Rosa Weber endossa o jogo de cena contra Dilma

Jornal GGN – Na coluna Esplanada, do UOL, a notícia de que a Câmara dos Deputados pediu que o Supremo Tribunal Federal cobrasse de Dilma suas falas a respeito de GOLPE no Brasil. No STF, as mãos da ministra Rosa Weber deram trato à bola, e saiu o aval para que se cobre da presidente eleita e agora afastada, Dilma Rousseff, a responsabilidade por seus ditos.

A ministra Rosa determinou que a presidente seja notificada para responder à ação da Procuradoria Parlamentar da Câmara sobre o assunto. Diz a coluna que “o STF e a Câmara querem que ela esclareça o uso do termo ‘golpe’ nos discursos públicos, sobre o processo de impeachment, ocorrido dentro da lei, conforme citam as duas instituições”.

Ao ser notificada, a presidente eleita e agora afastada terá até 10 dias para enviar à Corte e à Câmara a sua justificativa.

O deputado federal por trás deste pedido é Júlio Lopes, do PP-RJ. A ação foi levada ao STF pela Procuradoria no último dia 5 e a assessoria do deputado informa que ele questiona “o que consistiria o suposto golpe, quem seriam os golpistas e o motivo de a Presidente não ter recorrido a nenhuma instituição para evitar o que considera ser golpe”.

Júlio Lopes, do PP, tem currículo político. Ele foi secretário estadual de Transportes, no Rio de Janeiro e é em sua gestão que o bondinho de Santa Tereza descarrilhou, matando e ferindo passageiros, em 2011. A Justiça do Rio se decidiu pelo bloqueio de seus bens por conta deste acidente. Por conta de sua atuação, seis pessoas morreram e 57 ficaram feridas na batida ocorrida. A decisão se deu em setembro de 2015.

Outros três executivos da Companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística (Central), responsável pela operação dos bondes, também tiveram bens bloqueados. Esta medida visou garantir o ressarcimento integral dos danos, que será dividida entre os quatro acusados.

A decisão é da 3ª Vara de Fazenda Pública do Rio e o juiz Alexandre de Carvalho Mesquita, determinou à Receita Federal que forneça as últimas cinco declarações de renda de cada um deles, para que se possa travar os valores que cubram os danos ao patrimônio público.

O deputado, então secretário, recorreu e seu advogado esperneou como de direito, dizendo que “É incabível a ação de improbidade administrativa proposta pelo Ministério Público, tendo em vista não ter sido demonstrada qualquer responsabilidade do ex-secretário de Transportes pelo lamentável acidente com o bonde de Santa Teresa. Mais incabível ainda é a decretação de indisponibilidade de bens do ex-secretário, mais de quatro anos depois do acidente, sem que se tenha demonstrado nenhum fato novo que pudesse ensejar providência tão gravosa. O ex-secretário Júlio Lopes irá recorrer da decisão e confia que tal decisão não prevalecerá em segunda instância”, finalizou ele.

No Mapa do Impeachment, a evolução patrimonial do deputado, bem como outras informações.

171 comentários

  1. Contragolpe

    QUAL A SOLUÇÃO?

     

    Para cada ação, existe uma reação. Isaac Newton.

     

    Quando observamos a situação em que nos encontramos com relação à crise política quais as possibilidades de resolvermos este problema? Quais propostas existem que venham a resolver realmente este problema?

     

    Nova eleição.

     

    Além de não estar prevista na Constituição, teria que ser negociada com os GOLPISTAS, esta proposta esbarra em que as pessoas que tomaram o poder de assalto, não tem nenhum interesse em negociar, e por que fariam isto? Uma vez que acreditam terem vencido a batalha e todos acabarão por esmorecer nos protestos, e eles irão governar sozinhos para que dialogar?

     

    Mesmo que os assaltantes do voto popular aceitassem uma nova eleição, como ela seria feita? Sob as regras atuais e tendo como Ministro do Tribunal Superior Eleitoral o COMANDANTE EM CHEFE DAS FORÇAS JURÍDICAS DO TUCANISTÃO? A Vossa Magnificência, o sr. Gilmar Mendes?

     

    Assembleia Nacional Popular Constituinte

     

    Talvez esta seja a única saída, considerando que nenhuma outra resolve o problema estrutural em que nos encontramos hoje.

     

    O PT, as entidades sindicais, faculdades, universidades, os movimentos sociais, entidades de minorias, mulheres, negros, deficientes, parlamentares, e demais, juntamente com o povo brasileiro, discutiriam novas leis para o país e observando, principalmente, a redução de direitos que esta elite retrógrada e apátrida possui hoje e que não poderá mais ter como continuar.

     

    Entendemos que todas as crises nos oferecem oportunidades, e a oportunidade que temos agora em equacionar estas questões, não pode ser desperdiçada.

     

    O que ocorre no momento atual? Temos uma elite financeira que, por possuir dinheiro e comandar os meios de produção do país (domínio de indústrias e empresas), se arrogam poderem adentrar no Palácio do Planalto, quando bem quiserem e entenderem, e enxotar alguém que lá esteja, eleita pela sua população, e que não agrade aos seus interesses.

     

    Isto posto, parece óbvio que tendo sido a constituição rasgada, carecemos de outra que nos ampare e que impossibilite que coisas desta natureza ocorram novamente.

     

    Como faremos isto? Através de uma nova Constituição em que os atores chamados a dizer o que querem do seu país, serão exatamente, os que estão tendo seus votos jogados no lixo.

     

    Eles detém o poder econômico e continuarão tendo, mas, com uma nova Constituição, feita agora pelo povo, podere-se colocar freios ao poder que eles possuem, por exemplo, podemos, na nova Carta Magna, já de início, fazermos uma reforma agrária sem nenhum esforço , violência ou arbitrariedades de nenhum tipo, inclusive possíveis perseguições, seja de que lado for.

     

    Como faremos isto? Limitando, no texto constitucional, a extensão máxima para o tamanho de terras que uma pessoa pode registrar em seu nome, em todo o território nacional, no âmbito regional, estadual e municipal.

     

    Nos moldes de hoje, caso você queira comprar todas as terras do país, admitindo isto como possível, não haveria como impedir de assim o fazer. Em nossa opinião nenhum tipo de poder, em mãos de uma só pessoa, pode ser tão grande.

     

    Não podemos permitir, para o bem de toda a sociedade em que vivemos, que uma pessoa possa deter poder tão grande.

     

    O mesmo ocorre com as empresas, que ao ter em seu capital um determinado volume de valor, teria que abrir seu capital ou subdividir-se para evitar a concentração de poder em mãos de uma única pessoa.

     

    O sistema financeiro, hoje, no mundo inteiro é o principal entrave para o desenvolvimento independente dos países, as pessoas que se consideram donas do mundo, podem lançar ataques especulativos às moedas de um determinado país e causar sérios danos à economia do mesmo. Basta ver a guerra que os EUA, apoiados pela Arábia Saudita, fazem contra os atuais países que impõem algum tipo de incômodo, Brasil, Rússia e China. Os EUA atacam estes países através da frente da moeda e do petróleo.

     

    Desta forma, uma opção seria estatizar todo o sistema bancário brasileiro, formando em nosso país, três grandes bancos de abrangência nacional, a CEF, o BB e o Banco Postal, dos Correios, que absorveria atividades do Itaú estatizado, por exemplo.

     

    Com isto o Governo Federal poderia abaixar drasticamente os juros no país, fazendo com que as empresas pudessem contratar mais funcionários e investir com segurança e previsibilidade, pois os bancos não estariam a expropriar as empresas e os cidadãos brasileiros e a brecar o desenvolvimento do país. Como teriam juros fixados e iguais a todos, buscariam seus clientes através de melhor atendimento ao cidadão.

     

    É preciso se considerar, ainda, que os bancos são o maior ralo de corrupção e evasão das riquezas nacionais, além de afrontar a própria segurança da economia, uma vez que eles retém, de acordo com seus interesses, a possibilidade de financiamento de toda a economia e, só o fazem, com a maior taxa de retorno possível, o que faz com que não se invista e se não produza empregos suficientes para todos.

     

    Uma outra proposta que poderia ser inserida na Constituição seria a de que pessoas que atentem contra a Democracia, como vemos agora, que teriam sua cidadania cassada de imediato, pois estaria previsto em nossa Constituição, afinal, que quem demonstra não ter nenhum amor a seu povo, ao ponto de poderem provocar uma GUERRA CIVIL entre os nossos patrícios, não merece, minimamente, qualquer consideração.

     

    O direito à herança precisa sofrer limitações por ser um dos maiores instrumentos de perpetuação de desigualdades. Imposto progressivo, certamente seria uma outra alternativa a ser discutida, e, quem sabe, adotada, para se reduzir as desigualdades absurdas que vemos hoje.

     

    Um outro assunto que começa a ser discutido, é o valor máximo e mínimo, que uma determinada empresa poderia pagar a seus colaboradores, sendo que a diferença entre o maior e o menor salário, no ramo em questão,  não poderia exceder a um percentual definido entre os atores econômicos em questão, patrões e empregados, com a intermediação do Ministério do Trabalho e do Emprego.

     

    Estas seriam algumas considerações acerca do novo texto constitucional que poderão, ou não, serem adotadas, se assim o nosso povo considerar que seria bom para todos.

     

    Outras possibilidades, por exemplo, saúde sendo apenas uma obrigação estatal onde não haveria mais a mercadoria da vida humana, ou seja, seria um sistema apenas do estado, obrigatório para todos, onde existiria apenas o SUS, abarcando todos os hospitais, clínicas e demais unidades de saúde.

     

    Dito isto, a convocação, neste momento, se dá, para que todos possam colaborar com a campanha de visibilidade da proposta do novo texto constitucional, através da divulgação do mesmo. De que forma se daria esta divulgação inicial?

     

    Através, principalmente da divulgação da tag, #AssembleiaNacionalPopularConstituinte , através do recurso de copiar e colar, em todos os textos e matérias que compartilharmos pelo Facebook, Twiter, e-mail, desta forma poderemos ter o maior número de pessoas atuando em conjunto conosco.

     

    Além da divulgação da tag acima, o linck do blog Rebelde Silente, chama a todos a atenção do problema e traz mais pessoas para o esforço empreendido, seria necessário compartilharmos com o maior número de pessoas possível.https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/04/luz-camera-acao-a-hora-do-contragolpe-chegou/

     

    De acordo com o cronograma, até o dia 11/06, buscaríamos a adesão de toda a sociedade para a causa, refazer a nossa Constituição, que neste momento está sendo rasgada por um Congresso e por um Judiciário que deveriam defendê-la.

     

    No entanto, caso esta adesão não se concretize, no tempo previsto, teríamos que resolver entre todos, quais os rumos a tomar.

     

    A sua disposição em colaborar é essencial para resolvermos o grave momento pelo qual passamos e possamos ter esperanças de que não voltemos, tão cedo, a passar por algo assim, desta forma, necessitamos saber se você, estaria disposto(a) a participar deste movimento que visa alterar o funcionamento de nossa sociedade que se volta a premiar apenas os 1% mais ricos.

     

    Recordando, a participação, neste momento inicial, seria através da divulgação, da tag e do linck nos textos que compartilharmos na internet:

    #AssembleiaNacionalPopularConstituinte

    https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/05/04/luz-camera-acao-a-hora-do-contragolpe-chegou/

     

    Envie-nos sua opinião para o e-mail ou preencha o formulário de contato e deixe sua opinião. assembleianacionalpopularconst@gmail.com

     

    Forte Abraço.

     

    Fábio Brito – Santa Catarina.

  2. “Porque esta é antes de tudo, a minha opinião. Ponto!”

    Se eu fosse a Dilma (e espero que ela seja ela), eu responderia assim:

    “Antes de mais nada, é golpe porque ESTA É A MINHA suficiente, definitiva e bastante OPINIÃO.

    Tenho a convicção de que qualquer cidadão do mundo tem direito à ela, quanto mais alguém na mui política posição da Presidência da República.

    Tenho também a convicção de que uma ministra indicada por mim por seu notório saber e ilibada reputação à Suprema Corte Constitucional do país defenderá este direito inabaladamente.

    Se não fosse isto suficiente, e o é, tomarei tão relevante oportunidade para explicar, mais uma vez de tantas, o que muitas pessoas não entendem ou desconhecem, deixando claro que o faço não por obrigação, mas por contribuição ao relevante esclarecimento público. Vamos lá:

    1)

    2)

    3)

    4)

    5)

    n)

    Deixo enfim meus agradecimentos a mais esta oportunidade de reiterar a todos:

    É GOLPE!”

     

     

    (PS do Dilmo: os itens (1 a n) devem ser claros e objetivos, baseados nos fatos e na lei, sem subjetividades do tipo “vingança”, “não aceitar perder”, etc… Isso todos nós sabemos, inclusive meu cachorro e periquito … mas não serve!)

  3. se o deputado ficou incomodado….

    se o deputado golpista do PP-RJ ficou incomodado com Dilma falar que é golpe……………

    isso mostra que é golpe, e ponto final!!!

  4. golpe

    Golpe, é claro. Mas o pior é o cinismo de golpistas como Julio Lopes: “…[qual seria] o motivo de a Presidente não ter recorrido a nenhuma instituição para evitar o que considera ser golpe”. Ela deveria, tipo assim, recorrer ao Instituto Santa Rosa, ou ao Intituto Lula? Ou ele por acaso achou que ela deveria recorrer ao STF, de preferência ao Gilmar Mendes? Ora, Julinho, isso seria o mesmo que recorrer ao ladrão contra o assalto, não é, tolinho? 

  5. nassif: pode confirmar a

    nassif: pode confirmar a informação de que Dilma está encarcerada no Alvorada, em brasilia, a mando de temer? tá circulando nas redes sociais.

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome