Augusto Aras concorda com prorrogação da investigação sobre interferência de Bolsonaro na PF

Com a decisão, Aras também se torna favorável ao recolhimento de depoimento de Bolsonaro pela PF

Foto: Reprodução / TSE

Jornal GGN – O procurador-geral da República, Augusto Aras, concordou com pedido da Polícia Federal feito ao Supremo Tribunal Federal (STF) para prorrogar por 30 dias o inquérito que investiga as acusações do ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre a interferência de Jair Bolsonaro (sem partido) nos trabalhos da PF. 

No dia 25 de maio, A PF pediu ao ministro e relator do processo no STF,  Celso de Mello, a prorrogação de 30 dias para a conclusão das investigações. Antes de decidir sobre o despacho, o magistrado pediu parecer à Procuradoria Geral da República.

Agora, com a decisão protocolada no STF nesta terça-feira, 2 de junho, Aras também se torna favorável ao recolhimento de depoimento de Bolsonaro pela PF. Já que no despacho do pedido de prorrogação em trecho sobre “diligências pendentes para continuidade do inquérito”, a PF cita a necessidade de “realização da oitiva [depoimento] do presidente da República Jair Messias Bolsonaro a respeito dos fatos apurados”, destacou a coluna de Rubens Valente, no Uol.

O  procurador-geral da República no uso de sua atribuição constitucional de “dominus litis”, manifesta-se pelo deferimento do requerimento formulado pela Autoridade Policial, de modo a serem cumpridas as “diversas diligências de polícia judiciária já determinadas pelas autoridades policiais que atuam na presente investigação criminal” (fl. 570 do IPL 0004/2020-1) para a conclusão do inquérito”, escreveu o PRG. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manchetes dos jornais da Europa

3 comentários

  1. Até agora, está seguindo o regimento… Vamos ver qual a atitude do bozó daqui prá frente…

  2. Ou seja: o bagulho vai rolar ad aeternum.
    Fiquem certos que bozo, familia e sequito so serao julgados, e se a justiça for feita condenados, quando o primeiro sair do mandato.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome