BNDES financiará compra de empresa em recuperação judicial

Jornal GGN – Nesta quinta-feira (25), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social anunciou uma linha de crédito que irá financiar a compra  de ativos de empresas em recuperação judicial. Chamado de programa de Incentivo à Revitalização de Ativos Produtivos, terá orçamento de R$ 5 bilhões e seu prazo irá até 31 de agosto de 2017.

De acordo com o governo do presidente interino Michel Temer, a compra de empresas em recuperação judicial, extrajudicial ou falência ou em crise econômico-financeira e elevado risco de crédito, só poderá ser realizada por companhias que estejam com as contas em dia e que queiram utilizá-los para empreender atividades econômicas e reintegrá-los ao sistema produtivo.

“O crédito não será para a empresa em recuperação judicial. Será para que uma empresa saudável compre parte ou todo o ativo da empresa em recuperação judicial”, afirmou Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento.

Outras medidas anunciadas pelo banco estatal visam aumentar o apoio financeiro para capital de giro, com redução de custos financeiros. O Programa de Apoio ao Fortalecimento da Capacidade de Geração de Emprego e Renda (BNDES Progeren) foi prorrogado até o final de 2017 e teve um reforço no orçamento de R$ 2,3 bilhões, chegando a um total de R$ 10 bi, dos quais R$ 7 bilhões serão destinados para micro, pequenas e médias empresas.

Para estas empresas – que tem faturamento anual de até R$ 90 milhões – a taxa passa a ser de 9,50% ao ano, enquanto as as médias-grandes empresas (com faturamento entre R$ 90 milhões e R$ 300 milhões), o custo de financiamento foi reduzido para 13,06% ao ano.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Gente, isso foi feito só para

    Gente, isso foi feito só para seduzir os empreiteiros a fazerem a delação do jeito que o MPF e o Moro querem !!!

    A Mendes Junior já pediu recuperação judicial.

    A OAS já pediu recuperação judicial.

    A Alumini já pediu recuperação judicial.

    As próximas empreitera a entrarem com os pedidos serão: Galvão Engenharia, Schahin, UTC e Engevix e claro…a mais desejada pela Lava-Jato, a Odebrecht.

    Os empreiteiros que não são bobos, nem nada, exigiram do MPF e do Moro, que para dizerem os que eles querem ouvir, pelo menos, que o governo salvem os seus negócios!!!

    A sociedade já está pagando caro e vai pagar ainda muito mais essa loucura do Moro chamada Lava Jato.

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome