Justiça mantém acampamento da “milícia” de Bolsonaro em Brasília

"A tutela do direito à vida e a saúde não pode excluir totalmente o exercício dos direitos também fundamentais de manifestação", decidiu o juiz

Jornal GGN – O juiz Paulo Afonso Cavichioli Carmona, da 7ª Vara do DF, negou pedido do Ministério Público para desmobilizar o acampamento “300 do Brasil”, considerado um milícia ou grupo paramilitar associação a Jair Bolsonaro.

A ação civil pública ajuizada pelo MP-DF expôs o caráter militar do grupo liderado por Sara Winter, que afirma publicamente que seu objetivo é derrubar Rodrigo Maia e treinar os participantes para a guerra contra “as esquerdas”.

O MP sustentou necessidade de desmobilizar o acampamento e aplicar o decreto do governo do DF que trata de distanciamento social em plena pandemia de coronavírus, proibindo aglomerações.

Para o juiz, “não é o momento (ainda) de sacrificar totalmente a liberdade de reunião e manifestação no espaço público, mas sim de impor limitações ao seu pleno exercício, tendo em vista a necessidade de afastamento social em razão da pandemia de Covid-19”.

“A tutela do direito à vida e a saúde não pode excluir totalmente — ao menos no momento atual — o exercício dos direitos também fundamentais de manifestação do pensamento, de liberdade de locomoção e de reunião”, afirmou.

Com informações do Conjur

O GGN VAI INVESTIGAR E CONTAR A HISTÓRIA DE SERGIO MORO. SAIBA COMO AJUDAR CLICANDO AQUI.

Recomendado:

https://jornalggn.com.br/noticia/a-real-sobre-o-acampamento-que-bolsonaristas-chamam-de-espontaneo/

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

João Ferreira Bastos

- 2020-05-14 16:00:20

O acampamento LULA Livre com menso de 1 semana já tinha sido multado em 500 mil, se não me falha a memoria Justiça de merda

Carlos Elisio

- 2020-05-14 14:54:55

Nos dá entao o direito de fazer o mesmo. Certo?

Somebody

- 2020-05-14 13:02:34

Decisão que é claro só vale quando se trata de aglomerações dos idiotas que seguem o tenente psicopata (Bolsonaro jamais mereceu o posto de capitão). Fosse uma manifestação da esquerda a patética justiça brasileira teria mandado a polícia "arrebentar e prender".

Misia

- 2020-05-14 12:47:39

O judiciário seletivo de sempre. Por que não jogam logo uma bomba atômica e acabam de vez com essa agonia de ser brasileiro?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador