Alta do arroz leva Bolsonaro a suspender TEC para importação

Medida será avaliada na Camex, em meio ao temor de desabastecimento do mercado doméstico por conta das exportações recordes

Foto: Reprodução/Abracomex

Jornal GGN – A disparada na exportação do arroz pode ajudar os produtores e favorecer a balança comercial, ao mesmo tempo em que os preços no mercado interno disparam ao ponto de o governo Jair Bolsonaro considerar a importação do grão.

O governo federal divulgou nesta terça-feira (08/09) que irá liberar a importação de 400 mil toneladas de arroz de países que não integram o Mercosul, sem a incidência da Tarifa Externa Comum (TEC).

A tarifa é de 10% sobre o arroz importado adquirido de origens terceiras, e de 12% sobre o arroz beneficiado. A isenção deve ser válida até 31 de dezembro, e deve ser confirmada durante encontro do Grupo Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Gecex  / Camex), presidido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo o site Planeta Arroz, tudo indica que esse volume deve ser registrado rapidamente, uma vez que empresas brasileiras confirmaram a compra de pelo menos dois navios graneleiros e de 650 contêineres com arroz dos Estados Unidos e da Índia, enquanto outras cargas aguardam a confirmação da medida do governo federal.

A decisão foi confirmada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a parlamentares e integrantes do agronegócio, por conta do temor em torno do desabastecimento gerado pela ruptura da oferta doméstica e o forte aumento dos preços ao consumidor.

O deputado federal Alceu Moreira (MDB-RS), que preside a Frente Parlamentar da Agricultura, foi um dos primeiros a saber oficialmente da medida, e transmitiu a decisão à cadeia produtiva – vale lembrar que produtores estão preferindo vender ao exterior ante o mercado interno por conta da demanda e da alta do dólar.

Tal movimentação acontece em meio a pressão generalizada de consumidores, varejo, atacado, indústrias e tradings, já que o preço do arroz subiu mais de 100% em diversos estados brasileiros.

 

Leia Também
Ministra diz que, se Deus quiser, país terá super safra de arroz em 2021
Enquanto preço do arroz dispara no Brasil, exportadores comemoram recordes
Explodem as exportações de arroz, e o consumidor interno paga a conta

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome