Polícia Federal apreende mais documentos vinculados a Paulo Roberto Costa

Jornal GGN – A Polícia Federal realizou a sexta fase da Operação Lava Jato, hoje (22). No Rio de Janeiro, foram feitos 11 mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva, obrigando a depor Marcelo Barboza Daniel, sócio do genro de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras.

O objetivo da busca e apreensão é recolher documentos de 12 empresas vinculadas a Paulo Roberto Costa e seus familiares. Além de Costa, a Operação Lava-jato contabiliza 30 prisões, até o momento, segundo informações da Polícia Federal.

Barboza é suspeito de ter emprestado R$ 1.900.000 ao ex-diretor, depois que a Polícia apreendeu os recursos em sua casa. Entretanto, Marcelo Barboza Daniel está nos Estados Unidos e disse que prestará esclarecimentos, assim que retornar ao Brasil. Barboza também teria doado R$ 1 milhão a Humberto Sampaio de Mesquita, genro de Paulo Roberto Costa.

A fase de novas buscas foi autorizada pela Justiça Federal da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, motivada pelo Ministério Público Federal. Segundo o MPF-PR, “empresas registradas em nome terceiros poderiam estar sendo utilizadas por Paulo Roberto Costa no recebimento de valores de construtoras e empresas do setor petroquímico que celebraram contratos com a estatal Petrobras”.

Depois da quebra do sigilo fiscal do ex-diretor, o MPF investiga as empresas dos familiares, e constatou que “diversas empresas de consultoria de Marcelo Barboza Daniel e de Humberto Sampaio de Mesquita, sendo uma de sociedade comum entre ambos, seriam sediadas no mesmo endereço e seus clientes consistiriam, basicamente, em construtoras contratadas para a realização de obras pela Petrobrás e empresas do setor petroquímico”. O Ministério Público Federal supõe que o empréstimo e a doação “poderiam servir para justificar o repasse de valores de propina para Paulo Roberto Costa”.

Leia também:  MPF apresenta balanço de ação sobre bloqueio orçamentário imposto pelo MEC a universidades e institutos

Entre os documentos encontrados pela Polícia Federal, estava um relatório de Costa sobre os valores da sua administração e a planilha manual que o ex-diretor mantinha o registro das doações de empresas. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

11 comentários

  1. Isso sim eh ser anti governo

    Isso sim eh ser anti governo A PF tem que ser enquadrada, nao pode ficar dando municao p/ o PIG. Garanto tambem que Marina estah envolvida. No que ,nao sei. Mas a PF tem obrigacao de investiga-la., pois afinal quem paga o salario destes policiais eh a Dilma. Ora essa!

  2. Esse é o lado podre da

    Esse é o lado podre da Petrobras, e ai leva o PT merda adentro.. E ai tem que perguntar pro  Gabrielli porque foi deixar esse tal de Paulo R. Costa ser diretor por tanto tempo. Tudo indica que esses milhões encontrados em sua conta na Suiça sejam oriundos de superfaturamentos com empreiteiras nas obras da refinaria de Pernambuco. Isso ai já explica em parte o arrombo nas previsões dos custos da refinaria. E isso é apenas uma linha de investigação, a mais evidente.

    Parece que isso explica a lendaque falam de que  na Petobras os gerentes que  trazem  prejuizo à empresa nunca caem. Ou melhor sempre cai pro lado…..e não raro consegue a proeza de cair pra riba.

    ]

     

     

  3. Esse é o lado podre da

    Esse é o lado podre da Petrobras, e ai leva o PT merda adentro.. E ai tem que perguntar pro  Gabrielli porque foi deixar esse tal de Paulo R. Costa ser diretor por tanto tempo. Tudo indica que esses milhões encontrados em sua conta na Suiça sejam oriundos de superfaturamentos com empreiteiras nas obras da refinaria de Pernambuco. Isso ai já explica em parte o arrombo nas previsões dos custos da refinaria. E isso é apenas uma linha de investigação, a mais evidente.

    Parece que isso explica a lendaque falam de que  na Petobras os gerentes que  trazem  prejuizo à empresa nunca caem. Ou melhor sempre cai pro lado…..e não raro consegue a proeza de cair pra riba.

    ]

     

     

  4. Até agora não entendi qual o
    Até agora não entendi qual o problema se ele não era funcionário quando da realização do negócio.
    Ele que receba da forma que quiser e o papo dele depois é com a Receita.

  5. Não me lembro em décadas

    Não me lembro em décadas passadas (talvez seja esquecimento meu) de algum diretor da Petrobras ser investigado dessa forma. E ainda temos de ouvir o tautista Bonner dizer que o PT é corrupto, o governo é corrupto etc. E ai, quando a PF trabalha,  ao invés de acharem isso bom, dizem “nunca houve tanta corrupção como hoje”. Se Paulo Francis fosse vivo, o pau iria comer, mas duvido que iria compactuar com essa historia de que a corrupção é maior hoje que foi até o PT chegar ao Executivo. 

  6. “Barboza é suspeito de ter

    “Barboza é suspeito de ter emprestado R$ 1.900.000 ao ex-diretor… teria doado R$ 1 milhão a Humberto Sampaio de Mesquita, genro de Paulo Roberto Costa”

    Depois vem dizer que as zelite brasileira não se preocupam com o próximo!!!

     

  7. petrobras

    esse  povo quer perseguir a petrobras, que  é  um monumento do Brasil.

    Eta povo  descarado.

    Só falta agora querer  privatiar…

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome