Desembargador humilha garçom, abusa de poder em Natal, e acaba “linchado” nas redes sociais

A arrogância de um magistrado e as redes sociais
 
Por Ricardo sousa
 
Bom dia, caro Luis Nassif. Sou leitor assíduo do seu blog e venho utilizar esse espaço para relatar um fato ocorrido em Natal (RN) no último domingo (29), que retrata com muita clareza o nível de afastamento que os juízes e desembargadores têm da realidade social e da boa convivência com a cidadania. Vamos ao fato. 
 
Domingo pela manhã, na ensolarada Natal, várias pessoas tomam café na padaria Mercatto, um dos mais bonitos e  aconchegantes espaços para uma boa refeicão matinal na minha cidade. Pessoas das mais variadas atividades se encontram no local. Nesse domingo, especialmente, a casa astava lotada, pois estamos em final de ano e vivemos uma época de reencontro e confraternização familiar. 
 
Em uma das mesas encontra-se o desembargador Dilermano Mota, futuro presidente do TRE (Tribunal regional Eleitoral), juntamente com sua família e amigos. O filho do magistrado pede água, e o mesmo, gelo. O garçom, que procurava atender da melhor forma as várias mesas ocupadas, tenta cumprir sua missão. No entanto, a autoridade reclama que queria a água em copo de vidro e que ele não tinha trazido o gelo. O funcionário se afasta para refazer, ou melhor contornar o problema, e é seguido pelo desembargador, que, aos gritos, humilha o rapaz, exige que o mesmo olhe em seus olhos, afirma que é uma autoridade e que pode prendê-lo. E, na frente de todos, dá um show de autoritarismo, falta de educação, falta de respeito ao próximo e outros requisitos que são indispensáveis a um cidadão e  fundamentais a um membro da Justiça. 
 
Um cidadão que se encontrava à mesa vizinha se revolta com o fato, e imediatamente, intervém e protesta aos gritos, afirmando que não aceitaria esse tipo de humilhação a que estava sendo submetido o garçom. Nesse momento várias pessoas já filmavam o ocorrido e a situação ficava cada vez mais séria.

http://www.youtube.com/watch?v=nBr2mpmrr4U]

http://www.youtube.com/watch?v=U1yy23wZwC4

 
[video:http://www.youtube.com/watch?v=_s7737Fn5FI
 
O magistrado disse que iria prender o cliente, e chamou a polícia. Em pouco tempo, caro Nassif, quatro viaturas, isso mesmo quatro viaturas, vieram cumprir a missão. O desembargador, aos gritos, exigia ao oficial que prendesse o cidadão. No entanto, os clientes se rebelaram e, em coro, disseram que quem deveria ser preso era o senhor juiz, ao ponto de uma senhora abraçar o cidadão e afirmar ao policial: “se for prendê-lo, vai me prender também”.

A cena de autoritarismo ocorrria agora do lado de fora, onde o desembagador afirmava ao tenente que tinha sido desacatado ao mesmo tempo que o chamava de “cagão” por não cumprir sua ordem. Acuado, mas protegido por uma rede de cidadania, o cliente ficou dentro do estabelecimento e, com a ajuda de alguém, saiu do local.

 
Aí, começou o outro lado da história. As deploráveis cenas se alastraram nas redes sociais, a sociedade se soliridarizou com o senhor Alexandre Azevedo. Empresário de 44 anos, que só depois do ocorrido veio saber quem era a pessoa que tinha enfrentado. Recebeu apoio e emitiu uma nota, em que relata o fato.

O desembargador sentiu o golpe da velocidade da informação e tentou se explicar, minimizando o ocorrido com o funcionário e atribuindo o ocorrido a forte reação e destempero do cliente. A padaria emitiu um comunicado vaselinado, em que disse tudo para ficar em cima do muro e não se comprometer.

 
A comunidade natalense em peso apoia o garçom da Mercatto, que foi colocado de folga para descansar enquanto a poeira baixa.
 
Mais um triste episódio protagonizado pelos imperadores da Justiça, que se acham mais importantes do que todos. No entanto, a sociedade a cada dia se revolta com essas atitudes, e reage mostrando que já não suporta esses atos.
 
Um grande abraço e feliz ano novo.
 
 

662 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eliane Machado

- 2015-09-30 17:14:07

Desembargador
Por Deus, não quero polemizar, nem achar q somos melhores, mas no RS, juízes e desembargadores não são tão soberbos.É claro q existem exceções, pois falta de caráter, soberba etc... São inerentes ao ser humano e isso tem em todas as profissões. Já fui cedida ao judiciário e sempre achei todos( com raras exceções, mto cordiais, humanos e educados. Não tenho conhecimento de algo parecido aqui. Me solidarizou com o garçon e presto todo meu respeito ao cidadão que o defendeu.

Simone Parente

- 2015-03-20 00:09:40

É inaceitável que isto

É inaceitável que isto aconteça, também recebi um carteirasso que afirmou que pelo fato de ser um desembargador estaria acima da lei e não iria  respeitar as regras de horários de silêncio em um condomínio onde está morando recentemente, pois estaria acima da lei, pois é ele quem manda e pode prender que quer que seja, é uma autoridde máxima. Eu acredito que fora do forum onde trabalha ele é um cidadão comum como outro qualquer. 

Manoel gomes da silva neto

- 2014-10-22 19:03:39

caso de policia

e nos processos exigindo roteiros historicos sem permitir atualização do direito faz gente ficar com direito em decadencia e do custeado!

EDER REIS

- 2014-10-01 15:57:10

Abuso!

ISSE FATO É TOTALMENTE VERGONHOSO, RIDÍCULO, E UM ABUSO ABSOLUTO DE PODER! ESSE DESEMBARGADOR PENSA QUE É QUEM PARA OFENDER AS PESSOAS ASSIM! TODOS TEMOS DEVERES E TAMBÉM DIREITOS! CASO CONTRÁRIO, DEMANDE RESOLVER DE UMA FORMA CIVILIZADA! SEJA ELA QUAL FOR! OBRIGADO!

Anderson Cordeiro

- 2014-09-27 13:05:21

Desembargador usando do cargo para humilhar

Pessoal...em casos assim é só fazer una reclamação no Conselho Nacional de JUstiça e este assim como outros juizes irão tomar uma catracada!!!!

douglas tadeu

- 2014-04-26 18:25:16

o desembargadorsinho

eu quero ver esse desembargadorsinho falar que é desembargador aqui no rio de madrugada em blitz de bandido na rua..

vitor

- 2014-01-15 22:13:04

como assim?

Eu tive um aluno que é polical militar. Da tropa de choque, a turma que tem como função tapar o olho e dar porrada no que estiver na frente. Outro dia, o encontrei e foi abordado um assunto que dizia respeito uma conhecida sala de tortura que existia no presídio de menores infratores. Ele, de forma bem humorada, disse que, com tanta câmara por aí, não queria saber de confronto com mais ninguém.

As manifestações de junho começaram com os paulistanos filmando a selvageria dos policiais, dando tiro em pessoas indefesas, jogando bombas dentro dos apartamentos das pessoas que filmavam, quebrando vidros das próprias viaturas, para por a culpa nos manifestantes, dentre outras canalhices.

Pela primeira vez na história do mundo, o cidadãos tem como registrar e provar a atuação violenta do Estado, para se defender dele e criar movimentos organizados contra essa atuação animalesca. E a senhorita só consegue pensar em Big Brother? Comparar a capacidade de as pessoas se defenderem de nojentos como esse desembargar com fofoca?

Aparentemente, você tem motivos muito nebulosos para querer se esconder.

 

 

 

Jordana Eufrásia

- 2014-01-14 15:46:31

é meu

é meu querido,concordo.Ninguém deve temer a ninguém se ele estiver erradissimo...ABUSO!

Jhbernardes

- 2014-01-11 16:20:50

Será culpa do PT?

daqui a pouco o PIG vai dizer que foi culpa do PT,  e que foi o Genuino que mandou o garcom atrasar em alguns segundo o SR REI do Brasil (Juizes)..

PESSOAL, o judiciario se quiser manda parar obras, manda parar qualquer coisa,  basta algum JUIZ rei decidir que é assim e não temos o contraponto.

Exemplo: NÃO ESTOU DISCUTINDO SE É OU NÃO ALTO O AUMENTO DO IPTU de SP, mas perlo que sei é prerrogativa do executivo e não do judiciario deixar ou não aumentar, o judiciario servir para que o cidadão que entenda que esta sendo lesado entre na justiS.A .... Ai o juiz analisa o merito.

Não sou da area juridica, Pessoal do direto, me da uma mão,  é assim ou ta certo o STF mandar parar o aumento?

 

Henrique - o inconformado

- 2014-01-11 12:05:20

.............................

..............................................

Henrique - o inconformado

- 2014-01-11 12:04:13

Cuidado Alexandre

Primeiramente parabens pela tua atitude em defender um trabalhador, que por sua humildade, não deva talves conhecer os seus direitos. Nós que tivemos a oportunidade de sermos um pouco mais informados, temos a obrigação de acabar com estes tipos de abusos que muito se assemelham as arrogâncias dos antigos ouvidores, colonizadores, senhores de engenho, etc.

Eu disse "CUIDADO" porque aqui neste país trocpical é comum essas "autoridades" deixarem a poeira abaixar e continuarem com  as suas mandas e desmandas; seja quando são descobertas falcatruas ou em casos semelhantes a este. Digo isto porque quando a poeira abaixar, "eles" poderão vir com retaliação contra voce e o garçom. E neste momento com a poeira abaixada, todo o povo varonil estará deitado em berço esplendido. Por isto tanto o Sr. Nassif, com o poder de reporter que tem, como nós cidadões inconformados, devemos estar atentos a esse tipo de represália.

Cito aqui um verso que se encaixa nesta situação:

"Na primeira noite eles chegam e colhem uma flor do nosso jardim.....e não falamos nada.

Na segunda noite já não se escondem; pisam nossas flores e matam o nosso chão....e não falamos nada.

Até que um dia, o mais frágil deles, entra sozinho em nossa casa e conhecendo o nosso medo, arranca a voz da nossa garganta.......e porque não dissemos nada, já não podemos falar mais nada."

Mais uma vez, "PARABENS" por voce ter seguido as palavras do nosso juiz corajoso De Sanctis: " o povo tem que se indignar".

Para saber mais sobre este juiz, leiam os links a seguir:

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/08/03/juiz-que-prendeu-dantas-duas-vezes-nao-cre-na-justica/

http://www.youtube.com/watch?v=k4DpCGalxM4

eu

- 2014-01-11 02:34:10

tinha um monte de gente, na

tinha um monte de gente, na próxima vez, quebra o autoritário, desembargador, seja quem for , deixa la caido e vai embora...

Patty

- 2014-01-10 23:13:26

O mundo material e espiritual

O mundo material e espiritual caminham em direções opostas. Quanto mais alto se está na pirâmide, no âmbito da matéria, mas achamos que as pessoas devem nos servir. Já no plano espiritual, quanto mais próximo estamos do topo, mais certos estamos que devemos servir aos outros. 

 

Carlos Sergio

- 2014-01-10 19:40:18

ESSE DESENBARGADOR É UM

ESSE DESENBARGADOR É UM CABRA SAFADO MESMO, ELE TERIA QUE TER APANHADO NA CARA PRA DEIXAR DE SER BESTA, AQUI NO MATO GROSSO ESSE TIPO DE GENTE E CACHORRO SARNENTO NÃO TEM DIFERENÇA, PANAHA MESMO. 

 

Dinis

- 2014-01-10 18:09:59

Depois do J. Barbosa os

Depois do J. Barbosa os Juízes tudo podem!

Bafoucault

- 2014-01-10 16:28:21

Desembargador do Capeta

Sabe o que penso tbem é na fala do outro quando diz não se meta (defendendo a briga que o ilustre iniciou) e mais a fala de que o "cidadão porreta de coragem" era endiabrado. E aí Bispo não vai entrar nessa não? Mexeu com seu culto dizendo que era o diabo. Olha o preconceito mais uma vez.

 

AlvaroTadeu

- 2014-01-10 11:52:55

Desembargador desembarca da nau dos bons modos.

Um cidadão de bem escreve a este blog, descreve a cena, os clientes da padaria se revoltaram contra as atitudes autoritárias do desembargador, a polícia foi chamada porque o garçom talvez tenha se enganado e servido errado. Garçom servir errado acontece o tempo todo.  Garçom errar não é grave. Apenas a gente, educamente corrige, acreditando que o erro se deu em boa-fé. A Gina, que imaGino seja homem, mais um coxinha perdido neste oceano de bits e bytes. Estar na internet não significa que seja verdade, mas o clamar público, se não é dirigido, deve ser investigado. Eu iria mais longe: Investigaria se o concurso no qual esse juiz foi aprovado foi liso, sério e reto. Caso contrário, mais um candidato a Barbosa em terras natalinas.

Jefferson

- 2014-01-09 15:30:57

Faltou apenas citar as

Faltou apenas citar as colonizações holandesas que contribuiram para criar as desigualdades no mundo.

NELSON FRONZA

- 2014-01-09 12:47:31

DESEMBARGADOR

CAGÕES E CAGÕES, SE FORMOS ANALIZAR OS FATOS EXISTEM MAIS CAGÕES PRIMEIRO QUE MANDOU 4 VIATURAS AO ESTABELECIMENTO, SEGUNDO CAGÃO, TALVEZ O DESEMBARGADOR TENHA RAZÃO POIS O POLICIAL QUE RECEBEU TAL ALCUNHA O DEVERIA TER PRENDIDO POR DESACATO POIS NAQUELE MOMENTO O MEMORAVEL SENHOR NÃO ESTAVA DE ACORDO COM SUAS FUNÇÕES.

José C.

- 2014-01-09 10:51:00

abuso de autoridade na mercato

Minha cara Izabel. Com a tecnologia se renovando todos os dias, nunca ficou tão fácil para os brasileiros flagarem atos de vandalismo, corrupção, e autoritarismo como o ocorrido na Mercato no última dia 29/12. Penso que você é uma pessoa bem informada, portanto, deve saber que crimes de vários tipos estão sendo denunciados até em tempo real, desvendados, por meio da tecnologia. Então, não considero mais um big brother. Esse tipo de atitude desencadeada por uma pessoa que, supostamente, por exercer um cargo de juiz. teria um comportamento civilizado ao tratar com cidadãos, tem mais é que ser denunciado na rede, mostrado suas atitudes primitivas para que a sociedade saiba quem de fato é esse "cidadão". Parabéns a todas as pessoas que se solidarizaram com o garçom e o cliente que saiu em sua defesa, Quem esse "senhor" juiz pensa que é? seu cargo de  autoridade não lhe da o direito de abusar de ninguém. Espero que as autoridade competentes tomem uma atitude decente para punir esse "senhor" , quiça até, afastando-o de suas funções. Atitudes como essa deve ser denunidada a nível nacional....

Leonilda Barboza Favarin

- 2014-01-08 22:59:31

Concordo plenamente, sem nem

Concordo plenamente, sem nem ao menos ter assistido ao vídeo, pois o "desembargador" não estava em seu local de trabalho e nem a serviço. Portanto abuso de poder sim! Estando de férias deve seguir as regras da boa educação, como qualquer cidadão. Mostrar q tem mãe e foi bem criado, e comportamento inaceitável principalmente pela posição que ocupa e a que ainda irá ocupar(preocupante), no mínimo dar o exemplo(bom). 

Maria Izabel L Silva

- 2014-01-08 19:20:51

As pessoas querem um viedeo

As pessoas querem um viedeo do desembargador humilhando o garçon. Acho que estão confundindo com o Big Brother. Estão tão acostumados a essas baboseiras que acham possivel ter video para tudo. O marido espancando a mulher, o doutor destratando o porteiro ... Deve ter uma camera em cada lugar, em cada buraco. Engraçado esse país. Enquanto uns são condenados sem provas, outros exigem provas em tempo real.  Estão solidarios com o agressor. Uma dezena de testemunhas, um cliente indignado, 4 viaturas para "conter" o cliente não são suficientes para caracterizar abuso de autoridade. Tem que ter um vídeo. Viva a classe media facebuqueira e bigbrodiana.

Ricardo sousa

- 2014-01-08 17:02:50

SINÔNIMOS DE ABESTALHADO

SINÔNIMOS DE ABESTALHADO . 

Atrapalhado

desorientado

abobalhado

pedante

Boçal

metido

abobado

aloprado

abobado

alvar

amalucado

amatutado

apalermado

apatetado

boboca

Idiota

imbecil

pateta

soronga

tolo

tonto

aluado

baboso

bocó

deente

leso

beócio

néscio

mazanza

AINDA TEM UM BOCADO . EU NÃO ESTOU NEM SOU ABESTALHADO . QUEM É?

 

Ricardo sousa

- 2014-01-08 16:31:25

Gina , boa tarde . Não vou

Gina , boa tarde . Não vou debater com voçê. Vou no emtanto concordadar contigo. Sua conclusão final me emociona , pela sinceridade e franqueza. . Eu não teria  condições de rotula-la dessa forma  , pois não te conheço e na verdade não teria satisfaçao nisso . No entanto como foi voçê mesmo que disse eu tenho que admitir que voçê está mesmo  "abestalhada " .  A propósito nós somos sim , todos Juízes .

Álvaro Noites

- 2014-01-08 15:07:46

Pelo jeito temos uma

Pelo jeito temos uma desembargadora também ...

Álvaro Noites

- 2014-01-08 15:06:45

O Google esta aí para lhe

O Google esta aí para lhe auxiliar.

No mais, foi uma nota "vaselinada" mesmo da padaria.

Bernardo Silva

- 2014-01-08 12:08:51

prova?

O vídeo não é prova material meu caro, é um mero ilustrativo da situação, visto que, segundo a reportagem, existem provas testemunhais abundantes do ocorrido. Todas as informações apontam para um mesmo lugar, inclusive o perfil do desembargador, já conhecido na cidade por seus atos.

Gina

- 2014-01-08 11:50:38

"O desembargador sentiu o

"O desembargador sentiu o golpe da velocidade da informação e tentou se explicar, minimizando o ocorrido com o funcionário e atribuindo o ocorrido a forte reação e destempero do cliente."

 

"A padaria emitiu um comunicado vaselinado, em que disse tudo para ficar em cima do muro e não se comprometer."

Caro autor, onde está a explicação do desembargador e a nota da padaria. Você emitiu juízos de valor sobre duas notas ou declarações e não as trouxe a público para que possamos ver se você tem razão. Isso é Justiça? Como desembargador você julgaria assim a sociedade?

Abraço.

 

Gina

- 2014-01-08 11:42:12

Gina

"O problema amigo é que os juizes,pensam que são DEUS,uns pensam ,outros tem certeza.Do alto de tamanha importancia"... Esse é o problema, amigo. Vc não estava lá, não viu nada, não sabe o que aconteceu antes mas mesmo assim não titubeou em condenar NÃO SÓ AQUELE que você "acha" que foi ARROGANTE, mas TODOS os juízes. Você disse que todos os juízes pensam que são deuses e que uns tem certeza. Como você sabe o que TODOS pensam? Precisaria ser Deus para saber isso, você não acha? Você tem certeza de que são eles que se acham DEUSES?

Gina

- 2014-01-08 11:29:36

Todos aqui são juízes. E que

Todos aqui são juízes. E que juízes. Estou abestalhada.

Gina

- 2014-01-08 11:23:12

julgar sem conhecer...

Exatamente. 

Gina

- 2014-01-08 11:20:17

Não vi nada...

Incrível. Não vi nada, porque nenhum vídeo mostra, mas todos aqui tem certeza de que o que houve antes do início das gravações foi agressão e humilhação por parte do desembargador. Repito não há nenhum vídeo ou áudio mostrando isso. Para alguns a presunção é o suficiente, claro. É tudo muito lindo quando o réu é o outro. Criem vergonha na cara, bando de desocupados. Qualquer um de vocês contrataria um advogado e JAMAIS aceitaria essas provas que não provam nada. Hipócritas. Essa generalização é tão arrogante quanto o gesto que vocês repudiam, sem nem mesmo saber se aconteceu nem o porquê. O que vcs acham que estão fazendo, Justiça? Que tipo de justiça vocês querem?

Eu quero justiça sim. Que a coisa seja apurada e que o culpado seja punido exemplarmente. Mas me recuso a ter essa atitude covarde, mesquinha, ridícula. Me recuso ser mais uma rês irracional nesse comportamento de manada.

O que vocês acham desse vídeo aí embaixo? Quem tem razão? Alguém teria a coragem de dizer que sabe?

https://www.youtube.com/watch?v=98UoNmsU26Q&feature=youtube_gdata_player

lourdinha melo

- 2014-01-08 06:53:40

sururu na Mercatto

O problema amigo é que os juizes,pensam que são DEUS,uns pensam ,outros tem certeza.Do alto de tamanha importancia

  assistimos cenas como estas da padaria.Triste abuso de poder em cima de um sacrificado garçon,com suas idas e vindas

  para atender osclientes,sem sequer ser olhado por eles,e quando isso ocorre na maioria das vezes,o olhar vem acrescido de uma reclamaçao.Srs.Meretissimos Juizes,nao basta ser togado,precisa tambem ser "tocado"pelo  amor ao proximo,pelo Divino Espirito Santo,fazer uso da justiça em sua plenitude ,dando bom exemplo,ensinando a quem não teve a chance de estudar como os senhores.

Edson Almeida

- 2014-01-08 04:41:33

Parabéns para a Cidadania e

Parabéns para a Cidadania e também para esse IMPORTANTÍSSIMO comentário! Temos que DESMISTIFICAR a função e figura de um JUIZ, PROCURADOR, DESEMBARGADOR ETC que fora da sua JUSRISDIÇÃO é cidadão como eu, você, o gari, o médico, o advogado, o assensorista  do elevador etc.

Essas "carteiradas" são um sinômino de ABUSO DE AUTORIDADE e devem ser denunciadas.

E por último, parabéns a esse empresário pela coragem e não intimidação.

Acefalia

- 2014-01-08 02:19:16

Vejamos

O povo adora criticar...Realmente, em nenhum momento do video aparece a tal ofensa ou humilhaçao ao garçom, embora tudo isso seja presumivel.. O que nos afeta, ainda,  nesse pais de acefalos, é a falta de analise de todo o conjunto...Em nenhuma hipotese podiamos pensar de maneira emotiva, ainda mais quando se trata de um fato que, certamente, ocupará os anais policiais...Foi vitima de crime, formalize sua denuncia, mas nao nos deixemos levar pela presunçao de fato ocorrido, (digo isso, REPITO: pq em nenhum momento, aparece a tal humilhação), posto que, se assim pensarmos, poderemos, um dia sermos vitimas desse comportamento....Por fim, gostaria de parabenizar o unico dentre varios que observou o mesmo que eu..Alias, "presumo" que nao deva perder a esperança neste país...

José de Souza

- 2014-01-08 02:02:36

Sejamos Justos

Como alguem iria prever o que ia acontecer, pra filmar o Juiz desde a sua chegada ao local??? Claro que a filmagem só começou depois que a confusão já estava instalada!

Maria Manuela Rodrigues Samora

- 2014-01-08 01:36:46

Quem sabe ele poderia ler o

Quem sabe ele poderia ler o texto abaixo e aprender algo, talvez até um pouco de humildade e humanaidade.

 

Excelente texto extraído do blog de Daniel Duclos, brasileiro que atualmente mora na Holanda. De uma lucidez impressionante.

A sociedade holandesa tem dois pilares muito claros: liberdade de expressão e igualdade. Claro, quando a teoria entra em prática, vários problemas acontecem, e há censura, e há desigualdade, em alguma medida, mas esses ideais servem como norte na bússola social holandesa.

Um porteiro aqui na Holanda não se acha inferior a um gerente. Um instalador de cortinas tem tanto valor quanto um professor doutor. Todos trabalham, levam suas vidas, e uma profissão é tão digna quanto outra. Fora do expediente, nada impede de sentarem-se todos no mesmo bar e tomarem suas Heinekens juntos. Ninguém olha pra baixo e ninguém olha por cima. A profissão não define o valor da pessoa – trabalho honesto e duro é trabalho honesto e duro, seja cavando fossas na rua, seja digitando numa planilha em um escritório com ar condicionado. Um precisa do outro e todos dependem de todos. Claro que profissões mais especializadas pagam mais. A questão não é essa. A questão é “você ganhar mais porque tem uma profissão especializada não te torna melhor que ninguém”.

Profissões especializadas pagam mais, mas não muito mais. Igualdade social significa menor distância social: todos se encontram no meio. Não há muito baixo, mas também não há muito alto. Um lixeiro não ganha muito menos do que um analista de sistemas. O salário mínimo é de 1300 euros/mês. Um bom salário de profissão especializada, é uns 3500, 4000 euros/mês. E ganhar mais do que alguém não torna o alguém teu subalterno: o porteiro não toma ordens de você só porque você é gerente de RH. Aliás, ordens são muito mal vistas. Chegar dando ordens abreviará seu comando. Todos ali estão em um time, do qual você faz parte tanto quanto os outros (mesmo que seu trabalho dentro do time seja de tomar decisões).

Esses conceitos são basicamente inversos aos conceitos da sociedade brasileira, fundada na profunda desigualdade. Entre brasileiros que aqui vêm para trabalhar e morar é comum – há exceções -  estranharem serem olhados no nível dos olhos por todos – chefe não te olha de cima, o garçom não te olha de baixo. Quando dão ordens ou ignoram socialmente quem tem profissão menos especializadas do que a sua, ficam confusos ao encontrar de volta hostilidade em vez de subserviência. Ficam ainda mais confusos quando o chefe não dá ordens – o que fazer, agora?

Os salários pagos para profissão especializada no Brasil conseguem tranquilamente contratar ao menos uma faxineira diarista, quando não uma empregada full time. Os salários pagos à mesma profissão aqui não são suficientes pra esse luxo, e é preciso limpar o banheiro sem ajuda – e mesmo que pague (bem mais do que pagaria no Brasil a) um ajudante, ele não ficará o dia todo a te seguir limpando cada poerinha sua, servindo cafézinho. Eles vêm, dão uma ajeitada e vão-se a cuidar de suas vidas fora do trabalho, tanto quanto você. De repente, a ficha do que realmente significa igualdade cai: todos se encontram no meio, e pra quem estava no Brasil na parte de cima, encontrar-se no meio quer dizer descer de um pedestal que julgavam direito inquestionável (seja porque “estudaram mais” ou “meu pai trabalhou duro e saiu do nada” ou qualquer outra justificativa pra desigualdade).

Porém, a igualdade social holandesa tem um outro efeito que é muito atraente pra quem vem da sociedade profundamente desigual do Brasil: a relativa segurança. É inquestionável que a sociedade holandesa é menos violenta do que a brasileira. Claro que aqui há violência – pessoas são assassinadas, há roubos. Estou fazendo uma comparação, e menos violenta não quer dizer “não violenta”.

O curioso é que aqueles brasileiros que queixam-se amargamente de limpar o próprio banheiro, elogiam incansavelmente a possibilidade de andar à noite sem medo pelas ruas, sem enxergar a relação entre as duas coisas. Violência social não é fruto de pobreza. Violência social é fruto de desigualdade social. A sociedade holandesa é relativamente pacífica não porque é rica, não porque é “primeiro mundo”, não porque os holandeses tenham alguma superioridade moral, cultural ou genética sobre os brasileiros, mas porque a sociedade deles tem pouca desigualdade. Há uma relação direta entre a classe média holandesa limpar seu próprio banheiro e poder abrir um Mac Book de 1400 euros no ônibus sem medo.

Eu, pessoalmente, acho excelente os dois efeitos. Primeiro porque acredito firmemente que a profissão de alguém não têm qualquer relação com o valor pessoal. O fato de ter “estudado mais”, ter doutorado, ou gerenciar uma equipe não te torna pessoalmente melhor que ninguém, sinto muito. Não enxergo a superioridade moral de um trabalho honesto sobre outro, não importa qual seja. Por trabalho honesto não quero dizer “dentro da lei” -  não considero honesto matar, roubar, espalhar veneno, explorar ingenuidade alheia, espalhar ódio e mentira, não me importa se seja legalizado ou não. O quanto você estudou pode te dar direito a um salário maior – mas não te torna superior a quem não tenha estudado (por opção, ou por falta dela). Quem seu paí é ou foi não quer dizer nada sobre quem você é. E nada, meu amigo, nada te dá o direito de ser cuzão. Um doutor que é arrogante e desonesto tem menos valor do que qualquer garçom que trata direito as pessoas e não trapaceia ninguém. Profissão não tem relação com valor pessoal.

Não gosto mais do que qualquer um de limpar banheiro. Ninguém gosta – nem as faxineiras no Brasil, obviamente. Também não gosto de ir ao médico fazer exames. Mas é parte da vida, e um preço que pago pela saúde. Limpar o banheiro é um preço a pagar pela saúde social. E um preço que acho bastante barato, na verdade.

 

ines rodrigues

- 2014-01-07 22:24:29

sejamos justos

Ora, sr. Schwartz, não aparece pq começaram a filmar no momento em que perceberam a exaltação em volta....Não é obvio?

Gennison

- 2014-01-07 21:47:26

   Se o senhor tem acoragem

   Se o senhor tem acoragem de defender esse magistrado de Natal que no minimo foi mal educado e injusto,

então não se pode nem conversar.

Marisa

- 2014-01-07 15:35:38

A palavra daqueles que lá

A palavra daqueles que lá estavam não basta?? 

Carla Antonia

- 2014-01-07 12:14:15

Está na hora de afastar esse tipo de burocrata

Tem certeza que esse cara deve ser o próximo presidente do TRE? Não dá para afastá-lo dessa importante função? Com essas carácteristicas! Acho que não dá para colocar um grosso, maleducado e classista na posição de presidente de qualquer coisa, até do conselho de condomínio!

Sergio Humberto Pedro

- 2014-01-07 02:32:41

Episódio na padaria em Natal

É lamentável, porém é uma realidade brasileira, que em pleno discussões do desenvolvimento social e num momento histórico em que celebramos harmonia, amor ao próximo e acima de qualquer credo religioso, a cidadania e respeito ao outro, que ainda tenhamos importantes lideranças figurando no compêndio do desrespeito ao cidadão, numa inversão de papéis primários de quem deveria exercer o exemplo... Ai se pudéssemos proliferar os Joaquins Barbosas....

Alison

- 2014-01-07 02:22:18

Desacato a sociedade

Parabens ao Cliente, enfrentou a "Autoridade", e venceu, mas infelizmente no meio a uma multidão de homens percebí que só uma vós não se calou!  "Quando o Bem se cala o Mau vence".

O problema dos brasileiros e que numa SITUAÇÃO como esta eles não são solidários e patriotas, e só assistem de longe, ´vendo o País sendo tomados por estes tipos de pessoas.

 

Cesar Ferreira

- 2014-01-07 00:34:28

Revolta

Se vivêssemos numa sociedade onde o cidadão tivesse certeza que ninguém está acima da lei independente do cargo que ocupa, não veríamos essa revolta toda por um caso tão banal quanto esse de um cidadão agredir verbalmente um garçom. A revolta é porque esse cidadão é um juiz, a casta mais impune da nossa sociedade. Uma casta em que a “punição” de praxe é a aposentadoria compulsória com vencimentos integrais!

Assim como existem leis que agravam a agressão em casos de homofobia, racismo, agressão a mulher, meio ambiente, etc, deveríamos pressionar o congresso por uma lei que agravasse o crime se o acusado for agente da magistratura o que é mais do que lógico visto que é a função que cabe justamente zelar pelas leis e dar exemplo de equilíbrio.

Virgulino LAMPIAO

- 2014-01-06 16:56:15

Desembargador

SÓ SEI QUE SE ESSE DESEMBARGADORZINHO ESTIVESSE EM OUTRA CIDADE.... COM ESSA ARROGÂNCIA TODA, NÃO IA DEMORAR MUITO PRA LEVAR UM BALAÇO NO MEIO DA TESTA!! OTÁRIO!

Everson

- 2014-01-06 15:54:46

Correção.

Caro Roger Ferdinando.

Corrigindo suas lamentáveis palavras referentes ao ..."ninguém ofende um garçon de graça."

1° GarçoN quer dizer menino, moço.Grafia que remete a etmologia da palavra francesa.Em portugues se escreve garçoM.

Reflita sobre isso.

2° Já trabalhei em restaurante.Fui garçoM,fui supervisor e gerente assistente de salão.Em uma das noites de trabalho,um delegado que não queria esperar na fila, com diversas famílias aguardando pois era o procedimento e todos sabiam, sem explicação nenhuma, sem motivos nenhum, sem ofensa nenhuma da parte do atendente, pegou pela gravata um de nossos atendentes e ameaçou de batê-lo caso não o colocasse como prioridade na fila por ser Delegado. O supervisor que estava ao lado tentou ser educado e o delegado o ameaçou em alto e bom som.As famílias ao redor ficaram horrorizadas.

3° Ser educado resolve....

Com esse tipo de gente/ser humano, não funciona educação.O supervisor que foi replicar de forma cordial com o delegado foi ameaçado e com a comoção das famílias presentes ele começou a esbravejar contra os que estavam presente.Pessoas que não tinham nada a ver receberam xingamentos.Ao passo que ele voltou e ameaçou bater no supervisor,que estava ao lado do atendente, os funcionários que estavam no balcão de atendimento partiram para defender o supervisor e outros que estavam no salão também foram para defender o supervisor.Este como era muito querido e muito educado ficou atônito e sem reação.Iria apanhar sem nem se defender.

Tente vc ser educado com esse tipo de pessoa e verás que não é bem assim.

 

4° concordo com vc sobre a lamentável condição do trânsito e a possível reação de uma pessoas de grandes proporções em comparação a uma de menor estatura.Concordo com vc com o fato de termos que ser mais educados e mais acertivos na forma de agir e de falar.

Contudo, no calor da emoção, o empresário pode ter tido um surto de fúria em defesa de alguém que nem pode se defender( até o oficial da viatura nem se defendeu ao ser xingado pelo desembargador ).Será que não seria opressão usar do poder para fazer o que bem quer e se entende?

 

Lamentável o ocorrido.O empresário não precisaria ser tudo isso que o sr. falou se houvesse um ser digno como magistrado e cidadão que não usasse suas prerrogativas para humilhar e oprimir o oficial, o cidadão, outros presentes e o garçoM.

 

Refleti sobre a educação, mas venho lhe pedir que reflita sobre a realidade, sr.

Nada justifica tratar um funcionário de qualquer estabelecimento de forma humilhante !!!

Reflita, meu caro !

 

Marcio Alves

- 2014-01-06 15:49:59

Precisaríamos começar uma

Precisaríamos começar uma campanha pressionando a Justiça a afastar este Desembargador por abuso de poder... Abaixo a todo tipo de ABUSO!!!

martoshd

- 2014-01-06 15:25:30

Senhores...... da torga, podres poderes

A justiça, seus juizes e desembargadores servem ao elite. Parabéns Excia.

luis rocha filho

- 2014-01-06 14:40:51

DEPLORÁVEL

Sou servidor do judiciario e fico demasiadamente triste com uma cena dessas, que nao é coisa rara de acontecer e ocorre justamente com pessoas desqualificadas para o mister publico. Acontece com magistrados, policiais, politicos, etc. mas quando se trata de magistrados a revolta é maior, pois estes filhos da p. achao que podem tudo e estao acima da lei... mas o pior é que a pena maxxima para uma magistrado todo mundo sabe: APOSENTADORIA...e enquanto for assim, imbecis como este e outros continuaram.....

Jose santos

- 2014-01-06 12:53:10

desembargador DILERMANDO

Na realidade, o referido Desembargador já protagonizou outos episódios, entre eles racismo (embora o próprio seja afro-descentente) e agressão (onde o próprio já agrediu 2 de suas ex-esposas), a sociedade natalense toda sabe isso. 

Daniel Cassiano Durigan

- 2014-01-06 12:35:35

Sejamos justos

Acho difícil ter esse vídeo, até pq não vejo necessidade de alguém estar filmando do nada dentro de uma padaria.

O que acredito ter ocorrido é que após o início da confusão começaram a filmar.

Abraço!

schwartz

- 2014-01-06 03:57:22

SEJAMOS JUSTOS

Onde eu vejo o video do desembargador HUMILHANDO O GARCOM E ABUSANDO DA AUTORIDADE? O video que vi foi de um senhor exaltado profetizando impropérios. A todos que porventura olharem essa mensagem, fica minha advertencia: deixemos de julgar pela comoção alheia. Gostaria muito de ver o vídeo que daria embasamento ao título da matéria... Seria o primeiro a repudiar... Mas isso não aparece nas imagens e, como eu não estava lá, não posso avaliar nada.

Léo Alves

- 2014-01-05 23:00:49

Abordagem do desembargador ao garçom

Muito se questinou se de fato o desembargador teria abordado o garçom de forma humilhante. Acredito nem ser necessário som. Os gestos do magistrado mostram sua forma de agir. Seguem as imagens. 

http://tvserido.com/video/a-prova-que-faltava-video-mostra-momento-em-que-o-desembargador-abordou-garcom-na-padaria/

Mônicaa

- 2014-01-05 22:40:15

coisas do nordeste? coisas do

coisas do nordeste? coisas do nordeste nada coisa de ser humano infeliz e sem Deus na sua vida e isso acontece aqui ou na china.

Katiacmaia

- 2014-01-05 22:01:08

Educação???

Educação numa situação desta eh um pouco improvável que qualquer pessoa que presencie uma cena como esta. Ainda por cima um pai negligente por querer que seu filho criança beba agua num copo de vidro. Conheço o tal desembargador ha mais de dez anos, pois o mesmo foi casado com uma professora da faculdade onde o mesmo foi substituí- la algumas vezes. Na epoca falava com um certo conhecimento em psicologia, o que bem parece eh que tudo foi esquecido por ele. Fico indignada com tal atitude ainda mais vinda de um membro da justiça, que nao deveria nem passar na calçada do TJ quanto mais ser Desembargador. Vc só pode ser da familia dele ou da beldade que estava com ele que ao invés de se retirarcom a criança deixou o filho presenciar uma cena terrível como esta. 

Nazem Bufrem

- 2014-01-05 21:56:31

Dezembargado X Garçon

Se o CNJ nao tomar atitude,  me parece ser conivente .Um Dezembargador que nao respeita o proprio Filho,deve ter serios problemas. Sai do armario Magistrado. Nao pode nos julgar.Voces imaginem, um processo nao mao de um destemperado... "Data Venia" isso eh uma bixona.

 

 

yvonne

- 2014-01-05 21:00:13

chamando de gordinho mal educado.

Escute aqui cidadão, mal educado foi o desembargador que deu um carteiraço nos reclamantes. Espera-se que uma criatura estudada mostre pelo menos consideração com as pessoas que o servem. Imagine só o que se pode esperar do tipo na presidência do TRE.......Pobre lindo Rio Grande do Norte!

 

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-05 20:46:47

Anna, quanta violência em

Anna, quanta violência em suas palavras! Calma, menina! VC não estava lá; não presenciou os acontecimentos; viu apenas os vídeos que não revelam todos os fatos. Minha linda, seja prudente ao julgar. 

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-05 20:30:34

Maurício, lamento que vc não

Maurício, lamento que vc não saiba ler com exatidão textos escritos (e se sabe ler, não sabe compreendê-los); de uma próxima vez, prometo-lhe, que para sua compreensão vou desenhar.

Em primeiro lugar, a legítima defesa com arma é possível sim contra agressões verbais; e em segundo lugar, o tal "empresário", forte e descontrolado, investia contra o desembargador para agredi-lo fisicamente e somente não o fez porque, como o vídeo mostra, foi diversas vezes contido.

Quanto a chamar-me de ignorante fica fácil à distância.

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-05 20:10:40

Meu caro Peter, a legítima

Meu caro Peter, a legítima defesa com arma é plenamente possível sim diante de agressões com palavras; todavia, o que se viu foi muito mais do que agressão com palavras, foi isto sim um rapaz forte e descontrolado querendo "bater" no desembargador, que pelo vídeo parece-me magro e franzino.

Sobre defender a classe, não conheço esse desembargador, nem o tribunal ao qual ele pertence e fui a Natal apenas duas vezes e sinceramente não gostei. Ah! E não sou desembargador; sou advogado e professor.

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-05 20:04:20

Cara, fique bem quietinho! O

Cara, fique bem quietinho! O tribunal do seu Estado, ao qual vc ainda pertence, não é nenhum exemplo para os demais. E vc, criticando o colega sem melhor se inteirar sobre o acontecido, nos mostra como deve ter sido, na ativa, um péssimo juiz.

Roberto Eduardo

- 2014-01-05 19:03:01

Parabéns por se indignar

Parabéns por se indignar contra a injustiça perpetrada por quem deveria ser um bom exemplo.

 

Suzana

- 2014-01-05 18:51:10

abuso de autoridade

Sou cliente e frequentadora da Padaria Mercatto, o  que testemunho aqui é a presteza e o bom atendimento neste local.

Abuso de autoridade,  desrespeito e arrogância denomino assim a atitude desse Senhor, lamentável...outra coisa sou mãe de uma criança de sete anos e sempre que solicitava copo com gelo sempre fui servida em copinho descartável pois acredito que para criança é mais fácil de manusear..bom se esse foi o motivo, lamento, pobre homem de espírito

viva atitude de quem defende quem é injustiçado.

Alan Suassuna

- 2014-01-05 18:36:15

Dembargador e Gordim

Como sera que o desembargador se sentiria se fosse descriminado por negro! Sera que ela agiria da mesma forma?

Vaninha

- 2014-01-05 18:35:12

Pobre ser medíocre, ainda

Pobre ser medíocre, ainda pensa que é alguma coisa, dou muito mais valor ao trabalho do garçom.

Quem não vive para servir, não serve para viver!

alexsomagno

- 2014-01-05 18:24:58

esse outro cara é um heroi

esse outro cara é um heroi ainda temos gente de bem em ves das autoridades nós defender sao ees mesmos que hojes nós omilha ....

carlo kennedy

- 2014-01-05 17:59:06

desacato ao cidadao

GOSTARIA DE RESALTAR A BRAVURA DO CIDADÃO EM DEFENDER O PROXIMO E QUE ESSAS PESSOAS QUE TEM CARGOS POLITICOS SE ACHAM DONOS DO MUNDO E NINGUEM OS PUNEM. PORQUE QUE O POBRE QUANDO VAI PRESO ELE APANHA,E NAO TEM DIREITO A TV , NA VERDADE NÃO TEM DIREITO A NADA. JA OS QUE TEM NIVEL SUPERIOR TEM DIREITO A TELEVISAO FRIGOBAR E MUITAS VEZES CHAMPAGNHE NO QUARTO. O QUE ESTOU QUERENDO DIZER É QUE NOS VAMOS ESTÁ SEMPRE NAS MÃO DELES E TEMOS QUE CRUZAR OS BRAÇOS PARA ELES PINTAREM E BORDAREM. POUCA VERGONHA ISSO NÃO É ?

Orlando Angelo Silva

- 2014-01-05 17:28:28

opinião

O nosso silêncio acaba abonando atos dessa natureza. Até quando vamos nos submeter a carteiradas, a mandos políticos, a roubalheira.... Até quando???????

 

joveci da silva

- 2014-01-05 15:50:41

AUTORITARISMO

Onde é que o título de um juíz é maior do que o meu de PROFESSOR? Os valores na sociedade estão invertidos, e é justamente por isso que nossa sociedade vai AFUNDAR.  Um colega que trabalha comido falou que sua esposa em um desses tribunais, onde os juízes se consideram deuses. É UMA VERGONHA!!!!

Gameleira

- 2014-01-05 15:12:40

Resposta ao Sr. Supremo Luiz Wagner
Sr. Luis Wagner, É uma pena ver que a mesma atitude de um "mero" servidor público por ora intitulado "desembargador" seja repetida por um Sr. que "parece" ser tão inteligente, pelo menos no início do seu comentário. Vá estudar amigo e pare de falar asneiras. Preconceito é crime, não se esqueça disso.

Márcia_Alagoana

- 2014-01-05 14:20:46

"Coisas do Nordeste"

Srº Luiz Wagner,

Bom dia!!!

Engraçada sua atitude ainda estou morrendo de rir...

Nunca vi como uma pessoa pode ser tão sem informação quanto ao senhor.

Precisa estudar um pouquinho mais.

Se acha muito inteligênte mais conhece muito pouco da história do NORDESTE

Reveja sua palavras para não ser visto como um ANALFABETO e MAL EDUCADO .

Tenha um otimo dia!!

 

Jorge nunes

- 2014-01-05 13:40:42

É DESEMBARGADOR, LÁ NO TRIBUNAL, NO RESTAURANTE, UM IMBECIL...

Merecia umas porradas, e se cagou de medo do gordinho... pena que não filmaram, não mostra o que ele fez com o garçom... e punição p/ magistrado não existe, a pior é aposentadoria forçada, com um salário, no mínimo, de 27 mil reais.  Deveria ter sido linchado no restaurante!!!

Luciano..

- 2014-01-05 12:24:48

Otario

Otário, no mínimo voce deve ser uma daqueles pessoas que vive acuada, uma bichinha acuada que morre de medo de apanhar e ainda acha que palavras em silencio mudaram o pais. Pessoas como esse desembargador meressem ser humilhadas em publico. Mas voce no mínimo deve ser uma daqueles otários que puxam o saco de autoridades.

Eduardo Stella

- 2014-01-05 12:11:46

Omissão é a pior coisa ...

A omissão é a pior atitude que ele podia ter tomado. Ainda bem que não ficou apático como a esmagadora maioria dos BUNDÕES que conhecemos. Foi a forma que ele encontrou pra "devolver" na mesma moeda.

Eu também faria de forma diferente, mas não critico a forma com que ele fez pois ele não se omitiu ...

 

Parabéns ao gordão, isso sim!

Claudio Grillo

- 2014-01-05 09:57:54

resposta

Meu nome é Claudio Grillo, pq vc não manda estecara vir fazer o mesmo comigo ak em Governadora Valadares, é injustificável o que este cara fez, por pior que seja o serviço, quem o educou não fez um bom trabalho ou ele foi um tolo e não aprendeu nada.

Daniel 122334

- 2014-01-05 03:14:16

1

Esse tal "empresário" é um bobão; e agressivo como estava poderia (e deveria) ter levado um tiro, certo de que a legítima defesa de quem atirasse (se o desembargador em defesa própria ou terceiro em defesa do desembargador) estaria tranquilamente caracterizada. ----> É MESMO, CARO IGNORANTE? E O PRINCÍPIO DA RAZOABILIDADE E DA PROPORCIONALIDADE? SE ALGUÉM DISCUTIR COMIGO, VOU DAR UM TIRO NA CARA DELE? RECEBO AGRESSOES VERBAIS E RETRUCO COM UM TIRO? ÉS UM RIDÍCULO!

Pedro Dalben

- 2014-01-05 03:11:36

Abuso de autoridade isso devia ser demitido .

Ainda chamou os policiais de cagões depois tem o video postado no youtube aqui o link do video .
http://www.youtube.com/watch?v=PiSgMebJnm0&feature=c4-overview&list=UUSYxYSvYCElpmWjzcquBgSw
 

marcobam

- 2014-01-05 03:08:34

Pois ele fez um desabafo que

Pois ele fez um desabafo que qualquer cidadão, oprimidos que somos, faríamos... Foi educado até demais...

Francisco Santos

- 2014-01-05 03:07:44

triste

 

Nada justifica ofender um garçom por um possível mau atendimento. Creio que o juiz errou, e o cidadão que se indignou passou alguns limites,  mas fica constatado mais uma vez que a nossa sociedade é viciada quanto ao lidar com um igual, como inferior,  a depender do emprego que possui a condição financeira que tem.

 

Gerson C T

- 2014-01-05 02:56:39

...e você ainda acredita que

...e você ainda acredita que é um Doutor,  padre ou policial que está contribuindo com sua parte para o nosso belo  quadro social...

Ouro de Tolo

 

Giovani

- 2014-01-05 02:41:55

resposta

Tu queria o quê? Que esse cidadão enviasse um memorando reclamando da atitude do magistrado? 

Zenilda Lima

- 2014-01-05 02:30:34

Sobre o abuso de autoridade

Gostei imensamente de seu comentário Vinicius Barros. 

Valeu pela concisão e esclarecimento.

Show de boa!!

Z

Anna Medina

- 2014-01-05 02:29:42

Desembargador desqualificado, ignóbil, néscio e destemperado

Lamentável um Juiz agir como um animal. Medroso e covarde, morrendo de medo do escárnio dos cidadãos. Merecia ser exonerado a bem do serviço público. Lamentável assistir cenas como essas protagonizadas por um pacóvio desse porte. Nunca foi Juiz nem aqui nem em lugar nenhum. 

Aldo Cardoso

- 2014-01-05 02:06:49

Em socorro à fé capenga do juiz

Sr Gaspar!

Fazes muito bem quando mostras ao juiz de Natal e demais interessados qual a postura correta que o verdadeiro cristão deve possuir para não escandalizar o Evangelho e atrair sobre si condenação.

Assim, em complemento e socorro à fé capenga do magistrado, sejam mais duas citações do Irmão do Senhor, Tiago 3:13 " Quem entre vós é sábio e inteligente? mostre em mansidão de sabedoria, mediante condigno proceder, as suas obras" e 4:17 "Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando"

FK

- 2014-01-05 00:34:13

a unica coisa que da pra

a unica coisa que da pra entender no video é o gordinho sendo mal educado, nao importa se era uma defesa justa ou nao. Nao se defende a justica de forma bruta como essa apresentada. Ele poderia ter agido de forma mais discreta e elegante, para humilhar o magistrado e nao agir como um brutamontes desgovernado...

FK

- 2014-01-05 00:34:11

a unica coisa que da pra

a unica coisa que da pra entender no video é o gordinho sendo mal educado, nao importa se era uma defesa justa ou nao. Nao se defende a justica de forma bruta como essa apresentada. Ele poderia ter agido de forma mais discreta e elegante, para humilhar o magistrado e nao agir como um brutamontes desgovernado...

Arnaldo Jose Viana Cohim

- 2014-01-05 00:27:01

GARÇOM

CNJ!!!! Esse magistrado deve ser denunciado no CNJ!!!! Eles morrem de medo!!! Imagens, testemunhas e etc... CNJ nele!!! URGENTE!!!

Gaspar de Coligny

- 2014-01-04 23:47:37

Comentário cristão sobre o imbróglio com o Des. Dilermando
 Sr. Desembargador Dilermando Motta,

Não sei se o Sr. humilhou ou não o garçom e também se chamou ou não os PM's de "cagões". O que dá para ouvir bem é o "cabra safado" e "endiabrado". Chamou o empresário de "endemoniado" também?. Bem, para ser um cristão genuíno, não precisamos nos escudar em dizer que assim somos; precisamos, sim, mostrar que somos pelas nossas atitudes, mesmo quando estamos com a razão. São nossas atitudes que dizem sermos ou não cristãos, pois pelos frutos se conhecem as árvores (Mateus 7:16 a 20). Também está escrito que entre os comportamentos de um cristão estão os seguintes frutos do Espírito : "Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança." (Gálatas 5:22). Onde o Sr. guardou a paz, a benignidade, a mansidão e a temperança? Se o Sr. estava certo, por que não andou mais uma milha (Mateus 5:41)? Em seu lugar, supondo que o Sr. estava com a razão, o que faria o Senhor Jesus? O Sr. já leu o livro "Em seus passos os que faria Jesus?". Fica a sugestão. Sugiro também, não se escudar na rotulação de "evangélico", pois mil criminosos são presos e nunca se publica na mídia sua religião. Mas quando um se diz "evangélico", publica-se essa suposta condição com destaque. Sugiro, caso ocorra algo parecido no futuro, que o Sr. omita essa sua titulação, se assim o Sr. se acha.

Agora, se o Sr. realmente humilhou e detratou o garçom, por favor, esqueça sua posição de magistrado e mostre que é realmente um cristão genuíno e retrate-se com que ofendeu, inclusive com os PMs, se os detratou também, cumpra o que está escrito: "Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar [a adoração, nota nossa], e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão. Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil." (Mateus 5: 23 a 26).

Também pergunto ao Sr. o porquê de ter chamado os PMs para prenderem o empresário? Terá sido por desacato? Acredito que o Sr. sabe muito bem o Direito, que o desacato só ocorre contra agente publico quando no exercício da função; e, tenho certeza que sua função jurisdicional não é exercida numa lanchonete de padaria enquanto toma seu café, ou é diferente por ser o Sr. um magistrado? O Sr, sabe muito bem que se crime houve contra o Sr. a ação é de cunho privado e motivada por queixa-crime, ou mudou a lei? Se aconteceram injúrias e difamações por parte do empresário contra o Sr., também é ação penal privada e não cabia-lhe chamar os PMs para prenderem o ofensor. Não é assim? Só lhe resta a queixa-crime para esses tipos penais também, ou o Sr. é melhor e diferente dos demais cidadãos? Se o Sr. chamou os PMs para prender quem quer que seja, aí sim o Sr. deve ter cometido abuso de autoridade, ou não cometeu?

O Sr. já meditou o que o meio-irmão materno do Senhor Jesus, Tiago, escreveu; " Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis. Mas, se fazeis acepção de pessoas [garçons, PM's, ofensores, etc. nota nossa], cometeis pecado, e sois redargüidos pela lei como transgressores. Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos. Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei. Assim falai, e assim procedei, como devendo ser julgados pela lei da liberdade. Porque o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia; e a misericórdia triunfa do juízo. Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras [comportamento digno de um cristão, nota nossa]? Porventura a fé pode salvá-lo? E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras [bom testemunho, nota nossa], é morta em si mesma. Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem." (Tiago 2: 8 a 18).

Por último deixo o mandamento do Senhor Jesus Cristo: "Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus;"  (Mateus 5:44)

Ricardo sousa

- 2014-01-04 23:14:18

Já está no yuo tube o vídeo

Já está no yuo tube o vídeo em que o eminente desembargador chama os policias de cagões .

Márcio José

- 2014-01-04 23:12:04

Coisas do Nordeste?

Caro "cidadão" Luiz Wagner, gostei do seu discurso relacionado à hipocresia ao direito cívil gerada pelo desembargador. Porém sua afirmação no momento: Coisas do Nordeste... foi dolosa semelhatemente ao abuso no poder do desembargador. 

Idependemente do seu regionalismo, solicito que reveja no dicionário da língua portuguesa (brasileira) o conceito da palavra DISCRIMINAÇÃO!

 

Roger Ferdinando

- 2014-01-04 23:01:50

Todos errados!!!!

Todos estão errados, provavelmente, pela que esta narrado acima! Vejamos:

O garçon provavelmente porque não atendeu bem! Ninguém ofende um garçon de graça, embora eu sou da teoria que ninguém deve ofender ninguém. Eu costumo reclamar diretamente com o gerente e pronto.

O juiz porque não se pode perder a serenidade só porque julgou estar sendo mal atendido. Basta reclamar com o gerente do estabelecimento!

O empresário porque nada justifica os gritos e berros que proferiu. Poderia ter chamado a atenção do juiz com classe e educação. Seria muito mais bonito, e teria força de um tapa da cara, pois mostraria a educação que o Juiz não teve. Ao agir da forma como visto no video (sem saber que era um juiz) agiu exatamente como o juiz, achando que era maior (pelo menos fisicamente), fez todo o showzinho visto pelo Brasil todo! Pelo comportamento demonstrado por esse empresario, se entede porque há tantas brigas e mortes desnecessarias por ai, especialmente no transito. A desproporção entre a ofensa e as respostas leva às brigas no transito como diversos videos no youtube comprovam. Imagine esse empresário chamando a atenção de um funcionário seu que agiu errado no serviço! A maneira dele agir está demonstrada nos videos.

Lamentável o ocorrido. Todos devem refletir sobre o episódio, e lembrarmos que a educação tem espaço em qualquer lugar!

Renato Vasconcellos

- 2014-01-04 23:01:28

Idem

O que o desembargador supostamente fez, você acabou de fazer, pena que não vai alcançar o digo aqui.

Trata-se de uma oportunidade reflexão proposta para você, não obstante, ao que tudo indica, pensar é uma "arte" que você não domina...rs

No mais, as suas palavras já o qualificam.

Entendeu?

Edson Paulo Lins

- 2014-01-04 22:37:27

Desembargador
Sou magistrado aposentado do Tocantins. Fiquei indignado com a atitude do Desembargador. Infelizmente uma pessoa assim coloca em cheque toda magistratura. Porem, tenho certeza que a quase totalidade da classe repúdio a atitude de uma pessoa que vai assumir o TRE e lidar com pessoashumildes. Esse desembargador en vergonha nossa classe e nao deveria fazer parte dela. Parabéns a todos que evitaram a prisão e ao Oficial que não cumpriu uma ordem arbitrária.

Jotabe

- 2014-01-04 22:37:22

Gaúcho indignado...

Luiz Wagner... você foi extremamente infeliz com o comentário COISAS DO NORDESTE, pois isto acontece EM TODO BRASIL, inclusive aqui no SUL. Este costume DO CARTEIRAÇO é cultural no nosso país, ainda vamos mudar isto, mas ele ainda está presente... MAS ESTAMOS NO ENCALÇO DELES... 

Inaldo

- 2014-01-04 22:21:22

Luiz Wagner, não se trata de

Luiz Wagner, não se trata de "coisas do nordeste",  mas da mentalidade da carteirada: "sabes com QUEM falas?". Trata-se de uma elite que ainda não se deu conta que não pode mais deter a posse e propriedade dos corpos dos que ela considera inferiores porque não carregam sobrenome escravocrata,  ou não estudaram nas escolas melhores e mais cara,  ou não tem "padrinhos e madrinhas" nos poderes da República que lhes garantam galgarem as funções públicas que foram privatizadas desde sempre.

Nenhum de nós escolheu essa corja para desembargar qualquer coisa. O desembargo por eles é uma imposição que segue ritos e está submetido a interesses e acordos  estabelecido intracorporis. Quem definiu as regras do jogo? As elites escravocratas deste país.

Esse desembargador representa a elite carcomida, mas poderosa, deste país.

Claudio D'Amato

- 2014-01-04 22:05:53

Sugestão

Sugiro aos que já tenham perdido os processos presididos por este indivíduo, que acionem seus advogados para tentarem uma anulação do processo. O magistrado demonstrou que não tem condições psicológicas para presidir um processo. É o que eu faria

ivo vivan

- 2014-01-04 21:56:42

Desembargador humilha...

Quando o "desembargador" perguntou: Você sabe com quem está falando; de pronto o garçom deveria subir em uma mesa ou cadeira e perguntar: ""alguém aqui conhece esta pessoa ? Nem ele sabe quem ele é". Problemas ?   

Maurício Martins

- 2014-01-04 21:10:02

Legítima Defesa?

Caro, legítima defesa de uma agressão física ou tentativa não pode ser um tiro. A legítima defesa requer equilíbrio para ser caracterizada. Não fale asneiras, ignorante.

juridico

- 2014-01-04 20:54:21

E A ALEGRIA MALIGNA - QUE SE

E A ALEGRIA MALIGNA - QUE SE PROVA EM FACE DO SOFRIMENTO ALHEIO - OBSERVE O OLHAR DE SATISFACAO - PROVEM DO FATO PELO QUAL CADA UM SE SENTE MAL SOB MULTIPLOS ASPECTOS -DOR DE COLUNA - O DANO QUE RECAI SOBRE O OUTREM RECONCILIA A INVEJA -TEM RAZOES MOMENTANEAS  PARA SER FELIZ COM AS DESGRACAS DO PROXIMO - O ARBITRIO

José Campos Pereira

- 2014-01-04 20:51:43

abuso de poder

Prezado, Fabiano acho que voce quer achar chifre em cabeça de cavalo. Ninguem começaria fazer uma filmagem dessas antes que nada acontecesse, Não digo que o cara estar certo em se alterar daquela forma. Mas, certamente estava próximo e ouviu o que disse ou fez este Desembargador mal educado que não tem capacidade para o cargo que exerce. Ninguem, ninguem se auteraria daquela forma em defesa de alguem por nada. Isso é fato. ABUSO DE AUTORIDADE. Que naquelas circunstancia não era autoridade nenhuma, Apenas um cidadão comum.

 

Só quem poderia fornecer esse video seria os  administradores covardes da padaria que ficaram encima do muro.

Roxy

- 2014-01-04 20:16:42

Esse "coisas do Nordeste" não
Esse "coisas do Nordeste" não pegou bem... abuso de autoridade acontece no país todo e não é mérito só da população nordestina, fico triste ao perceber que ainda existem pessoas esclarecidas com essa mentalidade tão preconceituosa.

Byrd G Bianchi

- 2014-01-04 20:12:37

Esse tal Ronaldo Tovani deve

Esse tal Ronaldo Tovani deve ser observado de perto...

Disse que o " "empresário" é um bobão; e agressivo como estava poderia (e deveria) ter levado um tiro...".

Entende que " os PMs que atenderam a ocorrência foram, realmente, cagões e despreparados. "

E finaliza de forma contundente: " De uma próxima vez, espero, o desembargador, valendo-se do direito que lhe confere a LC 35/79, estará armado e saberá repelir,"

Autoridades: olho nesse desvairado! Um potencial justiceiro, vomitando idiotices pela web.  

 

Termy Lima

- 2014-01-04 19:49:29

Apoio

Parabéns ao cidadão que defendeu o garçon, o povo tá cansado de desmandos, o camarada acha que é juíz e pode sair pisando nos fracos. Bem feito, merece o meu respeito o Sr Alexandre Azevedo. 

Adilson1230

- 2014-01-04 19:48:45

Parente do arrogante e contagiado com "juizite". (uma doença)

Ta na cara que vc é parente, acho até que vc é o tal filho que queria o gelo.... mas parece que vcs entraram numa fria....rsrs

pedropeter

- 2014-01-04 19:21:21

Garçon e desembargador

TOVANI,  legitima defesa com arma de fogo contravpalvras de indignação, defendendo a classe Dr? Bela tese.

pedropeter

- 2014-01-04 19:17:48

Defendendo a classe doutor?

Defendendo a classe doutor? Legitima defesa contra cidadão desarmado que só estava defendendo gente humilde trabalhadora. Bela tese.

 

Luciano C

- 2014-01-04 19:17:10

O "desembargador" já botou os

O "desembargador" já botou os CCs dele para defendê-lo nas redes sociais; é o terceiro comentário que vejo dessa criatura por aí sobre o assunto, nesse mesmo teor.

Luciano C

- 2014-01-04 19:14:51

É óbvio que o vídeo não

É óbvio que o vídeo não mostra toda a situação, pois começou a ser gravado só no meio da história; mas também parece óbvio que a história contada sobre o que ocorreu antes da gravação corresponde à reailidade. Parabéns ao empresário! Colocou esse dito desembargador no seu lugar. É na mão de um babaca arrogante e hipócrita desse que a sociedade coloca o poder de decidir questões concernentes aos mais diversos aspectos referentes a ela? Abuso de poder sim, como ocupante de função pública, e COVARDIA enquanto homem, se escondendo atrás de um cargo (no primeiro caso) e de membro da própria família (no segundo). Quer ser chamado de "excelência" com base no quê??? No que um imbecil desses é melhor do que um garçom, gari ou mecânico que realize honestamente o seu trabalho??? Detalhe: esses não tem 2 ou 3 meses de férias, direito a substituição, auxílio moradia e subsídios com penduricalhos; e isso vale também prá todos os "doutores sem doutorado" da sociedade: a humildade é a verdadeira expressão da grandeza, e isso um babaca desses vai ter de nascer mais 10 vezes antes de entender.

OTÁVIO AUGUSTO PEREIRA RÊGO

- 2014-01-04 19:14:20

AGRAVOS "OFENSA / INJÚRIA / AFRONTA"

É sabido nesse país, "que o título de desembargador, tem por si venerável tradição. Julgando os efeitos, sejam apelações, agravos ou embargos, o desembargador os desembarga..." Agora!!! utilizar esse título como suporte, simplesmente para intimidar o mais fraco... É uma tremenda covardia ou melhor, "abuso de poder" mesmo!!!

coan

- 2014-01-04 19:05:00

Pelo que se vê, o único

Pelo que se vê, o único ignorante é realmente o empresário. E quem escreveu a notícia, deveria nos poupar da sua opinião parcial, e colocar mais fatos. A padaria nem parecia cheia como ele menciona. Provavelmente o garçom deveria estar fazendo um servicinho bem meia boca, isso se não desacatou realmente o desembargador antes dele se levantar para supostamente humilhá-lo... Ou seja, faltam muitos fatos que só os envolvidos podem clarear, enquanto isso, em vez de glorificar o empresário ignorante, vamos pedir que ele volte para casa e se tranque em sua jaula. Abraços.

 

Antonio Pettris

- 2014-01-04 18:58:49

IDIOTA.. DEVE SER PARENTE O

IDIOTA.. DEVE SER PARENTE O DA MESMA LAIA DESTE MONSTRO... CADEIA PRA VC TAMBEM.. É GENTE COMO VCs QUE APODRECE NOSSO PAIS... FORA DO BRASIL... 

JORGE MIGUEL

- 2014-01-04 18:34:31

A PADARIA PERDEU UMA GRANDE

A PADARIA PERDEU UMA GRANDE OPROTUNIDADE DE DEFENDER SEU FUNCIONARIO E CONQUISTAR A TODOS PELA SIMPATIA E JUSTIÇA. COVARDE FICOU EM CIMA DO MURO, AO CONTRARIO DO CIDADÃO QUE SE REVOLTOU.

JJ Souza

- 2014-01-04 18:32:38

O inferno são os outros

Interessante sua colocação. Se fosse seu parente, sua mãe ou qualquer pessoa próxima a si, o que faria? Ficaria passivamente aguardando o estado democrático de direito das oligarquias tupiniquins virem a seu favor? 

Ah, a volição. Ela é tão feia em um país de cordatos como o nosso, onde os mínimos princípios da dignidade humana precisam de uma desição judicial para serem observados. Ah, a exaltação do ''bobão'' (o desembargador está desabonado com sua demonoligia a serviço do progresso da pátria. 

O Sr. é prodigioso na defesa de estafermos exaltados. Bem, cada cabeça, uma sentença. Pobre país.

Adriana Freitas

- 2014-01-04 18:29:50

Indignação pela falta de respeito ao próximo

Fico extremamente entristecida ao saber de fatos como esse, o problema no meu ponto de vista, não que tenha sido um “Desembargador” que tenha abusado de sua “autoridade” e sim, da falta de respeito que aconteceu com o trabalhador.  Ninguém merece ser humilhado e/ou ridicularizado por outra pessoa, e quando isso acontece feito por uma autoridade é pior ainda, pois essas pessoas deveriam proteger e trabalhar em prol dos trabalhadores e não o contrario.

Pelo relato fica entendido que o errado foi o desembargador, pois até os demais presentes se pronunciaram a favor do cliente que se alterou com o mesmo. A ponto de uma senhora dizer que se o mesmo fosse preso ela iria junto. É preciso se rever os conceitos de escolhas e escolhidos.

Antônio Tomé

- 2014-01-04 18:26:05

Você só de ser parente dessa
Você só de ser parente dessa autoridade

Luiz Wagner

- 2014-01-04 18:22:23

O melhor desembargador !

O Dilermano Mota é o juiz "ideal" para liderar o TRE local.

Deslumbrado e escandaloso, tipo fácil e que pede para ser corrompido pelos políticos.

Agora é só ficar de olho e acompanhar o "desempenho" do julgador.

Queria muito conhecer o histórico dele pois, um julgador que se presta a esse papel ridículo (perder a discussão para um simples garçom, passar por tudo isso por causa de "um copo de água...).

Coisas do nordeste...

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-04 17:18:44

E quem é vc?!

E quem é vc?!

Ronaldo TOVANI

- 2014-01-04 17:12:55

O fato de alguém ser

O fato de alguém ser desembargador não deve favorecê-lo, mas também não deve prejudicá-lo. O vídeo nos mostra, apenas, um fortão, louco, agressivo e desequilibrado gritando, xingando e quase batendo no desembargador, sob a alegação (ainda não comprovada) de que este teria humilhado o garçom.

 Esse tal "empresário" é um bobão; e agressivo como estava poderia (e deveria) ter levado um tiro, certo de que a legítima defesa de quem atirasse (se o desembargador em defesa própria ou terceiro em defesa do desembargador) estaria tranquilamente caracterizada.

E os PMs que atenderam a ocorrência foram, realmente, cagões e despreparados. Deveriam ter levado todos os diretamente envolvidos (sem exceção) à presença da autoridade policial, esta sim competente para as apurações iniciais necessárias.

Se houve ofensa à honra do garçom, somente a este competia defendê-la naquele momento, pois num caso desses a honra a ser defendida é subjetiva e própria e ao que parece o garçom não pediu ajuda a ninguém e, quem sabe, nem tenha realmente se sentido humilhado.

De uma próxima vez, espero, o desembargador, valendo-se do direito que lhe confere a LC 35/79, estará armado e saberá repelir, nos termos das leis, as (até então) injustas agressões que sofreu por parte do suposto empresário.

 

 

SOCORRO SANTOS

- 2014-01-04 16:44:20

RESPOSTA AO COMENTÁRIO ACIMA

Tem  coisas  no nosso país  que  envergonha as  pessoas  dignas   que  vivem  e  pagam  seus  impostos, inclusive  o salario  desses safados amostrados  que  nos  envergonha. Ainda aparece gente  tipo sem  noção e da  mesma  laia para  defendelos,  no  minimo  devem  ser  parentes.  VERGONHAAAAAAAA

Dudalina

- 2014-01-04 16:43:05

a OB

Entidade de Classe que serve aos interesses da classe.

Pagou a anuidade tem proteção

Sindicato dos Advogados

Não espere nada de bom para o povo, cidadão vindo de entidades de classe ou sindicatos.

Aliás tenum sindicato do ABC que formou um partido político, por meio de um íconebarbudo e alguns comunistas intelectuais e que agora estão se mantendo no poder, graças muito ao bolsa-isto-aquilo, cartão minha casa-minha dívida, cartão tragédia, em breve cartão-prostituta, etc, etc, etc

Clientelismo

Jogo Sujo

Modelo-Venezuelano ?

TRabalhar honestamente...?  Claro temos recordes ano apos anos em impostos e taxas e pedágios.

Tiradentes, coitado se revoltou contra a derrama, e foi torturado e assassinado pela coroa Portuguesa.

Vai vendo...

 

 

Pedro Luiz

- 2014-01-04 16:36:07

O povo presente não aceitou a

O povo presente não aceitou a conduta do magistrado. A união do zé povo presente nos mostra que é preciso nos unir. Unir-nos pelos nossos direitos e deveres de cidadão.Que em 2014 voltemos para as ruas reinvindicar o que nos deve esses governantes que aí estão.Vamos em outubro dizer um não bem votado aos nossos amados polítiqueiros de Brasília e dos Estados.Acima do bem e do mal vamos à luta.

fcoNeto

- 2014-01-04 16:34:11

Interessante a forma com q vc

Interessante a forma com q vc fala, imagina se fosse algum parente seu, sendo humilhado por qualquer tipo de autoridade do estado. aposto com todas as cartas q seu comentário seria exatamente o contrário, então é melhor vc ficar calado ao invés de conversar besteiras ok. 

Vinicius Barros

- 2014-01-04 16:27:06

Abuso de autoridade

Não há qualquer desacato. O Desembargador estava la como cidadão civil. Desta maneira ele não estava exercendo função pública, logo não há qualquer desacato. O que houve foi um constragimento de um Desembargador mal educado cometendo abuso de poder, uma vez que o fato dele ser desembargador não lhe dá o direito de tratar os outros de forma constragedora e ameaçando com voz de prisão quem contrarie sua vontade.

wendel

- 2014-01-04 15:55:31

Esse é um dos exemplos dos
Esse é um dos exemplos dos competentes Togados que temos!Que são exemplo do mau exemplo!

Antonio Ricardo Santos de Figueiredo

- 2014-01-04 15:49:57

Desembargador agitado

A autoridade judiciária  está vinculada e se obriga aos ditames da Lei Fedeal nº  4898/65, que dispõe sobre o crime de abuso de autoridade. No caso em debate, seguindo os informes do Blog, no momento em que o Desembargador ameaçou o garço de prisão, quando solicitou apoio logístimo militar, estava agravando ainda mais o ato; Ao meu ver ese descontrolado cidadão, fora do horário de serviço, em um local público (padaria), ameaça aos gritos um cidadão, sem justa causa,  sobrepondo  seu poder de autoridade, dizendo ser autoridade, e que por esse fato pode prendê-lo, como de fato o fez,  aí, exatamente aí se inicia o constrangimento ilegal, coroado pelo abuso de autoridade (que é sinônimo de abuso de poder), atormentando, vexando, minando e amedrontando  o psicológico daquele humilde cidadão, o garçon. Assim, no momento desse fato, aquele Nobre cidadão, o empresário que defendeu o elegante garçon,  poderia dar voz de prisão ao Desembargador por conta do crime de abuso de autoridade contra o garçon (porque qualquer um do povo pode e deve prende o infrator em flagrante delito - Artigo 301, do Código de Processo Penal), que é crime inafiançavel, por outro lado, o alegado Desembargador, poderia lhe dar voz de prisão por crime de desacato, que é crime afiançavel e vejo também que, se o comandante dos Milicianos fosse ou for PM coerente, aconselharia o Desembargador para esquecer o entreveiro, se desculpar e ponto final. O final seria grave para o Desembargador, futuro Presidente do TRE.

Ademais disto tudo, também ainda cabe  representação contra o Desembargador, perante o CNJ e perante a Corregedoria do TJ deste Estado, bem como uma ação de responsabilidade civil para reparar os danos morais sofridos pelo garçon.

Grato pelo espaço

Antonio Ricardo

  

plati

- 2014-01-04 15:48:03

Afinal quem é o gordinho

Afinal quem é o gordinho aí..?? é o desembargador?? agluns estao dizendo q é o cliente.

 

E mesmo que seja, se ele defendeu o garçom já está de parabens. A revolta que sinto quando leio algo desse tipo é grande. A vntade que dá é de esmagar a cara d pessoas que se acham melhores que outros devido sua posiçao... as pessoas ali dentro deviam expulsar esse tal desembargador.. com socos e pontapes..

Rosilene Vieira

- 2014-01-04 15:32:26

Absurdo

Meu Deus! Que mundo e esse? Estou entristecida....

antoniodesampaio

- 2014-01-04 15:04:20

Desembargador

Eu só vi o grandão berrando e xingado!!! Cade as filmagens do desembargador para comprovar que ele abusou do garçom!

Anderson Laguardia

- 2014-01-04 14:35:54

Desembargador

Caríssimo Roberto Aurélio, 

 

 

Parabens pelas belíssimas palavras na tentativa de defesa deste Senhor. Mas vamos apurar somente o que vimos nos vídeos em questão.

 

1 Em que momento qualquer funcionario do estabelecimento discorda do "histérico fortão"?

 

2 Porque nenhum outro cliente defendeu o "coitado e oprimido" Desembargador?

 

3 É sabido que pessoas de classes sociais inferiores temem as classes superiores.

 

4 Qualquer outra reação do funcionário,  poderia gerar a perda de seu trabalho.

 

5 Partindo do princípio que você tenha razão e o civil exaltado estivesse totalmente equivocado, o Desembargador não tomaria outra atitude? Se identificar quanto ao seu cargo

 

e informar que poderia tomar providencias drasticas afim de manter a ordem no ambiente?

Além de tudo isso as palavras de um familiar ou amigo do Desembargador "não se envolva em assunto alheio" ou algo do tipo, demonstra claramente que o fato certamente ocorreu.

Quanto ao racismo, ele existe sim. Mais especificamente na cabeça de cada um de nós negros, ele não sofre racismo e sim o pratica! Tenho nojo de ter a mesma cor que uma pessoa desta. 

Sou preto, negro nada mais é que uma maneira que alguns querem demonstrar superioridade. Somos iguais o que me diferencia é o meu carater!!!

Franz

- 2014-01-04 14:31:04

Representação

Nada, meu caro. Nada vai acontecer. O desembargardor pode até estar errado, mas o corporativismo o protege.

TIDOLACERDA

- 2014-01-04 14:30:31

LIXO DE TOGA

Que uocatur, quem scit FALANDO COM. LIXO DESEMBARGADOR ESSE.

Leonardo Nunes

- 2014-01-04 14:12:08

Atualmente, a moda é
Atualmente, a moda é procurar racismo em tudo. Talvez para que se justifiquem as absurdas cotas raciais em vestibulares e concursos, nos quais negros como os netos do Pelé, independentemente de renda e classe social, gozam de ampla vantagem.

Leonardo Nunes

- 2014-01-04 14:07:05

Infelizmente, a maioria dos
Infelizmente, a maioria dos "DEUSembargadores" age dessa forma. Se acham acima do bem e do mal. São verdadeiras vedetes. Se esquecem de que são pagos pelo povo.

mastroiany

- 2014-01-04 13:41:48

humilhacao ao garcom

olha nao conhecia o fato...mas de acordo com as imagens deixa a entender que esse cidadao gordinho e um desajustado ,ou alguem passou a mao nele...    porque nunca vi ninguem  defender atacando...seja juiz,desembargador,ou quem for ,tem de haver testemunhas e nao ha...somente  o gordo agredindo um senhor...e isso  e que a lei vai julgar... as imagens estao ai pro  juiz analizar...ele nao vai julgar o que estamos opinando e sim o que as testemunhas dizem,,,, nesse caso as imagens...e esse gordinho vai se f,,,,, pelo jeito...e tem de ser assim...agora se tem alguem que presenciou o garcom sendo humilhado...se levante  se apresente ao juiz e proteste...faca o seu papel de cidadao...independente de sermos... empresarios[gordinho] ... negros[juiz] ...  ou pobres[garcom] devemos acima de qualquer situacao respeiter o proximo...ou melhor ...amar...essa e a opiniao de quem  ve as imagens...

 

Paulo Dias

- 2014-01-04 13:36:24

carteirada.

Lamentável é o senhor compactuar com a velha prática da "carteirada". 

Sabe com quem está falando?

Sei: com um ignorante que não deveria ocupar o posto que ocupa. 

Mas, pior que isso, é tentar defender esse tipo de truculência. 

Acorde, meu amigo. O tempo dos coronéis já acabou. 

 

alberto junior

- 2014-01-04 13:34:27

resposta a sua pergunta

aquele senhor a que vc se refere acima do peso é o empresario mostrando sua indignação com o safado do magistrado que está sendo contido no canto por 2 homens e por sinal 1 é o filho dele outro safado.

Mercedes Caus

- 2014-01-04 13:27:51

Ja da para imaginar o "tom"

Ja da para imaginar o "tom" da gestao na presidencia do TRE desse "magistrado"..... affff....  Muita pena dos jurisdicionados.... Cade o Conselho Nacional de Justica ???..... Depois da Eliana Calmom o CNJ cruzou os bracos.... Ou deitou de vez....

 

Orlando Matos

- 2014-01-04 13:27:23

Cidadania em Natal

 

Quero parabenizar o espírito de cidadania mostrado pelas pessoas presentes ao triste episódio de humilhação de um garçom por um desembragador em Natal. O empresário que reagiu contra a humilhação e a senhora que o abraçou em solidariedade pela possível prisão são exemplos de cidadãos dignos, mas as demais pessoas presentes, mesmo que explicitamente não tenha reagido, foram contrários à humilhação e o destempero do desembargador.    

As reações no Facebook foram também positivos.

Entendo que esse é caminho para acabar com esse absolutismo de alguns juises no Brasil.

O absolutismo dos reis terminou com a conscientização das pessoas, com a pressão da sociedade organizada. Os resquícios desse tipo de postura no Judiciário e em outras instâncias acabarão da mesma forma.

Posturas - tais como mudar de país, isso é assim mesmo, o Brasil não tem jeito, etc. - não ajudam.

Somos individualmente contribuindo para a formação de uma consciência coletiva é que fortalecemos nossas instituições, fazendo com seu papel, que, em grande medida, não acontece em nosso país.

Não podemos cruzados os braços e esperar que alguém faça por nós. Nós é que temos fazeotosr em nossos atos diários, nosso voto...

Espero que estejamos começando a reagir. Esse ano de 2014 é um bom começo.  

Fabiano Silva

- 2014-01-04 13:08:32

Prezado, acho que vc se

Prezado, acho que vc se equivocou ao ver os vídeos. Ali só aparece um cliente muito exaltado xingando o desembargador. Seria interessante se alguém tivesse um vídeo do que aconteceu antes.  

Fabiano Silva

- 2014-01-04 13:06:15

Desembargador x garçom

Alguém tem algum vídeo para postar sobre o que o desembargador teria feito ou dito? Esses vídeos apenas mostram um cliente fora de si xingando o desembargador. Gostaria de ver como essa história começou.

José Candido de Oliveira Filho

- 2014-01-04 13:03:22

Meu ponto de vista

a meu ver todos devem respeitar e serem respeitados seja autoridade ou não. seja preto, branco ou outra cor o sangue de todo ser humano só tem uma cor. VERMELHO. portanto, àquele que extrapola o direito do outro deve responder pelo deslize se não se desculpar de imediato. mostrar em público que acha que seu cargo ou função lhe dar o direito de humilhar seu próximo é mostrar que não tem senso de responsabilidade, não está a altura daquele cargo que representa e, portanto, deve ser punido sim. niguém está acima da LEI. infelizmente algumas pessoas acham que a Polícia está a sua disposição pra agir mediante sua ordem e seus desejos. ledo engano. isso deve acabar. seja magistrado ou não deve ser punido. a Policia age para manter a Lei e a Ordem e não vai ser um decrépito descontrolado que pode dar ordem na Polícia pra satisfazer o seu EGO. isso merece uma investigação rigorosa para que, no fim, se saiba o verdadeiro acontecido no local. o sensacionalismo não é o melhor caminho pra se chegar a uma solução do caso. a apuração, sim. o proprio Jesus Cristo disse: àquele que se humilha será exaltado; o que se exalta será humilhado. Que Deus tenha misericórdia da raça humana que está perdendo o senso do amor ao proximo.

Agemiro Rodrigues

- 2014-01-04 13:01:14

Abuso de poder

Pessoas abestadas que recebe uma oportunidade pensa logo que pode umilhar os outros, comessa sair querendo aparecer chamando a tenção do publico. Porque é desembargador pensa aer soberano ele tem autoridade quando estiver em trabalho, mas em uma repartição como esta que se encomtrava ele torna-se um cidadão comun, ele não passa de tremendo  estupdo, egoista, presunsozo, não digo safado, mas canalha. Detesto pessoas deste tipo se eu estivesse  no momento talves teria sido eu que tinha interferido  a fovor do garçon.

Mário Mendonça

- 2014-01-04 12:57:44

Nassif Tem que dar os

Nassif

Tem que dar os parabéns a quem filmou tudo e botou nas redes sociais, pois servem de provas contra esta arbitrariedade de um assediador e assédio é crime.... 

Se não houvesse as filmagens, nada haveria contra ele.......

Thaylla

- 2014-01-04 12:57:36

Constituição = Dignidade da pessoa humana

Se diz Desembargador, mas não sabe nem que existe o artigo 1º, III da Constituição (Princípio da dignidade da pessoa humana) né. As pessoas esquecem que o que diferencia uma das outras são apenas as condições sociais que cada um possui. O resto é tudo igual. No próprio artigo 5º da constituição diz: "Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade".

Estou falando no termo jurídico porque o cidadadão que se diz desembargador (apesar que precisa mais de conhecimento para essa função) deve ter esquecido esses artigos e muitos outros.

 

Garçon humilhado

- 2014-01-04 12:56:05

Tadinho do Desembargador, tô

Tadinho do Desembargador, tô morrendo de pena.....arrotador de prepotência, covarde que usa do cardo para humilhar terceiros. Indigno da profissão!!!!

rogerbriq de oliveira

- 2014-01-04 12:25:25

o Brasileiro ta começando a reagir...

creio muito nos videos que vi e no conteudo desta materia... vi uma autoridade dos infernos escondida sob os braços dos capangas se esquivando e esperando a Policia.. pra se engrandecer frente ao grande cidadão que se comoveu diante uma humilhação contra um igualitario,  um irmão que  atendia a varios outros e tbem este arrogante...mas o que mas me deixa feliz nesta historia e saber que os outros clientes se solidarizaram com o oponente do desembargador, e nao deixaram levar o Empresario....

Jorge Pereira

- 2014-01-04 12:05:35

Indignação
Tantos são os fatos ocorridos que ultrapassam o limite do razoável, a Vossa Excelência só podemos dizer que isto é uma máscara caindo, esta é a sua verdade. Como podemos nos sentir protegidos se alguns magistrados dá um show de descontrole, falta de preparo emocional e de educação. Senhores não podemos mais aceitar esse tipo de problema. Nem precisava de testemunhas os vídeos são uma aberração.

marcelo rodrigues

- 2014-01-04 11:18:19

Se aquele senhor acima do

Se aquele senhor acima do peso é odesembargador não há dúvida quanto ao seu deplorável comportamento. Esse magistrado deveria ter vergonha do que fez e pegar um jatinho com Renan Calheiro, Eduardo Alves, Sarney gente como ele acima do nosso "povinho" que nãotem conições de conviver com homens tão gabariatados

maria josé

- 2014-01-04 10:16:03

desembargador humilha garçon

Sei bem como é essa situação, fui recpcionista em um hospital da minha cidade, e uma juiza fez algo semelhante comigo! alcolizada em plena manhã de domingo , ameaçou me , grito , deu murros no balcao, ligou ou simulou ligar para policia, citou varios individuos do seu conhecimento , e ainda colocou o estabelecimento na justiça !aleegando

constragimento, quando que sofreu constragimento foi eu! a audiencia foi na cidade que ela atua , numa vara que todos a conhecia e ainda mais que sua cidade de atuação. Ai já viram tudo quem realmente ganhou. E nunca presencie  melhor atriz, até chorou e relatou a infância sofrida , meu Deus até hoje custo acredita ! 

roberto aurélio

- 2014-01-04 10:03:00

desembargador do RN

quantas testemunhas foram ouvidas para atestar a veracidade do fato? cadê a fala da autoridade policial que atendeu a ocorrencia? onde, imagem da agressão ao garçon? alem da gritaria do fortão xingando o desembargador, que mais mostra o vídeo que assevere a veracidade do fato?

roberto aurélio

- 2014-01-04 09:50:24

desembargador do RN

Se fosse matéria jornalistica, para atestar a vericidade da informação seria preciso a escuta de tres fontes diferentes e não apenas uma, como é o caso. Nâo vejo fala do garçon, a suposta vítima da agressão verbal, nem da autoridade policial que comparecido ao local do incidente, nem de outros clientes do restaurante, das testemunhas. Nos vídeos apresentados não há imagem alguma da "agressão" do desembargador ao garçon, ou outras pessoas protestando.. Só os gritos histéricos do "fortão" xingando o desembador. 

Ninguem comenta o fato de o desembargador ser um negro retinto, coisa rara no judiciário, sobretudo nordestino.

Há outro juiz negro sendo xingado nas redes atualmente, como prepotente, autoritário, arbitrário. O ministro Joaquim Barbosa... Coincidência?

O racismo no Brasil não é uma lenda. É bem real.

Wanderley Stevanelli

- 2014-01-04 09:48:45

Desembargador Humilha Garçon em Natal

Lamentável tal fato, mesmo porque se exige de uma otoridade muita calma e serenidade e muito menos se prevalecer perante os cidadãos comuns de seu cargo e poder, como se fosse inatingível, esquecendo-se que existe acdima do mesmo o CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA - CNJ, órgao superior a punir tais descalabros. Os Policiais que foram chamados foram, como fala o Desembargador "cagão" mesmo, pos  deveriam te-lo preso e não às pessoas presentes.

 

Neideg

- 2014-01-04 04:32:16

Foi o que pensei. Conhecendo

Foi o que pensei.

Conhecendo o perfil do nosso Judiciário, vamos esperar a reação dos crapulas da corporação e saberemos  o que realmente aconteceu. Diga-me quem te defende e direi quem és.

MARCELINHO

- 2014-01-04 04:19:47

BRASIL UM PAÍS DE TODOS, DE TODOS OS PODEM E TEM PODER.

ESTE E SÓ MAIS FATO LAMENTAVEL EM QUE A SOCIEDADE BRASILEIRA E VITIMADA, DE TAL MANEIRA QUE SABE SE LÁ ATE QUANDO VAMOS CONTINUAR CONVIVENDO COM ESSAS DIFERENÇAS ARCAICAS QUE ESSAS PESSOAS PENSAM SER, CERTO TAMBEM  QUE OS PODERES EXECUTIVIA , LEGISLATIVO E TAMBEM O JUDICIARIO ESTÃO AÍ SEMPRE NAS PAGINAS PRINCIPAIS DOS CRIMES EM TODOS OS TELEJORNAIS E PAGINADOS DESTE PAÍS. E O QUE SERÁ DE  NÓS CIDADÃOS DE BEM, TRABALHADORES E TRABSALHADORAS, PESSOAS SIMPLES E HUMILDES IR PRA ONDE RECORRER PRA QUEM, INFELIZMENTE ESSA E SÓ MAIS UMA DAS INUMERAS E DURAS REALIDADE E MAZELAS QUE ASSOLAM O NOSSO PAIS, MAIS UM DURO GOLPE PRA SOCIEDADSE BRASILEIRA. FICA ENTÃO A PERGUNTA, ' SERÁ QUE A SOLUÇÃO É FAZER JUSTIÇA COM AS PROPRIAS MÃO' .

 

BRASIL UM PAIS DE TODOS, DE TODOS OS QUE PODEM E TEM PODER.

 

 

MARCELINHO CARIOCA 02

Gilberto Demercian

- 2014-01-04 03:30:36

REPRESENTACAO NO CNJ

Pronto. Fiz o que tem que ser feito nessas hipoteses. Levei o caso ao conhecimento do CNJ. Vamos aguardar e ver o que teremos de resposta.

Rodrigo Felizola

- 2014-01-04 03:26:58

Desembargador Dilermano Mota Filho da Puta!

Desembargador Dilermano Mota Filho da Puta!

Convivo com esta raça maldita de Magistrados e Advogados.

Acham-se os tais!

Usam seus conhecimentos e diplomas para impor-se e prejudicar o próximo.

Este tipinho de gente tem que tomar um tiro na cara!

Edwyges

- 2014-01-04 03:24:53

Nos dias de hoje, onde virou

Nos dias de hoje, onde virou moda a criação de cotas pra tudo, nós os que somos considerados brancos é que estamos sendo excluídos. Digo "considerados brancos", sou neta de negro, mas nasci com pele branca por culpa da genética.

Hoje se declarar diferente facilita tudo, abra mais portas, te garante uma concorrência mais fácil. Isso não é valorizar o negro, o indio, ou quem quer que se ache diferente. Quando aos deficientes tudo bem, mas ser negro ou indio ou verde ou amarelo, não defeito fisico e nem mental pra tonar uma pessoa mais privilegiada do que a outra. A politica de inclusão deveria ser diferente. Deveriam dar oportunidades iguais para todos. Escola pública de qualidade, desde o nivel fundamental ao secundario e que desse respaldo para que todos concorressem às vagas nas faculdades ou no serviço publico, por merito verdadeiro, capacidade, não por piedade. O negro, o indio, ou quem estuda em escola publica não merece esmola, merece respeito. 

Essa politica equivocada de inclusão, dá a impressão de que assume a incapacidade e a mediocridade dessas chamadas minorias. Coitadinhos dêem a eles uma vaga por favor. Não é isso que eles precisam. Escola boa, trabalho decente para os pais, oportunidades boas para todos. Todos!. Os negros tem cérebros capazes como os brancos. Há muitos negros que são mais inteligantes e capazes do que muitos brancos. O Obama não chegou ao poder por cotas para negros se canditarem e agora chagou a vez dele pra cumprir a cota. Mandela, não é hoje quem é na memória mundial, por cota nenhuma, ms por capaciadade e merecimento.

Então. A cor desse desembargador pouco importa. No avesso dele ele é igual a qualquer um de nós.

Hoje nós os chamados brancos precisamos de cotas? Pois estamos sendo discriminados. Pois a concorrência para a faculdade e para o emprego publico já não é mais o mesmo. A concorrência já não é mais leal. A matemática agora tenta provar que 2+2=5.... 

Esse homem pecou por discriminar um menor do que ele financeiramente. Então se o governo acha que as cotas devem prevalecer, a cota de castigo desse que se diz membro da Justiça deve ser cumprida.

Edwyges

- 2014-01-04 03:08:11

Não há nada que falar a

Não há nada que falar a respeito do garçon. As cenas ja falaram por si. O problema que ele ali naquele momento cometeu um erro grosseiro, já logo levantou sua espada de membro do poder judiciário. O que levou a esse clamor todo. Infelizmente os bons acabam pagando pelos maus. Não há nenhuma necessidade de se defender o garçon. Se garçon atendeu mal ou não, o tal desembargador perdeu a suposta razão no momento em que invocou seus poders mágicos e supremos de membro do poder judiciário. Ali naquele momento ele não estava a trabalho. Se o caso fosse realmente ao contrário, o pobre garçon estaria na cadeia por desacato, ou mesmo o cliente. Quem desrespeitou a própria classe foi o desembargador. E pena que a maioria do povo não sabe que em caso de flagrante, o que foi o caso, qualquer cidadão pode dar voz de prisão, está na constituição. E no meu entender o Desembargador poderia ter sido preso, abuso de autoridade, injuria, perturbação da ordem e mais algumas coisinhas... O problema é a passividade do povo e o medo de enfrentar o  Leão, ainda que esse esteja desdentado.... Desacato? é a té piada o que aquele desembargador alegou... Naquele momento ele não era autoridade coisa nenhuma, mas um simples cidadão.

orlandobeau

- 2014-01-04 02:58:26

Concordo com você

Mas, se ouve uma ofensa contra o filho de um cidadão, dentro de um estabelecimento comercial, este cidadão deveria agir como tal. Quando , em um país do "você sabe com quem está você está falando", alguém se arvora do cargo que ocupa para resolver a contenda, isso é que depõe contra a classe. E embora seja um homem de boa vontade, tais fatos acontecem com bastante frequência. Seria ingenuidade minha acreditar se tratar de fato isolado. Esse e outros s´vem a público graças a internet. Por isso essa senha em tentar controla-la.

sansão

- 2014-01-04 02:52:26

Parabéns, Alexandre!
Parabéns, Alexandre! Você representa todos os cidadãos que não se omitem diante de injustiças e situações abusivas, e que ainda são capazes de se indignarem. O desembargador encontrou, finalmente, alguém corajoso o suficiente para enfrentá-lo.  Esse togado arrogante deve ter um ego narcisista patológico. Provavelmente, não passa de um recalcado, com complexo de inferioridade, querendo satisfazer a personalidade doentia pisando nos mais humildes. E é um incompetente: pois deveria saber que não há desacato fora das circunstâncias de exercício da função. Pelo contrário, o que houve foi um evidente abuso de poder.  Compreendo que, em algumas situações, é extremamente difícil manter a elegância e comedimento. Tamanha humilhação, realmente, não poderia ficar incólume. Sua atitude o  surpreendeu sobremaneira. Esse tipo de gentalha está apenas acostumada com a impunidade, subserviência e adulação.  Parabéns novamente! Você enriquece a orgulhosa tradição brasileira de almas corajosas e vibrantes, que jamais tremeram diante dos mais poderosos. Cada uma dessas pessoas, a sua maneira, deram sua pequena ou grande contribuição ao reagirem contra os absurdos voluptuosos dos empoderados. Vejo em você o tratorista Amilton dos Santos; o estudante Vítor Suarez Cunha; a professora Lenita Oliveira; vejo em você cada agricultor anônimo, conterrâneo seu, que labuta diariamente na terra seca, coberta pela carcaça da rês e esquecidos até mesmo por Deus - em contraste com a luxúria de uma minoria parasitária, como alguns desses magistrados. E vejo em você, principalmente, o respeito à dignidade e à honra humana. O Brasil está ao seu lado!Um forte abraço!

orlandobeau

- 2014-01-04 02:46:23

Testemunha ou não...

Querer que as autoridade se manifestem contra um desembargador que chama um policia militar de, desculpe a expressão, "bundão" e não lhe é dada voz de prisão por descato eu acho um pouco demais. Ademais, se o caso não tivesse ocorrido, o estabelecimento não teria se pronunciado, mesmo que de forma vaga, por óbvio medo de represálias. Querer tapar um incidente lamentável como esse com um argumento que visa gerar dúvida sobre o fato é o que realmente me preocupa...

orlandobeau

- 2014-01-04 02:39:05

outros

Ao que parece os comentários dos senhores estão se inclinando para uma espécie de raciscmo. E se eu não estou enganado nessa minha percepção, é um dos tipos mais sórdidos dessa prática nefasta. Faz parecer que negros que ascendem a situações privilegiadas tendem a se tornar arbitrários, ditadores. Disso extraio que os negros não estão preparados para tal, no que percebo de vossos comentários. Será então que todos os negros são como Idi Amin Dada. Covardes, violentos, ditadores e sanguinários? Espero sinceramente que eu tenha me equivocado de forma animal, pois caso minha percepção tenha me conduzido para o caminho certo, tal prática é tão passível de repúdio e asco como a que desembargadores, juízes, políticos e privilegiados de toda monta praticam diariamente pelo país afora, independente da pigmentação, ou falta dela, diariamente.

Mas espero estar errado.

Cordialmente, Orlando.

 

GTBA

- 2014-01-04 02:10:03

Desembargador humilha garçom

Parabéns ao cliente! Precisamos valorizá-lo. Qual vereador da cidade que terá coragem de homenageá-lo? Ou alguma emissora de televisão ? Será que a Ana Maria Braga teria coragem de entrevistá-lo? A Globo deixaria?

Veronice

- 2014-01-04 02:09:36

Eu acho que já passou da hora

Eu acho que já passou da hora do  Poder Judiciário, através dos juizes e desembargadores, fazerem o trabalho para o qual foram contratados. Julgar as causas dos cidadãos que muitas vezes estão paradas em alguma "Isntância" há anos e até decadas! Mas porque esses senhores, de modo geral, são e/ou estão muito ocupados com suas próprias vaidades tudo no judiciário é demorado para o cidadão comum. Apenas no caso de pessoas famosas, como no caso de artistas "globais", mensaleiros e outros que tem a questão exposta na mídia, a Justiça é célere e eficiente. Para os cidadãos comuns fica reservado o banco de espera e se reclamarem logo aparecem senhores como esse perguntando: "vc sabe com quem está falando?" Ai, meldess que demonstração estúpida de autoridade! Mas que país é esse?!

Francoorp

- 2014-01-04 01:54:50

Veríssimo já dizia..

Gente que me trata bem e depois mal trata um garçon não pode ser boa pessoa!

 

como sempre... Veríssimo!!

 

Gente que mal trata outros porque não podem trazer nenhum ganho econômico ou de status social pra ele mesmo é problema nacional, não importa se rico ou pobre!

 

 

Paulo Sérgio do Espírito santo

- 2014-01-04 01:47:24

Constituiçao? Este livro

Constituiçao? Este livro ultrapassado que só serve para encenação de advogados? É melhor rasgar e fazer outro.

Carlla

- 2014-01-04 01:44:36

Até Quando?

É um absurdo, em pleno século XXI as pessoas se acharem superiores às outras só porque ocupam um cargo de expressão no setor público...

Não acredito que esse senhor, que ainda continua exercendo o cargo de Desembargador, esteja impune pelo mal que cometeu. Ele expos um cidadão brasileiro, humilhou e nada acontece? Nada irá acontecer? Eu não estava lá. Eu não vi a cena em tempo real mas, as imagens chocam... nos destroem por dentro...

Humilhar um cidadão é humilhar toda nação... é mostrar a todos que os que ocupam cargos de destaque neste país podem e fazem aquilo que exatamente desejam e que são cidadãos para serem servidos e jamais servirem... apenas isso...

Ver essas cenas e saber que não há punição para os atores deste tipo de ação, só me leva a crer que é exatamente assim que nos querem. Nos querem como "gados", executanto nossas obrigações, odedientes, sem ações, sem reações... de cabeça baixa, silenciados pelos poderosos...

Os cidadãos dessa cidade precisam se unir, exigir justiça, não somente um pedido de desculpas em público mas, uma indenização, e o afastamento desse senhor de seu cargo. Penso que um Desembargador não pode ter esse tipo de comportamento, não pode ser tão abjeto...

Ando tão cheia desse país... muitos cidadãos RECEBEM UM MÍSERO SALÁRIO e alguns poucos GANHAM VERDADEIRAS FORTUNAS...

ATÉ QUANDO? Até quando seremos o país das injustiças sociais? O país onde "gados"-cidadãos-servos" sustentam SENHORES FEUDAIS?

Espero que as coisas mudem, que as pessoas entendam que jamais serão melhores que as outras...

A este cidadão de bem, só posso desejar um 2014 repleto de bençãos. Que DEUS que tudo vê e sabe, transforme o mal em bençãos e que ele possa seguir de cabeça erguida.

FELIZ 2014!!!!!!!!! ANO DE ELEIÇÕES... ANO DE MUDANÇAS... ANO DE MUDAR!

Carlla

- 2014-01-04 01:44:35

Até Quando?

É um absurdo, em pleno século XXI as pessoas se acharem superiores às outras só porque ocupam um cargo de expressão no setor público...

Não acredito que esse senhor, que ainda continua exercendo o cargo de Desembargador, esteja impune pelo mal que cometeu. Ele expos um cidadão brasileiro, humilhou e nada acontece? Nada irá acontecer? Eu não estava lá. Eu não vi a cena em tempo real mas, as imagens chocam... nos destroem por dentro...

Humilhar um cidadão é humilhar toda nação... é mostrar a todos que os que ocupam cargos de destaque neste país podem e fazem aquilo que exatamente desejam e que são cidadãos para serem servidos e jamais servirem... apenas isso...

Ver essas cenas e saber que não há punição para os atores deste tipo de ação, só me leva a crer que é exatamente assim que nos querem. Nos querem como "gados", executanto nossas obrigações, odedientes, sem ações, sem reações... de cabeça baixa, silenciados pelos poderosos...

Os cidadãos dessa cidade precisam se unir, exigir justiça, não somente um pedido de desculpas em público mas, uma indenização, e o afastamento desse senhor de seu cargo. Penso que um Desembargador não pode ter esse tipo de comportamento, não pode ser tão abjeto...

Ando tão cheia desse país... muitos cidadãos RECEBEM UM MÍSERO SALÁRIO e alguns poucos GANHAM VERDADEIRAS FORTUNAS...

ATÉ QUANDO? Até quando seremos o país das injustiças sociais? O país onde "gados"-cidadãos-servos" sustentam SENHORES FEUDAIS?

Espero que as coisas mudem, que as pessoas entendam que jamais serão melhores que as outras...

A este cidadão de bem, só posso desejar um 2014 repleto de bençãos. Que DEUS que tudo vê e sabe, transforme o mal em bençãos e que ele possa seguir de cabeça erguida.

FELIZ 2014!!!!!!!!! ANO DE ELEIÇÕES... ANO DE MUDANÇAS... ANO DE MUDAR!

Paulo Sérgio do Espírito santo

- 2014-01-04 01:44:05

Desembargador

Que constituição? Essa piada que temos para encenação de advogados ? Precisa ser rasgada e refeita. Tudo palhaçada.

Romulo Rodrigues

- 2014-01-04 01:35:19

Concordo plenamente com você

Concordo plenamente com você . Inclusive fiquei desconfiado que o autor do post, não é testemuna, em nenhum momento ele narra em primeira pessoa. Se realmente ele não for testemunha é algo grave  Ainda não vi nenhum pronunciamento oficial, nem mesmo a posição do garçom. Estou vendo pessoas atirarem pedras a partir de informações não comprovadas. Isso me assusta. Já tivemos vários casos de pessoas condenadas pela opinião pública e depois as investigações mostraram que elas eram inocentes.

Não acuso nem defendo se não tiver certeza, e para ter certteza se precisa de informações consistentes. Também não aceito pressupostos tais como: juíxes são arrogantes, etc. O caso deve ser visto através das provas, sejam  testemunhais ou documentais. Os vídeos mostrados não revelam nada sobre a suposta atitude do desembargador.

Os vídeos só mostra o sr. Alexandre descontrolado, berrando e batendo na mesa.

 

Romulo Rodrigues

- 2014-01-04 01:24:11

Relato de alguém que não estava no local.

Sr. Nassif,

Gostaria de uma informação, o autor do post, Ricardo Souza, é testemunha ou ele está relatando algo que ele não viu?

Em nenhum momento ele usa a primeira pessoa, então fiquei com a impressão de que ele está reportando relato de terceiros. Por favor explique.

Antemão, se realmente ele não for testemunha é algo inaceitável. Pois precisamos de informação séria respaldada, não de sensacionalismo.

O incidente desperta indignação com a postura do desembargador. Mas, a mim parece que estão explorando o caso indevidamente. Até agora não ouvi alguém que se dissesse testemunha, ou o posicionamento do garçom.

Os únicos relatos que ouvi foi do Sr. Alexandre, o cliente que no vídeo aparece descontrolado berrando e batendo na mesa.  Nem um pronunciamento de autoridades como a Polícia Militar ou mesmo de testemunhas do incidente.

Fico realmente preocupado.

 

Eduardo Tavares

- 2014-01-04 01:22:24

Manifestação em Brasilia

Gostari de Propo que pudemos nos organiza aqui em Brasilia e cobra uma punição o Desebagador. Todos aqueles que se enteresarem  possa me contacta para organizamosum nanisfestação. . 

ATT. Edaurdo Paiva

thony souza

- 2014-01-04 01:01:50

Essa situação tem que ser

Essa situação tem que ser levada ao conhecimento do presidente do STF. Não se pode mais existir nem aceitar esse tipo de comportamento ou de gente deste nível, claramente desequilibrado. Alô MINISTRO JOAQUIM BARBOSA.

O tempora, O mores

- 2014-01-04 00:50:31

Não entendi lhufas do que

 

Ele não disse nada.  Trata-se apenas de um efeito colateral da inclusão digital.

 

IZABEL GOMES FERREIRA

- 2014-01-04 00:43:02

inconformismo..

eu acho que o cargo deveria ficar na repartiçao... quando muito, acompanha-lo em festividades que a pessoa e o cargo deveriam estar juntos.. do contrario... pessoa comum... nao ficar evocando o cargo em qq situaçao.. só acho

maira

- 2014-01-04 00:24:32

vc só pode ser parente ou

vc só pode ser parente ou ganha muito bem para defender esse partido podre que se chama PTrulha, o joaquim só esta fazendo o que já devi ter sido feito ok?

wposnik

- 2014-01-04 00:20:41

'Plantão Judiciário'

Moro próximo à sede do Poder Judiciário estadual, em Curitiba. E uma espécie de humor negro, que se vê por aqui, aos finais de semana, feriados, feriadões do judiciário, 'férias forenses' e coisas tais, é uma portinha entreaberta, nalguma dependência da instituição, com um aviso, gralmente em papel colado à porta, escrito 'Plantão Judiciário'. A que será que serve isto ? Certamente, ao formalismo lusitano, no velho e pior sentido, de advogados & advogados, frente a frente, encenando uma prontidão, totalmente descabida, para nós, os comuns dos mortais. Talvez, o aparato de plantão, esteja esperando algum Daniel Dantas da vida e seus numerosos e lustrosos rábulas, em busca de mais um habeas corpus urgente, ou alguma mega-empreiteira, se vendo injustiçada nalgum processo licitatório, de cartas marcadas apenas 'para uns'. Resumindo: para que alguém estaria de plantão, custando adicionais nada despresíveis  aos cofre públicos, quando o andamento da carruagem ou do ritual 'shakespereano das cortes' leva décadas para 'transitar em julgado', principalmnte, nos chamados 'Tribunais Superiores'. Aliás,  justamente aqueles que através do chamado 5º constitucional, inclusive a OAB pode indicar seu 'eleitos', para uma espécie de 'entrada de serviço' na Magistratura ? Outra pergunta que não deixa calar: por que será que a qualidade dos núcleos principais da Magistratura têm se revelado tão despreparados para as funções, como em muitos dos exemplos de recentes nomeações para o STF, por exemplo ?  Pois é, há muitas perguntas a serem feitas, além daquela dos prazos de desincompatibilização de juizes, ser de apenas 6 meses !

henrique fonseca

- 2014-01-04 00:15:09

Há muito não vibro com coisas

Há muito não vibro com coisas desse tipo,não importa se Alexandre Azevedo só soube depois quem era o calhorda  que estava desafiando,o que importa é que a atitude foi tomada pra cima desse infeliz que se acha acima da lei,se qualquer cidadão no momento que fosse humilhado constrangido tivesse o conhecimento da lei as coisas seriam bem diferentes. 

zenobia Ferreira

- 2014-01-04 00:11:42

Abuso do poder impunidade

Onde esta o STJ  ?Um desembargador com esse tipo de comportamento é uma vergonha para  toda a classe dos magistrados . Para os cidadãos de bem isso é um vergonha social,  magistrados como esse desembargador  deveriam ser isonerados e afastados do cargo para nao prejudicar tanto a nossa sofrida sociedade ....

Marcos Venicio

- 2014-01-03 23:42:57

desembargador

A pergunta que se faz é ?

Se o desembargador fosse branco, a reação das pessoas seria a mesma?

Já ví autoridades, brancos, humilharem cidadãos em público em diferentes situações, e nunca ví ninguem se manifestar dessa forma. 

Não sou a favor de se humilhar, seja quem for.  Tomara esse caso sirva de lição para outras 'autoridades' que se colocam acima da lei e da decência para humilhar o seu semelhante...e q situações como essa não se repitam.....as cameras dos celulares estão aí para frear essa gente .....

madson

- 2014-01-03 23:39:49

repúdio absoluto

Estou estagnado com as cenas, nossa! estamos realmente a mercê de pessoas desequilibradas e sofrendo de "juizíte", educação de casa vem à praça.. realmente é um fato incontroverso...  lamento profundamente pelo ocorrido.

silvio mendez

- 2014-01-03 23:39:05

comentário

vai aparecer uma legião de puxa-sacos alegando que esse desembargador é um homem pacato, sóbrio, equilibrado e se possível atribuir a culpa a "grosseria" do garçom em não colocar gelo na mesa da autoridade.  

 

 

 

 

Anthony

- 2014-01-03 23:30:55

Desembargador - Garçon - abuso de autoridade

Li todos os comentários e infelizmente tenho a dizer que ninguém se preocupou em saber o que realmente esse garçon falou ou fez ao filho do desembargador. Todos julgaram o caso somente com a versão dada por alguém parcial que se colocou ao lado do, supostamente, mais fraco - o garcon. Para darmos uma opinião justa há a necessidade dos dois lados da história. Observa-se inclusive alguns comentários falando mal de todos os juízes por conta de uma fato isolado. Hoje em nosso País existem mais de 15.500 juízes, dificilmente se vê um fato envolvendo algum deles. São fatos isolados que merecem repúdio sim mas jamais deve servir de motivo para julgar um Poder e seus Membros. 

Elisa Medeiros

- 2014-01-03 23:15:49

Oi?

Um infeliz com atitude deplorável e vcs julgam milhares de pessoas pelo padrão mais baixo possível. Vc é tão ruim quanto ele, cara.

Evaristo Maciano

- 2014-01-03 22:40:24

eu acredito em tudo que

eu acredito em tudo que aconteceu, acredito nas safadezas e nos autoritarimos.

 

Mas chegarmos aqui pra fazer um post desse, sem provas... somente com o testemunho de pessoas acuadas é coitadismo demais.

 

se ocorreu mesmo, foi um absurdo, mas ninguem sabe tbm o que pode ter acontecido pra enfurecer tanto o desembargador, principalmente porque creio que ninguem estava presntando atencao na alimentacao toda do mister fodão la, o desembargador.

 

assim como, no video, so conseguimos ver o cliente querendo agredir,e o desembargador afastado.

 


Entao, pessoal, mais cuidado, nao podemos tratar coisa seria como se fosse um post de facebook.

julliano

- 2014-01-03 22:34:04

otário que acha é Deus

Esse tau de Dilermano Mota é um MANÉ, deve ser um bunda sentada que num faz porra nenhuma. meu filho; você deveria ser linchado de verdade, os Brasileiros não merecem mais um CÚ DE SETA, OTÁRIO E ESTÚPIDO como você neste, esse é o exemplo que você dá pra sua família???!!, sendo um verdadeiro FILHO DA PUTA, se escondendo atrás do cargo de MERDA que você tem???? você nada mais é que um BOSTA e CUZÃO.....agora vem aqui e me prende por desacato também OTÁRIO DE MERDA.

Luiz Fernando Di Vernieri

- 2014-01-03 21:21:23

Não entendi a Eloísa Agra Hassen

Dona Eloísa,

Tem tudo a ver o que o senhor Celso Luiz escreveu. A primeira coisa que os regimes totalitários de esquerda fazem é a eliminação dos valores; e começa por cima. Veja só o que ocorre com o Reincidente Renan Calheiros. Outra coisa interessante que diz respeito ao totalitarismo de esquerda é esconder o nome "comunista". Notem que o PC do B não se diz "comunista" é: "O Partido do Socialismo." O comportamento do desembargador (não há fonte menor para escrever o seu título) foi exatamente igual ao dos comissários da antiga URSS. Eu estive lá e testemunhei. Outra coisa: um pastor, presumivelmente um homem de Deus, com comportamento Feliciânico. Não dá. Parabéns ao amigo de texto, Celso Luiz. E, dona Eloísa espero que, no futuro, a senhora ao ter adquirido os valores do Celso Luiz, também se escandalize com comportamentos semelhantes. 

Oliveira Neto

- 2014-01-03 21:19:25

cabra bom de levar uma bala na cabeça

Depois aparece com a boca cheia de formiga vão falar que o bixinho comeu doce...

Oliveira Neto

- 2014-01-03 21:15:20

Depois que aparece com a boca

Depois que aparece com a boca cheia de formiga vão falar que o bixim comeu doce...vez por outra aparece um autoritario desse morto,com uma bala na cabeça...

filmar

- 2014-01-03 21:02:35

So um comentario, porque eles

So um comentario, porque eles não aplicam esse autoritarismo nos politicos ladrão, nas cgangues de marginais.... porque contra os humildes eles se acham....

Nilson Spagnoli

- 2014-01-03 21:01:56

GARÇOM HUMILHADO

Diz  um "dito"!

Queres conhecer o caráter de uma pessoa?

De-lhe o PODER!

Valdecir Carneiro da Silva

- 2014-01-03 20:58:04

Autoritarismo Judicial

Que absurdo! Espero que, a OAB, a Defensoria Pública, o Ministério Público e por fim a Comissão de Direitos Humanos do Rio Grande do Norte, se pronunciem diante desse fato lamentável...

 

Esdras Bispo

- 2014-01-03 20:44:58

ANÃO SOCIAL ARROGANTE QUE SE ACHA O CÉSAR

Fosse eu a autoridade policial presente daria ordem de prisão a este fanfarrão, por abuso de autoridade e desacato. O Brasil não precisa de anões arrogantes que se acha o César, mas de juízes honestos, sérios e que se aproxime da realidade cruel em que vive a maioria de nós brasileiros.

Tenha vergonha na cara Desembargador e aprenda a respeitar o cidadão de bem que paga o seu salário.

Esdras Bispo

- 2014-01-03 20:34:40

Quem a si mesmo intula ser

Quem a si mesmo intula ser autoridade deve aprender inicialmente a respeitar as Leis as quais também deve obediência. Se fosse eu o oficail militar presente daria ordem a este fanfarrão por abuso de autoridade e desacato.

O Brasil precisa de juízes sérios, honestos e que se aproxime o mais perto possível da realidade cruel cotidiana em que vive a maioria dos brasilerios, e não de anões éticos arrogantes que se julga o César. Tenha vergonha na cara Desembargador e aprendar a respeitar o cidadão de bem que paga o seu salário.

Jusa Moser

- 2014-01-03 20:29:28

Desembargado e Desqualificado

Quem julga o ato desumano e racista, deste "desembargador", desqualificado????   

Ainda  temos esperanças, quando um cidadão se indigna com atos assim e lamentavelmente a "policia" a serviços de calhordas, como este  sujeito.

 

Jose Rightman

- 2014-01-03 20:22:21

SEM PALAVRAS

Olha só,pra mim o cara ,seja lá quem for,só é alguem quando tá nos seus atributos,ou seja,esse deliquente do desembargador,só é o que é, quando em seu escritorio e trabalhannnndo.Fora isso,alem de ser meu funcionario ,porque é pago com os meus impostos,é mutio topetudo.Reza um lenda que,aqui no nordeste,a vigança é obrigatoria e,se voce não se vinga,voce tá moralmente morto.Meu pai sempre me diizia para nunca entrar em uma delegacia por besteira,faça valer apenas a sua entrada,portanto ,se voce comigo,esse cidadão estaria ou no hospital ,paraplegico,desfigurado ou coisas semelhante.Porque,carinha que mamae beijou ,vagabundo nenhum ponha a mão.Ele no meio da rua é  um cidadão comum como qualquer outro,ou seja,ninguem tá acima da lei,era bom ter levado umas porradas na cara,pra aprender a respeitar,tem gente que só aprende desse jeito.

 

helio corintho seraphini filho

- 2014-01-03 19:56:48

Isso é  que  da  dar  asas a

Isso é  que  da  dar  asas a  cobra o  cidadão se acha porque é  desembargador é  só agente parar de pagar imposto e ele vai  ganhar  merda no  final do  mes esse infame se  esquece que  quem  paga o  salário dele somos nós os plebeus que trabalhamos em  sub- empregos para pagar essa  corja da  pseuda  dita elite dominante !!!

Lua Vitória

- 2014-01-03 19:52:59

Desacato

Um absurdo

Aqui na minha cidade um vereador ofendeu um garçom pois o mesmo pediu para não fumar dentro do restaurante.

Após o ocorrido e  a circulação de vídeos na net, o vereador seguia se gabando de ter "posto  no chinelo" o trabalhador. AInda citando que povo tem memória curta e pior que tem pois na ultima eleição o fdp foi reeleito.

 

http://www.youtube.com/watch?v=OtMCFer7XbI

Fulvia

- 2014-01-03 18:51:56

Gerson Carneiro: O

Gerson Carneiro: O desembargador, o garçom e o cliente

publicado em 31 de dezembro de 2013 às 19:30

Desembargador Dilermando Motta

por Gerson Carneiro, especial para o Viomundo

Racismo ao contrário.

Que nome se dá quando um negro ascende socialmente e passa a ser o agente ativo da humilhação?

De fato, não consegui chegar a um adjetivo.

Sei. O termo não muda. Embora a ideia imediata, e vaga, de racismo seja a de um branco humilhando um negro, ou quando, um negro humilhando um branco. Mas deveria haver um termo específico.

Observem esse caso: um negro, desembargador, evangélico, humilhando um garçom de uma padaria.

Joaquim Barbosa fazendo escola.

Observem a reação de um cliente que testemunhou a humilhação.

 

Aconteceu no domingo dia 29.12.2013, na padaria Mercatto, na cidade de Natal-RN. O nome do desembargador é Dilermando Motta, vai assumir a presidência do Tribunal Regional Eleitoral. E assim tentou se explicar:

“Eu sou um servo de Deus, tenho 61 anos, sou honrado. Eu vou completar 34 anos de magistratura e Deus tem me abençoado. Eu vivo da graça de Deus e do meu salário. Quando tenho qualquer dificuldade eu recorro ao Mestre, ao Senhor. É aos pés de Deus que eu recorro quando tenho qualquer dificuldade de ordem pessoal, familiar ou profissional. Tenho que ter cuidado para não navegar na maionese, mesmo quando eventualmente estiver errado. Um magistrado sempre tem inimigos anônimos. E o meu refúgio é os pés do Senhor”.

Eu, Gerson Carneiro, tentei entrar em recesso em relação às redes sociais, ficar longe, fazer um balanço. Sinto-me cansado e agressivo, mas, o mundo gira e os fatos acontecem. Tento ficar parado mas sempre alguém no mesmo estado em que estou me acha.

Como me manter calado diante de uma situação dessa? Tenho ciência de que o que digo sobre o mundo a partir de minhas observações em nada mudará o mundo ou alguém. Tampouco não tenho certeza de estar sempre certo. Algumas vezes tenho, em outras apenas acho.

Mas externar minha ira, meus gostos, meus desgostos, minhas preferências, enfim, minha opinião, é minha válvula de escape. Acabou o tempo em que a informação se impunha verticalmente de cima para baixo.

Essa é a maravilha desse novo mundo louco cibernético.

E a cada dia, a cada embate, a cada crítica, aprendo muito. E tem de tudo, desde loucura até comédia. Ou os dois juntos.

Exemplo de loucura cômica: há quem me classifique “petista fanático”, sem se dar conta de que seu antipetismo, no grau em que se manifesta, é um fanatismo. Apenas escolhi um posicionamento político e manifesto com prazer minha opção.

Há quem chega a ser beato/beata de igreja mas deseja de coração a morte de alguém que não conhece sem saber porque o faz.

Como disse o poeta que acabou de ser pichado por um não fanático: livre mesmo é estar morto.

Bem, meu chá de alecrim está terminando e daqui a meia hora vou caminhar por doze quilômetros ao lado de minha esposa.

O dia começa e o ano termina. É o mundo girando sem que eu esteja bêbado.

Tenham um bom ano novo.

****

O @paulo_preto (ele jura que nunca trabalhou na Dersa!, rsrs) me enviou a nota de  Alexandre Azevedo, o cliente que saiu em defesa do garçom. A mensagem é linda. Sugiro que a leiam .

NOTA DE ALEXANDRE AZEVEDO

A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca”.

 

Edilson Romcy

- 2014-01-03 18:22:03

Abuso de poder.

É o que acontece quando um escumalha que se acha amior do que DEUS. Quem deveria ir preso era esse LIXO que se diz desembargador.

Repúdio nele.

 

 

Gilvan Lucas do Nascimento

- 2014-01-03 18:17:50

Processo nele

A lei diz que ninguém está acima da lei, então ele pode ser processado e responder por danos morais, por incitação e por constrangimento e abuso de poder, é só entrarem contra ele, testemunhas não faltou, então estão esperando o que? Sem contar que ele deveria rasgar o DIPLOMA depois desta vergonha...

POVO

- 2014-01-03 18:16:31

Juízes e Desembargadores que ninguém aguenta mais!!

O povo é quem está se levantando mesmo e fazendo a justiça que o Estado não faz, ninguém aguenta mais esse tipo de postura calado. CHEGA! Tem que lotar a página da CNJ no face e mandar email reprovando essa conduta, o judiciário está totalmente desacreditado nesse país.

 

A população não sabe que qualquer cidadão pode dar voz de prisão diante caso de flagrante delito. No caso abuso de autoridade!

Código de Processo Penal - Art. 301.

Naara Germano

- 2014-01-03 18:14:02

Humilhação ao garçon, pelo desembargador fdp

Gente (se é que pode chamar essa coisa, de gente) assim não tem qualificação...  Conheci um assim, que morreu muito novo de uma maneira bem triste e até corno foi enquanto estava no leito de morte em um hospital, no momento certo ele também terá o dele... Não é praga não (não acredito nisso) é simplesmente a lei da causa e efeito que não falha nunca... - Parabéns ao Senhor "Cliente", com todo o respeito, pela defesa enfática ao Garçon e parabéns às pessoas que se solidarizaram nesse momento... 

Fiquei chocada e ao mesmo tempo pude constatar que ainda podemos contar com pessoas nobres e solidárias.

Naarinha

 

 

REVOLTADO

- 2014-01-03 18:07:29

REVOLTADO

LASTIMAVÉL A ATITUDE DESSE DESEMBARGADOR QUE DEVE SER PUNIDO DE MANEIRA EXEMPLAR, PARA QUE NÃO MANCHE MAIS E MAIS O PODER JUDUCIARIO DO BRASIL... CADEIA NELE.

Jorge Edson

- 2014-01-03 18:01:11

Notícia do Desembargador em Natal

Lastimável esse tipo de comportamento para um Homem que deveria ser o Exemplo da Sociedade e da Justiça.

Pela sua formação e posição profissicional e as responsabilidades que lhe são atribuidas me envergonho desta atitude!

Davi Meneses

- 2014-01-03 17:51:34

Apoiado, se tivesse la faria

Apoiado, se tivesse la faria o mesmo, o Brasil naomtem dono temos que reagir contra injusticas, desembargador em padaria e cidadao comum, e a padaria deveria repudiar, ficou em cima do muro, vergonha. Parabens ao empresario que ta cansado como nos de ver tanta injustica e nao fazer nada

Juliano Fidelis

- 2014-01-03 17:33:01

Esse desembargador é um
Esse desembargador é um bosta! Simples assim....

Marco A.

- 2014-01-03 17:31:31

Sobre a onipotência dos funcionários da Justiça

Brasileiros e brasileiras do Oiapoque ao Chuí, das costas ensolaradas do Atlantico até os fundilhos da Amazônia. O Brasil esta mudando! E espero que para melhor. Esse empresário que enfrentou com coragem e discernimento esse desembargador da justiça, merece o apoio de todo brasileiro digno e honrado, que esta de saco cheio com os desmandos desses tiranos. A Justiça no Brasil não presta, por culpa desses recalcados que se sentem onipotentes, e que no fim não passam de boçais que se sentem superior. 

E du arco

- 2014-01-03 17:29:12

Pindorama, o Brasil antes de Cabral!

Ô da potrona... Ô psssit...

TÁ MAMADIS CACILDIS ! ? ! ?

 

KKKKKKKKKKKKKK...

 

Tá treinando pro "zorra total"???

 

Muda pra Venezuela, Cuba... China...

Aqui no BRASIL, por enquanto, vai continuar esse governo PTralha porco capitalista "pintado em aquarela" de socialista!

 

E outra: PÁRA DE ASSISTIR A GLOBO! (não está te fazendo bem).

José Helio de Oliveira Júnior

- 2014-01-03 17:16:20

abuso de autoridade

Caro cidadãos o Ilustre Desembargador não tem conhecimento da Constituição Brasileira, onde em seu art. 5º diz: TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, o Senhor no mínimo cometeu crime de ABUSO DE AUTORIDADE, e como disse um dos frequentadores do café o Sr. e quem deveria ser preso e não o garço, pessoa humilde e trabalhadora, classe discriminada em nosso país. Devemos lembra ao Magistrado que hoje existe e funciona CNJ (CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA) DENUNCIE!!!!!!

Eloisa Agra Hassen

- 2014-01-03 17:14:09

Não entendi o Celso Luiz, o

Não entendi o Celso Luiz, o que tem a ver o com as calças?

 

LMB

- 2014-01-03 17:13:57

Desembargador vergonha!

É uma vergonha! Esses que deveriam acreditar e fazer justiça, estão acreditando e fazendo o PODER! E a população por si, tendo que ensinar e lutar pela JUSTIÇA e pelo DIREITO!!!!

Ivan Pedro

- 2014-01-03 17:12:09

Será ?

O Judiciário é o poder mais ineficiente e o mais reacionário da história do Brasil. Este tal do Dilermando não é a exceção, é a regra !!! Fala-se do executivo e do legislativo, mas do reino de sombras do Judiciário, quase ninguém fala. Este assunto vai morrer rápido. Se fosse um membro do PT, ha ha ... Não adianta dizer que estes são casos pontuais, porque são, cada vez mais, gerais. Al´´em do que, dizer que no judiciário tem gente boa, não justifica o aspecto porco da instituição, ou melhor, tem gente boa até na Al Qaeda, o que não a faz melhor. Talvez, menos pior, ainda assim ...

Raul Mattar

- 2014-01-03 17:11:45

Parabens à esta digna

Parabens à esta digna comunidade, dando exemplo de verdadeira cidadania aos compatriotas das várias outras unidades deste Brasil afora, mostrando com sua atitude, a devida reação aos desmandos tantos que nosso povo já esta calejado de sofrer por parte das executivas autoridades e seus corrompidos legisladores...

Eloisa Agra Hassen

- 2014-01-03 17:09:24

Não entendi lhufas do que

Não entendi lhufas do que este disse, o que tem que ver o com as calças?

Leni Marques

- 2014-01-03 17:06:25

desrespeito do Desembargador de Natal

É triste que as pessoas se julguem acima do bem e do mal, como também é de dá dó as pessoas acharem que o baixo clero não tem sentimento e nem sofre humilhação.

Da mesma forma, é triste as pessoas não terem conhecimento de seus direitos.

O certo era o garçom ou qualquer outra pessoas que se encontrava no local, dar ordem de prisão ao nobre Desembargador por abuso de poder, aí sim ele ia ver como é feio dar carteirada. Olha, esse tipo de procedimento é muito comum, são pessoas que não foram preparada para ocuparem o cargo que ocupam, são pessoas dignas de pena, um pobre coitado, um péssimo exemplo para os filhos e familiares. 

RpNacional

- 2014-01-03 17:01:03

QUAL A PUNIÇÃO DOS SEMI-DEUSES?

A punição dos semi -Deuses maxíma QUE EXISTE é uma senhora aposentadoria COMPULSÓRIA, 30.000, 00 ou mais MAIS ... aqui em MINAS TEM UMA CENTENA DE JUÍZES QUE TIRAM SALÁRIOS DE 100.000, 00 OU MAIS PARA não trabalhar....

Jô Pimentel

- 2014-01-03 17:00:52

Tá brincando

Tá brincando kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Jô Pimentel

- 2014-01-03 17:00:50

Tá brincando

Tá brincando kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

EDSON MOREIRA RODRIGUES

- 2014-01-03 16:59:24

Destempero e arbitrariedade do desembargador

Não duvido da história. Mas generalizar a ponto de dizer que todos os juízes se acham superiores aos demais cidadãos e agem da mesma forma que o despreparado desembargador é indubitavelmente um grande exagero. O Brasil possui cerca de 15.000 juízes e questões negativas envolvendo esses profissionais são pontuais, a ponto de chamar a atenção do público e, em geral, da mídia, quando ocorrem.

Daniella

- 2014-01-03 16:55:23

desembargador humilha garçonde
Como existem governantes safados e ladroes existem cidadãos qu e fazem como tal apoiando re elejendo e que se contentam com uma misera bolsa familia,pois com isso a,maioria vive e nem sequer querem trabalhar. Queria ver se isso que aconteceu com um garçom que estava TRABALHANDO acontecesse com o filho desse povo que apoia essa sujeira toda

Mohhammed

- 2014-01-03 16:51:12

Palhaço

Este Desembargador se fosse no meu país já estava morto !Não aceitamos safados.

Hermes Azevedo

- 2014-01-03 16:45:56

Desembargador histriônico!
Gostaria inicialmente de parabenizar a coragem do Sr. Luis Nassif e texto do Ricardo Souza pela necessaria manifestação social de casos como esses... Quando eu era pequeno haviam uns episódios de TV chamados "Tarzan".Era um personagem que vivia na selva e se configurava como o herói da época. No seriado, o personagem dava uns gritos para avisar do perigo ou convocar os animais da floresta para ajudá-lo a combater o mal.À medida em que fui crescendo, soube na adolescência que o ator que fazia o personagem havia "enlouquecido" e estava internado num hospital psiquiátrico: Viveu seus últimos anos gritando, acreditando que era Tarzan...sequer eu sabia o que era psicologia ou que seria um psicólogo e me senti envergonhado com a situação do ator. Como meu herói estava pagando aquele mico?.Pois bem...Hoje, adulto e já formado, compreendo diferente a loucura do meu herói mas me deparo todo dia com a mesma vergonha (pelo outro) de adolescente, pela auto desmoralização do que chamamos de "autoridade" nessa comunidade...nesse proto-país que ainda chamamos de BraZil (e que espera-se, um dia se torne uma nação). Um cargo de autoridade, é UM CARGO, uma representação! Um papel social que algumas pessoas representam nesse palco, apenas uma função.O exercício de atuar num palco tem dia, lugar e tempo determinado. Quando um ator sai do palco, tira a fantasia! Ele precisa da sanidade de se perceber pessoa, comum como qualquer outra e usar do poder de cidadão e de pessoa para civilizadamente conseguir o que quer.Aqui nessa aldeia aspirante a nação, as autoridades são psicóticas!Se agarram ao personagem, se envolvem, se encantam e não largam mais a fantasia como esse senhor.É como se os personagens do cinema ou televisão não tirassem mais as fantasias e saíssem pelo mundo afora atuando seus personagens depois das gravações.Imaginem Homens-aranhas se pendurando nos prédios, Batmans com seus cintos de utilidades, Super-homens se atirando de prédios, o ator que representa Félix (da novela) vendendo cachorros-quentes em São Paulo, ou mesmo empresários, professores, garis e demais atores sociais não conseguissem, ao deixar seus locais e uniformes de trabalho, voltarem a se comportar apenas como cidadãos e cidadãs que são.A cena seria ridícula não é mesmo?Pois é essa vergonha que sinto ao ver nossas autoridades histéricas, dando carteiradas, ameaçando os outros pelo cargo que ocupam, aos berros, dando espetáculos, envolvidos em cenas patéticas e ridículas, como a desse senhor aí (o a matéria).....um ator confuso (de atuação provavelmente duvidosa) que não consegue se livrar do personagem, nem da fantasia, e sai pelo mundo atuando como se tivesse ainda no palco.E é esse tipo de atuação, tão trágica, ridícula, vergonhosa e igualmente frequente em nosso proto-país que esgarça o tecido social e dificulta nossa afirmação e caminhar enquanto nação porque são incapazes de compreender o lugar que ocupam. Se soubessem que são modelos e portanto, tem obrigação de serem éticos, respeitosos e fiéis a lei (linha que costura o tecido social e forma qualquer sociedade séria), com certeza se envorganhariam antes de dar espetáculos como esse fora do palco.É por falta de referências sólidas que a comunidade brasileira prefere seguir os heróis dos bbb`s, fazendas, novelas etc......encontram mais consistências nesses programas  e nos seus personagens (afinal, representam muito melhor) do que nas lideranças políticas, jurídicas etc desse lugar que um dia se tornará uma nação.A matéria e as filmagens se completam! É mais um curta promovido por nossos comediantes!Parabéns aos dois. sugiro que fiscalizem aí em natal a padaria porque provavelmente esse descompensado senhor, confuso que está, continuará agarrado ao personagem e o utilizará para exigir a demissão do funcionário.Grande abraço. 

oldemar alberto Nunes

- 2014-01-03 16:45:35

vamos orar por estas pessoas

Depois de ler  a resposta do filho do DESEMBARGADOR, cheguei a conclusão que precisamos orar por esta família, e que seus pensamentos, atitudes, valores, possam receber  o bem da reflexão e possam ter a humildade de reconhecer seus erros, reavaliar seus conceitos sobre o respeito aos cidadãos, que no exercício de sua função irá precisar julgar os processos de maneira equitativa, trabalhando para tornar um Brasil melhor, uma sociedade melhor, começando por sí. Caso se confirme que a PARARIA MERCATTO, venha a despedir o GARÇON, a melhor forma de protestar é deixar de frequentá-la.

Quanto ao fato do DESEMBARGADOR, em pauta, estar na eminencia de assumir como PRESIDENTE, penso que ainda seja possivel rever esta condição, uma vez que a JUSTIÇA, precisa mais do que nunca resgatar sua credibilidade e, pode começar por aí. Caso contrário a sociedade vai continuar não acreditando na instituição que deve ser exemplo.

 

Lourival Ramos

- 2014-01-03 16:39:40

Desembargador

Daniele! Acabo de ver os vídeos e ler o texto sobre o ocorrido. Minha pressão arterial subiu e eu já queria estar ao lado do CIDADÃO que defendeu o Garçom... Fui procurar um adjetivo para o desembargador, não achei. Só sinônimos caem como uma luva prá esse canalha, que AINDA NÃO ASSUMIU O CARGO, tais como, BOSTA, CAGALHÃO, FEZES, DETRITO INTESTINAL, DETRITO CLOACAL, EXCREMENTO, TITICA, PORCARIA, ESTERCO, COCÔ, ESTRUME, MATÉRIA FECAL... E segundo o Wikipédia...

Merda (do latim merda [1]) é uma expressão geralmente pejorativa, polissêmica e usada principalmente na linguagem coloquial. Em sentido estrito, é resultado do processo digestivo e refere-se às fezes expelidas por um organismo vivo, usualmente expulsas do corpo pelo ânus...

Sem mais nada a acrescentar...

 

Ronaldo França

- 2014-01-03 16:36:25

Indignado.

O abuso de autoridade é comum em nossoPoder Judiciário, sou advogado regularmente inscrito na OAB/PE e outro dia fui bastante destratado por uma Juíza da Vara de Família da Comarca de Jaboatão dos Guararapes/PE, ela estava substituindo outra Juiza que estava de férias e no momento de despachar faltou com respeito a minha pessoa na frente de uma cliente que havia vindo do Rio de Janeiro para resolver uma situação familiar. Mantive a postura de urbanidade com a Magistrada e pedi desculpas a cliente pelo ocorrido, acontece que essas pessoas Juizes/Desembargadores, não todos, mas alguns acham que são deuses. Uma vergonha a atitude desse Desembargador de Natal/RN.

Rosane T Borba

- 2014-01-03 16:36:22

Juiz

Você fez uma colocação perfeita, um jumento não merece ser comparado a um ser humano tão baixo como esse senhor, mas infelizmente esse é o retrato de um país que não respeita o cidadão...isso é uma vergonha!!!

ttpdotcom

- 2014-01-03 16:32:42

Como se pode dizer que "temia

Como se pode dizer que "temia pela vida", se o cidadão fala que não aceita o tratamento dado ao garçom, mostrando claramente não estar de acordo com a forma racista e preconceituosa como o desembargador tratou um cidadão Brasileiro?

Tem razão!!! Existem Brasileiros de primeira, desembargadores, juízes, delegados, politicos e cidadãos de 5ª, todos nós que honestamente trabalhamos e pagamos os salários dos cidadãos de primeira.

Nei Azambuja

- 2014-01-03 16:23:19

Como diria o Rei da Espanha,

Como diria o Rei da Espanha, "porque no te calas?"

 

Marlene Santos

- 2014-01-03 16:23:18

Opnião

Caros,

Como este cidadão, juíz,  sei lá o que, existe muitos, que se acham donos do mundo e que se os mortais não abaixarem as calças para eles devem ser trucidados, graças a Deus ainda existe pessoas dignas, da mais profunda essencia de educação, berço e justiça, como o senhor Alexandre Azevedo que sem nada a ganhar, tomou o partido e defesa nesta injustiça cometida, penso que os papeis estão invertido o JUIZ deveria ser SR. Alexandre Azevedo que tem verdadeiro conhecimento do que é ser um cidadão o outro, não deveria ser nada, não tem conhecimento de nada, um jumento, não, jumento não, pois este carregou Jesus Cristo e não mereçe ofensa.....

ttpdotcom

- 2014-01-03 16:21:09

Parece que a rede Globo manda

Parece que a rede Globo manda neste país!!!! Ainda bem que começou com os pilantras do mensalão do PT e depois vêm os outros.
Será que a rede Globo é um orgão de informação com tanto poder assim?

Não acredito que o Joaquim Barbosa seja isso tudo o que você fala, afinal ele levou o caso à frente, mostrando-se bastante competente. Já o mesmo não se pode falar de outros ministros como Dias Toffoli ou Ricardo Lewandowski!!!

ttpdotcom

- 2014-01-03 16:15:15

Você é da familia do

Você é da familia do desembargador? Só pode!!!

Qual a necessidade do cidadão inventar uma estória destas? Dá pra ver e ouvir nos dois filmes que o balde de [email protected] do desembargador quis abusar da autoridade.

Em terra de cego, quem tem olho.....

Daniele Oliveira

- 2014-01-03 16:04:51

Esse desembargador de merda

Esse desembargador de merda tem que ser processado por desacato ao garcom (trabalhador honesto brasileiro). Soh que isso aqui no Brasilparece impossivel. Espero que ainda chegamos um dia quem sabe, estar mais proximo a verdadeira definicao de justica. Nos precisamos disso urgente! Parabens ao cidadao que defendeu o garcom, protestou e exigiu o respeito ao proximo. Coisa que nao esta no dicionario desse merdinha de desembargador. A vez dele esta perto de vir...

Archimedes Marques

- 2014-01-03 16:02:40

DESEMBARGADOR

A se fosse no tempo de Lampião!

Sosse

- 2014-01-03 16:00:04

Caro Bebeto, acho que vc

Caro Bebeto, acho que vc confundiu... o descato do funcionário público é somente em seu escinto de trabalho e quando em trabalho... pelo que entendi, este cidadão estava com familiares tomando café em uma padaria, logo ele não estava a trabalho pq a trabalho não é diversão familiar, pelo menos eu respeito muito meu ambiente de trabalho e minha situação trabalhista... logo, não tem descato para que este fora de trabalho. Do contrário estaremos 24h protegidos e podendo fazer o que bem entendemos e sem podermos receber resposta desagradáveis? O que teve neste caso se é e pelo que se ouvi no vídeo foi, uso indevido de poder e injúria com um trabalhador o que cabe justiça... pena que provavelmente se neste local tem filmagem neste dia a filmagem "tava com problema" não vai ter a filmagem. Se eu voltar  a Natal um dia gostaria de ir no local e ser atendido por este mesmo garçom, se ele n estiver, não gastaria nada ali.

Outra coisa que as pessoas esquecem, é esta pessoa que vc humilha que vai trazer o seu café ouo seu suco e por aí vai, então pensa bem!!!!!!  #FicaDica

Flavio Bezera

- 2014-01-03 15:58:32

horror

a prova de que tem muito bandido no poder, acorda Brasil, esse safado deveria ao menos ser afastado do cargo. BAANDIDOOOOOO.

CelsoLuiz

- 2014-01-03 15:46:53

Tá vendo o que dá colocar a

Tá vendo o que dá colocar a esquerda no poder? Típico autoritarismo de ditadura comunista. Até parece o Aladeen, personagem do Sacha Baron Cohen em O Ditador, ou seu alter ego no mundo real, Kim Jong Un. Pelo menos o Poder Judiciário é o mais sério e menos corrompido dos três poderes - o executivo está dominado pelo câncer comunista, que pela sua vez comprou e aparelhou o legislativo paralge servir. A corregedoria vai apurar com seriedade a palhaçada aqui ocorrida.

Alisson

- 2014-01-03 15:45:45

Comédia

Queria ver ele fazer isto na frente de um vida louca, o problema é que tem sempre um monte de cuzão que não se manifesta, se to no meio o burraco ja ia ser mais embaixo mesmo.

Vagabundo são esse ai ó, que só consomem dinheirio publico e não trabalham 

Comédia é assim mesmo, um dia ele acha o dele, um dia os caras sentam o ferro nele. 

Sosse

- 2014-01-03 15:35:54

Conordo!!

Concordo com escreveu Edvaldo e ainda acrescento... sempre que uma pessoa comum chama a polícia para entre em um recinto o que se tem de resposta é, só podemos entrar se tiver vítimas... mas para ir socorrer alguém que fez o que fez, aí saem correndo, por favor né... vamos ver se eles são tão rápidos e eficazes de irem com tantos carros quando um cidadão comum pede por socorro pq bandidos estão roubando em sua residência.

Shirley Araujo

- 2014-01-03 15:22:51

Devemos sim tomar as dores do nosso próximo em casos como este.

Graças à Deus ainda existem pessoas que não são indiferentes ao que se passa com o próximo. Uma atitude como essa vinda de um desembargador, ainda por cima, é inadimicível!!!! Ele tem que levar com um processo disciplinar em cima e ser punido.

oldemar alberto Nunes

- 2014-01-03 15:14:19

DESEMBARGADOR IGNORANTE PROVOCA INDIGNAÇÃO

Parabéns pelo comentário Sr. ELIEL, 

O problema todo que a gente está cansado de ver neste PAÍS, são as diferenças de atitudes e valores que as pessoas que ocupam cargos cheves público e privado conduzem a nossa sociedade, e não é dificil de de identificar.

Existe uma organização não governamental, mundial, que foi criada com o objetivo da justiça social e, que a exemplo de tudo na vida,  já está com seu prazo de validade vencido, perdeu seu objetivo e que seus mantenedores agem com o objetivo exclusivo de benfício próprio, favorecendo os seus sócios com benécies de ocupação de cargos privilegiados, de sucesso empresarial, são grandes formadores de opinião, em detrimento de outros de maneira injusta, defendendo os seus filhos, genros, netos incompetentes, muitos de seus membros participando de casos de corrupção nacional e internacional, vejam o caso do cidadão que fez parte do escandalo do mensalão e conseguiu  fugie para a italia, quem o ajudou, quem o protegeu, são estes mistérios que a sociedade decente precisa descubrir e se rebelar. Vocês viram a manchete do jornal TN, deste final de ano, TJ e MINISTÉRIO PÚBLICO reinvindica R$-18.000.000,00 (DEZOITO MILHÕES DE REAIS) de ATRASADO para AUXILIO ALIMENTAÇÃO, isso é uma ofença em relação ao salário de um GARÇON, por ex., e toda uma sociedade sofrida e desigual. 

Quando você diz que o GARÇON será demitido, me faz acreditar que este empresário (padaria) também pode fazer parte desta sociedade privilegiada que tem sucesso de maneira milagrosa, quem já não ouviu de seus comparças você quer ir numa padaria honesta e boa vai em tal padaria, na verdade eles não são honestos, e nem são os melhores, eles são membros da mesma organização, eles realmente são ótimos formadores de opinião, nada contra, nós que não fazemos parte deste grupo precisamos reagir e também, começar a formar opinião que a grande parte desfavorecida precisa frequentar, comprar de outros estabelecimentos comerciais e ou profissionais liberais.

A sociedade decente precisa se manifestar em conjunto para conseguir promover mudanças positivas de uma nova sociedade, de maneira equitativa, com uma revolução de valores, atitudes e critérios. Precisamos passar a desejar ocupar os cargos de presidente de bairro, de síndico de condominios residenciais, delegados, gerentes de instituições financeiras, cargos chaves em instituições públicas, autarquicas, privadas, políticas, segurança pública em todas as esferas. Quantas pessoas foram prejudicadas em processos de nomeação, sucessão, por total influencia desta organização, que não pode ver cargo, que os deseja, a excessão do caminhão CARGO, estes já tem seus donos e eles não podem pegar.

Por um novo BRASIL, 

 

jeferson Arante

- 2014-01-03 15:13:47

VOCE É O CULPADO

Voce poe essas pessoas no poder, voce , agora, aguente... e daqui uns anos, ou meses, voce está votando nesse tipo de gente para o governo, para os poderes desse país " imundo " de gente má.

E não fala nada, voce não tem razão para reclamar.

ADRIANO NEMESIO DOS SANTOS

- 2014-01-03 15:12:51

PERECE ATÉ QUE ESSSE SR. ,

PERECE ATÉ QUE ESSSE SR. , NERICINOR  , NÃO PAGA IMPOSTOS PARA DIZER QUE ESSA CORJA QUE ROUBOU OS COFRES PÚBLICOS NÃO MERECIA ESTAR NA CADEIA

Sosse

- 2014-01-03 15:12:37

Por favor criatura... duas

Por favor criatura... duas porcari tamanha que vc escreveu aqui... primeira delas, se o ignorante, conforme descrito acima for "mandado embora", não vai ser mandado, vai ficar aposentado recebendo a mesma arregalhia com nosso dinheiro de iposto, então a comunidade tem que por na cadeia junto com os do mensalão que hj estão pagando pelo que fizeram. Segundo, ceidadezinha do interior merece respeito pq lá tem seres humanos bem mais sérios e lá não tem muitos ignorantes então cada um deve viver no seu meio e não ir apodrecer o meio dos outros em espcial das pessoas humildes e que sabem respeitar o próximo... presta a atenção qdo fala algo, por favor. Pq a delagadinha que vc se referiu está bem feliz lá tendo nada de trabalho para fazer pq é uma, como te referistes, uma cidadezinha de pessoas humildes que nem devem dar trabalho e ela segue recendo o salário dela... eu acho que ela deveria ter sido enviada para o meio de uma região bem pesada isso sim.

Tatiane Dias

- 2014-01-03 15:06:02

Provas...

Vi comentários a respeito do que os vídeos não mostraram. Que não há provas da atitude do desembargador. Certamente o Ricardo Sousa imaginou a situação do garçom sendo destratado e veio aqui relatar uma estorinha.

Daniel Cortez

- 2014-01-03 15:04:47

Caro senhor , Nerecinor, boa

Caro senhor , Nerecinor, boa tarde!

 

Não obstante o canalha Joaquim Barbosa a mando da Globo, mandou prender sem provas os integrantes da maior quadrilha nacional, o PT, o senhor acho que deve estar em um momento de não lucidez, ou o senhor é um comunista ''DOS BRAVOS'' que DEVERIA estar preso com os condenados do mensalão.

Marcia Rodrigues

- 2014-01-03 15:01:04

Desembargador humilha garçon..

Desculpe.. sempre vimos isso na mídia - e na vida:  delegados, juízes, advogados todos se arrogando do cargo pra humilhar. Aliás basta ter um sapatinho de couro pra pisar em cima de quem não tem.  O que Joaquim Barbosa tem com isso??  o ministro cumpriu a obrigação dele! vocês que reclamam pensam exatamente como o canalha aí descrito, só que agora não é mais o cargo que conta, é o partido. Que porcaria hein, povinho??

Jose Henrique Lopes Gouvêa

- 2014-01-03 14:57:12

Concordar

Vc tirou as palavras da minha boca. Tudo isso o fundo demonstra um GRANDE complexo de inferioridade pois precisa do Cargo, do poder, da Autoridade para aparecer para a família e para as outras pessoas. Deveria se procupar em atuar corretamente dentro da lei para resolver tudo que lhe coubesse com desembargador. Apesar da lei hoje o que mais impera na esfera da justiça é o abuso de autoridade.

 

EDVALDO COSMO

- 2014-01-03 14:53:15

SOBRE O DESEMBARGADOR

TRATA-SE DE UM SER HUMANO QUE, COMO TANTOS, NÃO TÊM RESPEITO PELAS PESSOAS MAIS HUMILDES, COMO GARÇONS, OPERÁRIOS, ETC. CONTUDO, O QUE DE FATO ME CHAMA A ATENÇÃO EM CASOS COMO ESSES, É QUE AINDA SE CONTINUA  FAZENDO USO DO CARGO QUE OCUPAM PARA COMETER CRIMES DE INJÚRIA. ESSE DESEMBARGADOR COMETEU UM VERDADEIRO CRIME DE INJÚRIA CONTRA O GARÇON, A QUEM CABE ENTRAR COM A DEVIDA AÇÃO CRIMINAL CONTRA O MESMO. POR OUTRO LADO, A GENTE PERCEBE QUE A NOSSA POLÍCIA AINDA NÃO SAIU DO PERÍDO DA DITADURA E CONTINUIA ATENDENDO AOS PEDIDOS DESSES  DITADORES, SEM QUIALQUER RESPALDO NA LEI. O DESEMBARGADOR ALI ERA UM CLIENTE COMUM E ASSIM DEVERIA SER TRATADO COMO QUALQUER PESSOAS, SEM REGALIAS. A SUA FUNÇÃO NÃO LHE DÁ O DIREITO A TER PRIVILÉGIOS EM RESTAURANTES PRIVADOS. SE FOI MAL TRATADO, DEVERIA SE DIRIGIR AO GENRENTE E COMUNICAR O FATO OU SAIR E PROCURAR OUTRO ESTABELECIMENTO. AGORA, CHAMAR A POLÍCIA QUE JÁ TEM TANTAS OCORÊNCIAS MAIS IMPORTANTES PARA ATENDER APENAS PORUQE UM DESEMBARGADOR CHAMOSU, ISSO É UM ABSURDO. O DINHEIRO DOS IMPOSTOS QUE PAGAMOS NÃO DEVE SER USADO PARA ESSA FINALIDADE. INFELIZMENTE ESSA MENTALIDADE AINDA CONTINUA E DEVE SER COMBATIDA E MUITAS AUTORIDADES, COMO ESSE DESEMBARGADOR, DEVE RECONHER-SE A SUA INSIGNIFICÂNCIA DIANTE DOS PRCINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DOS CIDADÃOS.

Nerecinor Carneiro Mesquita Neto

- 2014-01-03 14:49:13

Não basta as injustiças do seboso Joaquim Barbosa...

... Não obstante as injustiças que vem acontecendo na política com a condenação, sem provas dos réus do mensalão, que o canalha Joaquim Barbosa praticou à mando da Rede Globo. Agora vem esse "Desembargador" o qual me nego a citar o seu nome por nojo. Pena que temos mais bandidos na justiça do que nas cadeias. Será que esse pilantra ainda irá assumir alguma coisa?

 

Nerecinor Carneiro Mesquita Neto   

luquinhascorrea

- 2014-01-03 14:48:34

.."que retrata com muita

.."que retrata com muita clareza o nível de afastamento que os juízes e desembargadores têm da realidade social e da boa convivência com a cidadania."

Essa frase mostra o nível de ignorância e imparcialidade de quem redigiu o texto (sem contar os poucos coments que tive coragem de ler), pois é claro que trata-se de um caso isolado.

Autoridades não possuem o direito de fazer tal balburdia assim como qualquer cidadão. Não são só eles os protagonistas de fatos como estes.

SE o fato aconteceu como foi contado, é claro que é bom filmarem e colocar na internet para dar de exemplo que hj em dia todos estão sujeitos a terem sua imagem exposta por alguma atitude errada que pratica, mas que essa imagem venha acompanhada apenas do fato contado, e não de uma opinião preconceituosa e ignorante, como foi feito acima.

Então, antes de escrever algo deste tipo, procure não generalizar o fato apenas para "juízes" e "desembargadores" e trave a batalha com qualquer tipo de pessoa que realiza tais comportamentos, e são muitas, não somente autoridades.

Athenas

- 2014-01-03 14:47:11

Quando vem o orgulho, chega a

Quando vem o orgulho, chega a desgraça, mas a sabedoria está com os humildes. 
Provérbios 11:2

Delcio

- 2014-01-03 14:31:20

Manda Embora

Voces aí de Natal, se unam, vão as redes sociais, vao as ruas e peçam o imediato afastamento deste animal que é pago com nossos impostos. Aqui em SC teve uma delegadinha que aprontou. Toda a sociedade se juntou nas redes sociais e tvs, a mesma foi enviada para uma cidadezinha bem afastada. Façam esse bosta ir para um lugar bem afastado, longe da vidinha boa que tem aí. Só assim acabaremos com esse cancer.

Alexandre Weber - Santos -SP

- 2014-01-03 14:30:14

Triste episódio

Lamenta-se que desinteligências deste tipo continuem a ocorrer.

O povo e a nação não merecerm isto. Os problemas que temos de enfrentar já são mais do que suficientes para espezinhar  a população.

Que se tomem as medidas necessárias para que episódios dantescos como este não voltem mais a acontecer.

Igor mattar

- 2014-01-03 14:28:32

JUSTIÇA DIVINA/???

Esse esta prestando CONTAS ao CAPETA .... pena ... pena que sofreu tão pouco antes de ir embora!!

oldemar alberto Nunes

- 2014-01-03 14:22:19

desembargador

Caro ELIEL, parabéns por seu comentário.

Precisamos ficar atento, e caso o proprietário da confeitaria desempregar o GARÇON, com grande possibilidade deste proprietário fazer parte da organização do DESEMBARGADOR,  que existe no mercado que se privilegia das benécies de seus parceiros, em prejuizo dos demais empresários, da real livre iniciativa, que lutam de forma desigual para sobreviver. CONCLAMO a toda a sociedade  decente de NATAL para que não frequentem este estabelecimento caso o GARÇON venha a ser demitido. Vamos iniciar um 2014, tentando inverter a piramide. Que DEUS proteja as classes desamparadas e humilhadas.

 

 

abnegado desembaçador

- 2014-01-03 14:18:41

desembargador acuado

o desembargador virou menina super poderosa com o sono do garçon. o cliente vip espevitado endiabrado ficou furioso com o abuso de poder da desembargadora super poderosa, que morreu de medo com os gritos do cliente que sentiu a dor não do desembargador, mas a dor embargada do garçon. 

resumindo: faltou dar 3 socos na cara do desembargador, aplicar-lhe uma rasteira e jogar 1 caneca de água fervendo na bacuringa dele. também faltou dar 1 melaço de cana para o cliente endiabrado. e para o garçon, coitado, melhor tentar dar uma nova vaga de emprego pra ele em outro estabelecimento. de certo que o dono sentirá também as dores do desembargador e vai correr com ele. 

essa é cara do brasil, biziu, biziu.

Tom

- 2014-01-03 14:18:36

Interessante são os

Interessante são os comentários de algumas pessoas, certamente da mesma laia do desembargador e que devem ter comportamento e atitudes iguais a dele, defendendo o pulha. "o vídeo não mostra o desembargador fazendo nada. Cadê a prova?"

Não tem prova não. O cliente só levantou e gritou indignado defendendo o garçom pq ele tem um distúrbio mental. É  tok. Tda vez que ele vai a um restaurante, na sua hora de almoço com a família, adora procurar briga e causar tumulto com os outros clientes do local.  Dessa vez ele teve a alucinação de que alguém havia humilhado o garçom. Ele é o don quixote brasileiro. Cenas como essa acontecem sempre e ninguém faz nada.

Pra don quixote ter se levato em favor do funcionário, a atitude do desembarcocô deve realmente ter passado do limite.

Se todos tivessem se levantado pra defender o garçom, o desembarcocô baixava o topete.. Por isso que no brasil (letra minúscula mesmo) vive essa miséria. Todos veem as coisas erradas acontecendo, mas ninguém toma partido.

Faça me uma garapa com adoçante, por favor.

Desconfiado

- 2014-01-03 14:17:52

Como assim "informe-se"?

Esse "texto" a que vc se refere foi escrito por uma pessoa. Se eu escrevo um artigo falando exatamente o oposto, como o desembargador foi agredido por um "animal" (exagerando para por em contexto) e tudo mais, os vídeos dariam 100% de razão para mim. Não duvido do que foi escrito mas não tem nenhum vídeo demonstrando apoio a esse cliente ou ao garçom, pelo contrário. Cade vídeo de quando a polícia chegou? Cade vídeo da velha senhora se agarrando ao pobre cliente e dizendo, me prende, me prende?? Para mim o que aconteceu foi que o desembargador SIM desrespeitou o garçom mas não da maneira que está sendo dito e certas pessoas (leia-se, o autor desse artigo) está aproveitando para disseminar uma estória que apoie o desgosto dele contra o abuso do poder por parte de pessoas como esse desembargador. 

Tom

- 2014-01-03 14:16:55

Só que não pensa diria uma

Só que não pensa diria uma coisa dessa. O cliente surtou.

Interessante são os comentários de algumas pessoas, certamente da mesma laia do desembargador e que devem ter comportamento e atitudes iguais a dele, defendendo o pulha. "o vídeo não mostra o desembargador fazendo nada. Cadê a prova?"

Não tem prova não. O cliente só levantou e gritou indignado defendendo o garçom pq ele tem um distúrbio mental. É  tok. Tda vez que ele vai a um restaurante, na sua hora de almoço com a família, adora procurar briga e causar tumulto com os outros clientes do local.  Dessa vez ele teve a alucinação de que alguém havia humilhado o garçom. Ele é o don quixote brasileiro. Cenas como essa acontecem sempre e ninguém faz nada.

Pra don quixote ter se levato em favor do funcionário, a atitude do desembarcocô deve realmente ter passado do limite.

Se todos tivessem se levantado pra defender o garçom, o desembarcocô baixava o topete.. Por isso que no brasil (letra minúscula mesmo) vive essa miséria. Todos veem as coisas erradas acontecendo, mas ninguém toma partido.

Faça me uma garapa com adoçante, por favor.

Tom

- 2014-01-03 14:13:52

Tenho pena de vc, embora te

Tenho pena de vc, embora te ache corajoso.. Sair pelas redes escrevendo comentários atestando a sua ignorância ou é muita coragem ou muita estupidez. Não vou nem pedir que vc reflita pq com a sua aberração cognitiva, vc jamais seria capz de entender. Que pena.

Igor mattar

- 2014-01-03 14:10:14

Bem dito ... excelente ...

Bem dito ... excelente ... BRAZIL ... UM PAÍS DE COMEDIANTES SÉRIOS, E JUÍZES E PARLAMENTARES BUFÕES!!!

Tom

- 2014-01-03 14:07:36

don quixote potiguar.

Interessante são os comentários de algumas pessoas, certamente da mesma laia do desembargador e que devem ter comportamento e atitudes iguais a dele, defendendo o pulha. "o vídeo não mostra o desembargador fazendo nada. Cadê a prova?"

Não tem prova não. O cliente só levantou e gritou indignado defendendo o garçom pq ele tem um distúrbio mental. É  tok. Tda vez que ele vai a um restaurante, na sua hora de almoço com a família, adora procurar briga e causar tumulto com os outros clientes do local.  Dessa vez ele teve a alucinação de que alguém havia humilhado o garçom. Ele é o don quixote brasileiro. Cenas como essa acontecem sempre e ninguém faz nada.

Pra don quixote ter se levato em favor do funcionário, a atitude do desembarcocô deve realmente ter passado do limite.

Se todos tivessem se levantado pra defender o garçom, o desembarcocô baixava o topete.. Por isso que no brasil (letra minúscula mesmo) vive essa miséria. Todos veem as coisas erradas acontecendo, mas ninguém toma partido.

Faça me uma garapa com adoçante, por favor.

 

Igor mattar

- 2014-01-03 14:07:00

apoio

Calma amigos ... sou do SUL ... não venho em "socorro"  do "amigo" que fez a colocação infeliz aí em cima ... venho pra dizer que o SUL (separatista) apoia 100% o NORDESTE - estamos no mesmo LADO !!!! Abrxx e apoio total aos amigos "deste"lado da inJUSTIÇA da POCILGA BRAZIL!!!

Tom

- 2014-01-03 14:05:01

don quixote potiguar.

Interessante são os comentários de algumas pessoas, certamente da mesma laia do desembargador e que devem ter comportamento e atitudes iguais a dele, defendendo o pulha. "o vídeo não mostra o desembargador fazendo nada. Cadê a prova?"

Não tem prova não. O cliente só levantou e gritou indignado defendendo o garçom pq ele tem um distúrbio mental. É  tok. Tda vez que ele vai a um restaurante, na sua hora de almoço com a família, adora procurar briga e causar tumulto com os outros clientes do local.  Dessa vez ele teve a alucinação de que alguém havia humilhado o garçom. Ele é o don quixote brasileiro. Cenas como essa acontecem sempre e ninguém faz nada.

Pra don quixote ter se levato em favor do funcionário, a atitude do desembarcocô deve realmente ter passado do limite.

Se todos tivessem se levantado pra defender o garçom, o desembarcocô baixava o topete.. Por isso que no brasil (letra minúscula mesmo) vive essa miséria. Todos veem as coisas erradas acontecendo, mas ninguém toma partido.

Faça me uma garapa com adoçante, por favor.

Denise Pacis

- 2014-01-03 13:59:13

Objetividade dos advogados

É por isto que se está fazendo um trabalho para que as peticões passem a ser mais objetivas, mais claras e de fácil entendimento. Isto diminui o tempo que os juízes levam para ler enormes processos.

Igor mattar

- 2014-01-03 13:48:11

apoio

Exatamente ... essa é a razão porque temos 50.000 homicídios / ano nesta POCILGA chamada BRAZIL .... a "OTORIDADE" é boa pra isso >>> pra humilhar PAIS DE FAMILIA NO TRABALHO ... agora ... prender VAGABUNDO DO PCC ... huuunnn ... não tem CULHÃO PRA ISSO NÃO ... é mais uma MARICONA de TOGA ... DE VOZ DE PRISÃO A TRAFICANTE ... sr IMBECÍL!!!!! Tenho a impressão que esta "excelencia" será a próxima VÍTIMA ... vítima dela mesmo!!!

Paty

- 2014-01-03 13:44:24

E ainda completam a postagem

E ainda completam a postagem o filho do Desembargador  "APARECE UM GORDINHO ENDIADRADO"... POde isso????

Fabio Buriti

- 2014-01-03 13:43:57

Abuso de poder

A população não sabe que qualquer cidadão pode dar voz de prisão diante caso de flagrante delito. No caso abuso de autoridade!

Código de Processo Penal - Art. 301.

helena ferreira

- 2014-01-03 13:43:17

Prezados, não me abala esse

Prezados, não me abala esse tipo de conduta. Infelizmente, é a realidade que vivemos hoje no Brasil, com o retorno da era medieval, da inquisição. Os imperadores da "lei", como foi muito bem colocado no artigo, agem como deuses, brincam e destróem a vida de milhares de pessoas e famílias. Mais da metade da população carcerária hoje está presa sem ao menos ter ido a julgamento, alguns nem sabem porque estão presos, mas estão, devido à tal prisão preventiva. Aqui no Rio, o princípio da presunção de inocência, previsto no artigo 5º da Constituição Federal de 1988, é ferido DIARIAMENTE pelo Ministério Público e juízes que nem sequem se dão o trabalho de abrir os processos, ler denúncias, avaliar se o sujeito em questão é realmente uma ameaça à sociedade ou não. E daí, o cidadão, que na maioria dos casos, é um trabalhador que paga impostos e sustenta família, é estampado em jornais como um bandido perigosíssimo e preso em celas medievais, que só conhece quem passou por lá - e há meninos que jamais sairão por não terem dinheiro para pagar advogado ou porque já se conformaram que são bandidos mesmos, como o estado adora pregar. Com isso, esse mesmo cidadão, começa a perder salário, sua família se desdobra para buscar um advogado, muitas das vezes se desfazendo de bens que compraram durante anos pagando a Caixa Econômica Federal, para um ano ou dois após, ser absolvido em julgamento. Não preciso dizer que jamais ele será ressarcido pela destruição causada em sua vida e família, não é?

Há vários artigos e discussões sobre a questão da prisão preventiva.  Vejam essa matéria do Globo de 2011: 44% dos presos no Brasil são provisórios. http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/06/infografico-mostra-situacao-de-presos-provisorios-nos-estados.html

Esse artigo também é esclarecedor. http://www.criminologiacritica.com.br/arquivos/1313075866.pdf

Por favor, antes de julgar, tentem visitar as cadeias de seus estados e ouvir as histórias que estão por trás das grades. Da mesma forma que esse cliente já seria preso - POR NADA - , tenham cuidado, um dia pode ser você.

 

Paty

- 2014-01-03 13:42:08

e ainda completam a postagem

e ainda completam a postagem com uma sutil delicadeza "GORDINHO ENDIADRADO" ... pode isso???

Igor mattar

- 2014-01-03 13:41:56

Apoio ................

Apoio ................ "otoridade" se manifestando!!!

Paulo Sérgio C. de Souza

- 2014-01-03 13:41:11

Vídeos

Esse desembargador macho pra caramba, deve ser aquele tipo de homem em que a esposa manda e desmanda!!!Uma palavra descreve bem o que ele é: imbecil!!! 

Marcos K

- 2014-01-03 13:37:22

Pela reação exaltada do

Pela reação exaltada do freguês esse tal desembargador deve ter feito coisa muito pior do que está escrito no relato. Fosse esse um país sério essa criatura perderia o emprego no dia seguinte.

D. Bleed

- 2014-01-03 13:26:38

O gordo parece um cachorro

O gordo parece um cachorro buldog latindo. Parece pensar que se latir mais alto, terá mais razão. Por aí está cheio de gente asssim.

ELIEL PINHO GONÇALVES

- 2014-01-03 13:26:01

O desfecho disso já é esperado...

O final disso já podemos, pelo menos, prever: o desembargador nunca admitirá um erro tão grotesco, continuará ganhando algumas dezenas de milhares de Reais por mês e ofendendo as pessoas (em nome de "deus"), como o fez, continuando a provocr a ira do cidadão que fez sua parte em defesa do garçom; e o garçom, coitado, cabará sendo dispensado pela padaria, amargando o desemprego, para que "vossa excelência" continue a frequentar o local "mais limpinho". O dono da pdaria deveria ser o primeiro a defender a moral de seus funcionários, mas...

Rosângela A. Alves SC

- 2014-01-03 13:24:12

IndignAÇÃO.....

Bom dia, sou de Santa Catarina, cidade de Balneário Camboriú, ocupo este espaço para me solidarizar com o Garçon deste estabecimento assim como também pela nobreza de caráter do cidadão   Alexandre Azevedo. Empresário de 44 anos, que teve a coragem de enfrentar mesmo sem saber quem era este indivíduo, tomado pela indignação presenciada a um ato de injustiça.

Sabemos e lamentamos que fatos como este infelizmente acontecem e muito, e que nem sempre temos a oportunidade em traze-los aos olhos do povo, é preciso sim, sempre que possível divulgar tamanha barbárie causada pela arrogância, pela condição de autoridade (PODER), por esses egos dominantes....que acham que podem fazer qualquer coisa e sairem impuneis.....

Brasil, um País que tem leis apenas para os  menos favorecidos, e quando prendem um político ou cidadão desta espécie meus caros desconfiem, é apenas um jogo.

Sou contra a violência....porém nestes casos uns bons tabefés seria necessário, já que lei não existe neste caso mesmo, mas quem sabe  a vida se encarregue de lhe aplicar o castigo necessário (que não seja utopia), este meu desejo...

Que milhares milhões de Brasileiros façam a corrente do bem neste caso, divulgando com seriedade este absurdo, viva a era das redes sociais, elas nos permitem de uma forma simples, ajudar a fazer justiça. Sempre digo e tenhoa acerteza, a vida de um animal, muitas vezes vale mais que a vida de um outro animal chamado ser humano....

OBS: a padaria pelo seu ato de omissão, deveria também sofrer suas consequências, pelo menos 01 (um) dia, deveria ficar sem clientes, como protesto, receber apenas este indivíduo (desembargador) e ao final do dia fazer a soma dos lucros...e verificar se valeu a pena ser omissa e de certa forma ficar ao lado deste indivíduo.

Max

- 2014-01-03 13:21:23

Desembargador Mal Resolvido

Gente, vejam bem a imagem que este desembargador passa a todos nós

--> Gordo que não sabe administrar sua vida;

--> Deve ser um coitado mal resolvido que nem sexo deve conseguir fazer;

--> Um coitado incopetente e covarde, porque ele nunca faria isto na frente de um marginal;

--> Pior que não dá para entender como um coitado destes é aprovado em concurso;

--> Nunca passará disto na vida, sem funcionalidade nenhuma para sociedade.

 

Denise Pacis

- 2014-01-03 13:10:49

Barbosa

Quando se fala em correcão, se tem como base o seu papel no julgamento do mensalão e como presidente do STF, que de fato foi e é muito valoroso. Por todas estas acusacões que expôs,e que a mídia já noticiou mais, eu somente tenho a dizer  que ele não é perfeito.Eu espero que ele resista à tentacão de se tornar um político, não acho uma boa idéia.

Desconfiado

- 2014-01-03 13:08:06

Vídeos

Olha, é fácil acreditar em tudo o que foi dito nesse artigo pelo que conhecemos do nosso próprio povo mas ao mesmo tempo é difícil de entender porque nenhum dos três vídeos mostra a reação de outros clientes ou algo mais concreto que suporte o artigo. Vejam só: se um cara do tamanho daquele cliente, exaltado como ele estava, dando porrada na mesa, e gritando de maneira ameaçadora se aproximasse de qualquer um de nós, com certeza chamaríamos a polícia!!  De novo, não duvido do que aconteceu mas esses vídeos na realidade apoiariam uma defesa do desembargador ao dizer que "temia pela sua vida"!!

Denise Pacis

- 2014-01-03 12:57:54

Direitos de Funcionários Públicos

Concordo com você na maior parte das vezes, mas seguranca é um direito que lhes devem ser mantidos. Juízes de boa índole, como Joaquim Barbosa e Patrícia Accioly, que já até morreu, não podem ficar sem.

Nilton Segundo

- 2014-01-03 12:55:21

A prova, caro colega, está no

A prova, caro colega, está no depoimento das testemunhas. Informe-se.

Resp

- 2014-01-03 12:54:46

A prova são todas as

A prova são todas as testemunhas que presenciaram a cena. Preste a atenção no texto antes de falar besteira.

EM MEIO A MULTIDÃO.

- 2014-01-03 12:52:43

LEI?

Temos lei no Brasil? desde quando? o Brasil é um Pais de todos ou de poucos? e quando trata-se de "autoridade" com 'a' minusculo, o que é pensamos? que vivemos em um país onde quem estuda 'mais' é ignorante (não de forma generalizada) para defender (ou acusar/julgar) o leigo/necessitado ou filhinho de 'papai.'

david domingues

- 2014-01-03 12:50:54

desembardor humilha cidadao
Isso tem que dar um basta, nao estamos na era dos coroneis.

Celso A. Geraldo

- 2014-01-03 12:42:59

desembargador

Há se foce comigo, eu iria coloca-lo no seu devido lugar, hoje provavelmente estaria com as pernas e braços quebrados. esse é só  mais um rato  de toga.

EGIDIA MARIA DE ALMEIDA AIEXE

- 2014-01-03 12:41:43

agressão de Juiz a um garçom

Concordo em parte com vc, pois precisamos mesmo rever nossos valores e nossas práticas sociais. Nossa cultura política continua a do período colonial, quando os mais "fortes" agrediam e humilhavam os menos favorecidos. O que podemos comemorar, neste episódio, foi a atitude do cliente e dos demais, que se solidatizaram com o garçom e tiveram a coragem de enfrentar o poderoso de ocasião. É assim que se constrói uma cultura de direitos humanos, que é o respeito e valorização da dignidade da pessoa humana. Isso não depende de leis, a meu ver, mas sim de ações de cada um de nós, no nosso cotidiano, no nosso espaço micro (na família, no trabalho, nas ruas, no bairro). A escola também não pode fazer isso por nós. Temos que preparar e treinar nossos filhos para serem exemplos.Tenho esperança de que um dia chegaremos lá. Feliz 2014 pra vc, sua família e para toda a humanidade.

Roberto Albuquerque

- 2014-01-03 12:38:51

IDIGNADO

Me formei em Direito pel UFPE , fiz concurso , mais de última hora desisti da profissão porque aqui em Recife é comum ve esse tipo de profissional dando esse show de abuso . SINTO VERGONHA DE SER REGIDO POR PROFISSIONAIS TÃO DESPREPARADOS , MAL CARATER , E ACIMA DE TUDO IMBECIL que uso uma merda de um titulo para se sentir acima dos outros , ADORARIA topara com essa palhaço no meu caminho porque adoro show de circo , principalmente o numero dos palhaços 

 

TELMA

- 2014-01-03 12:34:53

PADARIA MERCATTO
PARABENS A ESTE CIDADAO QUE DEFENDEU O GARCON,SE TODOS AGISSEM ASSIM NOSSO MUNDO SERIA BEM MELHOR.

Deisyy

- 2014-01-03 12:31:37

Cadê a prova

Não é por nada não, mas o vídeo só mostra um cliente aos gritos com o desembargador...

Rinaldo Lerner Marques

- 2014-01-03 12:29:13

muita arrogancia e falta de educação

Muitos membros do judiciário acham que estão acima de Deus e da justiça (nem falo da justiça Institucional). Uma atitude vergonhosa desse desembargador que merece o repúdio de todo povo brasileiro. As pessoas que tem acesso a educação e a informação e que ganham salário de desembargador e não tem nenhuma educação e nem respeito ao próximo, aliás nem sabem o significado de humildade e decência não são dignas de ocuparem funções institucionalizadas como funções importantes, pois não são apenas as profissões que tem "status" que são importantes. Pessoas assim são piores do que todas aquelas pessoas que saem nas páginas policiais no nosso cotidiano. O desembargador Dilermano Mota certamente teve acesso a boas escolas, a bons restaurantes, bons livros, boas salas de teatros, a lugares "bem frequentados", e a uma boa renda, e mesmo assim isso tudo não lhe serviu de nada para ser uma pessoa melhor, de mais boa índole, que saiba tratar o próximo com educação. O garçom (assim como as pessoas que são jogadas a margem da nossa sociedade e economia) certamente não teve acesso a boas escolas, a bons restaurantes (como cliente), bons livros, boas salas de teatro e a um bom salário. É provável que esse desembargador com esse tipo de postura em lugares públicos seja uma pessoa infeliz consigo mesma e com o mundo, incapaz de agir com cordialidade com as pessoas mais simples e de não causar vergonha a seus colegas de profissão. Se ainda lhe restasse um pouco de dignidade ele pediria desculpas em público a todos as pessoas que estavam ali e pediria afastamento do cargo... A atitude do empresário Alexandre Azevedo que defendeu o garçom, sua não foi uma atitude de "cabra safado", nem tampouco foi uma atitude "cagão" a do oficial que se recusou a cumprir a "ordem" do desembargador. Quem viu e quem leu a notícia tirou suas próprias conclusões de quem foi que teve atitude de "cabra safado" e de "cagão".

 

 

abraao santana

- 2014-01-03 12:23:42

Desembargador em Natal

OLA BOM DIA !!! 

MEU NOME E ABRAAO LOPES SANTANA 

SOU ESTUDANTE DE DIREITO ESTOU NO SEGUNDO ANO E FIQUEI INDIGINADA COM A FORMA QUE O DESEBARGADOR  TRATOU O GARÇO NA CIDADE DE NATAL.

ISTO E APROVA QUE O SISTEMA DA JUSTIÇA ESTA TOTALMENTE PODRE É POR  ESTA E OUTRAS QUE A JUSTIÇA E LENTA NÃO FUCIONA E POR FIM HA UM GRANDE SITEMA DE CORRUPIÇÃO COMEÇANDO PELOS TRIBUNAS REGIONAS TUDO ISSO EXPLICA PORQUE NADA FUNCIONA NA JUSTIÇA BARSILEIRA.

EU ESPERO QUE ESTE CIDADÃO SEJA PUNIDO PELA PARTE BOA DA JUSTIÇA POIS NEM TUDO ESTA PERDIDO A MAIORIA DA JUSTIÇÃ AINDA ESTA SADIA.

Carlos Oliveira

- 2014-01-03 12:16:23

DESEMBARGADOR CAGÃO

Esse cagão desse desembargador de merda se limpou depois dessa cagada?

André LB

- 2014-01-03 12:16:13

  Manoel, o cara vai PRESIDIR

  Manoel, o cara vai PRESIDIR o TRE/RN.

Angelo Turin

- 2014-01-03 12:15:53

E o Kikito de preconceituoso do ano vai para...

Torço para sua frase ser apenas uma tentativa de fazer humor montando um personagem preconceituoso, ou você não será melhor que o desembargador da matéria acima.

André LB

- 2014-01-03 12:14:54

  Ah, o JB é correto, é?  

  Ah, o JB é correto, é?

  Então explica pra mim o banheiro de R$90.000,00, reformado com dinheiro público; as "dores nas costas" que só o atacam quando não tem nada interessante para julgar; o uso de avião oficial para levar repórter em evento cuja divulgação só interessava a ele; o uso de avião oficial para ele assistir jogo de futebol; a empresa por ele presidida, o que é infração à LOMAN, em endereço público (outra infração), para comprar apartamento em Miami por DEZ DÓLARES - o que não é infração, mas cheira mal pra caramba; o pedido de exoneração a funcionária de cujo marido, repórter, ele não gosta; etc etc etc  

  O engraçado é que o cidadão acredita na "correção" de JB e depois reclama dos políticos. No lugar de uma pessoa assim, eu jamais deixaria de usar uma bola vermelha em cima do nariz.

André LB

- 2014-01-03 12:11:51

  Até acontecer uma revolução

  Até acontecer uma revolução - desculpe, uma Revolução francesa por aqui.

Deisyy

- 2014-01-03 12:10:47

Não é por nada não, mas

Não é por nada não, mas o vídeo não mostra a atuação do desembargador... só do cliente aos gritos. Também me revolto com as autoridades "afetadas" pelo poder, mas cadê a prova?

André LB

- 2014-01-03 12:10:00

  Ah, correto, é?   Então

  Ah, correto, é?

  Então explica pra mim o banheiro de R$90.000,00, reformado com dinheiro público; as "dores nas costas" que só o atacam quando não tem nada interessante para julgar; o uso de avião oficial para levar repórter em evento cuja divulgação só interessava a ele; o uso de avião oficial para ele assistir jogo de futebol; a empresa por ele presidida, o que é infração à LOMAN, em endereço público (outra infração), para comprar apartamento em Miami por DEZ DÓLARES - o que não é infração, mas cheira mal pra caramba; o pedido de exoneração a funcionária de cujo marido, repórter, ele não gosta; etc etc etc  

  O engraçado é que o cidadão acredita na "correção" de JB e depois reclama dos políticos. No lugar de uma pessoa assim, eu jamais deixaria de usar uma bola vermelha em cima do nariz.

Aspira

- 2014-01-03 11:57:59

O poder cega o homem, o poder

O poder cega o homem, o poder sem limites faz do homem uma espécie de "deus". Só existe um único DEUS e ele é imortal, você que pensa ser, não é. Pense nisso.

Silvia Xc

- 2014-01-03 11:56:19

Olhem as postagens do filho e

Olhem as postagens do filho e nora do desembargador. É impressionante que mesmo diante de testemunhas, ainda assim a arrogância e a dissimulação imperam na casa grande. Até quando? Até quando o judiciário produzirá monstros autoritários e arrogantes???? 

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=728490060507954&set=a.442777875745842.103764.100000408993063&type=1&theater

Francisco José

- 2014-01-03 11:53:59

Desembargador em Natal

Parabéns pelo senhor que interviu, se eu estivesse presente faria do mesmo jeito...Aliás, tem uma máxima do Direito que diz, quer ter direito, ande direito...Este desembargador, isto mesmo, com d minúsculo mostra realmente o que é, isto é, um verdadeiro lixo...aliás, pra ser lixo, tem que melhorar muito...

Absurdo

- 2014-01-03 11:51:56

Só quem trabalha no Judiciário sabe como é o assédio

Para quem costuma repetir o bordao de que servidor público não trabalha, não conhece a realidade dos servidores do Poder Judiciário. Sujeitos a uma carga enorme de trabalho, muitas vezes são obrigados a fazer o trabalho de juízes e desembargadores, muitas vezes para eles só assinarem, sem qualquer orientacao anterior. Quando está bom, mérito dos semi-deuses, quando está com algum erro ou não está bom, o servidor é esfolado, difamado. Servidores não podem errar para boa parcela dos juízes e isso, para manter um adicional, faz com que servidores trabalhem 10,12,14 horas, SEM horas extras já que isso via de regra não é liberado. Afora juízes e desembargadores q exigem de servidores a realização de serviços particulares (banco, lavanderia).... Engravidou? Muitas servidoras sao questionadas quando e se pretendem engravidar, alem disso recebem trabalho durante a licença maternidade, quando não são dispensadas do setor que trabalhavam. Isso tudo acontece... Falar isso só, só no anonimato, porque se insurgir contra os abusos da hierarquia é só para ser perseguido, já que a classe é muito unida e tem o poder na mão. Enquanto isso se assiste a vários servidores deprimidos, tomando medicamentos... Quando o corpo cala a saúde deprime.... E se quiser manter a função (adicional), não tire licença médica.

Anibal Dantas

- 2014-01-03 11:46:05

CRIME EM SOBRAL

Em 2005, um juiz, Pedro Percy Barbosa de Araújo, matou friamente um vigilante, embora este suplicase por sua vida, alegando ter um filho. O juiz entrou com pedidode aposentadoria e passou a receber pensão vitalícia de R$ 16.000,00 por mês. Foi condenado a 15 anos de cadeia, cumpriu uma parte pequena da pena, recebeu privilégio de regime semiaberto para o restante da pena.

 

A justiça foi divina, no ano de seu privilégio, o ex-juiz morreu de enfarto agudo do miocárdio. É bom que se frise, o juiz cumpriu dois anos de prisão especial por conta da repercussão internacional do caso, que foi filmado pelas câmeras de vigilância do supermercado.

edísio Lima

- 2014-01-03 11:42:52

Desacato ao garçon

Estou com o comentário do José Dourado, que o fez de maneira completa e oportuna em defesa do Ministro Joaquim Barbosa que para mim como brasileiro jamais imaginei de um dia conhecer um homem da lei tão correto em suas posições e em defesa da sociedade brasileira. 

Regina Céli

- 2014-01-03 11:39:57

desembargador ridículo

Lamentável um desembargador sem cultura, sem educação, sem humildade,  sem gentileza.  Esse cara não deve reprezentar  a sociedade brasileira. 

Luiz Oswaldo

- 2014-01-03 11:37:31

Desembargador desqualificado

Este é o grande problema do Brasil, uma justiça lenta e ineficaz em que os Juizes pensam que são Deus e os Desembargadores tem certeza que o são, enquanto milhares de processos se acumulam, numa constante prova que nosso sistema judicial esta falido, ou só funciona bem para os que tem dinheiro, enquanto a verdaeira massa da população é vitima desta morosidade dos processos nesta verdadeira In JUSTIÇA.  Eu mesmo estou esperando 6 meses por um oficio do juiz para o registro de imóveis, liberando o imóvel para venda, visto que a divida que ele garantia ja foi paga, em juzo ha mais de 4 anos. Aí eu pergunto:  Não poderia o Juiz ao conastatar a quitação da dívida expedir de pronto o referido oficio, ou que a simples publicação nos diarios oficiais fossem suficiente para liberação do imóvel??? Pouparia tempo, trabalho e dinheiro com efetiva agilização da justiça, mas parece que não ha interesse de se promover realmente justiça em nossas terras e chego a pensar que Bakunim é que estav a certo, a sociedade tem que se auto regulamentar, pois a ANARQUIA já existe de fato é só torna-la de direito.

 

Indiguinado

- 2014-01-03 11:33:21

Parabenizo o Empresário

Parabenizo o Empresário Alexandre Azevedo, pela a atitude de homem de bem é a defesa em favor do garçom . Pois esse tipo de humilhação acontece rotineiramente. Esse Desembargador de merda, é uma vergonha para nossa Alagoas, quero dizer para o Brasil, deveríamos juntar as forças para fazer algo contra o Desembargador Palhaço.

indiguinado!!!!

leonardo kom

- 2014-01-03 11:32:36

Magistrado humilha garçom

Os vídeos não comprovam o que diz o texto, pois só vemos uma pessoa descontrolada gritando e repetindo a mesma frase. Portanto temos que acreditar (quem quiser, é claro) na versão de quem escreveu pro colunista.....Eu não estou aqui pra defender A ou B, só quero deixar claro este ponto que acabei de dizer. 

Arthur Emílio Dianin

- 2014-01-03 11:02:50

Faço minhas as suas palavras

Olá. Sou advogado em Minas Gerais. Faço minhas as suas palavras (e são verdadeiras). Precisamos nos revoltar contra tudo isso. Abraços.

waldy caldas

- 2014-01-03 11:01:38

L[á vem um paspalho com

L[á vem um paspalho com discriminação. Vem pra cá que tu vais ver o que é uma MACACHEIRA !

 

carfis

- 2014-01-03 10:42:03

Vergonha e corrupção

Isso acontece há muito tempo e tem coisas piores no Judiciário. Com certeza é o poder onde a corrupção está mais concentrada. Juizes que vendem setença, roubam e pasmem  e a punição!!! são aposentados com salários vultosos. É só lembrar no RN dos dois desembardores que foram acusados de desviar milhões dos precatórios  e não devoveram um vintém e a sociedade omissa e imprensa vendida não fala mais nada. Karla Godeiro e seu marido ocuparam muito na mídia e os desembargares quase ninguém falou. Esse caso de autoritarismo é só o reflexo da impunidade que tem os juizes. Existem inúmeros na máfia dos consignados e todo de tipo de acordo de sentença sem contar com os sálarios , diárias. gratificações exorbitantes claramente que acintes a moral facilmente verificas no site transparencia brasil. Esse é o país que vivemos, quem devia dar mais exemplo de justiça e a lei deveria ser mais rigorosa para eles e os que se defendem no corporativismo e cultuam nos atos ocultos muitos tipos de improbidfade e corrupção.

Deus nos guarde e melhore a moral da nossa juventude para que os novos juizes não venham com esses desvios de caráter

carfis

- 2014-01-03 10:42:01

Vergonha e corrupção

Isso acontece há muito tempo e tem coisas piores no Judiciário. Com certeza é o poder onde a corrupção está mais concentrada. Juizes que vendem setença, roubam e pasmem  e a punição!!! são aposentados com salários vultosos. É só lembrar no RN dos dois desembardores que foram acusados de desviar milhões dos precatórios  e não devoveram um vintém e a sociedade omissa e imprensa vendida não fala mais nada. Karla Godeiro e seu marido ocuparam muito na mídia e os desembargares quase ninguém falou. Esse caso de autoritarismo é só o reflexo da impunidade que tem os juizes. Existem inúmeros na máfia dos consignados e todo de tipo de acordo de sentença sem contar com os sálarios , diárias. gratificações exorbitantes claramente que acintes a moral facilmente verificas no site transparencia brasil. Esse é o país que vivemos, quem devia dar mais exemplo de justiça e a lei deveria ser mais rigorosa para eles e os que se defendem no corporativismo e cultuam nos atos ocultos muitos tipos de improbidfade e corrupção.

Deus nos guarde e melhore a moral da nossa juventude para que os novos juizes não venham com esses desvios de caráter

Hilton

- 2014-01-03 10:15:41

É uma pena que ele não faça e

É uma pena que ele não faça e nem adote, o mesmo procedimento com os corruptos da sua região. Isso seria um belo exemplo de autoridade, e talvez ele também pudesse nos olhar nos olhos: dotavia com dignidade!

Marcelo de Barros Guimaraes

- 2014-01-03 10:08:45

Garçon humilhado por Jurista

Abrahan Lincoln disse uma vez - "Dê poder a um homem e você conhecerá o seu caráter". Este desenbargador revelou o seu caráter através do poder que lhe foi confiado. Infelizmente, estes tipos de pessoas são as que mais estão impregnadas nas posições de poder de nosso país; na justiça, na política e na economia.

Eles só estão esquecendo uma coisa. Todo mundo morre. E quando morre volta à presença de Deus para ser julgado. Deus faz misericórdia aos que guardam os seus mandamentos e faz justiça aos que não guardam. "Quando a um destes pequeninos o fizeres a mim o fizeste". Não foi eu quem disse isso... Aqui pode ser o desembargador da justiça eleitoral. Lá não será nada se não for o que mais servir ao próximo...

Michele

- 2014-01-03 08:48:55

A famosa "carteira"

Não sei se vocês notaram nos vídeos, mas os familiares do Excelentíssimo Senhor Desembargador partiram para cima, em defesa dele, usando os mesmos argumentos que ele.  Isso significa que o modo de agir dele contagiou toda a família, ou seja, seus familiares agem da mesma forma com os demais mortais.  Está tudo errado!  Foi errado o modo como ele agiu com o garçom, foi errada a maneira que a família reagiu, foi errado o fato de a Polícia ter parado de proteger a sociedade para atender ao capricho deste senhor, e por aí vai.  Enquanto não houver educação decente para todos, este País vai continuar como está, pois as pessoas não sabem seus direitos e não sabem o que reivindicar.  Temos que lutar para que as Leis mudem, pois são elas que permitem que um sujeito deste naipe aja como ele age, ou seja, de forma a ser tratado como um ser "especial".  Essas pessoas se sentem especiais, e, de certa forma, são.  A tal "carteira" lhes dá trânsito livre para certas posturas contra as quais não podemos lutar.  E tudo dentro da Lei...

Bhmgbr

- 2014-01-03 06:16:51

Desembargador Moleque
Mais um caso de Juiz ou Desembargador exercendo e excedendo os seus poderes. Em sua maioria, estas pessoas são alienadas em todos os sentidos, não conseguem discernir o certo do errado e ainda assim, julgam nossos processos. Muitos deles são desonestos, corruptos, verdadeiros moleques. Por isso, o Brasil está qualificado como país de quinta categoria e nós, brasileiros, somos mal quistos em praticamente todo o mundo. Até quando?...

Evandro Cordeiro

- 2014-01-03 04:03:15

A FILA AUMENTA ...

Sou Bacharel em Administração e atualmente trabalho na recepção de um edifício condomínio na cidade de Balneário Camboriú - SC, e também já fui garçom, então sei o que é ser humilhado...

Quem trabalha com pessoas, com o público em geral, passa por este tipo de situação todos os dias : pela ignorância das pessoas frente ao teu posto e/ou classe social, a ignorância da tua presença como ser humano e a ignorância quanto a tua formação escolar.

Há uma cultura encravada na mente das pessoas que todos aqueles que ocupam funções mais, digamos, humildes, não sabem se expressar, falam "pobrema", são favelados, mortos de fome, faltam dentes na boca e coisas assim.

Ficou a imagem do "Severino", o porteiro do "cara crachá", do programa Zorra Total, da Rede Globo, interpretado pelo ator Paulo Silvino: porteiro bobo, só sabe abrir portas e olhar as pessoas e compará-las com a foto do crachá, e junto com seu uniforme padrão onde no bolso fica aquele velho pente e a carteira de trabalho e o RG, só faltou usar aquele bigodinho, falar "pobrema" e ficar com um radinho de pilha colado no ouvido ouvindo futebol.

Essa é a realidade. As pessoas não assimilaram que há várias classes sociais misturadas hoje, trabalhando em conjunto, somando seus conhecimentos e ajudando a melhorar o perfil desses e outros profissionais que lidam com o público em geral.

O abuso das pessoas é generalizado, tanto neste triste episódio deste pobre garçom frente a um desembargador pulha,biltre, desprezível, torpe e sem dignidade, quanto com cidadãos comuns , sem cargos de alto escalão, o desrespeito é o mesmo.

O problema é que achamos que devemos serví-los, mas na verdade são eles que devem nos servir, pois ganham para isso, não nos fazem favor algum,são cidadãos como qualquer outro, apenas ocupando cargos de maior importância, mesmo caso de deputados e politicos em geral que se acham no direito de usufruir de regalias ou tratamentos diferentes.

Minha solidariedade a esse garçom e meu deprezo a esse desembargador pulha e sem caráter que engordará a longa lista dos seres humanos que não deviam nem terem nascido!

 

Fabio BSB

- 2014-01-03 04:01:37

Ou você se equivocou ou tenta manipular os fatos...

As gravações, que apenas confirmam o que muitos assitiram, demonstra claramente que um Cidadão grita indignado com um "desembargador" que "não aceitará que ele humilhe o "rapaz"" (o garçon em questão), e que o despreparado "desembargador" ofende-o chamando-o de "cabra safado" continuamente, denominação mais adequada a esse tipo de funcionário público despreparado, e só depois de ser ofendido por diversas vezes, o Cidadão bem qualifica o "desembargador" de safado e de outros adjetivos extremamente suaves para a realidade que se apresentou... Um desembargador de verdade, coisa que desconheço, tem que ter equilíbrio para não se envolver em briga de botequim, e muito menos tentar utilizar efeitos colaterias de seu cargo para tentar submenter qualquer Cidadão às suas medíocres vontades... Juízes e desembargadores não "batem-boca", não ofendem ninguém de "cabra-safado", e se não têm capacidade para compreender isso, devem ser demitidos a bem do serviço público e do Estado de Direito... O resto é especulação de juristas que adoram firulas...

Albert

- 2014-01-03 03:42:35

Não confunda

Não devemos confundir escolaridade com educação, berço.

 

Quer saber o carater de um Homem? De lhe poder. Ou também chame um amigo para comer sal com você. É assim que se conhece muita gente.

 

Se a história do desembargador for como o que está sendo narrado, digo que é lamentável.

Chamaria de lixo humano. Não muito diferente de muito lixo que vemos pelas ruas. 

E digo mais... se fosse um parente meu sendo "agredido" humilhado... Eu partiria pra cima! Até que a policia chegasse voaria muito dente ainda.

 

 

Alexander

- 2014-01-03 03:37:36

autoritarismo tem motivos

Infelizmente este tipo de autoritarismo tem motivos, e a culpa é a do feudalismo que ainda impera em nossas classes governantes. Funcionários públicos que são tratados como reis e principes, com direito a carros oficiais de luxo de valores astronomicos para a triste realidade do contraste do Brasil, pessoas estas que são pageadas por escolta privada, segurança 24h e com tudo sendo pago dos nossos bolsos. Sou vizinho de um destes aqui em Brasilia, o mesmo ocupa o mais alto posto no TST e é repugnante ver o tamanho das mordomias oferecidas para quem deveria ser o funcionario mais humilde! Sei bem o que é isso!

Sinceramente, chega de feudalismo, chega de proteção para funcionário público! Funcionário publico deve andar com as proprias pernas, pagar sua propria gasolina, andar de transporte publico, pagar seu proprio aluguel, ter os mesmos direitos que qualquer outro cidadão! Chega de abusos de poder, não podemos mais admitir esse tipo de situação, qualquer abuso de poder é crime! Exoneração já para esse funcionário público!!

 

 

Fabio BSB

- 2014-01-03 03:24:01

...

No caso foi o desembargador que se embuiu do cargo para ofender ao garçon e ao cliente, se empossou da sua função para tentar obter ganhos pessoais, para oprimir, que se vestiu das suas funções de funcionário público para cometer abuso...

Fabio BSB

- 2014-01-03 03:17:43

Estudou????

Vai ver onde esse cara se formou... no Brasil 90% das escolas de direito são um lixo...

 

fatima pinho

- 2014-01-03 03:12:14

Querido, no sosso CEARAZINHO

Querido, no sosso CEARAZINHO tem disso sim e pior. Já esqueceu que um juiz matou um vigia do super mercado Lagoa na cidade de SOBRAL? e TUDO TERMINOU EM PTTZA. RÍDÍCULO, todos esses caras pensam que são donos do mundo .

 

bebeto_maya

- 2014-01-03 02:46:29

Esse é o país que criamos! Queriam o que?

É, né? Mas vocês sabem que tem uma lei no Brasil, a lei do desacato. Que todo funcionário público estampa em sua repartição. Então esta maldita sociedade que temos é a sociedade que criamos, desde a Ditadura do Estado Novo. Eles podem nos destratar e se reclamamos: Desacato!

Rubens Elias

- 2014-01-03 02:42:16

Lamentável. Esse

Lamentável. Esse "desembargador" merece todas as punições cabíveis.

cristina carvalho

- 2014-01-03 02:41:40

desembargador de Natal

Meu caro, tenha mais respeito com os insetos...rs

 

Thaís Coelho

- 2014-01-03 02:40:54

Triste herança arcaica e

Triste herança arcaica e bizarra onde funcionários públicos pagos pelo povo sentem-se superiores ao próprio povo ao qual devem seus salários e por quem exercem suas funções... Triste e atrasado país onde se diz 'Você sabe com quem está falando" ao invés de "Quem você acha que é"

Espero  que esta realidade brasileira seja em breve considerada tão arcaica quanto os tristes anos bizarros de escravidão...

 

Juli

- 2014-01-03 02:38:24

Desacato de autoridade????

Desacato de autoridade???? Ele estava no exercicio da função???? Petulante imbecil

Ojuara

- 2014-01-03 02:31:07

É foda mesmo!
É foda mesmo! Isso é uma vergonha!!!! Se algum de nos, sicitassemos a policia, huuumm... todos sabem o que acontece. Agora, o cara que se diz o deus na terra, chama a policia, e quatro viaturas se deslocam ao local do ocorrido (provavelmente vinham disputando que chegava primeiro para bajular esté cidadão tão importante) chegam rapidamente e prontos a toda prova! Rapaz, isso me deixou muito paw da vida!!! pq quando eu precisei da mesma, tive que esperar por horas!!!! E o que me irrita mais em toda esse história, é que o policial ainda ia prender o garçom e o Alexandre. É serio isso? Pq ainda não caiu a ficha, para mim! O policial chegou, nem se quer tipificou o crime e ja ia prender-los! Mas que tipo de policia é essa? Senhor "policia", pq o senhor não prendeu o graaaaaaade desembargador??? Gostaria de ouvir a sua resposta! E, Sr. desembargador, desça do pedestal! Quem o senhor acha que é para chamar a policia para resolver um simples bate boca? Honre os seus "culhões, corrones, cunhões...", Seja la o que vocé tem, e resolva com suas próprias mãos, ou então nem comece a discórdia. Eu quero saber se é isso que o senhor ensina aos seus filhos? Pq se for, coitado deles! Estou muito descepcionado em saber que eu estudo pra cacete para saber que vou me ter que me juntar à pessoas dessa estirpe. Não sei como o senhor consegue dormir, seu cabra safado! Isso mesmo, seu cabra safado!!!!! Toda vez que eu entrar no TJ, e passar por vc, vou desviar o caminho para que as pessoas não venham a achar que eu estou me juntando, falando ou sei lá o que, com um cabra safado como você! Que noooojo da sua cara!!!! Parece um demônio mesmo!

Francisco Bezerra

- 2014-01-03 02:17:42

responder a este comentário

O Vigilante morto pelo juiz  era de Sobral e o juiz morreu preso no quartel do corpo de bombeiro graças ao pai do vigilante que lutou ate o fim pra que justiça fosse feita e foi mesmo.

 

Zé Roberto

- 2014-01-03 02:13:36

Alexandre Azevedo,

Sr. Alexandre Azevedo,

Como é GRATIFICANTE,saber que em uma sociedade PODRE dessa,ainda existe PERSONALIDADE igiual a sua!

Viva todos os cidadões e cidadãs que estavam presente aos fatos e reagiram em defesa da JUSTIÇA e do Direito,natural!

roberto landini junior

- 2014-01-03 02:13:11

humilhação

Apenas uma frase:Jesus Cristo está voltando,toda soberba,ganância pelo poder,pelo dinheiro,pela injustiça será cobrado dos q se julgam os tais e serão muitos ais,ñ sou eu q está falando e sim a palavra de Deus,quem é conhecedor sabe muito bem,q Deus tenha misericórdia desses "ignorantes".2 Crônicas 7 vers. 14/15 é o único recurso.

Fabio.

- 2014-01-03 02:12:39

Tenho uma duvida , o que

Tenho uma duvida , o que acontece legalmente com um juiz ou promotor que comete erros, perde o titulo de juiz ou promotor, continua recebendo salário, é aposentado, é punido ou vai morar em MIami se alguem souber me responda, 

Pois quem é condenado a regime semi-aberto , cumpre setença em regime fechado, e tem promotor que esconde processo em outra pasta a 3 anos e nada acontece. O judiciario brasileiro é uma fabrica de fazer mini ditadores, reizinhos , é o lugar mas seguro para qq tipo de psicopata . E a AOB fica calada.

José xyz

- 2014-01-03 01:56:03

Pior

Eu tenho um tio desembargador que faria muito pior que este sujeito aí.

A Justiça brasileira está infestada de insetos.

Alan Medeiros

- 2014-01-03 01:49:54

DesembargaREI

Pode apostar que o pobre garçom vai pra rua em breve, assim que a poeira baixar. Quanto ao empresário, vai aparecer fiscal até de qualidade do papel higienico que ele usa no seu empreendimento... O desembargaREI vai fazer de tudo pra se vingar e vai usar tudo o que tiver ao alcance dele pra isso. Polícia, contatos, amigos, amigos dos amigos e etc...

Muito triste saber que esse tipo de coisa não é restrita nem caso isolado. Esse é o cuotidiano do nosso país.

Assinem a petição!!! Ela não vai dar em nada, mas o objetivo é gerar o mínimo de estresse para esse abusado que está no lugar errado.

https://secure.avaaz.org/po/petition/Conselho_Nacional_de_Justica_Demissao_do_desembargador_do_RN_Dilermando_Mota_por_abuso_de_autoridade/?aakjbfb

Possivelmente o garçom serviria melhor a sociedade que esse desembargador mané!!!

Pena é do Tenente, que se tivesse levantado um dedo pro desembargador já estava fora da polícia ou tomando conta do rancho do quartel.

A coisa no nosso país anda tão podre que nem esperança de mais nada eu consigo ter...

 

José Roberto Marques

- 2014-01-03 01:37:52

desembargador
Esse pseudo representante da magistratura Nacional. Não passa de um jagunço que se esconde atrás de toga. No meu ver ele nunca foi uma autoridade. Quem tem autoridade constituída, tem respeito e pelo visto ele já perdeu o dele à muito tempo.

ROSE MARY

- 2014-01-03 01:36:25

desembargador abusivo

falta de respeito a todos nós , parabéns a que interviu,fora essas pessoas que se  dizem magistrados não há diferença para politicos todos ladrões e corruptos...

 

Nico Esc

- 2014-01-03 01:34:23

Autoridades-Servidores, pagos com tributos.

Mobilização é justa.

Mas revoltante é para o cidadão comum, é que a punição máxima, provavelmente, será a aposentadoria compulsória, recebendo os proventos.

Esse Brasil é mesmo um país de muitos, mas para o deleite de poucos.

Esse não é um caso isolado. Muitos "nobres", nos porões de suas psiquês, consideram-se seres superiores, uma quase divindade, e a justificativa é a postada aqui em outro comentário: é necessário muita energia e dedicação para chegar ao posto público de tal autoridade, e como sucesso, sobe à cabeça...

Vimos isso todos os dias, com diversos personagem-autoridades de nossa ridícula história tupiniquim, nem precisamos citar, estão nos livros de história e noticiários de anos recentes.

TO topo da cadeia de "puder"   ainda persiste. ( o mais forte come o mais fraco )

Os "comuns", entretanto se unem para a defesa dos princípios fundamentais do direito humano e do cidadão e contra abusos de poderosos incontidos.  Poder foi constituído pelo povo e para o povo.

Alguem aqui postou uma idéia :  vai "passar " no Fantástico ?  (plim plim). 

Depende.

 

 

 

 

rita tome

- 2014-01-03 01:32:39

comentário

O gordinho esta de parabéns viu, o cara defendeu o garçom com unhas e dentes. Esse tem bala na agulha.

anastacio

- 2014-01-03 01:17:22

Infelizmente se o concurso

Infelizmente se o concurso pra juiz fosse transparente, haveriam profissionais mais competentes e menos arrogantes.

Marcos Antônio

- 2014-01-03 01:09:37

O judiciário NÃO PRECISA DO

O judiciário NÃO PRECISA DO POVO!

Eles fazem o que fazem e NÃO VÃO PRESOS!

São APOSENTADOS ou presos em sua própria casa!

Um desembargador, um juiz não precisam do povo, a não ser para isso!

Para servir!

Vejam o STF, o IPTU que beneficiará  A MAIORIA DOS PAULISTANOS poderá não ser aprovado!

Beneficiará aqueles que percentuamente é quem menos sofrerão! 

O STF FAZ POLÍTICA E FAZ INJUSTIÇA!

E assim vamos vendo o judiciário se afundar AINDA mais na LAMA!

Por que ele será presidente do TSE!

José Dourado

- 2014-01-03 01:06:36

O que é que o Joaquim Barbosa

O que é que o Joaquim Barbosa tem a ver com isso? Quer dizer que um desembargador em Natal engrossa com um garçom que apenas tenta realizar seu trabalho cotidiano e o Joaquim é o culpado? Se o Joaquim Barbosa chegasse lá no Mercatto os clientes todos fariam questão de ir buscar a água e o gelo pra ele tamanha a gratidão que os brasileiros HONESTOS têm pelo seu extraordinário feito de fazer andar o julgamento dos mensaleiros apesar dos lewandowskis e toffolis da vida a tentar absolver os criminosos. Políticos corruptos têm mesmo é que ir para a cadeia.  E o Código Penal Brasileiro descreve o tipo "apologia do crime" claramente portanto quem defende mensaleiro devia ir pra papuda também - podem ir todos pra Cuba se assim preferirem.

Victoria Sampaio

- 2014-01-03 01:01:39

deprimente
Que cena deprimente! Surtou!!!!

lujversu

- 2014-01-03 00:55:42

Precisa falar alguma coisa?

Precisa falar alguma coisa? Que vergonha.

Rubens José de Freitas

- 2014-01-03 00:50:01

Ofensa a um simples garço por um Magistrado.

Apoio totalmente a atitude do Sr. Ricardo em exigir da Padaria que entre com um processo contra esse agressor, que usou o cargo de Desembargador para humilhar um simples garçom que estava trabalhando humildemente e honestamente.

Precisamos tomar atitudes desse nível para tentarmos acabar com o poder ilimitado dos nossos dirigentes, que se acham superiores àqueles que pagam seus altos salários.

O tempo do "Coronelismo" acabou, ficou no passado e serve de exemplo para nós do presente usar como plataforma para acabarmos com esse excessivo e ilimitado poder e exigirmos justiça.

a) Rubens José de Freitas

 

 

Juarez Teixeira

- 2014-01-03 00:46:08

Se achando... (um imbecil)

Esta cidade maravilhosa, estava em meu roteiro de viagem, mas não poderei ir com minha familia em um lugar em que  "SUPOSTAS"  autoridades não respeita os cidadãos.

ITALO

- 2014-01-03 00:37:56

PARABENS

PARABENS MANDOU VER !!!

Marcos Moreira

- 2014-01-03 00:33:03

Parabéns ao povo cearense que

Parabéns ao povo cearense que julgou e condenou o juiz, que morreu na prisão!

http://expresso-noticia.jusbrasil.com.br/noticias/140503/juiz-que-matou-vigia-e-condenado-a-15-anos-de-prisao

Contribuindo com a informação correta, Junior Cordeiro.

Marcos Moreira

Samuel Martins Alonso

- 2014-01-03 00:30:56

Abominável

Essas figuras apelam para aquilo que consideram um mantra. Deliram pensando que tem o direito de dizer a ultima palavra, tais como os reis pousam de doutores. Sem quaisquer resquícios de humildade e educação, usam o poder e palavras de baixo nível para intimidar, ameaçar os indefesos. Tudo em nome da famosa frase, você sabe com quem esta falando?  Isso e o reflexo de como a nossa sociedade esta representado por figuras que deveriam dar exemplo de educação e civilidade, esse senhor e um esquizofrênico, despreparado para o cargo. Infelizmente essas são cenas comuns no nosso dia a dia da, que alem de assaltar os cofres públicos, humilham cidadão de bem que estão trabalhando para sustentar sua família com honestidade e dignidade com suor no rosto. Aos inimigos o rigor da lei, aos amigos a impunidade. Essa é a grande verdade!

Michel Imme

- 2014-01-03 00:27:26

Barbaridade

Em que mundo vive esse cidadão? isso que podemos chamar de prevalecimento do cargo. hora de rever a grave postura.

Paulo Cezar Ribeiro

- 2014-01-03 00:23:24

Desembargador cretino

Aqui no Rio ele seria coberto de porrada para aprender a ser homem correto e educado. Lamentavelmente o coronelismo continua imperando no Nordeste porque o povo é humilde e trabalhador e acaba botando a viola no saco sem ter a quem recorrer..

Vem pro Rio, vem, cretino de toga!

Ricardo Timm de Souza

- 2014-01-03 00:20:39

O em pauta.

"Queres conhecer um homem? Dá-lhe poder".

Almerindo TRINDADE

- 2014-01-03 00:20:37

DESEMBARGADOR DESEMBARGADO

É lamentavel ver mais este exemplo de abuso de poder, por quem deveria representar a lei e não o faz!!! Isto tem que acabar neste pais de caciques e poucos indios e a reação do empresário, mostra o quanto o povo está revoltado com estes desmandos. Ponto para o empresário e se existe corregedoria em Natal, deveriam apurar e talvez aposentar este "magistrado" de causas próprias. 

carlos ernesto bohn

- 2014-01-03 00:03:30

desembargador

CONVIDO O DITO CUJO A VIR AQUI  RS FAZER ISTO PARA VER O QUE ACONTECE COM ELE NAO ESQUECENDO QUE EM FORTALEZA UM JUIZ MATOU UM RAPAZ QUE TRABALHAVA NUM SUPERMERCADO E ATE HOJE NADA ACONTECEU  ELES SE ACHAM ACIMA DA LEI E DA ORDEM SO QUERO AVISA-LO QUE NAO SAO INTOCAVEIS CUIDADO DESEMBARAGADOR UMA HORA O SR PEGA ALGUEM ARMADO E LHE METE UMA BALA NA CARA SE O SR FOSSE UM HOMEM DIGNO POSTAVA UMA CARTA PEDINDO DESCULPAS AO CARSON E AO SR QUE DEFENDEU O CARSON SE EU ESTIVESSE NESTA PADARIA  VC TAVA FERRADO SEU MALFEITOR E MAL EDUCADO RESPEITE PARA SER ESPEITADO PQ SENAO UM DIA O SR PODE PARAR NO CEMITERIO.

crisreiki2003

- 2014-01-02 23:54:47

Destempero de um desembargador em Natal-Dilermano Mota

Sr. Dilermano Mota o Sr. é uma vergonha p os magistrados., O Sr. é Juiz e autoridade no seu trabalho., fora dele

o Sr. se prevalece do cargo de Juíz., é um mortal como qqer outro pois come e defeca como todos os mortais.,

só q com um diferença os mortais defecam pelo anus o Sr.Pela boca!!!

O Sr. deveria ter apanhado na cara., os populares perderam a chance de mostrar qual é o seu verdadeiro lugar!!

O Sr. quer respeito se faça respeitar, pois n tem peito de Aço!!! Quer mordomia pague garçon particular.

Espero que a sua classe o puna por decoro vergonhoso do cargo!! Se Palhaço., que os Brasileiros n deixem

esse Sr. impune só pq é Desembargador toma vergonha Desembargador., deveria ser o primeiro a ter educação!!!

Espero q da proxima vez o Sr. pense 2x antes de falar merd...............,sempre tem um maluco armado p calar a boca.,

de estrupicio como o Vc.!! Vc é uma Vergonha Nacional .........................

Januario Palma

- 2014-01-02 23:39:35

Resposta ao comentário "Abusado"

Nossa formação de temor à autoridade não nos deixa reagir de pronto mas chega o momento em que os desmandos nos atingem pessoalmente mesmo que não aconteçam conosco. Aí, o "Abusado" tem razão no que concerne bater de frente com os desmandos das "ortoridades" cujo vazio espiritual, esmocional , moral e intelectual ufa! os fazem vislumbrar uma brecha para se imaginarem ou fazer imaginar que são importantes. A meu ver importantes são as pessoas que atendem esses tipos nas padarias, restaurantes, lojas, hotéis, onde eles fazem sentir a sua pequenez fantasiada de outra coisa sobre pequeninos que não podem se defender. Emfim, muito se diz mas pouco se faz. Obrigado pelo espaço Nassif!

 

Marcos Rodrigues

- 2014-01-02 23:27:42

A besteira do desembargador

Sai de cima do muro, idiota. O garçom é a vítima do episódio. A VÍTIMA, entendeu!?!? O desembargadorzinho é quem cometeu o desacato. Você parece que está em outro planeta, meu!

MANOEL PERES ESTEVES

- 2014-01-02 23:27:40

Enviem o caso para o TJ/RN e

Enviem o caso para o TJ/RN e o TRE/RN , e para o CNJ .

 

 

MANOEL PERES ESTEVES

- 2014-01-02 23:24:38

NA PAPUDA OU QUALQUER

NA PAPUDA OU QUALQUER PRESÍDIO .É DIFÍCIL !!! 

silvania de melo lima

- 2014-01-02 23:15:02

critica.

juiz se acha deus.

 

MARCEL

- 2014-01-02 23:12:05

Só faltou você dizer que não

Só faltou você dizer que não houve mensalão e que o Dirceu e seu bando são injustiçados.

carlinhos0110

- 2014-01-02 23:00:46

O judiciário tem que se limpar...

Todos sabem que o Judiciário é a uma caixinha cheia de frutinhas podre.

Por lá se faz de tudo sem ninguem saber e a impunidade é desmando é a marca registrada dos togados...

assinei o abaixo assinado e indíco a todos...

https://secure.avaaz.org/po/petition/Conselho_Nacional_de_Justica_Demissao_do_desembargador_do_RN_Dilermando_Mota_por_abuso_de_autoridade/?aakjbfb

Renata Wilner

- 2014-01-02 22:58:10

Comentário desrespeitoso e preconceituoso

Sou paulistana e vivo em uma capital do Nordeste. Acho seu comentário descabido, em São Paulo e em todo o Brasil os "poderosos" deitam e rolam. Não precisamos de opressores de nenhum tipo: nem de desembargadores que humilham garçons, nem de paulistas que humilham nordestinos. Seu senso de "superioridade" é da mesma estupidez do referido desembargador.

Lincoln A V

- 2014-01-02 22:47:29

Ele é PA$$$$TOR Hummmm

Ele é PA$$$$TOR Hummmm entendi Tudo!!!
As açoe$$$ na igreja deveria estar em Baixa por isso o Stress do Bixinho!!!

 

Renan valente

- 2014-01-02 22:40:56

Mais uma cria

Mais um verme criado pelo sistema podre e nojento que é nossa justiça e nossas autoridades.

 

infelizmente nasci no país errado....graças a deus meua dias estão contados

Maria Aparecida Freires da Silva

- 2014-01-02 22:40:48

Comentário sobre o episódio no restaurante Mercatoo em Natal-RN

Prezado, BRASILEIRO!

 

Cada cidadão, é um grão de areia, neste mar de autoritarismo gratuito. Já fui vítima de um episódio, desta natureza. Onde era síndica, na época. Muitos apoiaram o condômino infrator, por se tratar de uma autoridade. Realmente, são uns babões, como foi citado nesta matéria. Eles, em meu caso, conseguiram tumultuar a reunião, legalmente convocada. Mas o que me trouxe aquí, para deixar meu repúdio e meu apoio, quanto a se fazer justiça, para que não continuemos admitir impunidades. Caso fosse esta autoridade a vítima, imadiatamente, se faria justiça. Bem provável que garçom, proprietário e todos os clientes(ISSO MESMO), todos seriam condenados a algum ônus. Seriam capazes. defendendo este senhorzinho, convocar um ônibus para serem detidos com força e sem piedade. Ai desse garçom se este cliente, sensível e consciente, não tivesse se manifestado. E ai deste cliente se não houvesse registro, deixando a população ciente deste fato, impossibilitando que eles(ditos autoridades), revidassem. A justiça para eles é rápida, enxerga e escuta tudo. E nós, o povão, ficaremos de OLHOS abertos!! VIVA a professora peituda(tem raça), que deu seu grito em uma plenária defendendo seus direitos, neste mesmo estado, e VIVA os clientes justiceiros da vida Potiguares. Deus os livrem, de qualquer terremoto, caótico. Como tal episódio foi em 28 de dezembro, não poderei dizer que começamos o ano bem. Mas direi: FECHOU O ANO COM CHAVE DE OURO. Viva Recife, que tem a corrida dos garçons, após carnaval.rsrsrsrsrsrsrsr

 

luck-df

- 2014-01-02 22:39:53

Indgnado

Todos aqui já disseram tudo.

Lamentável senhor desembargador, mas tudo tem sua serventia. Aproveita esta oportunidade para redmir dos seus maus exemplos perante a sua família, seus pares, seus amigos, a sociedade e a todas aquelas pessoas que se encontravam naquele estabelecimento. Porém, reflita e seja humilde para que todos percebam que  vem do coração, da alma, principalmente se tratando de um religioso que diz ser. Esqueça o seu cargo e lembre-se que o senhor é apenas mais um na sociedade, e que naquela momento o senhor passou a ser menos um. 

 

Geraldo Maciel

- 2014-01-02 22:39:39

observação

ontem, em BH, um policial de alta patente atropelou e matou membros de uma família no acostamento da rodovia, nem sequer foi feito o BO.A policia que atendeu o 'CRIME" alega que o atropelador estava em crise nervosa o que impediu de se fazer o tal boletim de ocorrencia.

Hans Landa

- 2014-01-02 22:39:38

É foda com toda a seca na

É foda com toda a seca na região a turma seexalta por gelo e copo d'água.

Hans Landa

- 2014-01-02 22:38:13

Fica dificil entender alguma

Fica dificil entender alguma coisa dita com esses sotaques de macaxeira

RobertoB

- 2014-01-02 22:37:15

Aurineide, boa tarde. Fico

Aurineide, boa tarde.

Fico muito feliz por seu marido, mas você o desabona ao dizer: "graças a deus, ele nunca..." Se você tem um marido de caráter, é mérito dele e da criação que ele teve.

Abs

Weslei

- 2014-01-02 22:29:13

O problema é o corporativismo!

Sim a maioria age corretamente, mas a maioria, ou é omissa "não se envolve" e isto é comum em todas as funções, entretanto neste casos de autoridades o corporativismo é prejudicial para a sociedade. Pedido de retratação e indenização tem que ser dado ao garçon, o policial e ao cliente que defendeu o garçon. Será que o CNJ vai exercer seu papel, sem corporativismo??? Se tivesse punição de fato aos que cometem abuso de poder, esses casos certamente não geraria tanta revolta da população.

Parabéns a todos os servidores públicos que tem cargos de autoridade e exercem seu cargo de forma adequada, mas este ai tem que ser punido, cometeu várias infrações, vamos esperar o CNJ, se não resolver, algum dia a sociedade muda a lesgislação.

valdir f campos

- 2014-01-02 22:27:22

autoridade que nao tem educacao

o desembargador deveria ser preso por desacato ao tenente ,ordens esdruxulas e abasurdas nao devem ser cumpridas e na insistencia e desacato a patente inferior pode e dever dar voz de prisao.

 

pezao

- 2014-01-02 22:25:51

esse mizera

ESSE MIZERA SO POR QUE ENTENDE UM POUCO DE DIREITO NÃO ENTENDE DE SER  HUMANO...

ESSE DEVIA DAR RESPEITO PRA SER RESPEITADO !

PARABENS MAJISTRADO...

Outro qualquer

- 2014-01-02 22:19:23

Não seja hipocrita

Vai lá prender o desembargador por desacato que você vai ver o que vai acontecer com sua emprego policial e o sustento dos seus filhos.

O juiz da homologação do flagrante vai pegar todas as leis que vc volocou aqui e limpar a ... com elas, vai alegar que além de descumprir uma ordem de prisão legal (verbal) do desembargador o policial ainda abusou da autoridade prendendo-o, vai inverter o desacato, desobediencia, abuso de autoridade e qualquer outro que ele consiga colocar e quem vai pro barro é voce policial que desafiou o sistema.

Falar aqui na internet é muito facil, mas lutar contra o sistema diariamente é impossivel.

 

Socorro Figueiredo

- 2014-01-02 22:17:49

Autoritarismo sem freio

Humilhar as pessoas que nos servem é um ato de prepotência que não cabe em lugar nenhum. Reprovável.

Natalense

- 2014-01-02 22:00:17

Art. 1º O direito de

Art. 1º O direito de representação e o processo de responsabilidade administrativa civil e penal, contra as autoridades que, no exercício de suas funções, cometerem abusos, são regulados pela presente lei.. (Lei de Abuso de Autoridade - Lei 4898/65 | Lei nº 4.898)

Não me parece que o desembargador estava no exercício de suas funções tomando café na padaria. O Policial parece ter tomado a atitude correta, pois não poderia flagrantear neste caso..e sim orientar as duas partes a irem a Delegacia representar por injúria ou difamação por exemplo, visto que são crimes de natureza condicionada..Não compartilhe informações que não tem certeza.

Carlso

- 2014-01-02 21:32:32

Esse tal De​sembargador

Esse tal De​sembargador Dilermano Mota é o retrato das autoridades desse Brasil, um bando de corjas. Uma VERGONHA! Você tinha que ir para cadeira senhor Dilermano Mota!

Mucuri

- 2014-01-02 21:31:48

Desembargador de Natal

Se todos os brasileiros agissem igual a população de Natal, não existiria tantos juizes e desembargadores corruptos.

Silvana mendonça

- 2014-01-02 21:19:21

Desembargadorzinho de meia

Desembargadorzinho de meia tigela. Tem gente q não pode subir numa folha de sulfite q se acha e faz discurso. O q esse sujeitinho tá fazendo nesse posto???

vanderlei jose

- 2014-01-02 20:54:39

desembargador de natal

peloa amor de Deus gente, como pode ter um desembargador animal assim...gostei muito da atidude do cliente se eu estivesse la eu iria pagar  o cafe dele.valeu amigo.

Robson Silva

- 2014-01-02 20:32:30

Nobreza podre infecta o serviço público brasileiro

Essa eterna "nobreza podre e arrogante" que existe dentro do serviço público brasileiro, que foi erigida desde os tempos do Brasil colônia; é uma praga nacional histórica.

raimundo araujo de sena

- 2014-01-02 20:24:28

acorda meu amigo nos estamos

acorda meu amigo nos estamos no Braza, aqui quem  manda e desembargador e fim de papo, senão ele

prende e bate e mata e pronto,

Danna

- 2014-01-02 20:16:00

Petição assinada !! Brasil assinem vcs também.

‪#‎Petição‬ pela ‪#‎Demissão‬ do ‪#‎Desembargador‬ devidamente‪#‎Assinada‬ !! 

Assine e ‪#‎Compartilhem‬ dessa ideia vc também. 

Chega de injustiças. 

https://secure.avaaz.org/po/petition/Conselho_Nacional_de_Justica_Demissao_do_desembargador_do_RN_Dilermando_Mota_por_abuso_de_autoridade/?aGdOZdb

jefferson

- 2014-01-02 20:00:19

parabens

parabens a este cidadão brasileiro que defendeu o garçon, ja o desembargador mostrou mais uma vez que nosso judiciario esta na mãos da burguesada escrota deste país

MARIA APARECIDA

- 2014-01-02 19:58:55

Lamentável o fato ocorrido.

Lamentável o fato ocorrido. Senhor Desembargador tens somente um título e um cargo, mas é um ser humano como outro qualquer, respeite o seu próximo como a ti mesmo!

MARIA APARECIDA

- 2014-01-02 19:58:53

Lamentável o fato ocorrido.

Lamentável o fato ocorrido. Senhor Desembargador tens somente um título e um cargo, mas é um ser humano como outro qualquer, respeite o seu próximo como a ti mesmo!

braz antonio silva

- 2014-01-02 19:58:47

Apoio integralmente o que

Apoio integralmente o que escreveu, meu nobre amigo. Esses pensamentos, essa ética estão contidos nos ensinamentos do Evangelho. No caso em tela, parece que o protagonizador  do ato antiético, anticidadania nunca ouviu falar de Jesus, e de sua mensagem.                                                                                                                                                          

Termino parafraseando o nosso Mestre, que disse: NÃO FAÇAIS AOS OUTROS O QUE NÃO QUEREIS QUE VOS FAÇAM." Em outra leitura:  COLOQUE-SE NO LUGAR DO OUTRO E SINTA O PROBELMA EM SUA PRÓPRIA PELE.

 

]             

jem

- 2014-01-02 19:52:47

Esse desembargador, teve

Esse desembargador, teve muita sorte de não ter pego um cliente Paraibano, Pernambucano. Sem contar que o Sr. desembargador é "PASTOR" DE UMA IGREJA EM NATAL. Mais um exemplo do que ele prega nessa igraja dele é tudo "BALELA" para iludir o pobre que procura ajuda. até quando o imperialismo disfarçado de democracia vai reinar.

rivaldofilho

- 2014-01-02 19:38:13

coronel /zinho

Meu amigo , essa qualidade de sub - raça ainda nao acabou não....é o que mais tem ainda por aqui...

 

Raphael 12

- 2014-01-02 19:35:29

O bonitão do filho diz que

O bonitão do filho diz que isso não existe não:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=728490060507954&set=a.442777875745842.103764.100000408993063&type=1&theater

 

E aí?

Dante C.Rosestolato

- 2014-01-02 19:35:08

desacato

Observando esse tipo de comportamento por parte de Autoridades(autoritárias) que me envergonho frente aos desmandos, não só de Desembargadores, mas de outros que deveriam, em primeiro lugar, ter respeito ao proximo e depois fazer com que a Lei fosse respeitada..Mas, a velha máxima persiste,Quer conhecer o Ser Humano? Dê-lhe poder.

Alfredo davila

- 2014-01-02 19:33:01

[email protected] O

[email protected] O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Alfredo davila

- 2014-01-02 19:31:06

Escrever para ouvidoria TJ/RN

Escrever para ouvidoria TJ/RN exigindo apuração do caso

 

 [email protected] O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

EzequiasDecoté

- 2014-01-02 19:06:43

Vergonha para o povo e para os magistrados sérios deste paíz...

Realmente o desembargador está certo, foi descontrole emocional agora fica uma pergunta, uma pessoa como esta pode decidir a vida de milhões de Brasileiros? Uma pessoa descontrolada emocionalmente pode ocupar o cargo que ocupa, que tipo de sentença um sujeito desse pode proferir nos processos que estão sob sua responsabilidade? Que tipo de exemplo uma pessoa dessa pode dar a seus filhos? Que tipo de legado ele pode deixar para a humanidade?Parabéns para os guerreiros que tiveram a coragem de enfrentar esta situação se colocando ao lado da vitima.

 

Augusto Jr

- 2014-01-02 19:03:26

Sociedade hierarquizada por pura ignorância.

 Infelizmente a sociedade no Brasil é hierarquizada na marra e o povo desinformado (grande maioria) não sabe que um juiz, um político, um lixeiro, um médico ou um garçom possuem os mesmo direitos e deveres. No auge de sua imbecilidade, o magistrado se comporta na rua com o autoritarismo que muito provavelmente é o mesmo utilizado na sua jornada de trabalho, o que já seria ilegal e imoral. Parabéns ao cidadão que interferiu na situação !

Franklin

- 2014-01-02 18:57:57

Cabe um bom processo por

Cabe um bom processo por difamação...

José Carlos Ribeiro Motta

- 2014-01-02 18:57:24

Esse tipo de magistrado é bem

Esse tipo de magistrado é bem aquele que tem o rabo preso e vive com os nervos a flor da pele...

RENATA M. M.

- 2014-01-02 18:50:15

UMA PSIQUE COMPROMETIDA !!!!!

O PODER que acredita possuir ou ter, com que direito comete um ato deste poderiamos chamar de "delito", familiaridade com a a palavra, demostração da incapacidade de estabelecer vínculos com as pessoas usando de agressividade excessiva para combater frustrações pois é a única forma que conhece não é mesmo talvez a única forma de lidar com o poder que acredita possuir. Para o Brasil fica aqui gravado seu problema de inferioridade absoluta e sua baixa estima o que lhe falta é o que sobra no humilde garçon !!!! Grande absurdo

RENATA M. M.

- 2014-01-02 18:41:47

UMA PSIQUE COMPROMETIDA !!!!!

O PODER que acredita possuir ou ter, com que direito comete um ato deste poderiamos chamar de "delito", familiaridade com a a palavra, MEU SENHOR ou uma demostração da incapacidade de estabelecer vínculos com as pessoas usando de agressividade excessiva para combater frustrações pois é a única forma que conhece não é mesmo ou talvez a única forma de lidar com o poder que acredita possuir. Para o Brasil fica aqui gravado seu problema de inferioridade absoluta e sua baixa estima o que lhe falta é o que sobra no humilde garçon !!!! Grande absurdo

Francisco Cruz do Nascimento

- 2014-01-02 18:30:56

Desembargador embargado!

Prezados,

Entristece-nos muito a ação desse magistrado, lamentavelmente, ele não representa o lado bom da sociedade de Natal. Escolhi essa cidadee para passar o reveillon, fiquei deslumbrado com a magnitude da natureza viva e, agora, sinto-me dsecepcionado com a atitude desse desembargador... incrivelmente tomei café da manha com a minha esposa nesse local duas vezes desde o dia 28/12 até o dia 02/01, por sorte, não presenciei a cena, pois teria feito a minha intervenção e provavelmente, conclamaria a sociedade natalense a EMBARGAR dito cujo desembargadozinho!

luiz valentim

- 2014-01-02 18:22:23

O péssimo recado vem da mais alta autoridade do Judiciário.

O Presidente do STF e do CNJ toma partido , é parcial.

O Presidente do STF e do CNJ humilha preso , tira-lhes direitos legítimos,de intérprete privilegiado da lei pra carrasco. 

Juízes e Desmbargadores tem péssimo exemplo

Qualquer Um

- 2014-01-02 18:11:51

Servidores

Muitissimo bem lembrado..... AMBOS garçom e Magistrado são servidores. O que no caso do Desembargador não serviu de muita coisa....

Luciano Silva de Costa

- 2014-01-02 18:10:07

Abusado

Gostei da atitude do cliente, valente, vamos começar a fazer assim, e botar as supostas autoridades no lugar deles. Vá tomar vergonha na cara seu desenbargador. Pede pra sair........

 

Zarab

- 2014-01-02 18:09:15

Humpft

Muito me admira ver um sujeitinho que passou tantos anos estudando filosofia e sociedade e AINDA NÃO APRENDEU A RESPEITAR UM CIDADÃO E CONTINUA AGINDO COMO UM VERDADEIRO IMBECIL ESCROTO!

Qualquer Um

- 2014-01-02 17:52:02

Compartilhando informações
Caros, Em uma situação civilizada, em um pais em que leis funcionem, esse seria o caminho: CPP - Decreto Lei nº 3.689 de 03 de Outubro de 1941 Art. 301. QUALQUER DO POVO poderá e as autoridades policiais e seus agentes DEVERÃO prender quem quer que seja encontrado em flagrante delito. No caso em questão alem da ofensa e difamação, sugere-se a Lei de Abuso de Autoridade - Lei 4898/65 | Lei nº 4.898. Se a autoridade policial, no caso em questão, xingada de "cagão" não efetuar a prisão, comete prevaricação: A prevaricação é crime previsto no artigo 319 do Código Penal Quando o agente público retarda o trabalho ou age ilegalmente para prejudicar um desafeto ou para beneficiar alguém de seu interesse, isso é conduta que caracteriza o delito de PREVARICAÇÃO.  Serve pelo menos para que tomemos conhecimento das leis.

Renato Vasconcellos

- 2014-01-02 17:50:50

O Bem Servir

Tanto o garçom, como o juiz, como todos os que recebem e têm os instrumentais para bem exercer suas profissões, devem exercê-las de acordo com a ética, respeito, dignidade.

Ninguém aguenta mais o fato de que as pessoas se utilizem daquilo que está a sua disposição de forma displicente ou desrespeitosa.

Quando estamos diante de um episódio destes, devemos ter presente que tudo aquilo que vemos fora, temos dentro de nós. É sincera reflexão sobre o caso do empregado que leva um pito do chefe, chega em casa ofende a mulher, a mulher a criança e a criança o cãozinho. Portanto, observemos a nós mesmo.

Então, meu amigo, tudo o que você fizer procure fazer com dedicação, não com má vontade e, ademais, entenda que os instrumentais postos a serviço do bem comum não devem ser desviados para benefício próprio. Seu salário, bem ou mal, é sua paga.

Sabe o que mais se ganha em assim proceder? Não posses, não badalação, mas sim satisfação íntima. É sua alma que se alimenta, não sua tolice.

Portanto, exerça seu ofício com dignidade e boa vontade, da melhor forma possível, independentemente do contexto. Lembre-se de que quem não vive para servir não serve para viver.

O resto passa, o dom das boas obras fica. Não grandes ou belas, mas bem feitas segundo as limitações próprias e as dificuldade do tempo presente.

Daytona

- 2014-01-02 17:39:25

Concordo plenamente, é um

Concordo plenamente, é um problema institucional, o Judiciário não possui controle externo, desmandos de magistrados são investigados e "punidos" apenas pelo corporativismo de seus pares, é isso que faz do Judiciário brasileiro uma instituição completamente descolada da realidade, indiferente às necessidades da sociedade. Há também a questão do Judiciário ser uma classe, representantes da elite, porque, no Brasil, juíz é rico e, como tal, só serve aos interesses de seus pares.

Thaysa Canosa Ravanello

- 2014-01-02 17:34:46

Lamentável. Para o nosso

Lamentável. Para o nosso amigo desembargador, segue um vídeo do filósofo Mario Sergio Cortella, "Você sabe com quem está falando?". Num universo de aproximadamente 200 bi de galáxias, ele deve mesmo ser um indivíduo muito importante!

http://www.youtube.com/watch?v=0YGB5u2u8kA

Abs

 

Ricardo Medeiros

- 2014-01-02 17:34:30

ESTA É A BANALIZAÇÃO DO SER HUMANO!

AQUI EM NATAL AINDA EXISTEM VARIOS COMO O CIDADÃO QUE NÃO ACEITAM ESTE TIPO DE COISA! SE EU NA PADARIA ESTIVESSE NÃO TERIA DEIXADO O CIDADÃO RECLAMAR DE TAL FATO SOZINHO!

HOJE ELE ESTA SENDO CONHECIDO COMO O GORDINHO DA MERCATTO E ESTA SENDO OLHADO POR TODOS COMO UM HEROI!

Ricardo Medeiros

- 2014-01-02 17:31:19

Safado, endemoniado, é ele!

O ilustrissimo desembargador chamava aos gritos o cidadão que defencia o garçon de safado, indemoniado, todas as prerrogativas cabem a ele.

Nota-se tambem que anda cercado de babões, que pediam para o cidadão que se manifestou ficar calado e não se meter que não era com ele.

Neste País estamos sendo manipulados para ver as atrocidades e não se exaltar! moro na mais linda cidade do mundo" Natal" mais fico triste que aqui ocorra um fato deste tipo, eu por minha vez, vou procurar a direção da padaria mercato e exigir que a mesma contrate um advogado e coloque um processo por defamação da honra, desacato, maus tratos deste imundo cidadão contra este inocente garçon! farei minha parte e caso a referida Padaria que é altamente concuituada aqui em Natal não se manisfestar vou fazer um chamamento nas redes sociais contra a Mercatoo, abaixo a mercatto, saudações a todos e desculpa ao Brasil por este fato ter acontecido na minha linda cidade e este crapula ter manchado o nome de uma terra tão linda!

ESPERO QUE ESTE FATO NÃO FIQUE IMPUNE!

andrade

- 2014-01-02 17:26:12

Acho que vc  nao mora em SP

Acho que vc  nao mora em SP pelo jeito....Aqui o paulistano nao leva desaforo para casa ,casos como esse sao comum no norte e nordeste e muitos se calam por medo das conseuqencias..

Denil Tucci

- 2014-01-02 17:26:03

Qualquer cidadão presente (ou

Qualquer cidadão presente (ou vários cidadãos e cidadãs) poderia ter dado voz de prisão ao Juíz, por abuso de poder, constrangento ilegal e outros motivos. Também o policial poderia ter dado voz de prisão à ele, por desacato. Todas as situações teriam diversas testemunhas. 

Auri de Oliveira

- 2014-01-02 17:26:01

Parabéns

Gostaria de parabenizar o Sr. Alexandre Azevedo por, no meio de tantas pessoas, ter se levantado em defesa de um desconhecido. Também devo mencionar o ato comunitário dos clientes em defesa do Sr Alexandre. Não fosse por esse ato, onde será que estaria o Sr. Alexandre? Seria mais uma vítima do sistema onde os poderosos deitam e rolam.

Mas o fato mostra que para tudo existe um limite. Talvez seja por esse ato isolado que a indignação do povo brasileiro transborde e movimentos sociais fortes se iniciem e mostrem que em uma democracia quem deve ser respeitado é o povo....

Qualquer Um

- 2014-01-02 17:24:52

Parabens!!!

PARABENS.

 

Agora que vi o post, fui falar isso sem a firmeza de saber o artigo porque um grande amigo policial federal sempre me dizia isso.

Na prática um arro justificou o outro erro, para piorar o infeliz do policial sendo chamado de "cagão" nada fez...

Esse seria o caminho correto, mas pelo visto a turma aqui deve adorar um linchamento.....

 

Palmas a você!

andrade

- 2014-01-02 17:22:41

MARAJA E CORONEL

ALEM DE SER MARAJA AINDA QUER SER  METIDO A CORONELZINHO ,ELE ESQUECEU QUE A ÉPOCA DE CORONEL EM MUITOS ESTADOS JA ACABOU ,SORTE DELE QUE NAO VENHA EM SAO PAULO QUERER SE MOSTRAR PODEROSO QUE A COISA AQUI É DIFERENTE ,QUALQUER PAULISTANO ESTRESSADO METE A MAO NA CARA DESSE SUJEITO  SEJA LA O QUE FOR DE AUTORIDADE

Qualquer Um

- 2014-01-02 17:08:24

Meu caro Marcos,   Não vimos

Meu caro Marcos,

 

Não vimos o que aconteceu antes, mas tomando como parametro a defesa de todos ao cidadão que se exaltou, podemos imaginar que deve ter ocorrido mais ou menos como dizem.

No vídeo ainda se consegue ver o Des. ao fundo falando besteira.

O que me chamou a atenção no episodio foi a reação das pessoas a matéria e dai fiz minhas conjecturas, repare que muitos citaram o cidadão que estava alterado como sendo o Desembargador, li todo tipo de bizarrice.

Lamento que essa velocidade em julgar e agregar ódio as situações torne tudo mais difícil. Veja que os posts falam por si só, inclusive a reação as minhas palavras.

Compartilho de sua visão, que acalmados os ânimos, analisem-se os fatos e tomem-se providencias.

Lembro que ja foi pior, hoje pelo menos o temos orgãos como o CNJ atuando.

Qualquer Um

- 2014-01-02 17:08:22

Meu caro Marcos,   Não vimos

Meu caro Marcos,

 

Não vimos o que aconteceu antes, mas tomando como parametro a defesa de todos ao cidadão que se exaltou, podemos imaginar que deve ter ocorrido mais ou menos como dizem.

No vídeo ainda se consegue ver o Des. ao fundo falando besteira.

O que me chamou a atenção no episodio foi a reação das pessoas a matéria e dai fiz minhas conjecturas, repare que muitos citaram o cidadão que estava alterado como sendo o Desembargador, li todo tipo de bizarrice.

Lamento que essa velocidade em julgar e agregar ódio as situações torne tudo mais difícil. Veja que os posts falam por si só, inclusive a reação as minhas palavras.

Compartilho de sua visão, que acalmados os ânimos, analisem-se os fatos e tomem-se providencias.

Lembro que ja foi pior, hoje pelo menos o temos orgãos como o CNJ atuando.

Sidney Porto

- 2014-01-02 17:04:41

Esse episódio poderia ser

Esse episódio poderia ser reproduzido pelo FANTÁSTICO no quadro VAI FAZER O QUÊ? 

Gigio Andrioli

- 2014-01-02 17:03:58

pelos argumentos relatados,

pelos argumentos relatados, vc deve ser mais um rabula defendendo sua especie,

Aurineide

- 2014-01-02 17:01:39

Desabafo

Concordo, vem de berço. Meu marido é Juiz do Trabalho há 16 anos, antes disso ele exercia função relevante em um Banco Público, mas, graças a Deus, ele nunca se prevaleceu do cargo para humilhar ninguem. Sempre que ele recebia algum presente no Banco, por ocasião de seu aniversário ou de outras festividades,  eu falava para ele que esses presentes não eram para a pessoa dele, mas para o cargo que ele exercia.  Aliás, quando alguem pergunta em que ele trabalha, ele nem fala logo que é Juiz, diz simplesmente que trabalha em um Órgão da Justiça. Infelizmente nos deparamos com casos desse tipo, que, diga-se de passagem, ocorrem em qualquer profissão. Realmente é lamentável e indesculpável esse tipo de atitude, porem não devemos generalizar.

E que procuremos ser mais sensatos em tudo,  pois toda a nossa suficiência (inteligencia, capacidade, etc...),  vem de Deus. 

 

Alvaro Wanderley

- 2014-01-02 16:58:53

A apuração e punição quando

A apuração e punição quando devida cabe à Corregedoria de Justiça do Estado.

lucas ferreira

- 2014-01-02 16:57:19

Ele até pode ir à igreja todo

Ele até pode ir à igreja todo dia, mas evangélico e cristão de verdade nunca foi! esse é apenas mais um que vai aos cultos de domingo para pagar de bom moço, mas na verdade não passa de uma alma miserável que de nada conhece a cristo! 

Genilson Anselmo

- 2014-01-02 16:56:37

Abaixo Assinado
Abaixo Assinado contra o desembargador do RN, Dilermando Mota, por abuso de autoridade. https://secure.avaaz.org/po/petition/Conselho_Nacional_de_Justica_Demissao_do_desembargador_do_RN_Dilermando_Mota_por_abuso_de_autoridade/?aakjbfb

James

- 2014-01-02 16:49:54

CNJ??????? Ora pois pois!!!

CNJ??????? Ora pois pois!!! Mas quem é o presidente do CNJ? 

James

- 2014-01-02 16:47:21

Arrogância, prepotência, impunidade

A quem cabe ou qual o órgão encarregado de investigar e punir esses abusos? A quem a socidedade deve cobrar? O que se vê é a continuidade e repetição desses casos de abuso de autporidade. Um ou outro chega a conhecimento público. A grosseria de Ary Parglender ao demitir estagiário é apenas um dos muitos casos existentes e que permanceram sem investigação e sem punição. Juízes, deembargadores, promotores acham-se acima da lei e da sociedade. Veja este caso em que o autor dos crimes não foi sequer incomodado: http://goo.gl/KCkeaM

A torpe história de amor entre Etéreo Galvão e Madame Soraia

Gardenal

- 2014-01-02 16:42:35

Corregedoria?  Santa

Corregedoria?  Santa ingenuidade. 

Max Vasconcelos

- 2014-01-02 16:42:00

Esquisito, mas ...

Eu vejo uma relação subliminar entre seu comentário e a atitude do desembargador. Acredito que se isso acontecesse em qualquer lugar do Nordeste e eu estivesse presente minha reação não seria diferente e, lamento lhe decepcionar, não sou natalense.

Ed Cavalcante

- 2014-01-02 16:41:28

Isto é "prazil"!

Enquanto fôrmos expectadores de tais desmandos sem consequências para os seus "irresponsáveis", continuarei a escrever o nome desta terra com "b" (minúsculo mesmo) e de cabeça para baixo - prazil!.

DRAGÃO

- 2014-01-02 16:40:14

DEVERIA TER METIDO A PORRADA

DEVERIA TER METIDO A PORRADA NELE... SÓ ASSIM ELE IRIA APRENDER DA FORMA MAIS RAPIDA A RESPEITAR OS OUTROS, E QTO AO TENENTE DEVERIA TE-LO PRENDIDO O MESMO POR DESACATO NA HORA EM QUE FOI CHAMADO DE CAGÃO!

Qualquer Um

- 2014-01-02 16:29:32

Certa vez li uma matéria que

Certa vez li uma matéria que um juiz de Brasilia teve que indenizar uma pessoa por crime de racismo e teve a pena agravada em dobro por se tratar de magistrado, pois feriu o principio por você citado, a tal da "conduta ilíbada"

Qualquer Um

- 2014-01-02 16:25:37

Caro Fernando,   Lamento

Caro Fernando,

 

Lamento decepcionar você.... não perteço ao mundo jurídico, nem sequer tenho curso superior. Sou um microempresario como varios outros que sofrem para tocar a sua vida.

Quanto ao nome, o que importa? João, José, Antonio...   deve ter reparado que informamos o email para o gestor do blog, ou seja, não sou anonimo considerando essa circunstancias....

Se eu dissesse que sou o Joaquim Barbosa ia fazer diferença????

Essa crise de identidade "você sabe com quem esta falando" existe em diversas outras áreas alem da política e magistratura.

Torço profundamente para que esse Desembargador seja punido. Se prestar atenção, em momento algum defendi o mesmo, apenas chamei a atenção para outros fatores.

Rosival

- 2014-01-02 16:22:09

Usurpando a profissão

Cara o grande lance é o seguinte, ele é desembargador no fórum, na rua é cidadão comum, como qualquer outra pessoa, se ele aciona a polícia para isso ele tem que pagar pela hora utilizada em vão da polícia, tem que saber que no fórum é autoridade na rua é uma pessoa comum temos que lutar para acabar com essa porra se o policial tivesse prendido ele que era o certo aí sim a justiça estaria feita esse lance de juiz pode tudo não existe. Pergunte para essa juíza se na rua ela pode humilhar alguém? Tem que acabar com essa deturpação da lei e da justiça.  

Alguém 123

- 2014-01-02 16:21:45

Você, realmente, viu o vídeo?

Meu caro,

 

Acredito eu, que você não tenha, realmente, visto o vídeo. Pois quem estava em total descontrole emocional - ou até mesmo podemos dizer, RACIONAL - era o tal Excelentíssimo Sr. Desembargador. Tendo em vista que o mesmo gritava, xingava, ameaçava tanto o cliente como a senhora que estava ao lado.

Provavelmente deva ser um colega do tal desembargador!

Se todas as outras pessoas se revoltaram contra o "Todo Poderoso", venhamos e convenhamos, que certo ele não deveria estar agindo.

Lamentável tal ocorrido! Lamentável tamanha falta de educação dessa criatura! Lamentável tamanho destempero! Lamentável mais ainda, que exista pessoas que o defenda!

Ele precisa mesmo é de um psiquiatra URGENTE!

Qualquer Um

- 2014-01-02 16:15:41

Não amigo...  não estou de

Não amigo...  não estou de brincadeira....  pelo menos em teoria era assim que deveria ser.... alias... morro de vontade de ir embora desse pais porque tambem estou "pela tampa" com situações como essas...

Gostaria profundamente de ver esse magistrado exemplarmente punido... mas infelizmente punição para eles é ficar em casa recebendo o salario.... é prerrogadita do cargo a "conduta ílibada", coisa que ao que indica o Des. não possui...

Essa cena me lembra o filme Dia de Fúria, a panela de pressão esta no limite...

Tento me trabalhar para não revidar dessa forma, mas você bem lembrou... somos humanos né....

Lamento profundamente que uma situação dessa gere tanto ódio, quando precisamos do contrario.

Veja que situação traumatizante para todos....

Cláudiatcl

- 2014-01-02 16:10:59

Sem vencimentos? Ta sonhando?

Sem vencimentos? Ta sonhando? rsrs

Cláudiatcl

- 2014-01-02 16:08:03

O descontrole do cidadão não

O descontrole do cidadão não foi um erro..logo, o dito popular não cabe aqui. O cidadão se indignou, coisa que falta no povo brasileiro. Ainda bem que ele teve coragem e iniciativa e levou a fazer o mesmo. Seu comentário não teve português..mas foi totalmente equivocado.

Igor Romão de Azevedo

- 2014-01-02 16:04:16

"Autoridade policial"
é Admirável como os cobradores de impostos aparecem rápida quando um Membro da falça democracia pede "socorro"

Cláudiatcl

- 2014-01-02 16:02:48

Aqui no Ceará, num passado

Aqui no Ceará, num passado não muito distante..um juiz MATOU um cidadão..e não deu em nada..Pára de falar bobagem..rsrsrs

Cláudiatcl

- 2014-01-02 15:59:32

Ele ta longe de ser doido..a

Ele ta longe de ser doido..a doença dele chama-se arrogância. Sofre de juizíte aguda...e médico nenhum cura isso..mas a imprensa pode...as redes sociais então..rsrs 

Qualquer Um

- 2014-01-02 15:58:19

Meu Caro,   Antes de mais

Meu Caro,

 

Antes de mais nada, o que questiono é a forma como o ódio se espalha, emiti uma opinião, sequer defendo o Des. em momento algum, alias torço para que ele seja exemplarmente punido. Fiz a minha analise e veja a forma como o Sr. se reporta a mim..... Releia meu texto com mais compaixão.

 

Lamentavelmente não me fiz entender

1- Provavelmente o juiz desacatou o garçom, caso contrario não haveria apoio dos presentes ao tal sujeito do video. Questionei apenas que lendo os posto reparei que muitos não deveriam ter visto o video e varios viram e não entenderam, achando que o Des. era o sujeito que gritava. Os adjetivos empregados: "safado, sem vergonha e porra" não são elogios.

A atitude do sujeito me lembra o filme "Um dia de Fúria" com Michael Douglas.

Perfeitamente humana, porem o dente por dente, olho por olho não leva ninguem a canto algum.

2- Não sou desembargador e sequer tenho nível superior, apenas o técnico, mas doi ver como se fala e se escreve mal, e vi pessoas exigindo educação para os outros sem se educar primeiro, o velho caso do sujo falando do mal lavado se aplica a esse episodio em diversos momentos.

3- Você leu de forma tão superficial que não reparou que escrevi: Abuso de poder e não desacato. Qualquer cidadão vendo um crime ocorrer tem poder pela constituição a "dar voz de prisão" Quanto a quem vai executar... ai é outra conversa....

Aproveitando a citação de Luther King, lembre que ele jogava no time de Mandela e Ghandi....  não revidar....

Quanto aos seus comentarios agressivos no final, muita Paz para você.

Cláudiatcl

- 2014-01-02 15:55:20

Ralmente ninguém pode

Ralmente ninguém pode generalizar..mas infelizmente muitos se julgam acima do bem e do mal e aprontam dessas..

Cláudiatcl

- 2014-01-02 15:53:21

A reportagem não

A reportagem não generalizou..mas não é a primeira, nem segunda e nem a centésima vez que magistrados usam de autoritarismo. Vc quer que  todos aqueles que se julgaram acima do bem e do mal sejam citados junto com CPF e RG? Ta doido? Isso serve de alerta para que desçam do salto e tenham consciência que na verdade não passam de servidores públicos que está a serviço da justiça e da sociedade, é duro, mas é apenas isso que são..

Fernando Batista

- 2014-01-02 15:51:48

Dificil acolher um comentario

Dificil acolher um comentario com o nome "Qualquer um" vc corre na contra mão dos acontecimentos o Sr. Qualquer um!!

Não duvido nada de que o seu apelido, quando vier a claro, venha acompanhado da mesma profissão do agressor os com sobrenome sujo como o dele.

Infelizmente essa é a minha opinião com nome e sobrenome.

Marco pachecos

- 2014-01-02 15:50:17

doutor? onde?Que médicos

Queridos brasileiros,

 

O título dse Doutor é dado para quem defende uma tese de Doutoramento. Grande parte de juízes, promotores, desembargadores usa esse título para manter seu estatus quo. Chega a ser rídiculo.Isso se estende a médicos, advgados, dentistas, etc... 

Trabalho numa profissão que nao é valorizada pela sociedade. Depois da graduação passei meus míseros 8 anos realizando mestrado e Doutorado em Filofia - a mãe de todas as ciências! Algum dia fui chamado de Doutor? Risos.

Na academia, não quero que me chamem de Doutor.  Os alunos me tratam pelo nome e com muito prazer. Aos que se atrevem a me dar esse título: respondo-lhes que isso é só para preencher o ego por algumtempo. Depois a gente esquece que de fato tem título de DOUTOR.

 

Que juízes, médicos, engenheiros, advogados, desembrgadores  tenham a humildade de serem meros bachareis, salvo os casos em que de fato estes profissionais defendream uma tese de doutoramento em uma determinada área de pesquisa. Acorda Brasil. Poucas vezes você, de fato, você foi tratado por um Doutor, mas por um mero bacharel.

Marco

Ozzy

- 2014-01-02 15:47:19

Vocês estão muito

Vocês estão muito estressados. Se as testemunhas arroladas pela polícia confirmam as ofensas (informação que o texto não traz), então tá bom.

Apenas falei que, pelo vídeo, não dá pra ver nada. O vídeo só  mostra o cara p... da vida batendo boca com o desembargador, logo não serve para explicar o título da postagem. Imagino que boa coisa o desembargador não deve ter feito, mas não posso afirmar e nem vou ficar usando o caso para fazer generalizações bisonhas sobre a qualidade (ou falta de) dos juízes brasileiros.

Enfim, sei que é difícil pedir para as pessoas lerem com atenção o que os outros escrevem, mas vale a tentativa.

Claudio Nogueira

- 2014-01-02 15:42:01

É uma verginha o ocorrido,

É uma verginha o ocorrido, mas com certeza a magistratura nào comunga com um imbecil desses, basta levar o caso à Corregedoria do Tribunal e até mesmo ao CNJ, que epero tomem uma atitude.

ceiça pinheiro

- 2014-01-02 15:39:36

Parabéns pelo excelente

Parabéns pelo excelente comentário.

 

Michelle B. Vieira

- 2014-01-02 15:39:29

Concordo. Não podemos

Concordo. Não podemos associar o cargo de magistrado como corruptor de caráter, porque nesta abordagem do blog  deixa transparecer que é o cargo que esta ligado a falta de respeito ou moral, de uma maneira generalizada, quando na verdade é o indivíduo que determina suas atitudes baseado em sua história. Atitudes antiéticas podem estar ligadas a qualquer indivíduo, não importando a profissão. Ainda sou mera estudante de direito, mas já vi variadas posturas de juristas, das oportuniastas ás morais. Generalizar o indivíduo pela profissão é um duplo erro. Primeiro pela generalização e segundo por ocorrer pela profissão.

Armando Nascimento

- 2014-01-02 15:37:22

E ainda teve a ousadia de chamar o cidadão de "cabra safado"?!

Mesmo diante de toda a falta de respeito que qualquer pessoa média deveria ter, esse "Deus da Justiça" (há muitos nos Estados menores da Federação) chamou o cidadão, que exigia dignidade à pessoa humana, de "cabra safado".

"Cabra safado", seu suposto desembargador, como dizemos aqui no Nordeste, é quem ousa desrespeitar a dignidade de um homem. Utilize o mesmo tratamento e palavras com os "grandes".

Espero que tal fato chegue ao conhecimento do CNJ. Mais ainda, eu espero que você mantenha sua postura arrogante para tentar justificar sua "inoscência". Trate assim os "grandes"!

Sua postura oprimente será neutralizada pela socieade brasileira, cujo melhor sentimento em relação a você é o nojo. Quanto ao garçom, é apenas uma vítima, que goza da solidariedade de todos.

Por fim, ao que me consta, nem o direito (aliás, as simples letras da lei) você conhece:

a) primeiro, porque não houve qualquer descato (você não é servidor público quando está comendo depois de uma longa noite de farra);

b) segundo, porque, mesmo que desacato tivesse havido, não seria o caso de prisão.

Uma pena que o TJRN esteja servido de um desemabragador como este, que, além de não ter a inteligência dos homens médios, não possui o mínimo de conhecimento jurídico.

Passe bem!

 

 

 

 

diego agnes

- 2014-01-02 15:29:31

Infelismente tem sim

Caro amigo edilson infelismente no ceara tem disso sim, minha mãe tem um bar e passamos uma vez por mais de uma vez, por isso com um mesmo "cliente" que por acaso tb é juiz a primeira foi muito parecido com o relatado neste caso meu garçom na correria ao entregar a conta que estava o valor escrito falou o valor errado o tal juiz muito drogado isso mesmo  além de bebado e alterado, tenho relato de outros clientes de vê-lo cheirando grandes quantidades de cocaina essa e outras vezes humilhou o garçom e todos nós que estávamos no balcão dizendo que mandaria nos prender. e outra vez gritando em alto e em bom som berrando com uma outra garçonete chamando-a de nomes não mencionáveis aqui.

no geral falaríamos isso é brasil na vervdade não isso são só animais não adianta mudar o mundo tem que mudar a gente "

Maria Izabel L Silva

- 2014-01-02 15:27:56

Prezado Eduardo, com todo

Prezado Eduardo, com todo respeito, permita-me discordar. O Judiciário precisa refletir sobre a questão do abuso de poder. Isso não é um caso isolado. Nem é problema de Educação doméstica. É institucional. É necessário um codigo de conduta e de ética, que seja divulgado e respeitado por todos. Um magistrado não pode bater boca com o cidadão comum, mesmo que tenha razão. Imagine quando não tem. Isso não se faz, por que é perigoso. Bate boca é uma coisa que ninguem sabe como termina. É assim que as tragedias acontecem. Um magistrado tem que ter a serenidade e o equilibrio para contornar situações como essa, estando ele certo ou errado. Isso é inerente a sua função social. Não é caso de educação domestica. O Judiciário no Brasil é como a Policia. Não tem controle. Não tem ética. E isso começa lá em cima, no STF. Acham normal um juiz da alta Corte se destemperar e agredir um colega, como o Joaquim Barbosa fez com o Lewandovisk? Acham isso normal? Não é não. Isso é o retrato de uma instituição que não esta a altura de sua função e de seu poder. Uma instituição que precisa conhecer os seus limites no Estado de Direito

MARCOS AURELIO DE SOUSA MELO

- 2014-01-02 15:27:24

ALGUEM REALMENTE VIU O VEDEO?

Cidadao,

li atentamente sua colocacoes e, pelo que entendi, voce nao viu o video, pois, mistura "alhos com bugalhos". Criticar o empresario por entrar em defesa do garcom e, aparentemente, em alguns momentos do seu comentario, defende o Desembargador, se e que se pode chama-lo assim. Um cidadao que e para dar exemplo, nao respeitas as pessoas pseudos mais humildes, pois, a meu ver, todos somos iguais perante a lei e, destratar um garcom por conta de um pedido de agua e gelo, e INACEITAVEL.

Desculpa minha sinceridade, mas em nenhum momento concordo com suas colocacoes e ponderacoes. Fica aqui meu repudio contra seus comentarios. Por favor releia e reflita.

Jeca

- 2014-01-02 15:26:04

Idiota!

Se fosse comigo, na primeira alterada de voz dele.... ja tinha tomado uma na cara... na segunda uma cadeirada.... e assim por diante!

Denise Costa

- 2014-01-02 15:24:49

Parabenizo

Parabenizo pelos suas palavras e concordo plenamente e uma questão de educação/berço/carater....lamententavel  a atitude do desemgador mais não se pode generalizar

Clóvis Duarte

- 2014-01-02 15:14:31

Infelizmente essa atitude

Infelizmente essa atitude lamentável não é excessão. No TJ/SP ocorrências desta natureza são presenciadas cotidianamente. Os senhores e senhoras de Toga são bajulados o tempo inteiro por servidores, advogados e até mesmo por juízes de instâncias menores, acabando por assumirem uma postura de superioridade perante aos outros humanos, e levam para fora da Corte toda a arrogância adquirida dentro dos tribunais. Embora a repercussão deste fato deprimente tenha tomado grandes proporções, em breve o ocorrido cairá em esquecimento. E se por ventura o episódio vir a tornar-se um processo judicial, em qualquer que seja a esfera, quer seja cível ou criminal, o Desembargador, ainda que réu, será chamado de Excelência e prontamente absolvido, uma vez que, acreditem, a sentença será proferida por um de seus pares, fazendo valer a força do corporativismo reinante no sistema judiciário brasileiro. 

Jânio

- 2014-01-02 15:11:21

Olha, não lhe conheço. Porém,

Olha, não lhe conheço. Porém, suas palavras e grau de inteligência fazem jus ao seu posto. Parabéns!

Wraith

- 2014-01-02 15:04:43

Por derradeiro, o magistrado

Por derradeiro, o magistrado é evangélico. Junta a arrogância dos magistrados com a arrogância dos evangélicos e dá nisso.

Roberval O. de Melo Lopes

- 2014-01-02 15:04:08

Resposta

Há um equívoco na assertiva do internauta que diz que no Ceará não reagiriamos de tal modo! Ledo engano, o Juíz assassino foi preso, condenado e "enfartou" na prisão tamanha foi a pressão social em cima dele! Estamos nos consolidando como ciidadãos e fatos deploráveis como esse em Natal não tem mais abrigo no seio da sociedade, qualquer que seja o estado brasileiro!

Estou convencido que esse magistrado não tem condição emocional para esercer tal cargo! Por isso deveria ser afastado para no máximo ser burocrático, e nunca presidente de nada!!!

Adnilson

- 2014-01-02 15:02:55

SEM HUMILDADE

Esse "cidadão" muito arrogante, nunca ouviu a palavra humildade, lamentável !!!

Danna

- 2014-01-02 15:01:01

Eu também fui uma das que divulguei o video aqui em Natal

Esqueceram de mencionar também que ele é pastor de uma igreja evangélica e que depois desse fundunço causado por ele (Desembargador) e depois de ver a repercussão em redes sociais de seus atos foi apelar pra Deus. Trecho de uma entrevista do hipócrita desembargador: " O desembargador disse que o caso tomou grandes proporções nas redes sociais, mas que ele irá procurar os canais competentes. “Eu sou um servo de Deus, tenho 61 anos, sou honrado. Não sou julgador de mim mesmo, sou parte. Então quem vai falar sobre isso são os profissionais competentes”, declarou Dilermando Motta.“Eu vou completar 34 anos de magistratura e Deus tem me abençoado. Eu vivo da graça de Deus e do meu salário. Quando tenho qualquer dificuldade eu recorro ao Mestre, ao Senhor. É aos pés de Deus que eu recorro quando tenho qualquer dificuldade de ordem pessoal, familiar ou profissional”, relatou o desembargador afirmando que usará de ‘cautela’ insinuando que há pessoas interessadas em tirá-lo do foco de sua atuação. “Tenho que ter chidado para não navegar na maionese, mesmo quando eventualmente estiver errado. Um magistrado sempre tem inimigos anônimos. E o meu refúgio é os pés do Senhor”, disse o desembargador. " 

É enojante ver como esse homem da lei ainda se diz de Deus. 

Segue agora uma nota de esclarecimento do emresário ao qual dou-lhe os meus parabéns, cidadão que para mim foi exemplar e de Deus, saindo em defesa de outro ser humano. " O empresário Alexandre Azevedo, que se envolveu em discussão com o desembargador Dilermando Motta, comentou o incidente entre ele e o magistrado, que ocorreu ontem (29), na padaria Mercatto, em Natal. Segundo o empresário, o desembargador ameaçou quebrar um copo no rosto do garçom e ofendido os dois. Confira a nota do empresário. "A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos. Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam. Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma. O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”. Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca" Alexandre Azevedo ". 

Bom sem mais delongas. 

 

Giovana Valle

- 2014-01-02 14:53:19

resposta ao Sr Eduardo Reis

Parabéns, concordo plenamente. Educação vem de berço, o caráter não tem nada a ver com o cargo. Mas o cargo deixa certas pessoas prepotentes. Pessoas que são fracas de caráter. Feliz Ano Novo.

Paulo S. Pinheiro

- 2014-01-02 14:51:52

Ética

Código de Ética da Magistratura:

"Art. 1º O exercício da magistratura exige conduta compatível com os preceitos deste Código e do Estatuto da Magistratura, norteando-se pelos princípios da independência, da imparcialidade, do conhecimento e capacitação, da cortesia, da transparência, do segredo profissional, da prudência, da diligência, da integridade profissional e pessoal, da dignidade, da honra e do decoro."

 

Sem mais

moabi

- 2014-01-02 14:51:38

O magistrado so poderia ser

O magistrado so poderia ser preso em flagrante delito por crime inafiançável. E o que vi foi um total descontrole do desmbargador gritando feito louco. 

Eduardo Reis

- 2014-01-02 14:38:31

Desabafo

Ola amigos, deixa eu falar uma coisa. Sou Juiz de Direito há 20 anos, e nunca, nunca utilizei minha carteira para nada, antes era Defensor Pública, e também nunca me vali do cargo para nada. Deixa eu explicar uma coisa. Isso não vem do cargo, ou do afastamento do Magistrado da sociedade. Isso vem de berço, do caráter, da moral. Humilhar as pessoas é uma coisa que os ignorantes fazem. O cargo é só mais uma pitada no tempero. Tudo é uma questão de educação.

Sérgio S. Ferreira

- 2014-01-02 14:25:40

PARABENIZAR A GGN E LUIS NASSIF

PARABENS PELA ATITUDE CORRETA DE EXPOR AOS BRASILEIROS O TIPO DE JUSTIÇA QUE IMPERA NO BRASIL.

Alessander

- 2014-01-02 14:18:17

Ridículo

Que tal pedir a independência do RN?

Se liga, Zé.

Marcelo Alves

- 2014-01-02 14:16:42

Motivo de escárnio

Esse "Desembragadô" é mais um típico exemplo daquilo que serve de motivo ao escárnio de pertencer à "sub raça brasiliensis".

E o pior, um sujeito desse deplorável nível ainda ocupa posição de destaque no Judicíário local.

Por tais razões sugiro a todos os leitores e principalmente aos moradores de capital (Natal) e de todo o Estado a ENTUPIREM a caixa de e-mails da Corregerdoria do Tribunal de Justiça estadual, impedirem que esse TIRANO seja nomeado presidente de alguma coisa e que se manifestem junto ao CNJ para que ele seja aposentado, compulsoriamente e de preferência, sem vencimentos.

Alessander

- 2014-01-02 14:14:52

Comentários sem conhecimento Jurídico

Prezado "Qualquer um".

 

Lendo os seus comnetários, chego à conclusão que você vive em uma casinha cor-de-rosa, isolado no seu mundinho mágico. E, tal qual este senhor Desembargador, afastado dos anseios legítimos da sociedade.

 

1 - Primeiro: Certamente só começaram a filmar quando o "caldo engrossou". Ninguém deve ter filmado a tal humilhação praticada inicialmente, pois isso sempre acontece e pega todos de surpresa. O Cidadão falou alto sim, mas falou isso, por certo, porque aquele que se diz "Desembargador" afirmou que iria prendê-lo e continuou a abusar da sua autoridade.

 

2 - Segundo: Não confunda educação com instrução. O fato de não saber escrever corretamente o Português não tira o direito à opinião e comentário razoável sobre qualquer assunto. Ou o senhor é daqueles que defende apenas quem é "letrado"? Será que o senhor é "Desembargador" também? Deveria pelo menos se identificar no seu comentário, pois, no Brasil, a Constituição Federal veda o anonimato.

 

3 - Terceiro: Como visto, você, realmente, não conhece "das leis", e se propõe a falar abobrinha. O crime de desacato só pode ser praticado contra o funcinário público que está no exercício das suas funções. O "Desembargador" estava tomando café-da-manhã em um domingo, em um local público! Acho que não precisa dizer mais nada, não é mesmo? Aquilo foi uma discussão. Injúrias mútuas com retorsão imediata. O cidadão poderá até alegar que partiu em "legítima defesa da honra de terceiro". É "batata" concluir que não houve nenhum excesso por parte do cidadão. Falar alto foi o único meio encontrado para coibir o abuso de autoridade que estava ocorrendo. Não houve agressão física e nem moral. Houve intimidação pelo tom de voz.

 

Relembre que "para que o mau triunfe, basta que os bons não façam nada". E antes de criticar algum comentário, de apontar um erro de português de um cidadão que tem o mesmo direito que o seu, vá estudar!

Guga31

- 2014-01-02 14:13:50

Ta de brincadeira?

Meu amigo "Qualquer Um", vc só pode estar brincando né?

Voz de prisão pra um desembargador? Só se o Brasil fosse um país sério... mas não é! Como vc tem a coragem de chamar o empresário de destemperado? Você aguenta essa putaria toda no Brasil? Quem não perde a paciência? Esse grito não vem de dentro de um cara que se irritou com esse fato apenas... esse grito e esse destempero, como você chama, vem de um sentimento de impunidade que a gente vem alimentando a cada dia que abrimos o jornal pra ler sobre a putaria que é esse país da sem vergonhice!

Eu me solidarizo com os gritos e o então chamado destempero do empresário. Afinal, quem cala consente!

Abs, GUGA.

Marcelo Santos

- 2014-01-02 14:07:15

Excessão?
Ouvi comentários aqui de que esse caso foi "excessão". ou essas pessoas são juizes ou um alienados, com todo respeito! Bostas (como esse juizinho), são maioria nesse país. Os advogados pensam que são Deus, esses parasitas tem Certeza que são! se um lesma desses, usurpadores da pátria, fizerem uma gracinha dessas comigo, eu tapo na porrada. Nós, Cariocas, não aceitamos isso de maneira nenhama. E isso ficou claro nas manifestações do ano passado. Acorda para vida cidadãos!!! E defendam o corajoso empresário que colocou esse merdinha no lugar dele!

Paulo Roberto Mesquita

- 2014-01-02 14:04:15

responder

É, infelizmente isso acontece em todo BRASIL, esse poder não se restringe só a magistrados e sim a outras classes na mesma esfera , na verdade muitos se acham DEUSES, senão SEMI-DEUSES, e se for fazer uma denuncia o que é de direito de todo cidadão, principalmente onde se prega a "demôcracia" , voce passa a ser perseguido, processado, quiça preso,....podem ter certeza do que estou falando,............como eu disse voce simples mortal,......num país de soberanos fica muito dificil,..........e quando acontece isso temos sim que aplaudir e muito, é só assim com a união de todos que talves consigamos fazer com que todos os que estendem o poder que tem (que tem seu lugar para exerce-lo), parar de estende-los as ruas e outros lugares.......................parabens pela atitude,..............

Junior Cordeiro

- 2014-01-02 14:03:57

Parabéns ao exemplo de cidadão

Parabéns Sr. Alexandre, o sr. é um exemplo de cidadão, um exemplo de como deve ser o cidadão brasileiro, gostariamos que existissem mais srs. Alexandre pelo Brasil afora. Deus o abençoe e nesse caso quem ajudou a justiça a ser cumprida foi o sr., já o magistrado foi contra ela.
Abraços e o meu respeito.

Marcos Hayun

- 2014-01-02 14:02:50

Justificativas...

Meu caro,

Entendo perfeitamente sua postura mais serena e lúcida. Entretanto, uma vez que o video não registra as tais ofensas que o poderoso desembargador fez contra o humilde garçom, é impossível julgar se a defesa do cidadão foi exagerada ou não. Mas o fato é que a reação dos demais presentes ficando do lado do "destemperado", nos ajuda a presumir que ele foi o porta-voz da indignação de todos, exceção ao magistrado e sua família.

Seja como for, acho saudável que as autoridades deste país assistam a esse video, leiam estas reportagens e tomem conhecimento dos comentários que ela gerou. Talvez seja um belo freio nesse ímpeto autoritário que algumas delas sempre revelam quando se sentem confrontados. 

Ainda que não tenha sido perfeito, foi bom.

GIRVAN DE OLIVEIRA

- 2014-01-02 14:00:03

desembargador

QUE MERDA HEIN DR.  DESMBARGADOR.

E NÓS? VAMOS FAZER ALGO DE CONCRETO OU VAMOS SÓ COMENTAR FALAR E + NADA?

MAIS UMA VEZ DIGO: VAMOS ÀS ARMAS NÓS SABEMOS QUAIS SÃO.

 

Marcelo Santos

- 2014-01-02 13:59:28

Excessão?
Cara, ou você é um juiz ou um alienado, com todo respeito! Bostas (como esse juizinho), são maioria nesse país. Os advogados pensam que são Deus, esses parasitas tem Certeza que são! se um lesma desses, usurpadores da pátria, fizerem uma gracinha dessas comigo, eu tapo na porrada. Nós, Cariocas, não aceitamos isso de maneira nenhama. E isso ficou claro nas manifestações do ano passado. Acorda para vida cidadão!!! E defenda o corajoso empresário que colocou esse merdinha no lugar dele!

Junior Cordeiro

- 2014-01-02 13:57:58

Parabéns ao povo natalense

O povo natalense está de parabéns, como sempre se mostra muito à frente do resto do nordeste, os cidadãos devem sim se juntar para se proteger em uma situação como esta. Ao contrário do que disse um rapaz no começo dos comentários, no ceará ele teria era saído nos braços da polícia e o povo teria ficado calado, aqui no Ceará um juizo assassinou um fiscal de loja sendo tudo filmado e não deu em nada, infelizmente o Brasil aprendeu a tratar esses cidadãos de uma forma acima da lei, eles são cidadãos como qualquer um, eles tem direitos e deveres como qualquer cidadão e ainda tem a responsabilidade de serem cumpridores da lei pois são os representantes delas.
Volto a parabenizar esse povo que eu tanto amo e admiro, parabéns cidadãos Natalenses por mostrar que "para cada ação, há um reação".

Hemetério Júnior

- 2014-01-02 13:56:29

Falou tudo!

Falou tudo!

Tadeu

- 2014-01-02 13:54:57

Voz de prisão por um civil

Interessante o que escreveu meu caro "qualquer um", que nem tem coragem de inventar um nome.

Mas, quem ia prender o magistrado? O "cagão" do pobre policial?

Pelo que escreveu, nem você estava no local, e assim mesmo diz que as pessoas "sequer entenderam o que viram"...

Realmente pelo vídeo, o cidadão que se revolta em defesa do garçom, perde totalmente o controle e erra ao agir assim, mas será que isso não está apenas demonstrando o nível de insatisfação a que todo o povo brasileiro está passando há décadas, e que está a ponto de estourar com tudo isso (justiça, política, economia etc) entalado na garganta?

É hora de agir e reagir mesmo contra esses desmandos!

Um abraço, e vamos ao debate.

Nilcio Costa

- 2014-01-02 13:47:45

humilhação ao graçon

esse canalha deve ser representado na coregedoria de justiça e ao CNJ por quebra de decoro, sem prejuizo o garçon deve ingressar com uma queixa crime e ação civel de reparação de danos.

EDILSON SÁ

- 2014-01-02 13:38:31

CEARÁ TEM DISSO NAO

eu queria ver um magistrado desse aqui no ceará ,ele tinha levado uma facada que o medico ia colocar remedio nele era com uma pá , vagabundo desse pensa que é mas macho que os outros é , vem pra cá vagabundo para vé o que é cabra macho !!  vagabundo !!!

Pablo P

- 2014-01-02 13:36:56

dar voz de prisão? e quem ia

dar voz de prisão? e quem ia cumprir a diligência? experimente dar voz de prisão a um desembargador pra ver se ele sai, magicamente, preso do local. e pra você entender um pouco mais de leis... injúria/difamação é ação penal privada. só quem pode pedir a prisão do desembargador, em tese, é o garçom, e não um terceiro que já retorquiu as injúrias imediatamente.

Pablo P

- 2014-01-02 13:35:32

dar voz de prisão? e quem ia

dar voz de prisão? e quem ia cumprir a diligência? experimente dar voz de prisão a um desembargador pra ver se ele sai, magicamente, preso do local. e pra você entender um pouco mais de leis... injúria/difamação é ação penal privada. só quem pode pedir a prisão do desembargador, em tese, é o garçom, e não um terceiro que já retorquiu as injúrias imediatamente.

wellington Silva

- 2014-01-02 13:34:03

Lamentavel mas este juizinho

Lamentavel mas este juizinho tem que procurar seu canteiro e nao humilhar as pessoas...

é na verdade um  P.C

Jack Charlie

- 2014-01-02 13:12:28

Mal preparados psicossocialmente para o exercício do poder

Culturalmente o brasileiro é mal preparado para o poder. Infelizmente, a maioria que lá está se reveste de uma carapaça para diferenciar-se do homem simples da sociedade e por isso exige respeito aos berros como se estivesse acima da lei e nos Céus, e, de lá, olhasse com desdém para trabalhadores, pobres e iletrados. Por sorte, há muita gente de bem que se cansou desses desmandos e abusos. No mínimo, a sociedade brasileira deve pedir o afastamento de "Sua excelência" em questão, que usou seu título para obter, da pior forma possível, vantagens e satisfazer sua sede e fome de pisar um menos favorecido.

Ubiratan Alves Maia

- 2014-01-02 13:09:36

Parabéns ao empresário e a
Parabéns ao empresário e a todos solidariamente agindo em favor do mesmo e do garçom. Como uma autoridade que defende a nação pode agir de maneira tão desumana com um trabalhador?? Esquece ele que a justiça pra ele também pode ser aplicada.

ivã

- 2014-01-02 13:08:33

o papa, a maior autoridade no

o papa, a maior autoridade no mundo????? affff... vcs católicos....

Qualquer Um

- 2014-01-02 12:59:04

Alguém realmente viu o vídeo?

Bem, lendo os comentario faço três perguntinhas básicas:

 

1- Será que os defensores do tal cidadão viram mesmo o vídeo? Ok o Desembargador ao que tudo indica (pois não vi no video o desacato ao garçom) tratou mal o garçom e usou o famoso "você sabe com quem está falando?". O rapaz muito claramente falou desaforos e demonstrou total falta de controle, e considerando o video apresentado, desacatou o magistrado. Vamos então ao velho "um erro justificado por outro erro".

2- Eu li varios post falando em educação, porem repletos de grosseiros erros de portugues, e aqui não me refiro a erros de digitação.

3- Ao pouco que conheço das leis, em vez dessa algazarra que o cidadão promoveu, ELE podia ter dado voz de prisão ao desembargador por abuso de poder.

 

Lamentável o ato do Desembargador, se é que ocorreu conforme descrito, mais lamentável ainda o destempero do tal cidadão e PROFUNDAMENTE lamentavel ver como as pessoas se posicionam e julgam sem conhecer os fatos (possivelmente sem sequer entenderem o que viram).

 

Para ficar só nisso.....

Daniel Brito

- 2014-01-02 12:51:58

No mínimo "RÍDICULO" ! A

No mínimo "RÍDICULO" ! A atitude desse senhor não condiz com o cargo que ocupa e envergonha a classe . Tamanho descontrole não devia ser tolerado , e que tipo de punição sofre alguém que ocupa esse cargo? Será correto que nossos desembargadores estejam acima da lei ?

 

Marcos Kennedy

- 2014-01-02 12:48:41

Fato x generalisaçãodo fato

Lamentáveis e deprimentes as cenas protgonizadas pelos Desembargador, entretanto, como trabalhador que sou, e pela maneira humana pela qual eu e tantos outros trabalhadores fomos recebidos para fazer parte deum grupo de amigos que, durante todo o ano se confraternizam com desembargadores , juizes, advogados acredito que estão sendocometidas varias injustiçasaqui. As evidentes ( prepotencia, ameaça etc) e as nao evidentes, no caso, a generalização implicita contra a classe dos magistrados.

Elva Judy

- 2014-01-02 12:45:50

Penso que o destempero

Penso que o destempero emocional da pessoa que tem como cargo ser desembargador, mostra que há uma disfunção química e que precisa de avaliação psiquiátrica. Não é normal uma pessoa proceder assim.  Houve sim abuso de autoridade, sendo que neste local ele não era nem autoridade mais um cidadão, aconselho esta pessoa (independente do cargo que exerce, a entender que não é normal este destempero emocional e que deve com certeza ocorrer em sua casa ou em qualquer lugar onde seja contrariado).  Não querendo ofender, mas contribuir, aconselho-o a procurar ajuda psiquiátrica e tratamento psicológico.

Eliane Castro

- 2014-01-02 12:45:28

Os homens que arrotam poder
Impressionante como alguns seres têm a certeza que são diferentes. Utilizam o cargo para humilhar quem trabalha pra receber por ano o que eles ganham em um mês. Se todos nós fizéssemos o que esse cliente fez, talvez elementos como esse excelentíssimo senhor teriam vergonha de ter comportamento tão abominável. O CNJ não recebe denúncias com mais frequência simplesmente porque o cidadão deve se identificar por completo e com isso muita coisa fica impune. Na verdade, é triste ver que se tem mais facilidade em humilhar do que mostrar educação e humildade. Parabéns pela atitude. Não devemos permitir que esse tipo de gente fique impune. Tem que passar é vergonha. E cabra safado também é ofensa, que foi a forma com que ele se dirigiu ao rapaz.

Adonis Bastos

- 2014-01-02 12:38:32

Meu apoio a Natal e ao Sr. Alexandre Azevedo

Srs., Dedico todo o meu apoio o Sr. Alexandre Azevedo.

Azevedo!!! Você me representa!

Eu, o garçom (anônimo na matéria) e o Brasil fomos defendidos dos tentáculos podres da "Justiça". Coragem, amigo, pois assim como você outros empresários, empregados, enfim, cidadãos, se levantam cada dia mais contra o coronelismo que, como citado em outro comentário, ainda existe em todo o Brasil, porém com um poder minguante ante a internet, que por si só dá voz a quem antes só ouvia calado.

Pro inferno Dilermano Mota e TODOS os que se dizem advogados, desembargadores, juízes e entitlados autoridades e até jornalistas que um dia já usaram a frase: "Você sabe com quem está falando?".

Aqui quem fala é o povo.

 

Adônis Bastos

Guarulhos- SP

 

Ubirapaula

- 2014-01-02 12:35:31

Concordo plenamente não

Concordo plenamente não adianta apenas conhecimento técnico enquanto não tem inteligência emocional 

antonioc carlos c leal

- 2014-01-02 12:33:57

Desebargador

Ainda bem que existe essa comunicação rápida da internet, para comprovar os fatos e atos de "otoridades". A Corregedoria, não pode ser omissa nesse episódio. Estarei acompanhando o desenrolar do acontecido, pois, acho que vamos sair da padaria e entrar numa pizzaria. Eta Brasil de corruptos e corruptores......................  

Luciano Soares

- 2014-01-02 12:32:38

Muitos juizes, promotores e

Muitos juizes, promotores e desembargadores se acham e se sentem acima do bem e do mal.

Sou de Campos, interiror do Rio de Janeiro e aqui mais de 50% dessa turma é arrogante.

Gostei muito da atitude do pessoal que estava na padaria. Devemos sim ir contra esses caras que humilham e ignoram por terem uma posição digamos, privilegiada no sistema judiciário.

Que por sinal é arcaico, demagogo e de um jeito pra rico e outro pra pobre.

Mudança já no judiciário !

José Antonio dos Santos da Silva

- 2014-01-02 12:29:55

Total apoio ao Garçom e ao Cidadão Alexandre

É preciso rever o sistema de encino superior no país. Invéz de formarmos cidadãos capacitados nas universidades, formamos animais com conhecimento acadêmico e nenhuma instrução cidadã.

Parabéns ao Carçon e ao cidadão Alexandre que não deixou barato o despreparo e destempero do ditocujo desembargador, que mancha o judiciário brasileiro.

Se olharmos quanto custa um despreparado deste aos cofres públicos do Estado, repensaríamos e buscaríamos melhorar a formação superior no país.

Adonis Bastos

- 2014-01-02 12:28:54

Meu apoio a Natal e ao Sr;

Es

domingos sousa

- 2014-01-02 12:22:58

Indignação
Esse homem que é desembargardor deveria ter sido preso pela mesma polícia que ele chamou. Absurdo uma pessoa que tem uma posição de tal patente na Lei se comportar como um marginal e não ser preso. Precisamos dar um basta nisso, e, a exemplo dos mensaleiros começar a por aqueles que desfrutam de altos cargos públicos na cadeia. Seja o Papa, que é a maior autoridade no mundo, caso cometa um crime, deve ser punido, como todo o mundo que assim o procede. Pois, pelas convenções mundias através da Organização das Nações Unidas (ONU) e da própria Constuição Federal do Brasil, todos nós somos iguais perante a Lei.

domingos sousa

- 2014-01-02 12:21:02

Indignação
Esse homem que é desembargardor deveria ter sido preso pela mesma polícia que ele chamou. Um absurdo uma pessoa que tem uma posição de tal patente na Lei se comportar como um marginal e não ser preso. Precisamos dar um basta nisso, e, a exemplo dos mensaleiros começar a por aqueles que desfrutam de altos cargos públicos na cadeia. Seja o Papa, que é a maior autoridade no mundo. Caso cometa um crime, deve ser punido, como todo o mundo que assim o procede. Pois, pelas convenções mundias através da Organização das Nações Unidas (ONU) e da própria Constuição Federal do Brasil, todos nós somos iguais perante a Lei.

Maria Izabel L Silva

- 2014-01-02 12:19:51

É a herança do coronelismo. E

É a herança do coronelismo. E não me venham dizer que isso ocorre somente no nordeste. Ocorre em todo país. Fenomeno interessante visto que os magistrados tomaram o lugar dos antigos coroneis (que eram  fazendeiros). Hoje  Como "interpretes" da Lei, colocam o aparelho de Estado a serviço de seus interesses: perseguem, manipulam, ameaçam ... e predem. Que bom que, neste caso, a cidadania venceu.

Ronaldo Marçal

- 2014-01-02 12:17:00

Autoritarismo

Casos dessa natureza não são raros. Juiz, promotores e outros membros do judiciário têm palavra de rei. é muito poder pra uma pessoa só. Quem não lembra daquele caso de Sobral-Ce, aonde um juiz mata um vigilante porque o mesmo não tinha autorização pra vender bebida  e o magistrado achou que estava sendo afrontado pelo vigilante e numa atitude arrogante e de total desequilíbrio desferio vários tiros e ceifou a vida de um pobre vigilante que só estava cumprindo ordens.

João Campos

- 2014-01-02 11:49:22

Desacato do Desembargador

Isso é comum quando não se tem humildade. Devemos abominar estas figuras de sabe com quem está falando.  Temos uma justiça caolha, e pessoas despreparadas para o cargo, este garçon deveria entrar com uma representação no Tribunal contra este senhor que arrota valentia e não tem nenhuma postura de autoridade. È degradante ele deveria estar tomando umas e queria desabafar em qualquer pessoa comum, deveria brigar com Joaquim Barbosa, Vai la que o cara é bom de briga e estar no seu nível de juiz.

 

ubiratan jr

- 2014-01-02 11:46:37

garço xdesembargador

isso prova que "instruçao temos em faculdades , EDUCAÇAO temos em casa. lastimavel postura do tido desembargador

Alana

- 2014-01-02 11:29:45

Isso é um país do

Isso é um país do coronelismo, como uma coisa dessas é juíz minha gente???Não tem a menor noção de cidadania e respeito, aos berros numa padaria????Mesmo q o garçon tivesse dado um mal atendimento era melhor ele sair do estabelecimento e fazer uma reclamação com agerência, no nordeste a situação de superioridade é pior do q em outros locais,lamentável.

RICARDO PRATA

- 2014-01-02 11:25:53

Magistrados e a CNJ

Em parte concordo com seu comentário . Não são todas as frutas podres . Mas existe sim um grande número de frutas podres . E a CNJ é uma entidade corporativista que nunca vai a favor da população ,e sim em defesa dos magistrados. 

Letícia Ramos

- 2014-01-02 11:20:17

Desculpe se não desculpo os

Desculpe se não desculpo os Policiais. Você parece ser uma pessoa sensata, mas os cidadãos não tem que desculpar esse comportamente benevolente da polícia com as ditas autoridades. A lei iguala a todos e é à lei que a PM deve obedecer. Policial não deixa de ser cidadão quando veste a farda, apenas ganha mais uma responsabilidade. O medo de ser transferido é o mesmo que os cidadãos tem se serem presos, logo todos temos de assumir os nossos erros e mudá-los. Um policial que prendesse o desembargador, havendo motivos, não poderia sofrer represália de seus superiores, e se sofresse... deveria pedir demissão, pois quem gostaria de defender uma corporação com habitos corruptos?

 

Ronaldo Zini

- 2014-01-02 11:12:44

Atender Cabras-Cabrões e Magistrados no Brasil

Estive a trabalhar em hotéis no Brasil durante vários anos, e o que 

sempre me chamou a atenção foi o tratamento dispensado aos funcionários

do atendimento pelos clientes.

Poderia assim classificar:

- Os clientens que respeitam o trabalho de quem os serve para um melhor conforto e uma maior agilidade 

na resposta as suas necessidades, e, 

- Aos outros que encaram os funcionários de atendimento como simples serviçais, o que parece ser o cliente mais comum.

Só para complementar, tive a oportunidade de servir e atender clientes realmente especiais, de todos os lugares, profissões e estatutos sociais. 

Recordo-me de um momento especial com um Juiz do Tribunal do Trabalho, que por um engano de informação,

que nada comprometeria sua idoneidade, moral, estado de espírito, ou mesmo sua bela profissão, fui achacado, humilhado e ameaçado. Enfim, este é uma triste realidade no no Brasil.

 

Alexandre Giannini

- 2014-01-02 11:08:31

Já vi esse filme...

Infelizmente já presenciei fatos como esse em duas ocasiões: em um restaurante e em um banco. A mídia já mostrou outros casos iguais...

Então fica inevitável o questionamento: Será esse um fato isolado?

ramses

- 2014-01-02 10:58:55

As corregedorias são
As corregedorias são corporativas, defedem os juizes desrespeitadores da lei, abusadores de pider, só para ter uma ideia se um magistrado recebe uma denuncia contra ele, este notificado de tal denúncia, sei disso pois pessoas que denunciaram um juiz, começaram a ser perseguidas pelo magistrado.

ramses

- 2014-01-02 10:51:30

realidade
Como sempre os poderozos usam a PM para a defesa do seu auturitarismo, isso ocorre em d todo Brasil, e ai do PM que não cumprir os desmanfos desses magistrados que se comsideram deuses.Infelizmente essa instituição que defende a sociedade, por vezes e usada para cumprir devaneio desses magistrados, sei disso pois sou militar.Estámos tentado nos aproximar da comunidade, mas sempre tem uma "otoridade" que quer que isso não aconteça, pois eles sabem que quando isso acontecer o povo realmente terá o poder. Peço as pessoas que perdoem os policiais, pois se não cumprir os demandos dos magistrados eles serão punidos, transferidos para longe dos seus familiares e que talvez até demitidos

Marcelo_Macedo

- 2014-01-02 10:51:25

Os Coronéis de TOGAS

Algumas pessoas, em comentários anteriores ventilaram a possibilidade do Nassif, por questões pessoais, estar propagando fatos mentirosos. Desde já, deixo bem claro que tudo ocorreu como mencionado no texto e causou profunda indignação na população natalense. A BANALIZAÇÃO do ato de PRISÃO por DESACATO é prática comum em vários lugares como bem citaram algumas pessoas... As pedras de gelo em questão deveria esfriar ou refrear o ânimo do magistrado. Eu escrevi em uma rede social — Se o trato social requer: Equilíbrio, temperança, humildade; o que dizer então da magistratura? Os CORONÉIS DE TOGAS com complexo de IMPERADORES!!

FELIPE MALLET

- 2014-01-02 10:37:40

JUIZES

IMPORTANTE destacar que na sua grande maioria a magistratura é compostas por pessoas integras de bem , este caso é uma execessão, a fruta podre no meio das maças sadias que deve ser estirpada do meio, e para isso existe o CNJ, que deve ser acionado, agora dizer que juizes contumam agir assim é colocar os bons no mesmo saco o que não é verdade, e com certeza pode gerar um pedido de retratação e indenização de alguns irresponsáveis que usam os meios socias para se promoverem!!!

Bianca Orichio

- 2014-01-02 09:28:28

Parabéns ao cliente! Todas as
Parabéns ao cliente! Todas as vezes que vou ao Nordeste isso me choca! Posturas desse nível numa terra de tanto sofrimento. Precisamos de uma faxina no Judiciário. Tive meus pais vítimas de uma juíza corrupta no qual perderam tudo e tb portadores de ca. Sei bem como agem com tamanha truculência. A ele caberia um linchamento físico. ..não só moral!Ele defecam tão fedido como nós!

ROWAN

- 2014-01-02 08:02:52

Postura

Temos claro, muitos exemplos de condutas de Juízes e Desembargadores, mas tem uma grande parte deles, que se entitualma Deuses, quando estão de gravata e acham que as ruas e o espaço social são a extensão de Abuso de Poder. Outro dia, era uma senhora deste nível em Sta Catarina, defendendo o filho errado em uma Blitz e deu uma de carteirada e gostosona com os militares. No MS, vi pessoalmente uma cena que um Juíz, Mr. Arrogância, e Imperador da prépotência, fazia o mesmo que o  Dr. do Abuso do Poder fez em Natal. As Corregedorias, podem estar frouxas em várias áreas de autoridades deste país, esta cena repete em vários segmentos públicos. Joaquim Barbosa deveria ver este vídeo, e dar uma xerifada nos corregedores deste Imperador da Arrogância e no minimo cancelar este cargo que ele ocupárá, por competência, com certeza não, pois a sau conduta e atitude, mostra que ele está mais para ator da Globo.  

Paulo Henrique Tavares

- 2014-01-02 07:09:04

questao de sabedoria

O brasileiro eh "pacifico" porque eh sabio.

Pois sabe que todo o aparato estatal, inclusive o de seguranca/judiciario eh estruturado para aliviar a dos ricos/fortes e perseguir os fracos/pobres/negros/nordestinos/etc. Soh lembrar do "mensalao"

Numa sociedade classista, racista e regionalista, todo cuidado eh pouco.

O metodo que as elites brasileiras usam para dialogar com os mais fracos eh a violencia (os pitbulls da elites-policia- estao ai para o que der e vier em defesa dos seus donos (elites)). Infelizmente, nos do andar de baixo, usamos tambem a violencia como metodo de dialogo com nossos pares.

Logo a discussao eh muito mais complexa do que as letrinhas meia-boca do Renato Russo (devo admitir que fui fa do Legiao). Sabemos que o Renato, se estive vivo, seria o rei dos pitis e, com tranquilidade assinaria os "manifestos" da direita raivosa contra os governos trabalhistas, ao estilo do mesmo "indignado" Dinho Ouro Preto.

evaneide

- 2014-01-02 06:45:17

Parabéns ao senhor que

Parabéns ao senhor que defendeu o garçom, e a todos que protegeram o cliente,esse desembargador deveria ter levado uma surra para aprender a respeitar as pessoas,quem ele pensa que é pra humilhar o cara só porque é um garçom,é o fim, é o cumulo da falta de educação e ética,aff.

DAVI SILVA

- 2014-01-02 06:44:51

CRIME DE ABUSO DE AUTORIDADE

Qualquer um, inclusive o próprio garçon poderia ter dado voz de prisão ao juiz / desembargador por ABUSO DE AUTORIDADE  Art. 301 do CPP, e se a polícia se recusasse a conduzir o juiz, estaria cometendo o crime de prevaricação.

Wagner de Moura José

- 2014-01-02 05:14:42

abuso de autoridade

O mais grave é a perplexidade sobre como um estrupício desse chegou onde chegou, julgando pessoas.

Parece que a Constutuição de 1988 ainda não existe na cabeça de certas pessoas que a deveriam saber de cor.

Vergonha.

Carlos N Mendes

- 2014-01-02 03:33:49

Aqui em São Paulo, tal fato

Aqui em São Paulo, tal fato se findaria na humilhação do garçom. Nenhum cidadão de 'classe' superior ao serviçal arriscaria um fio de cabelo para defende-lo, e mesmo que tal fato ocorresse, ninguém mais tomaria qualquer atitude além de cuidar da própria vida.

claudinhoJ

- 2014-01-02 03:23:29

abuso do magistrado

Isto eh o empobrecimento cada vez mais da democracia que ainda está amadurecendo. Crises de autotirtarimso vão surgindo como se fossem na época dos coreneis nordestinos. O dono teria que porteger seu funcionário.

Fernando skkn

- 2014-01-02 03:11:23

É isso mesmo. Pelo que mostra

É isso mesmo. Pelo que mostra o vídeo, a agressao foi contra o desembargador. Será que a ira do nassif com algumas perdas na justiça nao lhe está levando a propagar mentiras?

Aristides

- 2014-01-02 02:42:30

Essa padaria no mínimo

Essa padaria no mínimo deveria ser fechada clientela seleta como a desse desembargador eh vergonhosa!!! Acorda Brasil!!!

erica

- 2014-01-02 02:40:48

"Um cidadão que se encontrava

"Um cidadão que se encontrava à mesa vizinha se revolta com o fato, e imediatamente, intervém e protesta aos gritos, afirmando que não aceitaria esse tipo de humilhação a que estava sendo submetido o garçom. Nesse momento várias pessoas já filmavam o ocorrido e a situação ficava cada vez mais séria."

Esse trecho deixa bem claro que o cliente estava sim gritando e revoltado com a atitude do desembargador. E que é nesse momento que o pessoal começou a gravar. Ninguém gravou a humilhação contra o garçom, mas acho muito difícil um cliente, que nem tem realçao com o garçom, ter se exaltado desse jeito se essa suposta humilhação não tivesse acontecido de maneira pública e vexatória. E, diante de uma injustiça, eu também estaria aos berros. 

 

 

 

Zeze Leal Vascon

- 2014-01-02 02:34:09

Indignado

Estou absolutamente estarrecido, espantado, horrorizado, admirado e todos os sinônimos que acompanhem nossa indignação com a atitude do Desembargador Dilermano Mota o qual, abusando de sua "autoridade", expõe um trabalhador a tal constrangimento na cidade de Natal. Fica a lição para nós, futuros operadores do Direito, assim como para aqueles que já atuam, que todos somos iguais e que respeito é muito bom. Louvo a atitude deste senhor que prontamente defendeu não só o trabalhador humilhado pela "autoridade", mas todos nós que esperamos um mínimo de dignidade e respeito pelo próximo. Peço aos amigose amigas que leiam a matéria abaixo e exponham suas idéias e opiniões sobre este fato absurdo. Isso a mídia não mostra... #triste#indignado

WALDECK RODRIGUES DE MORAES

- 2014-01-02 02:12:19

ABUSO DE AUTORIDADE

" O protagonista do caso em tela, que é Desembargador, não tem poder de Mandar prender o cliente do estabelecimento, que o teria "desacatado", pois como sabe-se o desacato pode até ser praticado sem a autoridade estar no exercício da função pública, mas aí a suposta ofensa teria que ser em razão da função que o mesmo é titular, mesmo sem o mesmo estar no exercício, e, o referido cliente nem sequer imaginava que a pessoa que humilhava o garçom era um desembargador, e mesmo que fosse, o desentendimento foi pela atitude inadmissível de quem tem que dar o exemplo e não cometer tal arbitrariedade. Não vivemos em terra sem lei. Ninguém tem bola de cristal para advinhar que uma pessoa é "autoridade", o que não vem ao caso, a atitude deste Desembargador é uma vergonha. Aplausos para o cliente que se solidarizou com o garçom que foi humilhado!!!

WALDECK RODRIGUES DE MORAES-OFICIAL DE JUSTIÇA DA COMARCA DE LIMEIRA-SP, DESDE 29 DE NOVEMBRO DE 1995.

Luiz Cesar 2

- 2014-01-02 02:00:53

Também, foi o que eu

Também, foi o que eu vi.

 

Não entendi a matéria.

Se um cara, desse tamanho, dissesse para mim o tanto que ele disse ao juiz, eu também chamaria a polícia.

Deu medo...

 

P.S. - acho que tem muita gente comentando e pensando que o juíz é cara que ta berrando, no vídeo!

Weslei

- 2014-01-02 01:58:21

Projeto de Lei de iniciativa Popular

Não entendo de leis, mas este Desembargador tem que ser punido por suas atitudes, já que o mesmo tem um grande conhecimento juridico, e deveria dar o exemplo.

LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965 , há várias punições para este caso, se orgões responsáveis não o punirem, devemos exercer nosso direito e propor um projeto de lei de iniciativa popular, e mudar isto, formular leis, para uma efetiva punição desses servidores que atendem e exercem mal suas respectivas  funções.

O Paulo Perazzo   deu uma opinião boa: Em casos de abuso de autoridade julgamernto pelo juri popular, para evitar o corporativismo. Poderia também mudar a lesgislação dar a condenção máxima em casos de abuso de autoridade em que: filmagens, gravações ou com muitas testemunhas, a palavra de um juíz não pode valer mais que a do povo numa democracia.

A culpa é parcialmente  nossa nestes casos.

 

JOHN SCOTT

- 2014-01-02 01:54:35

GARÇON HUMILHADO: NA MINHA FRENTE NÃO

Se eu tivesse nesse café da manhã, teria partido com so caralhos com socos na cara desse estúpido. Depois que soubesse que ele era uma autoridade do judiciário... dava mais porrada e foda-se! 

Weslei

- 2014-01-02 01:37:14

Perfeito!

Perfeito há várias testemunhas, no CNJ há muito corporativismo, como no CNMP também, devem ser jugados pelo, há vários casas de abusos de autoridades e carteiradas em jornais, que pode-se ver no youtube, temos que melhorar as leis. Quem dita as leis somos nós, através de nossos representantes, ou de formas diretas. 

Não conheço práticamente nada de leis, mas podemos fazer um "projeto de lei por iniciativa popular" para mudar isto, já que a  LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965 ,ou não é aplicada ou se torna ineficaz.

freddie

- 2014-01-02 01:28:23

Equívoco com certeza.

Fácil, né, puxar o saco de quem tem poder. Deves ter algum problema auditivo, porque no video mostrado está explicito que o tal desembargador grita e ameaça o empresário. Dar voz de prisão a outra pessoa é ameaça. É prerrogativa da justiça, quando ela é justa. Equivoco com certeza o teu. Feiz 2014.

Edvaldo Viana

- 2014-01-02 01:20:29

parabens   cidadão deveria  

parabens   cidadão

deveria   ter   socado  a  mao   na  cara   do  desembargador   safado.

freddie

- 2014-01-02 01:19:33

Aula de cidadania.

É impressionante como o Brasil precisa avançar em cidadania. Esse cliente, visivelmente descontrolado, sim, nos deu uma aula de cidadania. Quem não treme diante de uma injustiça? Quem deveria zelar pela justiça nesse país, sempre que pode demonstra autoritarismo e arrogância. No video, ficou claro que o cliente se irritava e perdia o controle cada vez que o tal ameaçava-o. A indignação é proporcional a arrogancia do tal desembargador. Mas, o que impressiona, são alguns comentários aqui que se detém apenas na imagem do rapaz que diante da indignação, não se cala. Há uma tendência dos brasileiros baixarem a cabeça e resmungarem baixinho suas necessidades e limitações diante dos poderosos. Por isso nossos serviços públicos deixam a desejar, porque muito se reclama, e quando surge alguém capaz de se indignar e deixar claro que queremos um país de fato melhor, aparece os defensores de um estado de direito factóide. Queremos um paós com ordem, sim. Com respeito, sim. Que as instituições usem os dispositivos legais para servir os cidadãos, não para humilhar como lhes convém.  Os clientes do estabelecimento apoiaram o empresário, eles estavam lá, eles testemunharam a cena. Mas, tem gente aqui que diz não ser pela condição social do tal desembargador, mas que o rapaz estava errado. Fácil, né! Dar poder a quem tem poder. Já diz a constituição: "Todo poder emana do povo". Mas, como diz Renato Russo, "Ninguém respeita a constituição, mas todos acreditam no futuro da nação".

ocimar santos

- 2014-01-02 01:09:42

sujeito babaca

um cara desse tem que dar uma surra nele,

e por ele pra carregar pedra.

 

Raquel Tinoco

- 2014-01-02 01:01:05

qd a poeira baixar
Espero que o pobre do garçom não seja mandado embora, pois pela atitude que a padaria teve eh o que se espera no final. Uma vez me envolvi numa colisão simples ckm uma juíza chamada maria amelia bezerra, e esta me mandou ser escoltada pelo marido que se dizia delegado (não sei de que instância, talvez seja ate do escoteiro mirim) ate o batalhao para ser registrado o bo, os pms me liberaram pra voltar outro dia pq eu tenho direito a tres dias para registrar a minha versao dos fatos, pois esta anti-cidada (digo assim pq nao representa a massa e a quem ela deveria defender) entrou na justica para receber a avaria, que decidi encarar e dizer que nao mais entraria em acordo, e ela queria inclusive danos morais. Conclusao da historia: eu demorei mais de um ano pra ter uma audiencia para decidir sobre a pensao alimenticia do meu filho, e o caso inadiavel dela demorou apenas quatro meses para termos trws audiencias e concluir o caso. ES tambem eh terra de coronelismo.

Noé P. Campos

- 2014-01-02 00:35:15

QUEM SABE SE A PAPUDA VAI ABRIGAR CERTOS JUÍZES?!

E ainda tem gente que chama ISSO aí de democracia e chama o período militar de autoritarismo! Depois que o juiz Nicolau foi condenado, e depois que igualmente o foi um outro juiz (cujo nome não lembro agora), também de SP, SP, há alguma esperança. TOMARA que esse desembargador ou seja lá o que for (com letra minúscula) for devidamente enquadrado, talvez o manicômio judiciário abra uma representação na Papuda e certos "juízes" tenham que ir morar com o Zé, o Delúbio, o Jenoíno e outros que as pessoas decentes sabem quem eles são.

 

Já é hora de o Executivo, o Legislativo e o Judiciário serem "iguais perante a lei". 

Eduardo Maia

- 2014-01-01 23:35:32

Temos que identificar esse

Temos que identificar esse herói !!

Rivelino Zarpellon

- 2014-01-01 23:06:54

Bem ao estilo Barbosão!!!

Bem ao estilo Barbosão!!!

Rosemar Prota

- 2014-01-01 22:43:13

Levantar a voz e perder a razão
Esse homem está clara e profundamente desequilibrado. Precisa urgente de um tratamento psicologico pois pode perder o controle e ferir alguem. É isso que queria que víssemos Nassif?

mario josé

- 2014-01-01 22:13:19

Salvo equivoco pelo menos

Salvo equivoco pelo menos pelo  video o agressor é o empresário. Não é porque o outro é autoridade que vou dizer antecipadamente que ele é culpado. Quem aparece  gritando, berrando e ameçando é o empresário.

Paulo Perazzo

- 2014-01-01 20:34:50

tribunal do juri
Todos os processos criminais que envolvessem magistrados deveriam ser julgados pelo tribunal do juri, isso evitaria qualquer tipo de corporativismo no julgamento desses crimes.

helio dantas

- 2014-01-01 20:16:47

Esse "gordinho" que está aos

Esse "gordinho" que está aos berros é o empresário e cidadão que interviu a favor do garçon.

É deplorável como ainda existem pessoas que se acham muito melhores do que as outras, a falta de humildade desse desembargador é de dar nojo.

cidadao do bem

- 2014-01-01 19:34:28

vergonha alheia

Quem é o gordao gritando feito um maluco?  É o tal desembargador ou o defensor do garçom? 

Queziane

- 2014-01-01 19:33:33

Indignação

Concordo plenamente deve processar esta criatura que se diz desembargador, sou de Recife e fiquei indignada.  

JANAÍNA mENEZES

- 2014-01-01 19:26:47

PRETENDO SER MAGISTRADA

MAS SOU TOTALMENTE CONTRA A ESSA PUNIÇÃO, QUE ACARRETA A APOSENTADORIA COMPULSÓRIA.... LASTIMÁVEL A ATITUDE DESSE MAGISTRADO.. CHEGA A SER REPUGNANTE.....

katia godinho

- 2014-01-01 18:21:01

concordo com o Paulo Ricardo, o garçon deverá processar o Desem

Processo no Desembargador já! pois ele não estava em seu recinto de trabalho para se sentir autoridade que lhe é conferida apenas dentro do seu local de trabalho. Ele ( o Magistrado) deverá ter consciencia que o mundo atual não há lugar para patentes ,arrogantes  e tiranos, e sim para o respeito ao proximo e direito de todos a serem tratados com dignidade .  Esta condição faz com que todos aprendam a conviver com as diferenças , sem nunca nos esquecer que precisamos de todos.

Paulo Ricardo

- 2014-01-01 17:56:38

Parabéns ao cliente da

Parabéns ao cliente da padaria e ao policial que não cumpriu uma ordem absurda.

O Desembargador esta totalmente errado se realmente os fatos narrados aconteceram de acordo com narrado.

E o Sr. Garçom pode entrar com uma ação contra o Magistrado de danos morais e pegar como testemunha dos fatos o empresário que o defendeu da agressão moral.

E o dono da padaria deixa de ser cagão e defenda seu funcionario que tem razão.

Atila

- 2014-01-01 17:47:08

Punição para magistrados
Vocês sabem qual é a maior punição para um desembargador? Aposentadoria compulsória Isso mesmo, uma vergonha!!!! ...para os desembargadores (que atuam na segunda instância) só podem ser aplicadas a remoção compulsória, a disponibilidade e a aposentadoria compulsória. Já para os juízes de primeiro grau, podem ser aplicadas todas as penas. http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/26551-punicao-contra-magistrados-infratores-varia-da-advertencia-a-aposentadoria-compulsoria-ou-demissao

José Itamar

- 2014-01-01 17:33:43

Desembargador e desembargado

Oh, Amilcar Guimarães, despiciendo dizer, que houve, notadamente pelos vídeos postos, uma severa discussão entre duas pessoas. De um lado um desembargador desarmonizador de ambiente público, de outro, um cidadão atônito e ao mesmo tempo corajoso (por enfrentar uma fera do judiciário que se julga o próprio Deus de toga e encarnado). Mas de reserva uma terceira pessoa. Sim, uma terceira pessoa em cena e muita ativa, conquanto omissa, que eras tu, sentado à mesa do dito cujo ignorante, e formando o seu séquito (como soe acontecer com essas figuras, que não dispensam babacas à sua volta para bater palmas e aplicar falsos testemunhos). Diga-me mesmo, ó bajulador de terceira, se o garçom (ou qualquer pessoa) tem a mínima obrigação de olhar nos olhos de quem não conhece e não tem intimidade e, além do mais, chamar de EXCELÊNCIA a quem não nasceu com esse título (a pessoa nasce e morre apenas com o nome de registro civil) e, muito menos, se deu ao esforço de assim ser tratado. Aliás, não sabe essa superfluidade de toga que o tratamento VOCÊ é preferível (e mais respeitoso) ao de EXCELÊNCIA. Pois VOCÊ é forma contrata da antiga expressão VOSSA MERCÊ, ou seja, "Vossa Dignidade", que foi encurtada para VOSMECÊ e depois para VOCÊ. Já EXCELÊNCIA, VOSSELÊNCIA ou VOSSÊNCIA, como queiram, é pronome de tratamento que deve ser dispensado a quem denota alto grau de respeito (usado, sobretudo, para com autoridades de Estado). Qualidades essas que, como se vê, esse cascabulho do judiciário não demonstrou ou não se esforçou por parecer possui-las. Dê licença, seu Amilcar e vá logo lavar o lenço para enxugar, noutro circo, a baba do seu protetor.

 

 

 

otoniel

- 2014-01-01 17:07:46

o juiz dos pulhas.

se um caso desse acontece comigo eu vou preso mas dou uns tapas bem dadps nesse pulha.

Fulgencio Ribeiro

- 2014-01-01 17:04:28

Abuso de autoridade

LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965.

 

Regula o Direito de Representação e o processo de Responsabilidade Administrativa Civil e Penal, nos casos de abuso de autoridade.

Art. 1º O direito de representação e o processo de responsabilidade administrativa civil e penal, contra as autoridades que, no exercício de suas funções, cometerem abusos, são regulados pela presente lei.

Art. 2º O direito de representação será exercido por meio de petição:

a) dirigida à autoridade superior que tiver competência legal para aplicar, à autoridade civil ou militar culpada, a respectiva sanção;

b) dirigida ao órgão do Ministério Público que tiver competência para iniciar processo-crime contra a autoridade culpada.

Parágrafo único. A representação será feita em duas vias e conterá a exposição do fato constitutivo do abuso de autoridade, com todas as suas circunstâncias, a qualificação do acusado e o rol de testemunhas, no máximo de três, se as houver.

Art. 3º. Constitui abuso de autoridade qualquer atentado:

(...)

Art. 4º Constitui também abuso de autoridade:

a) ordenar ou executar medida privativa da liberdade individual, sem as formalidades legais ou com abuso de poder;

Art. 5º Considera-se autoridade, para os efeitos desta lei, quem exerce cargo, emprego ou função pública, de natureza civil, ou militar, ainda que transitoriamente e sem remuneração.

Art. 6º O abuso de autoridade sujeitará o seu autor à sanção administrativa civil e penal.

§ 1º A sanção administrativa será aplicada de acordo com a gravidade do abuso cometido e consistirá em:

a) advertência;

b) repreensão;

c) suspensão do cargo, função ou posto por prazo de cinco a cento e oitenta dias, com perda de vencimentos e vantagens;

d) destituição de função;

e) demissão;

f) demissão, a bem do serviço público.

§ 2º A sanção civil, caso não seja possível fixar o valor do dano, consistirá no pagamento de uma indenização de quinhentos a dez mil cruzeiros.

(...)

Art. 14. Se a ato ou fato constitutivo do abuso de autoridade houver deixado vestígios o ofendido ou o acusado poderá:

a) promover a comprovação da existência de tais vestígios, por meio de duas testemunhas qualificadas

Paulo Henrique Tavares

- 2014-01-01 16:40:05

Precisamos desmistificar o

Precisamos desmistificar o poder judiciário:

Trata-se de um poder arbitral à serviço dos ricos e de seus interesses.

È natural que por fazerem um bom serviço (aos ricos) gozam de privilégios e uma série de anistias.

Diante de tanto privilégios, por que não abusar? é uma questão lógica é do instinto das elites (o que consideramos elite para os padrões do Brasil).

O que nós, povo, precisamos acordar, é para que estes escrotos não atrapalhe a democracia e que em breve, seus privilégios vão acabar.

O resto é previsível.

Edson Luis Telles

- 2014-01-01 16:38:03

Desembargador

Haveria de ter uma reação pontual não só desse cidadão, mas da sociedade em si, organizada exigindo o fim desse Coronelismo que impera nas ditas autôridades que se julgam acima do cidadão dito comum, mas que em verdade, é o que paga os salários desses sem vergonhas. Que a socidade exija a punição desse infeliz.

Ozzy

- 2014-01-01 16:17:16

Não. Pela 'minha lógica' é

Não. Pela 'minha lógica' é difícil tratar do caso quando só temos um relato de uma suposta agressão verbal e com vídeos que não mostram a tal agressão. Imagino que quando pegamos uma postagem com o título de 'desembargador humilha garçom' com vários vídeos anexos, esperamos que os vídeos mostrem a tal humilhação. Como não mostram, a coisa fica toda meio leviana.

Sueli

- 2014-01-01 15:46:33

Nada irá acontecer...

... é isso, nada irá acontecer, ele será eleito para um cargo maior ainda e continuará com sua arrogância, prepotência... infelizmente a política nesse país é podre, ela fede, a justiça é um circo só... é nojento!!! Entra político, sai politíco, e a única mudança são os nomes dos mesmos... 

Ricardo sousa

- 2014-01-01 14:03:43

Caro N assif bom dia . Lembra

Caro N assif bom dia . Lembra do cas lúcio Flávio Jornalista do Pará e seu calvário principalmente pela peserguição  que vem sofrendo  ? Lembra do nome AMÍLCAR GUIMARAĒS ,  o magistrado  do caso ? Temos um comentário de um homônimo ou do própio , onde democraticamente ele defende o nobre desembargador do RN. O bom da internet e das redes sociais é que a gente facilmente garimpa essas coincidências.

Felipe Freitas

- 2014-01-01 11:44:13

sociedade

Socieda e uma palavra feminina. Estao e patroa e nao patrao

Helcio dias de sa

- 2014-01-01 11:05:49

abusos

A internet vai formar a geraçao mais inteligente do planeta e o famoso celular com camara que nao funciona como telefone porque nao tem linha' e nem linhagem vai mostrar a cara/o desenpenho/ miseria/estupidez de nossas ditas-autoridades.O mensalao foi barato pra caramba pois mostrou aquele teatro de horrores com aqueles ministros saidos de personagens de literatura,Agora os semelhantes flagrados nas padarias da vida. A sindrome Jb que chamou a atençao do SR  Gilmar Mendes, oficialmente , durante uma daquelas sessoes de horrores,a modera, porque nao estava lidando com seus capangas.O desembargador do nosso natal tambem acha/imagina que tem canpangas oficiais pagos com dinheiro publico como gostam de dizer nossos jornalistas na maioria das vezes cumplices desses senhores feudais.

Guinzani

- 2014-01-01 07:39:55

Abusos

Anos atrás estava eu acompanhado de meu advogado a tomar uma refeição próximo ao fórum João Mendes, quando encontramos um desembargador amigo dele. Aconteceu então que perguntei o que era um desembargador pois não sabia qual sua função no poder judiciário. O desembargador sentiu-se ofendido pela minha ignorância e segundo o advogado me afirmou logo depois, se não fosse sua interferência eu iria ser preso por desacato. Isso para mim mostra o grau de prepotência que algumas autoridades se arrogam. 

Oscar Hill

- 2014-01-01 05:41:34

E ainda houve a roubalheira dos precatórios naquele TJRN

Se não me falha a memória ainda houve um escândalo dos precatórios onde flagraram juizes daquele TJ metendo a boca na botija.

Realmente cadê o CNJ?

Outra pergunta, se estão acima do teto como podem receber estas vantagens retroativas?

Não dá para denunciar ao Ministério Público porque é parte na coisa. É como diz Chico Buarque: Chama o ladrão, chama o ladrão, chama o ladrão.

Weslei

- 2014-01-01 05:04:38

Será que vai ser punido???

Será que o Desembargador vai ser punido neste caso???

Pela LEI Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965  há várias possibilidades de punição, vamos esperar o CNJ??? 

Odeio abuso de autoridade e corporativismo, sobre o oabuso de autoridade deveria ter algumas mudanças, tais como: abuso de autoridade que sejam filmados, gravados ou com várias testemunhas, com as devidas perícias se necessárias, os orgãos responsáveis devem aplicar a maior pena da referida lei.

Weslei

- 2014-01-01 04:50:16

Parabéns...

Parabéns por essas matérias que contribui com mais informções para este tópico.

 

Weslei

- 2014-01-01 04:41:27

Todos são iguais perante a Lei????
Concordo! " Todos são  iguais perante a lei" , "abuso de autoridade" " prevaricação" entre outras letras e frases da constituição que são inócuas, isto é claro depende dos envolvidos. O CNJ irá fazer alguma coisa????? Não tenho conhecimentos jurídicos, mas é claro que o tal juíz abusou da autoridade em dar voz de prisão ao empresário, abusou de autoridade com o garçon, proferiu ofensa ao garçon e aos políciais quando  sendo que o mesmo que é pago pelos contribuintes, que tem conhecimentos da leis, que deveria dar o exemplo, faz isto e o que acontece???? nada! na maioria dos casos. Odeio qualquer abuso de autoridade seja juíz, promotor, polícial ou qualquer outra autoridade. Qualquer leigo sabe que tal autoridade cometeu infrações neste caso, será que o CNJ vai aplicar as devidas punições??? que são incompátiveis com o cargo exercido!Se olharmos a lei Nº 4.898, DE 9 DE DEZEMBRO DE 1965, veremos que alguma punição este juiz tem que receber.Devemos endurecer a lesgislação para este tipo de infração "abuso de autoridade", exemplo: filmou, gravou ou tem várias testemunhas, tem que ser obrigatório as corregedorias ou orgãos competentes aplicar a pena máxima. O "povo"e maior que qualquer agente público e tem que possuir mais poderes e representações em orgãos  corregedorores.

LGMartin

- 2014-01-01 04:31:02

excrecência de toga

São pessoas como estas que representam um dos 3 Poderes da República!!!
Aliás, o único dos 3 Poderes que não é eleito diretamente pelo povo!!!
O exemplo, certamente, vem do atual presidente desse Poder.
Só para relembrar a esses "doutos" senhores, o Art. 1º da Constituição Federal em seu Parágrafo único estabelece:
"Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição"

O cargo de magistrado pressupõe reputação ilibada e conduta coerente com os valores morais e éticos da justiça. Assim, deve o CNJ instaurar um processo administrativo visando analisar a conduta desse servidor público (sem corporativismo) e, comprovado o desvio de conduta, determinar a cassação (não aposentadoria com proventos) dessa excrecência de toga.

gino

- 2014-01-01 04:30:12

Completamente.... sem

Completamente.... sem noção.

 

LGMartin

- 2014-01-01 04:22:39

Meus parabéns e muito obrigado

Prezado Sr. Alexandre Azevedo,

Como cidadão brasileiro, gostaria de parabenizá-lo e também lhe agradecer por sua atitude que me faz sentir orgulho como concidadão.

 

Jailson A. Sousa

- 2014-01-01 01:32:16

Fiquei tao feliz quando vi a
Fiquei tao feliz quando vi a manchete que dizia que o "todo poderoso" desembargador tinha sido linchado. Pena q foi somente linguagem figurada. Oh Brasil bom!!! Aqui é realmente o Pais do carnaval!!! ô skindô skindô

Fabio (o outro)

- 2014-01-01 01:17:16

Há poucos meses o FANTASTICO

Há poucos meses o FANTASTICO da  GLOBO exibia o quadro VAI FAZER O QUÊ ? no qual atores simulavam situacões públicas de ofensa e constrangimento contra pessoas indefesas : idosos , criancas , gays , nordestinos ....... para ver a reacão das pessoas que estavam ao redor da situacão . 

Será que a GLOBO vai dar destaque a esse caso do desembargador que nem mesmo é uma encenacão ?

[video:http://www.youtube.com/watch?v=EdHPwG5PXhw align:center]

Florencio Picado

- 2014-01-01 00:48:12

Quatro viaturas para prender

Quatro viaturas para prender um garçon que o atendeu mal!
Pelo amor de Deus Sr Amilcar!
No que o Sr estava pensando quando escreveu estas linhas?
Só pra esclarecer: O vídeo mostra a indignação de um cliente que assistiu à cena. O Desembargador é a criatura que chama ele de "ENDIABRADO", pois ele se diz um homem de Deus.
Como sempre, os homens entra na Igreja mas a Igreja não entra neles.
 

Francisco Canninde

- 2014-01-01 00:12:46

possibilidade?

Vamos sim ser justos...

 

Ele usa esses termos contra o empresário: “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”!  Você acha que ele esperava a reação de alguém? Por que chamar 4 viaturas? Pensa te! Imagina ele teria feito com um garçom. Realmente vamos ficar somente na imaginação porque senão o nível vai ficar muito baixo.

marcosomag

- 2014-01-01 00:08:51

Rugindo para o garçom, miando para os poderosos.

Se fosse um cidadão com um microfone na mão, com o logotipo da Globo gravado no cubo, o "dotô" se atiraria ao pés dele com salamaleques e sorrisos mil, como um certo Barbosa... O "rugiir" viraria "miado".  Mas, era "apenas" um garçom, um "inferior" para o agora, "valente" desembargador...

Por essas e outras que a reforma do Judiciário deveria começar pela eleição dos juízes de primeira instância, como propunha o velho Brizola. Senão, o "todos iguais perante a Lei" vai continuar letra morta no Brasil.

Gerson Marinho

- 2013-12-31 23:49:04

Luiz Naciff Online.

Imfelismente, ainda existe pessoas deste quilate neste país!

A coisa que mais invergonha uma sociedade, uma cidade, um país, é você ter que ver uma autoridade desteperada e sem o minimo de educação querendo impor a sua autoridade sem motivos nenhum, só com intuito de aparecer diante da sociedade, que na realidade é o seu patrão e quem paga o seu salário!!!

Tenha vergonha na cara companheiro! Gostaria de ver-lhe aqui dentro da Amazonia em situação adversa, para ver se você deixaria tranparecer este bafo autoritário e idiota, que não serve para nada!!! 

rodolfo

- 2013-12-31 23:46:10

Abuso de autoridade

Vamos fazer o seguinte,  Sr ministro Presidente do STF " Joaquim Barbosa, o que o Sr acha da atitude desse magnata representante da ordem juridica? diga o Sr, fale por favor, pois acredito que e sei que o senhor sabe muito bem colocar esses babacas nos seus devidos lugares..

JGabrielPLO

- 2013-12-31 23:22:23

WTF?

Galera querendo que tenha o começo da discussão... Gente, parem pra pensar: como raios alguém iria prever que haveria uma discussão desse porte numa padaria em plena manhã? Mas, nem se tivessem gravando documentário...

Edivaldo D

- 2013-12-31 23:05:51

são uma casta

 

Arrogância é estado natural de juízes e desembargadores. No Brasil o funcionalismo público tem mais direitos que os demais cidadão e os membros do Judiciário se portam tal qual uma casta superior, intocáveis que cometem abusos de poder. Eu suspeito que pelo fato do Brasil ter nascido como uma monarquia explica o comportamento de altos funcionários do Estado, uma cultura do complexo de superioridade impregna a instituição. Como já disse aqui há muito tempo, a nossa República tem no sótão um fantasma do Absolutismo, uma Maria Antonieta que é o Judiciário, um aristocrata que não teve a cabeça cortada... Devemos cortar as cabeças das maria antonietas que vivem no Judiciário.

Pior é que além do mal comportamento dessa gente eles não trabalham, estão muito aquem do que se espera deles ainda ganhando altos salários. Os membros do Judiciário brasileiro são burocratas no pior sentido da palavra e são muito satisfeitos em sê-lo.

O invisível

- 2013-12-31 22:52:18

Mais

duas notícias ajudam a ver melhor este cenário:

Os juizes do Rio Grande do Norte ganham acima do teto: http://tribunadonorte.com.br/noticia/desembargadores-potiguares-recebem-salarios-acima-do-teto/270593

E acabaram de ferir (juntamente com o Ministério Público), o erário público daquele pobre estado em 18 milhões de reais para o pagamento retroativo (desde 2006) de um "Auxílio Alimentação" http://tribunadonorte.com.br/noticia/juizes-e-promotores-vao-receber-beneficio-retroativo/270326

Para que CNJ?

Tenente Aldo Raine

- 2013-12-31 22:30:57

Caro Luis,isso tem um

Caro Luis,isso tem um nome.Joaquim Barbosa.Enquanto vida tivermos,o Brasil não voltará a ser o pasto dos poderosos,meu nobre Luis.

Amilcar Guimarães

- 2013-12-31 22:04:02

Vamos ser justos... A ofensa

Vamos ser justos...

A ofensa do desembargador ao Garçon é apenas uma possibilidade...

Mas o que o video mostra e um homem ofendendo outro e, ao que parece, o Desembargador é que foi a vítima.

Não tivemos a oportunidade de ouvir a versão dele sobre o episódio e, muito menos, a do Garçon.

Ou eu estou enganado?

Jose Saguy Tenorio

- 2013-12-31 21:59:28

Dilermano Mota, futuro presidente do TRE

Dilermano Mota, futuro presidente do TRE (Tribunal regional Eleitoral)?

Rapaz, se pesquisarmos bem, encontraremos Barbosões em todas regiões desse enorme país. Eita Justiça brasileira. kkkkkk

O desembargador Dilermano Mota Matou no peito igual ao Fux... vai tomar no Fux

Mas para um país que tem na sua estância máxima Joaquim Barbosa, Fux, Gilmar Dantas e mais alguns aparecidos, só podemos assistir fatos como estes.

Araken

- 2013-12-31 21:52:32

10EmbagoDor

Deixo o meu repúdio a esse desembarcado medíocre, nopotista e arbitrário. Como também a instituição de segurança pública que manda 04 viaturas para atender um babaca que acha que está acima de tudo.

 

Nivaldete

- 2013-12-31 21:46:18

Comentário postado por Carmen Lucia Lira de Andrade

Ainda mais grave, Carmen Lúcia, o caso que você relata. Infelizmente, esses fatos só ganham atenção, por parte de quem deve cuidar deles, quando há denúncia na mídia. Tomara que algum jornalista entre em contato e traga isso ao conhecimento público. Um abraço e um 2014 mais suave e com boas surpresas.

Carmen Lucia Lira de Andrade

- 2013-12-31 20:44:33

Atitude de um juiz de Natal - RN

Deplorável ver abusos de pessoas que deveriam estar à frente da luta pelo Direito de qualquer cidadão, usando seu cargo para obter meras satisfações pessoais. Imagino um empregado deste senhor como deve ser tratado; talvez como escravo. Trabalho como Psiquiatra num Hospital em São Paulo, onde temos uma enfermaria de curta permanência, e onde temos uma menor, com 15 anos de idade,internada há meses, por decisão judicial,sem que se possa lhe dar alta, mesmo que tenha apresentado melhora, poi a mesma só pode sair de lá com autorizaçao do Juiz, o que me parece caracterizar cárcere privado sem crime e sem julgamento a não ser o abuso de autiridade, pois não há acompanhamento da mesma que não seja dos médicos do Hospital. A internaçaõ e a alta do paciente são dependentes de critérios médicos. àz vezes sinto-me como se ditadura Militar apenas tivesse mudado de nome e de mãos.

alvaro trois

- 2013-12-31 20:29:29

esse cidadão (magistrado)

esse cidadão (magistrado) deve ser punido, se não pela instituição que seja pela população!

 

roberto43

- 2013-12-31 20:00:38

É a  Justiça cada vez  mais

É a  Justiça cada vez  mais autoritária e comentendo arbitrariedades, a começar pelo "louco despota" que comanda o STF, ou legislativo cria leis para equilibrar os poderes , ou vamos entrar numa ditadura judicial no Brasil.

Desembagador palhaço.

 

Cristiana Castro

- 2013-12-31 19:16:22

O STF ainda nem deu o golpe

O STF ainda nem deu o golpe direito e a turma do Judiciário já tá tirando onda com a cara da sociedade... Tão ficando folgados que nem os milicos de uns tempos atrás....

Michely Coutinho

- 2013-12-31 19:08:09

Também em Goiânia

Aconteceu algo semelhando em Goiânia. Infelizmente o Brasil possui pensamentos escravocratas arraigados nas mentes de vários indivíduos, como este juiz.

“QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA?”

Publicado em 9 de dezembro de 2013 | Deixe um comentário | Editar

“QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA?”

DATA: 08 de dezembro de 2013
LOCAL: Praça de Alimentação do Shopping Passeio das Águas (Goiânia-GO)
ATOR: rapaz com camisa do jacaré que mora no exterior
CENA: Fila do Bob’s, o ator com uma criança faz um pedido com dois sanduíches, mas quando do pagamento diz ao caixa que são dois pedidos separados e exclama discriminações

FALA: “QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA PERIFERIA? Ah, falei que era pra gente ter ido no Bueno ou no Oeste! Viemos aqui na periferia, dá nisso! Em casa te ensino o que é periferia!”

Não me contive! Foi impossível ouvir essa discriminação monstruosa e não retrucar, e mandar esse burguês voltar pro Vaca Brava! “Por que é que você veio aqui então?”, questionei. Ele continuou “orgulhoso” de sua fala e ainda a repetiu duas vezes… Rolou um alto bate-boca, mas ninguém falou nada. Daí ele subiu ainda mais alto no monte da arrogância e disse “Eu nem moro no Brasil.”

A burguesia não aguenta mais ter que conviver com “pobre” no aeroporto, no Shopping… Na sua frente!

http://michelycoutinho.wordpress.com/2013/12/09/que-e-que-eu-vim-fazer-nessa-periferia/

+almeida

- 2013-12-31 18:58:39

Pois é! Eles estão

Pois é! Eles estão procurando, eles estão provocando, eles estão abusando e, então, se não abrirem os olhos vão se machucar feio. Todos são iguais perante a lei e se a própria justiça não se repeita, temos que fazê-los respeitá-la nem que seja na marra, debaixo do sarrafo e da vara de marmelo. A população está doida para pegar um desses desequilibrados da justiça e dar-lhe um corretivo que ele nunca mais irá esquecer. Portanto, seria prudente que esses pedantes, esses arrogantes, esses covardes, se mantivessem respeitosos e atentos com o que fazem para que de hora para outra sejam surpreendidos com um castigo bem merecido da população.

Marco Bócoli

- 2013-12-31 18:50:12

Está mais para b...

Está mais para b...

Maria Rita

- 2013-12-31 18:47:33

Quando assisti a reportagem

Quando assisti a reportagem sobre esse incidente com o desembargador, fiquei curiosa para saber qual a origem dessa função, quais as responsabilidades de um desembargador.Foi então que li a versão de que um juiz pensa que é Deus, o desembargador tem certeza que é. Parece que a função surgiu no Brasil colônia para acabar com os problemas de embargos que aborreciam o imperador portugês. Dizia-se que os desembargadores eram despachantes de luxo. Afinal para que serve um desembargador , além de ser um cargo a serviço das elites e uma tentação grande para altos funcionários públicos trocarem favores com uns e outros? Parece que podem até receber por mais de uma função, podendo ter salário maior do que ministro do supremo. É mole? Alguém sabe de outro país que mantenha essa classe de poderosos?

Eduardo Janser

- 2013-12-31 18:47:15

Dilermando Mota

Aí é pedir demais. A Justiça do RN é a mesma que teve dois desembargadores roubando precatórios. A governadora foi condenada e afastada e voltou ao cargo. A prefeita de Mossoró já foi afastada e voutou ao cargo mais de 15 vezes. José Agripino, Henrique Alves e Garibaldi Alves mandam na Justiça do RN. Por isso é a porcaria que é.

Alex_002

- 2013-12-31 18:29:59

Parabéns!!!

Parabéns! O Brasil precisa de mais Alexandre(s).

tiao

- 2013-12-31 18:25:56

Sr.Alexandre,o senhor nos deu

Sr.Alexandre,o senhor nos deu uma aula de dignidade.Parabéns ao senhor e ao policial que se recusou a consumar

este ato estúpido.Estes sim me representam !!!

SUN TZU

- 2013-12-31 17:50:05

A JUSTIÇA É CEGA, MAS A INJUSTIÇA VEMOS A TODO MOMENTO

O NOSSO APOIO AO ALEXANDRE CONTRA OS FALSÁRIOS TRAVESTIDOS DE JUSTIÇA

 

"Se você é capaz de indignar-se a cada vez que uma injustiça é cometida no mundo, então somos companheiros". CHE GUEVARA

QUEM SE LEMBRA DO CASO ARI PARGENDLER????

http://espaco-vital.jusbrasil.com.br/noticias/112178390/o-estagiario-perdeu

O estagiário perdeu! Três anos depois de ter sido autuada no STF a petição em que o estagiário Marco Paulo dos Santos alegou ter sido ofendido pelo então presidente do STJ, Ari Pargendler, o caso foi definitivamente arquivado. A decisão passou longe das páginas de notícias dos dois tribunais.

No último dia 18, o relator, ministro Celso de Mello, determinou o arquivamento do caso, acolhendo pedido formulado pelo então procurador-geral da República, Roberto Gurgel, em 24 de julho último.

Gurgel levara dois anos, sete meses e sete dias para propor o arquivamento dos autos em razão da atipicidade da conduta atribuída a Pargendler.

Em outubro de 2010, Marco Paulo registrou ocorrência na 5ª Delegacia da Polícia Civil do DF, alegando que fora fazer um depósito por envelope e não reconheceu Pargendler, que naquele momento usava o caixa eletrônico de uma agência bancária no subsolo do STJ.

Segundo o estagiário, o ministro - depois de olhar duas ou três vezes para trás - ordenou que ele saísse do local, gritando: Eu sou Ari Pargendler, presidente deste tribunal. Você está demitido.

Pargendler, então - segundo o registro policial - teria arrancado, de forma abrupta, o crachá do seu pescoço. No mesmo dia o estagiário foi demitido.

Segundo a manifestação do então procurador-geral da República, a despeito dos entendimentos em contrário, especialmente da autoridade policial que expressamente referiu-se a crime contra a honra (injúria), o fato não adentrou na seara penal.

Gurgel também avaliou que do próprio relato feito pelo noticiante [o estagiário] não se extrai da conduta do magistrado [Pargendler] a intenção de ofendê-lo de qualquer modo, tendo agido movido pelo sentimento de que o noticiante encontrava-se excessivamente próximo, não mantendo a distância necessária à preservação do sigilo da operação bancária que realizava.

Ainda segundo o parecer, a conduta do magistrado de puxar o crachá em seu pescoço não teve por objetivo feri-lo ou humilhá-lo, mas apenas o de conhecer a sua identificação. (Petição nº 4848).

Mauricio 2013

- 2013-12-31 17:31:15

PARABÉNS ALEXANDRE! O BRASIL

PARABÉNS ALEXANDRE! O BRASIL TODO ESTÁ DO SEU LADO! Fora esses lixos e o joaquim barbosa, que vai em letra minúsucla por sua insignificância moral. 

 

E JURO POR DEUS se eu estiver num lugar em que este bosta entre E for aplaudido... EU SAIO NA HORA SEM PAGAR A CONTA.

Aldo Cardoso

- 2013-12-31 17:01:54

Sem vídeo, então pode...

 

Então, na sua lógica, sem vídeo vc pode bater, destratar, matar, roubar, estrupar... que tá tudo bem!...

alfredo rocha

- 2013-12-31 17:01:44

foi prestar contas com quem realmente manda

É, tenho pena dessa alma do juiz, pois com esse pecado foi prestar contas com quem realmente manda nas coisas, DEUS. lá ele encontra-rá quem ele matou, e não poderá mentir nem inventar situaçoes para se livrar do julgamento, pois o verdadeiro juiz, que é justo, tem tudo gravado. tenho meus erros e pecados, não estou julgando ninguem, mas essa culpa de ter tirado a vida de um irmão, não levarei.

Chomsky

- 2013-12-31 16:45:06

Parasita social, chupim do

Parasita social, chupim do erário, sanguessuga, come-e-dorme, filante, são alguns dos termos que bem descrevem a maioria dos juízes de direito.

alexis

- 2013-12-31 16:03:20

Está parecendo mesmo...

Parece mesmo com o Barbosa, inclusive, com agressão na mulher no meio da história.

Cabe aqui uma ação por plagio também?

Carlo Zardinni

- 2013-12-31 16:03:00

Um belo exemplo da democracia que se busca neste País....

Um alerta apenas: - sua excelência queria apenas um copo com gelo.....

Já pensaram qual seria pena a ser aplicada se o pobre do garçon o chamasse de burro,  de asno, de anta, de cachaceiro, sem dedos, apedeuta, ladrão ou outras especialidades que a imprensa costuma e costumava brindar o então Presidente Lula?

O Ministério da Saúde avisa: prepotência, principalmente, na Presidência faz mal a saúde e a cidadania!

chico da dilma

- 2013-12-31 15:43:51

Viram,a circunferencia

Viram,a circunferencia abdominal de MANO MOTA tá indo no mesmo caminho!Vixe!

Aldo Cardoso

- 2013-12-31 15:31:26

Parabéns!

 

Alexandre!

Já me manifestei lá em cima, mas venho aqui lhe parabenizar pela atitude corajosa e dígna que tomou nesse insólito episódio, em defesa da cidadania agredida pela truculência travestida de justiça

antonio fernandes

- 2013-12-31 15:15:10

Você me representa

Você me representa

antonio fernandes

- 2013-12-31 15:13:26

Desembargador Dilermano Mota

não um, mas vários amigos relataram casos de abuso de autoridade, falta de educação, respeito e ética por parte desse elemento togado, que recebe alto salário público.

Inclusive é conhecido o histórico de agressões e violência do mesmo em relação a sua ex-esposa, que ele teria até ameaçado de morte.

Outros casos relacionados a total falta de ética do magistrado estão pipocando nas redes sociais

a pergunta é somente o que é necessário para punir uma pessoa dessas, quando a mesma abusa de seu poder ?

antonio francisco

- 2013-12-31 15:01:23

O juiz que matou o segurança morreu

Quarta-feira, 9 de julho de 2008

Morre juiz que chocou país ao matar segurança com  tiro na nuca.

http://www.paulopes.com.br/2008/07/morre-juiz-que-chocou-pas-ao-matar.html#.UsLaldJDtA0

O juiz Pedro Percy Barbosa de Araujo (na foto está de camisa listrada), de Sobral (CE), que matou o vigilante José Renato Coelho, morreu ontem aos 57 anos de parada cardiorrespiratória. A informação é da Última Instância.

O crime ocorreu no dia 27 de fevereiro de 2005. Filmadas pela câmera de um supermercado, onde Coelho trabalhava, as imagens chocaram o país pela frieza do juiz.  
O expediente do supermercado já tinha terminado e o vigilante disse que ninguém podia fazer comprar.

Então o juiz puxou o gatilho à queima-roupa. 

Foi questão de segundos, mas o vigilante teve tempo para implorar para não ser morto: 

-- “Você me humilhou!”--   “Humilhei não, doutor, apenas estou fazendo o meu trabalho.”

--  “Vou te matar”

--  “Não me mate, tenho um filho pra criar, não me mate, por favor.”

O juiz foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado. Ele pediu aposentadoria e continuou a receber R$ 16 mil por mês. 

Após ter cumprido 1/6 da pena, ele tinha acabado de obter o direito de cumprir o resto da condenação em regime semi-aberto, mas não chegou a sair da cela de um quartel do Corpo de Bombeiros onde estava preso. 

Com dores no peito, na semana passada ele foi levado às pressas a um hospital, onde morreu. 

 

Briguilino

- 2013-12-31 14:59:56

Judiciário: poder exercido por corruptos e autoritários

Para começar:

Nassif, ninguém humilha ninguém. Só você pode sentir-se humilhado.

Quanto a esse desembargador complexado - complexo de inferioridade -, do mesmo jeito do capitão-do-mato (jb) deveria sofrer um processo de impeachment.  Não sofrem porque a mídia e os poderosos tem eles no bolso.

No mais, por enquanto desejo Feliz 2014 para todos.

http://blogdobriguilino.blogspot.com.br/

JapValla

- 2013-12-31 14:45:43

Logo, logo, eles trocam de

Logo, logo, eles trocam de roupagem...e a coisa continua a mesma.  Essas metarmofoses estão a ocorrer, porém, os personagens continuam os mesmos. Não largam o osso de jeito nenhum, e quando morrem o herdeiro da capitania imediatamente toma posse...e o sistema continua a vigorar....

Dudu Cartucho

- 2013-12-31 14:41:42

A Globo tá dando corda pro

A Globo tá dando corda pro judiciário, quando eles quizerem se impor pra cima da casa grande, a Globo puxa a cordinha.

Com quatro ou cinco 'casos' desses a mídia desmonta o judiciário em uma semana.

Parabéns Alexandre.

Flávio Leandro de Castro

- 2013-12-31 14:30:01

Quem fala o que quer, ouve o que não quer!

O Sr. Alexandre, como cidadão, apenas se revoltou contra uma injustiça - e fez muito bem, cometida por outro que pensa que anda por aí "fantasiado de capa e espada". Se ele humilha um garçon, assim publicamente, imaginem o que ele não fará às escondidas!

Lamentável o fato. Quanto ao proprietário do local não se manifestas, vejo como correto. Ele tem que preservar o seu comércio e não vai ficar vulnerável contra um que é autoridade e pode depois querer processá-lo. Sabe-se lá?

Se mais pessoas tomassem a atitude do Sr. Alexandre contra as muitas injustiças nesse Brasil, aos poucos teríamos mudanças positivas. Sem mais.

Michel

- 2013-12-31 14:17:19

Já vi 2 juízes (um federal e

Já vi 2 juízes (um federal e um de menores) num bar ameaçarem cassar alvará de funcionamento do estabelicimento por causa de um desentendimento com o garçom. Como motivo  para cassar o alvará, alegaram que, noutra mesa, havia um casal (de adultos) acompanhado de um (aparente) adolescente, que bebia cerveja. Daí, de outra mesa, levantou-se um cidadão (que já conhecia a prepotência do juiz federal) e fez mais ou menos como o cidadão indignado do vídeo. O juiz ligou para a polícia e o indignado aconselhou o casal a ir embora com o adolescente, porque ninguém no bar iria testemunhar contra o casal. E não ia mesmo. A indignação contra o abuso dos juízes era coletiva. Assim, o casal e o adolescente foram embora. A polícia chegou e nada aconteceu. Mais um detalhe: o local do bar era difícil de encontrar vagas para estacionar carros e o juiz federal estacionou o carrão dele de forma totalmente irregular sobre o canteiro de uma espécie de trevo que ficava em frente ao bar. 

Serralheiro 70

- 2013-12-31 14:09:48

Autoritarismo.

Parabenizo Alexandre pelo seu ato conta humilhação do garçonete Maricatto. Feliz Natal que tem Alexandre. Feliz Ano Novo, livre dos destemperos dos nossos Id Amin Dada que assolam nossa nação. 

Edsonmarcon

- 2013-12-31 14:04:08

Contribuir para o salário

 

Eu não quero que os impostos que pago sejam usados para pagar salário para pessoas como essa.

 

Se a justiça de natal tiver o mínimo de vergonha na cara, dá um pé na bunda desse sujeito

 

Vale lembrar que ele, pessoa fisica, não tem poder nenhum. O poder é CONCEDIDO ao acupante do cargo de desembargador, seja ele quem for.

 Nesse caso, melhor trocar o ocupante da cadeira.

leonidas

- 2013-12-31 14:02:53

NOJO !!! é  a unica palavra

NOJO !!!

é  a unica palavra que pode ser usada para definir esse monte de merda a cores com complexo de Deus...

Fabio (o outro)

- 2013-12-31 14:02:27

" Sou Ari Pargendler, presidente do STJ. Você está demitido"

Os dois Brasis , o Brasil dual , o Brasil da Casa Grande e Senzala, há tanto tempo retratado e denuciado , mas que efetivamente permanece intocado.

No caso em questão , nada mais do que um espasmo do Brasil que parou no tempo , que geracão após geracão mantém intacto o poder dos estamentos , dos coronéis , dos cartórios , daqueles que , investidos do poder do estado ,  o utilizam como um instrumento particular para benefício próprio. Só isso.

 

Delegada não consegue trocar roupa em loja e manda prender vendedoras

http://www.folhavitoria.com.br/site/?target=noticia&cid=0&ch=5170c5b0119a76e0d06d749841f22e67&nid=169683

 

RS: Promotor de justiça é preso dirigindo bêbado

http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/33261/RS:-Promotor-de-justica-e-preso-dirigindo-bebado.html#.UsLLRdJDtOI

 

 Caso do juiz bêbado

O CNJ vai analisar hoje o caso do juiz Joaquim Lafayette Neto, da 5ª Vara Criminal de Recife.

Na véspera do Natal de 2010, Netto foi a um botequim no bairro Casa Amarela, em Recife. Bêbado, começou a passar a mão nas mulheres que frequentavam o local.

Rechaçado pelas moças, sacou um revólver e ameaçou quem estava no bar. Como a embriaguez era grande, Neto foi desarmado pelas próprias mulheres do boteco.

 

 

Juliano Santos

- 2013-12-31 14:01:50

O desfecho dessa história,

O desfecho dessa história, com a reação do rapaz, da maioria dos fregueses, e até o policial que se recusou a efetuar a prisão, culminando com o "enquadramento" do desembargador nas Redes Sociais, foi um alento nesse final de ano.

Ano que foi marcado pela ameaça do surgimento de uma nova ditadura, trocando a farda pela toga. Espero que seja o sinal de que a democracia no Brasil não vai deixar barato não. Que venha 2014

Juliano Santos

- 2013-12-31 13:51:09

Sim, sem dúvida se formos

Sim, sem dúvida se formos analisar de perto, o fato de Joaquim ser dos poucos negros a chegarem onde chegou, sem ser jogador de futebol ou pagodeiro, pode ter contribuído para sua egotrip. 

Mas não é o caso de entrar nessa questão. Que um dia ele faça analise e resolva isso. O que tem que se condenar são suas atitudes, que viram exemplo, como se juízes no Brasil precisassem de algum incentivo para ser arrogante.

alexis

- 2013-12-31 13:50:36

Guarda uma cópia para o Ozzi,

Guarda uma cópia para o Ozzi, lá embaixo...

artico

- 2013-12-31 13:49:11

desembargador

E o seu dr Barbosa o que faria ou deveria fazer com esse deus poderoso. Cagão é o policial que ganha poucos cruzados ou . . . .

Justiça

- 2013-12-31 13:49:02

desembargador

Essa situação começou culminou com o de cima, o superior #JB.

Isto é o que se chama de vergonha nacional.

Comportamento imoral, desrespeitoso e pretencioso.

Deve se achar diferente do graçom e está acostumado a ser servido pelos funcionarios do tribunal como nosso dinheiro publico.

Admirei e parabenizo a senhora que apoiou inicialmente o garçom ao dizer ao policial q iria junto.

Devemos a gir assim, somos o povo, a maioria e NAO permitir que outros injustamente caiam na Papuda.

 

Feliz ano Novo desembargador e teu lugar está errado. Muda de profissão ....

Que tal fazer ir ao psicanalista seu doidão ???

 

 

 

Aldo Cardoso

- 2013-12-31 13:43:19

Minha irrestrita solidariedade!

Caro Ricardo, bom dia!

Minha mais irrestrita solidariedade aos vitimados pelos membros dessa contemporânea casta medieval, alcunhada de justiça que, achando-se acima de tudo e de todos, não são capazes de se impor limites, seja de civilidade como bem demonstra esse Desor ou de ganância sobre o dinheiro do contribuinte como demonstraram recentemente os donos do MP que se atribuiram milionários auxílios moradia e de alimentação retroativos a cinco (5) anos.

Foi sensato, e não "cagão", o oficial que recusou-se a cumprir a disparatada ordem do insano juiz, mas ele e et caterva da justiça-casa-grande que impera neste país só agem assim porque, infelizmente, somos uma sociedade que borra nas calças, somos um povinho sangue de barata que não se respeita, que deixa os vilões sequestrarem sua cidadania sem nehuma reação. 

Contudo, parabéns aos clientes da Mercatto por se constituirem em excessão às minhas últimas palavras do parágrafo anterior.

Serralheiro 70

- 2013-12-31 13:42:50

Autoritarismo & arbítrio

Barbosa refazendo o " Prendo e arrebento".Seu exemplo está pegando!

Vantuil Barbosa Filho

- 2013-12-31 13:39:17

a casa ta caindo...

esse desembarcador, deve ser apadrinhado dos Maias, nem o terrorismo, as inlegalidades cometidas e as atrocidades feitas com os membros petistas no caso do mensalão, satisfazem o odio desses agora destampados deuses do dito poderosos da elite colonial; nada melhor que o arbítrio da demoogracia, e a liberdade econômica adquirida pelo povo, graças ao governo petista, que esses ocultos personagens saem da escuridão e são obrigados  a mostrar sua face ao povo.

hugo1

- 2013-12-31 13:30:06

  Pelo jeito quem é o cagão é

 

Pelo jeito quem é o cagão é o desembargador.

 

alexis

- 2013-12-31 13:29:34

Muito boa Silvio

Na próxima, atendendo pedidos, ao invés de falar para o Ozzy: "Acorda, você está sendo ridículo!!", diremos:

"Acorda Ozzi, você está sendo FILMADO"!!! (e em 3D)

Marco Santo

- 2013-12-31 13:29:13

JB Costa concordo com a sua

JB Costa concordo com a sua colocação neste post. O que fico a imaginar é se não teremos mais um "travestido" a ser chamado de Nelson Mandela do Brasil......numa versão totalmente oposta da vida e luta do recente falecido lider mundial. As "forças" conservadoras estão desesperadamente atrás de um novo "caçador de maracujá". Não sei como não vincular a personalidade de um com o envolvido neste lamentavel incidente que coincidentemente envolve a mesma raça. Me causa perplexidade foi a "defensiva" reação do ofensor em tratar o seu interlocutor de "safado". A postura de um cidadão de bem não agiria e nem seria desta forma. 

alexis

- 2013-12-31 13:22:24

Se essa onda pega.....

Parece com história de Calderón de La Barca, do livro Fuente Ovejuna. O povo, organizado, assume e peita  aquelas “autoridades”. Teve uma mulher que abraçou ao Alexandre (gostei dele, e já vou chamando pelo nome) e falou que vai junto à delegacia se for necessário. O restante da galera do restaurante não ficou para trás. Como em toda história, nem todos são heróis, pois o dono do Restaurante “tucanou” e ficou em cima do muro. Deve ser tucano mesmo. Alguém lembra da história de Juiz prepotente que, anos atrás, baleou um jovem atendente num supermercado?

Hamilton

- 2013-12-31 13:21:45

E onde está aquele juiz que matou o funcionário

De um supermercado que não queria deixá-lo entrar porque era hora de fechar o estabelecimento?

Acho que foi em Fortaleza. Esses indivíduos são machos com revólver na cintura, dando carteirada.

No mano a mano se borram todos.

Álvaro Noites

- 2013-12-31 13:21:27

Aqui em SP temos esses de
Aqui em SP temos esses de "baciada".

alexis

- 2013-12-31 13:11:50

Faltou um "p" de piloto

O piloto do helicóptero....   

Paulo Figueira

- 2013-12-31 13:10:44

Desculpe, mas a comparação é

Desculpe, mas a comparação é inevitável.

alessandroaf

- 2013-12-31 13:10:27

E o juiz afinou

E o mais feio foi a afinada do juiz.

Levou uma enquadrada e ficou de mimimi.

O Alexandre Azevedo me representa.

Eme Gómez

- 2013-12-31 13:08:31

Juiz sem juízo

Dizem os advogados que juízes pensam que são Deus; Certos Desembargadores - como o escaravelho desse Dilermano Mota - têm certeza que são.

Que cena mais deplorável. Fosse eu o policial da viatura o tinha algemado (foi chamado de cagão). Respeita pelo menos tua família, cagão.

Parabéns ao Alexandre, pelo jesto em defesa dos oprimidos e humilhados (o caso do humilde garçom).

À sua "excelência" - o tresloucado do desembargador Dilermano, fica a lição da história: no auge da perseguição que sofreu de Joseph Stalin na União Soviética, Trotsky disse que... 

“a pior das agressões a uma pessoa, a um cidadão, é expor-lhe a humilhações, porque elas desarmam o indivíduo e o agridem no essencial de sua dignidade”.

silvio de sousa

- 2013-12-31 13:08:10

Rima ...

Perfeito: Joaquim rima com Idi Amin!

Murdok

- 2013-12-31 13:06:44

O uso de autoridade nesse

O uso de autoridade nesse país é pra pobre, puta,preto, petista e agora também garçom.

É trágico...pra não dizer cômico.

Cunha

- 2013-12-31 13:03:32

Quero que filmem cada vez

Quero que filmem cada vez mais essas coisas e tragam a público. 

 

Quem sabe acabem dando algum resultado positivo para diminuir a lei do mais forte, a lei da selva?

chico da dilma

- 2013-12-31 13:02:39

O nordeste esta cheio desses

O nordeste esta cheio desses TUCANOS engordurados,elitistas e sem votos,são verdadeiras PRAGAS,que aqui no Ceará já começamos a elimina-los desde 2006,o trabalho é lento mas,persistente,vale a pena.Tucanos nunca mais!Saravá!

Fernando R.

- 2013-12-31 13:01:49

asco

Olha, não gosto dos juizes e congêneres. É problema de fígado, sabe? Não dá. Não me peçam pra explicar melhor, que eu já começo a tremer e perder o controle.

Deroe

- 2013-12-31 13:00:35

QUE VERGONHA!

Discordo parcialmente. JB não fez escola. Ele é fruto dessa escola...

claudio melo

- 2013-12-31 12:55:34

De Bruzundanga

De Bruzundanga ele irá presidir as eleições do ano que vem no RGN, com todo equilíbrio de botequim demonstrado na padaria.

Ugo

- 2013-12-31 12:54:19

outros

Marco, não esqueça do Papa Doc e os Tonton Macute (aqui no Brasil conhecidos como rede globo)

JB Costa

- 2013-12-31 12:52:27

Já parabenizei o Sr.

Já parabenizei o Sr. Alexandre Azevedo no mural do Gerson Carneiro. São gestos desse tipo que  repõe um pouco minha fé no ser humano. Comoveu-me, sinceramente, a revolta desse cidadão. Ele, efetivamente, me representa. A mim e a todos os brasileiros de boa vontade que não admitem mais essas demonstrações de abusos provindas de agentes públicos de alta envergadura  PAGOS COM OS NOSSOS IMPOSTOS.

Alerto para um detalhe que me parece fundamental: esqueçamos a cor da pele desse desembarcador; não vamos fazer ilações com a postura do ministro Joaquim Barbosa. Não, nada disso. Se fizermos isso, oferecemos expomos nossos flancos para os que querem desqualificar a condenação do ato infame. 

Vamos criticá-lo como ser humano, essencialmente, e deplorar suas atitudes como agente público que deveria dar o exemplo, circunstancialmente. 

Jose Emilio

- 2013-12-31 12:52:25

Futuros Joaquins Barbosas

Estamos perdidos ,esses sao os futuros Joaquins Barbosas da vida!

Depois que alguns juízes  do STF tornaram-se estrelas nesse país, por forca e graca de uma mídia perversa, a cada dia temos notícias parecidas com essa pelo Brasil afora.

Esse é o grande legado que o Joaquim Chicana vai deixar para grande parte do judiciário dessa terra.

Resta-nos cruzar os dedos diante de tais atitudes funestas e desejar um ano novo cheio de felicidades para as pessoas de bem da nossa terra brasilis.

José Emílio Guedes Lages-Belo Horizonte

 

silvio de sousa

- 2013-12-31 12:51:51

Já estou providenciando versão em 3D!!!

Como sempre acontece, aparece um "sem opinião" para exigir provas que não existem, desrespeitando o que várias pessoas presentes testemunharam. Acorda, Ozzy, vc está sendo ridículo!

Gilson Raslan

- 2013-12-31 12:45:25

QUE VERGONHA!

O Joaquim Barbosa fez escola.

A cada dia que passa, os juízes brasileiros vão perdendo o respeito da população. Se continuarem com essa arrogância, logo, logo eles serão tratados como MERETRÍSSIMOS.

 

Marco Vitis

- 2013-12-31 12:39:46

Cidadão Exemplar

Alexandre Azevedo.

Você é o tipo de cidadão do qual nos orgulhamos e que devemos tomar como exemplo.

Esse sujeito que ocupa indevidamente o posto de Desembargador da Justiça é um clone do Ministro Joaquim.

Todos os dignos cidadãos, como Alexandre Azevedo, devem se indignar com a tentativa desses facínoras que objetivam destruir o Estado Democrático de Direito.

Lionel Rupaud

- 2013-12-31 12:38:50

As revoluções começam assim!

Muitos historiadores já escreveram que a mais poderosa força que levou a revolução russa foi a revolta crescente das pessoas comuns á violência com que aristocratas e afins (magistrados) tratavam as tais pessoas comuns.

Gilson Raslan

- 2013-12-31 12:38:11

PARABÉNS

Parabéns, Alexandre, pelo seu gesto. 

Marco Santo

- 2013-12-31 12:33:44

As testemunhas arroladas pela

As testemunhas arroladas pela Policia confirmam a ofensa do "Meretrissimo".......

Marco Santo

- 2013-12-31 12:32:12

Sindrome do "IDI AMIN DADA"

Sindrome do "IDI AMIN DADA"  entrou pela Presidencia do STF e ameaça invadir o Brasil - Uma manifestação do FHC coincide com o extravagante manifestação " O Ministro Joaquim Barbosa não saberia administrar crises". imaginem numa Padaria ou botequim de esquina

 

Gilson AS

- 2013-12-31 12:26:53

Data vênia

Data vênia,  esse desembargador é um f... 

Marco Santo

- 2013-12-31 12:26:36

Deverá se tornar uma LEI?   

Deverá se tornar uma LEI?   

Fábio de Oliveira Ribeiro

- 2013-12-31 12:26:32

Escremtíssimo senhor
"Escremtíssimo senhor Desembargador, venho por intermédio desta notificar vossa excelência de que, salvo em caso de absoluta necessidade solitária, é proibido peidar no elevador social." - assinado Síndico. O Desembargador que humilhou o garçom subestimou a profunda mudança pela qual passou o Brasil desde que Lima Barreto publicou crônicas satirizando seus colegas no jornal "A Careta" no principio do século XX. Ele ficará eternamente preso na "terra virtual dos novos bruzundangas" e não conseguirá sair de lá nem com decisão judicial. Bem feito. Ha, ha, ha...

Marco Santo

- 2013-12-31 12:25:21

De Alexandre Azevedo, um

De Alexandre Azevedo, um cidadão que enfrentou a PESTE NEGRA que começa assolar esse País. Não merecemos isso.

A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca”.

Alexandre Azevedo

Paulo Figueira

- 2013-12-31 12:23:53

Parabéns ao sr. Alexandre

Parabéns ao sr. Alexandre Azevedo, a sociedade brasileira precisa reagir à arrogância e prepotência de pessoas com algum tipo de poder que julgam-se acima das leis e dos padrões de civilidade.

Especialmente no poder judiciário encontramos pessoas desse tipo que se julgam acima das leis e dispensados de respeitar a Constituição como qualquer cidadão brasileiro.

O presidente do STF ofereceu ao povo brasileiro o exemplo de destempero, autoritarismo e descompromisso com os direitos e garantias constitucionais, tanta arrogância e moralismo de ocasião, depois viemos saber, tinha sobre sua cabeça um imenso telhado de vidro. 

Marco Santo

- 2013-12-31 12:23:21

Para constatar a VERDADE - A

Para constatar a VERDADE - A "sindrome" do IDI AMIN DADA chega ao Brasil através do Ministro Joaquim Barbosa. Para que os "capangas" dele estão a solta. [video:http://www.youtube.com/watch?v=_s7737Fn5FI]

alexis

- 2013-12-31 12:15:34

Exigente

Ninguém anda como Paparazzi na rua, com máquina engatilhada, para fazer filminhos para você, o seu exigente.

Alguém no Restaurante teve a ideia de filmar quando viu o barraco já generalizado.

rosenvald flavio barbosa

- 2013-12-31 12:10:44

parabens

meus parabens sr. Alexandre Azevedo, por sua corajosa atitude contra este canalha!!!!!

alexis

- 2013-12-31 12:00:30

Mais informações

Nota do empresário Alexandre Azevedo:

"A respeito do incidente na Padaria Mercatto, envolvendo o Des. Dilermano Mota, ocorrido no último domingo (29/12/2013), venho a público externar a minha versão, objetivando esclarecer os fatos.

Por volta das 10 hs, estávamos, eu e minha esposa, lanchando na Padaria quando presenciamos um senhor, que até então não sabia de quem se tratava, levantar-se bruscamente de sua mesa e ir de encontro ao garçom que acabara de servi-lo. Este senhor, aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo, e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, este senhor puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria “quebrar o copo em sua cara”. Tal fato foi testemunhado por dezenas de pessoas que ali se encontravam.

Presenciando aquela agressão injustificada, eu me levantei e intervi, dizendo ao senhor que ele não poderia fazer aquilo; não poderia humilhar alguém que estava ali para servir. Nesse momento, o senhor se voltou contra mim, chamando-me de “cabra safado”, “endiabrado”, “endemoniado”, que “merecia ser preso”, chegando, inclusive, a pegar uma cadeira e dizer que iria “quebrar minha cara”, tendo sido contido por várias pessoas. Eu repudiei a conduta deste senhor veementemente, perguntando quem ele pensava que era e se não tinha vergonha de ofender seus semelhantes daquela forma.

O Desembargador Dilermano Mota, identificando-se como tal, acionou a Polícia Militar, que deslocou imediatamente quatro viaturas para atender o chamado, tendo, o oficial que atendeu a ocorrência, depois de sondar as dezenas de pessoas que se aglomeravam no salão da Padaria, identificado a inexistência de qualquer crime cometido por mim. Em razão dos policiais não terem me prendido, o desembargador, aos gritos, adjetivou-os de “um bando de cagão”.

Devo deixar claro que não conhecia o Desembargador, tampouco o garçom. A minha atitude de revolta e indignação ao presenciar uma profunda injustiça foi a de um cidadão consciente, como todos devem ser. E teria a mesma reação, ainda que não se tratasse de um magistrado. Quem quer respeito, se dá o respeito. Finalizo citando Darcy Ribeiro quando dizia “só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca".

Ozzy

- 2013-12-31 11:59:57

Os vídeos não mostram nada,

Os vídeos não mostram nada, só o cara batendo boca com o desembargador... A tal humilhação do garçom não foi filmada?.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador