Se alguém ameaça a tranquilidade social é o presidente do TRF-4, por Eugênio Aragão

Se alguém ameaça a tranquilidade social é o presidente do TRF-4

por Eugênio Aragão

Os conchavos peripatéticos do presidente do TRF da 4ª Região por Brasília parecem permitir antever o resultado do julgamento agendado para o próximo dia 24 de janeiro em Porto Alegre. O juiz que declarou à imprensa ser “irretocável” a sentença de Sérgio Moro, mesmo sem tê-la lido, está à procura de um protagonismo no cenário já assaz conturbado.

Fez questão de divulgar pelos quatro cantos que teria sido chamado pela Ministra Cármen Lucia, presidente do STF, para uma conversa, quando, ao que tudo indica, foi ele que buscou a audiência. Depois, foi procurar o general Etchegoyen, da Secretaria de Segurança Institucional do Planalto, sabe-se lá para quê.

Andou dizendo por aí que é amigão dele. Mas, sem dúvida nenhuma, quis, com sua obscena visita, marcar posição política, demonstrando proximidade com setores militares e de segurança. Vive espalhafatando que juízes estão sendo ameaçado por telefonemas e em rede sociais. Declara estar com medo do “day after”, com o que poderá acontecer depois do julgamento em vista da mobilização de “petistas”.

Se tem alguém, neste momento, que é uma ameaça à tranquilidade social, este é o parlapatão presidente do TRF da 4ª Região, que não nega suas preferências políticas, ou melhor, suas aversões partidárias e, com isso, se torna um péssimo porta-voz de seu tribunal, pois é incapaz de demonstrar altivez, soberania, imparcialidade e controle emocional. Porta-se feito um Quasímodo de Notre Dame, pulando de arco em arco, coluna em coluna, para o susto de todos.

Deixa a opinião pública atordoada, insistindo em criar fatos negativos para as manifestações que fatalmente ocorrerão. Serão pacíficas, como foram em Curitiba, mas serão uma presença firme da sociedade, a mostrar ao tribunal que está sendo observado.

Leia também:  Com nova formação, CNMP deve punir Dallagnol

Na verdade, esse clima ruim que o presidente do TRF está tentando criar com seu indevido protagonismo forçado, tem sido adredemente estimulado pelos atores judiciais envolvidos, a começar pelo próprio juiz de província em Curitiba, que, ao invés de se afirmar como sereno árbitro de grave conflito político, faz questão de ser um eloquente ator da briga. Apaixonou-se pelo papel que se atribuiu, de fiscal da moralidade pública no Brasil.

Mais parece um Pasdaran, guardião da revolução iraniana, do que um magistrado. Depois, a arrogância, tanto do próprio presidente do tribunal, de tecer encômios públicos à controversa sentença condenatória, quanto do relator no TRF, de anunciar a inusual celeridade do julgamento, a deixar patente que o caso não será tratado dentro da normalidade jurisdicional, não ajuda para desanuviar o ambiente. Pelo contrário, torna a presença maciça da sociedade civil em Porto Alegre o exercício de um dever de cidadania.

E, agora, isso. A futrica brasiliense do presidente, cuja chefe de gabinete vem articulando por redes sociais assinaturas em abaixo-assinado para exigir a prisão de Lula depois do julgamento. O primo desse magistrado, por sinal, advogado tributarista na capital gaúcha, anda pedindo tornozeleiras para petistas que forem aos atos.

Tem-se um espetáculo armado, a ameaçar o direito constitucional de livre manifestação, de iniciativa de uma turma que não nega sua repulsa ao apelante e aos que, com sua presença, vierem a se solidarizar com ele; uma turminha da elite portalegrense, de nariz empinado, que não esconde seu asco pelo povão.

O que esperar do julgamento num ambiente desses? Se depender do presidente do tribunal e de sua chefe de gabinete, o resultado do julgamento só pode ser um: a confirmação da sentença condenatória em acórdão que espinafra a presença popular em Porto Alegre como inadmissível pressão contra os julgadores. Esses antipetistas babantes de ódio, no fundo, no fundo, apostam no caos: uma manifestação fora do controle, com violenta repressão e prisões em massa. Esse cenário lhes causaria prazer orgástico.

Leia também:  Xadrez de como Carlos Bolsonaro entra no foco central do caso Marielle, por Luis Nassif

Cabe às pessoas sérias deste país frustrar os arroubos fascistas dessa malta. Se depender dos organizadores dos eventos, tudo será encaminhado com pacificidade exemplar. Haverá palestras, aulas, campanhas de esclarecimento para os presentes, oferecidas por advogados, professores, acadêmicos e atores da vida pública nacional.

Será um momento de ativa reflexão e de ação cidadã contra o evidente risco de arbítrio. Ninguém irá para a rua para se confrontar. Quem quer o confronto e usa desavergonhadamente a ameaça para frustrar o evento é quem mais se queixa de ameaças sem sofrê-las seriamente.

Portanto, quem deveria estar de tornozeleira, Sr. primo do presidente, é o próprio presidente, sua chefe de gabinete, o prefeito Nelson Marchezan Jr., que tentou obter ajuda de força nacional e tantos outros que torcem pelo tumulto, como o Sr..

São esses que estão à frente da ruptura da ordem constitucional, mostram, sem pejo, desamor pela lei maior e preferem que os militares promovam em definitivo um golpe que acabe em sangue e morte. Esses senhores são os agentes do tânatos, que não convivem com o eros, são uns zumbis desqualificados do conflagrado momento político do país.

Mas, se por um desses “acasos” de nossos difíceis tempos Lula tiver no dia 24 sua condenação confirmada?

Antes de mais nada, será um escandaloso erro judicial, para dizer o mínimo, a confirmar todas as suspeitas de que esse é um processo de cartas marcadas: a confirmação de uma condenação sem provas, por um fato que só ocorreu na cabeça de meia dúzia de promotorezinhos ativistas, anunciada a quatro ventos, antes mesmo do exame das razões da defesa. Será a revisitação do caso Dreyfus em terras tupiniquins. E assim entrará na história.

Leia também:  Decisão de Toffoli pode comprometer andamento do caso Queiroz

O que fazer com esse erro? Só há, para democratas que respeitam a Constituição, um caminho, além de exercerem seu direito de veemente protesto pacífico, recorrer às outras instâncias, na esperança que haja juízes em Brasília que mereçam esse título. E a senda da jurisdição ainda é longa. E, nela, há tudo para garantir que Lula venha a ser candidato a presidente este ano, apesar da maledicência de Gilmar Mendes, do presidente do TRF da 4ª Região, de sua chefe de gabinete, dos Dallagnóis da vida e do juiz de província que mora que Ela.

Dia 24 de janeiro terá, sem dúvida, um forte valor simbólico, porque poderá ou demonstrar a capitulação da justiça federal à campanha midiática de ódio, ou sua capacidade de superação e de fazer Justiça com jota maiúsculo. Não será, porém, uma cesura, um divisor de águas no processo político que continuará seu rumo ao seu destino de restituição da democracia, mas, uma cesura, um divisor de águas na respeitabilidade dos magistrados envolvidos no julgamento do caso.

Eles que pensem bem.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

25 comentários

  1. avast bloqueando o site

    só consigo ler o site quando o avast está desligado… 
    Quando ele está ligado, todo o site fica bloqueado, e sempre aparece feed de midia de igreja

  2. Erro dos Governos progressistas

    Não entendo como os governos progressistas indicaram “Fucks”, Carmens, Rosas, Barroso e não Aragão. Penso ser um dos gravíssimos erros ( ou o mais grave dos erros) dos governos progressistas as indicações para ministros do STF. As indicações repercutirão por muitos anos.

  3. E pensar que esse tal de

    E pensar que esse tal de Aragão foi ministro (o breve) da justiça.

    Escreveu, depois disso, 1 741 artigos ,todos eles,TODOS,repito, favoráveis ao PT.

    Ministro da jiustiça ??

      Jesus !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. O CAMINHO do “BRASIL OFICIAL”

    O CAMINHO do “BRASIL OFICIAL” ATRAVÉS da JUSTIÇA e do DIÁLOGO não nos LEVARÁ a NADA, NEM DEVOLVERÁ a DEMOCRACIA ROUBADA !

    AQUELE TEMPO PASSOU E O CAMINHO AGORA É OUTRO …

     

    DAQUI para FRENTE tem que ter LUTA ORGANIZADA PERMANENTE até a REDENÇÃO DEMOCRÁTICA do BRASIL

     (só criar COMITÊS POPULARES não resolve nada; tem que complementar com outras ações)

    “QUANDO MAIS NADA RESTAR, TEM QUE LUTAR”

    (É ILUSÓRIO PENSAR QUE A NOSSA DEMOCRACIA SERÁ RESGATADA SOMENTE PELA JUSTIÇA E DIÁLOGO)

    O golpe já foi longe demais para se resolver tudo na base da justiça e do diálogo ou mesmo através de um “REFERENDO REVOGATÓRIO”.

    DAQUI PRA FRENTE O BRASIL TERÁ DOIS LADOS:

         – o do POVO DE BEM e de LUTAS do BRASIL (uns 150 milhões) e,

         –  os GOLPISTAS, COXINHAS e ASSOCIADOS (uns 10 milhões).

    OBS.: O restando da massa do povo são: idosos, crianças, doentes, alienados, omissos, etc. (uns 40 milhões).

    Não haverá eleições livres diretas e se houver não serão justas … caia na real !

    ESTE É UM DOS MOMENTOS MAIS CRÍTICOS DA HISTÓRIA DO BRASIL!

    OS EFEITOS E DANOS CAUSADOS PELO GOLPE-2016 SÓ SERÃO SENTIDOS DAQUI ALGUNS ANOS QUANDO JÁ SERÃO PERMANENTES E IRREVERSÍVEIS.

    O TEMPO DE LUTAR É AGORA OU ESCRAVIZE-SE PARA SEMPRE.

     

    O POVO de BEM do BRASIL tem que AGIR para PROVIDENCIAR a:

    – CRIAÇÃO dos “COMITÊS POPULARES PERMANENTES de DEFESA da DEMOCRACIA BRASILEIRA” – (CPP-DDB) espalhados por todo BRASIL;

    – CRIAÇÃO do “GOVERNO CENTRAL PARALELO do BRASIL”, fora do território BRASILEIRO – (GCPB);

    – MOBILIZAÇÕES CONTINUADAS e ORGANIZADAS em CADEIA via COMITÊS de DEFESA da DEMOCRACIA ligados ao “GCPB”;

    – LUTA INTERNA POPULAR PERMANENTE SEM TREGUAS;

    – AÇÕES INTERNACIONAIS via “GCPB” no EXTERIOR;

    – BLOQUEIOS GENERALIZADOS e CONTINUADOS por TODO o PAÍS;

    – ENFRENTAMENTOS de RUAS via BLOCOS do EXÉRCITO do POVO;

    – DESOBEDIÊNCIA CIVIL GENERALIZADA em TODOS OS NÍVEIS;

    – OCUPAÇÕES e BARRICADAS por TODO CANTO do PAÍS;

    – BOICOTES e CANCELAMENTOS de TUDO e de TODOS que FINANCIAM e APOIAM os GOLPISTAS (empresas, produtos e serviços), principalmente MULTINACIONAIS e BANCOS;

    – SONEGAÇÃO FISCAL GENERALIZADA do SISTEMA OFICIAL;

    – CRIAÇÃO de SISTEMA FISCAL PARALELO dos AGENTES POPULARES;

    – CRIAÇÃO do “FUNDO CENTRAL PROVISIONAL POPULAR (FCPP)” ligado e suportado pelos COMITÊS POPULARES espalhados pelo PAÍS;

    – CRIAÇÃO do “PARLAMENTO do POVO” sob o “GOVERNO CENTRAL PARALELO do BRASIL (GCPB) e interligado aos COMITÊS POPULARES;

    – CRIAÇÃO do TRIBUNAL do POVO;

    – CRIAÇÃO do “EXÉRCITO do POVO LIVRE, INDEPENDENTE, SOBERANO” (EPLIS);

    – CRIAÇÃO do “BANCO COOPERATIVO CENTRAL(BCC)” em substituição ao BACEN;

    – CRIAÇÃO DO “BANCO do POVO(BcooP)= COOPERATIVA de CRÉDITO FINANCEIRO” atrelado aos COMITÊS POPULARES, regionalizados;

    – CRIAÇÃO MASSIVA de COOPERATIVAS espalhadas pelo BRASIL: de PRODUÇÃO, CONSUMO, CRÉDITO, etc. atreladas aos COMITÊS POPULARES;

    – MIGRAÇÃO de tudo que é do “POVO de BEM e de LUTAS do BRASIL(PBLB)” para os novos órgãos e sistemas populares (Cooperativas, Bancos Cooperativos, Sistema Fiscal Popular, etc.);

    E ASSIM VAMOS até a VITÓRIA FINAL contra os GOLPISTAS e ENTREGUISTAS, TRAIDORES da NAÇÃO BRASILEIRA.

    OBS.:

     (o “POVO de BEM e de LUTAS (PBL)” do BRASIL tem que MATAR o GOLPE FINANCEIRAMENTE, senão não há saída viável).

    Estejam cientes que daqui para frente haverá sempre DOIS(2) BRASIS até a retomada final da DEMOCRACIA BRASILEIRA, sendo:

                  – o BRASIL OFICIAL dos GOLPISTAS CRIMINOSOS e TRAIDORES da PÁTRIA (financiados pelos empresários e banqueiros, principalmente estrangeiros) e,

                  – o BRASIL PARALELO, financiado e mantido pelo POVO de BEM e de LUTAS (PBL) do BRASIL.

  5. Que deveria ser fator de intranquilidade jurídica é o de julgar

    um objeto como causa de um processo, havendo um segundo processo em que declara que o tal objeto não pode ser causa daquele primeiro processo. Isto sim é de deixar qualquer mente equilibrada, intranquila. Já para os perturbados mentais, tudo bem afinal a mentira crônica é mesmo uma psicopatia.

     

  6. ameaçados …
    … O ex-secretário de segurança de SP conseguiu descobrir quem havia hackeado o celular de Marcela Temer com informações pessoais e fotos, porém o Polícia Federal não consegue encontrar quem faz ameaças de vida contra juízes ? Óbvio que não passa de uma cortina fumaça !

  7. Imaginando

    que o Dr. Aragão não conheça o T.Flores Lenz.

    Se o conhecesse não teria gasto tambo verbo. É um almofadinha quase sem cérebro. 

  8. Rabo entre as pernas

    Fosse verdadeiramente homem e gaúcho, este senhor não levaria consigo para a tumba esta infame página da história do TRF4. Restasse-lhe ainda um pingo de decência, tomava um chá de sumiço por um bom tempo depois de levar umas ardidas relhadas do Professor Eugênio.

  9. Se estes tolos tivessem revisitado os livros de história…

    Veriam o tamanho do tiro no pé  que estão prestes  a  dar:

    1- Tentaram acabar com o cristianismo crucificando Jesus: Deu no que deu !!

    2- Tentaram manter a  ìndia  acorrentada a metrópole  prendendo Ghandi:  Deu no que deu !!

    3- Tentaram manter o Apartheid deixando Mandela na prisão: Deu no que deu !!

    4- Tentam conter  a primavera, cortando as flores:  Já  sabem no que vai dar……NO PASARÁN !!!

    Quem viver verá!   Será  o maior espetáculo de luta democrática  jamais  visto em um país.  Depois  do pecado final,  nenhum coxinha  terá  mais paz  neste país !!  A  comunidade de tupiniquins de fraque em  Miami, será o maior campo de concentração voluntário do mundo !!

    Tô pagando 1000:1   !!

     

    • 1- Tentaram acabar com o
      1- Tentaram acabar com o cristianismo crucificando Jesus: Deu no que deu !! Ele existiu ??? 2- Tentaram manter a  ìndia  acorrentada a metrópole  prendendo Ghandi:  Deu no que deu !! Ainda hoje é uma país extremamente miserável. 3- Tentaram manter o Apartheid deixando Mandela na prisão: Deu no que deu !! País profundamente miserável. E os Brancos ainda são fortemente privilegiados. 4- Tentam conter  a primavera, cortando as flores:  Já  sabem no que vai dar……NO PASARÁN !!! Tão é passando o trator por cima, indo e voltando. 5- MATARAM JOAQUIM JOSÉ DA SILVA XAVIER, DEU NO DEU, ETERNIZARAM TIRADENTES E SUAS IDEIAS. O Brasil é colônia até hoje !!!

      • Que argumentção pobre! Você

        Que argumentção pobre! Você ainda não chegou sequer ao silogismo aristotélico. Faço votos que ate o final de sua vida aprenda um pouco de Frege e dos novos (já antigos!) paradigmas da lógica. Suas referências históricas são pueris: você confunde momentos históricos diversos e os joga no mesmo patamar, além de mostrar desconhecer cada um dos fatos que mencionou.  Leia mais e melhor. Te aconselho ler pensadores helenistas como Epiteto, Marco Aurélio e Sêneca, mestres que talvez te auxiliem a ao menos vislumbrar que pode ser um ser ataráxico.

  10. BANDIDOS DE TOGAS

    OS BANDIDOS DE TOGAS ESTÃO MUITO PREOCUPADOS COM SUAS VIDAS E SEUS SALÁRIOS, E QUEREM MAIS SEGURANÇA PARA CONTINUAREM AGINDO POLITICAMENTE A FAVOR DE SEUS CANDIDATOS SEM SEREM EXECRADOS NAS REDES SOCIAIS.

    CAPACHOS E PELEGOS CONCURSADOS E SEM VERGONHA NA CARA.

     

  11. Respingos da DITADURA MILITAR

    Esse Thompson Flores não seria parente (descendente ) do PREFEITO BIÔNICO que a DITADURA MILITAR colocou em Porto Alegre nos anos 70?  BEM PROVÁVEL….

    • Genealogia dos Florzinhas

       

      já é o terceiro na contabilidade dos Florzinhas

      1) (golpe da) República: trisavô mata pobres em Canudos – de maneira “destacada” (!);

      2) Ditadura militar: avô indicado pro STF por Costa e Silva, da linha mais dura do regime militar/ tio é nomeado prefeito “biônico” de Porto Alegre;

      3) o atual representante do clã participa da tentativa de cassação, com a mão grande do Judiciário, do direito da cidadania brasileira de, se assim quiser, votar em Lula.

       

  12. Falta dignidade ao poder judiciario

    Eh desanimadora e vergonhosa a atuação do presidente do TRF-4. Se a maioria dos magistrados brasileiros se comporta dessa forma sem noção do cargo que ocupa, da historia e dos dias de hoje, é o momento de se pensar em mudar os critérios dos concursos para magistrado assim também como para procurador/promotor. Além de que fica a pergunta de como as Escolas de Direito ensinam deontologia. De toda forma valores e dignidade se aprende em casa e acho que so uma mudança geral de mentes para termos um judiciario minimamente parecido com o que se vê na Europa.

    • he he

      a magistradura está nas mãos dos “Donos do Brasil” deste a era das capitanias hereditárias. Não seja inocente de achar que um curso de 4 anos vai mudar o jeito de pensar destas pessoas. Os presídios estão aí para provar o objetivo deste pessoal.

      A Colonização continua…

  13. Concordo e digo mais.Há

    Concordo e digo mais.

    Há alguns meses Thompson Flores deu uma entrevista dizendo que a sentença de Sérgio Moro no caso do Triplex não merecia reparo.

    Todavia, ele admitiu que não havia lido a condenação e o recurso de Lula.

    Além de incompetente para apreciar o caso em grau de recurso (fato que o impediria de opinar sobre o trabalho de outro juiz), Thompson Flores demonstrou todo seu ódio em relação ao réu. O princípio jurídico que o motivou é bem conhecido: 

    Jau ware sche.*

    No imaginário de Thompson Flores os argumentos da defesa de Lula são irrelevantes. Como se fosse um canibal do século XVI o presidente do TRF-4 apenas queria devorar um pedaço do ex-presidente sacrificado e moqueado pela justiça federal.

    Portanto, o presidente do TRF-4 é um dos tupinambás de toga.

    https://jornalggn.com.br/blog/fabio-de-oliveira-ribeiro/24-01-2018-dia-de-moquem

     

     

     

    * Tupi = Devoro como uma onça.  

     

  14. Desobediência civil: a vaga está ocupada

    Aos que pensam em organizar a sociedade contra o fim do Estado Democrático de Direito, fica o alerta: há um caminho pernicioso por onde estão enfiando à força boa parte da população diretamente atingida pelo golpe e historicamente negligenciada (por direita e esquerda) nos quesitos direito e justiça. O crime organizado já ocupa o lugar do paralelismo institucional para o qual migrariam as forças progressistas. Eles já possuem organização, hierarquia, armas e apoio, tanto institucional (gerado pela infiltração e promiscuidade com agentes políticos) quanto internacional (grupos interessados na avalanche de dinheiro sujo a ser lavado lá fora).

    A população carente – senão maioria absoluta, parte significativa da sociedade – se mantém refém do sistema parainstitucional instalado nos rincões e nas periferias. E esta parcela – não duvidem – está disposta a morrer por sua causa, seja ela qual for. Eu mesmo ainda não entendi exatamente a que causa se destina o “movimento”, como assim é chamado por seus militantes o crime organizado. Manipulados que são e completamente cegos pelo “poderzinho” sobre as demais estruturas, o exército de pés de chinelo que controla bairros, favelas, cidades inteiras, não se dá conta de que está a serviço de tubarões que não possuem nenhum apresso por suas vidas e que vendem com o apoio da mídia a ideologia da “vidaloka”, baseada no aqui e no agora, no prazer obscuro do sadismo e do hedonismo rastaquera e na certeza de que, devido a sua origem social e às “escolhas” (pobres coitados não sabem que o tempo todo, há um sistema escolhendo por eles e dizendo qual o lugar no mundo que devem ocupar) não encontrarão o mesmo alento de um dia sequer de “brisa”, caso tivessem em suas vidas a opção pela frugalidade e pela convivência cidadã.

    É lamentável que, ao se negligenciar durante tanto tempo as questões ligadas à reforma do judiciário e à mudança das estruturas de segurança públicas, ao relevarem o mau trato dispensado à educação secundária – atribuição dos Estados – sem perceberem o exército de coxinhas na classe média e “manos” da classe subalterna a se formar como garantia do futuro sombrio que se achega ao país neste momento, os governos de esquerda em todas experiências que tiveram pelo país afora, fizeram mais que criar uma nova classe média, o que por si já é ruim que chega. Permitiram o surgimento de um caldo de cultura contaminado pelo conservadorismo, ansioso pelo caos anulador de forças e esperançoso não mais por construir uma civilização, mas por edificar um Estado baseado no paternalismo coronelista, no autoritarismo nivelador e no medo anulador de tudo que possa parecer complicador do mundo: o pensamento livre, a responsabilidade social, o afeto, a diversidade em todos os níveis.

    Nosso povo já não mais recusa a escravidão ou a violência sobre si. Brasileiros em geral esperam obter as migalhas oferecidas, confiando na malandragem – sempre a malandragem! – como forma de mobilidade social. O desapego à vida – sobretudo se esta impuser limites éticos – garante a esperançosa ilusão de ser o agraciado da vez pelo sistema, com o mérito brasileiríssimo  de “fazer de um tudo pra chegar lá”.

    Seria possível oferecer uma realidade mais alentadora ao brasileiro do que a promessa ilusória de sobreviver ao caos com “a ousadia dos canalhas” ovacionada por Carmen Lúcia? O autoritarismo ilimitado pressupõe a legitimidade da ausência total de princípios por parte de suas vítimas. Quanto mais violento o opressor, mais justificada é a malandragem reativa. É pra isto que fomos educados. Pode-se tudo diante da injustiça e esta tese é vendida e legitimada pelo Estado paralelo. E ai de quem não migrar para os braços paternais dos chefes do crime nas periferias.

    Sabemos que o poder de cima representado pela turba golpista está ligado simbioticamente com esta estrutura que anula a organização dos debaixo. Mas parece impossível fazer a esquerda levar em conta a sofisticação de tal processo.

    Enquanto isto, Marcola governa São Paulo da cadeia e amplia sua influência institucional. A primeira coisa a se pensar é: quantos esquerdistas ainda acreditam na democracia de fato? Quanto dos agentes de esquerda já não foi cooptado pela estrutura paralela? Em quem os que defendem o retorno do Estado de Direito podem confiar de fato?

    Parece apocalíptico demais fazer esta pergunta? Parece conspiração? O futuro dirá.

     

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome