Lula pede a íntegra de depoimento do delator que disse ter sido ‘coagido’ a ‘construir um relato’ sobre sítio

Ex-superintendente da Odebrecht disse durante uma ação onde participa como testemunha na Justiça de São Paulo que "foi quase que coagido" para fazer relato à Lava Jato

Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, o ex-presidente Lula pediu acesso à íntegra do depoimento de Carlos Armando Paschoal, no caso do sítio de Atibaia.

O ex-superintendente da Odebrecht foi um dos delatores que relatou sobre as obras da empreiteira no sítio frequentado pelo ex-presidente. Ele agora é testemunha em uma ação de improbidade administrativa, que corre na 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo.

Enquanto prestava depoimento para este último caso, na semana passada, o ex-diretor da Odebrecht foi questionado pelo advogado Igor Tamasauskas sobre o acordo de delação firmado com o Ministério Público federal (MPF) e por que, na colaboração, ele confessou “atos próprios, crimes próprios, ou improbidades próprias”

A resposta do ex-diretor pareceu um desabafo: “Sem nenhuma ironia. Desculpa, doutor. Precisava perguntar isso para os procuradores lá da Lava Jato”, disse completando:

“No caso do sítio, que não tenho absolutamente nada, por exemplo, fui quase que coagido a fazer um relato sobre o que tinha ocorrido. E eu, na verdade, lá no caso, identifiquei o engenheiro para fazer a obra do sítio. Tive que construir um relato.”

Quando o advogado pediu para Paschal explicar o que quis dizer com “construir um relato”, teve como resposta que seria o mesmo que “fazer um relatório” das obras.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Li de Brusque

- 2019-07-19 19:01:12

O título está errado. Ele disse que foi "quase" coagido. Algo como estar ligeiramente grávida ou ter "quase" certeza absoluta; estar "praticamente" vivo; eu "quase" sobrevivi, "acho" que eu morri, eu "quase" pensei em me suicidar, eu "quse" não cometi o suicídio ou a frase de José Dirceu "a cada dia fico mais convicto da minha inocencia"; FHC quando falou em uma "utopia do possível". Só rindo mesmo.

vera lucia venturini

- 2019-07-19 10:22:36

1 - no Brasil atual, será que atenderão o pedido? 2 - se atenderem, em nada mudará a situação do Lula porque sua prisão está acertada com o Supremo com tudo. 3 - na anestesiada opinião pública brasileira as revelações do Interpet em nada impactarão a condenação do Lula. 4 - aguardo o dia em que acordarei com a noticia da morte do Lula. 5 - entre as pessoas com quem convivo o odeio contra o Lula, a Gleisi Hoffman e o PT é muito maior do que a desaprovação a este torturador que puseram para destruir o país. 6 - parabéns imprensa brasileira. Vocês conseguiram destruir o PT. Só que o país foi junto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador