CNMP tem 72h para explicar adiamento do julgamento de Dallagnol, determina Fachin

Defesa de Lula precisou recorrer ao Supremo para que o Conselho paute o caso na próxima semana, ação que já foi adiada dezenas de vezes

Deltan Dallagnol | Foto: Valdimir Platonow/Agência Brasil

Jornal GGN – O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 72 horas para que o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) preste explicações sobre os sucessivos adiamentos do julgamento do procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato de Curitiba, em ação apresentada pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A determinação de Fachin foi dada nesta sexta, 21 de agosto, em resposta aos advogados de Lula, que precisou recorrer ao Supremo para que o Conselho paute o caso na próxima semana, ação que já foi adiada dezenas de vezes. 

De acordo com a defesa de Lula, Dallagnol cometeu desvio de função ao apresentar o ex-presidente como líder de uma organização criminosa, a partir de uma apresentação em powerpoint, durante coletiva de imprensa em 2016.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Exclusivo GGN Mundo: Europa com crescimento exponencial de novos casos

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome