…do Brasil enfermo…

A primeira coisa que um grupo faz quando quer tomar o poder é fraturar a sociedade. Uma nação unida é indomável, fraturada, basta manejar um dos lados e fazê-lo odiar o outro, pronto! Tem-se a “faca e o queijo” nas mãos para toda a sorte de perversões, indignidades, violências, porque a resistência do lado atingido virá totalmente enfraquecida, devido ao apoio absoluto, firme, resoluto, fanático, da outra parte da sociedade, a parte enferma, manipulada, domesticada, adestrada.

Por isso,a segunda coisa que faz o grupo que quer tomar o poder, é criar um “MITO SATÂNICO” que bata com os preconceitos e medos da parcela social cooptada, para que estes tenham um “objeto de nojo e ódio”, claro, esse objeto é escolhido a dedo, de acordo com os interesses a serem conquistados, atingidos.

Quem no Brasil mais adequado, perfeito mesmo, do que Lula, para ser esse “MITO SATÂNICO”, a representação do MAL, da corrupção, do ser que “merece” todo o desprezo, todo nojo, toda a repulsa da sociedade? As pessoas que embarcam nessa onda social maligna, asfixiante, paroxística, não percebem o quanto se desconstroem, se desumanizam, se transformam parcialmente num “outro ser”, uma experiência triste, esquizofrênica, paranóica, por um motivo DEVASTADOR: o ser cria em si ILHAS DE EXCEÇÃO que negam tudo o que ele era antes da doença…. Passa a ser “dois seres em um” – o primeiro, seu estado normal, segue adiante, é cordato, inteligente, cognitivo, gentil, civilizado, justo, democrático, até bondoso…. O segundo, só tem vida onde “cabe a doença e suas manifestações” – é capaz de xingar alguém aos berros na rua, tomado de ódio, por pertencer ao lado do “MITO SATÂNICO”, ou mesmo por não odiá-lo, vê-lo como um ser humano que merece respeito – qualquer detalhe basta para sermos vistos como “algo odioso também”….. – é uma coisa louca, insana! .

Alguns sequer mudam muito seu jeito, são tímidos nas manifestações externas, mas está ali o vírus do preconceito, do nojo, do fanatismo, não se importam se qualquer um do “lado do mal” seja espancado, xingado, preso sem motivos, perseguido, essas pessoas criam em si a “LEGITIMAÇÃO DA EXCEÇÃO” – quando passo a acreditar que “algumas pessoas não merecem os direitos universais de todos os humanos, devido à sua malignidade inata” – o pior dos sentimentos que podemos abrigar em nós, certamente o mais injusto, perverso, demolidor de todos os princípios basilares de vida decente, vida ética! .

É esse o país que vivemos, é essa a nossa sociedade hoje, fraturada, enferma, perdida, amoral, indiferente…..

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora