Cemig ultrapassa teto de distribuição de lucros

Jornal GGN – A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) oficializou na última sexta-feira a decisão de pagar dividendos extraordinários aos investidores no valor de R$ 1,1 bilhão, o que corresponde a R$ 0,874208588 por ação.

Segundo comunicado divulgado ao mercado, o valor a ser pago será retirado da reserva de lucros Estatutária. O crédito será feito aos acionistas no dia 19 de dezembro, e terão direito todos os titulares de ações constantes do livro de registro de ações nominativas em 07 de novembro, e os papéis estão sendo negociados ex-direitos desde o dia 10 de novembro.

O que poderia ser um evento normal de mercado acabou tomando outras proporções diante dos questionamentos efetuados pelo Sindicato dos Eletricitários de Minas (Sindieletro-MG). “Somando o repasse extra com os dividendos já distribuídos em 2014, a Cemig repassará R$ 3,35 bilhões de dividendos, o que, em termos percentuais, representa a transferência de 108,2% do lucro obtido pela estatal no ano passado (veja gráfico abaixo)”, diz a entidade, em comunicado, ressaltando que a estatal está entrando com recurso no Tribunal Superior do Trabalho (TST) para adiar o pagamento de 3% de aumento real que a Justiça garantiu para os trabalhadores.

Em entrevista ao Jornal GGN, o diretor do Sindieletro-MG, Jefferson Leandro, explica que este não é o primeiro ano em que o valor encaminhado aos investidores supera os 100% do lucro apurado. “A gente vem denunciando isso desde o início do governo Aécio Neves. No governo Itamar Franco o estatuto foi cumprido, uma vez que o limite mínimo seria de 25% e era isso que o Itamar repassava. Quando Aécio entrou, o valor de repasse chegou a 50%, mas existe uma amarração no acordo dos acionistas que acaba permitindo que isso aconteça. Acionamos o Ministério Público e não conseguimos efetivamente uma redução desse repasse aos acionistas”.

Leia também:  Gráfico mostra explosão de mortes por COVID no interior de SP

Segundo o estatuto social da Cemig, 5% do lucro líquido apurado em cada exercício social é destinado à reserva legal, até o limite máximo previsto em lei; 50% distribuído como dividendo obrigatório aos acionistas; e o saldo, após a retenção prevista em orçamento de capital e/ou investimento, “com observância do Plano Diretor e da política de dividendos nele prevista e devidamente aprovado”, vai para a reserva de lucros destinada à distribuição de dividendos extraordinários, até o limite máximo previsto na lei. “Sem prejuízo do dividendo obrigatório, a cada dois anos, a Cemig utilizará a reserva de lucros citada acima para a distribuição de dividendos extraordinários, até o limite do caixa disponível”, diz a empresa.

O próprio sindicato diz que possui ações na estatal, mas apenas o suficiente para ter direito a participação política nas decisões da companhia. Segundo Jefferson Leandro, o governo é acionista majoritário na Cemig, mas eles percebem alguma “conivência” com medidas propostas pela Andrade Gutierrez – presente na estatal via subsidiária AGC Energia, detentora de 32,96% das ações ordinárias referentes ao setor privado interno (investidores dentro do Brasil). “O governo é majoritário, mas percebemos conivência com as medidas da Andrade Gutierrez, que é uma das principais acionistas ordinárias, e temos percebido nessa relação que, mesmo sendo mista, a Cemig passou a ter uma ‘gestão privada’”, afirma o sindicalista.

O sindicato e a Cemig vão se reunir no próximo dia 14 para negociar o Acordo Coletivo de Trabalho e, para o Sindieletro, “é uma contradição a direção anunciar o maior repasse de lucros da história da empresa justamente quando a Cemig questiona o aumento real decidido”. Até o fechamento desta matéria, a Cemig não se posicionou a respeito do pagamento de dividendos.

Leia também:  Gráfico mostra explosão de mortes por COVID no interior de SP

Questões trabalhistas

O Sindieletro-MG também aponta algumas questões sobre a gestão vigente na Cemig, como a política de demissão de trabalhadores com 55 anos e com idade aposentável desde 2013. “A Cemig tem um projeto desde 1995 que é de trabalhar com 5 mil trabalhadores. Com o processo eleitoral, vários processos foram acelerados e mais demissões ocorreram, incluindo de dirigentes sindicais que já foram reintegrados”.

Jefferson Leandro ressalta que o sindicato possui uma denúncia de que a empresa levou funcionários a extrapolarem jornada de trabalho. “No ano passado, conseguimos fazer uma fiscalização envolvendo Polícia Federal, Ministério Público e o Ministério do Trabalho, que elaborou um relatório com mais de 2 mil páginas e registrou 44 infrações graves envolvendo a violação de direitos humanos e trabalhistas”. Segundo Leandro, a redução do quadro de trabalhadores vem ocorrendo desde a década de 90 (ver gráfico abaixo), em meio ao aumento de demanda por energia elétrica e projetos de extensão de rede. 

Fonte: Sindiletro-MG

“A demanda de serviço aumenta, as atividades são terceirizadas e outro problema é gerado, que é a precarização do trabalho. Temos estatísticas que, desde 1999, registra-se uma morte a cada 45 dias, e grande parte dos acidentes são com terceirizados fazendo intervenção nas redes da Cemig. E são pessoas que não tem a formação para fazer a intervenção e vem para o campo de trabalho com salário baixo”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

23 comentários

  1. Em outras palavras, a seca

    Em outras palavras, a seca esta chegando a Minas, os “investidores” exigiram seu dinheiro de volta com pagamento de promessas nao cumpridas, e quem paga eh os mineiros.

    Ah, e tambem significa que as acoes da Cemig vao desabar em pouco tempo.

  2. Além disso, é uma maneira de

    Além disso, é uma maneira de atrapalhar o novo governo estadual, que vai ficar com menos verba para investimentos.

    • Aecio nao eh inteligente o

      Aecio nao eh inteligente o bastante pra isso, Sergio, muito menos tem Inteligencia aa disposicao exceto a dos “investidores”.

      Eh o dinheiro DO ACIONISTA mesmo.  Nao ha outra explicacao.

      • O ACIONISTA = Empreiteira

        O ACIONISTA = Empreiteira acionista da Light. Aposto que encontraremos uma grande doação para a campanha presidencial.

    • Pelo contrário, o acionista

      Pelo contrário, o acionista principal é o próprio governo de mg, que vai receber a maior parte do dinheiro entre todos.

  3. Gente, se esta acima dos

    Gente, se esta acima dos lucros, eh evidente que alguem exigiu dinheiro da Cemig, nao eh?

    Eu quero saber quem foi O ACIONISTA da Cemig.

    Sim, eu disse O ACIONISTA.  O MAIOR deles.

    Ele seria, digamos, bem conectado com Aecio ou Anastasia?

    Nao vai dar outra, viu?

  4. Coronel Aécio é um raposão que acabou com Minas Gerais

     

    Aécio arrasou, devastou Minas Gerais como a muito não se via. Deixou o Estado quebrado e em contrapartida não gerou nada para a área social, saúde, economia, educação e o restante. ONDE ESTÁ O DINHEIRO. Além da CEMIG, muito mais maracutaias aconteceram e ainda, na saída, estão ocorrendo vários “trenzinhos da alegria”. Gente se esbaldando no dinheiro público e se aposentando com a politicagem e a bandidagem. O que aconteceu aqui, com a censura e conivência da imprensa, é um absurdo muito sério e que deve ser exposto. CANSAMOS DE SER ENGANADOS!

  5. E quanto aos clientes,

    que pagam todo esse espetáculo, com o preço mais alto de energia do Brasil ? Não vale responder que as alíquotas são elevadas!

    Não vamos esquecer que toda e qualquer concessão pode – e deve – ser cancelada, quando não atender os clientes cativos. 

  6. Amanhã acaba as concessões

    Amanhã acaba as concessões das usinas e ai, pede socorro de 3,5 BILHÕES ao governo federal!

    Tinham que ser RESPOSABILIZADOS!

    A SABESP TINHA QUE SER RESPONSABILIZADA e seus gestores RESPONDER PROCESSO!

    Não tem o MP para “Crime de responsabilidade” pedir 3,5 bilhão sendo que teve recursos para realizar estas obras?

    Essas estatais NÃO TEM NENHUMA RESPONSABILIDADE?

    E sobra sempre para o contribuinte?

    Tinha que ter a JUSTIÇA NESTE CASO!

    aTÉ INTERVENÇÃO DEVERIA TER….

  7. Quem determina os dividendos

    Quem determina os dividendos é a Assembleia Geral e quem comanda a AGO é o ACIONISTA CONTROLADOR, que não são os acionistas privados, é o Tesouro do Estado de Minas Gerais, seguidos pela Forluz, fundo de pensão dos funcionarios, são eles os principais beneficiarios dos dividendos, os acionistas não tem QUALQUER PODER de determinar  dividendos.

  8. Cemig e acionistas

    Nassif,

    A Cemig dá mais de 100% do lucro aos acionistas, desde 2009 o mínimo que distribuiu foi equivalente a 88,8% do lucro líquido, tudo inteiramente absurdo.

    Agora o contraponto- Imaginemos se a Petrobras distribuisse aos acionistas não 100% do seu LL, mas a metade, 50%, quantas edições de JN seriam necessárias para bonner, merval e jabor destilarem todo o ódio contra tal patifaria ? Como todos sabem, é assim que a banda toca na mídia amante da liberdade de imprensa, mas apenas a liberdade dela, que torce e distorce durante as 25 horas do dia.

     

  9. É assim que se conquista a

    É assim que se conquista a “confiança” do mercado. Não compactua com o governo federal na redução da tarifa para a população para não comprometer a saúde financeira da empresa, em contrapartida aumenta a tarifa acima da inflação, para compensar as térmicas mais caras e sangra a empresa na retirada dos lucros e dividendos no limite da irresponsabilidade com o futuro da empresa cujo maior acionista é o povo. Quantos bilhões o povo perdeu com a generosidade ao mercado desta administração?

  10. Os tucanos são como

    Os tucanos são como gafanhotos: devastam tudo ao seu alcance. Mas em São Paulo eles atingiram seu estado de arte: privatizaram até a água. Só sobrou o Palácio Bandeirantes. O resultado está aí.

  11. Lucro repartido para poucos e prejuizos pagos por todos

    Foi assim na Cemig, Sabesp…

    Quando a porca torcer o rabo, ou seja, quando a fonte secar, a União socorre e ai, solta uns bilhões para o conserto do estrago, melhor entao a Uniao pegar  de volta a empresa sucateada por ter sido privatizada e assim  servido tão somente ao lucro,,..precisa desenhar

    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2014/11/abastecimento-de-agua-em-nova-york-e.html

    • Eh reprivatizar,

      Eh reprivatizar, cara!

      Ninguem mais ta vendo que ate O INVESTIDOR da Cemig tambem esta caindo fora pra deixar a conta pro bolso publico?

  12. Socializando os prejuízos !

    O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu que a tarifa de energia elétrica poderá ser afetada pela decisão do governo de repassar R$ 4 bilhões a menos para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) neste ano. No entanto, ele não disse quando esse aumento poderá ocorrer.

    “Eu não sei exatamente o detalhe da CDE. Provavelmente vai estar passando mais para tarifa [por meio do aumento da conta de luz] e menos a transferência do governo [que destinará R$ 4 bilhões a menos para a CDE neste ano]. A luz já está precificada. As tarifas já aumentaram. Uma parte tem de ser custeada pelas tarifas. É normal. E uma outra parte é o Tesouro”, declarou o ministro a jornalistas.

     

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome