Procuradoria do TRF4 contraria turma de Curitiba e mantém absolvição de Breno Altman

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O jornalista Breno Altman afirmou nesta quinta (14), numa postagem nas redes sociais, que a Procuradoria vinculada ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região decidiu contrariar a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e indicou que a sentença de Sergio Moro, pela absolvição, deve ser mantida. Na prática, segundo Altman, isso significa que os desembargadores do TRF4 deverão rejeitar a apelação dos procuradores liderados por Deltan Dallagnol e arquivar o caso.

Altman comentou que, no meio da perseguição ao PT, às vezes, os operadores da Justiça são obrigados a fazer Justiça.

Altman foi arrastado para a Lava Jato na ação penal vinculada à operação Carbono 14. Nesse processo foram condenados por Moro o ex-tesoureiro do Delúbio Soares e o empresário Ronan Maria Pinto, dono do jornal Diário do Grande ABC e o pecuarista José Carlos Bumlai. A denúncia girava em torno da narrativa de que Ronan recebeu cerca de R$ 6 milhões em propina do PT, tomados a partir de um empréstimo junto ao banco Schahin. A transação teria sido compensada para o grupo através de um contrato com a Petrobras.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Lava Jato recorre para transformar Frei Chico e Lula em réus em SP

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome