As 13 previsões mais catastróficas, e furadas, sobre a Copa

É hora de relembrar, com algumas boas gargalhadas, as previsões mais pessimistas e catastróficas feitas por cartomantes de plantão que previram o caos.

Por Najla Passos – Carta Maior

Arquivo

A Copa do Mundo não resolveu e não irá resolver todos os problemas do país. Aliás, nem é esta a função de um evento esportivo privado. Mas que o mundial atrai turismo e investimentos externos, não há mais dúvidas. Como também não há nenhuma de que ele mexe com autoestima de um país incentivado durante séculos a cultivar um inapropriado “complexo de vira-latas”! 


Por isso, agora que o sucesso do evento já é reconhecido em todo o mundo, que o país já provou que pode ser organizar uma bela copa e que os turistas e os investimentos estrangeiros continuam chegando, é hora de dar boas gargalhadas com previsões mais pessimistas  feitas pelas cartomantes de plantão que tanto torceram contra a realização do mundial.

Das adivinhações às avessas do mago Paulo Coelho à mudança de planos da cineasta que fez sucesso afirmando que não viria ao Brasil, dos prejuízos contabilizados pelo tucanato ao delírio do protesto do chuveiro no “modo quentão”, do mau-humor da imprensa estrangeira à campanha permanente da Veja, confira as 13 previsões mais catastróficas – e furadas – sobre a Copa do Mundo no Brasil!


1 – O mago Paulo Coelho: “A barra vai pesar na Copa do Mundo”


Em entrevista à revista Época, publicada em 5/4/2014, o mago, guru e escritor Paulo Coelho, que mora na Suíça, disse que não viria ao Brasil assistir aos jogos da Copa do Mundo nos estádios, apesar de ter sido presenteado com os ingressos pela FIFA. “A barra vai pesar na Copa. A Copa será um foco de manifestações justas por um Brasil melhor. Os protestos vão explodir durante os jogos porque vai haver mais gente fora do que dentro dos estádios”, afirmou.

O Mago, que “previra” que o Brasil ia ganhar a Copa das Confederações, evita arriscar o resultado para o mundial. E apresenta certezas já desconstruídas pela realidade, como a de que o Brasil deveria disputar a final com a Espanha, eliminada na 1ª fase: “Agora não sei. Certamente o Brasil irá à final com a Alemanha ou a Espanha, duas seleções fortíssimas nesta Copa. A Argentina não. A Suíça vai surpreender. Eu ousaria dizer que a Suíça vai para as quartas. No futebol, você tem que ser otimista, não tem outra escolha. O Brasil tem chances de não ganhar”.
 

2 – Arnaldo Jabor: “A Copa vai revelar ao mundo a nossa incompetência” 

No dia 6/6/2014, às vésperas da abertura da Copa, o cineasta Arnaldo Jabour, emcomentário para a Rádio CBN, ainda insistia no pessimismo em relação à Copa, com o objetivo claro de influir no processo eleitoral de outubro. “Nós estamos jogando fora a imensa sorte que temos, por causa de dogmas vergonhosos que não existem mais. Estamos antes do Muro de Berlim e a Copa do Mundo vai revelar ao mundo a nossa incompetência”, afirmou.

3 – Veja: “Por critérios matemáticos, os estádios da Copa não ficarão prontos a tempo”

Em 25/5/2011, a Veja previu o fracasso da Copa do Mundo no Brasil. E com a ajuda da matemática, uma ciência que se diz exata desde tempos imemoriais. Na capa, a data da logo do mundial era substituída por 2038. O intertítulo explicava: “Por critérios matemáticos, os estádios da Copa não ficarão prontos a tempo”.

De lá para cá, foram muitas outras matérias, reportagens e artigos anunciando o fracasso do mundial. E mesmo com o início dos jogos, com estádios prontos e infraestrutura à altura do desafio, a revista estampou, na edição desta semana, uma nova catástrofe iminente: “Só alegria até agora – Um festival de gols no gramado, menos pessimismo nas pesquisas, mais consumo, visitantes em festa e o melhor é aproveitar, pois legado duradouro, esqueça”.

Leia também:  Cerimônia em memória de Paulo Henrique Amorim é marcada na Capela Nossa Senhora de Sion

Melhor mesmo é torcer para que, quem sabe até 2038, a Veja aprenda a fazer jornalismo!

            

4 – Cineasta brasileira radicada nos EUA: “Não, eu não vou para a Copa do Mundo”

Em junho de 2013, a cineasta brasileira Carla Dauden, radicada em Los Angeles, nos Estados Unidos, fez sucesso na internet com o vídeo “No, I’m Not Going to the World Cup” (“Não, eu não vou para a Copa do Mundo”), que alcançou quatro milhões de curtidas. Mas antes mesmo da bola começar a rolar nos gramados brasileiros, a ativista já era vista circulando pelo país.

No Twitter, ela justificou a abrupta mudança de planos: “Não vim para ver a Copa, vim para falar dela. A Copa nunca vai ser a mesma para os brasileiros. As pessoas não vão se esquecer do que acontecerá por aqui”, diagnosticou, antes da abertura. A frase, de fato, parece fazer sentido. Mas por motivos opostos do que aqueles que a ativista advoga!
 

5 – Protesto do chuveiro no “modo quentão” vai causar apagão!


Até bem pouco tempo antes do início da Copa, eram muitos os setores que insistiam no risco iminente de blackout no país, da oposição à imprensa monopolista. Um grupo de internautas, porém, levou as ameaças infundadas a sério e decidiu criar uma página no Facebook destinada a acelerar o caos: usar os jogos da Copa para provocar um apagão generalizado no Brasil e, assim, boicotar a realização do evento.

A estratégia definida foi a utilização sincronizada dos chuveiros no “modo quentão”. “Chuveiros devem ser ligados na hora dos hinos nos jogos. A carga elétrica anormal derrubará a energia em bairros, cidades, regiões, estados e o país inteiro, em efeito dominó. Acompanhem os hinos por rádio, para maior garantia de sincronização”, diz a descrição do evento que conquistou pouco mais de 4,5 mil curtidas.

Dado o fracasso do evento, a página agora é utilizada para a troca de memes contra o PT, a esquerda e as pautas sociais e progressistas!
 

6 – Marília Ruiz: “Vai ser um vexame. Um vexame!”


No dia 26/1/2014, a TerraTV publicou um comentário da jornalista esportiva Marília Ruiz em que ela previa que, se o Brasil conseguisse realizar a Copa, já seria uma grande vitória. A antenada comentarista até admitia que os estádios ficariam prontos. Mas sem qualidade: “Se eu sentaria o meu corpinho numa cadeira recém colocada, com um parafuso a menos? Eu não sei”.

Do alto de sua experiência em cobertura de outras copas e de um etnocentrismo latente, ela também alertava que, mesmo fazendo sua Copa após a da África, o país passaria vergonha. “Eu achei que a gente ia passar vergonha, que nós, brasileiros, que o país ia passar vergonha. Aí eu pensei, é até um alento porque a Copa do Brasil vai ser depois da Copa da África: ninguém vai lembrar muito como foi na Alemanha. Muito menos as pessoas vão lembrar como foi no Japão e na Coreia. E eu posso dizer porque estive lá. É uma vergonha ao cubo!”

Confira o comentário completo e saiba quem é que está passando vergonha!
 

Leia também:  Multimídia do dia

7 – Álvaro Dias: “O país ficará com mais prejuízo do que lucro”

 

De todas as aves de mau agouro que bravatearam contra a realização da Copa no Brasil, o tucano Álvaro Dias, senador pelo PSDB, foi uma das mais barulhentas. Previu que o governo amargaria um prejuízo de mais de R$ 10 bilhões com a realização do evento, que os turistas não apareceriam, que os aeroportos não ficariam prontos e não dariam conta do fluxo de passageiros.

 

“O legado da copa do mundo me parece ser um grande fracasso. O país ficará com mais prejuízo do que lucro”, disse ele em entrevista à TV Senado, publicada no Youtube em 7/8/2013. Agora que os turistas chegaram, os investimentos estrangeiros entraram e o país tá fazendo bonito em mobilidade e infraestrutura, o senador desapareceu por completo do noticiário. Não se sabe se está esperando o evento acabar para profetizar outro apocalipse ou aproveitando as férias para curtir os jogos, como fez durante a Copa das Confederações!
 

8 – Ex-presidente FHC: “A Copa do Mundo como símbolo de desperdício”


Em artigo publicado no norte-americano The Wold Post, em 21/1/2014, o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso se referiu à Copa como símbolo do desperdício de dinheiro público. Tal como seu companheiro Álvaro Dias, perdeu a chance de ficar calado.  Segundo a Fipe, só a Copa das Confederações rendeu R$ 9,7 bilhões ao PIB brasileiro. A projeção de retorno da Copa é de R$ 30 bilhões. A Apex-Brasil, aproveitando a Copa do Mundo, trouxe ao Braisil mais de 2,3 mil empresários estrangeiros, de 104 países. A agência estima trazer US$ 6 bilhões em negócios para o Brasil.
 

9 – Redação Sport TV: do fracasso ao espírito de porco!


No Programa Redação Sport TV de 22/1/2014, o apresentador deu sonoras gargalhadas ao exibir a foto de um estádio da copa ainda sem gramado e fazer previsões catastróficas sobre o evento. Na edição de 26/6/2014, o tom mudou completamente: um outro apresentador mostrou como a imprensa internacional elogiava o evento e ouviu do entrevistado Ruy Castro: “A nossa imprensa foi rigorosamente espírito de porco antes do evento começar”.

Confira o vídeo com os dois momentos e os dois humores do Sport TV

 

10 – Governo alemão: “O Brasil é um país de alto risco”

Há seis semanas do início da Copa, o Ministério de Assuntos Exteriores da Alemanha divulgou um relatório pintando uma imagem desoladora do Brasil, descrito como um país ode as leis não são respeitadas e o turista corre o risco de ser roubado, sequestrado e se envolver em conflitos entre policiais e criminosos. O documento listava uma série de cuidados que os gringos deveriam tomar, incluindo atenção redobrada com as prostitutas, apontadas como membros e organizações criminosas, e vigilância contínua com os copos, para não serem vítimas de um “Boa noite, Cinderela”.

Pelo documento, até mesmo a seleção alemã estaria em perigo em terras tupiniquins. E não apenas dentro de campo. “Arrastões e delitos violentos não estão descartados, lamentavelmente, em nenhuma parte do Brasil. Grandes cidades como Belém, Recife, Salvador, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo oferecem altas taxas de criminalidade”, ressaltava.

O Ministério ainda não divulgou relatórios sobre o número de alemães que vieram ao Brasil e o que estão achando da experiência. Mas quem circula pelas ruas brasileiras, repletas de gringos felizes e sorridentes, já sabe!
 

Leia também:  Clipping do dia

11 – Der Spiegel:  “Justamente no país do futebol, a copa poderá ser um fracasso”


 Um dos principais semanários da Europa, a revista alemã estampou, um mês antes do início da Copa, a manchete “Morte e Jogos”, destacando que, justamente no país do futebol, a Copa poderia ser um fiasco, por causa dos protestos, da violência nas ruas, dos problemas do transporte coletivo, dos aeroportos e dos estádios. Praticamente um alerta vermelho recomendando que os europeus não viessem ao Brasil.

Mas os turistas vieram e estão adorando. A imprensa estrangeira também: o jornal norte-americano The New York Times, fala em “imenso sucesso”. O francês Le Monde, em “milagre brasileiro”. O espanhol El País diz “não era pra tanto” para as previsões catastróficas.  A revista inglesa The Economist,  remenda que “as expectativas, que eram baixas, foram superadas”. A própria Der Espiegel, na edição desta semana, dá destaque para a animação da torcida e admite que os protestos em massa ainda não aconteceram. 
 

12 – Ronaldo, o fenômeno: “Da vergonha à constatação de que a Copa é um sonho”


 Na véspera do início do mundial, o ex-atacante Ronaldo se disse envergonhado com os atrasos das obras da Copa. Mas, membro do Comitê Organizador Local da FIFA que é, defendeu a entidade e culpou o governo Dilma por todos os problemas. “É uma pena. Eu me sinto envergonhado porque é o meu país, o país que eu amo. A gente não podia estar passando essa imagem”, disse à Agência Reuters o cabo eleitoral e amigo do senador Aécio Neves, candidato do PSDB à presidência.

Agora, consolidado o sucesso do evento, tenta mudar o discurso. Em coletiva nesta quinta (26), procurou se justificar. “Não critiquei a organização da Copa, até porque eu faço parte dela. Disse que poderia ser muito melhor se todas as obras de mobilidade urbana tivessem sido entregues”, remendou. ”Vivíamos um clima muito tenso, com a população muito descontente. Começou a Copa, e agora estamos vivendo um sonho”, concluiu.
 

13 –  O vira vira lobisomem de Ney Matogrosso


De passagem por Lisboa, em 11/5, Ney Matogrosso resolveu usar a Copa para criticar duramente a política brasileira na TV ATP. Só esqueceu de estudar, primeiro, os argumentos. “Se existia tanto dinheiro disponível para gastar com a Copa, por que não resolver os problemas do nosso país?”, disse ele, desconhecendo que, desde 2010, quando começaram os preparativos para a Copa, o governo já investiu R$ 850 bilhões em saúde e educação, enquanto os investimentos totais no mundial – incluindo federais, locais e privados – atingem R$ 25,6 bilhões.


Foi ácido quanto à construção dos estádios que, segundo ele, irão virar “elefantes brancos” e não serão usados para mais nada. Embolou dados, números e fatos em vários argumentos. Acabou sustentando uma visão preconceituosa sobre as classes populares. Questionado se há uma maior consciência dos pobres em exigir seus direitos, concordou: “O escândalo é tamanho que até essas pessoas param para refletir”.

 

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/As-13-previsoes-mais-catastroficas-e-furadas-sobre-a-Copa-no-Brasil/4/31267

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

30 comentários

  1. Todos muito, muitissimo

    Todos muito, muitissimo canalhas.  Minha unica surpresa -e nao eh das pequenas, eh das epicas- eh ver NEY MATOGROSSO no meio dessa canalhada.  E ele FOI canalha.

    Ney, tem alguma coisa a dizer?  Pois seus fans gostariam de ouvir TODA letra e TODA palavra.

    Ate la…  voce eh canalha.

  2. um fenômeno

     

    A respeito do Ronaldo ex-jogador, ele acende uma vela pra Deus e outra pro Diabo, come do prato que cuspiu.

     

    As pessaos, não todas é claro, quando ganham notoriedade vão muito na onda do que seria a opinião da maioria, tem medo de estarem em desacordo com a opinião pública… Ronaldo percebeu o clíma de críticas e quis seguir a tendência.

  3. Acho que a constatação mais

    Acho que a constatação mais inteligente foi a do mago ( ou Magú) Paulo Coelho. Para ele, o problema é que haveria mais  gente fora dos estádios do que dentro. Não sei se ele sabe que o país já tem 200 milhões de habitantes. 

  4. demonstrações abomináveis DURANTE a copa

     

    Dentro dos estádios estamos vendo manifestações rídiculas de torcedores elitizados. Não falo apenas da hipocrisia e da contradição de quem foi contra a copa, pregando que tem vergonha do Brasil, com alegações de que o Ipod lá fora é mais barato e aqui nada funciona e, da água para o vinho, comprou o ingresso, uniforme oficial para ficar gritando dentro do estádio que “é brasileiro com (sic) muito orgulho e muito amor “.  Estes torcedores coxinhas têm protagonizado momentos vergonhosos, dentro dos estádios, que deixam claro a falta de educação dos mais ricos desse país. Um pequena lista:

    1 – A ofensa à presidente da  República, na abertura e em outros estádios e a consequente tentativa de transformar a abominável frase com palvrão em hino de torcida em jogos seguintes até de outras seleções em cidades diferente, com acobertura e apoio da velha mídia.

    2 – Vaias durante a execução do hino dos países adversários do Brasil, fato ocorrido principalmente no jogo contra o Chile.

    3 – depois de ficar vaiando o hino do país adversário, os torcedores brasileiros no estádio cantam o hino do Brasil a plenos pulmões. Bonito né.

    4 – Grito de guerra ” América Latina, menos Argentina!”. Quem não conhece os coxinhas acredita mesmo que não gostam apenas da Argentina. Entre Suiça e Alemanha de um lado, Paraguai e Bolívia de outro, alguem tem dúvidas de qual país os coxinhas queriam ser “hermanos”.

    5 – durante o jogo ficar postando em rede social ataques gratuitos a presidente Dilma (coisas do tipo: “estádio massa Dilma, valeu o dinheiro desviado”, ou “Dilma esqueceu de comprar o juíz”, Montagens e colagens ofendendo a presidente. Recebi uma que um juíz dava cartão vermelho para presidente, em outra, o goleiro do México, que usa a camisa número 13, sublinhado em destaque seria a prova de que o 13 atrasa o país.

    Alguém se habilita a lembrar de outras manifestçãoes rídiculas durante a copa.

    • Todas elas irrelevantes,

      Todas elas irrelevantes, Thiago:  nada disso tem a ver com o planeta que ta assistindo a copa.

      Eh estritamente “Brazil”.

      So que a cada dia que passa, o “Brazil” existe menos e menos…

    • Isto prova que diploma não é tudo!

      Prova que diploma não é tudo! a catadora de BH da um show de patriotismo, civilidade, em muitos “doutores” que acham que são melhores do que os outros, soberba é uma das coisas que mais detesto nas pessoas.

    • Vaia ao Hino do Chile: a torcida brasileira que nos envergonha –

      Vaia ao Hino do Chile: a torcida brasileira que nos envergonha para o mundo

      Por Leonardo Sakamoto

      O que leva uma pessoa a vaiar o hino de outro país enquanto ele é executado em um jogo de Copa do Mundo? Entendo que, em bando, os seres humanos não raro ficam mais idiotas. Isso é facilmente comprovável, por exemplo, por algumas torcidas organizadas que compensam suas frustrações cotidianas e reafirmam identidades de forma tosca através da violência.

      Contudo, não são as torcidas organizadas que preenchem as arquibancadas dos estádios de futebol nestes jogos da seleção (aliás, se fossem, ao menos empurrariam o time o tempo inteiro ao invés de ficarem em silêncio, com cara de susto e medo, diante de momentos tensos), mas grupos com maior poder aquisitivo, dado o preço de boa parte dos ingressos.

      Renda pode até estar diretamente relacionada à obtenção de escolaridade de melhor qualidade. Mas escolaridade definitivamente não está relacionada com educação. Ou respeito. Ou bom senso. Ou caráter.

      E considerando que, provavelmente, muitos dos que vaiaram o hino do Chile quando executado à capela foram os mesmos que, minutos depois, estavam cantando “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”, posso concluir que o sujeito é guiado pela aversão do estrangeiro característica da xenofobia. Aversão potencializada e exposta pela covarde sensação de segurança por ser maioria e estar em casa.

      Vaiar o hino do adversário não é uma brincadeira. Muito menos uma catarse coletiva, uma indignação contra a cantoria à capela do outro. Nem ajuda na partida. Pelo contrário, mostra para o mundo que está assistindo pela TV que nós, brasileiros, podemos ser tão preconceituosos quanto os preconceituosos que, não raro, nos destratam no exterior simplesmente por sermos brasileiros.

      Aos vizinhos chilenos, portanto, peço que nos perdoem. Parte de nossos conterrâneos não sabe o que faz.

      • A nossa zelite nunca foi dada

        A nossa zelite nunca foi dada a respeitar os outros mesmo. Não foi de espantar a demonstração de falta de educação, que alías, se repete.

  5. Esses não podem ser chamados de Brasileiros…

    Esses não podem ser chamados de Brasileiros, porque, jogam contra a nação, por eles, não teriamos soberânia, já que comentam problemas “profecias”, e ” teoria do caos”, portanto, teorias contra a pátria, que não se concretizaram, isto tudo a nível internacional, para não Brasileiros.O Brasil é capaz sim de realizar o evento, estavam envolvidos as esferas federais, estaduais, municipais, e orgãos de controle, e nós realmente Brasileiros. Se o meu país tem problema discuto isso aqui, e não fora. Esses que não gostam e difamam o Brasil, devem pedir a nacionalidade estrangeira e sair fora daqui!

  6. Faltou uma constatação

    Sim, quase rodriguiana do saudoso M.Sherman (se não me engano) que estreiou lá pelos longínquos anos 60 a revista de sucesso: A Copa é das peladas”.  Enqto isso os corações na marca do pênalti.

  7. O caos ocorreu. Foi um

    O caos ocorreu. Foi um inferno. Parecia o fim do mundo, aquele que a midia tanto propalou de fato aconteceu. Empurra empurra nos supermercados. Sabe como é que né Nassif, um churrasco, uma gelada e uma cana pra caipirinha…não podia faltar. Se aquela professora estivesse la, possivelmente iria dizer que parecia rodoviária.

  8. Pois hoje os

    Pois hoje os narradores/comentaristas esportivos da (grande) mérdia, bateram o record: disseram que o Brasil perdeu o jogo mas ganhou a vaga. E teceram loas ao Chile. Deve ser coisa da Fifa, não deixar o Brasil pelo caminho… E olha que o tal Felipão está fazendo de tudo para “pular fora”: o frida khalo de centro-avante, por exemplo…

  9. Estranha matéria. Acompanho

    Estranha matéria. Acompanho os jogos com esperança de um bom desempenho do Brasil nos gramados e de civilidade por parte dos torcedores, principalmente dos anfitriões. E é isso que me incomoda. É lindo ver o povo cantando o hino (mas de longe isso não significa muita coisa) mas é melhor ainda ver a torcida japonesa coletando o lixo, um momento pra aprender com quem realmente tem algo a ensinar. Fala sério, sinceramente, como é possível defender a construção dos estádios em Manaus e Cuiabá? Qual o argumento plausível que possa explicar o porquê dos estádios realmente ficarem prontos e as obras de mobilidade não? Tem canalhice maior do que essa? Só por que nada desabou e todo mundo tá se divertindo devemos mesmo fechar os olhos e concordar com tudo, como se tudo fosse lindo e nada merecesse crítica cabível? Votei na Dilma, não vejo nada melhor na linha do horizonte, não concordo com as ofensas e falta de respeito dirigidos a ela na abertura mas acho pior ainda perder o bom senso e não enchergar a parte ruim da história. Lamentável.

    • Lamentável é esse seu

      Lamentável é esse seu comentário sem noção. Por que você acha que não se deve construir um estádio em Cuiabá, capital de Mato Grosso? Pois saiba que a Arena Pantanal ficou linda e vai ser de grande utilidade para nós, vamos utilizar muito esse estádio e nossa Capital merece, sim, obras deste porte. Quanto às obras de mobilidade, algumas já ficaram prontas e outras estão em estágio final e nos serão entregues em pouco tempo, Se não ficaram todas prontas para a Copa, sua pergunta deve ser dirigida ao governo de Mato Grosso e não ao governo federal. Se bem que as obras de mobilidade estão sendo contruídas para nós povo mato-grossense e não apenas para serem exibidas durante a Copa. E para seu governo, não tem parte ruim nesta história e enxergamos muito bem, viu?

      • Isso mesmo!

        Isso mesmo! tem muitas pessoas fazendo críticas e difamando de “elefantes brancos”, alguns estádios, mas, nem moradores desse estado são, como é que pode isso! Em Manus por exemplo, é a maior taxa de aprovação para o evento.

    • O Brasil é maior que os coxinhas

      Manaus e Cuiabá são capitais brasileiras. Brasil não é só São Paulo e Rio. Os estádios sediarão jogos de futebol, shows, e até encontros religiosos.

      Quanto aos japoneses recolhendo o lixo, achei super-bacana. Mas, enquanto isso, a usina de Fukushima derrama milhares de litros de água radioativa POR HORA no mar e também no subsolo. E o governo japonês simplesmente não toma providências. Aliás, tomou uma providência, sim: vai monitorar as correntes marítimas por satélite, para poder avisar aos EUA quando a radioatividade chegar às praias daquele país.

      Que tal se o Japão recolher o seu lixo antes que ele contamine todo o oceano? Não seria bacana?

    • Porque os jogosa são

      Porque os jogosa são disputados em estádios e não em obras de mobilidade, que podem ter atrasado um pouco, mas vão ser feitas. E se não fosse a copa, seriam feitas?

    • Estranha matéria

      Evandro Sanches

       

      Porque não se joga bola em cima de pontes, viadutos, vias expressas, dentro de metrôs e vlts. Estas obras são para o povo, para voce mesmo andar nelas e sobre elas. Infelizmente feitas para voce desfrutar delas embora voce não as mereça.

      Os estádios sim, estes eram necessários para a realização dos jogos. Sem eles não haveria Copa. Esta Copa que voce não vê porque o pior cego é aquele que não quer ver.

      Mas, se voce não quer os estádios e as obras de mobilidade, é facil, é só não os utilizar. Mas vai ser dificil pra voce não usar a mobilidade urbana, ela vai estar em toda parte por onde voce passar. Vai ser complicado voce rejeitar todas.

      Até qualquer dia, possivelmente nos encontraremos num destes VLT ou BRT das cidades deste País agora tão progressista.

       

    • Você e morador de qual cidade???

      Ou você mora em Manaus ou em Cuiaba, portanto pode exercer democraticamento o seu direito em apenas uma cidade. Portanto, já está matematicamente errado, porque está opinando nas duas. Se você não for morador de nehuma dessas cidades não pode opinar em nada! porque, não foi dinheiro federal para isto.

  10. Todos uns grande urubus, os

    Todos uns grande urubus, os profetas do caos.

    Só assim para termos idéia do tamanho da população de vira-latas no Brasil.

    Por isto qualquer mudança aqui é sempre difícil, tem um monte de colonizados torcendo contra o País.

  11. E diante dessas previsões,

    E diante dessas previsões, para quem ainda não acreditava, parece que DEUS provou mais uma vez que é BRASILEIRO!

    Vamos ver:

    1 ) Colocou o CHILE, nosso velho freguês na nossa frente, em vez das esperadas ESPANHA e HOLANDA …

    2) Usou o TRAVESSÃO para salvar o Brasil no ÚLTIMO segundo do tempo normal do jogo. Naquela altura, se saísse Gol, já era…

    3) Usou a TRAVE no ÚLTIMO penalty, fazendo a bola sair para o outro lado, dando uma rolada bem ali perto do gol…

    3) Com essas duas ações junto às traves, ELE acaba de vez com os rumores de COPA COMPRADA e coloca em DESCRÉDITO grande parte do JORNALISMO “vira-lata” que ainda teima em INFERNIZAR nosso ouvidos…

    4) Antes disso, no jogo Uruguai x Itália, havia pedido uma ajuda para “aquele” lá de baixo, que chegasse no ouvido do MELHOR jogador uruguaio e dissesse que o OMBRO do italiano era APETITOSO…

    6) O URUGUAI, nosso velho FANTASMA, perdendo seu melhor jogador, caiu enfraquecido diante da Colômbia…

    Depois disso tudo, estamos ansiosos para saber qual o TEOR da conversa d’ELE com Sua Santidade o Papa Francisco lá no VATICANO….

    Te cuida Messi!!!

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome