A CF garante a livre expressão, mas não exige que seja mansa

O Pastor Malafaia escreveu em seu twitter o seguinte: “Estão reclamando do cristianismo no ocidente? Procurem uma nação islâmica para morar. Cambada de trouxas. Estou rindo da cara de vocês kkkkk”

Creio que seja possível o Pastor achar e dizer o que quiser. Ele tem direito até de ser debochado, raivoso e desejar o mal ao próximo.

A Constituição Federal garante a todos a liberdade de expressão do mesmo modo que garante que respondam pelo exercício abusivo desta mesma liberdade de expressão. Se incitar a prática de crime, por exemplo, deve ser reprimido pelo sistema penal.

Do ponto de vista jurídico, não vejo nada de mais na declaração do Pastor. Sinceramente, não vejo violação de espécie alguma.

De outro lado, não há dúvida de que a sua manifestação é debochada, mal educada, raivosa, rancorosa e vingativa.

Quem observar a história atentamente encontrará exemplos de homens públicos que tomaram suas decisões e realizaram suas manifestações guiadas por sentimentos como a raiva, o rancor e a vingança. O final é sempre terrível, cruel e desastroso.

Por isso, todo o cuidado é pouco com líderes religiosos cujas palavras que saem de suas bocas não sejam nada mansas, pacíficas e misericordiosas.

É urgente opor-se aos líderes religiosos e também aos políticos que estão presos à lei do “dente por dente e olho por olho” e que insistem em confundir justiça com vingança.

Não nos esqueçamos de que “opor-se” significa contestá-los vigorosamente, mas sempre de maneira fraterna e respeitosa.

Por isso, torço para que o Pastor Malafaia, especialmente enquanto líder religioso, reveja seu discurso e se junte àqueles que buscam a paz nos caminhos das bem-aventuranças, do mesmo modo que torço por aqueles que destilam a virulência contra o próprio Pastor revejam seus discursos.

A paz é o único caminho concreto que poderá nos salvar. Não se trata de romantismo, pois temos condições de promover a paz em cada mínima ação que realizamos todos os dias.

(…Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra… Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia… Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus…).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora