“Bandidos estão soltos e o presidente Lula está preso”, diz Paulinho da Força em evento com Toffoli

E o governo Jair Bolsonaro, disse o parlamentar, desfere “todos os dias um ataque para tirar direitos dos trabalhadores”

Por Eduardo Maretti

Na RBA

A participação do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, em evento promovido pela Força Sindical e pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (30), em São Paulo, foi saudada pelo deputado federal Paulo Pereira da Silva (Solidariedade-SP), “num momento em que a democracia corre risco todos os dias” e em uma conjuntura na qual “os bandidos estão soltos e o presidente Lula está preso”.

O governo Jair Bolsonaro, disse o parlamentar, desfere “todos os dias um ataque para tirar direitos dos trabalhadores”. O Executivo está destruindo “o coração do sindicalismo, na medida em que tira a contribuição dos sindicatos”, acrescentou. “Como os sindicatos podem defender o direito dos trabalhadores sem ter recursos nem pra pôr gasolina no carro para ir na porta de uma empresa?”

O GGN prepara uma série inédita de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato. Esse tipo de jornalismo só é viável quando a sociedade apoia junto, pelo interesse público. Quer se aliar a nós? Acesse: www.catarse.me/LavaJatoLadoB

Toffoli defendeu a Justiça do Trabalho “num país que ainda, infelizmente, é tão desigual socialmente e onde cumprir as leis é tão difícil”. E destacou: A Justiça do Trabalho é extremamente importante para garantir o direito de todos nós, porque todos somos trabalhadores”.

Segundo o ministro do STF, em um evento realizado nesta quinta-feira em Brasília, um jornalista questionou sobre a Justiça dizendo que ela “é muito cara”. “Ele perguntou: por que precisamos de Justiça? Um jornalista, fazendo essa pergunta!” Segundo Toffoli, o repórter era da CBN. “Você acha que o seu patrão, perguntei a ele, pagaria sua remuneração em dia, cumpriria o contrato de trabalho de maneira regular se ele não tivesse como ser cobrado, caso não cumprisse o contrato de trabalho, e se não tivesse a Justiça do Trabalho?”, contou.

Toffoli também comentou a autonomia sindical introduzida pela Constituição de 1988. Até então, “quem organizava as eleições nos sindicatos era o Ministério Público do Trabalho, como se os trabalhadores não tivessem a capacidade de se auto-organizar”, lembrou.

Leia também:  STF segura decisão sobre incentivos fiscais a agrotóxicos há quatro anos, por Lauro Veiga Filho

“Essa consciência que têm os trabalhadores brasileiros, infelizmente, há setores da sociedade e até do parlamento que ou não entendem, ou não querem entender. Não sei com que objetivo, mas não é a defesa da democracia”, disse.

Ataques à democracia

No evento, o presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, disse que Bolsonaro quer “a destruição de um dos pilares da democracia e da defesa da sociedade, que é o movimento sindical”.

Para o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, os ataques à democracia já viraram rotina no país e simples críticas ou divergências em relação ao governo bastam para qualquer agente político ser taxado de comunista. “Até o João Doria já virou comunista”, ironizou. Numa “live” colocada no ar na quinta-feira, Bolsonaro afirmou que Doria “era amigão do Lula, da Dilma” e que “quando estava mamando lá, a bandeira era vermelha com um ‘foiçasso’ e um martelo sem problema nenhum, né?”

Toffoli cobrou que os principais representantes do Judiciário dialoguem diretamente com os trabalhadores e o movimento sindical. “Geralmente, as pessoas vão falar na Fiesp, na Febraban, em locais como o sistema financeiro e com grandes empresários. E a gente também tem que ouvir os trabalhadores. Temos que ouvir aqueles que estão defendendo com bastante dificuldade os interesses da grande maioria da população brasileira.”

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB) declarou que “a presença no sindicato do presidente da Corte constitucional brasileira, um dos poderes da República, é um gesto de apoio à democracia”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

18 comentários

  1. Esse deputado,que agora diz que o presidente Lula está preso enquanto bandidos estão soltos,foi o mesmo que disse que não faltaria dinheiro para o golpe contra a presidenta Dilma.
    Agora que falta dinheiro para os sindicatos fica posando de democrata quando na verdade é um dos responsáveis,junto com seu amigão,o ex-ocupante da presidência da câmara dos deputados ,hoje enjaulado.

    27
    1
  2. perdoe, Senhor, os golpistas e falsos democratas…
    mesmo hipócritas,começam a vislumbrar
    alguma verdade e justiça no que dizem.

  3. Sim, é verdade que Paulinho da Força deu sua contribuição para o desmonte do Estado Democrático de Direito. Porém, seja por qual razão for, agora ele está defendendo o retorno ao ambiente da liberdade e da diversidade. Até defendeu o Lula Livre.
    Portanto, é excelente que ele tenha mudado de posição e no momento esteja do lado de cá da linha que divide a Nação entre democratas e fascistas. Quem tenta empurrá-lo pro outro lado ainda não compreendeu a gravidade da situação política no Brasil e no mundo.
    Observem que o Nassif e o Gilmar Mendes já superaram suas diferenças e colocaram interesses maiores acima de tudo. É o que Cristina Kirchner também fez na Argentina. Sectarismo é morte.

    12
    • Perfeito, Marcos. Temos que nos ater ao hoje. O ontem já passou e o futuro, bem, isso deve ser decidido quando o futuro se tornar presente, se tornar o hoje.

  4. Entao ele esta preso a toa…. nao fez nada entao…. nossa quero ser igual ele fazer tudo e ainda ser normal…. gente…. colocam a cabeca para pensar…. se ta e pq deveeeee

    10
    • Se tá preso é porque deve? Então Nelson Mandela devia o que? Mahatma Gandhi devia o que? Tiradentes devia o que?
      Vá estudar ao menos um pouco de Português, porque História e Ciência Política já deu pra ver que não vai rolar.

    • Ao simplório REYNALDO!
      Então, pelo seu rudimentar raciocínio, se alguém tachá-lo ou qualificá-lo de imbecil, você deve sê-lo!
      Vê se estuda um pouco que seja, o caso Alfred Dreyfus e, se tiver alguma capacidade de discernir o justo do injusto, a verdadeira Justiça do justiçamento, verá como é fácil a um determinado sistema organizado e, em conluio, com poderosos de plantão, em determinado interregno de tempo, escolher alguém que seja indesejado, para se tornar o alvo perfeito, a ser expurgado, através de acusação, julgamento e condenação sumária, mesmo sabendo-o inocente.

  5. Esse safado foi um dos maiores apoiadores do golpe, agora quer posar de bom moço. É tão falso quanto as fakes que elegeram Bolsonaro.. .????

    7
    2
  6. Penso que nós brasileiro, temos que nos unir e não ficar-mos brigando e nos xingando nas redes sociais, como se fôssemos inimigos e não de trabalhadores com necessidades semelhantes. Já está na hora de tomar-mos juizo! As consequências de nossas escolhas somos nós que arcamos com elas. Vejam o exemplo do Reino Unido que estão lutando e há muito tempo pelo bem-estar deles. Nós aqui, lutamos por nós ou pelos políticos? Sim, porque se entro numa rede social e digo que o político A é o melhor, ouço horrores. Me xingam, mandam tomar e por ai. Não importa se estou falando a verdade. Não param nem pra pensar… Isto é nocivo a todos nós. Vou sempre repetir este meu ponto de vista. Ou os senhores são quem decide pelo que tenho que escrever. Repito sempre o mesmo pensamento, quem sabe assim as pessoas se conscientizam, e passam a se auto-defenderem?

  7. O fato de bandidos estarem soltos, é só acabar com a imunidade parlamentar que muitos poderão ser presos, agora quanto ao toffoli, de que lado realmente ele está?

  8. É muito bom ver umas verdades ditas na cara desse Toffoli, mas o tal de Paulinho da Força, em minha conta, é um grande desgraçado que trabalhou, e muito, para derrubar a honesta presidente reeleita Dilma.
    Pedaladas fiscais, para ele era um grande crime que deveria tolher o voto de mais de 50 milhões de eleitores. Defendeu até uma anistia ou perdão para o Cunha, segundo ele, “pelo impeachment da presidente”.
    Não passa de um GOLPISTA.

  9. Se eu já nao confiava em Toffoli agora menos menos ainda, quando vc viu algum dia um juiz do STF de coloio com alguma entidade? Esse Supremo que abertamente afronta a nossa sociedade com decisões como se eles fossem os todos poderosos dessa Nação. Esta na Constituição que os tres poderes seriam respeitados e trabalhando em harmonia, nao é o que acontece, vemos uma queda de braço entre JUSTIÇA X STF um prende o outro solta. Que vergonha!

  10. Esse cara só poderia estar sóbrio neste momento. Sempre sob o efeito da cachaça e sem caráter esteve por trás do golpe contra a Dilma e agora chora como todos eles. No seu caso, o choro é maior por terem tirado as contribuições sindicais, motivo de tanta corrupção e mamatas nos sindicatos.
    Acabou Paulinho! Vai trabalhar vagabundo.

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome