Marinho contraria Guedes, e pede aumento de gastos

Ministro do Desenvolvimento Regional quer aumentar obras públicas, com foco no Norte e Nordeste - onde Jair Bolsonaro quer aumentar sua base de apoio

Foto: Reprodução/Governo Federal

Jornal GGN – O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, tem defendido o aumento dos gastos públicos para acelerar a recuperação econômica, um contraponto ao discurso de austeridade proferido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

A demanda de Marinho por mais gastos é defendida por parte dos militares e dos ministros próximos do presidente Jair Bolsonaro – principalmente na região Norte e Nordeste, onde o presidente tenta aumentar sua base eleitoral com foco nas eleições de 2022.

Em entrevista concedida ao jornal O Globo, Marinho admite divergências com Guedes desde que o plano Pró-Brasil foi traçado – enquanto o ministro do Desenvolvimento Regional e o ministro da Casa Civil, Braga Neto, mostraram-se favoráveis à iniciativa, a equipe econômica mostrou forte resistência.

E a pressão pelo aumento dos gastos aumentou recentemente, por conta de uma consulta ao Tribunal de Contas da União em busca de uma folga orçamentária de R$ 10 bilhões para obras e as recentes declarações do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) sobre a necessidade de Guedes “arrumar um dinheirinho” para seguir com obras de infraestrutura.

 

Leia Também
Paulo Guedes descarta renda básica aos brasileiros
Aumento de 34% no alerta de desmatamento da Amazônia prejudica o Brasil no exterior
Marcelo Odebrecht: Moro tem traços de ditador e Lava Jato favoreceu Bolsonaro, diz revista
O que provocou um recorde de pré-candidaturas de pessoas LGBT nestas eleições de 2020
Queiroz depositou 21 cheques para Michelle Bolsonaro, no total de R$ 72 mil

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Marco Aurélio não quer herdar inquérito sobre Bolsonaro

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome