(Stanley): Minhas perguntas:

1 – Por qual motivo alguém resolveu ir, sem ser chamado e de madrugada, até o apartamento do Sergio Naya e descobriu o corpo?

2 – Quem avisou ao ex-deputado federal Jorge Viana que o Naya havia morrido durante a madrugada?

3 – Por que removeram o corpo sem autorização da polícia? Será que o legista que acompanhou o ex-deputado não sabia que é ilegal?(…)

Clique aqui (http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/03/08/ecos-do-caso-naya/) para ler a resposta do advogado Wilson Miranda e de Nelio Andrade, advogado das vítimas do Pálace.

103 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

João Alberto

- 2009-10-06 16:50:33

Prezado "Sebastiao Carvalho
Prezado "Sebastiao Carvalho Rodrigues"(comentou acima), conhecia o Dr.Sergio Naya e sei da idoneidade dele, que sofreu uma imensa perseguição política, desencadeada pela TV Globo, na época comandada pelo Dr.Roberto Marinho, o qual prometeu vingar-se do Dr.Sérgio por ele não ter vendido um terreno na Barra da Tijuca para a Globo, para então construção do PROJAC, tiveram que construir em Jacarépaguá. Muito me admira vocês, ex-moradores dos edificios que desabaram, chama-lo de criminoso. Isso é uma inverdade, uma vez que, ele não foi o engenheiro que assinou pela obra, a construtora sequer estava no nome dele, houve constatação que a causa do desmoronamento foi devido a uma enorme piscina construida na cobertura de um dos predios, sem os devidos cálculos e autorizações dos orgaos competentes. Diante disso, reintero que este lamentavel acidente no Palace 1 e 2, serviu para que se iniciassem a perseguição contra o Dr.Sérgio Naya, homem bom, de caráter, todavia, empresario que visava lucro em tudo que fazia, um visionário nato. Ao que me consta, tambem, o acordo com as vitimas não foi feito por falta de vontade das proprias vitimas, que preferiram entrar na justiça achando que surrupiariam o patrimonia do Naya, muitos moradores do Palace 1 e 2 deviam, até a data do acidente, valores muito altos ao Sergio Naya, que financiou os apartamentos por conta propria, sem nenhum subsidio do governo ou Banco. Deixo aqui parte do meu conhecimento sobre o assunto, lembrando sempre que o Dr.Sérgio Naya era uma pessoa integra que sofreu e muito na mão de perseguidores que detinham o poder da mídia e tambem, na mão de "espertos" moradores do Palace 1 e 2, que acharam que levariam "mundos e fundos" entrando na justiça, recusando um acordo com o então deputado. Att. João Alberto

Sebastiao Carvalho Rodrigues

- 2009-04-07 00:38:18

Prezado Luis Nassif, Já se
Prezado Luis Nassif, Já se passaram quase 7 semanas da morte do ex-deputado Sérgio Naya e nada de segundo laudo necropsial, que foi prometido para 10 dias após seu falecimento. Por que a demora na divulgação do laudo ? Conto com sua fonte riquíssima de informações para saber detalhes desse segundo laudo pois nós, ex-moradores do Palace II, detectamos insinuações , através de e-mails, de ter despachado o demolidor para o Além . Nossa intenção era tê-lo sempre vivo, para que pagasse pelos crimes cometidos aqui na Terra. Atenciosamente,

ROBERTO

- 2009-02-28 23:53:21

E FALAR E FACIL , SEM
E FALAR E FACIL , SEM QUERER OFENDER ALGUEM, MAIS NINGUEM SABE O QUE REALMENTE UMA PESSOA COMO ELE FAZIA DE BEM TAMBEM PARA OUTRAS TANTAS PESSOAS , ENTENDO O SOFRIMENTOS DE ALGUMAS PESSOAS , NO CASO A S ENVOLVIDAS NO DESMORONAMENTO , MAIS SEI QUE TEM UM OUTRO TANTO DE GENTE LAMENTANDO A MORTE DO DR SERGIO , A VIDA E ASSIM NINGUEM AGRADA ATODOS , E CONVENHAMOS , SE COLOQUEM NO LUGAR DELE ,VCS FARIAM OQUE ?????

Mariana

- 2009-02-27 17:33:01

Parabéns pela reportagem,
Parabéns pela reportagem, porém deveria também "vasculhar" o outro lado, que então, considerado "só VÍTIMA". Foi sim, uma tragédia, fatalidada, porém ninguém constroi algo para cair. Agora,será que alguém já parou para pensar se essas pessoas que moravam no prédio estavam com as contas em dia, haviam pagoo apto... ou estavam inadiplentes???Já parou para pensar que tem 11 anos que as contas são pagas... e tem muita gente que já recebeu a indenização. Tantas dúvidas reinam do outro lado também... ?????????????????????????????????????????????????????????

Sebastiao Carvalho Rodrigues

- 2009-02-24 02:12:48

Prezado Luís Nassif,
Prezado Luís Nassif, Parabéns por seu texto brilhante sobre a morte do Naya. Não é à toa que lhe admiro desde os tempos em que morei em São Paulo (82 a 87). Sou vítima do Palace II e quero lhe adiantar que já recebemos parte da indenização, embora ainda pequena. Nosso grupo está reunido, sofremos muito com a perda de entes queridos e de nosso patrimônio porém não somos coitadinhos, como alguns ainda pensam. Temos plena consciência de nossa posição de cidadãos e nossos advogados estão lutando bravamente para que recebamos o valor total das indenizações. Infelizmente, o Naya morreu e não pudemos vê-lo atrás das grades, como era nossa meta. Depois de tanta confusão , como a remoção do corpo para retirada de vísceras longe dos olhos da Polícias e do IML local , esperamos que não nos culpem pela morte do demolidor. Importantíssimo que sejam feitos testes de DNA nas vísceras disponíveis, para que já não ocorrido troca de material cadavérico. Que Deus continue dando-lhe muita inspiração e inteligência para escrever artigos cada vez mais brilhantes.

Amigo do Naya

- 2009-02-23 02:00:16

Jornalista Nassif Se
Jornalista Nassif Se realmente o adv do DR. Sergio Augusto Naya , for tudo isto, com certeza a familia do Naya , vai puni-lo , pois seu irmão Paulo Naya é homem sério ...

Antomar Solto

- 2009-02-23 01:56:38

Parabéns SR. Jornalista O
Parabéns SR. Jornalista O senhor bateu em um ponto que está preocupando muita gente ....

Paulo Truglio

- 2009-02-23 00:19:03

Até hoje não explicaram como
Até hoje não explicaram como a lei da gravidade foi alterada no caso PC Farias. As fotos do IML mostram a namorada semisentada, com o braço elevado e as manchas de sangue... subindo. Newton deve estar intrigado até hoje. Quanto ao Naya é cedo para dizer. Contudo, a recomendação do LN é mais que pertinente. A cena do crime não foi só adulterada: levaram o corpo ('Vilipêndio de Cadáver' é crime previsto no Código Penal). O tempo urge. Senão os sinais voláteis podem sumir do cadáver, prejudicando ou inviabilizando a investigação médico-forense. Abr.

Tonico

- 2009-02-22 21:51:39

Nassif,em
Nassif,em 2004(janeiro),peguei um avião de Congonhas a Ilheus, direto.No mesmo voo,estavam Sergio Naya e uma moça de 25 anos,por aí,muito bonita,um corpão. Desceram em Ilheus,de mãos dadas. Certeza que não era filha . Pode ser que ele estivesse com uma mulher no hotel e a proprietaria não quis dar publicidade ao fato. Já viu,66 anos,como voce mesmo informou com fama de mulherengo. Pode ter sido por aí.

Lauro Torres

- 2009-02-22 20:00:23

SR. Jornalista O que mais
SR. Jornalista O que mais me intriga é : porque a justiça não levanta a forma em que foi transferido o hotel Sanpiter , para o nome do irmão do Sérgio Naya , SR. Paulo Naya, alguma engenharia eles usaram para ludibriarem á justiça vc não acha ? A gora eu pergunto será que á justiça não tem um perito ou sei lá alguém competente para esclarecer essa falcatrua ? Então esse Paulo Naya tem que esclarecer tudo isso ...

da roça

- 2009-02-22 19:58:33

LN Que história escabrosa é
LN Que história escabrosa é deste home. Coitado dos moços que tem que receber. Recebi um e-mail, que falava do documento falso mas ele recebeu hc do min na época de 2006, que entendi que mandou começar tudo de novo. como diz aqui na curva dos rios, o mundo tá revirado.. http://www.correioforense.com.br/noticia/idnoticia/12718/titulo/_2_Turma_defere_HC_a_Sergio_Naya.html

LMaria

- 2009-02-22 18:52:35

Nassif Nassif e
Nassif Nassif e comentaristas Por curiosidade fui buscar : Em síntese vou relatar de forma global o que vi nos sites dos tribunais : 1- quanto ao jurídico do post : 100% do que existe em Brasilia 99% é para Naya e empresa No Rj, 100% é para Naya e empresas. (que exclusividade não ?) 2- Em SP, apenas uma defesa: Empresa Mineira de Radio Difusão Sociedade LTDA. Um link convergente : http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos/mat2008e.htm No site do moço, diz ser professor de Direito Constitucional e Processual Civil,e estranhamente não defende ninguém no STF. Aos credores diria...procurem desta forma as informações que seguirão o dinheiro, que se perde em outros nomes de empresas juridicas como braço da “reunidas” e não se esqueçam também dos nomes laranjas. E por fim, algo que me impressionou e muito... No dia da morte (20/02/09) entrou pedido de HC para o Naya, de nº 97929, perante o STF. Caiu para o relator Joaquim Barbosa.

gepeto

- 2009-02-22 18:51:01

Alguem acha que algum
Alguem acha que algum governador , principalmente demio-tucano vai querer investigar a fundo essa morte assim como a queima de arquivo tucano ocorrida em Brasilia, assim como nao investigou em Piracicaba ou no caso richtoffen em Sao Paulo ? Se a PF não entrar no caso vai ficar porisso: os coordenadores dos laranjas com a grana e as vitimas do palace sem a grana. E o Brasil com mais um caso sem solução.

LMaria

- 2009-02-22 18:47:57

Nassif e comentaristas Por
Nassif e comentaristas Por curiosidade fui buscar : Em síntese vou relatar de forma global o que vi nos sites dos tribunais : 1- quanto ao jurídico do post : 100% do que existe em Brasilia 99% é para Naya e empresa No Rj, 100% é para Naya e empresas. (que exclusividade não ?) 2- Em SP, apenas uma defesa: Empresa Mineira de Radio Difusão Sociedade LTDA. Um link convergente : http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos/mat2008e.htm No site do moço, diz ser professor de Direito Constitucional e Processual Civil, e estranhamente não defende ninguém no STF e nem o nome da escola. Aos credores diria...procurem desta forma as informações que seguirão o dinheiro, que se perde em outros nomes de empresas juridicas como braço da “reunidas” e não se esqueçam também dos nomes laranjas. E por fim, algo que me impressionou e muito... No dia da morte (20/02/09) entrou pedido de HC para o próprio, de nº 97929, perante o STF. Caiu para o relator Joaquim Barbosa.

Afonso Tabuada

- 2009-02-22 18:47:20

SR. Jornalista , Com a
SR. Jornalista , Com a morte de Naya , logicamente a familia fica com todo o seu patrimonio não é mesmo ? E o hotel SanPyter em brasilia que está em nome de seu irmão Paulo Naya , porque a justiça não investiga de que forma ele conseguiu passar esse hotel para o seu nome , é alguma treta teve , ou será que o dinheiro desse Paulo Naya, compra tudo ...

Mario Sampaio

- 2009-02-22 18:42:19

Caro Jornalista . DR. Luis
Caro Jornalista . DR. Luis Nassif , Marabéns pela matéria . Este jornalista é mesmo realmente incrivel , ele foi o único que despertou uma matéria real e absolutamente verdadeira, onde fala pouco e fala tudo...O Jornalista chama a atenção das autoridade e etc...Para o caso da causa da morte e também com relação ao advogado do Naya , Wilson Campos de Miranda Filho , ora essa onde ja se viu um advogado laranjar seu próprio cliente, e a OAB -DF , será que não vai apurar essa história ? Até mesmo como exemplo deviria pelo fato de ser a OAB da capital do pais . Realmente tudo isto deverá ser apurado e esclarecido , até mesmo levantar o patrimonio deste advogado o ante e depois , também ver essa questão da imobiliária onde Naya , recebia seus recursos, que por sinal esse advogado é procurador , que aliás nem vou chama-lo de advogado . Parabéns ao jornalista Luis Nassif , bela matéria , isso que é jornalismo de verdade .

LMaria

- 2009-02-22 18:41:25

Nassif e comentaristas Por
Nassif e comentaristas Por curiosidade fui buscar : Em síntese vou relatar de forma global o que vi nos sites dos tribunais : 1- quanto ao jurídico do post : 100% do que existe em Brasilia, 99% é para o próprio e empresa 100% no Rj, 100% é para o de cujus e empresas. (que exclusividade não ?) 2- No site do moço, diz ser professor de Direito Constitucional e Processual Civil, e estranhamente não defende ninguém no STF. 3- Em SP, apenas uma defesa: Empresa Mineira de Radio Difusão Sociedade LTDA. Um link convergente : http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/artigos/mat2008e.htm Aos credores diria...procurem desta forma as informações que seguirão o dinheiro, que se perde em outros nomes de empresas juridicas como braço da “reunidas” e não se esqueçam também dos nomes laranjas. E por fim, algo que me impressionou e muito... No dia da morte (20/02/09) entrou pedido de HC para o próprio, de nº 97929, perante o STF. Caiu para o relator Joaquim Barbosa.

Professor

- 2009-02-22 14:52:14

Prezado Nassif Belo exemplo
Prezado Nassif Belo exemplo de jornalismo dado aos leitores do carnaval. Pode ser a ponta do fio da meada que a investigação - e o acompanhamento da investigação - precisam. Também é uma amostra de como é fraudada a Justiça e o Fisco, tudo beneficiado por um Judiciário lento. Cordialmente

luka

- 2009-02-22 12:16:01

Se foi envenenado, bem feito.
Se foi envenenado, bem feito. Sua vida poderia ter voltado ao normal se tivesse indenizado as vitimas do Palace. Sovina, arrogante e escroque como se mostrou mereceu um fim de agonia. Nessa história só lamento as vitimas do palace que ao que parece não receberão nada. Serve bem de exemplo o que a calhordice pode fazer. Como dizem aqui no Rio "Demorô!".

Gersier

- 2009-02-22 11:54:27

Porque será que a coisa mais
Porque será que a coisa mais difícil do mundo é vc ver um político nesse caso,ex político, pobre no Brasil?Porque será que falta dinheiro para a educação,saúde,infra estrutura? Será que tem alguma relação?Não acredito,deve ser essa mania que tenho de devanear. Os salariozinhos deles mal dá para se sustentarem,tanto que precisam dos penduricalhos,como verbas de gabinete,auxílio moradia ,etc. Agora complicado é quando um laranja morre e a família do morto põe o pé no barranco.Conheço um político que está vivendo essa situação.Claro que ganhará a causa e não será punido porque a justiça,(eu disse justiça?) no Brasil só é cega quando não quer enxergar e quando quer,é kaolha.Enquanto isso continuo com os meus devaneios.Será porque que existe a venda de sentenças?Será porque uns conseguem HCs tão facilmente?Será porque bens bloqueados não permanecem bloqueados?Será porque vítimas de Naya até hoje estão a ver navios,enquanto ele navegava tranqüilo expandindo sua riqueza?Sera...

Zé da Silva Brasileiro

- 2009-02-22 10:46:14

Impressionante a agilidade da
Impressionante a agilidade da justiça brasileira. Transcorridos apenas onze anos do desabamento do prédio, segundo consta, o processo já se encontra em fase bem adiantada...

Edilson

- 2009-02-22 09:54:25

O mundo melhora quando certas
O mundo melhora quando certas pessoas passam desta para melhor.

Edilson

- 2009-02-22 09:52:55

Aqui se colhe, aqui se
Aqui se colhe, aqui se planta. Vai ver que foi vítima do laranjal que plantou.

daniel g

- 2009-02-22 04:11:23

Impossivel nao colar aqui
Impossivel nao colar aqui algumas frases do KIBELOCO: SERGIO NAYA: a) Agora resta saber onde o corpo será soterrado. b) Naya tinha um coração de pedra. Pedra, areia e conchinhas. c) “Do pó vieste, ao pó voltarás.”

Raí

- 2009-02-22 03:56:22

Rei morto,Rei posto. Alguem
Rei morto,Rei posto. Alguem conhece esta célebre frase? Pois é esta a teórica explicação que os advogados e procuradores do empresário falecido estão querendo levar em frente,a exemplo do que fazia,o patrão falecido,não ceder às determinações judiciais,e adiar o máximo o cumprimento das decisões da justiça,de reparar com indenizações,a s "besteiras"cometidas pelas empresas do Naya.

carlitos-chap-o-lin

- 2009-02-22 02:59:02

Como diria o Luis Inácio De
Como diria o Luis Inácio De outros tempos Agora faltam só 299!

Carlo Germani

- 2009-02-22 01:53:27

Nassif, Excelente post.
Nassif, Excelente post. Material informativo com muita realidade. Parabéns.

Leandro Tadeu

- 2009-02-22 01:43:21

fico imaginando o que teria
fico imaginando o que teria dito a vc a misteriosa do rio de janeiro,coisas do"arco da velha" INformações relevantes dos anos 50.

Leandro Tadeu

- 2009-02-22 01:39:46

Luis,tudo bem, os animos
Luis,tudo bem, os animos estao acirrados,os prós e os contras,mas o que surpreende é sua rede de informantes,rapidissimos e certeiros,esse é o Luis Nassif;ja disse em um post anterior e reitero nesse,reveja sua posiçao contrária a fazer parte do legislativo federal,precisamos de vc.um voto vc ja tem,abraços

Lídio Pinho

- 2009-02-22 01:24:02

Nassif: Saia do ig, pois
Nassif: Saia do ig, pois estou mandando mensagens sobre o que a globo soltou hj no jn, e, estou todas todas desaparecendo da tela e, sequer constam nos comentários!

Lídio Pinho

- 2009-02-22 01:02:25

Nassif: Isso é substituição
Nassif: Isso é substituição de uma matéria pela outra: Cadê a morte a morte do assessor da Yeda? Já saiu dos jornais! Porra como somos imbecis!

Carioca

- 2009-02-22 00:56:45

Caracas! O texto parece um
Caracas! O texto parece um desses thriller de mistério. De se ler de uma veizada só. Deve ser isso que chamavam de jornalismo no passado. De tudo, constatação lamentável: Os do Pálace, dançaram.

Nilson Fernandes

- 2009-02-22 00:52:24

Nassif, o que ocorreu foi a
Nassif, o que ocorreu foi a extinção da punibilidade pela morte do agente, só isso. Mas a justiça da Bahia vai dar um parecer em que circunstância ocorreu a morte, nos mesmo moldes da justiça de Alagoas no caso do PC Farias. Se a ação penal chegar no STF, com certeza, Gilmar Mendes vai conceder um Habeas Corpus. "E VIVA A DEMOCRACIA DA IMPUNIDADE". o País em que o Direito não tem lógica.

jcslopes

- 2009-02-22 00:42:24

È Nassif, eu retornando ao
È Nassif, eu retornando ao blog, com esse acontecimento, que nos faz pensar na máxina "o crime não compensa", mais cedo ou mais tarde o somatório das energias se equilibra, débito e crédito, de uma forma ou de outra. Triste notícia, mas não muito surpreendente.

Andre Oliveira

- 2009-02-21 23:55:46

Hahahaha, Nassif, Conheço
Hahahaha, Nassif, Conheço gays casados com filhos e tudo e não são menos gays por isso. O melhor disfarce para qualquer pessoa que não quer ser reconhecida é sempre no seu antípoda. O homossexual produz para si mesmo, muitas vezes, o personagem do heterosexual. Por isso casa ou se faz mulherengo. Pode ser o caso dele. Ao menos os elementos iniciais correspondem ao modelo. Faz pouco tempo ocorreu outro crime com pessoa muito conhecida e as informações que tenho é de que foi crime homossexual. E era um respeitado homem casado.

sonia regina

- 2009-02-21 23:38:36

O homem se preocupou tanto em
O homem se preocupou tanto em tirar seus bens de seu nome para não ter que pagar indenizações aqueles que de fato mereçiam que se esqueceu que tantos bens em nomes de laranja não iria dar uma luizinha em um deles e anteçipar sua ida pra terra do pé junto ,que o diabo o tenha se e´que o diabo vai querer ele lá.

pompeu

- 2009-02-21 23:32:21

Parabéns pelo furo de
Parabéns pelo furo de reportagem analytica. Agora temos que descascar o abacaxy. Quebrar o coco baiano. Nascido na cidade de Laranjal é natural que convivesse cercado de laranjas. Morte morrida ou matada... que se construa um lindo jazigo ou monumental capela a altura da ganância, da cobiça em vida de Sérgio Naya. Sem calculistas de areia podre para seu Palace III perpétuo. O inferno são os outros. A justiça tarda mas não faya. Acompanha outros da sua laya a morrer antes que a casa caya. Justiça dos homens do Reino de Momo. Já a justiça do estado de direito é tão somente tragédia na tragédia desses brasileiros em que a casa caiu por obra da ganância impune. Justiça que não produziu justiça, mas já condenou as vítimas, há mais de dez anos, a viver no limbo da iniqüidade social, política, econômica e essencialmente moral do país de que são cidadãos. Refugiados em hotéis da vergonha e da humilhação, vivendo do favor de parentes e amigos uma vida interrompida pela certeza da impunidade. Desventura atroz, talvez, a morte por desgosto da vida que desmoronou na podridão dos valores do estado de direito a mercê do poder, do dinheiro, das filigranas formais da lei ad infinitum. No entanto, não vivem na Suíça xenófoba do ministro. Entretanto, pode ser que para lá foi abundante cascalho lavado de obras ilicytas.

Luis José Ariosto Pereira Silva

- 2009-02-21 23:02:25

acho que tem coisa por aí,
acho que tem coisa por aí, ok, primeiro morre o acessor da Yeda Crusius, agora o Sergio Naya, acho que isso aí tem haver com financiamento de campanha, ok, e da campanha de 2010, e podem ter certeza de que tem a ver com candidato que quer juntar dinheiro para enfrentar o governo, ok! Aposto que jah sabemos quem esta metido nisso, ok!!!!

Ronaldo Figueiredo de Assis

- 2009-02-21 22:51:43

Circunstâncias da morte a
Circunstâncias da morte a parte, a utilização de "laranjas'" no Brasil ficou tão corriqueira como respirar, comer, dormir. Falo com conhecimento de causa, sou auditor fiscal da Receita Federal. Esta é a maneira mais fácil do desonesto se livrar de suas dívidas, inclusive com o fisco. O pior é que a legislação comercial, civil e tributária não reprime esta prática, deixando para a vítima da armação um ônus da prova que, na maioria das vezes, é difícil de ser alcançada. Quem entende do assunto sabe do que eu falo. Enquanto isso os cidadãos de bem pagam impostos pelos sonegadores.

Regina Santiago

- 2009-02-21 22:28:23

Agpra, convenhamos, é muito
Agpra, convenhamos, é muito dinheiro q uma pessoa tenha acumulado em sua vida. Fruto só do trabalho? Hum....

Regina Santiago

- 2009-02-21 22:26:50

Será q o homem não está em
Será q o homem não está em algum paraíso fiscal, vivendo a vida? E tenha comprado um cadáver qq e colocado na cama do hotel? O cara vivia no hotel, segundo informou a dona do mesmo; quando ia para Ilhéus só se hospedava lá; Naya é capaz de tudo, até de forjar a sua própria morte. Agora o cara ficar refém de um advogado? Será? Não entendi essa; ele queria pagar e o advogado não deixava.... conta outra, me engana q eu gosto; se ele quisesse indenizar as pessoas, no momento q o prédio caiu ele imediatamente poderia fazer isso; querem botar capinha de anjo no capeta....

João Carlos

- 2009-02-21 21:53:44

Nassif, parabéns pela bela
Nassif, parabéns pela bela matéria!

Alexandre Marcos

- 2009-02-21 21:51:03

Entendo que todas as
Entendo que todas as circuntãncias que envolve esse acontecimento são duvidosas. Tão escamosas que podem até ser mentirosas. Vocês não acham que essa seria uma boa época para ser veiculada uma mentira. Corpos que caem no mar quando o helicóptero explode; Mas o corpo nunca apareceu. Corpos que são removidos do local antes da hora... Pois nem a autoridade competente o removeu. Toda a certeza que tenho estar presente o ingrediente poderoso para uma farsa dar certo, e todos saírem bem recompensados. O dinheiro! Din-din suficiente para que todos os mentores e particípios possam curtir bons e vários carnavais no futuro. É triste ter que desconfiar de tudo. Pois nada mais é absurdo!

José Paulo Guedes

- 2009-02-21 21:40:15

A "ditabranda" da FSP
A "ditabranda" da FSP querendo amansar as diatribes da Redentora, me parece uma jogada para transformar aqueles q participaram da resistência armada em "ensandecidos" opositores ao regime. Um regime q soube travestir sua truculência com uma tenue camada de verniz: o Legislativo e o Judiciário sempre "funcionaram". Será uma tentativa de atingir a história pessoal e política de Dilma?

eduardo

- 2009-02-21 21:16:47

sera que foram os ex
sera que foram os ex moradores do palace? indenização de R$ 1.000.000,00 quanto vale aqueles apartamentos? parece indenização aérea. quem perde apto da cohab não não recebe nada. quem morre de acidente de onibus recebe o seguro obrigatorio, e viva o brasil.......................

Marcia

- 2009-02-21 21:11:04

Eu acho que vcs estão
Eu acho que vcs estão exagerando. Todo mundo morre, só basta estar vivo, além do que o Naía, segundo eu li, tinha problemas cardíacos.

Tiago Bezerra

- 2009-02-21 21:03:34

Mais um pra fazer
Mais um pra fazer concorrência com o capeta. Naya já foi tarde...

Jorge Fernandes

- 2009-02-21 20:59:52

Qualquer Gerente de Hotel
Qualquer Gerente de Hotel razoavel, e o Jardim Atlantico não é um Hotel razoavel, sabe perfeitamente que entrar em um apartamento com hospede dentro, somente atraves de Mandato Judicial. Entraram no apartamento sem mandato, sem a presença policial, retiraram o corpo, autopsiaram, embalsamaram...... Muita eficiencia!!!

Virgulino

- 2009-02-21 20:34:54

Querem resolver? Mas resolver
Querem resolver? Mas resolver mesmo, de verdade? Chamem o Protógenes Queiroz. Duvidêodó que ele não destrinche este caso rapidamente.

newbye

- 2009-02-21 20:26:13

Eu acho que isso é sintomas
Eu acho que isso é sintomas de quem chupou muita "laranja" acredito que para chegar onde chegou tem "laranja" podre no meio

Enrique Andres

- 2009-02-21 20:20:27

Esteve reparando pelos
Esteve reparando pelos comentários, que muitos dos que opinam tem sugestões cabíveis e perspicazes com relação da morte do Nayas. Não tenho a menor dúvida que se fosse incumbido aos blogueiros a tarefa de elucidar essa morte, muito em breve teríamos a solução do caso de uma forma correta e eficaz. Agora, como é de conhecimento público, esse tipo de pessoas, milionários, manipuladores, na beira do ilícito, a suas mortes não poderiam deixar de ser rodeadas dos mais eletrizantes mistérios. Uns poucos escondem o que muitos querem saber. Só saberemos a verdade se o Poder Público agir e se manifestar de uma forma correta e com muita boa vontade. E se não forem interferidos os seus próprios interesses.

luciano gonçalves coelho

- 2009-02-21 20:17:14

Mas é carnaval,
Mas é carnaval, lalarilariralaralalaalaaala.......

Carlos

- 2009-02-21 20:07:40

Vai ser enterrado em Laranjal
Vai ser enterrado em Laranjal MG, nada mais apropiado.

Andre Oliveira

- 2009-02-21 19:53:33

Pelas informações que vc
Pelas informações que vc passou: Homem solteiro, sozinho, muito rico, se aproxima de advogado bem jovem que passa a controlar seu laranjal patrimonial. A pinta é de caso gay, é muito comum. A relação não parece ter sido apenas profissional. Agora é descobrir se o homem morreu ou foi morrido e o que vai acontecer com o partimônio no laranjal. Se o advogado vai começar a coletar o suco das frutas. Não era não. Pelas informações, era um mulherengo incorrigível.

Michel

- 2009-02-21 19:46:37

Não é impossível que tenha
Não é impossível que tenha sido assassinato. E também não é impossível que tenha sido a ingestão de álcool e estimulante sexual, uma mistura que tem matado muitos cardíacos. Quem conhece o ex-deputado sabe que o mesmo levava uma vida muito... diríamos... "animada". Desta forma, não pode ser descartado também o consumo de algum tipo de droga além do álcool. De qualquer jeito, a suspeita de que tenham modificado o "cenário" da morte é forte indício de que algo não cheira bem nessa história.

Aguinaldo

- 2009-02-21 19:40:46

em ilhéus construindo azilo
em ilhéus construindo azilo pra velhinhos…. mas que homem bondoso…. Esse camarada teve é uma overdose de VIAGRA… de tanta mulher que ele levava pro ap do hotel….. isso sim…….. e tem mais…. ele foi negociar a construçao de um xops na cidade e foi conferir de perto a areia da praia… (se era da boa)……………..rs

Amir Fontes

- 2009-02-21 19:34:58

É tem que investigar esse
É tem que investigar esse advogado Wilson, até mesmo levantar o patrimonio dele, também tem que ver qual é essa imobiliária que o Naya , depositava dinheiro , pois pelo visto tudo está nas mãos desse advogado Wilson , e se saiu algum dinheiro depois da morte ou no dia da morte do Naya, ai mostra que realmente ele não teve infarto coisa nem uma

Luís Henrique

- 2009-02-21 19:34:30

Uma pergunta (sem levar em
Uma pergunta (sem levar em consideração seu brilhantismo e competência): se você conseguiu todas esss informações, a polícia, o Ministério Público e o Judiciário, com todos seus artícios, não têm condições de obtê-las? Ou será má vontade mesmo, porque pouco iimprtam as vítimas do Palace e todo seu sofrimento?

Luiza Portella

- 2009-02-21 19:34:08

Como diz a Cissa Guimarães:
Como diz a Cissa Guimarães: Geenteem! Prestem atenção! Será que é o Naya mesmo? Desse tipo de gente não podemos duvidar de nada! Não seria um laranja que será enterrado no lugar dele? E ele já estaria bem longe, em terras estrangeiras, contando e recontando seu rico dinheirinho para ver quanto poderá gastar por dia até os cem anos de vida?

Lúcio Alves de Barros

- 2009-02-21 19:21:52

Apesar da poeira levantda
Apesar da poeira levantda pelo desabamento do edifício Palace II, muia sujeira ainda vai ficar sem ningué saber. Meus sentimentos às famílias que continuarão a lutar por justiçã Amém!

Sérgio Roberto S Santos

- 2009-02-21 19:18:43

Mais uma intriga, realmente
Mais uma intriga, realmente há muitos interesses que leva a suspeitar de até mesmo de uma morte matada, não acham? Bom deixa isto para a eficiente policia e se possível Federal. Esperemos de tudo isto o ressarcimento das vitimas do Palace 1 e 2. Abraços a todos

Sanzio

- 2009-02-21 18:39:31

Olha eles aí também: Paulo
Olha eles aí também: Paulo Otávio e Luiz Estêvão MPF/RJ: Sérgio Naya é denunciado por fraude em execução fiscal 22/2/2008 15p0 Operação societária oculta bens da Sersan prejudicando a União. O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) ofereceu denúncia à Justiça, nesta sexta-feira, 22 de fevereiro, contra o empresário Sérgio Naya por fraude de execução fiscal (artigo 179 do Código Penal). O empresário, dono da construtora Sersan - Sociedade de Terraplanagem Construção Civil e Agropecuária, é acusado de esvaziar o patrimônio de outra empresa da qual a construtora era sócia majoritária: a LPS Participações e Empreendimentos Ltda. A operação causou prejuízo ao processo de execução fiscal (2000.51.01.534170-5) que a União moveu contra a Sersan com o objetivo de cobrar impostos devidos. Em março de 2007, a LPS Participações e Empreendimentos, com sede em Brasília, tinha três empresas como sócias: a Sersan, do réu, a OK Óleos Vegetais Indústria e Comércio, do ex-senador Luiz Estevão, e a Paulo Otávio Investimentos Imobiliários Ltda. Em 14 de março, a OK Óleos Vegetais é substituída por outra do mesmo dono: a Parkway Automóveis Ltda. Dois dias depois, um terreno da LPS, avaliado em cerca de 20 milhões de reais, é dividido entre as três sócias. A Parkway e a Paulo Otávio Investimentos Imobiliários recebem, cada uma, um terço do valor do bem imóvel. Já a Sersan não tem nada registrado em seu nome, sendo excluída da partilha. No mesmo dia, conforme demonstra a escritura pública de compra e venda, a empresa LPS, representada pelo denunciado Sérgio Naya, vendeu a parte do imóvel que permaneceu em seu patrimônio para terceiros. Esta operação, que em princípio poderia parecer lícita, já que a empresa LPS não figurava como parte da execução fiscal mencionada, não passou de um simulacro para encobrir o real propósito da operação, que era impedir que o valor da venda de 33,34% do imóvel servisse para a satisfação do crédito objeto da execução, afirma o procurador da República Guilherme Guedes Raposo, na denúncia. O esquema causou enorme prejuízo aos cofres públicos, frustrando um direito patrimonial líquido e certo, já reconhecido judicialmente, que a União possuía contra o denunciado Sérgio Naya. Segundo a denúncia, parte do dinheiro pertencia a empresa Sersan, pois correspondia exatamente ao percentual que esta empresa detinha sobre o capital social da LPS Participações. Naya ficou conhecido depois do desabamento do edifício Palace II, que provocou a morte de oito pessoas no Rio, em 22 de fevereiro de 1998. Sua empresa construiu o edifício e foi acusada pela Justiça de negligência por ter usado material barato e de baixa qualidade. Ele ficou preso por 137 dias, em duas passagens pela prisão (1999 e 2004), mas em 2005 foi absolvido da acusação. Gabriela Levy e Marcelo Del Negri Assessora de Comunicação Social Procuradoria da República no Rio de Janeiro Tels.: (21) 2107-9460/9488

Sanzio

- 2009-02-21 18:20:43

Apoiei no post anterior sobre
Apoiei no post anterior sobre a morte de Naya a manifestação do Indio Tupi sobre o IBOPE que o post estava lhe dando. Depois deste post reconheço meu erro e minha ingenuidade. Fui buscar as notícias nos diversos portais e jornais da internet e, de cara, noto uma discrepância na descrição dos fatos. Enquanto alguns dizem que o motorista estranhou que o Naya não havia saido do quarto para tomar café nem para almoçar, outros dão destaque à dona do hotel, que afirma que ele havia tomado café da manhã e voltado para o quarto. Em comum apenas o horário em que foi encontrado o corpo: 16 hs. O legista afirma que ele havia morrido cerca de 10 horas antes do encontro do corpo, o que daria 6 horas da manhã. A morte desse tipo de gente é sempre cercada de informações desencontradas, de ilegalidades, como a retirada do corpo sem autorização policial ou descaracterização do local antes da perícia forense. Junte-se a isso esse laranjal de prepostos, milhões de dólares, interesses às pencas, e se tem um quadro bastante propício para duvidar da versão "oficial". Se aparecer o Badan Palhares na histórioa, a possibilidade de ser assassinato é batata.

azevedo neto

- 2009-02-21 18:19:26

Mais uma vez teremos que
Mais uma vez teremos que engolir pizza com laranja. Acorda Brasil.

Stanley Burburinho

- 2009-02-21 18:10:58

Comentário meu(Stanley):
Comentário meu(Stanley): Vejam só como as notícias que saíram até agora contribuem para se desconfiar de alguma coisa. Abaixo, a matéria do UOL diz que o corpo do Naya já estava embalsamado desde de ontem à noite. Mais abaixo, na matéria do jornal A tarde a delegada diz que pediu uma nova autópsia porque a primeira foi feita em local inapropriado. “21/02/2009 - 10p0 (...) Na noite de ontem o corpo do empresário foi embalsamado e hoje ele será removido para a cidade de Larajal (MG), onde Sérgio Naya nasceu e será sepultado. O corpo será levado pelo irmão ainda nesta manhã em avião fretado. Segundo o médico legista Aldemir Almeida, que fez uma autópsia do corpo nas dependências do velório da Funerária São José, na noite de sexta-feira, Naya morreu de infarto agudo.(...)” http://noticias.uol.com.br/politica/2009/02/21/ult5773u677.jhtm “21/02/2009 às 10:06 | ATUALIZADA às 11:07 | COMENTÁRIO (0) Corpo de Naya passa por nova autopsia Ana Cristina Oliveira | Sucursal de Itabuna* O corpo do empresário e ex-deputado Sérgio Naya, 66 anos, passou por nova autopsia na manhã deste sábado, 21, depois que Adriana Paternostro, titular da Delegacia de Turismo em Ilhéus, responsável pelo caso, questionou o procedimento realizado no dia anterior. O corpo de Naya foi transferido do hotel Jardim Atlântico, onde foi encontrado morto, para a funerária São José, onde foi feita a primeira autopsia sem a presença da polícia. A delegada alega que a autopsia foi feita em local inapropriado.(...)” http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1080367 Comentário meu(Stanley): O corpo do Naya foi removido sem autorização da polícia o que é ilegal. Pergunto: 1 - Quem pode garantir que a remoção não foi estratégica para que qualquer vestígio de envenenamento fosse removido? 2 – Se o corpo já havia sido embalsamado após a primeira autópsia que foi feita em local inapropriado, quem pode garantir que as vísceras usadas na segunda autópsia eram as vísceras do Naya?

Enrique Andres

- 2009-02-21 18:00:28

Prezado Luis Nassif: Uma
Prezado Luis Nassif: Uma morte é algo sempre desagradável do ponto de vista humano. Só que desta vez muitíssimas pessoas festejaram a morte desse sujeito. É triste viver a vida de forma que quando finaliza, todo mundo fica feliz e brindando. Nada honroso. Que adiantou acumular tanta fortuna e ser odiado por seus semelhantes? Quero morrer pobre Luis, pelo menos será de causas naturais e alguém chorará pela minha ausência. Só para os desavisados, sabiam que uma pequena porção de sal ingerida principalmente por cardíacos, mata rapidamente de infarte sem deixar rastos? Não vou dizer a quantidade, nem aconselho ninguém tentar isso, só mostro a facilidade e a fragilidade da vida. O crime perfeito. (ou quase)

Marcio Gaspar

- 2009-02-21 17:47:59

O cara tinha uma fortuna,
O cara tinha uma fortuna, memos assim nao pagava as vitimas do Palace. Agora vai acertar as contas com o Demo., nao eh o partido nao, eh o do rabo solto.

Carlos J. Ribeiro

- 2009-02-21 17:47:44

Ué, o amigo de Naya, o
Ué, o amigo de Naya, o ex-deputado federal e médico Jorge Viana (PMDB-BA), o primeiro a chegar ao hotel acompanhando o médico legista, lembrou que o empresário possuía um histórico de problemas cardíacos e já havia enfrentado dois acidentes vasculares cerebrais. Bem, de qq. maneira, vai ficar o dito pelo não dito. E os proprietários dos Palace vão ficar vendo navios...

humberto

- 2009-02-21 17:44:10

Fatos suficiente para se
Fatos suficiente para se construir um impressionante e misterioso conto policial. Se vamos chegar ao assassino so Deus sabe. E como Deus é brasileiro e estamos em pleno carnaval... so resta as pessoas que ficaram sem casa agirem rapido antes que todos os bens sejam enterrados junto com o morto.

helio

- 2009-02-21 17:43:28

Nassif , Boa Tarde !!! Em
Nassif , Boa Tarde !!! Em maiúsculas > MAS O QUE É ISSO ??? TEMOS DE VOLTA O NASSIF DOS VELHOS TEMPOS ???? ALELUIA!!!! Em frente e ,com muito barulho !!! Abraço do Hélio

Alberto Durand

- 2009-02-21 17:40:47

É, mais um que se vai.
É, mais um que se vai. Merecida. Não vou ser julgado quando eu morrer? Julgo também. Morte merecida...!

Marcia

- 2009-02-21 17:37:20

O homem sofria do coração,
O homem sofria do coração, qual a dúvida?

Andre Oliveira

- 2009-02-21 17:26:31

Ora o homem a se procurar é o
Ora o homem a se procurar é o advogado cooordenador dos laranjas, Wilson Campos de Miranda Filho.

Luis

- 2009-02-21 17:26:10

Tadinho gente ! Era tão rico,
Tadinho gente ! Era tão rico, estava curtindo tando a vida impunemente e feliz ! A justiça foi tão sua amiga que contribuiu com a morosidade peculiar ! Agora um enfarte tira a vida desse nobre cidadão ??? Não, não não, isso não pode ser verdade !!!!!!

Hemilio

- 2009-02-21 17:23:33

Conversei por mais de 3 horas
Conversei por mais de 3 horas seguidas com ele (Sergio Naya) em 2006 em um escritório em BH, um amigo em comum me indicou a respeito de alguns negocios que ele desejava realizar e ao conversarmos ele me abriu o coração e confessou que na época do desmoronamento do Palace II possuia em bens mais de 1,5 bilhões de dolares americanos em 2006. Imagina essa rede de laranjas como tinha interesse de eliminá-lo?

BENEDITO CARLOS DE CAMPOS MACHADO

- 2009-02-21 17:14:42

Querem dia e hora melhores
Querem dia e hora melhores para um assassinato?A Polícia Federal tem que assumir o caso IMEDIATAMENTE!!!!!!!!!!

carlos antonio Lima

- 2009-02-21 17:13:03

Uma coisa não tem nada a ver
Uma coisa não tem nada a ver com outra. Vejo comentários como se a morte de Naya fosse fazer justiça ao acidente do Pálace II. É assim que funciona no Brasil, coloca-se o caso em discursões públicas, dividem as opiniões e a justiça se cala. Justiça? Aliás, neste País quando um político é eleito pelo povo para um cargo público: Presidente, por exemplo, passa-se o direito de opinar sobre tudo, como se este cargo lhe concedesse um título de mestrado ou doutorado. Ah! deixa pra lar.

BENEDITO CARLOS DE CAMPOS MACHADO

- 2009-02-21 17:11:58

O Judiciario precisa de uma
O Judiciario precisa de uma reforma URGENTE,o caso Sérgio Naya poderá ser o "start" de tudo....devemos aproveitar!!!!!Todos sabemos que sentenças são vendidas e os trâmites de um processo tbem,daí a dificuldade de se ter Justiça neste país......

LMaria

- 2009-02-21 16:56:25

O que ouvi é que o Naya
O que ouvi é que o Naya marcou um horário na parte da tarde para que o motorista viesse ao seu encontro no hotel. Como o Naya não apareceu e nem foi visto nas outras dependencias comuns aos hospedes, resolveram abrir o quarto. Agora o que é estranho é a remoção do corpo e a autópsia em uma funerária. Isto é muito estranho, além de ilegal.

paulo frança

- 2009-02-21 16:51:35

Nassif, parabéns! Você abriu
Nassif, parabéns! Você abriu o caldeirão do diabo. Bela fonte a sua. Excelente trabalho, com detalhes. Não deixe isso sumir no carnaval. Continue suitando a matéria. Se for o caso, acredito que participantes do blog possam fazer algumas pesquisas para a matéria, se vc precisar e solicitar. Jornalismo é isso.

Stanley Burburinho

- 2009-02-21 16:49:36

Estranho é o que disse o
Estranho é o que disse o ex-deputado federal Jorge Viana que, segundo a FSP era amigo do Naya e da sua família: “(...) o ex-deputado federal e médico Jorge Viana (PMDB-BA), o primeiro a chegar ao hotel acompanhando o médico legista, lembrou que o empresário possuía um histórico de problemas cardíacos e já havia enfrentado dois acidentes vasculares cerebrais.(...)” Fica a impressão que o ex-deputado estava justificando a morte do Naya e que ele já esperava que o Naya morresse a qualquer momento. Parece que com essa fala ele quis, de antemão, descartar qualquer outra possibilidade que teria causado a morte do Naya.

Julio

- 2009-02-21 16:47:17

Nassif, Curiosa e
Nassif, Curiosa e periodicamente surgem essas teorias perfeitas(?) sobre alguém que morreu e em vida marcou sua presença por negócios por assim dizer fora dos padrões. O vetor comum é ou são as "conspirações" para o assassinato. Casos notórios de Juscelino, Jango, PC Farias, Celso Daniel aqui e John Kennedy, Luther King, Lady Di, Anuar Sadat lá fora. Isso gera uma enormidade de produções literárias pró ou contra que por consequência alimenta uma indústria de sub-produtos (com ou sem hífen ?) ditos "jornalísticos", mas que nunca acrescentam nada. A mim parece o fascínio que exerce a morte sobre qualquer de nós simples mortais. Nada mais. Um abraço, Júlio

odair

- 2009-02-21 16:46:31

um proverbio antigo diz: Quer
um proverbio antigo diz: Quer conhecer um ladrao? De-lhe um bastao!

Demo

- 2009-02-21 16:40:27

A partir de agora, pelo menos
A partir de agora, pelo menos por mais 90 dias, os tolos, os prejudicados e os que tirarão vantagem dessa morte - apoiados pela mídia -, chafurdarão em "n" possibilidades. Mas já sabemos de cor e salteado esse filme que, a bem da verdade, é tão somente mais uma sórdida piada da miséria humana: blá-blá-blá. Palavras ao vento que, pelo menos, irão temporariamente confortar abutres e cotovias enquanto durar o cheiro da carniça desse infeliz que, para o crédulo, já queima nas profundezas do inferno.

Mandu

- 2009-02-21 16:37:05

mais um avarento que DEUS
mais um avarento que DEUS recolhe será assim com todo aquele que rouba e engana porque a mão de DEUS é poderosa.

Stanley Burburinho

- 2009-02-21 16:34:53

Se tinham certeza que o Naya
Se tinham certeza que o Naya estava morto por que não chamaram a polícia, mas chamaram o ex-deputado que também é legista? Se não tinham certeza que o Naya estava morto por que não chamaram uma ambulância? Acho que o pessoal do hotel arrumou um problema sério com a polícia. Terão que dar muitas explicações. Aposto que vão dizer que as câmeras de vigilância, por descuido de algum funcionário, estavam todas desligadas.

Dr. Dody

- 2009-02-21 16:32:35

Meus caros amigos.. Voces
Meus caros amigos.. Voces esqueceram que estamos no Brasil? A única coisa que vai acontecer é uma grande laranjada com a legalização de todos os bens e algum espertinho vai ficar rico enquanto os pobres do edifico Palace vão ficar chupando o dedo... do pé!!!!

LP

- 2009-02-21 16:27:54

Corpo de Naya passa por nova
Corpo de Naya passa por nova autopsia Ana Cristina Oliveira | Sucursal de Itabuna O corpo do empresário e ex-deputado Sérgio Naya, 66 anos, passou por nova autopsia na manhã deste sábado, 21, depois que Adriana Paternostro, titular da Delegacia de Turismo em Ilhéus, responsável pelo caso, questionou o procedimento realizado no dia anterior. O corpo de Naya foi transferido do hotel Jardim Atlântico, onde foi encontrado morto, para a funerária São José, onde foi feita a primeira autopsia sem a presença da polícia. A delegada alega que a autopsia foi feita em local inapropriado. Na ocasião, o médico Aldemir Almeida constatou que o empresário morreu de infarto agudo do miocárdio. Este também foi o diagnóstico do médico de Naya, Jorge Viana, ex-deputado e amigo do empresário há 30 anos. De acordo com Viana, a autopsia realizada no Departamento da Polícia Técnica de Itabuna, neste sábado, confirmou a causa da morte. continua... http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1080367 Se o irmão não está contestando, o negócio agora é o pessoal ir buscar seus créditos nas mãos dos laranjas correndo.

Marcelo Cardoso Trindade

- 2009-02-21 16:26:14

Tinha que ter algo mais. O
Tinha que ter algo mais. O Naya morrer no hotel da Néia não poderia ser mero acaso.

altamiro souza

- 2009-02-21 16:23:33

um rolo realmente explosivo,
um rolo realmente explosivo, hein? O mais interessante sao os meandros de como se montam alguns absurdos esquemas para impedir o pagamento aos mais necessitados no caso, as vitimas da tragedia do palace... Que estranha motivacao teria o naya para nao pagar a essas vitimas e montar um esquema em que acaba perdendo tudo? E enrolar-se tanto com laranjas que nao poderia mais escapar? Muito kafkiana essa tragedia do naya...

Stanley Burburinho

- 2009-02-21 16:13:08

A FSP diz que ele morreu de
A FSP diz que ele morreu de madrugada. Depois que tomou um café e subiu? Será que o motorista também era laranja?

Robson de Oliveira

- 2009-02-21 16:08:50

Será que alguém tería
Será que alguém tería interesse em chafurdar isso com tantos valores envolvidos? E se caso tiver, será que iría realmente até o fim, ou pararía por motívos óbvios $$$$$$$$ ?

Luiz

- 2009-02-21 16:07:30

O cara era um embrulhão mesmo
O cara era um embrulhão mesmo

marcos julyano

- 2009-02-21 16:07:00

E uma pena que a impunidade
E uma pena que a impunidade desta vez foi para o buraco mesmo. Sua morte era desejada por muitos, mais a justica do palace2, por poucos( moradores). Mais uma vez a bandalheira da sujeira venceu. Adeus Sergio Naya, PENA QUE SUA MORTE SE DEU TARDE DEMAIS, pois temos certeza que muitos ainda sofreram nas suas tramoias.

Carlos

- 2009-02-21 16:06:09

Excelente matéria....parabéns
Excelente matéria....parabéns

FERA

- 2009-02-21 16:04:48

Caro jornalista Luis Nassif
Caro jornalista Luis Nassif sendo BRASIL, este caso vai ser igualzinho ao caso PC Farias niguém vai contar realmente o que aconteceu,pois a chamada elite podre deste Brasil,mostrou novamente a sua cara. Enquanto essa elite composta por políticos,autoridades do Judiciário,policias e etc,nós pobres brasileiros vamos sempre continuar vendo a impunidade e sempre a justça será contra o pobre e favor dos ricos.

Eduardo

- 2009-02-21 16:03:13

Putz q bomba Nassif , vc quer
Putz q bomba Nassif , vc quer dizer q ele pode ter morrido de morte matada e não morrida ?? rsrs . Tem um ditado q diz assim " O diabo faz o caldeirão , mas não faz a tempa " . Seria ótimo se isso fosse mesmo verdade . Lamento a sinceridade - Abs Eduardo

Marcos

- 2009-02-21 15:59:52

Se a Justiça (ou falta de)
Se a Justiça (ou falta de) não puniu Naya em vida, imagina se o fará depois de morto. Os laranjas devem estar vibrando, ricos e com tudo legaliado. As vítimas do Palace 2 e todos os outros credores de Naya que se danem.

LP

- 2009-02-21 15:40:35

Notícias de Ilhéus: (..) De
Notícias de Ilhéus: (..) De acordo com a dona do hotel, Néia Machado, Naya era um cliente habitual. Segundo ela, nesta sexta, o empresário tomou café e voltou para o quarto. Horas depois, o motorista de Naya estranhou a ausência dele e pediu a uma funcionária para que fosse aberta a porta do quarto. A delegada Adriana Taternostro afirmou que o corpo foi retirado do hotel sem autorização da polícia.

Tadeu Góes

- 2009-02-21 15:36:29

Ao índio Tupy, Será que vale
Ao índio Tupy, Será que vale a pena? Claro!

Paulo Alvim

- 2009-02-21 15:24:02

Dependendo da força dos que
Dependendo da força dos que seriam favorecidos com a morte de Naya, dependendo do poder de corrupção dessa "força", tudo terminará como terminaram as investigações do assasinato de Paulo Cesar Faria: em nada.

Mario Siqueira

- 2009-02-21 15:18:11

Duas dúvidas: 1- o que é
Duas dúvidas: 1- o que é kikboxing ? 2- A Policia Federal - talvez a única ainda confiável - pode assumir as investigações ?

romério rômulo

- 2009-02-21 15:17:40

nassif: quando na câmara
nassif: quando na câmara federal,consta que o naya dizia ter 500 milhões de reais. atualizados,certamente uma fortuna expressivamente maior. romério

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador