Fux envia para primeira instância investigação contra Pimentel

Foto Agência Brasil

Jornal GGN – Luiz Fux, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu neste 1º de agosto enviar para a primeira instância da Justiça Federal de Minas Gerais, inquérito no qual o governador de Minas, Fernando Pimentel, é investigado com base nos depoimentos de delação de Ricardo Saud, ex-executivo da J&F. O ministro atendeu solicitação de Raquel Dodge, da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A PGR pediu que fosse enviada à primeira instância com base na decisão do STF, que restringiu o foro privilegiado e definiu que autoridades só podem responder a um processo na Suprema Corte caso as infrações penais tenham ocorrido em razão da função exercida e cometidas durante o mandato.

Segundo as investigações, Pimentel supostamente teria recebido cerca de R$ 3,6 milhões quando era ministro da Indústria e Comércio, durante governo da presidente eleita Dilma Rousseff, por favorecimento da empresa. Segundo os delatores, e sem comprovação documental, os pagamentos teriam sido efetuados por meio de um escritório de advocacia que o deputado federal Gabriel Guimarães de Andrade (PT/MG).

Fux entendeu que o STF não tem competência para julgar o caso e acata pedido da PGR, determinando a remessa dos autos ao Juízo Federal da Seção Judiciária de Minas Gerais. 

A defesa de Pimentel contesta a investigação e afirma que os delatores não apresentaram provas das acusações, classificando-as como levianas.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Agência do governo autoriza 58 requerimentos minerários em terras indígenas da Amazônia

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome