Depois de ser rejeitado em Curitiba, Léo Pinheiro assina acordo com Dodge

 
Jornal GGN – Depois de ser rejeitado pelos procuradores de Curitiba e passar dois anos em negociação com a Procuradoria Geral da República, Léo Pinheiro, ex-OAS, finalmente conseguiu assinar o acordo com a equipe liderada por Raquel Dodge.
 
Segundo O Globo desta quarta (23), Pinheiro delatou ao mnos 14 políticos do PSDB, MDB, PP, PT e DEM. “Também há relatos sobre operações feitas com instituições financeiras para lavagem da propina paga aos políticos.”
 
Além de detalhar pagamento de benefícios a Lula, como já fez diante de Sergio Moro nos casos triplex e sítio de Atibaia, Pinheiro abordou caixa 2 também a Eduardo Paes, na eleição para a Prefeitura do Rio, em 2012.
 
O acordo de delação foi assinado no início deste ano por Raquel Dodge e já foi enviado para homologação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)  Edson Fachin, relator do caso. A avaliação só deve sair a partir de fevereiro, quando o Judiciário retorna do recesso. 
 
“Ele pode homologar integralmente seus termos ou pedir ajustes à PGR. Após a homologação, Dodge pode instaurar novas investigações a partir da delação do empreiteiro.”
 
Leia mais aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Preso hoje, Secretário de Dória Jr tem ligações públicas com Carlinhos Cachoeira

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome