Dallagnol será julgado por powerpoint contra Lula em 7 de julho

O julgamento é agendado após um novo episódio do dossiê da Vaza Jato vir à tona

Jornal GGN – O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) agendou para 7 de julho o julgamento de um pedido de providências encaminhado pela defesa de Lula em 2016, quando a equipe da Lava Jato em Curitiba, coordenada pelo procurador Deltan Dallagnol, convocou a imprensa para divulgar a denúncia do caso triplex usando um powerpoint que atribuía todos os problemas na Petrobras ao ex-presidente.

Em setembro de 2016, o conselheiro Valter Shuenquener indeferiu o pedido de liminar e abriu prazo para a manifestação dos procuradores Julio Carlos Noronha, Roberson Pozzobon e Dallagnol.

A defesa de Lula requereu a liminar para que os procuradores fossem impedidos de usar a estrutura e recursos do Ministério Público Federal para manifestar posicionamentos políticos ou jurídicos que não estejam sob suas atribuições.

Na visão dos advogados do petista, “a conduta dos Requeridos, sedentos por fama e notoriedade, não pode mais ser tolerada por esse CNMP, sob o temerário risco de ferir a dignidade institucional de entidade tão honrada como o Ministério Público e de enxovalhar direitos fundamentais de investigados e outros possíveis envolvidos em procedimentos conduzidos pelo Ministério Público.”

Shuenquener, contudo, entendeu que o CNMP “não é órgão estatal de censura prévia de membros do Ministério Público”, segundo informações da assessoria da instituição.

O julgamento é agendado após um novo episódio do dossiê da Vaza Jato vir à tona, agora confirmando que os procuradores de Curitiba faziam cooperação com os Estados Unidos sem observar os trâmites legais.

O GGN PREPARA UM DOSSIÊ SOBRE SERGIO MORO.
SAIBA MAIS AQUI

powerpoint dallagnol

4 comentários

  1. Meu Deus! Ele corre um razoável risco de aposentadoria precoce. Remunerada, claro. Cansado de tanta arrogância e prepotência de parasitas do Judiciário.

  2. Vão botar a culpa no estagiário, o mesmo que cortou os nomes maia e alcolumbre (vulgos felinto e davi) na planilha dos NÃO (segundo bb dalagnol) investigados.
    O incapaz deve ter selecionado o arquivo errado.

  3. Se não prevalecesse o habitual corporativismo e a má vontade explícita contra Lula, Dallagnol seria punido. Rigorosamente. E não só pelo power point leviano. Há crimes em penca contra o Brasil.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome