José Serra diz que denúncia da Lava Jato já prescreveu

Lava Jato não apresentou denúncia contra o operador de pagamentos à Verônica Serra, que tem hoje 70 anos e cujos atos criminosos cessaram em 2007

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Em comunicado transmitido pela Globo News no final da manhã desta sexta-feira (3), a defesa do senador José Serra (PSDB) afirmou que a denúncia da Lava Jato em São Paulo, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro envolvendo suposta propina da Odebrecht, diz respeito a fatos que já estão “prescritos”.

“Em meio à pandemia da covid-19, em uma ação completamente desarrazoada, a operação realizou busca e apreensão com base em fatos antigos e prescritos”, afirmou em nota. Ele também disse que a operação de busca e apreensão da Polícia Federal em seus endereços foi “invasiva”. Serra está passando a quarentena na Bahia.

Segundo a denúncia da Lava Jato, Verônica Serra usou uma offshore com conta em banco na Suíça para receber vantagem indevida oriunda da Odebrecht, entre 2006 e 2007. O montante se aproximava de 1 milhão de euros, e teria sido pago por meio de uma rede de offshores.

Parte das contas que abasteceram a de Verônica, consideradas intermediárias, pertencem ao empresário José Amaro Ramos, que hoje tem 70 anos. O Ministério Público Federal em São Paulo não apresentou denúncia contra ele, admitindo que seus crimes já prescreveram.

“Embora tais atos de lavagem de capitais tenham sido praticados também por JOSÉ AMARO PINTO RAMOS, por ter ele hoje mais de 70 anos, a pretensão punitiva do Estado que lhe pertine se encontra fulminada pela prescrição, pois sua conduta foi, pelo menos com as provas hoje existentes, findada no ano de 2007.”

Leia também:  Xadrez dos arquivos da Lava Jato e a segunda morte do mito Moro

O ex-governador José Serra tem hoje 78 anos. Mas a denúncia do MPF alega que os atos de lavagem para ocultar o patrimônio no exterior foram praticados por Verônica pelo menos até 2014, quando ela agiu para encerrar sua conta no banco Arner, na Suíça.

O GGN explica na matéria abaixo o caminho do dinheiro da Odebrecht até a conta de Verônica Serra, segundo a denúncia da Lava Jato.

O caminho da suposta propina da Odebrecht até a offshore de Verônica Serra

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Serra é um dos culpados pela reconstrução da cultura do ódio no Brasil atual. Mesmo o uso “profissionalizado” de fake news. Na campanha eleitoral à presidência de 2010, a equipe de Serra inclusive trouxe dos EUA o indiano Ravi Singh, que posteriormente foi preso nos EUA, para fazer uma campanha mais suja. Usou até da esposa para criar fake news contra a adversária Dilma Roussef.

  2. Socialista? AntiCapitalista? Perseguido do Regime Militar? Recebe uma bolada de Indenização por este feito? Presidente da UNE? Saiu de dentro da USP? ALLENDE, a filha? Que homenagem? Faria Política de outra forma, sem interesses pessoais? A turma toda da Redemocracia dos anos 80, que se fizeram nas costas de Paulo Maluf. Tudo ‘Gente Honesta’ contra a corrupção que Maluf praticava. Segundo os tais Honestos, é claro!!! A Verdade é Libertadora !!! Paulo Preto, um ‘quarto ou quinto’ dentro de DERSA já foi condenado a 150 anos de prisão. Aceitou calado. Já está em casa, cumprindo prisão domiciliar. Afinal Paulo Preto, ‘quarto ou quinto’ dentro de DERSA, mandava e comandava o estado de São Paulo ?!!! E o Brasil também !!! FHC? Picolé de Chuchu? Goldman? Aloísio? Serra? Dória? Covas? MP / SP passou três anos na Europa caçando o dinheiro de Maluf e voltou com a xerox de um suposto fax. Toda a prova que serviu para a Justiça Brasileira. A mesma que indicia Serra, depois de anos de Lava Jato que prendeu Dirceu, Genoíno, Lula, quando todos já sabem que a PRESCRIÇÃO varreu tudo para debaixo do tapete. Mesmo que ( aí sim) escrachada contas na Suíça, depósitos, depositantes, ficha de abertura, cidadania brasileira, risca isto aí, italiana. O Brasil é surreal !! Pobre país rico. É uma Indústria produzindo tal resultados por longínquos 90 anos de NecroPolítica. Mas de muito fácil explicação.

    1
    1
  3. Para resumir e facilitar a compreensão…
    quando é ação contra tucanos, os prazos são sempre os mesmos, tanto para começar como para terminar

    operação é apenas para oficializar o perdão judicial, porque a movimentação, mesmo que recente, do dinheiro roubado não interrompe ou interfere no prazo prescricional

    Salvo engano, mas, tratando-se de tucanos, nunca se enganam, sempre acompanham atentamente os prazos e a movimentação do dinheiro perdido para todo o sempre. Perdido pelos brasileiros

  4. “A operação realizou busca e apreensão com base em fatos antigos e prescritos”… Oras bolinhas de papel! Pelo menos foi BASEADA EM FATOS, não é mesmo?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome