China suspende mais um frigorífico de exportar para o país

Preocupações com o coronavírus levam chineses a suspender compras de carne suína produzida por uma unidade da Aurora Alimentos

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A China anunciou a suspensão das importações de carne suína de uma unidade operada pela Aurora Alimentos devido a preocupações relacionadas com o coronavírus.

Segundo a agência de notícias Reuters, o Ministério da Agricultura foi informado a respeito da decisão chinesa, que suspendeu a habilitação da planta de produção de suínos, no dia 28 de dezembro, afirmando que a China “solicitou informações sobre os casos de Covid-19 no estabelecimento”, sem dar mais detalhes.

De acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a unidade da Aurora afetada pela suspensão está localizada na cidade de Chapecó, em Santa Catarina. A China já efetuou proibições semelhantes contra outros frigoríficos brasileiros, incluindo JBS e BRF.

Dados da ABPA mostram que, apenas no ano de 2020, as vendas internacionais de carne suína (incluindo todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 1,021 milhão de toneladas nos 12 meses, número 36,1% superior ao registrado em 2019, quando foram exportadas 750,3 mil toneladas. A receita cambial das vendas chegou a US$ 2,270 bilhões, resultado 42,2% maior que o alcançado em 2019, com US$ 1,597 bilhão.

Em dezembro, as exportações de carne suína totalizaram 80,3 mil toneladas em dezembro, volume 5,6% maior em relação às 76 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2019.

 

Leia Também
Aumenta a dependência comercial do Brasil em relação à China
China vai começar a comprar soja da Tanzânia em busca de novos fornecedores
Autoridades chinesas dizem que asas de frango importadas do Brasil testaram positivo para Covid-19

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora