Desembargador humilha garçom, abusa de poder em Natal, e acaba “linchado” nas redes sociais

A arrogância de um magistrado e as redes sociais
 
Por Ricardo sousa
 
Bom dia, caro Luis Nassif. Sou leitor assíduo do seu blog e venho utilizar esse espaço para relatar um fato ocorrido em Natal (RN) no último domingo (29), que retrata com muita clareza o nível de afastamento que os juízes e desembargadores têm da realidade social e da boa convivência com a cidadania. Vamos ao fato. 
 
Domingo pela manhã, na ensolarada Natal, várias pessoas tomam café na padaria Mercatto, um dos mais bonitos e  aconchegantes espaços para uma boa refeicão matinal na minha cidade. Pessoas das mais variadas atividades se encontram no local. Nesse domingo, especialmente, a casa astava lotada, pois estamos em final de ano e vivemos uma época de reencontro e confraternização familiar. 
 
Em uma das mesas encontra-se o desembargador Dilermano Mota, futuro presidente do TRE (Tribunal regional Eleitoral), juntamente com sua família e amigos. O filho do magistrado pede água, e o mesmo, gelo. O garçom, que procurava atender da melhor forma as várias mesas ocupadas, tenta cumprir sua missão. No entanto, a autoridade reclama que queria a água em copo de vidro e que ele não tinha trazido o gelo. O funcionário se afasta para refazer, ou melhor contornar o problema, e é seguido pelo desembargador, que, aos gritos, humilha o rapaz, exige que o mesmo olhe em seus olhos, afirma que é uma autoridade e que pode prendê-lo. E, na frente de todos, dá um show de autoritarismo, falta de educação, falta de respeito ao próximo e outros requisitos que são indispensáveis a um cidadão e  fundamentais a um membro da Justiça. 
 
Um cidadão que se encontrava à mesa vizinha se revolta com o fato, e imediatamente, intervém e protesta aos gritos, afirmando que não aceitaria esse tipo de humilhação a que estava sendo submetido o garçom. Nesse momento várias pessoas já filmavam o ocorrido e a situação ficava cada vez mais séria.

Leia também:  Advogados desmentem Moro: era "seco" e não ofereceu contato por Telegram

http://www.youtube.com/watch?v=nBr2mpmrr4U]

http://www.youtube.com/watch?v=U1yy23wZwC4

 
[video:http://www.youtube.com/watch?v=_s7737Fn5FI
 
O magistrado disse que iria prender o cliente, e chamou a polícia. Em pouco tempo, caro Nassif, quatro viaturas, isso mesmo quatro viaturas, vieram cumprir a missão. O desembargador, aos gritos, exigia ao oficial que prendesse o cidadão. No entanto, os clientes se rebelaram e, em coro, disseram que quem deveria ser preso era o senhor juiz, ao ponto de uma senhora abraçar o cidadão e afirmar ao policial: “se for prendê-lo, vai me prender também”.

A cena de autoritarismo ocorrria agora do lado de fora, onde o desembagador afirmava ao tenente que tinha sido desacatado ao mesmo tempo que o chamava de “cagão” por não cumprir sua ordem. Acuado, mas protegido por uma rede de cidadania, o cliente ficou dentro do estabelecimento e, com a ajuda de alguém, saiu do local.

 
Aí, começou o outro lado da história. As deploráveis cenas se alastraram nas redes sociais, a sociedade se soliridarizou com o senhor Alexandre Azevedo. Empresário de 44 anos, que só depois do ocorrido veio saber quem era a pessoa que tinha enfrentado. Recebeu apoio e emitiu uma nota, em que relata o fato.

O desembargador sentiu o golpe da velocidade da informação e tentou se explicar, minimizando o ocorrido com o funcionário e atribuindo o ocorrido a forte reação e destempero do cliente. A padaria emitiu um comunicado vaselinado, em que disse tudo para ficar em cima do muro e não se comprometer.

 
A comunidade natalense em peso apoia o garçom da Mercatto, que foi colocado de folga para descansar enquanto a poeira baixa.
 
Mais um triste episódio protagonizado pelos imperadores da Justiça, que se acham mais importantes do que todos. No entanto, a sociedade a cada dia se revolta com essas atitudes, e reage mostrando que já não suporta esses atos.
 
Um grande abraço e feliz ano novo.
 
 

662 comentários

  1. Os vídeos não mostram nada,

    Os vídeos não mostram nada, só o cara batendo boca com o desembargador… A tal humilhação do garçom não foi filmada?.

    • Exigente

      Ninguém anda como Paparazzi na rua, com máquina engatilhada, para fazer filminhos para você, o seu exigente.

      Alguém no Restaurante teve a ideia de filmar quando viu o barraco já generalizado.

    • Já estou providenciando versão em 3D!!!

      Como sempre acontece, aparece um “sem opinião” para exigir provas que não existem, desrespeitando o que várias pessoas presentes testemunharam. Acorda, Ozzy, vc está sendo ridículo!

      • Muito boa Silvio

        Na próxima, atendendo pedidos, ao invés de falar para o Ozzy: “Acorda, você está sendo ridículo!!”, diremos:

        “Acorda Ozzi, você está sendo FILMADO”!!! (e em 3D)

      • Vocês estão muito

        Vocês estão muito estressados. Se as testemunhas arroladas pela polícia confirmam as ofensas (informação que o texto não traz), então tá bom.

        Apenas falei que, pelo vídeo, não dá pra ver nada. O vídeo só  mostra o cara p… da vida batendo boca com o desembargador, logo não serve para explicar o título da postagem. Imagino que boa coisa o desembargador não deve ter feito, mas não posso afirmar e nem vou ficar usando o caso para fazer generalizações bisonhas sobre a qualidade (ou falta de) dos juízes brasileiros.

        Enfim, sei que é difícil pedir para as pessoas lerem com atenção o que os outros escrevem, mas vale a tentativa.

        • Concordo plenamente com você

          Concordo plenamente com você . Inclusive fiquei desconfiado que o autor do post, não é testemuna, em nenhum momento ele narra em primeira pessoa. Se realmente ele não for testemunha é algo grave  Ainda não vi nenhum pronunciamento oficial, nem mesmo a posição do garçom. Estou vendo pessoas atirarem pedras a partir de informações não comprovadas. Isso me assusta. Já tivemos vários casos de pessoas condenadas pela opinião pública e depois as investigações mostraram que elas eram inocentes.

          Não acuso nem defendo se não tiver certeza, e para ter certteza se precisa de informações consistentes. Também não aceito pressupostos tais como: juíxes são arrogantes, etc. O caso deve ser visto através das provas, sejam  testemunhais ou documentais. Os vídeos mostrados não revelam nada sobre a suposta atitude do desembargador.

          Os vídeos só mostra o sr. Alexandre descontrolado, berrando e batendo na mesa.

           

      • Não. Pela ‘minha lógica’ é

        Não. Pela ‘minha lógica’ é difícil tratar do caso quando só temos um relato de uma suposta agressão verbal e com vídeos que não mostram a tal agressão. Imagino que quando pegamos uma postagem com o título de ‘desembargador humilha garçom’ com vários vídeos anexos, esperamos que os vídeos mostrem a tal humilhação. Como não mostram, a coisa fica toda meio leviana.

  2. Mais informações

    Nota do empresário Alexandre Azevedo:

    “A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

    Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

    Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

    O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

    Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca”.

    • Cidadão Exemplar

      Alexandre Azevedo.

      Você é o tipo de cidadão do qual nos orgulhamos e que devemos tomar como exemplo.

      Esse sujeito que ocupa indevidamente o posto de Desembargador da Justiça é um clone do Ministro Joaquim.

      Todos os dignos cidadãos, como Alexandre Azevedo, devem se indignar com a tentativa desses facínoras que objetivam destruir o Estado Democrático de Direito.

    • Parabéns por se indignar

      Parabéns por se indignar contra a injustiça perpetrada por quem deveria ser um bom exemplo.

       

    • Cuidado Alexandre

      Primeiramente parabens pela tua atitude em defender um trabalhador, que por sua humildade, não deva talves conhecer os seus direitos. Nós que tivemos a oportunidade de sermos um pouco mais informados, temos a obrigação de acabar com estes tipos de abusos que muito se assemelham as arrogâncias dos antigos ouvidores, colonizadores, senhores de engenho, etc.

      Eu disse “CUIDADO” porque aqui neste país trocpical é comum essas “autoridades” deixarem a poeira abaixar e continuarem com  as suas mandas e desmandas; seja quando são descobertas falcatruas ou em casos semelhantes a este. Digo isto porque quando a poeira abaixar, “eles” poderão vir com retaliação contra voce e o garçom. E neste momento com a poeira abaixada, todo o povo varonil estará deitado em berço esplendido. Por isto tanto o Sr. Nassif, com o poder de reporter que tem, como nós cidadões inconformados, devemos estar atentos a esse tipo de represália.

      Cito aqui um verso que se encaixa nesta situação:

      “Na primeira noite eles chegam e colhem uma flor do nosso jardim…..e não falamos nada.

      Na segunda noite já não se escondem; pisam nossas flores e matam o nosso chão….e não falamos nada.

      Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa e conhecendo o nosso medo, arranca a voz da nossa garganta…….e porque não dissemos nada, já não podemos falar mais nada.”

      Mais uma vez, “PARABENS” por voce ter seguido as palavras do nosso juiz corajoso De Sanctis: ” o povo tem que se indignar”.

      Para saber mais sobre este juiz, leiam os links a seguir:

      http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/08/03/juiz-que-prendeu-dantas-duas-vezes-nao-cre-na-justica/

      http://www.youtube.com/watch?v=k4DpCGalxM4

  3. Parabéns ao sr. Alexandre

    Parabéns ao sr. Alexandre Azevedo, a sociedade brasileira precisa reagir à arrogância e prepotência de pessoas com algum tipo de poder que julgam-se acima das leis e dos padrões de civilidade.

    Especialmente no poder judiciário encontramos pessoas desse tipo que se julgam acima das leis e dispensados de respeitar a Constituição como qualquer cidadão brasileiro.

    O presidente do STF ofereceu ao povo brasileiro o exemplo de destempero, autoritarismo e descompromisso com os direitos e garantias constitucionais, tanta arrogância e moralismo de ocasião, depois viemos saber, tinha sobre sua cabeça um imenso telhado de vidro. 

  4. De Alexandre Azevedo, um

    De Alexandre Azevedo, um cidadão que enfrentou a PESTE NEGRA que começa assolar esse País. Não merecemos isso.

    A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

    Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

    Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

    O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

    Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca”.

    Alexandre Azevedo

    • Autoritarismo.

      Parabenizo Alexandre pelo seu ato conta humilhação do garçonete Maricatto. Feliz Natal que tem Alexandre. Feliz Ano Novo, livre dos destemperos dos nossos Id Amin Dada que assolam nossa nação. 

    • Parabéns!

       

      Alexandre!

      Já me manifestei lá em cima, mas venho aqui lhe parabenizar pela atitude corajosa e dígna que tomou nesse insólito episódio, em defesa da cidadania agredida pela truculência travestida de justiça

    • Meus parabéns e muito obrigado

      Prezado Sr. Alexandre Azevedo,

      Como cidadão brasileiro, gostaria de parabenizá-lo e também lhe agradecer por sua atitude que me faz sentir orgulho como concidadão.

       

    • Parabéns ao exemplo de cidadão

      Parabéns Sr. Alexandre, o sr. é um exemplo de cidadão, um exemplo de como deve ser o cidadão brasileiro, gostariamos que existissem mais srs. Alexandre pelo Brasil afora. Deus o abençoe e nesse caso quem ajudou a justiça a ser cumprida foi o sr., já o magistrado foi contra ela.
      Abraços e o meu respeito.

  5. Escremtíssimo senhor
    “Escremtíssimo senhor Desembargador, venho por intermédio desta notificar vossa excelência de que, salvo em caso de absoluta necessidade solitária, é proibido peidar no elevador social.” – assinado Síndico.

    O Desembargador que humilhou o garçom subestimou a profunda mudança pela qual passou o Brasil desde que Lima Barreto publicou crônicas satirizando seus colegas no jornal “A Careta” no principio do século XX. Ele ficará eternamente preso na “terra virtual dos novos bruzundangas” e não conseguirá sair de lá nem com decisão judicial. Bem feito. Ha, ha, ha…

  6. Sindrome do “IDI AMIN DADA”

    Sindrome do “IDI AMIN DADA”  entrou pela Presidencia do STF e ameaça invadir o Brasil – Uma manifestação do FHC coincide com o extravagante manifestação ” O Ministro Joaquim Barbosa não saberia administrar crises”. imaginem numa Padaria ou botequim de esquina

     

      • outros

        Ao que parece os comentários dos senhores estão se inclinando para uma espécie de raciscmo. E se eu não estou enganado nessa minha percepção, é um dos tipos mais sórdidos dessa prática nefasta. Faz parecer que negros que ascendem a situações privilegiadas tendem a se tornar arbitrários, ditadores. Disso extraio que os negros não estão preparados para tal, no que percebo de vossos comentários. Será então que todos os negros são como Idi Amin Dada. Covardes, violentos, ditadores e sanguinários? Espero sinceramente que eu tenha me equivocado de forma animal, pois caso minha percepção tenha me conduzido para o caminho certo, tal prática é tão passível de repúdio e asco como a que desembargadores, juízes, políticos e privilegiados de toda monta praticam diariamente pelo país afora, independente da pigmentação, ou falta dela, diariamente.

        Mas espero estar errado.

        Cordialmente, Orlando.

         

  7. As revoluções começam assim!

    Muitos historiadores já escreveram que a mais poderosa força que levou a revolução russa foi a revolta crescente das pessoas comuns á violência com que aristocratas e afins (magistrados) tratavam as tais pessoas comuns.

  8. QUE VERGONHA!

    O Joaquim Barbosa fez escola.

    A cada dia que passa, os juízes brasileiros vão perdendo o respeito da população. Se continuarem com essa arrogância, logo, logo eles serão tratados como MERETRÍSSIMOS.

     

  9. Futuros Joaquins Barbosas

    Estamos perdidos ,esses sao os futuros Joaquins Barbosas da vida!

    Depois que alguns juízes  do STF tornaram-se estrelas nesse país, por forca e graca de uma mídia perversa, a cada dia temos notícias parecidas com essa pelo Brasil afora.

    Esse é o grande legado que o Joaquim Chicana vai deixar para grande parte do judiciário dessa terra.

    Resta-nos cruzar os dedos diante de tais atitudes funestas e desejar um ano novo cheio de felicidades para as pessoas de bem da nossa terra brasilis.

    José Emílio Guedes Lages-Belo Horizonte

     

  10. Já parabenizei o Sr.

    Já parabenizei o Sr. Alexandre Azevedo no mural do Gerson Carneiro. São gestos desse tipo que  repõe um pouco minha fé no ser humano. Comoveu-me, sinceramente, a revolta desse cidadão. Ele, efetivamente, me representa. A mim e a todos os brasileiros de boa vontade que não admitem mais essas demonstrações de abusos provindas de agentes públicos de alta envergadura  PAGOS COM OS NOSSOS IMPOSTOS.

    Alerto para um detalhe que me parece fundamental: esqueçamos a cor da pele desse desembarcador; não vamos fazer ilações com a postura do ministro Joaquim Barbosa. Não, nada disso. Se fizermos isso, oferecemos expomos nossos flancos para os que querem desqualificar a condenação do ato infame. 

    Vamos criticá-lo como ser humano, essencialmente, e deplorar suas atitudes como agente público que deveria dar o exemplo, circunstancialmente. 

      • Sim, sem dúvida se formos

        Sim, sem dúvida se formos analisar de perto, o fato de Joaquim ser dos poucos negros a chegarem onde chegou, sem ser jogador de futebol ou pagodeiro, pode ter contribuído para sua egotrip. 

        Mas não é o caso de entrar nessa questão. Que um dia ele faça analise e resolva isso. O que tem que se condenar são suas atitudes, que viram exemplo, como se juízes no Brasil precisassem de algum incentivo para ser arrogante.

    • JB Costa concordo com a sua

      JB Costa concordo com a sua colocação neste post. O que fico a imaginar é se não teremos mais um “travestido” a ser chamado de Nelson Mandela do Brasil……numa versão totalmente oposta da vida e luta do recente falecido lider mundial. As “forças” conservadoras estão desesperadamente atrás de um novo “caçador de maracujá”. Não sei como não vincular a personalidade de um com o envolvido neste lamentavel incidente que coincidentemente envolve a mesma raça. Me causa perplexidade foi a “defensiva” reação do ofensor em tratar o seu interlocutor de “safado”. A postura de um cidadão de bem não agiria e nem seria desta forma. 

  11. asco

    Olha, não gosto dos juizes e congêneres. É problema de fígado, sabe? Não dá. Não me peçam pra explicar melhor, que eu já começo a tremer e perder o controle.

  12. O nordeste esta cheio desses

    O nordeste esta cheio desses TUCANOS engordurados,elitistas e sem votos,são verdadeiras PRAGAS,que aqui no Ceará já começamos a elimina-los desde 2006,o trabalho é lento mas,persistente,vale a pena.Tucanos nunca mais!Saravá!

    • Logo, logo, eles trocam de

      Logo, logo, eles trocam de roupagem…e a coisa continua a mesma.  Essas metarmofoses estão a ocorrer, porém, os personagens continuam os mesmos. Não largam o osso de jeito nenhum, e quando morrem o herdeiro da capitania imediatamente toma posse…e o sistema continua a vigorar….

  13. Quero que filmem cada vez

    Quero que filmem cada vez mais essas coisas e tragam a público. 

     

    Quem sabe acabem dando algum resultado positivo para diminuir a lei do mais forte, a lei da selva?

  14. Juiz sem juízo

    Dizem os advogados que juízes pensam que são Deus; Certos Desembargadores – como o escaravelho desse Dilermano Mota – têm certeza que são.

    Que cena mais deplorável. Fosse eu o policial da viatura o tinha algemado (foi chamado de cagão). Respeita pelo menos tua família, cagão.

    Parabéns ao Alexandre, pelo jesto em defesa dos oprimidos e humilhados (o caso do humilde garçom).

    À sua “excelência” – o tresloucado do desembargador Dilermano, fica a lição da história: no auge da perseguição que sofreu de Joseph Stalin na União Soviética, Trotsky disse que… 

    “a pior das agressões a uma pessoa, a um cidadão, é expor-lhe a humilhações, porque elas desarmam o indivíduo e o agridem no essencial de sua dignidade”.

  15. E o juiz afinou

    E o mais feio foi a afinada do juiz.

    Levou uma enquadrada e ficou de mimimi.

    O Alexandre Azevedo me representa.

  16. E onde está aquele juiz que matou o funcionário

    De um supermercado que não queria deixá-lo entrar porque era hora de fechar o estabelecimento?

    Acho que foi em Fortaleza. Esses indivíduos são machos com revólver na cintura, dando carteirada.

    No mano a mano se borram todos.

    • O juiz que matou o segurança morreu

      Quarta-feira, 9 de julho de 2008

      Morre juiz que chocou país ao matar segurança com  tiro na nuca.

      http://www.paulopes.com.br/2008/07/morre-juiz-que-chocou-pas-ao-matar.html#.UsLaldJDtA0

      O juiz Pedro Percy Barbosa de Araujo (na foto está de camisa listrada), de Sobral (CE), que matou o vigilante José Renato Coelho, morreu ontem aos 57 anos de parada cardiorrespiratória. A informação é da Última Instância.

      O crime ocorreu no dia 27 de fevereiro de 2005. Filmadas pela câmera de um supermercado, onde Coelho trabalhava, as imagens chocaram o país pela frieza do juiz.  
      O expediente do supermercado já tinha terminado e o vigilante disse que ninguém podia fazer comprar.

      Então o juiz puxou o gatilho à queima-roupa. 

      Foi questão de segundos, mas o vigilante teve tempo para implorar para não ser morto: 

      — “Você me humilhou!”–   “Humilhei não, doutor, apenas estou fazendo o meu trabalho.”

      —  “Vou te matar”

      —  “Não me mate, tenho um filho pra criar, não me mate, por favor.”

      O juiz foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado. Ele pediu aposentadoria e continuou a receber R$ 16 mil por mês. 

      Após ter cumprido 1/6 da pena, ele tinha acabado de obter o direito de cumprir o resto da condenação em regime semi-aberto, mas não chegou a sair da cela de um quartel do Corpo de Bombeiros onde estava preso. 

      Com dores no peito, na semana passada ele foi levado às pressas a um hospital, onde morreu. 

       

      • foi prestar contas com quem realmente manda

        É, tenho pena dessa alma do juiz, pois com esse pecado foi prestar contas com quem realmente manda nas coisas, DEUS. lá ele encontra-rá quem ele matou, e não poderá mentir nem inventar situaçoes para se livrar do julgamento, pois o verdadeiro juiz, que é justo, tem tudo gravado. tenho meus erros e pecados, não estou julgando ninguem, mas essa culpa de ter tirado a vida de um irmão, não levarei.

      • JUSTIÇA DIVINA/???

        Esse esta prestando CONTAS ao CAPETA …. pena … pena que sofreu tão pouco antes de ir embora!!

  17. Se essa onda pega…..

    Parece com história de Calderón de La Barca, do livro Fuente Ovejuna. O povo, organizado, assume e peita  aquelas “autoridades”. Teve uma mulher que abraçou ao Alexandre (gostei dele, e já vou chamando pelo nome) e falou que vai junto à delegacia se for necessário. O restante da galera do restaurante não ficou para trás. Como em toda história, nem todos são heróis, pois o dono do Restaurante “tucanou” e ficou em cima do muro. Deve ser tucano mesmo. Alguém lembra da história de Juiz prepotente que, anos atrás, baleou um jovem atendente num supermercado?

  18. a casa ta caindo…

    esse desembarcador, deve ser apadrinhado dos Maias, nem o terrorismo, as inlegalidades cometidas e as atrocidades feitas com os membros petistas no caso do mensalão, satisfazem o odio desses agora destampados deuses do dito poderosos da elite colonial; nada melhor que o arbítrio da demoogracia, e a liberdade econômica adquirida pelo povo, graças ao governo petista, que esses ocultos personagens saem da escuridão e são obrigados  a mostrar sua face ao povo.

  19. Minha irrestrita solidariedade!

    Caro Ricardo, bom dia!

    Minha mais irrestrita solidariedade aos vitimados pelos membros dessa contemporânea casta medieval, alcunhada de justiça que, achando-se acima de tudo e de todos, não são capazes de se impor limites, seja de civilidade como bem demonstra esse Desor ou de ganância sobre o dinheiro do contribuinte como demonstraram recentemente os donos do MP que se atribuiram milionários auxílios moradia e de alimentação retroativos a cinco (5) anos.

    Foi sensato, e não “cagão”, o oficial que recusou-se a cumprir a disparatada ordem do insano juiz, mas ele e et caterva da justiça-casa-grande que impera neste país só agem assim porque, infelizmente, somos uma sociedade que borra nas calças, somos um povinho sangue de barata que não se respeita, que deixa os vilões sequestrarem sua cidadania sem nehuma reação. 

    Contudo, parabéns aos clientes da Mercatto por se constituirem em excessão às minhas últimas palavras do parágrafo anterior.

    • abuso do magistrado

      Isto eh o empobrecimento cada vez mais da democracia que ainda está amadurecendo. Crises de autotirtarimso vão surgindo como se fossem na época dos coreneis nordestinos. O dono teria que porteger seu funcionário.

  20. desembargador

    Essa situação começou culminou com o de cima, o superior #JB.

    Isto é o que se chama de vergonha nacional.

    Comportamento imoral, desrespeitoso e pretencioso.

    Deve se achar diferente do graçom e está acostumado a ser servido pelos funcionarios do tribunal como nosso dinheiro publico.

    Admirei e parabenizo a senhora que apoiou inicialmente o garçom ao dizer ao policial q iria junto.

    Devemos a gir assim, somos o povo, a maioria e NAO permitir que outros injustamente caiam na Papuda.

     

    Feliz ano Novo desembargador e teu lugar está errado. Muda de profissão ….

    Que tal fazer ir ao psicanalista seu doidão ???

     

     

     

  21. desembargador

    E o seu dr Barbosa o que faria ou deveria fazer com esse deus poderoso. Cagão é o policial que ganha poucos cruzados ou . . . .

  22. O desfecho dessa história,

    O desfecho dessa história, com a reação do rapaz, da maioria dos fregueses, e até o policial que se recusou a efetuar a prisão, culminando com o “enquadramento” do desembargador nas Redes Sociais, foi um alento nesse final de ano.

    Ano que foi marcado pela ameaça do surgimento de uma nova ditadura, trocando a farda pela toga. Espero que seja o sinal de que a democracia no Brasil não vai deixar barato não. Que venha 2014

  23. ” Sou Ari Pargendler, presidente do STJ. Você está demitido”

    Os dois Brasis , o Brasil dual , o Brasil da Casa Grande e Senzala, há tanto tempo retratado e denuciado , mas que efetivamente permanece intocado.

    No caso em questão , nada mais do que um espasmo do Brasil que parou no tempo , que geracão após geracão mantém intacto o poder dos estamentos , dos coronéis , dos cartórios , daqueles que , investidos do poder do estado ,  o utilizam como um instrumento particular para benefício próprio. Só isso.

     

    Delegada não consegue trocar roupa em loja e manda prender vendedoras

    http://www.folhavitoria.com.br/site/?target=noticia&cid=0&ch=5170c5b0119a76e0d06d749841f22e67&nid=169683

     

    RS: Promotor de justiça é preso dirigindo bêbado

    http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/33261/RS:-Promotor-de-justica-e-preso-dirigindo-bebado.html#.UsLLRdJDtOI

     

     Caso do juiz bêbado

    O CNJ vai analisar hoje o caso do juiz Joaquim Lafayette Neto, da 5ª Vara Criminal de Recife.

    Na véspera do Natal de 2010, Netto foi a um botequim no bairro Casa Amarela, em Recife. Bêbado, começou a passar a mão nas mulheres que frequentavam o local.

    Rechaçado pelas moças, sacou um revólver e ameaçou quem estava no bar. Como a embriaguez era grande, Neto foi desarmado pelas próprias mulheres do boteco.

     

     

  24. Contribuir para o salário

     

    Eu não quero que os impostos que pago sejam usados para pagar salário para pessoas como essa.

     

    Se a justiça de natal tiver o mínimo de vergonha na cara, dá um pé na bunda desse sujeito

     

    Vale lembrar que ele, pessoa fisica, não tem poder nenhum. O poder é CONCEDIDO ao acupante do cargo de desembargador, seja ele quem for.

     Nesse caso, melhor trocar o ocupante da cadeira.

    • Dilermando Mota

      Aí é pedir demais. A Justiça do RN é a mesma que teve dois desembargadores roubando precatórios. A governadora foi condenada e afastada e voltou ao cargo. A prefeita de Mossoró já foi afastada e voutou ao cargo mais de 15 vezes. José Agripino, Henrique Alves e Garibaldi Alves mandam na Justiça do RN. Por isso é a porcaria que é.

  25. Já vi 2 juízes (um federal e

    Já vi 2 juízes (um federal e um de menores) num bar ameaçarem cassar alvará de funcionamento do estabelicimento por causa de um desentendimento com o garçom. Como motivo  para cassar o alvará, alegaram que, noutra mesa, havia um casal (de adultos) acompanhado de um (aparente) adolescente, que bebia cerveja. Daí, de outra mesa, levantou-se um cidadão (que já conhecia a prepotência do juiz federal) e fez mais ou menos como o cidadão indignado do vídeo. O juiz ligou para a polícia e o indignado aconselhou o casal a ir embora com o adolescente, porque ninguém no bar iria testemunhar contra o casal. E não ia mesmo. A indignação contra o abuso dos juízes era coletiva. Assim, o casal e o adolescente foram embora. A polícia chegou e nada aconteceu. Mais um detalhe: o local do bar era difícil de encontrar vagas para estacionar carros e o juiz federal estacionou o carrão dele de forma totalmente irregular sobre o canteiro de uma espécie de trevo que ficava em frente ao bar. 

  26. Quem fala o que quer, ouve o que não quer!

    O Sr. Alexandre, como cidadão, apenas se revoltou contra uma injustiça – e fez muito bem, cometida por outro que pensa que anda por aí “fantasiado de capa e espada”. Se ele humilha um garçon, assim publicamente, imaginem o que ele não fará às escondidas!

    Lamentável o fato. Quanto ao proprietário do local não se manifestas, vejo como correto. Ele tem que preservar o seu comércio e não vai ficar vulnerável contra um que é autoridade e pode depois querer processá-lo. Sabe-se lá?

    Se mais pessoas tomassem a atitude do Sr. Alexandre contra as muitas injustiças nesse Brasil, aos poucos teríamos mudanças positivas. Sem mais.

  27. A Globo tá dando corda pro

    A Globo tá dando corda pro judiciário, quando eles quizerem se impor pra cima da casa grande, a Globo puxa a cordinha.

    Com quatro ou cinco ‘casos’ desses a mídia desmonta o judiciário em uma semana.

    Parabéns Alexandre.

  28. Judiciário: poder exercido por corruptos e autoritários

    Para começar:

    Nassif, ninguém humilha ninguém. Só você pode sentir-se humilhado.

    Quanto a esse desembargador complexado – complexo de inferioridade -, do mesmo jeito do capitão-do-mato (jb) deveria sofrer um processo de impeachment.  Não sofrem porque a mídia e os poderosos tem eles no bolso.

    No mais, por enquanto desejo Feliz 2014 para todos.

    http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/

  29. Desembargador Dilermano Mota

    não um, mas vários amigos relataram casos de abuso de autoridade, falta de educação, respeito e ética por parte desse elemento togado, que recebe alto salário público.

    Inclusive é conhecido o histórico de agressões e violência do mesmo em relação a sua ex-esposa, que ele teria até ameaçado de morte.

    Outros casos relacionados a total falta de ética do magistrado estão pipocando nas redes sociais

    a pergunta é somente o que é necessário para punir uma pessoa dessas, quando a mesma abusa de seu poder ?

  30. Um belo exemplo da democracia que se busca neste País….

    Um alerta apenas: – sua excelência queria apenas um copo com gelo…..

    Já pensaram qual seria pena a ser aplicada se o pobre do garçon o chamasse de burro,  de asno, de anta, de cachaceiro, sem dedos, apedeuta, ladrão ou outras especialidades que a imprensa costuma e costumava brindar o então Presidente Lula?

    O Ministério da Saúde avisa: prepotência, principalmente, na Presidência faz mal a saúde e a cidadania!

  31. Parasita social, chupim do

    Parasita social, chupim do erário, sanguessuga, come-e-dorme, filante, são alguns dos termos que bem descrevem a maioria dos juízes de direito.

  32. PARABÉNS ALEXANDRE! O BRASIL

    PARABÉNS ALEXANDRE! O BRASIL TODO ESTÁ DO SEU LADO! Fora esses lixos e o joaquim barbosa, que vai em letra minúsucla por sua insignificância moral. 

     

    E JURO POR DEUS se eu estiver num lugar em que este bosta entre E for aplaudido… EU SAIO NA HORA SEM PAGAR A CONTA.

  33. A JUSTIÇA É CEGA, MAS A INJUSTIÇA VEMOS A TODO MOMENTO

    O NOSSO APOIO AO ALEXANDRE CONTRA OS FALSÁRIOS TRAVESTIDOS DE JUSTIÇA

     

    “Se você é capaz de indignar-se a cada vez que uma injustiça é cometida no mundo, então somos companheiros”. CHE GUEVARA

    QUEM SE LEMBRA DO CASO ARI PARGENDLER????

    http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/112178390/o-estagiario-perdeu

    O estagiário perdeu! Três anos depois de ter sido autuada no STF a petição em que o estagiário Marco Paulo dos Santos alegou ter sido ofendido pelo então presidente do STJ, Ari Pargendler, o caso foi definitivamente arquivado. A decisão passou longe das páginas de notícias dos dois tribunais.

    No último dia 18, o relator, ministro Celso de Mello, determinou o arquivamento do caso, acolhendo pedido formulado pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em 24 de julho último.

    Gurgel levara dois anos, sete meses e sete dias para propor o arquivamento dos autos em razão da atipicidade da conduta atribuída a Pargendler.

    Em outubro de 2010, Marco Paulo registrou ocorrência na 5ª Delegacia da Polícia Civil do DF, alegando que fora fazer um depósito por envelope e não reconheceu Pargendler, que naquele momento usava o caixa eletrônico de uma agência bancária no subsolo do STJ.

    Segundo o estagiário, o ministro – depois de olhar duas ou três vezes para trás – ordenou que ele saísse do local, gritando: Eu sou Ari Pargendler, presidente deste tribunal. Você está demitido.

    Pargendler, então – segundo o registro policial – teria arrancado, de forma abrupta, o crachá do seu pescoço. No mesmo dia o estagiário foi demitido.

    Segundo a manifestação do então procurador-geral da República, a despeito dos entendimentos em contrário, especialmente da autoridade policial que expressamente referiu-se a crime contra a honra (injúria), o fato não adentrou na seara penal.

    Gurgel também avaliou que do próprio relato feito pelo noticiante [o estagiário] não se extrai da conduta do magistrado [Pargendler] a intenção de ofendê-lo de qualquer modo, tendo agido movido pelo sentimento de que o noticiante encontrava-se excessivamente próximo, não mantendo a distância necessária à preservação do sigilo da operação bancária que realizava.

    Ainda segundo o parecer, a conduta do magistrado de puxar o crachá em seu pescoço não teve por objetivo feri-lo ou humilhá-lo, mas apenas o de conhecer a sua identificação. (Petição nº 4848).

  34. Sr.Alexandre,o senhor nos deu

    Sr.Alexandre,o senhor nos deu uma aula de dignidade.Parabéns ao senhor e ao policial que se recusou a consumar

    este ato estúpido.Estes sim me representam !!!

  35. Quando assisti a reportagem

    Quando assisti a reportagem sobre esse incidente com o desembargador, fiquei curiosa para saber qual a origem dessa função, quais as responsabilidades de um desembargador.Foi então que li a versão de que um juiz pensa que é Deus, o desembargador tem certeza que é. Parece que a função surgiu no Brasil colônia para acabar com os problemas de embargos que aborreciam o imperador portugês. Dizia-se que os desembargadores eram despachantes de luxo. Afinal para que serve um desembargador , além de ser um cargo a serviço das elites e uma tentação grande para altos funcionários públicos trocarem favores com uns e outros? Parece que podem até receber por mais de uma função, podendo ter salário maior do que ministro do supremo. É mole? Alguém sabe de outro país que mantenha essa classe de poderosos?

  36. Pois é! Eles estão

    Pois é! Eles estão procurando, eles estão provocando, eles estão abusando e, então, se não abrirem os olhos vão se machucar feio. Todos são iguais perante a lei e se a própria justiça não se repeita, temos que fazê-los respeitá-la nem que seja na marra, debaixo do sarrafo e da vara de marmelo. A população está doida para pegar um desses desequilibrados da justiça e dar-lhe um corretivo que ele nunca mais irá esquecer. Portanto, seria prudente que esses pedantes, esses arrogantes, esses covardes, se mantivessem respeitosos e atentos com o que fazem para que de hora para outra sejam surpreendidos com um castigo bem merecido da população.

  37. Também em Goiânia

    Aconteceu algo semelhando em Goiânia. Infelizmente o Brasil possui pensamentos escravocratas arraigados nas mentes de vários indivíduos, como este juiz.

    “QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA?”

    Publicado em 9 de dezembro de 2013 | Deixe um comentário | Editar

    “QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA?”

    DATA: 08 de dezembro de 2013
    LOCAL: Praça de Alimentação do Shopping Passeio das Águas (Goiânia-GO)
    ATOR: rapaz com camisa do jacaré que mora no exterior
    CENA: Fila do Bob’s, o ator com uma criança faz um pedido com dois sanduíches, mas quando do pagamento diz ao caixa que são dois pedidos separados e exclama discriminações

    FALA: “QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA? Ah, falei que era pra gente ter ido no Bueno ou no Oeste! Viemos aqui na periferia, dá nisso! Em casa te ensino o que é periferia!”

    Não me contive! Foi impossível ouvir essa discriminação monstruosa e não retrucar, e mandar esse burguês voltar pro Vaca Brava! “Por que é que você veio aqui então?”, questionei. Ele continuou “orgulhoso” de sua fala e ainda a repetiu duas vezes… Rolou um alto bate-boca, mas ninguém falou nada. Daí ele subiu ainda mais alto no monte da arrogância e disse “Eu nem moro no Brasil.”

    A burguesia não aguenta mais ter que conviver com “pobre” no aeroporto, no Shopping… Na sua frente!

    http://michelycoutinho.wordpress.com/2013/12/09/que-e-que-eu-vim-fazer-nessa-periferia/

  38. O STF ainda nem deu o golpe

    O STF ainda nem deu o golpe direito e a turma do Judiciário já tá tirando onda com a cara da sociedade… Tão ficando folgados que nem os milicos de uns tempos atrás….

  39. É a  Justiça cada vez  mais

    É a  Justiça cada vez  mais autoritária e comentendo arbitrariedades, a começar pelo “louco despota” que comanda o STF, ou legislativo cria leis para equilibrar os poderes , ou vamos entrar numa ditadura judicial no Brasil.

    Desembagador palhaço.

     

  40. esse cidadão (magistrado)

    esse cidadão (magistrado) deve ser punido, se não pela instituição que seja pela população!

     

  41. Atitude de um juiz de Natal – RN

    Deplorável ver abusos de pessoas que deveriam estar à frente da luta pelo Direito de qualquer cidadão, usando seu cargo para obter meras satisfações pessoais. Imagino um empregado deste senhor como deve ser tratado; talvez como escravo. Trabalho como Psiquiatra num Hospital em São Paulo, onde temos uma enfermaria de curta permanência, e onde temos uma menor, com 15 anos de idade,internada há meses, por decisão judicial,sem que se possa lhe dar alta, mesmo que tenha apresentado melhora, poi a mesma só pode sair de lá com autorizaçao do Juiz, o que me parece caracterizar cárcere privado sem crime e sem julgamento a não ser o abuso de autiridade, pois não há acompanhamento da mesma que não seja dos médicos do Hospital. A internaçaõ e a alta do paciente são dependentes de critérios médicos. àz vezes sinto-me como se ditadura Militar apenas tivesse mudado de nome e de mãos.

    • Comentário postado por Carmen Lucia Lira de Andrade

      Ainda mais grave, Carmen Lúcia, o caso que você relata. Infelizmente, esses fatos só ganham atenção, por parte de quem deve cuidar deles, quando há denúncia na mídia. Tomara que algum jornalista entre em contato e traga isso ao conhecimento público. Um abraço e um 2014 mais suave e com boas surpresas.

  42. 10EmbagoDor

    Deixo o meu repúdio a esse desembarcado medíocre, nopotista e arbitrário. Como também a instituição de segurança pública que manda 04 viaturas para atender um babaca que acha que está acima de tudo.

     

  43. Dilermano Mota, futuro presidente do TRE

    Dilermano Mota, futuro presidente do TRE (Tribunal regional Eleitoral)?

    Rapaz, se pesquisarmos bem, encontraremos Barbosões em todas regiões desse enorme país. Eita Justiça brasileira. kkkkkk

    O desembargador Dilermano Mota Matou no peito igual ao Fux… vai tomar no Fux

    Mas para um país que tem na sua estância máxima Joaquim Barbosa, Fux, Gilmar Dantas e mais alguns aparecidos, só podemos assistir fatos como estes.

  44. Vamos ser justos…
    A ofensa

    Vamos ser justos…

    A ofensa do desembargador ao Garçon é apenas uma possibilidade…

    Mas o que o video mostra e um homem ofendendo outro e, ao que parece, o Desembargador é que foi a vítima.

    Não tivemos a oportunidade de ouvir a versão dele sobre o episódio e, muito menos, a do Garçon.

    Ou eu estou enganado?

    • possibilidade?

      Vamos sim ser justos…

       

      Ele usa esses termos contra o empresário: “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”!  Você acha que ele esperava a reação de alguém? Por que chamar 4 viaturas? Pensa te! Imagina ele teria feito com um garçom. Realmente vamos ficar somente na imaginação porque senão o nível vai ficar muito baixo.

    • Quatro viaturas para prender

      Quatro viaturas para prender um garçon que o atendeu mal!
      Pelo amor de Deus Sr Amilcar!
      No que o Sr estava pensando quando escreveu estas linhas?
      Só pra esclarecer: O vídeo mostra a indignação de um cliente que assistiu à cena. O Desembargador é a criatura que chama ele de “ENDIABRADO”, pois ele se diz um homem de Deus.
      Como sempre, os homens entra na Igreja mas a Igreja não entra neles.
       

    • Desembargador e desembargado

      Oh, Amilcar Guimarães, despiciendo dizer, que houve, notadamente pelos vídeos postos, uma severa discussão entre duas pessoas. De um lado um desembargador desarmonizador de ambiente público, de outro, um cidadão atônito e ao mesmo tempo corajoso (por enfrentar uma fera do judiciário que se julga o próprio Deus de toga e encarnado). Mas de reserva uma terceira pessoa. Sim, uma terceira pessoa em cena e muita ativa, conquanto omissa, que eras tu, sentado à mesa do dito cujo ignorante, e formando o seu séquito (como soe acontecer com essas figuras, que não dispensam babacas à sua volta para bater palmas e aplicar falsos testemunhos). Diga-me mesmo, ó bajulador de terceira, se o garçom (ou qualquer pessoa) tem a mínima obrigação de olhar nos olhos de quem não conhece e não tem intimidade e, além do mais, chamar de EXCELÊNCIA a quem não nasceu com esse título (a pessoa nasce e morre apenas com o nome de registro civil) e, muito menos, se deu ao esforço de assim ser tratado. Aliás, não sabe essa superfluidade de toga que o tratamento VOCÊ é preferível (e mais respeitoso) ao de EXCELÊNCIA. Pois VOCÊ é forma contrata da antiga expressão VOSSA MERCÊ, ou seja, “Vossa Dignidade”, que foi encurtada para VOSMECÊ e depois para VOCÊ. Já EXCELÊNCIA, VOSSELÊNCIA ou VOSSÊNCIA, como queiram, é pronome de tratamento que deve ser dispensado a quem denota alto grau de respeito (usado, sobretudo, para com autoridades de Estado). Qualidades essas que, como se vê, esse cascabulho do judiciário não demonstrou ou não se esforçou por parecer possui-las. Dê licença, seu Amilcar e vá logo lavar o lenço para enxugar, noutro circo, a baba do seu protetor.

       

       

       

  45. Caro Luis,isso tem um

    Caro Luis,isso tem um nome.Joaquim Barbosa.Enquanto vida tivermos,o Brasil não voltará a ser o pasto dos poderosos,meu nobre Luis.

  46. Mais

    duas notícias ajudam a ver melhor este cenário:

    Os juizes do Rio Grande do Norte ganham acima do teto: http://tribunadonorte.com.br/noticia/desembargadores-potiguares-recebem-salarios-acima-do-teto/270593

    E acabaram de ferir (juntamente com o Ministério Público), o erário público daquele pobre estado em 18 milhões de reais para o pagamento retroativo (desde 2006) de um “Auxílio Alimentação” http://tribunadonorte.com.br/noticia/juizes-e-promotores-vao-receber-beneficio-retroativo/270326

    Para que CNJ?

    • E ainda houve a roubalheira dos precatórios naquele TJRN

      Se não me falha a memória ainda houve um escândalo dos precatórios onde flagraram juizes daquele TJ metendo a boca na botija.

      Realmente cadê o CNJ?

      Outra pergunta, se estão acima do teto como podem receber estas vantagens retroativas?

      Não dá para denunciar ao Ministério Público porque é parte na coisa. É como diz Chico Buarque: Chama o ladrão, chama o ladrão, chama o ladrão.

  47. são uma casta

     

    Arrogância é estado natural de juízes e desembargadores. No Brasil o funcionalismo público tem mais direitos que os demais cidadão e os membros do Judiciário se portam tal qual uma casta superior, intocáveis que cometem abusos de poder. Eu suspeito que pelo fato do Brasil ter nascido como uma monarquia explica o comportamento de altos funcionários do Estado, uma cultura do complexo de superioridade impregna a instituição. Como já disse aqui há muito tempo, a nossa República tem no sótão um fantasma do Absolutismo, uma Maria Antonieta que é o Judiciário, um aristocrata que não teve a cabeça cortada… Devemos cortar as cabeças das maria antonietas que vivem no Judiciário.

    Pior é que além do mal comportamento dessa gente eles não trabalham, estão muito aquem do que se espera deles ainda ganhando altos salários. Os membros do Judiciário brasileiro são burocratas no pior sentido da palavra e são muito satisfeitos em sê-lo.

  48. WTF?

    Galera querendo que tenha o começo da discussão… Gente, parem pra pensar: como raios alguém iria prever que haveria uma discussão desse porte numa padaria em plena manhã? Mas, nem se tivessem gravando documentário…

  49. Abuso de autoridade

    Vamos fazer o seguinte,  Sr ministro Presidente do STF ” Joaquim Barbosa, o que o Sr acha da atitude desse magnata representante da ordem juridica? diga o Sr, fale por favor, pois acredito que e sei que o senhor sabe muito bem colocar esses babacas nos seus devidos lugares..

  50. Luiz Naciff Online.

    Imfelismente, ainda existe pessoas deste quilate neste país!

    A coisa que mais invergonha uma sociedade, uma cidade, um país, é você ter que ver uma autoridade desteperada e sem o minimo de educação querendo impor a sua autoridade sem motivos nenhum, só com intuito de aparecer diante da sociedade, que na realidade é o seu patrão e quem paga o seu salário!!!

    Tenha vergonha na cara companheiro! Gostaria de ver-lhe aqui dentro da Amazonia em situação adversa, para ver se você deixaria tranparecer este bafo autoritário e idiota, que não serve para nada!!! 

  51. Rugindo para o garçom, miando para os poderosos.

    Se fosse um cidadão com um microfone na mão, com o logotipo da Globo gravado no cubo, o “dotô” se atiraria ao pés dele com salamaleques e sorrisos mil, como um certo Barbosa… O “rugiir” viraria “miado”.  Mas, era “apenas” um garçom, um “inferior” para o agora, “valente” desembargador…

    Por essas e outras que a reforma do Judiciário deveria começar pela eleição dos juízes de primeira instância, como propunha o velho Brizola. Senão, o “todos iguais perante a Lei” vai continuar letra morta no Brasil.

    • Todos são iguais perante a Lei????
      Concordo! ” Todos são  iguais perante a lei” , “abuso de autoridade” ” prevaricação” entre outras letras e frases da constituição que são inócuas, isto é claro depende dos envolvidos. O CNJ irá fazer alguma coisa????? Não tenho conhecimentos jurídicos, mas é claro que o tal juíz abusou da autoridade em dar voz de prisão ao empresário, abusou de autoridade com o garçon, proferiu ofensa ao garçon e aos políciais quando  sendo que o mesmo que é pago pelos contribuintes, que tem conhecimentos da leis, que deveria dar o exemplo, faz isto e o que acontece???? nada! na maioria dos casos. Odeio qualquer abuso de autoridade seja juíz, promotor, polícial ou qualquer outra autoridade. Qualquer leigo sabe que tal autoridade cometeu infrações neste caso, será que o CNJ vai aplicar as devidas punições??? que são incompátiveis com o cargo exercido!Se olharmos a lei Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965, veremos que alguma punição este juiz tem que receber.Devemos endurecer a lesgislação para este tipo de infração “abuso de autoridade”, exemplo: filmou, gravou ou tem várias testemunhas, tem que ser obrigatório as corregedorias ou orgãos competentes aplicar a pena máxima. O “povo”e maior que qualquer agente público e tem que possuir mais poderes e representações em orgãos  corregedorores.

  52. Há poucos meses o FANTASTICO

    Há poucos meses o FANTASTICO da  GLOBO exibia o quadro VAI FAZER O QUÊ ? no qual atores simulavam situacões públicas de ofensa e constrangimento contra pessoas indefesas : idosos , criancas , gays , nordestinos ……. para ver a reacão das pessoas que estavam ao redor da situacão . 

    Será que a GLOBO vai dar destaque a esse caso do desembargador que nem mesmo é uma encenacão ?

    [video:http://www.youtube.com/watch?v=EdHPwG5PXhw align:center]

  53. Fiquei tao feliz quando vi a
    Fiquei tao feliz quando vi a manchete que dizia que o “todo poderoso” desembargador tinha sido linchado. Pena q foi somente linguagem figurada. Oh Brasil bom!!! Aqui é realmente o Pais do carnaval!!! ô skindô skindô

  54. excrecência de toga

    São pessoas como estas que representam um dos 3 Poderes da República!!!
    Aliás, o único dos 3 Poderes que não é eleito diretamente pelo povo!!!
    O exemplo, certamente, vem do atual presidente desse Poder.
    Só para relembrar a esses “doutos” senhores, o Art. 1º da Constituição Federal em seu Parágrafo único estabelece:
    “Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”

    O cargo de magistrado pressupõe reputação ilibada e conduta coerente com os valores morais e éticos da justiça. Assim, deve o CNJ instaurar um processo administrativo visando analisar a conduta desse servidor público (sem corporativismo) e, comprovado o desvio de conduta, determinar a cassação (não aposentadoria com proventos) dessa excrecência de toga.

  55. Será que vai ser punido???

    Será que o Desembargador vai ser punido neste caso???

    Pela LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965  há várias possibilidades de punição, vamos esperar o CNJ??? 

    Odeio abuso de autoridade e corporativismo, sobre o oabuso de autoridade deveria ter algumas mudanças, tais como: abuso de autoridade que sejam filmados, gravados ou com várias testemunhas, com as devidas perícias se necessárias, os orgãos responsáveis devem aplicar a maior pena da referida lei.

  56. Abusos

    Anos atrás estava eu acompanhado de meu advogado a tomar uma refeição próximo ao fórum João Mendes, quando encontramos um desembargador amigo dele. Aconteceu então que perguntei o que era um desembargador pois não sabia qual sua função no poder judiciário. O desembargador sentiu-se ofendido pela minha ignorância e segundo o advogado me afirmou logo depois, se não fosse sua interferência eu iria ser preso por desacato. Isso para mim mostra o grau de prepotência que algumas autoridades se arrogam. 

    • abusos

      A internet vai formar a geraçao mais inteligente do planeta e o famoso celular com camara que nao funciona como telefone porque nao tem linha’ e nem linhagem vai mostrar a cara/o desenpenho/ miseria/estupidez de nossas ditas-autoridades.O mensalao foi barato pra caramba pois mostrou aquele teatro de horrores com aqueles ministros saidos de personagens de literatura,Agora os semelhantes flagrados nas padarias da vida. A sindrome Jb que chamou a atençao do SR  Gilmar Mendes, oficialmente , durante uma daquelas sessoes de horrores,a modera, porque nao estava lidando com seus capangas.O desembargador do nosso natal tambem acha/imagina que tem canpangas oficiais pagos com dinheiro publico como gostam de dizer nossos jornalistas na maioria das vezes cumplices desses senhores feudais.

  57. Caro N assif bom dia . Lembra

    Caro N assif bom dia . Lembra do cas lúcio Flávio Jornalista do Pará e seu calvário principalmente pela peserguição  que vem sofrendo  ? Lembra do nome AMÍLCAR GUIMARAĒS ,  o magistrado  do caso ? Temos um comentário de um homônimo ou do própio , onde democraticamente ele defende o nobre desembargador do RN. O bom da internet e das redes sociais é que a gente facilmente garimpa essas coincidências.

  58. Nada irá acontecer…

    … é isso, nada irá acontecer, ele será eleito para um cargo maior ainda e continuará com sua arrogância, prepotência… infelizmente a política nesse país é podre, ela fede, a justiça é um circo só… é nojento!!! Entra político, sai politíco, e a única mudança são os nomes dos mesmos… 

  59. Desembargador

    Haveria de ter uma reação pontual não só desse cidadão, mas da sociedade em si, organizada exigindo o fim desse Coronelismo que impera nas ditas autôridades que se julgam acima do cidadão dito comum, mas que em verdade, é o que paga os salários desses sem vergonhas. Que a socidade exija a punição desse infeliz.

  60. Precisamos desmistificar o

    Precisamos desmistificar o poder judiciário:

    Trata-se de um poder arbitral à serviço dos ricos e de seus interesses.

    È natural que por fazerem um bom serviço (aos ricos) gozam de privilégios e uma série de anistias.

    Diante de tanto privilégios, por que não abusar? é uma questão lógica é do instinto das elites (o que consideramos elite para os padrões do Brasil).

    O que nós, povo, precisamos acordar, é para que estes escrotos não atrapalhe a democracia e que em breve, seus privilégios vão acabar.

    O resto é previsível.

    • Abuso de autoridade

      LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965.

       

      Regula o Direito de Representação e o processo de Responsabilidade Administrativa Civil e Penal, nos casos de abuso de autoridade.

      Art. 1º O direito de representação e o processo de responsabilidade administrativa civil e penal, contra as autoridades que, no exercício de suas funções, cometerem abusos, são regulados pela presente lei.

      Art. 2º O direito de representação será exercido por meio de petição:

      a) dirigida à autoridade superior que tiver competência legal para aplicar, à autoridade civil ou militar culpada, a respectiva sanção;

      b) dirigida ao órgão do Ministério Público que tiver competência para iniciar processo-crime contra a autoridade culpada.

      Parágrafo único. A representação será feita em duas vias e conterá a exposição do fato constitutivo do abuso de autoridade, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado e o rol de testemunhas, no máximo de três, se as houver.

      Art. 3º. Constitui abuso de autoridade qualquer atentado:

      (…)

      Art. 4º Constitui também abuso de autoridade:

      a) ordenar ou executar medida privativa da liberdade individual, sem as formalidades legais ou com abuso de poder;

      Art. 5º Considera-se autoridade, para os efeitos desta lei, quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil, ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração.

      Art. 6º O abuso de autoridade sujeitará o seu autor à sanção administrativa civil e penal.

      § 1º A sanção administrativa será aplicada de acordo com a gravidade do abuso cometido e consistirá em:

      a) advertência;

      b) repreensão;

      c) suspensão do cargo, função ou posto por prazo de cinco a cento e oitenta dias, com perda de vencimentos e vantagens;

      d) destituição de função;

      e) demissão;

      f) demissão, a bem do serviço público.

      § 2º A sanção civil, caso não seja possível fixar o valor do dano, consistirá no pagamento de uma indenização de quinhentos a dez mil cruzeiros.

      (…)

      Art. 14. Se a ato ou fato constitutivo do abuso de autoridade houver deixado vestígios o ofendido ou o acusado poderá:

      a) promover a comprovação da existência de tais vestígios, por meio de duas testemunhas qualificadas

  61. Punição para magistrados
    Vocês sabem qual é a maior punição para um desembargador?
    Aposentadoria compulsória

    Isso mesmo, uma vergonha!!!!

    …para os desembargadores (que atuam na segunda instância) só podem ser aplicadas a remoção compulsória, a disponibilidade e a aposentadoria compulsória. Já para os juízes de primeiro grau, podem ser aplicadas todas as penas.

    http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/26551-punicao-contra-magistrados-infratores-varia-da-advertencia-a-aposentadoria-compulsoria-ou-demissao

    • PRETENDO SER MAGISTRADA

      MAS SOU TOTALMENTE CONTRA A ESSA PUNIÇÃO, QUE ACARRETA A APOSENTADORIA COMPULSÓRIA…. LASTIMÁVEL A ATITUDE DESSE MAGISTRADO.. CHEGA A SER REPUGNANTE…..

  62. Parabéns ao cliente da

    Parabéns ao cliente da padaria e ao policial que não cumpriu uma ordem absurda.

    O Desembargador esta totalmente errado se realmente os fatos narrados aconteceram de acordo com narrado.

    E o Sr. Garçom pode entrar com uma ação contra o Magistrado de danos morais e pegar como testemunha dos fatos o empresário que o defendeu da agressão moral.

    E o dono da padaria deixa de ser cagão e defenda seu funcionario que tem razão.

    • concordo com o Paulo Ricardo, o garçon deverá processar o Desem

      Processo no Desembargador já! pois ele não estava em seu recinto de trabalho para se sentir autoridade que lhe é conferida apenas dentro do seu local de trabalho. Ele ( o Magistrado) deverá ter consciencia que o mundo atual não há lugar para patentes ,arrogantes  e tiranos, e sim para o respeito ao proximo e direito de todos a serem tratados com dignidade .  Esta condição faz com que todos aprendam a conviver com as diferenças , sem nunca nos esquecer que precisamos de todos.

      • Indignação

        Concordo plenamente deve processar esta criatura que se diz desembargador, sou de Recife e fiquei indignada.  

      • QUEM SABE SE A PAPUDA VAI ABRIGAR CERTOS JUÍZES?!

        E ainda tem gente que chama ISSO aí de democracia e chama o período militar de autoritarismo! Depois que o juiz Nicolau foi condenado, e depois que igualmente o foi um outro juiz (cujo nome não lembro agora), também de SP, SP, há alguma esperança. TOMARA que esse desembargador ou seja lá o que for (com letra minúscula) for devidamente enquadrado, talvez o manicômio judiciário abra uma representação na Papuda e certos “juízes” tenham que ir morar com o Zé, o Delúbio, o Jenoíno e outros que as pessoas decentes sabem quem eles são.

         

        Já é hora de o Executivo, o Legislativo e o Judiciário serem “iguais perante a lei”. 

    • Esse “gordinho” que está aos

      Esse “gordinho” que está aos berros é o empresário e cidadão que interviu a favor do garçon.

      É deplorável como ainda existem pessoas que se acham muito melhores do que as outras, a falta de humildade desse desembargador é de dar nojo.

    • Levantar a voz e perder a razão
      Esse homem está clara e profundamente desequilibrado. Precisa urgente de um tratamento psicologico pois pode perder o controle e ferir alguem. É isso que queria que víssemos Nassif?

  63. tribunal do juri
    Todos os processos criminais que envolvessem magistrados deveriam ser julgados pelo tribunal do juri, isso evitaria qualquer tipo de corporativismo no julgamento desses crimes.

    • Perfeito!

      Perfeito há várias testemunhas, no CNJ há muito corporativismo, como no CNMP também, devem ser jugados pelo, há vários casas de abusos de autoridades e carteiradas em jornais, que pode-se ver no youtube, temos que melhorar as leis. Quem dita as leis somos nós, através de nossos representantes, ou de formas diretas. 

      Não conheço práticamente nada de leis, mas podemos fazer um “projeto de lei por iniciativa popular” para mudar isto, já que a  LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965 ,ou não é aplicada ou se torna ineficaz.

  64. Salvo equivoco pelo menos

    Salvo equivoco pelo menos pelo  video o agressor é o empresário. Não é porque o outro é autoridade que vou dizer antecipadamente que ele é culpado. Quem aparece  gritando, berrando e ameçando é o empresário.

    • Equívoco com certeza.

      Fácil, né, puxar o saco de quem tem poder. Deves ter algum problema auditivo, porque no video mostrado está explicito que o tal desembargador grita e ameaça o empresário. Dar voz de prisão a outra pessoa é ameaça. É prerrogativa da justiça, quando ela é justa. Equivoco com certeza o teu. Feiz 2014.

    • Também, foi o que eu

      Também, foi o que eu vi.

       

      Não entendi a matéria.

      Se um cara, desse tamanho, dissesse para mim o tanto que ele disse ao juiz, eu também chamaria a polícia.

      Deu medo…

       

      P.S. – acho que tem muita gente comentando e pensando que o juíz é cara que ta berrando, no vídeo!

    • “Um cidadão que se encontrava

      “Um cidadão que se encontrava à mesa vizinha se revolta com o fato, e imediatamente, intervém e protesta aos gritos, afirmando que não aceitaria esse tipo de humilhação a que estava sendo submetido o garçom. Nesse momento várias pessoas já filmavam o ocorrido e a situação ficava cada vez mais séria.”

      Esse trecho deixa bem claro que o cliente estava sim gritando e revoltado com a atitude do desembargador. E que é nesse momento que o pessoal começou a gravar. Ninguém gravou a humilhação contra o garçom, mas acho muito difícil um cliente, que nem tem realçao com o garçom, ter se exaltado desse jeito se essa suposta humilhação não tivesse acontecido de maneira pública e vexatória. E, diante de uma injustiça, eu também estaria aos berros. 

       

       

       

    • É isso mesmo. Pelo que mostra

      É isso mesmo. Pelo que mostra o vídeo, a agressao foi contra o desembargador. Será que a ira do nassif com algumas perdas na justiça nao lhe está levando a propagar mentiras?

      • Os Coronéis de TOGAS

        Algumas pessoas, em comentários anteriores ventilaram a possibilidade do Nassif, por questões pessoais, estar propagando fatos mentirosos. Desde já, deixo bem claro que tudo ocorreu como mencionado no texto e causou profunda indignação na população natalense. A BANALIZAÇÃO do ato de PRISÃO por DESACATO é prática comum em vários lugares como bem citaram algumas pessoas… As pedras de gelo em questão deveria esfriar ou refrear o ânimo do magistrado. Eu escrevi em uma rede social — Se o trato social requer: Equilíbrio, temperança, humildade; o que dizer então da magistratura? Os CORONÉIS DE TOGAS com complexo de IMPERADORES!!

    • Ou você se equivocou ou tenta manipular os fatos…

      As gravações, que apenas confirmam o que muitos assitiram, demonstra claramente que um Cidadão grita indignado com um “desembargador” que “não aceitará que ele humilhe o “rapaz”” (o garçon em questão), e que o despreparado “desembargador” ofende-o chamando-o de “cabra safado” continuamente, denominação mais adequada a esse tipo de funcionário público despreparado, e só depois de ser ofendido por diversas vezes, o Cidadão bem qualifica o “desembargador” de safado e de outros adjetivos extremamente suaves para a realidade que se apresentou… Um desembargador de verdade, coisa que desconheço, tem que ter equilíbrio para não se envolver em briga de botequim, e muito menos tentar utilizar efeitos colaterias de seu cargo para tentar submenter qualquer Cidadão às suas medíocres vontades… Juízes e desembargadores não “batem-boca”, não ofendem ninguém de “cabra-safado”, e se não têm capacidade para compreender isso, devem ser demitidos a bem do serviço público e do Estado de Direito… O resto é especulação de juristas que adoram firulas…

  65. qd a poeira baixar
    Espero que o pobre do garçom não seja mandado embora, pois pela atitude que a padaria teve eh o que se espera no final.

    Uma vez me envolvi numa colisão simples ckm uma juíza chamada maria amelia bezerra, e esta me mandou ser escoltada pelo marido que se dizia delegado (não sei de que instância, talvez seja ate do escoteiro mirim) ate o batalhao para ser registrado o bo, os pms me liberaram pra voltar outro dia pq eu tenho direito a tres dias para registrar a minha versao dos fatos, pois esta anti-cidada (digo assim pq nao representa a massa e a quem ela deveria defender) entrou na justica para receber a avaria, que decidi encarar e dizer que nao mais entraria em acordo, e ela queria inclusive danos morais. Conclusao da historia: eu demorei mais de um ano pra ter uma audiencia para decidir sobre a pensao alimenticia do meu filho, e o caso inadiavel dela demorou apenas quatro meses para termos trws audiencias e concluir o caso. ES tambem eh terra de coronelismo.

  66. Aula de cidadania.

    É impressionante como o Brasil precisa avançar em cidadania. Esse cliente, visivelmente descontrolado, sim, nos deu uma aula de cidadania. Quem não treme diante de uma injustiça? Quem deveria zelar pela justiça nesse país, sempre que pode demonstra autoritarismo e arrogância. No video, ficou claro que o cliente se irritava e perdia o controle cada vez que o tal ameaçava-o. A indignação é proporcional a arrogancia do tal desembargador. Mas, o que impressiona, são alguns comentários aqui que se detém apenas na imagem do rapaz que diante da indignação, não se cala. Há uma tendência dos brasileiros baixarem a cabeça e resmungarem baixinho suas necessidades e limitações diante dos poderosos. Por isso nossos serviços públicos deixam a desejar, porque muito se reclama, e quando surge alguém capaz de se indignar e deixar claro que queremos um país de fato melhor, aparece os defensores de um estado de direito factóide. Queremos um paós com ordem, sim. Com respeito, sim. Que as instituições usem os dispositivos legais para servir os cidadãos, não para humilhar como lhes convém.  Os clientes do estabelecimento apoiaram o empresário, eles estavam lá, eles testemunharam a cena. Mas, tem gente aqui que diz não ser pela condição social do tal desembargador, mas que o rapaz estava errado. Fácil, né! Dar poder a quem tem poder. Já diz a constituição: “Todo poder emana do povo”. Mas, como diz Renato Russo, “Ninguém respeita a constituição, mas todos acreditam no futuro da nação”.

    • ABUSO DE AUTORIDADE

      ” O protagonista do caso em tela, que é Desembargador, não tem poder de Mandar prender o cliente do estabelecimento, que o teria “desacatado”, pois como sabe-se o desacato pode até ser praticado sem a autoridade estar no exercício da função pública, mas aí a suposta ofensa teria que ser em razão da função que o mesmo é titular, mesmo sem o mesmo estar no exercício, e, o referido cliente nem sequer imaginava que a pessoa que humilhava o garçom era um desembargador, e mesmo que fosse, o desentendimento foi pela atitude inadmissível de quem tem que dar o exemplo e não cometer tal arbitrariedade. Não vivemos em terra sem lei. Ninguém tem bola de cristal para advinhar que uma pessoa é “autoridade”, o que não vem ao caso, a atitude deste Desembargador é uma vergonha. Aplausos para o cliente que se solidarizou com o garçom que foi humilhado!!!

      WALDECK RODRIGUES DE MORAES-OFICIAL DE JUSTIÇA DA COMARCA DE LIMEIRA-SP, DESDE 29 DE NOVEMBRO DE 1995.

    • questao de sabedoria

      O brasileiro eh “pacifico” porque eh sabio.

      Pois sabe que todo o aparato estatal, inclusive o de seguranca/judiciario eh estruturado para aliviar a dos ricos/fortes e perseguir os fracos/pobres/negros/nordestinos/etc. Soh lembrar do “mensalao”

      Numa sociedade classista, racista e regionalista, todo cuidado eh pouco.

      O metodo que as elites brasileiras usam para dialogar com os mais fracos eh a violencia (os pitbulls da elites-policia- estao ai para o que der e vier em defesa dos seus donos (elites)). Infelizmente, nos do andar de baixo, usamos tambem a violencia como metodo de dialogo com nossos pares.

      Logo a discussao eh muito mais complexa do que as letrinhas meia-boca do Renato Russo (devo admitir que fui fa do Legiao). Sabemos que o Renato, se estive vivo, seria o rei dos pitis e, com tranquilidade assinaria os “manifestos” da direita raivosa contra os governos trabalhistas, ao estilo do mesmo “indignado” Dinho Ouro Preto.

  67. parabens   cidadão
    deveria  

    parabens   cidadão

    deveria   ter   socado  a  mao   na  cara   do  desembargador   safado.

    • GARÇON HUMILHADO: NA MINHA FRENTE NÃO

      Se eu tivesse nesse café da manhã, teria partido com so caralhos com socos na cara desse estúpido. Depois que soubesse que ele era uma autoridade do judiciário… dava mais porrada e foda-se! 

  68. Projeto de Lei de iniciativa Popular

    Não entendo de leis, mas este Desembargador tem que ser punido por suas atitudes, já que o mesmo tem um grande conhecimento juridico, e deveria dar o exemplo.

    LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965 , há várias punições para este caso, se orgões responsáveis não o punirem, devemos exercer nosso direito e propor um projeto de lei de iniciativa popular, e mudar isto, formular leis, para uma efetiva punição desses servidores que atendem e exercem mal suas respectivas  funções.

    O Paulo Perazzo   deu uma opinião boa: Em casos de abuso de autoridade julgamernto pelo juri popular, para evitar o corporativismo. Poderia também mudar a lesgislação dar a condenção máxima em casos de abuso de autoridade em que: filmagens, gravações ou com muitas testemunhas, a palavra de um juíz não pode valer mais que a do povo numa democracia.

    A culpa é parcialmente  nossa nestes casos.

     

  69. Indignado

    Estou absolutamente estarrecido, espantado, horrorizado, admirado e todos os sinônimos que acompanhem nossa indignação com a atitude do Desembargador Dilermano Mota o qual, abusando de sua “autoridade”, expõe um trabalhador a tal constrangimento na cidade de Natal. Fica a lição para nós, futuros operadores do Direito, assim como para aqueles que já atuam, que todos somos iguais e que respeito é muito bom. Louvo a atitude deste senhor que prontamente defendeu não só o trabalhador humilhado pela “autoridade”, mas todos nós que esperamos um mínimo de dignidade e respeito pelo próximo. Peço aos amigose amigas que leiam a matéria abaixo e exponham suas idéias e opiniões sobre este fato absurdo. Isso a mídia não mostra… #triste#indignado

  70. Essa padaria no mínimo

    Essa padaria no mínimo deveria ser fechada clientela seleta como a desse desembargador eh vergonhosa!!! Acorda Brasil!!!

  71. Aqui em São Paulo, tal fato

    Aqui em São Paulo, tal fato se findaria na humilhação do garçom. Nenhum cidadão de ‘classe’ superior ao serviçal arriscaria um fio de cabelo para defende-lo, e mesmo que tal fato ocorresse, ninguém mais tomaria qualquer atitude além de cuidar da própria vida.

    • Acho que vc  nao mora em SP

      Acho que vc  nao mora em SP pelo jeito….Aqui o paulistano nao leva desaforo para casa ,casos como esse sao comum no norte e nordeste e muitos se calam por medo das conseuqencias..

    • ESTA É A BANALIZAÇÃO DO SER HUMANO!

      AQUI EM NATAL AINDA EXISTEM VARIOS COMO O CIDADÃO QUE NÃO ACEITAM ESTE TIPO DE COISA! SE EU NA PADARIA ESTIVESSE NÃO TERIA DEIXADO O CIDADÃO RECLAMAR DE TAL FATO SOZINHO!

      HOJE ELE ESTA SENDO CONHECIDO COMO O GORDINHO DA MERCATTO E ESTA SENDO OLHADO POR TODOS COMO UM HEROI!

  72. abuso de autoridade

    O mais grave é a perplexidade sobre como um estrupício desse chegou onde chegou, julgando pessoas.

    Parece que a Constutuição de 1988 ainda não existe na cabeça de certas pessoas que a deveriam saber de cor.

    Vergonha.

  73. CRIME DE ABUSO DE AUTORIDADE

    Qualquer um, inclusive o próprio garçon poderia ter dado voz de prisão ao juiz / desembargador por ABUSO DE AUTORIDADE  Art. 301 do CPP, e se a polícia se recusasse a conduzir o juiz, estaria cometendo o crime de prevaricação.

    • Parabens!!!

      PARABENS.

       

      Agora que vi o post, fui falar isso sem a firmeza de saber o artigo porque um grande amigo policial federal sempre me dizia isso.

      Na prática um arro justificou o outro erro, para piorar o infeliz do policial sendo chamado de “cagão” nada fez…

      Esse seria o caminho correto, mas pelo visto a turma aqui deve adorar um linchamento…..

       

      Palmas a você!

  74. Parabéns ao senhor que

    Parabéns ao senhor que defendeu o garçom, e a todos que protegeram o cliente,esse desembargador deveria ter levado uma surra para aprender a respeitar as pessoas,quem ele pensa que é pra humilhar o cara só porque é um garçom,é o fim, é o cumulo da falta de educação e ética,aff.

    • Postura

      Temos claro, muitos exemplos de condutas de Juízes e Desembargadores, mas tem uma grande parte deles, que se entitualma Deuses, quando estão de gravata e acham que as ruas e o espaço social são a extensão de Abuso de Poder. Outro dia, era uma senhora deste nível em Sta Catarina, defendendo o filho errado em uma Blitz e deu uma de carteirada e gostosona com os militares. No MS, vi pessoalmente uma cena que um Juíz, Mr. Arrogância, e Imperador da prépotência, fazia o mesmo que o  Dr. do Abuso do Poder fez em Natal. As Corregedorias, podem estar frouxas em várias áreas de autoridades deste país, esta cena repete em vários segmentos públicos. Joaquim Barbosa deveria ver este vídeo, e dar uma xerifada nos corregedores deste Imperador da Arrogância e no minimo cancelar este cargo que ele ocupárá, por competência, com certeza não, pois a sau conduta e atitude, mostra que ele está mais para ator da Globo.  

  75. Parabéns ao cliente! Todas as
    Parabéns ao cliente! Todas as vezes que vou ao Nordeste isso me choca! Posturas desse nível numa terra de tanto sofrimento. Precisamos de uma faxina no Judiciário. Tive meus pais vítimas de uma juíza corrupta no qual perderam tudo e tb portadores de ca. Sei bem como agem com tamanha truculência. A ele caberia um linchamento físico. ..não só moral!Ele defecam tão fedido como nós!

  76. JUIZES

    IMPORTANTE destacar que na sua grande maioria a magistratura é compostas por pessoas integras de bem , este caso é uma execessão, a fruta podre no meio das maças sadias que deve ser estirpada do meio, e para isso existe o CNJ, que deve ser acionado, agora dizer que juizes contumam agir assim é colocar os bons no mesmo saco o que não é verdade, e com certeza pode gerar um pedido de retratação e indenização de alguns irresponsáveis que usam os meios socias para se promoverem!!!

    • As corregedorias são
      As corregedorias são corporativas, defedem os juizes desrespeitadores da lei, abusadores de pider, só para ter uma ideia se um magistrado recebe uma denuncia contra ele, este notificado de tal denúncia, sei disso pois pessoas que denunciaram um juiz, começaram a ser perseguidas pelo magistrado.

    • Magistrados e a CNJ

      Em parte concordo com seu comentário . Não são todas as frutas podres . Mas existe sim um grande número de frutas podres . E a CNJ é uma entidade corporativista que nunca vai a favor da população ,e sim em defesa dos magistrados. 

    • Muitos juizes, promotores e

      Muitos juizes, promotores e desembargadores se acham e se sentem acima do bem e do mal.

      Sou de Campos, interiror do Rio de Janeiro e aqui mais de 50% dessa turma é arrogante.

      Gostei muito da atitude do pessoal que estava na padaria. Devemos sim ir contra esses caras que humilham e ignoram por terem uma posição digamos, privilegiada no sistema judiciário.

      Que por sinal é arcaico, demagogo e de um jeito pra rico e outro pra pobre.

      Mudança já no judiciário !

    • Excessão?
      Cara, ou você é um juiz ou um alienado, com todo respeito!

      Bostas (como esse juizinho), são maioria nesse país. Os advogados pensam que são Deus, esses parasitas tem Certeza que são!

      se um lesma desses, usurpadores da pátria, fizerem uma gracinha dessas comigo, eu tapo na porrada. Nós, Cariocas, não aceitamos isso de maneira nenhama. E isso ficou claro nas manifestações do ano passado.

      Acorda para vida cidadão!!! E defenda o corajoso empresário que colocou esse merdinha no lugar dele!

    • A reportagem não

      A reportagem não generalizou..mas não é a primeira, nem segunda e nem a centésima vez que magistrados usam de autoritarismo. Vc quer que  todos aqueles que se julgaram acima do bem e do mal sejam citados junto com CPF e RG? Ta doido? Isso serve de alerta para que desçam do salto e tenham consciência que na verdade não passam de servidores públicos que está a serviço da justiça e da sociedade, é duro, mas é apenas isso que são..

    • O problema é o corporativismo!

      Sim a maioria age corretamente, mas a maioria, ou é omissa “não se envolve” e isto é comum em todas as funções, entretanto neste casos de autoridades o corporativismo é prejudicial para a sociedade. Pedido de retratação e indenização tem que ser dado ao garçon, o policial e ao cliente que defendeu o garçon. Será que o CNJ vai exercer seu papel, sem corporativismo??? Se tivesse punição de fato aos que cometem abuso de poder, esses casos certamente não geraria tanta revolta da população.

      Parabéns a todos os servidores públicos que tem cargos de autoridade e exercem seu cargo de forma adequada, mas este ai tem que ser punido, cometeu várias infrações, vamos esperar o CNJ, se não resolver, algum dia a sociedade muda a lesgislação.

  77. realidade
    Como sempre os poderozos usam a PM para a defesa do seu auturitarismo, isso ocorre em d todo Brasil, e ai do PM que não cumprir os desmanfos desses magistrados que se comsideram deuses.Infelizmente essa instituição que defende a sociedade, por vezes e usada para cumprir devaneio desses magistrados, sei disso pois sou militar.Estámos tentado nos aproximar da comunidade, mas sempre tem uma “otoridade” que quer que isso não aconteça, pois eles sabem que quando isso acontecer o povo realmente terá o poder. Peço as pessoas que perdoem os policiais, pois se não cumprir os demandos dos magistrados eles serão punidos, transferidos para longe dos seus familiares e que talvez até demitidos

    • Desculpe se não desculpo os

      Desculpe se não desculpo os Policiais. Você parece ser uma pessoa sensata, mas os cidadãos não tem que desculpar esse comportamente benevolente da polícia com as ditas autoridades. A lei iguala a todos e é à lei que a PM deve obedecer. Policial não deixa de ser cidadão quando veste a farda, apenas ganha mais uma responsabilidade. O medo de ser transferido é o mesmo que os cidadãos tem se serem presos, logo todos temos de assumir os nossos erros e mudá-los. Um policial que prendesse o desembargador, havendo motivos, não poderia sofrer represália de seus superiores, e se sofresse… deveria pedir demissão, pois quem gostaria de defender uma corporação com habitos corruptos?

       

  78. Já vi esse filme…

    Infelizmente já presenciei fatos como esse em duas ocasiões: em um restaurante e em um banco. A mídia já mostrou outros casos iguais…

    Então fica inevitável o questionamento: Será esse um fato isolado?

  79. Atender Cabras-Cabrões e Magistrados no Brasil

    Estive a trabalhar em hotéis no Brasil durante vários anos, e o que 

    sempre me chamou a atenção foi o tratamento dispensado aos funcionários

    do atendimento pelos clientes.

    Poderia assim classificar:

    – Os clientens que respeitam o trabalho de quem os serve para um melhor conforto e uma maior agilidade 

    na resposta as suas necessidades, e, 

    – Aos outros que encaram os funcionários de atendimento como simples serviçais, o que parece ser o cliente mais comum.

    Só para complementar, tive a oportunidade de servir e atender clientes realmente especiais, de todos os lugares, profissões e estatutos sociais. 

    Recordo-me de um momento especial com um Juiz do Tribunal do Trabalho, que por um engano de informação,

    que nada comprometeria sua idoneidade, moral, estado de espírito, ou mesmo sua bela profissão, fui achacado, humilhado e ameaçado. Enfim, este é uma triste realidade no no Brasil.

     

  80. Isso é um país do

    Isso é um país do coronelismo, como uma coisa dessas é juíz minha gente???Não tem a menor noção de cidadania e respeito, aos berros numa padaria????Mesmo q o garçon tivesse dado um mal atendimento era melhor ele sair do estabelecimento e fazer uma reclamação com agerência, no nordeste a situação de superioridade é pior do q em outros locais,lamentável.

  81. garço xdesembargador

    isso prova que “instruçao temos em faculdades , EDUCAÇAO temos em casa. lastimavel postura do tido desembargador

    • Concordo plenamente não

      Concordo plenamente não adianta apenas conhecimento técnico enquanto não tem inteligência emocional 

  82. Desacato do Desembargador

    Isso é comum quando não se tem humildade. Devemos abominar estas figuras de sabe com quem está falando.  Temos uma justiça caolha, e pessoas despreparadas para o cargo, este garçon deveria entrar com uma representação no Tribunal contra este senhor que arrota valentia e não tem nenhuma postura de autoridade. È degradante ele deveria estar tomando umas e queria desabafar em qualquer pessoa comum, deveria brigar com Joaquim Barbosa, Vai la que o cara é bom de briga e estar no seu nível de juiz.

     

    • Indignação
      Esse homem que é desembargardor deveria ter sido preso pela mesma polícia que ele chamou. Absurdo uma pessoa que tem uma posição de tal patente na Lei se comportar como um marginal e não ser preso. Precisamos dar um basta nisso, e, a exemplo dos mensaleiros começar a por aqueles que desfrutam de altos cargos públicos na cadeia. Seja o Papa, que é a maior autoridade no mundo, caso cometa um crime, deve ser punido, como todo o mundo que assim o procede. Pois, pelas convenções mundias através da Organização das Nações Unidas (ONU) e da própria Constuição Federal do Brasil, todos nós somos iguais perante a Lei.

  83. Autoritarismo

    Casos dessa natureza não são raros. Juiz, promotores e outros membros do judiciário têm palavra de rei. é muito poder pra uma pessoa só. Quem não lembra daquele caso de Sobral-Ce, aonde um juiz mata um vigilante porque o mesmo não tinha autorização pra vender bebida  e o magistrado achou que estava sendo afrontado pelo vigilante e numa atitude arrogante e de total desequilíbrio desferio vários tiros e ceifou a vida de um pobre vigilante que só estava cumprindo ordens.

  84. É a herança do coronelismo. E

    É a herança do coronelismo. E não me venham dizer que isso ocorre somente no nordeste. Ocorre em todo país. Fenomeno interessante visto que os magistrados tomaram o lugar dos antigos coroneis (que eram  fazendeiros). Hoje  Como “interpretes” da Lei, colocam o aparelho de Estado a serviço de seus interesses: perseguem, manipulam, ameaçam … e predem. Que bom que, neste caso, a cidadania venceu.

    • Meu apoio a Natal e ao Sr. Alexandre Azevedo

      Srs., Dedico todo o meu apoio o Sr. Alexandre Azevedo.

      Azevedo!!! Você me representa!

      Eu, o garçom (anônimo na matéria) e o Brasil fomos defendidos dos tentáculos podres da “Justiça”. Coragem, amigo, pois assim como você outros empresários, empregados, enfim, cidadãos, se levantam cada dia mais contra o coronelismo que, como citado em outro comentário, ainda existe em todo o Brasil, porém com um poder minguante ante a internet, que por si só dá voz a quem antes só ouvia calado.

      Pro inferno Dilermano Mota e TODOS os que se dizem advogados, desembargadores, juízes e entitlados autoridades e até jornalistas que um dia já usaram a frase: “Você sabe com quem está falando?”.

      Aqui quem fala é o povo.

       

      Adônis Bastos

      Guarulhos- SP

       

  85. Indignação
    Esse homem que é desembargardor deveria ter sido preso pela mesma polícia que ele chamou. Um absurdo uma pessoa que tem uma posição de tal patente na Lei se comportar como um marginal e não ser preso. Precisamos dar um basta nisso, e, a exemplo dos mensaleiros começar a por aqueles que desfrutam de altos cargos públicos na cadeia. Seja o Papa, que é a maior autoridade no mundo. Caso cometa um crime, deve ser punido, como todo o mundo que assim o procede. Pois, pelas convenções mundias através da Organização das Nações Unidas (ONU) e da própria Constuição Federal do Brasil, todos nós somos iguais perante a Lei.