Na madrugada, Beto Richa deixa a prisão no Paraná

Foto Divulgação

Jornal GGN – Beto Richa, ex-governador do Paraná, deixou a prisão no início da madrugada de hoje, dia 15. Richa foi preso na manhã de terça-feira, dia 13, na esteira da Operação Rádio Patrulha, que investiga suposto direcionamento de licitação para beneficiar empresários e o pagamento de propina a agentes públicos no Paraná.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, decidiu soltar a família de Richa e mais 14 acusados que foram presos. A decisão se deu na noite desta sexta-feira, dia 14.

Richa é candidato ao Senado nessas eleições. Ele, sua esposa Fernanda Richa e seu irmão, José Carlos Richa, conhecido como Pepe Richa, estavam detidos provisoriamente no Regimento da Polícia Montada, da Polícia Militar, em Curitiba. Todos foram liberados nesta madrugada.

Os advogados alegaram, no pedido de liberdade feito ao STF, que não havia motivos para a decretação da prisão pois os supostos fatos teriam ocorrido entre 2011 e 2013. O pedido de liminar foi enviado ao processo no qual o próprio Gilmar Mendes proibiu a condução coercitiva de investigados. Para a defesa, a prisão foi decretada em substituição à condução, violando a decisão do ministro, que foi confirmada posteriormente pelo plenário.

Na decisão, Gilmar disse que a decretação da prisão foi inconstitucional e violou decisão da Corte sobre condução coercitiva. Disse ainda que as prisões temporárias só podem ocorrer quando forem imprescindíveis para as investigações.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Impasse pode levar processo contra Lula à prescrição

2 comentários

  1. Richa e a liberdade

    Nas proximas edições o Aurélio e o Houaiss devem incluir nas definições de amigo e de parceiro o “gilmar” .

     

    Ai a frase ficaria assim : O juiz foi gilmar do acusado : Tradução : o juiz fez de conta que nada havia e apesar de tudo “liberou geral”

     

    A hashtag continua a mesma: #nuncavitucanopreso , nem no zoologico.

     

    E se a ave estiver presa, o gilmar manda soltar por ser antiecologico.

     

    Detalhe : ainda sobra tempo pro richa dar um gas na candidatura e se colocar livre de qualquer pepino com a Justiça

     

    Detalhe 2 : Isso tido com o cara que mais o aecio admirava e que foi o maior batedor de panela a favor do golpe do Paraná.

  2. Panorama

    Nassif: o Carrasco de Diamantino tá com razão. Até porque “condução coercitiva” só tem que valer para o MelianteOperárioNordestino, que a Elite sulista, o partido dos milicos e o partido dos togados  têm humilhado da forma mais infame, o quanto podem.

    Gorinha há pouco, o discurso do Ministro da Guerra, conclamando seus terroristas de direita (os fardados e os de pijama) a “agirem”, em nome do art. 142 da Constituição, mostra o tom à música. Tem ainda o lado podre da família do saudoso e querido dom Paulo revelando-se diariamene, nessa eleição. E seu agente não é outro senão a varoa do Verdugo dos Pinhas, pessao ousada nesse tipo de agressão moral aos desafetos dos seus parentes e amigos.

    O libertado, por outro lado, não passa de um gatuninho corriqueiro da política nacional. É menos que um grão de areia na extensa praia do bando PSDB/DEM/PPS/(P)MDB+Detritos_etc. Mas teve a infelicidade de bater de frente com facínoras apoiados pelo Verdugo. Fudeu-se. Vai ter de mudar de Estado ou de País.

    E não se pode censurar o mentor jurídico do novo Presidente do Çupremu. A Matriarca dos Addams não livrou a cara do Playboy do Pó, destrindo (juridicamente falando) as provas contra ele?

    Esse é o entendimento jurisprudencial das Cortes — prisão é pra pobre e operário. Ladrão e político tem que cirucular livres, leves e soltinhos. Senão, como os Verdugos vão tirar seus obséquios e sustentos? Afinal, tamos no Brasil.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome